quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Júri aprova a paradona

Bateria e Harmonia, os quesitos que geravam as maiores preocupações entre os componentes da Mangueira após a polêmica paradona dos ritmistas, escaparam ‘ilesas' da apuração - nos dois casos, só um jurado deu menos de 10, mas a nota foi descartada, já que o regulamento deste ano determinava que a mais baixa seria desconsiderada na pontuação geral. A ousadia de calar a Surdo Um por quase três minutos, no entanto, pode ter custado três décimos à Verde e Rosa em Conjunto. A escola ficou fora do Desfile das Campeãs por dois décimos de diferença.
A avaliação do casal de mestre-sala e porta-bandeira, primeiro quesito que teve as notas lidas, começou a minar o ânimo dos mangueirenses que acompanhavam a apuração na Praça da Apoteose. "Em 14 anos de dança, nunca vi isso", desabafou Marcela, a primeira porta-bandeira da Mangueira, que chegou a receber um 9,6.

Fonte: Jornal Meia Hora

Nenhum comentário: