sábado, 10 de março de 2012

'Não dá para ficar pensando muito no amanhã', diz Reynaldo Gianecchini

O Brasil acompanhou a batalha do ator Reynaldo Gianecchini contra um câncer no sistema linfático. Ele volta aos palcos na próxima semana, em São Paulo, com a peça "Cruel", que saiu de cartaz quando ele descobriu a doença. Gianecchini contou ao Jornal Hoje (veja vídeo ao lado) como foi esse período de afastamento e porque hoje se sente uma pessoa melhor.
   "Não tinha parado para pensar nisso", disse, sobre ter ficado nove meses afastado, o tempo de uma gestação. "Foi um mergulho tão grande dentro de mim. Você vem com uma bagagem muito maior. Dá um nervosinho, parece que você está fora de forma. Mas não, é tanta vontade de estar aqui, agora vai ser mil vezes melhor", comentou, quando perguntado sobre a reestreia no teatro.
    O ator lembrou que fez seis sessões de quiomioterapia e um autotransplante de medula óssea. "O transplante é a parte mais pesada, como se fosse uma super-hiper-megaterapia. Dói, você fica por dentro como se estivesse em carne viva, mas passa tão rápido... O certo seria evitar lugares cheios, evitar gente gripada, mas é inevitável querer dar um abraço nas pessoas".
  Ele disse que o processo de acompanhamento dura cinco anos. "Eu me considero curado, mas vamos respeitar, vou achar o equilíbrio de novo. Não dá para ter medo, você tem que encarar o inimigo de frente. Busquei minha espiritualidade, minha fé, uma alimentação saudável, não ficar só dependendo do remédio. Encarei como um desafio", resumiu. (Fonte: Varjota Notícias).

Nenhum comentário: