domingo, 15 de janeiro de 2012

Alemanha apoia esforço da UE para monitorar liberdade na Hungria

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que apoia os esforços da União Europeia para assegurar que a Hungria não interfira em seu banco central e mantenha a liberdade de imprensa e do Judiciário do país.

"A Hungria, como membro da União Europeia, naturalmente deve, da mesma forma que todos os outros Estados-membros, aderir aos nossos princípios unificadores", afirmou Merkel em uma entrevista à Deutschlandradio. "Eles incluem liberdade de imprensa, independência do banco central e a habilidade dos tribunais constitucionais de tomar decisões de forma independente."

Por essa razão, a chanceler considera adequado que a União Europeia avalie se a legislação húngara está em conformidade com os princípios do bloco, informou a Bloomberg.

Em dezembro, o governo do primeiro-ministro Viktor Orban aprovou uma nova lei de imprensa, que impõe multa a quem produzir notícias "não equilibradas" e determina que os jornalistas revelem suas fontes quando o mesmo for de "interesse nacional".

Também foi aprovada uma legislação polêmica que aumenta a influência do governo no banco central do país. Orban já admitiu que poderá modificar o texto para se enquadrar às exigências europeias e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Fonte: UOL notícias

Nenhum comentário: