domingo, 26 de fevereiro de 2012

Família de morto na Antártida não acredita em 'falha na segurança'

 


A família do sargento da Marinha Roberto Lopes dos Santos, que morreu na Estação Antártica Comandante Ferraz, na Antártida, quando tentava apagar um incêndio na base brasileira no sábado (25), acredita que a morte foi uma fatalidade e não acredita em falha.
"Não houve falha na segurança. Para mim, o que ocorreu foi uma fatalidade. A segurança na base é primordial, eles zelam muito pela segurança de todos na base", disse Irineu Lopes, irmão de Santos.
A mulher do sargento, Suely Colares, afirma que "Roberto era um pai e companheiro exemplar". "Ele era tudo, tanto na minha vida quanto na vida dos meus filhos. Só tenho a agradecer a Deus por ele ter sido este homem maravilhoso", disse, chorando, Suely.

Fonte: G1

Nenhum comentário: