sábado, 22 de julho de 2017

Mais de mil animais foram vacinados contra raiva neste sábado em Campos, no RJ


Neste sábado (22), o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, seguiu com a vacinação de cães e gatos na zona rural do município contra a raiva animal. 1012 animais, sendo 837 cães e 23 gatos, foram imunizados nas localidades de Itereré, Morangaba, Rio Preto e Ibitioca. A vacinação na área urbana acontece no dia 7 de outubro, quando acontece o Dia D.
De acordo com a médica veterinária Francimara de Araújo, coordenadora da campanha, a imunização é destinada para animais a partir de dois meses de vida e não é recomendável a aplicação da vacina em animais que estiverem doentes e fêmeas que estejam esperando filhotes e que estiverem amamentando.
Além de funcionários do CCZ, o trabalho também conta com a ajuda voluntária de alunos do curso de Veterinária da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

Fonte: G1

Contra superbactérias, hospitais tentam conter abuso na prescrição de antibióticos

No final de janeiro, a estudante macapaense Adrielly Gadelha Montoril, de 23 anos, se preparava para um final de semana tranquilo após sua rotina de hemodiálise. Três vezes por semana, ela era submetida à transfusão de sangue por meio de uma fístula arteriovenosa - ligação entre uma artéria e uma pequena veia feita em seu antebraço.
A doença renal crônica que a acometia estava sob controle, e nada no horizonte indicava que ela precisaria de intervenções médicas emergenciais. Mas uma dor insuportável em seu braço, iniciada numa sexta-feira, deu o sinal de que algo poderia estar errado.
"Eu peguei uma bactéria na fístula - não sabemos como. Fiquei em casa no final de semana chorando de dor, pedindo ajuda para meu pai. Meu braço queimava. Fiquei três dias tomando antibiótico, e ela só foi progredindo. Crescia. A gente pensava que ela estava morrendo. Eu tinha febre, aquela agonia no meu braço. Mas a gente não sabia o que era aquela bactéria", relembra.
Na segunda-feira seguinte, quando Adrielly chegou ao hospital para uma nova sessão de hemodiálise, havia uma bolha negra em seu braço. "Os médicos se assustaram. Tiraram foto porque nunca tinham visto aquilo. Fui levada com urgência para a sala de cirurgia", relembra. "Meus pais não queriam acreditar. A fístula é um canal para o coração. Foi um milagre eu ter sobrevivido."
Adrielly foi vítima de uma infecção por uma versão resistente da bactéria Staphylococcus aureus. Além de ter que se submeter a uma cirurgia para limpeza da área, a estudante perdeu a chance de continuar com as transfusões.
Diante disso, a estudante teve que entrar de emergência na fila de transplante. Ela recebeu um novo órgão em abril. Após idas e vindas, teve alta definitiva na última terça-feira, mais de seis meses depois da infecção bacteriana.


Assim como Adrielly, casos de pacientes infectados por bactérias resistentes vêm crescendo no Brasil e já causam ao menos 23 mil mortes por ano, estimam especialistas.
Uma das principais causas da resistência bacteriana é o uso excessivo de antibióticos, inclusive dentro do ambiente hospitalar. Por esse motivo, hospitais brasileiros vêm implantando um novo sistema para controlar o consumo desses medicamentos e evitar abusos.
"Há uma dificuldade estrutural para enfrentar a resistência antimicrobiana, mas hoje sabemos que é preciso implementar regras básicas para diminuir o uso de antimicrobianos. O paciente chega com um problema e o médico já prescreve o antibiótico," afirma Sylvia Lemos Hinrichsen, médica infectologista e professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).
Desde o ano passado, Sylvia vem treinando hospitais brasileiros a racionalizar o uso de antibióticos, após estudar programas de gestão de uso desses medicamentos no Reino Unido.


Gestão racional
Chamadas de Antimicrobial Stewardship Program (ASM), as iniciativas começaram nos anos 2000 e se tornaram comuns na Europa e nos Estados Unidos com a preocupação crescente sobre superbactérias. No Brasil, programas para controle do uso de antibióticos também não são novos, mas as iniciativas ainda estão em fase inicial.
O objetivo é que os médicos usem antibióticos de maneira mais precisa e evitem desperdícios. Quanto mais se usa um antibiótico sem necessidade, maior o risco de se criar uma superbactéria.
De acordo com informações compiladas pelo Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos em 2014, cerca de 20% a 50% dos antibióticos prescritos em hospitais de cuidados intensivos naquele país são ou desnecessários ou foram prescritos incorretamente.

No Brasil, as estatísticas não são melhores, segundo os médicos.
"Costumávamos tratar pacientes antes mesmo da cirurgia. A pessoa ia tirar um dente e começava com o antibiótico dias antes. E isso traz riscos muito graves", explica a médica Maria Manuela Alves dos Santos, superintendente do Consórcio Brasileiro de Acreditação, que certifica a qualidade de hospitais em parceria com a Joint Commission International.
Desde julho, a JC incluiu gestão racional de antibióticos como um dos requisitos para seu selo de qualidade. Para usar esses medicamentos de maneira mais eficiente, os hospitais precisam mapear os organismos infecciosos mais comuns em sua unidade e criar mecanismos para identificar rapidamente as reais causas das infecções em pacientes.
"Da mesma forma que um hospital precisa de uma equipe de limpeza, precisa de uma equipe de microbiologia para saber sua realidade microbiológica. Porque é a partir disso que vou sugerir guias terapêuticos para os meus médicos", diz Pedro Mathiasi, infectologista do HCor, em São Paulo, que desde 2013 lidera um programa de gestão racional de uso de antibióticos.

Demora
Quando um doente chega ao hospital, os médicos muitas vezes não conseguem identificar prontamente a causa da infecção, mas colocam o paciente sob antibióticos, para evitar que a doença se alastre, enquanto colhem amostras para investigar o problema.
Essa investigação é feita pelo laboratório de microbiologia, que determina quais bactérias, fungos ou vírus são a causa de determinada doença. Em países desenvolvidos, esses testes saem em até duas horas, mas, no Brasil, médicos relatam que resultados podem levar até sete dias para ficar prontos.
"Se o laboratório de microbiologia dá retorno rápido, o médico ajusta o tratamento. Isso traz resultados melhores para o paciente e reduz o tempo dele no hospital", explica José Martins de Alcântara Neto, farmacêutico do Hospital Universitário Walter Cantídio, de Fortaleza, que em fevereiro desse ano também implantou um programa para racionalizar o uso de antibióticos.
Porém, quanto mais esses testes demoram, maior o risco de pacientes receberem antibióticos fortes demais, que atacam múltiplas bactérias ao mesmo tempo. Chamados de amplo espectro, esses medicamentos são efetivos, mas selecionam mais bactérias resistentes.
"Quando chega o resultado, vejo se posso diminuir o espectro do antibiótico, se posso dar uma dose mais branda. Esse é o pulo do gato. Porque às vezes você está dando um tiro de canhão na bactéria quando um tiro de chumbinho resolveria", compara Mathiasi.
Desde 2014, o HCor diz ter reduzido em 60% o uso de antifúngicos e de carbapenêmicos, uma classe de antibióticos de amplo espectro. A queda foi registrada na UTI de cardiopediatria, que faz cirurgias de alta complexidade em crianças.
A instituição também reduziu à metade casos de diarréia causadas pela bactéria Clostridium difficile, que é associada ao uso de antibióticos. "Conseguimos praticamente tudo: redução dos índices de resistência, de custo com antibióticos e de efeito adverso para os pacientes", enumera Mathiasi.

A passos lentos
O HCor faz parte de uma rede de 220 hospitais nacionais que têm sido treinados dentro de um programa internacional da empresa farmacêutica MSD. A companhia diz que já levou a iniciativa a 26 países.
Oferecido gratuitamente, o programa faz parte dos esforços da companhia para que seus antibióticos durem mais. Com a capacidade de bactérias de se adaptar rapidamente aos medicamentos desenvolvidos para eliminá-las, remédios às vezes podem se tornar inúteis em poucos anos, gerando perdas às farmacêuticas.
A ideia é elogiada por especialistas, mas ainda está longe de representar a realidade brasileira.
"Não estamos onde deveríamos estar," resume Ana Gales, coordenadora do Comitê de Resistência Antimicrobiana da Sociedade Brasileira de Infectologia. "Um programa como esse deveria estar em todos os hospitais brasileiros. Mas, como país subdesenvolvido, temos instituições onde isso está completamente implantado, mas outras que ainda nem começaram", diz.
Parte dos entraves é estrutural. O Brasil tem cerca de 6,2 mil hospitais, e nem todos possuem laboratórios de microbiologia, o que dificulta tratamentos precisos.
Um levantamento preliminar da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2015 indicou que o país tinha 660 laboratórios do gênero cadastrados em seu sistema - praticamente um para cada dez hospitais. A agência diz que abriu nova chamada para cadastrar essas instituições.
Também não há ainda um guia nacional para as instituições hospitalares. Aqueles que adotaram tais iniciativas recorreram a publicações internacionais, como a da Sociedade Americana de Doenças Infecciosas (IDSA, na sigla em inglês).
Em nota, a Anvisa informou que trabalha desde novembro em uma diretriz nacional para hospitais e que irá publicá-la até o final do ano.
"Um modelo nacional vai sem dúvida estimular os hospitais a adotar o modelo", avalia Alcântara Neto, do Hospital Walter Cantídio. "Você imagina, vários hospitais do Ceará, trabalhando com uma mesma metodologia. Tem chance de dar resultados melhores."

Lucro
Outro entrave é comercial. Ainda perdura em muitos hospitais, principalmente privados, a visão de que usar antibióticos é uma prática lucrativa. As instituições, ao medicar pacientes, cobram dos convênios o uso desse medicamento, num modelo de revenda, no qual garantem margem de lucro.
Mas especialistas dizem que a prática está cada vez mais em declínio. "A gente já identifica que esse pagamento por serviço de antibiótico está morrendo. Poucos hospitais ainda sobrevivem disso", diz Mathiasi, do HCor.
Sylvia Hinrichsen, da UFPE, acredita que a mentalidade econômica do uso de antibióticos e a cultura de usar o medicamento em excesso precisam mudar por inteiro - e que o paciente também faz parte dessa mudança.
"Essa cultura vai precisar mudar porque a própria população vai começar a entender que não é para tomar antibiótico por 21 dias, não é para tomar quatro tipos de antibióticos numa tacada só", diz.
"Vai ser igual a quando começamos a usar cinto de segurança - vamos entender que o risco de não utilizar corretamente pode ser fatal."

Fonte: G1

Lula se interna no Sírio-Libanês


Lula acaba de deixar o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Internou-se hoje cedo para ser submetido ao seu check-up anual.
Marcado para fevereiro, o check-up foi remarcado diversas vezes.
Lula, que teve um câncer em 2011, está ok de saúde.
Se depender dos exames, Lula disputa a Presidência da República no ano que vem.
Agora, falta combinar com o TRF-4, a quem cabe confirmar a sentença de Sérgio Moro.

Fonte: Paraíba

Eike quer vender carros e embarcações de luxo para pagar fiança

Ex-membro da lista de bilionários da revista Forbes, Eike Batista quer vender seus carros e lanchas de luxo para pagar sua fiança estipulada em R$ 52 milhões. Em prisão domiciliar e afastado de seus negócios, o fundador do Grupo X está com os bens bloqueados por decisão judicial. 
Eike precisou solicitar autorização para fazer as negociações e já anexou propostas de interessados em seus produtos, de acordo com o jornal Estado de S. Paulo. "Além da questão da deterioração, Eike está com os bens bloqueados, impossibilitado de arcar com as despesas deles" afirmou seu advogado, Fernando Martins.


Carros e embarcações, como o Lamborghini Aventador branco que enfeitava a sala de sua casa, estão na lista dos bens que o empresário tenta vender. Além da Lamborghini, o empresário, que é apaixonado pelos esportes náuticos, também tenta vender lanchas e jet skis. Ainda segundo o jornal, ao menos quatro deles já foram avaliados, em um total de R$ 3,6 milhões. Em 2013, quando teve início o declínio do seu império, Eike precisou se desfazer do barco Pink Fleet. 
Eike Batista foi preso pela Operação Lava Jato no início de 2017 e ficou três meses atrás das grades antes de ser liberado para cumprir prisão domiciliar por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes. Ele é acusado de pagar US$ 16,5 milhões em propinas para o esquema do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Eike está negociando um acordo de delação premiada.

Fonte: Jornal do Brasil

Sonia Braga ganha prêmio em Madri: "Aquarius é o filme mais importante que já fiz"


Sonia Braga foi eleita a Melhor Atriz na sexta edição do Platino, considerado o Oscar do cinema ibero-americano, em cerimônia realizada em Madri neste sábado. A brasileira estava indicada por seu desempenho no filme Aquarius, de Klebber Mendonça Filho, lançado no Festival de Cannes do ano passado, com um protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff.
Logo após ser anunciada, Sonia conversou com a imprensa internacional e afirmou que guarda com carinho e orgulho a experiência com o longa. "Aquarius é o filme mais importante que já fiz", entregou Sonia, que também deixou sua marca no cinema em O beijo da Mulher-Aranha, de Hector Babenco, e Dona Flor e seus dois maridos, de Bruno Barreto.
Durante a conversa, ela também ressaltou o preconceito que existe contra o cinema latino e voltou a falar sobre a crise no Brasil: "A situação brasileira é algo que não se pode compreender", afirmou. Aquarius conta a história de uma jornalista que trava uma batalha contra uma construtora no Recife, que quer obrigá-la a sair do prédio onde mora.
A premiação também consagrou Pedro Almodóvar como Melhor Diretor, pelo filme Julieta, e deu à produção hispano-argentina O cidadão ilustre o troféu de Melhor Filme do ano.

Fonte: Época

No ar em "Carinha de anjo", Camilla Camargo estreia drama no cinema

Sucesso com o público infanto-juvenil por conta de sua Diana na novela "Carinha de Anjo", Camilla Camargo teve a oportunidade de mostrar outra faceta como atriz no cinema. É que o longa "Travessia" estreou nesse ano e, nas telonas, a personagem é totalmente diferente. "Fazer o 'Travessia' foi uma oportunidade incrível, de muito aprendizado. Rodar em Salvador tornou tudo mais intenso e desafiador! A Marina é uma personagem densa, cheia de nuances, que começa a trama totalmente solar, e que no decorrer vai se complicando conforme vai ficando maior o envolvimento com as drogas e a proximidade com o namorado que a leva a entrar ainda mais nesse caminho", adiantou a atriz, que, ao lado de Chico Díaze Caio Castro, já emocionou público e crítica.

Atriz Camilla Camargo
"Desde que li a sinopse do "Travessia" me encantei pela história e pela possibilidade de mostrar uma personagem totalmente diferente de tudo que já fiz, para o ator esses desafios são muito importantes, bom poder mostrar versatilidade! No SBT faço uma personagem leve, mãezona. É a primeira vez que faço uma personagem que bate com minha idade real, sempre me dão menos idade. É totalmente outro perfil, 'Carinha de Anjo' é uma novela linda e que tem sido grande sucesso de audiência só que, bem diferente de 'Travessia', é focada no público infantojuvenil. Fazer personagens tão distintos é o que me encanta na minha profissão", explicou.
De fato, na novela sua Diana trabalha fora, cuida da casa e da família. E como será que tem sido a rotina cercada de tantas crianças? "Gravar com as crianças é sempre divertido e muito estimulante. Falo sempre que não tem como não sorrir estando cercada delas, que nos enchem de energia e amor. As menores me chamam de mãe, me escolheram acredito devido ao carinho e cuidado que tenho com elas, já dos maiores sou parceira e brinco, damos risada, já ajudei ate a fazer a tarefa da escola", entregou a atriz. E será que todo esse amor não desperta vontade de ser mãe? "Um dia vai acontecer, mas não tenho ansiedade, acredito que as coisas acontecem no momento certo e agora meu foco está todo voltado para o trabalho!".
Além dos dois personagens, Camilla também estava no teatro, na peça "Caros Ouvintes". "Era outra totalmente diferente. A Leonor Praxedes era uma cantora de radio, Boêmia, desquitada, dos anos 60. Vi que o público conseguiu diferenciar bem essas personagens e fico muito feliz pois estou tendo uma repercussão muito positiva de ambas e muito carinho das pessoas que tem visto o filme, a novela ou viram a peça", analisou ela, que, após rodar a novela, pretende voltar aos palcos. "A novela tem um longo caminho pela frente, estou focada nisso, mas posso adiantar que já estou vendo projetos meus de peças que ficaram parados e também tem alguns textos novos de peça pra ler. Já estou com sede de palco", disse.

Fonte: Jornal do Brasil (Heloísa Tolipan)

Chico Buarque estreia no Instagram usando seu próprio meme

O cantor Chico Buarque decidiu entrar no Instagram e escolheu uma maneira bem humorada para anunciar sua chegada à rede social. Ele usou um meme que usa expressões de tristeza e felicidade das capas do seu próprio disco, Chico Buarque de Hollanda, de 1966, como sua primeira foto. Clique aqui para acessar o perfil do cantor.


O meme é um dos de maiores sucesso nas redes sociais, com várias montagens circulando brincando com uma situação alegre seguida por uma triste. O meme ultrapassou as barreiras do Brasil e já foi compartilhado até pela cantora americana Patti Smith. Qualquer pessoa pode criar o seu usando ferramentas como o Chico Buarque Meme Generator (memecreator.org/template/chico-buarque).
O perfil conta com pouco mais de 7 mil seguidores e é administrado pela equipe do artista. Além de brincar com o meme, Chico aproveitou para anunciar o nome de seu novo álbum, Caravanas, que deve chegar às lojas físicas e virtuais no fim de agosto.

Fonte: Correio da Bahia

Tadeu Schmidt deixa 'Fantástico' por 1 semana e é substituído por Evaristo Costa

Evaristo Costa, que não deve renovar seu contrato com a Globo por motivos pessoais, voltará a substituir Tadeu Schmidt no "Fantástico" do próximo domingo (23). É que o apresentador pediu folga do programa por uma semana para ver a filha, Valentina, de 15 anos, retornando ao Brasil somente no dia 30. A adolescente vai se formar em teatro musical em uma conceituada escola em Nova York, nos Estados Unidos. "O motivo da viagem! Minha amada Valentina Schmidt concluiu hoje o curso de verão. A apresentação foi linda! Parabéns, Vavá!!!", escreveu o jornalista ao compartilhar uma foto com herdeira no Instagram, nesta sexta-feira (21). Com isso, Evaristo foi substituído no "Jornal Hoje" por César Tralli, que deixou o comando do "SP1" para a repórter Michelle Barros.

Fafá de Belém relembra o convite para atuar em 'A Força do Querer'


A cantora Fafá de Belém já está a todo vapor em suas gravações para entrar no elenco de A Força do Querer, da Globo, como a mãe do Zeca (Marco Pigossi). Ela contou que ficou surpresa com o convite, já que ficou sabendo primeiro pelos jornais e depois pela própria autora, Glória Perez.
“Me ligaram para perguntar qual era o meu papel e disse que não estava na novela. Aí falei com a Gloria e ela confirmou que eu estava sim. Nem acreditei, perguntei se era na trilha sonora e ela contou que era como personagem”, disse ela ao GShow.
Fafá ainda contou mais sobre a sua personagem. “A Almerinda é uma mulher forte, que foi se fortalecendo pela vida. Ela sofreu alguns revezes, mas, ao invés de ficar se lamentando, foi para a vida”.

Fonte: Caras

John Heard, de 'Esqueceram de mim', morre aos 72 anos


John Heard, conhecido por interpretar Peter McCallister (ou o pai de Kevin), no filme “Esqueceram de mim”, morreu aos 72 anos. Segundo o site “TMZ”, o corpo do ator foi encontrado nesta sexta-feira (21) por um funcionário de um hotel onde ele estava hospedado em Palo Alto, na Califórnia.
Ainda de acordo coma publicação, o serviço médico foi chamado, mas não houve tempo de socorro. A polícia investiga a causa da morte, que ainda é desconhecida.
Segundo uma fonte informou ao "TMZ", John teria passado por uma pequena cirurgia nas costas na quarta-feira (19) e estava no hotel se recuperando.
Além dos dois filmes "Esqueceram de mim", John tinha em seu currículo os filmes “Quero ser grande”, “O dossiê pelicano”, as séries “Miami Vic” e “Modern Family”, entre tantos outros trabalhos.

John Heard e Catherine O'Hara em cena de Esqueceram de Mim 2
Fonte: G1

quinta-feira, 20 de julho de 2017

William Waack, da Globo, é internado às pressas em São Paulo


William Waack está internado no Hospital Sirío-Libanês, em São Paulo. A assessoria de imprensa da TV Globo confirmou a informação ao R7.
Nesta quinta-feira (20), o jornalista realizou exames de rotina e os médicos detectaram a necessidade de realizar um cateterismo. Ainda de acordo com a assessoria, Waack vai se submeter ao procedimento nesta sexta-feira (21).
O jornalista será substituído por Carlos Tramontina, que ficará no comando do Jornal da Globo até seu retorno.

Fonte: R7

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, é encontrado morto


Chester Bennington, vocalista da banda de rock Linkin Park, morreu aos 41 anos, informou uma fonte policial nesta quinta-feira (20) à agência Associated Press. Segundo o site TMZ, o músico cometeu suicídio em uma residência privada Palos Verdes Estates, na Califórnia (EUA).
O cantor teria se enforcado no local. Seu corpo foi encontrado nesta quinta, pouco antes das 9h locais, de acordo com o TMZ. Chester era casado e tinha seis filhos.
Bennington lutou por anos contra drogas e álcool. Ele disse em uma entrevista no ano passado que já havia pensado em suicídio porque foi abusado quando criança, por um homem mais velho.
Ainda conforme o TMZ, o músico era muito próximo de Chris Cornell, vocalista do Soundgarden e do Audioslave, que morreu em maio - também em um suicídio por enforcamento, segundo médicos legistas.

Fonte: G1

terça-feira, 18 de julho de 2017

Elenco de “Carinho de Anjo” tem final de semana trabalhoso


A novela “Carinha de Anjo” ainda está longe do seu término no SBT e por isso as gravações seguem em ritmo acelerado, aproveitando as férias escolares da criançada.
“Dó-Ré-Mi-Fá” , “Une Dune Te” e “Cabeça, Ombro, Joelho e Porco” foram as músicas escolhidas e gravadas pelo elenco da novela, que contou com a direção de Ricardo Mantoanelli.
“Carinha de Anjo” ficará no ar até janeiro de 2018 e figura entre as novelas infantis mais longas do canal de Silvio Santos. A substituta, “Poliana”, começará a ser gravada em breve.

Fonte: TV Foco

Mulher que “guiou” orquestra com o bumbum comenta polêmica


Quem viu o Programa Silvio Santos do último domingo (16) certamente se lembra da aparição de uma mulher seminua que, sentada ao piano, rebolou como se dirigisse uma orquestra. A performance de pouco mais de 60 segundos de Beatriz Povreslo, a DJ Brisa, virou assunto instantâneo e rendeu críticas de sensacionalismo ao Homem do Baú.
A jovem rebate as críticas e diz que sua atividade passa longe da nudez apelativa. “O Silvio Santos é uma pessoa com informação e conseguiu enxergar a minha arte, porque eu tenho talento”, disse em entrevista ao Diário de Pernambuco. Ela coordena um grupo de quase 60 mulheres que encontraram na dança um meio para expressar a sensualidade. “As mulheres que dançam para mim são contorcionistas, veterinárias, dançarinas do ventre“, completou.


Aos 23 anos, Brisa se diz pioneira no ensino brasileiro do twerk, a dança inspirada no hip-hop e em ritmos da América Central que se popularizou como meio de auto-estima e empoderamento. Antes, fez oito anos de dança do ventre e três de sapateado. “Sofri assédio sexual e opressão, por não querer fazer coisas na gravação de um clipe. Não quis ficar com ninguém e apanhei. Fui desvalorizada. Com o twerk, é como se eu estivesse jogando isso na cara de todos os homens que me oprimiram, me objetificaram.”
Ela diz que a maior decepção foi a reação de mulheres da plateia do programa, a quem chamou de “machistas”. “Toda vez que uma mulher mostra que é capaz agride outras que não têm essa coragem. Não se deve ter culpa de fazer sexo, mas orgulho.“


Fonte: Veja SP

Globo adia “O Sétimo Guardião”, de Aguinaldo Silva; João Emanuel Carneiro assume o horário


Está adiada a nova novela de Aguinaldo Silva, “O Sétimo Guardião”. Prevista para maio de 2018, a trama agora não tem data para ir ao ar. Para a vaga em aberto após “O Outro Lado do Paraíso” – que por sua vez substitui “A Força do Querer” – a Globo escalou João Emanuel Carneiro, que deveria ocupar a faixa apenas em janeiro de 2019, na sequência da trama de Silva.
Autor de “Avenida Brasil” (2012), João Emanuel já tem sinopse aprovada e diretor artístico escolhido. No caso, Dennis Carvalho, que deverá começar em breve a escolha de locações na região da Ilha de Boipeba, Bahia. Especula-se que a produção terá um tom mais ameno que os trabalhos anteriores de Carneiro, como “A Regra do Jogo” (2015), cujo enredo envolvia crise política e facções criminosas.
A substituição de “O Sétimo Guardião” pela novela de “JEC” já havia sido cogitada anteriormente, em meio aos boatos de que a sinopse de Aguinaldo Silva fora concebida por alunos de sua última MasterClass – curso em que ensina os meandros da escrita de um folhetim. A Globo teria exigido que seu contratado comprovasse a autoria da obra, evitando possíveis processos posteriormente.
Com esta mudança, o elenco reservado por Aguinaldo deve ficar à disposição das produções da casa que estreiam primeiro – caso, inclusive, da obra de João Emanuel. Nomes como Alexandre Borges, Carmo Dalla Vecchia, Cauã Reymond, Elizabeth Savala, Humberto Martins, Lilia Cabral, Marcelo Serrado, Marina Ruy Barbosa, Milhem Cortaz, Osmar Prado e Renata Sorrah integravam a lista de elenco de Silva.
Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, a troca de uma novela pela outra se deu em razão do cansaço da equipe de “A Força do Querer”, liderada pelo diretor artístico Rogério Gomes, também responsável por “O Sétimo Guardião”. Com a alteração, contudo, cria-se uma novo impasse: Rogério, o “Papinha”, também está cotado para o novo folhetim de Elizabeth Jhin, que já havia sido adiado justamente para que o profissional pudesse tocar os dois trabalhos.

Fonte: RD1

Mãe de Beyoncé fala sobre gêmeos: "Melhor parte é devolvê-los aos pais"

A designer de moda Tina Knowles - mãe de ninguém menos que Beyoncé, está completamente apaixonada pelos novos integrantes da família, os gêmeos Rumi e Sir Carter, que completaram um mês de vida na última sexta-feira, 14. Bem-humorada, ela falou sobre os pequenos em entrevista ao canal E! Entertainment, durante um evento beneficente realizado no sábado, 15. "As crianças são maravilhosas, mas a melhor parte é que você pode devolvê-los aos pais", disse, aos risos.
Ela foi além e contou que Blue Ivy, primogênita do casal, está superempolgada com a nova função como irmã mais velha. "Ela está muito orgulhosa e animada. Ela é uma ótima irmã mais velha", contou Tina. Pessoas próximas já afirmaram que Beyoncé e Jay-Z tem feito de tudo para envolver a garotinha no processo para que ela não se sinta excluída. 
A mãe de Beyoncé já havia se pronunciado sobre os gêmeos no seu perfil no Instagram. "Tão feliz que meu bebê compartilhou a foto de seus bebês com o mundo! Vovó orgulhosa. Olá, Sir Carter e Rumi Carter. Menino e menina, que bênção!", escreveu na legenda da foto.

Fonte: Jornal do Brasil

Carolina Dieckmann fala sobre a vida nos Estados Unidos: "Me reabastecendo de sentimentos"

Carolina Dieckmann está passando uma temporada no Brasil. A atriz, que se mudou para os Estados Unidos no começo do ano passado, está em cartaz no teatro do shopping Fashion Mall com o espetáculo “Ensaio sobre alguma coisa que a gente ainda não sabe o que é” ao lado dos amigos Maria Ribeiro e Pretinho da Serrinha. Na peça, que também pode ser considerada um show, uma conversa ou um encontro entre amigos, Carolina conta histórias de sua vida, lembra pessoas importantes que passaram em sua trajetória e solta a voz em algumas músicas. “A gente está vivendo um momento tão crítico no Brasil, com os teatros fechando e a política do jeito que está, que eu acho que nós virmos com as nossas histórias, um pouco de música e descontração dá uma quebrada. É uma delícia, eu fiquei em êxtase depois da peça. E o público também. Eu olhava de cima do palco e sentia que a plateia estava com o riso solto", contou.
No espetáculo, a atriz apresenta suas novas habilidades: agora ela também é musical. Entre uma canção e outra, solta a voz em inglês e português e ainda toca violão e ukelele. “Eu sempre gostei de instrumentos, mas nunca tinha tido um violão. Fiquei treinando em casa com um desses sites. Estou cheia de calos por ficar ensaiando tanto as músicas em casa. Agora, eu sinto que perdi a cerimônia com os instrumentos e me sinto mais livre para tocar com gosto”, disse. No repertório, Carol vai de Marisa Monte a Só Para Contrariar.
E, embora a alegria esteja latente em boa parte da apresentação, o trio também abre espaço para discutir questões contemporâneas como machismo, racismo e política. No entanto, mesmo neste momento mais sério, a descontração do trio ainda é a principal estratégia. “Eu acho que esse é o melhor jeito para falar disso na arte. Nós não estamos querendo ensinar política, por exemplo. É só uma questão que aparece no nosso enredo e nós exploramos. A arte existe para isso, para que o ser humano abra a sua criatividade e pense mais. Na verdade, eu acho que a parte política da peça é só o fato de estarmos em cartaz em plena terça-feira fazendo temporada popular para resgatar um público que não estava mais vindo ao teatro”, destacou.
“Ensaio sobre alguma coisa que ainda não sabemos o que é” fica em cartaz no Rio de Janeiro apenas durante o mês de julho, às terças-feiras. Depois desta temporada, Carolina Dieckmann contou que voltará para os Estados Unidos, mas já tem planos de fazer apresentações mensais em outras cidades brasileiras. “A nossa ideia é que, após terminarmos essa temporada no Fashion Mall, que a gente faça algumas cidades. Então, estamos pensando em eu vir dos Estados Unidos uma vez por mês para fazer apresentações pelo Brasil. A gente quer levar esse espetáculo para os lugares e continuarmos fazendo teatro. Tomara que dê certo”.
Fora a peça, a próxima novidade da carreira de Carolina é a série “13 dias longe do sol”, da Globo. Com previsão de estreia para janeiro, a atriz disse que este é o seu único trabalho na televisão em um futuro próximo. Por enquanto, ela segue morando nos Estados Unidos e descobrindo uma nova realidade por lá. Sobre esta experiência, Carolina definiu como “muito gostosa”. Ao lado dos filhos e do marido, Tiago Worcman, a atriz está vivendo um momento de novas descobertas e aprendizados, que, segundo ela, não eram possíveis aqui no Brasil. “Eu nunca me queixei de ser famosa, até porque vivo assim há muitos anos. Porém, por outro lado, eu tive que me dedicar a minha profissão desde muito cedo e, com isso, meus estudos ficaram um pouco de lado. Eu terminei meio que de qualquer jeito, sem prestar muita atenção. Agora, eu estou escolhendo o que estudar e tendo tempo para me dedicar a aprender. Eu sinto que estou me reabastecendo de sentimentos humanos, comuns e simples. Com certeza, serei uma atriz melhor depois disso. Afinal, o ator vive de passar emoções. Então, quanto mais experiências eu viver, mais material eu terei para a minha carreira”.

Fonte: Jornal do Brasil

Com malária, Tony Salles passa por cirurgia: “Anemia e sangramento”


Tony Salles, marido de Scheila Carvalho, passou por cirurgia ainda nesta terça-feira (18). O cantor e ex-integrante do É o Tchan está internado há oito dias no Hospital Aliança, em Salvador, na Bahia, após ter contraído malária durante passagem pela África do Sul. Segundo boletim médico emitido pelo hospital, a operação de Tony é para conter um quadro de "sangramento intra-abdominal" causado por anemia persistente e que "não tem relação direta com o quadro de malária".

CANTOR PASSOU POR TRANSFUSÃO DE SANGUE
O laudo foi assinado pelos médicos Adriano Silva de Oliveira e Renê Mariano de Almeida. Na véspera, Jorge Antonio da Silva Santos, seu nome de batismo, passou por uma transfusão de sangue. Scheila acompanha o marido na internação e as visitas estão restritas, conta o colunista Leo Dias. No começo do mês, Tony e a mulher comemoraram os sete anos da filha, Giulia, na Disney, e a festa teve como convidada especial Larissa Manoela.

Fonte: Purepeople

'A força do querer': depois de surra, Irene ameaçará denunciar Joyce e Ritinha


Depois de levar uma surra de Joyce (Maria Fernanda Cândido) e Ritinha (Isis Valverde), Irene (Débora Falabella) ameaçará denunciar as duas para a polícia nos próximos capítulos de "A força do querer".
Tudo começará quando Ruy (Fiuk) levar a mãe para jantar, como forma de tentar animá-la depois da descoberta do caso de Eugênio (Dan Stulbach) e Irene. Querendo que os pais se reconciliem, o marido de Ritinha informará ao advogado o endereço do restaurante aonde eles irão.
Mira (Maria Clara Spinelli) ouvirá a conversa de Eugênio com o filho e contará tudo para a amiga, que fará questão de aparecer no local.
Joyce e Irene se encontrarão no banheiro e acabarão brigando. Ritinha, que também estará no jantar, também baterá na maldada.
Depois de apanhar, a vilã ameçará ir para a polícia, mas o advogado tentará impedi-la.
- Da próxima vez me matam. Não vou ficar esperando ser morta - dirá Irene.

Eugênio, então, pedirá que ela se acalme e a levará para casa, onde eles continuarão a conversa.
- A Joyce foi uma escolha da sua adolescência. Eu sou uma escolha da sua maturidade. Se você não conseguiu lidar com isso, ok, eu caí fora. Mas sua família não para. Então, não tenho outra saída para me proteger senão ir na polícia.
- Você pode esperar pelo menos umas horas? Me dá chance de falar com eles? Pode ser? - pedirá o pai de Ruy.

Fonte: Patrícia Kogut

Confundida com consulesa, Sandra Helena beija Eric em baile de 'Pega Pega'


Sandra Helena (Nanda Costa) não se conforma de não poder levar a vida de rica que tanto sonhou, mesmo tendo os milhões de dólares que ajudou a roubarde Pedrinho (Marcos Caruso), na novela "Pega Pega". E nos próximos capítulos da trama das sete a camareira vai ter seu dia de princesa, ou melhor, de consulesa, com direito a beijo e tudo. Brigada com Agnaldo (João Baldasserini), a ladra pega o vestido de uma hóspede "emprestado" e vai ao baile de máscaras que marca a reinauguração do Carioca Palace. Em uma conversa com Eric (Mateus Solano) à beira da piscina, ela tasca um beijão no namorado de Luiza (Camila Queiroz).

SANDRA HELENA CHEGA AO BAILE VESTIDA DE VERMELHO
Segundo publicado pelo colunista de TV Daniel Castro, tudo acontece em cenas previstas para irem ao ar a partir de 4 de agosto, quando Sandra Helena, chateada com o namorado, decide aproveitar a festa de reinauguração do hotel como uma convidada, em vez de trabalhar nela. Com um belo vestido vermelho que pega no quarto de uma hóspede, a loira desce para o salão e se serve com uma taça de champanhe da primeira bandeja que encontra. A essa altura a camareira já terá se livrado das acusações de ter envolvimento no roubo.

A CAMAREIRA É CONFUNDIDA COM UMA CONSULESA
Assim como no filme "Encontro de Amor" (2002), em que a personagem de Jennifer Lopez é uma camareira de hotel que é confundida com uma hóspede rica, Sandra Helena, mascarada, é tomada por uma nobre milionária. Tudo começa quando Douglas (Guilherme Weber) diz a Eric: "O senhor tinha pedido para avisar quando a consulesa de Portugal chegasse. Ela está no bar da piscina. De vestido vermelho". O empresário se aproxima da funcionária e pergunta: "Já conseguiu a sua bebida?", sem se dar conta do engano.

SANDRA HELENA FICA ENCANTADA POR ERIC
A simpatia de Eric, que na verdade vê a suposta consulesa com investidora em potencial, Sandra Helena acha que ele está se insinuando para ela. Quando o pai de Bebeth (Valentina Herszage) comenta: "E há quanto tempo você está no Brasil? Quase não tem sotaque", a camareira nota que está sendo confundida com alguém, e improvisa: "Ora pois, é que venho tanto cá no Brasil que já sou quase uma brasileira. Bem, tá na hora da consulesa se retirar". "Mas já? Pensei em conversar um pouco sobre a parceria que quero fazer com algumas empresas portuguesas. Achei que seria interessante", diz Eric.

ERIC É SURPREENDIDO COM UM BEIJO DA 'CONSULESA'
Num impulso, Sandra Helena responde: "Interessante. Sempre te achei interessante", e em seguida dá um beijão na boca de Eric, que em vez de se esquivar, retribui o beijo. Ao notar que Douglas os viu, o executivo pede: "Não comente com Luiza sobre esse beijo. Não significou nada pra mim. Eu não pude impedir. Não quis ser grosseiro com a consulesa", mas o gerente aconselha: "Da minha boca Luiza não vai ouvir nada. Mas, se eu fosse o doutor, contava para ela. Antes que alguém que não se sabe faça isso". Vale lembrar que Maria Pia (Mariana Santos) é comparsa de Malagueta (Marcelo Serrado), que por sua vez é cúmplice da camareira no roubo. E a assessora de Eric está agarrando todas as possibilidades de separá-lo de Luiza.

Fonte: Purepeople

Novo Mundo: Após se livrar da cadeia, Elvira é sequestrada por piratas


Elvira (Ingrid Guimarães) será sequestrada após livrar Joaquim (Chay Suede) da prisão nos próximos capítulos de Novo Mundo. A atriz contará ao comissário que sobreviveu ao ataque ordenado por Thomas (Gabriel Braga Nunes) e será mantida na cela até que a história fique comprovada. Depois de abrir o caixão e encontrar sacos de areia, Egídio (Mário Vito) mandará soltá-la, mas ela acabará levada por piratas na porta da cadeia.
Por causa do retorno e prisão de Elvira, Bonifácio (Felipe Camargo) será chamado para ir até a cadeia aguardar a chegada do comissário, que voltará com a confirmação de que o caixão estava sem cadáver. "Joaquim está livre, então?!", perguntará o ministro.
"Sim, já que não existe a falecida!", confirmará Egídio, que pedirá para a atriz aguardar do lado de fora do comissariado. Alguns instantes depois, um guarda entrará afoito. "Comissário! Estava lá fora com dona Elvira, e uma pessoa vestida de preto surgiu e jogou areia em meus olhos! E levou dona Elvira à força!", contará.

O destino da mulher de Joaquim será revelado na última cena do capítulo desta quarta-feira (19), quando ela aparecerá vendada e amarrada dentro de um navio pirata. "Quem são vocês?! O que vão fazer comigo?!", perguntará, desesperada.
"Bem vinda ao navio do capitão Fred Sem Alma [Leopoldo Pacheco]!", anunciará Liu (Luana Tanaka), que ameaçará a refém de morte para que ela revele onde Thomas guarda sua fortuna.

Fonte: Notícias da TV

Corpos de casal suíço são encontrados 75 anos após desaparecerem nos Alpes


BERNA — Os corpos de um casal suíço, desaparecido há 75 anos nos Alpes, foi redescoberto por causa do degelo dos glaciares, informa a mídia local. Marcelin e Francine Dumoulin, pais de sete crianças, saíram de casa na comuna de Chandolin, no cantão de Valais, para cuidar da criação de vacas no dia 15 de agosto de 1942, e nunca mais foram vistos.
— Nós passamos a vida inteira procurando por eles, sem parar — contou a filha mais nova do casal, Marceline Udry-Dumoulin, de 79 anos, ao jornal “Le Matin”. — Nós pensávamos que um dia poderíamos dar a eles o funeral que merecem. Eu posso dizer que após 75 anos de espera, essa notícia me dá uma sensação profunda de calma.

A polícia de Valais informou que dois corpos, sem documentos de identificação, foram descobertos na semana passada por um trabalhador no glaciar dos Diablerets, perto de uma pista de ski do resort Les Diablerets, a 2.615 de altitude. Testes de DNA foram necessários para comprovar a identidade do casal.
— Os corpos estavam deitados um perto do outro. Eram um homem e uma mulher vestindo roupas do período da Segunda Guerra Mundial — disse Bernhard Tschannen, diretor da organização Glacier 3000. — Eles estavam perfeitamente preservados no glaciar e seus pertences estavam intactos.

Segundo Tschannen, é provável que o casal tenha caído de uma fenda e ficado preso por décadas. Com o degelo do glaciar, os corpos foram descobertos. Marcelin, um sapateiro de 40 anos, e Francine, professora de 37, deixaram cinco filhos e duas filhas.
— Era a primeira vez que a minha mãe ia com ele numa excursão como essa. Ela estava sempre grávida e não podia escalar nas condições difíceis de um glaciar — disse Udry-Dumoulin. — Depois de um tempo, nós fomos separados e colocados em famílias. Eu tive sorte de ficar com minha tia. Nós continuamos vivendo na região, mas nos tornamos estranhos.

Fonte: Jornal O Globo

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Silvio Santos coloca pianista pelada rebolando conforme a música


O que você faz às 21h de um domingo? Venhamos e convenhamos, a maioria das pessoas ainda está acordada a essa hora. Geralmente, o brasileiro tira o restinho do final de semana para dar uma relaxada, seja em frente à televisão, lendo um livro ou escutando uma música.
Fato é que a televisão aberta brasileira atinge milhões de pessoas e, por isso, existe uma responsabilidade social por trás de cada emissora.
Silvio Santos parece não se importar muito com isso. Aproximadamente às 21h do domingo, 16 de julho, o "Dono do Baú" exibia em seu programa uma pianista pelada rebolando a bunda conforme as notas musicais de uma música clássica. Você pode aí se perguntar: "Nossa, Catraca, mas que conservadorismo, hein?".
O problema, caro leitor, é que o "Programa Silvio Santos" tem classificação indicativa para maiores de 10 anos de idade. Então, imagine reunir a família em frente à televisão, com seus filhos de 10, 11 anos de idade, para assistir a essa atração. No mínimo desconfortável, não é mesmo?
Queremos deixar claro que o trabalho da performer é super interessante, trata-se da dança "twerk", feita em todo o mundo, inclusive por estrelas pop, como Beyoncé e Nicki Minaj. De acordo com a própria dançarina, a performance "mexe muito com a autoaceitação do próprio corpo, a autoestima da mulher, a sensualidade, que a gente pode dançar sim, sem sofrer nenhum preconceito".

Concordamos com tudo isso!
O que não concordamos é com a classificação indicativa do "Programa Silvio Santos". Durante a performance, a dançarina aparece praticamente nua, em uma pose muito sensual. Portanto, a dança é destinada a adultos e adultas, e não a crianças.

+10 ou +18 ?
O sistema de classificação indicativa, hoje em vigor na TV aberta, além de informar a faixa etária não recomendada para um programa, determina o horário que aquele conteúdo deve ser exibido.
De acordo com a Rede ANDI Brasil - Comunicação pelos Direitos da Criança e do Adolescente, a classificação indicativa é um mecanismo que assegura a liberdade de escolha consciente das famílias, mas indica aos pais, professores e outros responsáveis por meninos, meninas e adolescentes quais conteúdos são apropriados ou adequados a certas faixas de idade.
A respeito da performance, você acha que ela é apropriada para crianças assistirem? Assista ao momento no site do SBT, a partir de 25:00.

Fonte: Catraca Livre

Madrasta de Isabella Nardoni irá para regime semiaberto


A Justiça concedeu nesta segunda-feira (17) progressão de regime à detenta Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni e presa desde 2008, em Tremembé. A decisão possibilita que Anna Carolina cumpra pena no semiaberto. Ela terá direito de deixar a penitenciária cinco vezes ao ano para as saídas temporárias.
O G1 destaca que o regime também permite que Anna Carolina deixe a prisão diariamente para trabalhar, desde que retorne todas as noites para dormir no local.
A juíza Sueli Zeraik, da 1º Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté, foi a responsável por condecer a progressão de regime. A decisão será encaminhada para a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) ainda nesta segunda.
Após a notificação, a presa deve ser transferida para a ala que abriga presas do semiaberto, onde está Suzane von Richtofen, condenada pela morte dos pais.
Anna Carolina poderá deixar a prisão pela primeira vez em agosto, na saída temporária de Dia dos Pais.
A defesa de Jatobá fez o pedido de progressão da detenta do regime fechado para o semiaberto em abril deste ano. Os advogados argumentaram que Anna Carolina já tinha direito ao benefício por ter cumprido o tempo mínimo exigido para mudar de regime e bom comportamento prisional.

Fonte: Notícias Ao Minuto

sábado, 15 de julho de 2017

A Força do Querer: Silvana vira prisioneira por causa de dívida de jogo


Silvana (Lilia Cabral) ficará presa em um cassino clandestino após perder todo o seu dinheiro em uma mesa de jogo em A Força do Querer. A arquiteta começará com sorte, mas não saberá a hora certa de parar e acabará com uma dívida. O responsável pela casa de jogos a manterá prisioneira no local, e Eurico (Humberto Martins) chamará a polícia.
Para alimentar mais uma vez seu vício, Silvana inventará para o marido que vai passar o dia em um spa e partirá para uma casa de jogos mais barra-pesada, diferentemente das mesas que ela está acostumada a frequentar. Após várias derrotas, a mãe de Simone (Juliana Paiva) pedirá para ir buscar o dinheiro e perceberá que a barra pesou.
"Bom, não dá mais pra mim. Quanto eu devo? Anota sua conta no banco que eu faço o depósito", pedirá ela. "Não! O dinheiro é agora!", sentenciará um funcionário do cassino. "Mas agora eu não tenho! Como é que eu podia saber que ia perder tudo isso?", argumentará a arquiteta.
O homem insistirá em receber o valor que ela perdeu na mesa, e Silvana tentará convencê-lo a confiar nela. "Estão desconfiando de mim? Achando que eu não vou pagar? Nunca deixei de pagar uma dívida de jogo", explicará.
"Aqui não tem depois, não! Perdeu, pagou!", insistirá o cobrador. "Porque não ligou para alguém trazer o dinheiro? Não tem o dinheiro, não é?", indagará ele, desconfiado. "Tenho! Eu tenho o dinheiro! Só preciso ir em casa!", pedirá a mulher de Eurico.
Ao perceber que está presa, Silvana ficará desesperada. "Eu não sou viciada! Jogo pra mim é distração! Eu paro quando quero! Já parei não sei quantas vezes! Nem tenho jogado muito. Nunca fui viciada, nunca!", dirá, emocionada.
O capítulo do dia 12 de agosto terminará na cena em que Eurico aparecerá preocupado com o sumiço da mulher. "Aconteceu alguma coisa com ela! Só pode ter acontecido! Eu vou chamar a polícia!", decidirá Eurico.

Fonte: Notícias da TV

Papa coloca um aviso em sua porta: 'É proibido reclamar'


G1 - Um curioso aviso foi colocado na porta do quarto do papa Francisco na casa Santa Marta, no Vaticano, diz "É proibido reclamar", revelou nesta sexta-feira (14) o vaticanista do jornal La Stampa.
Trata-se de um presente dado por um psicólogo durante uma audiência-geral na Praça de São Pedro e que o Papa decidiu colocar na porta de seu quarto. Francisco está de férias e tem recebido vários amigos e sacerdotes em suas instalações particulares.
A história foi divulgado junto a uma foto da placa pelo vaticanista Andrea Tornielli na editoria Vatican Insider do La Stampa.
Com tom de brincadeira, a placa também alerta que "transgressores são sujeitos a uma síndrome de vitimismo com a consequente diminuição do tom de humor e da capacidade para resolver problemas".
A placa foi presente do psicólogo Salvo Noé, autor de vários livros e cursos motivacionais.

Japão proíbe visitas à ilha de Okinoshima, patrimônio mundial da Unesco

O Japão proibirá a partir do próximo ano as visitas à ilha de Okinoshima, um dos lugares mais sagrados do arquipélago e inscrito no domingo passado no patrimônio mundial da Unesco.
Esta ilha no Mar do Japão estava vetada às mulheres e só recebia visitantes um dia por ano, em 27 de maio. Seu número se limitava a 200 homens, que deviam fazer suas abluções antes de entrar em Okinoshima.
Mas o complexo de templos Munakata Taisha, proprietário da ilha, decidiu proibir a partir de 2018 as visitas de todos os laicos, mulheres ou homens, para proteger o lugar, segundo um dos porta-vozes.
Os monges xintoístas serão os únicos que poderão ter acesso à ilha, assim como pesquisadores que trabalham para preservar a zona.
Segundo a tradição, o único residente de Okinoshima, situada diante de Kyushu, a ilha mais meridional do Japão, é um monge.
A ilha foi durante muito tempo local de intercâmbio com o exterior e abriga inúmeros vestígios desse passado.

Fonte: em.com.br

Chefe do Estado Islâmico no Afeganistão foi morto


O Departamento da Defesa dos EUA anunciou que os militares norte-americanos mataram o novo chefe do grupo radical Estado Islâmico (EI) no Afeganistão, através de um ataque aéreo, no início da semana, na província de Kunar.
"As forças americanas mataram Abou Sayed", líder do EI-Khorasan, designação do ramo local do grupo em terras afegãs, num "ataque ao quartel-general do grupo", em 11 de julho, especificou, em comunicado, a porta-voz do Pentágono, Dana White.
A morte deste chefe do grupo, também designado por Daesh, ocorre três meses depois da morte do seu antecessor em circunstâncias similares.
Os EUA estão a intensificar a sua luta contra o EI no Afeganistão, por recearem que este país se torne num ponto de apoio para este grupo, que está a perder terreno no Iraque e na Síria.
"O ataque aéreo também matou outros membros do EI-Khorasan e vai perturbar de forma considerável os objetivos do grupo terrorista de intensificar a sua presença no Afeganistão", adiantou White.
Abou Sayed é o terceiro chefe do Daesh no Afeganistão a ser abatido pelos EUA, depois de Hafiz Sayed Khan em 2016 e Abdul Hasib no final de abril.
Este último foi abatido durante uma operação conjunta de forças norte-americanas e afegãs, no leste do país.

Fonte: TSF Online

Por que, apesar de condenar, Moro não mandou prender Lula?

O aspecto mais marcante da decisão de quarta-feira (12) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi a admissão do juiz de que Lula merece tratamento especial, aponta o texto publicado nesta sexta-feira (14) por Brian Winter, editor-chefe da revista Americas Quarterly e vice-presidente de política da Americas Society/Council of the Americas.
Ele afirma que isso, mais do que qualquer outro detalhe, sugere que o homem que dominou a política brasileira nos últimos 30 anos ainda pode evitar a prisão - e até mesmo se tornar presidente em 2018, como prometeu fazer em uma emocionante coletiva de imprensa na quinta-feira (13).
Brian informa ao leitor que o juiz federal Sérgio Moro, rosto público "intocável" da Lava Jato, determinou que Lula é culpado por aceitar cerca de US $ 1,2 milhão da empresa de engenharia OAS e o condenou a quase 10 anos de prisão.
No entanto, acrescenta o autor, Lula permanecerá livre enquanto apela para segunda instância. Nos parágrafos finais de sua decisão de 218 páginas, Moro escreveu que, devido ao registro de Lula de supostamente tentar intimidar o tribunal, e instruir terceiros para destruir provas, "seria potencialmente considerável " ordenar o ex-presidente à prisão enquanto aguarda o recurso, mas Moro concluiu que "considerando que a prisão preventiva de um ex-presidente da República envolveria certos traumas, a prudência recomenda" que Lula não seja preso por enquanto.


Para o colunista e um dos principais especialistas em política da América Latina, Moro "balançou". 
Brian fala que é importante enxergar a importância disso. Em dezenas de casos nos últimos três anos, Moro ordenou um réu a prisão preventiva, assim como também estava claramente inclinado a voltar atrás com parecer razoável, levando em conta os incansáveis ​​esforços dos advogados de Lula para retratá-lo como politicamente tendencioso, bem como a cobertura da mídia brasileira noticiando o caso como um jogo de rancor do estilo World Wrestling Federation de Moro contra Lula. "A decisão não traz a satisfação pessoal deste juiz", escreveu Moro.
Ao mesmo tempo, é difícil não ver nas palavras de Moro, pelo menos um vestígio da deferência ao poder, e preferência instintiva pelo compromisso, que há muito caracterizou a cultura política brasileira - e pode, em última instância, ser a salvação de Lula, analisa o autor.
Isso muitas vezes é difícil de definir, e é difícil para os estrangeiros entenderem. Alguns vêem isso como um código que protegeu a impunidade entre os elites do Brasil durante séculos. Outros argumentam que uma cultura de compromisso, mesmo entre os rivais amargos, é o que manteve um país do tamanho de um continente com terríveis desigualdades e violências e evitou a polarização desestabilizadora que há muito se viu em países próximos como Argentina, Venezuela e Chile.
O trabalho de Moro desde 2014 tem sido acabar com a cultura de impunidade do Brasil, e ele fez progressos extraordinários. Na decisão de quarta-feira, ele citou o lendário historiador inglês do século 17 Thomas Fuller: "Não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você".
Mas Lula pode ir muito mais longe, opina Brian. Na prática, mesmo os mais rigorosos rivais políticos de Lula admitiram que ele merece cautela especial - ou "prudência", para usar a palavra de Moro. O ex-líder trabalhista de 71 anos supervisionou um longo crescimento econômico de 2003 a 2010 e deixou o cargo com uma classificação de aprovação de quase 90%. Embora seu legado esteja manchado pelo colapso econômico do Brasil e pela Lava Jato, Lula continua sendo um herói popular para muitos. Ele lidera as eleições para o próximo ano e está crescendo à medida que alguns brasileiros estão ansiosos pelo retorno à estabilidade e prosperidade dos anos 2000.
Se até mesmo "Eliot Ness do Brasil" foi levado por tais considerações, imagine a reação dos juízes de alto escalão que são mais simpatizantes do próprio Lula ou mais sintonizados com as antigas formas brasileiras, ironiza Brian. Há também especulações persistentes de que o Supremo, cuja maioria foi nomeada por Lula e seu partido, poderia encontrar uma maneira de absolvê-lo e ainda deixa-lo concorrer à presidência, prossegue o texto. 
A análise do Americas Quarterly ainda aponta: Se isso parece ridículo, considere que este é o Brasil em 2017 - um lugar em que o atual presidente foi acusado de corrupção, a maioria do Congresso enfrenta a perspectiva de acusações criminais, a economia está presa em sua pior recessão em um século, e os três ramos do governo estão envolvidos em uma "guerra" aberta pela sobrevivência, ressalta o autor.
O artigo destaca: O pântano atual também explica por que a decisão de quarta-feira provavelmente não prejudicará a posição política de Lula. O caso se concentra em um apartamento à beira-mar que a OAS alegadamente deu a Lula e sua família em troca de um contrato da Petrobras. Mas isso - vamos ser honestos - é uma esmola em comparação com as acusações contra vários outros políticos brasileiros, frisa Brian Winter.
Se houvesse uma era em que Lula pudesse ser retratado como o vilão inequívoco em uma batalha entre o bem e o mal, passou em meados de 2016, quando a maior parte do establishment político do Brasil apoiou Temer. Enquanto os promotores em Curitiba insistiram repetidamente que Lula era o chefe de todo o esquema da Petrobras, Moro explicitamente criticou essa questão na decisão da quarta-feira, dizendo que não era "necessário" decidir por enquanto, destaca o artigo.
É verdade que Lula ainda enfrenta mais quatro processos criminais - todos os quais são vistos por analistas legais como mais fortes que as alegações dos apartamentos à beira-mar, lembra o editor chefe da Americas Quarterly. Mas este foi o único que provavelmente poderá resultar em prisão antes da campanha presidencial. Ao debater o destino de Lula, alguns brasileiros adotaram o ditado "Ou preso, ou presidente" - "Ou prisão, ou a presidência". A longo prazo, ainda apostaria no primeiro, mas ele ainda tem uma chance de ser o último, conclui o autor.
*Brian Winter é editor-chefe da revista Americas Quarterly e vice-presidente de política da Americas Society / Council of the Americas. Autor e colunista é um dos principais especialistas em América Latina e um orador freqüente para mídia e eventos internacionais.

Fonte: Jornal do Brasil

Turista morre após ser derrubada por rajada de vento de avião no Caribe


Uma turista da Nova Zelândia, de 57 anos, morreu atingida pela descarga de ar da turbina de um avião na Ilha de Saint Martin.
O local é muito famoso justamente pelo fato de a praia ser literalmente colada ao aeroporto Princess Juliana, e os visitantes conseguem ver os aviões passando muito baixinho.
A polícia informou que a vítima estava pendurada numa cerca de onde é possível observar pousos e decolagens quando foi arremessada pelo vento causado pela força dos motores da aeronave.
De acordo com diversos relatos da imprensa local, ela teria batido as costas contra um muro de concreto e sofreu ferimentos sérios. A mulher chegou a ser levada para um hospital, mas não resistiu.
Embora autoridades visitem a área com frequência e tenham colocados sinais para alertar o público para não ficar no caminho dos aviões, a prática, extremamente perigosa, é muito comum por turistas do mundo todo que visitam o local.
O diretor de turismo da ilha, Rolando Brison, disse ao jornal “New Zealand Herald” que entrou em contato com a família da mulher morta. “Eles reconhecem que o que ela fazia estava errado em virtude dos sinais de perigo claramente visíveis, e lamentam que o risco terminou da pior maneira possível”.

Fonte: Yahoo