domingo, 15 de janeiro de 2012

'Pare de matar o povo sírio', diz secretário da ONU

Foto: Reprodução de Internet

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, foi categórico ao pedir para o presidente sírio Bashar al-Assad que pare de matar seu povo. No momento do pedido, Assad propunha anistia aos "crimes" cometidos em protestos contra o governo.
De acordo com a ONU, a repressão comandada pelo líder sírio fez mais de 5 mil vítimas fatais. O governo informou que são 2 mil mortes entre integrantes das forças de segurança.
"Hoje, eu digo novamente ao presidente Assad, da Síria: pare a violência, pare de matar seu povo. O caminho da repressão é um beco sem saída", advertiu Ban Ki-moon em conferência no Líbano sobre transições democráticas no mundo árabe.
"Desde o começo das revoluções, desde a Tunísia ao Egito e para além dele, eu havia pedido aos líderes que escutassem seu povo", disse. "Alguns escutaram, e se beneficiaram. Outros não o fizeram, e hoje estão colhendo os frutos disso."

De Sidney Rezende

Nenhum comentário: