domingo, 15 de janeiro de 2012

'Parecia praça de guerra', relata brasileira que sobreviveu a naufrágio

http://s03.video.glbimg.com/x240/1769318.jpg 


“Depois de ouvir sete apitos e mais um longo, que é o sinal de emergência, você pensa nas coisas que são importantes, como sua família e fica um clima muito pesado”, relata a jornalista brasileira Lourdes Sola, 53 anos, sobre a sensação que teve ao saber que deveria abandonar o cruzeiro Costa Concordia, que naufragou na última sexta-feira (13), próximo à ilha de Giglio, na Itália.
Lourdes havia acabado de chegar em sua casa, em Genebra, na Suíça, quando atendeu, por telefone, a reportagem do G1 neste domingo (15). “Estávamos tentando entrar, porque perdemos a chave no naufrágio, assim como todos os documentos. Aqui a Polícia tem que ser acionada para que possamos contratar um chaveiro”, conta.

Nenhum comentário: