sábado, 26 de maio de 2018

“Cuidei dela até o fim, minha dívida foi paga”, diz mãe de Nara Almeida


Diário do Centro do Mundo - “Dói ser chamada de cachorra, ler comentários que abandonei minha filha, que vim para São Paulo por conta da fama dela”.
Numa forte entrevista exclusiva à Universa, Eva Almeida, 44, dá detalhes íntimos de sua convivência com a filha Nara, a youtuber e influenciadora digital que morreu de um câncer raro no estômago aos 24 anos na última segunda-feira (21). Um choque para seus 4,6 milhões de seguidores.
(…)
“É mentira isso que a gente não se falava. As pessoas julgam sem saber. Nos falávamos por vídeos, mensagens, telefonemas. O tempo foi passando e acabamos nos acomodando, mas não foi falta de amor”, se defende.
“Minha dívida com a minha filha foi paga e ela não tem mágoa de mim. Ela sabe a mãe que fui e me sinto uma pessoa melhor. Recuperei todo o tempo em que estivemos longe. No começo da vida dela fui eu e ela, assim como no final. Nós duas.”, desabafou a mãe da blogueira.
De novembro a maio, troquei fralda, dei banho, passei creme no corpinho dela, dava comida na boca, água. Não eram as enfermeiras (somente) que faziam isso
“Deus deu esse tempo para eu cuidar dela. Se hoje as pessoas me criticam é porque não sabem da minha vida”, conta a maranhense, que está em São Paulo ajeitando os itens deixados pela influenciadora onde morava com o marido, o engenheiro Pedro Rocha.
Com a sensação de dever cumprido, a cabeleireira recebeu o perdão da filha e e deixou o remorso para trás. “Sentia que tinha uma dívida com a Nara, não vou mentir. Não conseguia me sentir feliz por completo e isso me incomodava bastante. Minha filha caçula [Beatriz] sempre foi muito fã dela, seguia ela o tempo todo e às vezes me culpava por não falar sempre com a irmã. Mas a Nara dizia que não tinha que me perdoar por nada. Mesmo longe estive presente, dei amor e não fiz nenhuma maldade contra ela. ”
Pesando 40 kg e sem poder se alimentar, Nara teve que ser sedada nos últimos dias em que passou no hospital ouvindo louvores evangélicos ao lado da mãe, apesar de não seguirem a religião — “o preferido era ‘Aquieta Minh’alma’. “Os médicos tinham me dito que precisavam dar conforto para ela, mas não queria vê-la entubada. Mas cerca de 15 dias antes da morte dela, conversamos e ela disse: ‘Mãe, não aguento mais. Sou muito forte, mas minha força está acabando’. Ela queria viver e sei que só resistiu porque queria estar ao meu lado, viver o que não vivemos”, conta ela, que foi informada em setembro que a menina só viveria até dezembro (2017).
Após a despedida, a cabeleireira permitiu que a filha fosse anestesiada. “Ali soube que a gente se separaria e ela não seria curada, algo que sempre acreditei. Meu sofrimento foi maior nesse momento do que quando recebi a notícia da morte, estávamos conectadas.”
Com esperança de que a filha se recuperasse e também para ter como se manter em São Paulo, Eva vendeu os móveis da casa financiada que tem em Roraima, onde morava com o marido, um soldado da Força Aérea Brasileira, e outros três filhos. “Queria que ela tivesse certeza que eu estava do lado e não iria abandoná-la. Eu e a Nara fizemos planos para o futuro, ficamos realmente conectadas. Daria tudo para tê-la aqui do meu lado hoje, com saúde”, afirma Eva, que deve se mudar definitivamente para capital paulista.

Sula Miranda, a 'Rainha dos Caminhoneiros', sai em defesa de greve


A cantora Sula Miranda também foi para as rodovias apoiar os caminhoneiros que estão em greve há quase uma semana devido ao aumento de combustível e do diesel. Em um vídeo que postou no Instagram neste sábado (26), a rainha dos caminhoneiros leva várias quentinhas aos manifestantes. Sula, citada por muitos internautas como a 'pessoa ideal' para resolver o problema (devido ao título que recebeu por causa da canção 'Caminhoneiro do Amor'), está usando o próprio dinheiro para ajudar os grevistas e também as suas famílias.


Sula Miranda ficou conhecida como 'rainha dos caminhoneiros' nos anos 1980
Apesar de protestarem por uma causa justa, os caminhoneiros deixaram boa parte da população na maior dificuldade, já que a greve deu prejuízo à muitos comerciantes, fabricantes e empresas de transporte. As informações são dos sites Extra e TV Foco.

Defesa de Cristian Cravinhos entra com habeas corpus no TJ-SP para pedir revogação de prisão


G1 - A defesa de Cristian Cravinhos protocolou, nesta sexta-feira (25), um habeas corpus no Tribunal de Justiça de São Paulo pedindo a revogação da prisão preventiva após se envolver em uma confusão em um bar em Sorocaba, no dia 18 de abril.
Cristian foi indiciado pela Polícia Civil por corrupção ativa e posse ilegal de munição de uso restrito. O caso corre pela 2ª Vara Criminal de Sorocaba e foi denunciado pelo promotor Carlos Alberto Scaranci Fernandes.
Condenado pelo assassinato dos pais de Suzane von Richthofen, ele cumpria pena no sistema aberto, mas retornou à penitenciária 2 de Tremembé após a prisão.
Ao G1, Ivan Peterson de Camargo, um dos advogados de defesa de Cravinhos, afirmou que, caso o pedido seja aprovado, Cristian terá a prisão preventiva revogada, mas segue na penitenciária 2 de Tremembé durante o julgamento do processo por ter violado algumas restrições impostas pelo regime aberto: estava fora do município em que reside (São Paulo) e permaneceu na rua além do horário limite permitido.
Cravinhos foi detido após ser flagrado com munição de uso e restrito e tentar subornar policiais militares que foram acionados para atender uma denúncia de agressão contra uma mulher, que seria ex-companheira dele.
Desde agosto do ano passado, ele cumpria a pena pelo assassinato do casal Richthofen em regime aberto.

Cristian Cravinhos aos 42 anos, e aos 26, em 2002
De volta às grades
Cristian Cravinhos foi preso na madrugada do dia 18 de abril após ser denunciado por agredir uma mulher, apontada como sua ex, na porta de um bar em Sorocaba. Testemunhas deram detalhes da agressão, mas a mulher não registrou queixa.
Segundo os policiais que foram acionados para atender à ocorrência, ao ser abordado, Cristian se apresentou como "um dos irmãos Cravinhos". Ao saber que seria levado para a delegacia, teria oferecido R$ 1 mil aos PMs e dito que o irmão, Daniel, viajaria de São Paulo para entregar mais R$ 2 mil.
De acordo com um dos policais que atendeu à ocorrência, Cristian também cogitou vender a moto para dividir o valor com os oficiais. Uma pessoa que estava no bar, e pediu para não ser identificada, contou que viu as agressões de Cravinhos.

Regime aberto
Na época do assassinato do casal von Richthofen, em 2002, o irmão de Cristian, Daniel Cravinhos, era namorado de Suzane. O trio planejou e assassinou Manfred e Marísia Richthofen na casa da família, na zona sul de São Paulo. Os pais de Suzane eram contra o namoro da filha com Daniel.
Suzane von Richthofen e os irmãos Cravinhos foram submetidos a júri popular em 2006. Cristian foi condenado a 38 anos e seis meses em regime fechado, mas deixou a penitenciária Doutor José Augusto Salgado, a P2 de Tremembé (SP), em agosto de 2017, após ser autorizado pela Justiça a cumprir o restante de sua pena em regime aberto. A decisão foi da Vara de Execuções Criminais de Taubaté.
Daniel Cravinhos foi condenado a 39 anos e seis meses de prisão em regime fechado, mas também conseguiu o mesmo benefício em janeiro deste ano, quando deixou a penitenciária em Tremembé para cumprir o restante da pena em liberdade.
Namorada de Daniel na época do crime, Suzane von Richthofen também foi condenada a 39 anos e seis meses de prisão, além de multa.
Em janeiro deste ano, ela obteve parecer favorável para cumprir o restante da pena em liberdade, assim como os irmãos Cravinhos. A defesa dela pleiteia o regime aberto desde junho do ano passado.

Irmãos Cravinhos nos anos 2000

Gabriela Moreyra será Renatinha, ex-affair de Ícaro em 'Segundo sol': 'Personagem não tem tamanho, todos são importantes'


Extra - Depois de quase dez anos, Gabriela Moreyra tomou uma importante decisão: ela deixou a Record, onde cresceu como atriz, e assinou contrato com a Globo para fazer “Segundo sol”. Sua personagem, Renatinha, é uma das moradoras do casarão ocupado para onde Valentim (Danilo Ferreira) se muda quando descobre que Miguel e Beto Falcão (Emilio Dantas) são a mesma pessoa. “Todos esses anos foram um grande aprendizado e acredito que tudo na vida tem um tempo, um ciclo. Sou grata a Record por tanto tempo de casa, mas novas experiências são sempre bem vindas”, diz Gabriela.
Na novela das nove, Renatinha é a cozinheira de mão cheia do casarão e mãe de um garoto de 4 anos: “Ela divide a criação de Tupã (Ygor Rodrigues) com essa grande família. Renatinha teve um rolo com Ícaro (Chay Suede), mas é um amor não correspondido, ela é muito bem resolvida, não sofre com isso”. Protagonista de “Escrava mãe” e estrela da antiga emissora, Gabriela não vê nenhum problema em recomeçar na nova casa em um papel de menor destaque: “Penso que personagem não tem tamanho, todos são importantes em uma trama, é como um quebra-cabeça onde todas as peças precisam estar ali”.

Em lua de mel, Carlos Alberto passa vexame em aeroporto nos EUA: “Me senti um traficante”


TV Foco - Tadinho! Carlos Alberto de Nóbrega, de 82 anos, se casou nesta semana e decidiu viajar para os EUA para curtir a sua lua de mel. Mas logo de cara já teve imprevistos.
Ao chegar em Orlando, o apresentador passou por uma situação complicada no aeroporto. “Chegada tumultuada. Me senti um traficante internacional na imigração. Saí atordoado”, desabafou ele nas redes sociais.
Apesar do perrengue, Carlos Alberto foi liberado e contou com a ajuda de um brasileiro para ir para o local onde ficaria hospedado. “Como Deus existe, na saída um brasileiro se aproximou perguntando se eu precisava ajuda. Eu queria o colo da minha mãe, mas o Marcelo foi maravilhoso”, brincou.
E acrescentou, sobre a ajuda: “Ele trabalha como guia turístico e ofereceu me levar até onde eu ia ficar hospedado! Se ele não fosse tão grande eu iria carregá-lo no colo. Obrigado, Marcelo. Vou dizer pra todos que curtem Orlando te procurarem como agradecimento à sua atenção”, garantiu ele.

Carlos agradece ajuda de guia

Quarto astronauta a pisar na lua morre aos 86 anos

Alan Bean, à direita, ao lado de Richard Gordon (1929_2017) e Charles Conrad (1930_1999)
R7 - Alan Bean, membro da tripulação da expedição espacial Apollo, e quarto homem a pisar na lua, morreu ao 86 anos, neste sábado (26), em Houston, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pela NASA.
Segundo membros da família, ele adoeceu duas semanas antes do falecimento, enquanto estava em Forth Wayne, estado da Indiana. Ele estava no Hospital Metodista de Houston e morreu "pacificamente, enquanto estava cercados pelos seus entes queridos", segundo o site da 6abc.
Alan deixa uma esposa e dois filhos de um casamentos anteriores. Bean também era artista e fazia pinturas com suas lembranças da viagem à lua.
Antes de se tornar um dos membros da tripulação da Apollo 12, Bean foi um dos 14 trainees selecionados pela NASA para a terceira turma de astronautas, em outubro de 1963. Depois da incursão para a lua, em 1969, Alan foi o comandante do segundo voo tripulado à primeira estação espacial americana, chamada Skylab, em julho de 1973.

Recebeu alta nesta quinta (24) o apresentador Alexandre Farias


Após passar oito meses internado, o apresentador e jornalista Alexandre Farias saiu desta quinta-feira (24) do Hospital Esperança, em Recife, e vai passar os próximos meses na casa do pai, que mora em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana da mesma cidade. Alexandre está lúcido e ainda terá que fazer fisioterapia para recuperar todos os movimentos.
A situação do apresentador do ABTV estava bem crítica desde setembro do ano passado, quando levou um tiro na cabeça ao voltar para casa no Alto do Moura, em Caruaru, e logo nas proximidades, estava sendo feita uma perseguição policial. Todos os envolvidos no tiroteio foram presos. As informações são do site Folha PE.

Marun: governo começará a aplicar multa de R$ 100 mil por hora parada

Jornal do Brasil - O ministros Carlos Marun, da Secretaria de Governo da Presidência da República, informou hoje (26) que o governo começará a aplicar multas no valor de R$ 100 mil por hora parada a quem descumprir o acordo firmado para desbloqueio das rodovias. Acrescentou que a Polícia Federal já tem inquéritos abertos para investigar a origem do movimento e que já existem até mesmo pedidos de prisão.
Marun concedeu entrevista após reunião, no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer e ministros que integram o gabinete de crise, para avaliar a situação nas rodovias federais.
O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência afirmou que alguns inquéritos abertos trouxeram bases sólidas para pedidos de prisão. Ele apelou para que os manifestantes cessem o movimento em nome da população. "Retomem suas atividades", pediu.


Marun sinalizou que o governo federal trabalha com a hipótese de contratar temporários para manter a produção nacional. Acrescentou, porém, que o objetivo é que todos retornem ao trabalho.
O ministro reiterou que "o diálogo não está interrompido". Segundo ele, mais avanços dependem de tempo para buscar soluções e alternativas. Ao ser questionado sobre a existência de uma minoria radical, Marun disse que vários trabalhadores foram constrangidos para que não retornassem ao trabalho.

6º dia de paralisação: 596 pontos de bloqueio, foram liberados 544

Jornal do Brasil - No sexto dia de paralisação dos caminhoneiros, restam 596 pontos de bloqueio bloqueados pela ação de caminhoneiros, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o gabinete de crise da Presidência da República. Desse total, 544 foram liberados.
Da 0h às 11h30 de hoje (26), a PRF registrou que foi possível a circulação de cargas sensíveis, transporte de animais, gêneros alimentícios, equipamentos essenciais e combustíveis. De acordo com a polícia, os manifestantes cooperaram e foi garantida a segurança de todos os usuários das rodovias federais.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) determinou aos caminhoneiros que estão parados no acostamento da BR-040, em frente à Refinaria Duque de Caxias (Reduc), que retirem os caminhões.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) determinou aos caminhoneiros que estão parados no acostamento da BR-040, em frente à Refinaria Duque de Caxias (Reduc), que retirem os caminhões. - Vladimir Platonow / Agência Brasil
Nos estados, os governadores tomaram providências emergenciais para evitar o desabastecimento de produtos básicos e combustíveis. Em São Paulo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) decretou estado de emergência.
No Rio, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) decretou estado de emergência. No Distrito Federal, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) priorizou os serviços relativos a saúde, segurança e transporte público.
O presidente Michel Temer determinou que o gabinete de crise fique em alerta. Pela manhã, houve uma reunião e mais três estão programadas: uma para esta tarde e duas para amanhã. Ao final, o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência, Carlos Marun, foi o encarregado de transmitir as informações à imprensa.
Marun afirmou que o governo aplicará multa de R$ 100 mil para quem não desbloquear vias. Segundo ele, o governo tem “convicção de locaute” ou seja, de participação de empresários reforçando o movimento de paralisação. Ele, no entanto, apelou para que os caminhoneiros retornassem ao trabalho o mais rápido possível.

#BackTo1990s - Lovestation: "Teardrops" (1998)


Há quase 20 anos, o grupo britânico Lovestation, formado seis anos antes, lançou a versão da música de sucesso da dupla Womack & Womack, "Teardrops", que chegou ao primeiro lugar nas paradas da Austrália, Bélgica, Países Baixos e Nova Zelândia em 1988.
A versão de Lovestation fez o mesmo sucesso que a original, tanto é que ganhou ao todo 10 remixes no mesmo ano, e mais um do DJ Joey Negro, além de ter ficado entre as 10 mais tocadas no Reino Unido.

“Segundo Sol” avança 18 anos e irrita internautas pelo excesso de “furos”


RD1 - “Segundo Sol” avançou 18 anos no capítulo desta quinta-feira (24). A reviravolta na história de João Emanuel Carneiro, no entanto, causou muito incômodo nos internautas, que não economizaram nas críticas nas redes sociais.
A relação de Valentim (Danilo Mesquita) com Miguel (Emilio Dantas) foi detonada. O jovem, fissurado pela figura do pai, Beto Falcão (Emilio Dantas), do qual mantém uma foto ao lado da cama e cultiva certa idolatria, não consegue notar que o cantor e o “padrasto” são a mesma pessoa.
Além disso, com exceção do envelhecimento de Manu (Luisa Arraes) e Ícaro (Chay Suede), os demais personagens não sofreram com o avançar dos anos, pelo contrário, até ficaram mais jovens, casos de Laureta (Adriana Esteves), Luzia (Giovanna Antonelli), Cacau (Fabíula Nascimento) e Karen (Maria Luísa Mendonça).
Outro ponto que causou furor no Twitter foi o fato de Beto/Miguel perambular pela agitada Salvador sem ser reconhecido pelas pessoas e a imprensa. E o pior, receber dinheiro pelos direitos autorais das músicas que compôs, o que leva ao entendimento de que seu nome segue em evidência.
“Que absurdo, falaram tanto de Walcyr [Carrasco] e o JEC [João Emanuel Carneiro] segue cometendo um furo atrás do outro”, comentou um internauta. “Gente, como assim Miguel anda para lá e para cá e ninguém nota que é o Beto Falcão?”, questionou-se outro. “A Luzia, ou melhor, a Ariella está usando o quê? 18 anos mais jovem”, provocou um terceiro. “Valentim é cego, repassem”, alfinetou mais um.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

“Essa entidade Fernanda Montenegro é uma esquizofrenia”


VEJA - Aos 88 anos de idade, a atriz Fernanda Montenegro coleciona prêmios, homenagens e aplausos – alguns, vindos de figuras emblemáticas da história cultural do Brasil. Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector e dom Hélder Câmara estão entre os que já renderam louvores à estrela, considerada, quase unanimemente, um dos maiores ícones vivos da dramaturgia nacional. Estes e outros registros dos 75 anos de carreira de Fernanda, nome artístico de Arlette Pinheiro Esteves Torres, estão na fotobiografia que será lançada em julho, pela Editora SESC, trabalho que a atriz acompanhou de perto. De sua casa, no Rio de Janeiro, falou a VEJA sobre seu trabalho, suas memórias e inquietações com a política e o teatro brasileiro.

Sua vida e sua carreira são bem conhecidas. O que há de novo neste livro? Tudo o que estava nas minhas gavetas, malas, pastas e intramuros. Há cartas de Carlos Drummond de Andrade, comentários de Dom Helder Câmara, cartas do Jorge Andrade, muita coisa do Millôr Fernandes. Uma extensa documentação de prêmios, diplomas, cartazes e fotos que estavam guardadas e que o projeto me obrigou a revisitar. Recebi o convite do Danilo Miranda, diretor do Sesc São Paulo, há oito anos, e encarei como um trabalho de revirar o passado para trazer memórias no momento em que a idade vem chegando e uma geração inteira está indo embora.

Quem faz parte desta geração? Pense bem: num bloco de dez anos, foram o Paulo Autran, o Raul Cortez, Sérgio Britto, Ítalo Rossi… E Fernando Torres. A morte do Paulo Autran foi muito significativa para mim. Encarei como o início do fim de uma era, compreende? O livro traz a documentação de 75 anos de uma vida que não foi isolada.

Alguém muito especial ficou de fora? Do pessoal lá da pré-história, dos anos 1950 e 1960, muita coisa se perdeu. Mesmo porque, como eu e o Fernando também produzíamos, o melhor material que vinha a gente dava para a publicidade. Mas do que eu mais senti falta no livro foram os registros do meu amigo e irmão Ítalo Rossi, cuja família, não sei por que, não permitiu o uso das fotos. As três ou quatro publicadas só puderam sair porque eu também estou nelas. É uma grande falha dentro do livro. O Ítalo faz parte da minha história intrínseca. E quando eu digo intrínseca, é no que essa palavra tem de mais profundo.

A senhora sempre negou o papel de “gigante” do teatro. Por que? Esta entidade Fernanda Montenegro é uma esquizofrenia. Eu não sou isso na minha casa, não sou isso no meu convívio com as pessoas. Talvez a posição venha do volume de trabalho e dos personagens que eu fiz. Mas está nos personagens e não em mim, compreende? Ainda estou meio inteirinha, mas sei exatamente onde estão os meus limites. Sei que tive 1,66 metro e tenho 1,64. Estou diminuindo! Até onde posso me perceber, não sou uma ególatra. Como todo mundo, tenho momentos de “eu”, mas acho que não sou doente disso. Acho.

O convite para a senhora e sua filha, Fernanda Torres, fazerem uma campanha de Dia das Mães da loja Riachuelo não foi aceito. O motivo foi a possível candidatura do dono, Flávio Rocha, a presidente? Foi. Eu e minha filha não queremos estar a serviço de ninguém relacionado à política neste momento em que todo mundo se locupletou, com raríssimas exceções. Arruinaram o Brasil e eu não faço distinção. O problema não é ele ser dono de empresa. É ser candidato à presidência de um país por um modelo em que eu não acredito. Agradeço o convite, não estou sendo malcriada, não. Mas no meu entender, como acho que no da Fernanda, não há clareza no processo político. Fizeram de Brasília um condomínio particular e eu não quero me associar a quem quer que esteja lá.

O teatro vai mal no Brasil? Me preocupa que o país não tenha uma cultura teatral respeitada. Minha geração fez uma dramaturgia extraordinária, de diversos gêneros, com investimentos maiores ou menores, mas sempre de vida ou morte. Isso está acabando. Nosso teatro alternativo está nas catacumbas. Fica um mês, dois meses em cartaz. Como se precisássemos implorar por espaço. É claro que tem gente fazendo coisas muito boas. Mas ficam quase na clandestinidade. Estou falando do teatro batalhado, lutado. As peças importadas da Broadway também são um campo de trabalho e de emprego. Mas os musicais viraram os blockbusters do teatro, geralmente patrocinados por verbas de publicidade das estatais.

Luciana Gimenez entrevista o filho em programa de TV e é zoada por ele


TV Foco - Luciana Gimenez entrevistou pela primeira vez o filho Lucas Jagger, fruto do seu relacionamento com o cantor Mick Jagger. No Luciana By Night ela conversou sobre a vida íntima do jovem e ainda foi zoada pelo mesmo.
“Olha quem ficou sem pauta hoje, olha só! Foi bonito isso!”, disse Lucas, brincando na legenda de uma foto em seu perfil no Instagram. Na publicação ele aparece ao lado da mãe nos bastidores do programa.
“Gente, é a coisa mais linda do mundo! Olha isso, meu Deus!”, disparou a apresentador enquanto mostrava o filho nos Stories. Essa é a primeira entrevista do garoto, que já conversou com Matheus Mazzafera pelo o Yotube, na TV Globo.

Orgulho e Paixão: Após dormir com Darcy, Elisabeta declara se arrepender por não ter se entregado antes


Observatório da Televisão - Nos próximos capítulos de Orgulho e Paixão, Elisabeta (Nathalia Dill) terá a primeira noite de amor com Darcy (Thiago Lacerda). “Você tinha razão: somos muito melhores juntos”, afirmará a filha de Ofélia (Vera Holtz) para o amado.
“Você também tinha: vale a pena viver de amor”, responderá o moreno. “E pensar que começamos dividindo uma calça de alfaiataria. Hoje estamos dividindo… Os lençóis”, relembrará a mocinha, aos risos.
“Espero que você nunca se arrependa das decisões que tomamos juntos. Especialmente essa…”, falará o galã. “Só um arrependimento: as vezes que evitei essa noite. Por apego a tantas convenções bobas, por receio do que você mesmo acharia de mim”, observará Elisa.
“Acho que você é a mulher mais linda e surpreendente do mundo. E que tudo aconteceu na hora certa: a nossa. Foi mágico e inesquecível. Te amo e te admiro ainda mais hoje do que ontem”, concluirá Darcy, beijando a jovem.

Em cinco capítulos, Poliana já ultrapassa maior sucesso da dramaturgia da Record


TV Foco - O SBT acertou em cheio com a produção de sua mais nova novela. As Aventuras de Poliana estreou na última quarta-feira e é, até o atual momento, um sucesso de audiência. Com uma semana no ar, a trama de Íris Abravanel já ultrapassou as expectativas.
Protagonizada por Sophia Valverde, As Aventuras de Poliana alcançou nesta terça-feira (22) audiência recorde e o maior ibope das novelas do SBT em 13 anos, com 15,7 pontos de média e 16 de pico, contra 7,0 pontos da Record. Esse foi o seu recorde de audiência.
O índice da primeira semana também já supera o de Os Dez Mandamentos, de 2015, maior fenômeno da teledramaturgia da Record nos últimos anos, no mesmo período. Em uma semana, a trama bíblica estava com 12.2 pontos, enquanto Poliana acumula 14.6.
Nesta terça-feira (22), As Aventuras de Poliana teve ainda a maior audiência das novelas do SBT desde 18 de julho de 2005, quando o primeiro capítulo de Os Ricos Não Choram atingiu média de 17 pontos. Cada ponto equivale a 71.8 mil domicílios na Grande São Paulo.
Vamos aguardar os números dos próximos capítulos.

Globo proíbe SBT de reprisar a novela ‘Éramos Seis’


Midia Max - Segundo o colunista Nilson Xavier, do UOL, a novela “Éramos Seis”, de 1994, não poderá ser reprisada pelo SBT. O motivo seria a Rede Globo já estar preparando um remake para 2020.
Durante um evento nos Estúdios Globo na semana passada, o autor de novelas Silvio de Abreu disse ao colunista que a Globo proibiu o SBT de reprisar a novela. De acordo com o colunista, em 1994, o autor da trama vendeu os direitos de seu texto para a emissora de Silvio Santos, que produziu a novela estrelada por Irene Ravache.
A produção, no entanto, teve apenas uma reprise, em 2001. De lá para cá, o SBT não pôde reprisar a telenovela porque devolveu a Silvio de Abreu os direitos sobre o seu texto. Ou seja, o SBT não pode reprisar porque perdeu os direitos sobre a obra.
“A situação de uma emissora não poder reprisar uma novela por impedimento da concorrente configura um caso inédito na história de nossa Teledramaturgia”, afirmou Nilson Xavier.

Nadja e D’Black são eliminados do Power Couple Brasil; Munik e Anderson receberam 58,47% dos votos


Hora Brasil - Nesta terça-feira (22), mais um casal será eliminado do Power Couple Brasil. Dessa vez, a DR forma foi Tatí e Nizo x D’Black e Nadja x Munik e Anderson. Tatí e Nizo foram o pior casal na Prova dos Casais. Cada casal precisava subir numa plataforma erguida a 40 metros do chão. Cada um numa extremidade da plataforma andava com uma metade do coração até o centro. No centro, o casal precisava juntar as duas partes e formar o coração completo. Tatí e Nizo fizeram a prova no maior tempo, por isso foram direto para a DR.
Já Marlon e Letícia cumpriram a prova em menos tempo e são, mais uma vez, o Casal Power da semana. Isso significa que eles ganharam R$ 20 mil de bônus, direito ao Quarto Power e acesso à árvore do poder. Eles também terão que dividir os demais quartos entre os participantes. Os poderes da árvore do poder serão revelados ainda na noite desta terça-feira.
Já os casais Munik e Anderson e Nadja e D’Black eram os dois com menos valor acumulado. Após apostar tudo na Prova das Mulheres e Munik não cumprir a prova, o casal Andernik está com R$ 0 e em último lugar no ranking. Na noite desta terça-feira, os participantes irão salvar um dos três casais da DR. Os outros dois casais irão para votação do público e apenas um continuará na disputa.

Veja como foi o programa de hoje:
22h36: Programa começa e Gugu relembra que os casais concorrerão a um carro hoje.
22h38: Gugu conversa com os participantes. O apresentador avisa que Marlon e Letícia, que ganharam a Prova dos Casais, poderão pegar duas caixas na árvore do poder.
22h46: O poder da caixa escolhida por Letícia é: “Escolha um casal que não está na DR para fazer a aposta máxima na primeira rodada do ciclo”. O poder da caixa de Marlon é: “Escolha dois casais que não estão na DR. Um deles vai ganhar R$ 10 e o outro perderá”.
22h54: Confira os votos de cada participante em quem eles decidiram salvar da DR: Paulo e Aritana votaram para salvar Tatí e Nizo. Letícia e Marlon votaram para salvar Tatí e Nizo. Lilian e Créu votaram para salvar Tatí e Nizo. Marcelo e Tati Minerato votaram para salvar Anderson e Munik.
22h58: Tatí e Nizo estão salvos da DR. A DR da semana é Nadja e D’Black x Munik e Anderson.
22h59: Letícia e Marlon escolhem usar o poder que dá R$ 10 mil a um casal e tira R$ 10 de outro. Eles escolhem dar R$ 10 mil para Aritana e Paulo e tirar R$ 10 mil de Tati Minerato e Marcelo.
23h00: Votação aberta. Quem você quer salvar? Munik e Anderson ou Nadja e D’Black? A votação é feita no R7 e termina daqui a alguns minutos. 23h05: Munik e Anderson fazem discurso pedindo para continuar no reality show. Em seguida, Nadja e D’Black também pedem que o público os deixe na competição.
23h20: Começa a prova valendo um carro. Eles escolhem uma característica e indicam para o casal que acreditam que não tem a característica.
23h22: Marlon e Letícia escolhem “esperteza” para Lilian e Créu, por julgarem que falta esperteza no casal, e “silêncio” para Aritana e Paulo.
23h25: Aritana e Paulo escolhem “malícia” para Lilian e Créu e “coragem” para Tatí e Nizo.
23h27: Tati Minerato e Marcelo escolhem “diálogo” para D’Black e Nadja e “verdade” para Marlon e Letícia.
23h30: Nadja e D’Black escolhem “respeito” para Letícia e Marlon e “vergonha” também para Letícia e Marlon.
23h31: Munik e Anderson escolhem “humildade” para Tatí e Nizo e “química” para Letícia e Marlon.
23h33: Nizo e Tatí escolhem “confiança” para Lilian e Créu e “compreensão” para Munik e Anderson.
23h35: Créu e Lilian escolhem “maldade” para Tatí e Nizo e “parceria” para Marcelo e Tati Minerato.
23h37: Cada casal pode tirar uma das colheres com características que pegou e dar para outro casal. Letícia e Marlon decidiram descartar a colher de “respeito” e dá para Nadja e D’Black. Aritana e Paulo decidem continuar com a colher de “silêncio”. Marcelo e Tati Minerato devolvem a colher de “parceria” para Créu e Lilian. D’Black e Nadja dão a colher de “diálogo” para Créu e Lilian. Anderson e Munik dão a colher de “compreensão” para Tatí e Nizo.
23h40: Tatí e Nizo dão a colher de “compreensão” de volta para Anderson e Munik. Créu e Lilian devolvem a colher de “parceria” para Tati Minerato e Marcelo.
23h42: Ganharia o carro o casal que recebesse a colher de “malícia”. Créu e Lilian receberam a colher e ganharam um carro 0 km. É o segundo carro que o casal ganha no Power Couple Brasil.
23h54: Nadja e Munik acreditam que o afastamento de Franciele e Diego deixou a casa ainda mais rachada. As duas acreditam que a casa já estava dividida, mas o afastamento de Fran e Diego deixou a divisão mais evidente.
23h55: Gugu perguntou a Anderson onde ele considera que errou na briga com Diego. “Com certeza errei na parte de me exceder nas brincadeiras. Afirmo isso, afirmei no depoimento. Mas nada justifica uma agressão física. Em nenhum momento levantei o dedo para agredir ninguém, e ele foi o contrário. Infelizmente eu brinquei com uma pessoa que não sabe brincar. Brinquei com ele e ele partiu para agressão física”, justificou Anderson. Gugu perguntou se Anderson não acha que se excedeu durante as brincadeiras. “Eu brinquei com três pessoas, o motorista, o Nizo e o Diego. Eu perguntei pro Marcelo se eu exagerei com o Nizo e ele disse que sim. Quando fiz a brincadeira com Diego, ele levou para o lado pessoal. Eu me excedi com o motorista, espero encontrá-lo para pedir desculpas”, respondeu Anderson.
00h06: Munik e Anderson foram salvos pelo público. Nadja e D’Black foram eliminados. Munik e Anderson receberam 58,47% dos votos. Nadja e D’Black receberam 41,53% dos votos.
00h11: Nadja e D’Black declaram que estão torcendo para Munik e Anderson.

terça-feira, 22 de maio de 2018

#HouseClassics - Michael Canitrot & Ron Carroll: "When You Got Love"


Michaël Canitrot lançou em 13 de abril de 2011 a música When You Got Love, em parceria com o já consagrado cantor e DJ norte-americano Ron Carroll, famoso pelos hits Come Into My Life (2004), Walking Down The Street (2007), What A Wonderful World (2008) e Don't Be Afraid (2011).
Michael tornou-se conhecido por ter idealizado a festa 'So Happy In Paris' em 2001. Em suas músicas, costuma explorar um pouco de cada gênero musical, entre eles o soul e o rock. When You Got Love é até hoje o maior sucesso no francês, que começou sua carreira aos 17 anos e é dono dos singles 'Desire' (2010), 'You & I' (2011) e 'Young Forever' (2015).

Gusttavo Lima não aguenta frio e apresenta show abraçado a cobertor


Correio Braziliense - O cantor sertanejo Gusttavo Lima protagonizou uma cena curiosa no último domingo (20), ao se apresentar na cidade de Santa Juliana, no interior de Minas Gerais. Para suportar o frio de 7º C no momento em que subiu ao palco, ele precisou abraçar um cobertor.
''Que frio. Que frio. Que frio. Acho que foi uma das noites mais frias daí. Meu Deus! Mas a galera compareceu'', disse ele, por meio do recurso Stories do Instagram. ''Muitíssimo obrigado por encarar um frio de 7º C. Vocês são demais'', completou. 
A primeira onda de frio mais intenso de 2018 chegou às regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil neste fim de semana. Minas Gerais foi um dos estados que registrou uma das menores temperaturas. De acordo com dados do Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), Monte Verde, no Sul de Minas, registrou - 1,6º C. Belo Horizonte, por sua vez, não fica atrás. A cidade foi a capital mais fria do Sudeste do país durante o fim de semana. Nesta terça-feira (22), a temperatura mínima em Belo Horizonte foi de 10 graus. A sensação térmica chegou a 3 graus nas proximidades das serras do Curral e Rola Moça.
 

Família anuncia que funeral do DJ será privado


Omelete - De acordo com a Variety, a família de Avicii confirmou que o DJ terá um funeral privado:
"Tem aparecido muitas perguntas sobre o funeral de Tim Bergling, conhecido pelos fãs de música como Avicii. A família confirmou agora que o funeral será privado, com a presença de pessoas próximas ao Tim. Eles pedem gentilmente que a imprensa respeite isso. Nenhuma informação adicional será divulgada", afirma o comunicado.
Avicii morreu aos 28 anos em 20 de abril. Ele foi indicado duas vezes para o Grammy, uma vez pela faixa "Sunshine", parceria com David Guetta lançada em 2012, e uma vez pela música "Levels", de 2013. Algumas de suas canções mais famosas são "Wake Me Up!", "You Make Me", "Hey Brother" e "Waiting for Love". Seu último trabalho foi o EP Avīci (01), produzido pelo próprio artista e lançado pela Avicii Music em 10 de agosto de 2017.

Irmão de Bruno Gagliasso “morde” cachorro e Titi chama atenção com reação


TV Foco - Na tarde desta segunda-feira, 21 de maio, o irmão de Bruno Gagliasso, o Thiago Gagliasso, levou a filha do ator, Titi, aos risos. Isso porque ele, que foi visitá-la, aproveitou o momento de descontração e “mordeu” o cachorro da pequena, que caiu na gargalhada.
“Titio 22. Titilícia”, escreveu ele na legenda da imagem publicada no Instagram. Os fãs, logo em seguida, lotaram a caixa de comentários: “Ai que fofo, amei”, disse um. “Que fofinha a Titi dando risada”, disse mais um. “Maravilhosos, eu sou fã de vocês”, opinou mais um.
Falando em Thiago Gagliasso, ele decidiu voltar a atuar após anos distante dos holofotes. Em conversa com a Quem ele falou sobre o assunto. “Me deslumbrei! Eu era muito novo. E você não precisa vir de uma família muito humilde para se deslumbrar. Meus pais nunca foram ricos, mas sempre estudei em colégio particular… E me deslumbrei”, disse.
E completou: “Com 17 anos, ganhava mais do que meus pais. Passei muito fácil (no primeiro teste). Meu início de carreira era muito mais promissor do que o do meu irmão. Meu irmão demorou seis ou sete anos para conseguir um contrato. Eu consegui na minha primeira novela na Record”.

Maria Padilha afirma ser vítima de preconceito por namorado mais jovem


Isto É - Atualmente com 58 anos, a atriz Maria Padilha está em um relacionamento sério com Brenno Souza, que é 25 anos mais novo. De acordo com informações do Uol, ela revelou já ter sofrido preconceito por conta da diferença de idade entre ela e o amado.
“A mulher é sempre colocada assim: ‘Fulana está com um garotão…’ É depreciar não só a mulher como o namorado também. Está tudo num pacote de preconceito”, disse.
“As pessoas ficam querendo casais como se fosse uma novela, mas a vida não é assim. Nem sempre a gente se encanta pela pessoa que vai ficar bem na foto. E a vida nem sempre é fotogênica”, completou.
Ainda segundo o Uol, Maria Padilha classifica as pessoas preconceituosas como “gente tacanha” e ainda fala de como a vida é surpreendente.
“Eu já senti preconceito, e de pessoas próximas. É coisa de gente tacanha. Eventualmente você até pode pensar na questão da idade. Quando, por exemplo, estávamos começando, eu pensava: ‘É um absurdo isso, não vai dar certo’. Achava estranho porque a diferença é muito grande. Achava que não fosse durar e já vai fazer quatro anos. A vida é muito surpreendente”, afirma.
A atriz está longe da televisão desde 2016, quando participou da trama ‘A Regra do Jogo’. No entanto, atualmente, ela se prepara para voltar ao teatro com uma peça que ainda não tem título definido.

Segundo Sol: Irmão de Beto casa com herdeira de candomblé e será espancado todos os dias


TV Foco - A novela Segundo Sol tratará de um tema pouco abordado nas novelas, a violência doméstica que parte das mulheres para com os maridos. Na história, a vítima será Ionan (Armando Babaioff), um dos irmãos de Beto Falcão (Emílio Dantas), que vai se casar com uma fã do músico dado como morto.
Trata-se de Doralice (Roberta Rodrigues), que terá ataques de ciúmes compulsivos e achará o tempo todo que está sendo traída pelo marido. Ela é controladora e não deixa barato quando ele inventa algum tipo de mentira. Mesmo sendo fiel, ele sofrerá graves consequências, chegando a ser espancado.
Os dois terão dois filhos, Junia, de oito anos, e Doni, de seis. Na primeira cena da personagem, que vai ao ar na próxima sexta-feira (25), ela aparecerá armando para que ele seja pego em flagrante em uma traição. Para isso, a psicopata contrata Marisabel, uma loira gostosa, para dar em cima dele.
“Você entendeu direitinho o que tem que fazer, Marisabel?”, questiona ela para a moça. “Entendi, só não compreendi seu intento… se explique mulher! Nunca vi pagar alguém pra dar em cima do próprio marido, tá querendo se livrar, é?”, questiona a loira. “Tô testando Ionan”, explica a mulher.
“Tenho certeza que ele deve de ter uma penca de amante por aí… mas não consigo pegar, porque todo homem galinha é esperto”, revela. “Quem procura acha, nêga, depois não vá se arrepender…”, aconselha a amiga. “Isso é problema meu. Anda, vá, ele já deve tar chegando”, ordena, antes de dar o pagamento.
“Vou ficar de butuca! É o de farda, não vá dar mole pro sujeito errado”, pede, fechando a porta e espiando tudo pela janela. Na rua, Marisabel avista Ionan vindo e vai em sua direção e finge tropeçar. “Ai… ai meu pé… me ajude aqui, seu guarda”, grita, e Ionan a acode, gentilmente.
“Machucou?”, pergunta. “Torci o pé… sente só… nossa, até o meu coração tá batendo forte”, dirá, colocando a mão dele em cima do seu peito. “Melhor ir prum hospital”, dirá. “Não há necessidade. Só preciso enfaixar. Me ajuda a ir até a farmácia do seu Nestor?”, pede, e ele vai.
Ionan vê toda a cena e Doralice agradece: “Você é um anjo, foi tão gentil… não quer dar uma volta, beber alguma coisa? Sou louca numa farda, sabia?”. “Eu preciso ir…”, dirá ele. “Que pena…”, responde ela, com um beijo no seu rosto. Doralice vê tudo de longe e, em casa, ela reclama do horário.
“Até que enfim, Ionan! Mandou um recado que já tava chegando e demorou meia hora pra aparecer”, dispara. “Aconteceu um contratempo…”, rebate ele. “Que contratempo?”, questiona. “Um senhor passou mal na rua, tive que acudir. “Um senhor que por acaso usava saia justa amarela e batom vermelho”, acusa.


“Sonso, descarado, eu vi tudo! Tava na janela lhe esperando e vi a esfregação naquela loura aí na frente…”, grita ela, dando tapas no marido, que apanha. “A moça caiu, eu só ajudei…”, defende-se. “E como ajudou! Alisando o joelhinho… olha a marca de batom na sua cara de pau”, diz, dando um grande tapa.
“Para Dora! Eu não fiz nada! Se você tava vendo, sabe que não fiz nada”, afirma. “Não fez mas aposto que pensou em fazer! Safado! Tanto que mentiu que era um senhor”, diz ela. “Porque se eu dissesse que era mulher sabia que você ia reagir dessa forma”, lamenta. “Trocou telefone com ela, é?”, pergunta.
“Claro que não, Doralice”, responde. A mulher o encurrala contra a parede, coloca o dedo em sua cara e ameaça: “Se eu descubro uma mentira sua, Ionan, uma traição, nem sei… Não esquece que sou herdeira de um terreiro de candomblé”. “Esse teu ciúmes descabido tá lhe deixando sem juízo, Doralice…”, lamenta.
Ele vai falando e ela beliscando o seu braço. “Cuidado comigo, seu Ionan Falcão, abre o olho… se um dia eu lhe pegar com outra, assumo aquele terreiro e lhe faço sentir na pele o poder dos orixás”, promete. Ele entra em casa esfregando o braço, dizendo: “Vai me deixar roxo de novo, que nem da outra vez”.
“É bom, pra você lembrar do que sou capaz”, dirá ela. “Ô mulher difícil…”, reclama ele no final da cena, que irá ao ar no dia 11 de junho, próxima segunda-feira.

Gilberto Gil cancela show em Israel depois de carnificina contra palestinos


Jornal GGN - Gilberto Gil cancelou o show que iria realizar em Israel no próximo dia 4 de julho, segundo Ancelmo Gois, colunista de O Globo. O banho de sangue promovido pelo governo israelense, na fronteira da Faixa de Gaza, que já matou 118 palestinos desde o último dia 30 de março, quando começou a Grande Marcha do Retorno, fez o músico desistir de tocar no país.
Em 2015, ele e Caetano Veloso não atenderam ao apelo do cantor e compositor inglês Roger Waters, ex-Pink Floyd, para boicotarem Israel por causa do extermínio de palestinos e mantiveram a apresentação em Tel Aviv. Na oportunidade, eles criticaram a ocupação da Palestina pelo governo sionista.
O diretor artístico do Teatro Nacional Dona Maria II, de Lisboa, o português Tiago Rodrigues, também cancelou sua participação em um festival organizado por israelenses, que vai ocorrer em junho, em Jerusalém, e decidiu aderir ao movimento de boicote cultural a Israel. “Na convicção de que a pressão global e coletiva poderá produzir resultados semelhantes aos do boicote à África do Sul durante o Apartheid."
Em nota divulgada à imprensa, ele elenca os motivos que o levaram a desistir de se apresentar em Israel. "Decidi não apresentar meu espetáculo no Israel Festival, em junho, porque acredito que é a única forma de garantir que meu trabalho artístico não servirá para justificar ou apoiar um governo que comete deliberadas violações aos direitos humanos e está atualmente a atacar violentamente o povo palestino."
Ele conta que inicialmente tinha aceitado o convite porque povo e governo não são a mesma coisa. Mas que recuou ao saber que os organizadores do evento estavam agregando aos comunicados oficiais do festival, as comemorações dos 70 anos da criação do Estado de Israel. "Quando apresento espetáculos nos EUA, por exemplo, faço teatro para americanos, mas não estou, com isso, a subscrever a atuação da administração Trump. Se estivesse a agir em relação à administração Trump, seria contra", ressalta.
A falta de crítica dos organizadores do evento à posição de Israel em relação aos massacres de palestinos também irritou o português. "A menção desta celebração por parte do festival não é acompanhada de uma única palavra de crítica à conduta do Estado de Israel face ao povo palestino durante os últimos 70 anos. Este é um anúncio de grande significado político sobre o qual não fui informado quando fui convidado a participar do festival. Não aceito que o meu trabalho artístico seja usado com motivos políticos sem o meu acordo", enfatiza.
“A organização do festival anuncia com grande destaque o apoio de vários ramos do governo israelense, mas mantém silêncio no que toca aos inaceitáveis atos de violência ordenados por esse mesmo governo contra o povo palestino. Esta omissão é profundamente perturbadora e não posso aceitá-la", alfineta.
Rodrigues, que também é ator e dramaturgo, considera que, por ser diretor artístico de um teatro nacional, sua decisão pode causar desconforto no plano diplomático. "Foi uma decisão ponderada e devo, acima de tudo, obedecer à minha consciência”, frisa. O espetáculo By Heart em que ele iria se apresentar já foi exibido em Roma, Trodheim (Noruega), Amsterdam, Rennes e Marselha (França) e Atenas.
Cada vez mais vozes se levantam contra a repressão israelense aos palestinos. Recentemente a atriz israelense Natalie Portman, vencedora do Óscar de melhor atriz, em 2011, pelo filme Cisne Negro, recusou o prêmio da Fundação Gênesis de Israel, conhecido como o Nobel Judaico. A organização do prêmio informou que um assessor da atriz enviou comunicado declarando que os recentes acontecimentos (massacre de palestinos na Faixa de Gaza) a incomodaram profundamente e que ela não estaria em paz com a consciência se participasse de algum evento em Israel.
Natalie, que vive nos Estados Unidos desde os três anos de idade, receberia um prêmio avaliado em U$ 2 milhões das mãos do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. O boicote à premiação não foi a primeira crítica dela ao governo de Israel. Em 2015, após a reeleição de Netanyahu, Natalie disse em uma entrevista que lamentava sua reeleição. "Estou muito, muito chateada e desapontada por ele ter sido reeleito", frisou ao afirmar que repudiava os comentários racistas do primeiro-ministro.
A atriz brasileira Daniele Suzuki também teceu recentemente críticas contundentes a Israel, em sua página no Instagram, sobre a repressão israelense contra crianças e adolescentes palestinos.

Com informações da RTP e de O Globo

Will Smith vai cantar a música oficial da Copa do Mundo


Estadão - Após lançar sua primeira música inédita depois de dez anos em 2017, o ator Will Smith voltou novamente aos estúdios para gravar a canção oficial da Copa do Mundo, que começa na Rússia no próximo dia 14 de junho. A música será produzida por Diplo e vai contar com as participações de Nicky Jam e da cantora kosovar Era Istrefi.
Segundo a revista norte-americana Billboard, a composição será lançada na sexta-feira, 25, e vai tentar repetir o sucesso de canções como Waka Waka, da cantora Shakira durante a Copa de 2010; e La Copa de la Vida, de Ricky Martin, utilizada em 1998.
No final dos anos 1980, antes de se tornar ator, Will Smith fez carreira como rapper junto com o DJ Jazzy Jeff sob o pseudônimo de Fresh Prince. Pela música Parents Just Don't Understand, Smith e Jazzy Jeff ganharam em 1989 o primeiro Grammy dado a um artista de rap na história da premiação.

Leopoldo Pacheco, filho de Lima Duarte e Irene Ravache em 'Belíssima', é reservado para outra novela das nove

Leopoldo Pacheco caracterizado de Cemil Güney, em 2005
Após encarnar Fred Sem Alma na novela das seis 'Novo Mundo', no ano passado, Leopoldo Pacheco voltará em dose dupla este ano. Primeiramente, será visto novamente à partir de junho como Cemil Güney, o chefe dos operários da fábrica de roupas Belíssima na novela homônima, e depois, fora escalado há alguns meses para a próxima novela de Aguinaldo Silva, 'O Sétimo Guardião', que estreará em novembro substituindo Segundo Sol.
A nova história do horário nobre se passará na fictícia cidade mineira de Serro Azul, e marca o retorno de Aguinaldo ao realismo fantástico, usado em novelas de sucesso como 'Roque Santeiro' (1985) e 'A Indomada' (1997).

Leopoldo Pacheco caracterizado como o Fred Sem Alma de Novo Mundo
Só para lembrar, Belíssima foi a primeira novela na Rede Globo do ator, que, no ano anterior, participou da minissérie Um Só Coração (2004) e fez sucesso como o vilão Leôncio Almeida na novela Escrava Isaura, sendo esta última uma produção da Record.

Bolsonaro rebate críticas de Ciro Gomes

Jornal do Brasil - Ao saber que o ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência, considerou-o “despreparado” e autor de “soluções graves e toscas” para o Brasil, o deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato ao mesmo cargo pelo PSL, questionou: “Alguém acredita no Ciro Gomes?”, E lembrou, em tom de crítica, que “Ciro falou que ia sequestrar o Lula até uma embaixada se a prisão fosse decretada, e não sequestrou”.
Ciro Gomes, pela manhã, em São Paulo, disse também que Bolsonaro seria o candidato “menos difícil” de ser enfrentado no segundo turno. “É lógico que ele está desdenhando. Eu não tenho TV, fundo partidário, não tenho nada. Eu tenho o povo comigo e não tenho obsessão por poder. O que está acontecendo comigo aqui é uma missão de Deus”, respondeu o deputado em palestra realizada no início da tarde de ontem na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ).

Ciro Gomes afirma que Bolsonaro propõe soluções ‘toscas’, e o deputado do PSL responde que o adversário está ‘desdenhando’
Diante de uma plateia de cerca de 300 empresários, Bolsonaro foi aplaudido ao defender a flexibilização das leis trabalhistas como forma de reduzir o desemprego. “Aos poucos a população vai entendendo que é melhor menos direitos e emprego do que todos os direitos e desemprego”, disse.
Em uma análise sobre a conjuntura política e econômica brasileira, o deputado afirmou que pretende estimular o crescimento da economia por meio de privatizações “com critério” e de um processo de desburocratização que estimule investimentos. Mas desconversou quando questionado sobre especificidades de seu plano econômico, chamando pelo nome de seu “provável ministro da Fazenda”: “Pergunta para o Paulo Guedes ali, que é a pessoa ideal para responder isso”, justificou.
Economista liberal e ex-banqueiro, Paulo Guedes já defendeu o deputado e disse que o mercado tem de mudar sua visão sobre o militar. Em mais de seis meses de “namoro heteramente [sic] falando”, como diz o deputado federal sobre sua relação com Guedes, Bolsonaro nega que esteja definido que o economista será seu ministro da Fazenda. “Os ministros da Fazenda e da Economia precisam ser um só, e ter porteira fechada. Tem que partir para privatização com critério, não botar tudo para o mercado”, disse o pré-candidato que é também considerado um “nacionalista”. Ao ser questionado sobre a privatização da Eletrobras, entretanto, desviou do assunto: “Temos que ver o modelo, a princípio, eu reagiria a ele”, respondeu negativamente. “O Brasil não pode ser um País que vai para um leilão”.
“A economia é importante, mas tudo está interligado”, disse o deputado, introduzindo o tema mais comentado em suas entrevistas, a segurança pública. “Se não combater a violência, por exemplo, não haverá turismo no Brasil. E em alguns casos, se combate violência com ainda mais violência”, afirmou.

Gabriel Leone fala sobre química com a namorada, Carla Salle, em 'Onde nascem os fortes'


Extra - Se a química já rola em casa, supõe-se que não seria difícil levar essa explosão hormonal para o trabalho. Mas para Gabriel Leone não é bem assim que as coisas funcionam com sua namorada, Carla Salle. Na pele de Hermano, de “Onde nascem os fortes”, ele vai se envolver com Valquíria, interpretada por ela. Com o afastamento de Maria (Alice Wegmann), a moça aportou no Sertão despertando interesse no paleontólogo e deixando o rapaz entre a cruz e a espada.
— A gente tem uma parceria artística bacana. Tiramos proveito do fato de sermos namorados, mas não no sentido de já termos o amor construído, até porque a relação de Valquíria com Hermano não tem nada a ver com a nossa. É no sentido de estarmos mais tempo juntos. Eu e Alice não namoramos e a coisa imprimiu bem no ar, da mesma forma que com outros pares que eu fiz. É lógico que tenho química com a Carla na vida, mas em cena a gente poderia não se entender. Fora essa química real, temos que trabalhar para construir dois personagens na história — explica o ator.

O passado de Valquíria é complexo. Descontrolada emocionalmente, ela já se envolveu com uma mulher, o que, segundo Gabriel, não será a principal questão:
— Pelo contrário. O enfoque não é ela ter namorado uma menina, mas os traumas e as consequências que esse relacionamento deixou.

Defesa de Lula pede suspensão de Moro após foto com Doria

Jornal do Brasil - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu, nesta terça-feira (22), que o juiz Sérgio Moro seja afastado do caso sobre a reforma no sítio de Atibaia, após o magistrado aparecer em uma foto ao lado do candidato ao governo do estado de São Paulo, João Doria (PSDB).
Segundo os advogados de Lula, Moro teve uma conduta "incompatível com a imparcialidade e a independência que se esperam de quem deverá julgar esta causa criminal", ao participar de um evento com o ex-prefeito de SP.

João Doria e Sérgio Moro, com suas respectivas mulheres, Bia e Rosângela, durante o evento em NY
O juiz federal compareceu à cerimônia de entrega do prêmio "Personalidade do Ano", entregue na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em Nova York, em 16 de maio. Após a premiação, posou para fotos ao lado do antigo presidente dos EUA Bill Clinton e Doria.
De acordo com o PT, a defesa também questiona o fato de o evento ter sido apoiado pela Petrobras, empresa que é palco dos casos julgados por Moro. O próprio juiz será responsável por decidir se vai ou não reconhecer a suspeição. Em resposta positiva, ação será remetida para análises no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Os advogados também pedem que Moro preste depoimentos sobre os custos do evento.

'Segundo Sol': Luzia marca programa com o filho para se reaproximar


Na segunda fase, a ex-marisqueira Luzia (Giovanna Antonelli) voltará da Islândia para reconquistar o amor dos dois filhos, Manuela (Luíza Arraes) e Ícaro (Chay Suede), aos poucos, sem se revelar, se apresentando como Ariella, nome que a tornou conhecida no exterior como DJ.
Em uma conversa com Manuela, a famosa vai descobrir que Ícaro se prostituiu e faz programas contratado por um site chamado Templo dos Deuses Baianos. Nem mesmo a tia, Cacau (Fabíula Nascimento), sabe dessa "profissão".
Luzia vai se chocar sem perder a cabeça para não ser descoberta, e resolve depois marcar um encontro com o garoto de programa com outro nome, Sílvia, para ter com ele uma conversa. Ao chegar, sem saber das intenções e de quem se tratava de fato, ele, que atende como Tony na hora dos programas, dá algumas investidas e a DJ se esquiva, afirmando que só queria mesmo bater um papo com ele, que estranha.
Nesse tempo juntos, Luzia aproveita pra conhecer mais sobre Ícaro, que revela não gostar de ser prostituto e só entrou nesse ramo para comprar um apartamento e morar junto com a irmã.
As cenas estão previstas para irem ao ar semana que vem.