sábado, 23 de julho de 2011

Amy Winehouse

Saiba tudo sobre os principais momentos da vida e da trajetória da cantora, que morreu aos 27 anos neste sábado (23)

Amy Winehouse vendeu mais de cinco milhões de discos e conquistou fãs em todo o mundo com suas músicas confessionais, um estilo próprio de se vestir e a voz de dica do soul. No entanto, parece não ter a mesma habilidade para controlar a própria vida, envolvendo-se em um escândalo após o outro. O casamento tumultuado com Blake Fielder-Civil e o envolvimento com drogas ganharam mais destaque do que o talento de Amy.
A cantora nasceu em 14 de setembro de 1983 no bairro de Southgate, em Londres. Sua família é de origem judaica. Ela teve contato com a música desde cedo. Seu pai, o taxista Mitchell Winehouse, tinha o costume de lhe cantar clássicos de Frank Sinatra. Para se ter uma ideia, aos 10 anos, ela fundou sua primeira banda, chamada Sweet´n´Sour. 
 Ainda jovem, Amy acabou passando por um trauma familiar ao descobrir que seu pai mantinha com caso com uma colega de trabalho, com a qual se casou em 1996. Amy e seu irmão mais velho, Alex Winehouse, eram cientes da traição e chegavam a chamar a amante de "a mulher do papai no trabalho".
Grosby Group
O primeiro disco de Amy foi lançado em 20 de outubro de 2003 e recebeu o nome de "Frank". A produção era assinada por Salaam Remi, que já tinha trabalhado com Fergie e Toni Braxton. Em 30 de outubro de 2006, ela lançou Black to Black, e acabou conquistando o mundo com os hits: "Rehab", "You know I´m no good" e "Black to Black".

"Back to black" foi o disco mais vendido de 2007 (mais de 5 milhões de cópias no ano) e com mais de 10 milhões de cópias vendidas no mundo inteiro até o primeiro semestre de 2008. Esse trabalho lhe rendeu cinco Grammys (Melhor Álbum Pop, Melhor Performance de Cantora Pop, Melhor Artista Nova, Música do Ano e Gravação do Ano para a faixa 'Rehab'). "Back to Black" atingiu grande sucesso comercial, sendo o disco mais vendido de 2007.


Polêmicas
 Amy já foi internada diversas vezes em clínicas de reabilitação por conta de seu envolvimento com álcool e drogas. Em uma das internações, ela teve como diagnóstico um enfisema pulmonar, causado pelo vício em cigarros e crack. Amy foi presa duas vezes por porte de drogas e já foi acusada de agredir fãs.

Em janeiro deste ano, a cantora decepcionou os fãs brasileiros com uma turnê mal executada que passou por Florianópolis, Rio de Janeiro, Recife e São Paulo. Por conta de sua saúde debilitada e do vício em álcool e drogas ela foi foi obrigada a se aposentar "por tempo indefinido". Ray Cosbert, empresário da cantora, tomou a decisão após Amy ter consumido "uma bela quantidade de bebida alcóolica" nos bastidores do show em Belgrado, na Sérvia, no mês de junho. A aposentadoria de Amy foi determinada para que a cantora conseguisse se tratar do vício das drogas e do álcool definitivamente. "Amy está deixando os palcos e este afastamento pode durar anos", afirmou.

Nenhum comentário: