quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Jovem reage a cantada e é assassinada na folia

Uma jovem de 21 anos foi assassinada com um tiro na testa após reagir a cantada de um rapaz durante uma festa de Carnaval, na madrugada de ontem, em Miguel Couto, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ana Elizabeth de Oliveira teria revidado às investidas com um tapa na cara e empurrão. A Polícia divulgou o retrato falado do suspeito e espera denúncias para capturá-lo. O telefone do Disque-Denúncia é 2253-1177.
Ana Elizabeth sempre passou o Carnaval em Nova Iguaçu e era conhecida no bairro onde mora, Grama, como uma jovem alegre e sem inimigos. "Todo mundo gostava dela. Estamos revoltados porque ela não merecia morrer. A Ana nunca fez mal a ninguém", conta Luzia Rita da Cunha, de 45 anos, tia da vítima.
No dia do assassinato, a jovem disse aos amigos que queria aproveitar muito o último dia de Carnaval. "Ela não queria ir embora da festa. Nosso amigo comprou três cervejas, e eu falei para tomarmos no caminho de volta para casa. Ela preferiu ficar lá, e eu fui embora", relata a prima da jovem, Adriana Rodrigues, de 19 anos.
De acordo com os depoimentos da família e amigos da vítima, o assassino não era conhecido de Ana e nunca foi visto na cidade. Durante a festa, ele teria tentado se aproximar da moça e ‘passado a mão' nela. "Eles discutiram por conta da reação de Ana, que reagiu ao abuso. Depois, enfurecido, ele resolveu atirar", detalha o delegado da 58ª DP (Posse), Marcos Henrique de Oliveira.


Fonte: Jornal Meia Hora

Nenhum comentário: