sábado, 25 de junho de 2011

Poemas de Irmã Dulce

Eu ...

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho,e desta sorte
Sou a crucificada ... a dolorida ...
Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...
Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...
Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!




Você minha irmã:
As vezes um poço de mistério
As vezes acorda sem humor
As vezes não tem paciência
As vezes um silêncio impenetrável
As vezes ninguém te merece
As vezes eu que não te mereço
Mas......
Sempre Amiga
Sempre sincera
Sempre generosa
Sempre sensível
Sempre, sempre , sempre.....
Acho que não acho mais adjectivos para ti
pois és um presente que Deus me deu e nem com
a nossa diferença de idade apaga esse amor.
Que Deus lhe abençoe sempre, que sejas um vitoriosa
e que tudo o que desejas sejam presentes dados por Deus.
Tenho orgulho em ter você como irmã. Beijos em seu coração.

http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRuzAB7LQXHB_e1zNBzTP2l2dO76IoxzSANjKAt8GdZ5L2s3Hw8

 http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSHIgnUEvtKKlKc_ZCNmbrweRu4Zidi6vsxeoHe2iaCdAk5AT6T

 http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRKiGtyVzzelNmbYavuaHqTlMbnE1hXqj-ZuGkbZhbfPyC3g8ZkcybbI7Bt

 http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQFmbc9VTcz2NdUMsbckzoPrf0KmVRifZUZYogO5PAwnaKqIg2I

  Sua vida

Beata Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, Bem-Aventurada Dulce dos Pobres[1] (Salvador, 26 de maio de 1914 — Salvador, 13 de março de 1992), melhor conhecida como Irmã Dulce, o Anjo bom da Bahia, foi uma religiosa católica brasileira. Ela notabilizou-se por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e aos necessitados.
Em 11 de novembro de 1990, Irmã Dulce começou a apresentar problemas respiratórios, sendo internada no Hospital Português e depois transferida à UTI do Hospital Aliança e finalmente ao Hospital Santo Antônio. Em 20 de outubro de 1991, recebe no seu leito de enferma a visita do Papa João Paulo II. O Anjo Bom da Bahia morreu em seu quarto, aos setenta e sete anos, às 16:45 do dia 13 de março de 1992, ao lado de pessoas queridas por ela. Seu corpo foi sepultado no alto do Santo Cristo, na Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia e depois transferido para a Capela do Hospital Santo Antônio, centro das Obras Assistenciais Irmã Dulce.
No dia 22 de maio de 2011, Irmã Dulce foi beatificada (ou Bem-aventurada) em Salvador, Capital da Bahia e passou a ser reconhecida como Bem Aventurada Dulce dos Pobres. A Solene Eucaristia de Beatificação foi presidida pelo enviado especial do Papa Bento XVI, Dom Geraldo Majella Agnelo, arcebispo emérito de Salvador.

Nenhum comentário: