sábado, 14 de julho de 2012

“O Maior Brasileiro” é para gerar polêmica, não suspense

O primeiro dos doze programas da série “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos” (SBT) foi ao ar na quarta passada, mas já sabemos quem vai ganhar. O pouco de suspense possível foi dissipado antes mesmo da estreia, quando Silvio Santos proibiu que seu nome fosse votado, assim como o de qualquer contratado de sua emissora.
Os vencedores foram óbvios em quase todos os países onde o formato desenvolvido pela BBC foi produzido. Alguém duvida que os sul-africanos escolheriam Nelson Mandela? Ou que os britânicos iriam de Winston Churchill, seu último grande herói nacional?
Se não houve surpresas, pelo menos não faltaram controvérsias. Os telespectadores chilenos elegeram Salvador Allende, o presidente esquerdista deposto por um golpe militar em 1973. Apesar de ter se tornado um mito, Allende está longe de ser uma unanimidade em seu país.
Outro bafafá aconteceu em Portugal, onde o ditador Antonio de Oliveira Salazar venceu figuras de porte como Vasco da Gama ou Pedro Álvares Cabral. Salazar foi sem dúvida alguma a figura dominante da história portuguesa do século 20, mas seu legado ainda divide os lusos.
Aqui no Brasil, o programa estreou com um quinhão razoável de polêmicas. Como é que, entre os Amados, preferimos o Batista ao Jorge? Fernando Collor de Mello, escorraçado do poder em 92, emplacou a 78ª posição? E quem é Lua Blanco?
“O Maior Brasileiro de Todos os Tempos” não teria a menor graça se não fosse por esses pequenos absurdos. Uma lista elaborada por historiadores seria muito mais justa, é claro, mas também aborrecidíssima.
Comenta-se que torcidas organizadas de líderes evangélicos e jogadores de futebol estejam empurrando seus ídolos para a frente. Não há mal nisto, a não ser o assombro de ver um goleiro melhor posicionado no ranking do que um cientista.
O programa tem o mérito de contar um pouco da vida e obra de cada um dos classificados, o que é ótimo no caso de personalidades mais obscuras como o padre Landell de Moura. Mas os especialistas chamados a avalizar os eleitos poderiam ter variado mais: eram sempre os mesmos.
Carlos Nascimento, fazendo sua estreia em programa de auditório, ainda precisa se soltar mais, mas até que segurou bem a peteca. Mas não deixa de ser irônico vê-lo comandando uma atração dessas, onde Tiririca é considerado mais importante do que o Marechal Rondon ou o Duque de Caxias –justo Nascimento, que em janeiro passado desabafou que estamos todos ficando mais burros.
Só para zoá-lo, já sei em que eu votaria como a maior brasileira de todos os tempos: Luiza, que está no Canadá.

Fonte: O Canal

Dr. Rey grava "De Frente com Gabi" no SBT

daiky.jpg
O Cirurgião Plástico e apresentador da RedeTV! Dr. Rey esteve no SBT na tarde deste sábado para gravar uma entrevista com Marília Gabriela. Dentre outros assuntos o médico falou sobre cirurgia plástica, família a carreira recente como apresentador. O programa ainda não tem data para ir ao ar.

Amaury Ramon / @ARPRibeiro / @PSbtista

Horário eleitoral gratuito cria disputa entre ‘Cheias de Charme’ e ‘Carrossel’

A Rede Globo e o SBT já divulgaram as mudanças na programção que entram em vigor no dia 21 de agosto, quando começa o horário eleitoral gratuito. 
Por conta da propaganda dos candidatos às eleições municipais, Carrossel terá seu teste de fogo na audiência, já que terá um confronto diário de meia hora com Cheias de charme, que, nessa semana, marcou o recorde de 40 pontos no ibope. 
Para encaixar o horário político, que começará às 20h30, a novela infantil do SBT foi dividida em duas partes e o Jornal Nacional, começará após a propaganda eleitoral. Confira as mudanças:
SBT
19h25 SBT Brasil
20h00 Carrossel (Parte 1)
20h30 Horário Político
21h00 Carrossel (Parte 2)
21h20 Programa do Ratinho
Rede Globo
19h30 Cheias de Charme
20h30 Horário Político
21h00 Jornal Nacional
21h30 Avenida Brasil
Fonte: O Canal

Filho de Stallone estaria morto há pelo menos três dias

Sage Stallone, filho do astro de filmes de ação Sylvester Stallone, já estaria morto há, no mínimo, três ou quatro dias antes de ser encontrado nessa sexta-feira (13), em seu apartamento, em Los Angeles. As informações são do TMZ
Fontes disseram ao site que o filho de Stallone costumava passar dias trancado no quarto, com um grande número de maços de cigarro, cerveja, refrigerantes e um pouco de comida. O ator estaria vivendo como um heremita e ninguém falava com ele há uma semana.
Uma empregada doméstica esteve na casa de Sage no início da semana, mas recebeu ordens específicas para não entrar no quarto do rapaz. Na verdade, a ordem seriam nunca chegar perto do local, que foi descrito como "nojento", devido sua sujeira e variedade de cheiros.
Preocupada por não conseguir contato com o jovem, a mãe dele, Sasha Czack, ligou para a faxineira e pediu que ela passasse pelo apartamento novamente. Assim, ela descobriu o corpo.
A possível causa da morte de Sage seria overdose. Segundo o TMZ, a polícia encontrou "muitos frascos de remédio vazios" na aérea onde o corpo estava.

Fonte: Jornal do Brasil

Com mais de 400 filmes, 20ª edição do Anima Mundi começa hoje no Rio

Com mais 400 filmes selecionados, entre eles 80 brasileiros, começa hoje (13), no Rio de Janeiro a 20ª edição do Festival Internacional de Animação do Brasil, o Anima Mundi 2012. O evento, que reúne vários fãs de animação, entre crianças e adultos, vai até o dia 22 na capital fluminense e, depois segue para São Paulo, onde as atividades ocorrerão entre 25 e 29 deste mês.
Segundo os organizadores, a edição, que comemora duas décadas da mostra, contará com uma novidade marcante: sua inclusão no restrito grupo de festivais que podem indicar candidatos ao Oscar de curtas de animação. O prêmio, oferecido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, é o mais importante do cinema mundial.
Aída Queiroz, uma das criadoras do festival, destacou que a evolução do evento desde o ano de sua criação, em 2003, é fruto de muito trabalho, dedicação e apoio do público.
“O Anima Mundi já é o segundo maior festival do gênero, atrás apenas do de Annecy, na França, e contabiliza recorde de inscrições. Somente este ano, foram mais de 1,6 mil, o que comprova que esses 20 anos serviram para sedimentar muitas coisas, formar um público para o setor, um mercado de animação no país. Tudo isso é motivo de muito orgulho.”
Além do Brasil, foram recebidas inscrições da França, Alemanha, do Japão, da Polônia, de Portugal, dos Estados Unidos, da Suíça, Dinamarca, República Tcheca, Síria e Tunísia. Entre os convidados internacionais está a diretora inglesa Sarah Cox, que falará sobre o filme que produziu com crianças do mundo inteiro.
Experiente no assunto, a educadora ambiental Elaine Mendonça diz que o Anima Mundi já faz parte do calendário da família. Todo ano, ela confere a programação na companhia de sua filha, Ana Carolina Mendonça, 23 anos, que frequenta o festival desde a primeira edição.
“Sempre vamos juntas porque sou fã de animação. Tanto é que usei filmes do festival como base para a minha especialização em educação ambiental. A linguagem é fácil, universal e geralmente consegue conquistar o público de uma forma muito intensa”, disse.
No Rio de Janeiro, a programação pode ser conferida no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Centro Cultural Correios, Casa França-Brasil, Oi Futuro Flamengo, Odeon, Itaú Arteplex e Oi Futuro Ipanema. Em São Paulo, as atividades ocorrem no Centro Cultural Banco do Brasil e Memorial da América Latina. A entrada é gratuita e os horários das sessões podem ser conferidas no site www.animamundi.com.br.

Fonte: Jornal do Brasil

Antes de ser internada, Hebe Camargo recebeu ligação de Sílvio Santos

Antes de ser internada na tarde da última quinta-feira, (12), a apresentadora Hebe Camargo, recebeu uma ligação mais do que especial, seu ex-patrão Silvio Santos, telefonou para Hebe, preocupado com o estado de saúde da apresentadora. O assunto foi apenas a saúde de Hebe, não falaram nada sobre a volta de Hebe para o SBT, deixaram para depois.
Hebe Camargo, que luta contra um câncer no peritônio, foi internada na tarde de quinta-feira, dia 12, no Albert Einstein, em São Paulo para realizar exames de rotina e controle de sua pressão alta e diabetes.
Fonte: TV Foco

14 de julho de 1789: Revolução Francesa: a Bastilha nas mãos do povo

O povo de Paris tomou a Bastilha. Esta jornada é a um só tempo um grande acontecimento histórico e um símbolo. A monarquia dos Bourbons foi derrubada. A partir deste momento, um novo olhar paira sobre a França: um país livre. Os poderes do rei estão restritos, a nobreza perde suas regalias e o povo é inserido na arena política. É a ascensão da burguesia.



Divisor de águas na história européia, a Revolução Francesa foi uma resposta ao absolutismo. Seus líderes foram influenciados pela Revolução Norte-Americana e contaram com grande apoio das massas populares. A inquietação social e política, motivada principalmente por problemas financeiros, fez com que Luís XVI convocasse os Estados Gerais, ato que contribuiu com o desencadear dos acontecimentos.

Dos Estados Gerais, emergiu a Assembléia Nacional e uma nova constituição, que aboliu o antigo regime, nacionalizou as terras da Igreja e dividiu o país em departamentos, a serem governados por assembléias eleitas. O receio de uma reação por parte da realeza levou à agitação social, à queda da Bastilha e à captura do rei pela Guarda Nacional.

O que ocorreu nos anos seguintes foi uma explosão nunca vista na política do país, orquestrada pela sanguinária Era do Terror. Um acontecimento que dividiu os franceses entre realistas e republicanos, católicos e anticlericais, de maneira permanente e duradoura.

A Revolução Francesa fracassou em produzir uma forma estável de governo republicano e diversas facções burguesas lutaram pelo poder e nele se revezaram até que a última tentativa de administração se rendeu à força de Napoleão. Foi o legado desses conflitos revolucionários - muito mais do que as consequências da industrialização e da organização - que tornou a França um país quase ingovernável no século XIX.

Fonte: Hoje na História

13 de julho de 1954: Morre a pintora mexicana Frida Kahlo

Auto-retrato de Frida Kahlo.

"I hope the end is joyful - and I hope never to return." Frida Kahlo

Era madrugada quando Frida Kahlo, 47 anos, foi encontrada morta em seu quarto, na cidade mexicana de Coyoacán, mesmo local em que nasceu. Oficialmente, a causa de sua morte foi embolia pulmonar, embora permaneçam rumores de que ela tenha cometido suicídio.


Nascida em 6 de julho de 1907, filha de um fotógrafo alemão com uma índia mexicana, Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon foi uma criança extremamente curiosa, que estimulada pelo pai, usava fotografias e microscópios para melhor observar o mundo a seu redor. Esse exercício seria uma contribuição fundamental para o desenvolvimento da técnica de seus quadros, que a ajudaram a superar os trágicos acontecimentos de uma biografia marcada pela mistura de dores físicas e emocionais.

Depois da poliomelite adquirida aos 6 anos, quando ela quase ficou paralítica, aos 18 anos foi vítima de um acidente de trânsito que marcaria sua história para sempre. A artista ia para a escola quando o ônibus que a conduzia chocou-se com um bonde e as ferragens lhe perfuraram vagina, útero e estômago. Kahlo submeteu-se a 35 cirurgias, adotou um colete que usaria por toda a vida além de usar um estranho método para corrigir sua coluna vertebral, que consistia ficar pendurada de cabeça para baixo.


Dona de uma história polêmica para os padrões de sua época, principalmente por seu posicionamento político e sexual, Frida viveu 30 dos seus anos com o marido, o muralista mexicano (até pouco tempo mais celebrado que ela) Diego Rivera com quem iniciou uma parceria artística que resultou no conturbado casamento entre os dois, marcado pelas infidelidades dele(inclusive com a própria irmã de Frida), e dela que chegou a ter um romance com o líder revolucionário soviético Leon Trotsky.

"I suffered two grave accidents in my life…
One in which a streetcar knocked me down and the other was Diego."

A arte de Frida representa fundamentalmente seu drama pessoal, em particular a dor, quando expressa a desintegração do seu corpo e o terrível sofrimento que padeceu em obras como A coluna(1944). E o amor, registrado em série de auto-retratos dedicados.

Uma experiência coexistente que faz de Frida Kalho uma das mais celebradas artistas do México e da cultura latino anamericana. 
 
Fonte: Hoje na História

Sobreviventes da bomba nuclear de Hiroshima relatam dia do massacre

Imagine-se caminhando naturalmente pela rua de sua cidade, quando não mais que de repente, um clarão invade o horizonte e uma explosão violentíssima queima e destrói tudo que há nos arredores. Este é o relato de Takashi Morita, que trabalhava como policial militar em Hiroshima, no dia 6 de agosto de 1945.
Radicado em São Paulo desde 1956, onde fundou, em 1984, a Associação dos Sobreviventes da Bomba Atômica no Brasil, Morita esteve no Rio de Janeiro, para assistir ao lançamento do documentário 8:15h de 1945, durante o Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear. Com sorriso inocente e olhar sincero, Morita, munido de sua inseparável bengala, descreveu ao Jornal do Brasil os horrores que presenciou após a detonação do ataque de guerra mais famoso da história.

O 6 de agosto de 1945 ficou marcado na história da humanidade como o lançamento da primeira bomba nuclear de destruição em massa a uma população civil. Realizado pela Força Aérea dos Estados Unidos, o bombardeio aconteceu no final da Segunda Guerra Mundial e serviu como demonstração ao mundo do poderio bélico dos EUA. Ainda, funcionou como um alerta à guerra – fria – que bipolarizou o mundo até a queda da União Soviética, em 1991.
Estima-se que a explosão tenha matado, ou pulverizado, cerca de 70 mil indivíduos imediatamente, totalizando 90 mil mortos ao fim do mesmo dia. As edificações de Hiroshima eram constituídas, em sua maioria, de madeira, o que intensificou as chamas que vieram da bomba. Denominado Little Boy, o artefato, que continha 65 kg de urânio e poder explosivo de 15 quilotons, foi lançado de um avião B-29 e demorou 43 segundos até detonar, a 600 metros do chão.
No dia nove de agosto de 1945, foi a vez de Nagakasi conhecer o horror de uma explosão nuclear. Inicialmente projetada para ser detonada na cidade de Kokura, a nebulosidade fez com que os militares norte-americanos mudassem o alvo. As estimativas para a segunda bomba nuclear são de que, instantaneamente, 40 mil pessoas morreram. Em 15 de agosto do mesmo ano, o governo japonês declarou rendição incondicional e findou a Segunda Guerra Mundial.
Aos 21 anos, em 1945, Morita, então policial militar conta que estava alocado em Tóquio - que havia sido varrida por um onda incendiária após bombardeio em março do mesmo ano pelas forças norte-americanas – uma semana antes da explosão nuclear. Foi para Hiroshima, até então intocada, a fim de evitar novas investidas bélicas. Não houve barulho, não houve tempo para se preparar. O aviso de que aquela segunda-feira não seria como as outras veio de um clarão assustador, que envolveu o centro da cidade com temperaturas superiores a 4000°C. Depois, a claridade agradável da manhã deu lugar à escuridão.
Morita, que estava a 1,3 km do epicentro da detonação, foi lançado a muitos metros de onde se encontrava. Lembra que o dia era ameno e quente, e não se ouviu o barulho dos aviões. A farda e o chapéu da polícia protegeram seu corpo da exposição total ao calor, deixando-o com ferimentos mais graves somente no pescoço e nas mãos. O relógio que utilizava no pulso foi incinerado.

Inferno
Ao retomar a consciência, o cenário que o circundava era a descrição do inferno. Pessoas queimadas com a pele esgarçada pendendo de seus corpos, cadáveres espalhados pelas ruas e calçadas, prédios destruídos e o inesquecível odor de morte que se apossou da atmosfera. Emocionado, Morita conta que entrou em um bonde e viu, enfileirados, os corpos incinerados e imóveis de dezenas de pessoas.
Os sobreviventes andavam a esmo, com as roupas - e as peles - rasgadas pela explosão. Crianças, mulheres, idosos, policiais e a estrutura da cidade haviam sucumbido à violência da bomba.
Manchete do Jornal do Brasil do dia 8 de agosto de 1945 destacando as revelações em torno do novo armamento - nuclear - utilizado na Guerra
Manchete do Jornal do Brasil do dia 8 de agosto de 1945 destacando as revelações em torno do novo armamento - nuclear - utilizado na Guerra
Todavia, a detonação foi apenas a etapa inicial do processo desencadeado pela Little Boy. Em seguida, veio o que Morita descreveu como “chuva negra”, precipitação de poeira e cinza que ficaram suspensas após a explosão. Quando caíram os detritos mais densos, uma fina camada de poeira radioativa pairou no ar. Os efeitos dessa chuva em seres humanos são muito variados, desde queimaduras graves a mutações genéticas, que podem ser repassadas às gerações futuras com o nascimento de crianças deformadas e com anomalias genéticas.
O japonês recorda que as pessoas, sedentas e famintas, bebiam a água que vinha das nuvens e morriam após a ingestão. Ele passou dois dias sem comer nem beber até a cidade ser socorrida.
“Lembro-me de ouvir as pessoas dizendo: “esses americanos querem nos matar mandando óleo”.  E eu respondi: "não é óleo, é ácido radioativo"”, recorda.
Ele atribui sua sobrevivência à alimentação que recebia no quartel da polícia porque, na época do esforço de guerra, havia racionamento de comida e a população estava fraca e subnutrida. “Sobrevivi porque era forte e saudável”, lembra. Por sua condição física, Morita ajudou nos trabalhos de recuperação de Hiroshima, resgatando pessoas de escombros.
Manchete do Jornal do Brasil do dia 9 de agosto de 1945 falando sobre o poder de destruição da bomba lançada em Hiroshima
Manchete do Jornal do Brasil do dia 9 de agosto de 1945 falando sobre o poder de destruição da bomba lançada em Hiroshima
Alguns meses depois do lançamento da bomba, apesar dos 21 anos e da forma física, os médicos lhe deram pouco tempo de vida. "Na época, os médicos disseram que eu só viveria dois anos após a explosão, hoje estou com 88 anos”, disse, rindo, o japonês. “Minha mulher também foi vítima da bomba e disseram que só viveria mais dois anos. Morreu há três anos, com saúde”.
Em setembro de 1945, o tufão Makurazaki passou pela cidade e, ao contrário do que se possa acreditar, Morita comemorou o acontecimento, alegando que foi uma benção divina para a cidade.
“A cidade estava destruída, mas Deus ajudou e trouxe o tufão, que limpou Hiroshima e levou embora a radiação. Em outubro, renasceu a cidade de Hiroshima e a vida recomeçou”, disse.

Vinda ao Brasil
Com o fim da guerra, o ex-policial abriu uma relojoaria, atividade que aprendeu com o pai, conheceu a esposa, Ayako Morita, e se casou. Tiveram dois filhos, mas a vida no Japão pós-guerra era muito difícil. O país, que foi bombardeado violentamente pelos aliados ao final do conflito mundial, passava por processo de reconstrução. Faltava comida, emprego e, principalmente, o pensamento da derrota na guerra envergonhava a juventude. Foi quando um amigo que vivia na colônia japonesa de São Paulo começou a lhe contar sobre as maravilhas das terras tupiniquins.
Ao mesmo tempo, Morita foi diagnosticado com câncer e decidiu que precisava de novos ares para se curar. Com a propaganda efusiva de seu amigo e o contexto social problemático do Japão, decidiu-se pela imigração. Contudo, não tinha dinheiro para custear a viagem ao novo país e precisou vender todos os seus bens para embarcar numa jornada de 42 dias de navio.    
Desembarcou em Santos e foi morar no bairro da Moca, no Centro de São Paulo. Tentou abrir sua loja de relógios, mas esbarrou na dificuldade do idioma. Trabalhou em relojoarias de outras pessoas até conseguir abrir seu próprio negócio. Pensando no futuro de seus filhos, incentivou-os a estudar e hoje se orgulha de poder dizer que ambos são graduados pela Universidade de São Paulo (USP).

Associação
Em 1984, fundou a Associação dos Sobreviventes da Bomba Atômica no Brasil, para demandar o reconhecimento e a ajuda do governo japonês às vítimas da hecatombe que moravam no Brasil. Com a ajuda de Kunihiro Bonkohara, que também presenciou o ataque de 1945 e migrou para o Brasil, conseguiram auxílio do Japão. Nos dois primeiros anos, a associação contava com 241 membros. Atualmente, são 105 participantes.
Bonkohara, que também trabalha na Associação, tinha cinco anos quando a bomba Little Boy explodiu sobre a cidade de Hiroshima. Conta que estava no escritório do pai e sobreviveu porque seu progenitor o colocou abaixo da mesa e cobriu-o com o próprio corpo. Ao levantar, Bonokhara viu as costas do pai ensanguentadas e encravadas com estilhaços de vidro.
Os dois se limparam e rumaram para casa. Ao chegarem, descobriram que a construção havia ido ao chão, assim como a maioria das casas da vizinhança. Sua mãe, que era obrigada a trabalhar no centro da cidade, e sua irmã, que estudava também no centro, nunca foram encontradas.  O sobrevivente lembra que sentia muita sede, mas a atmosfera infernalmente quente da cidade aquecia muito o corpo e um gole de água seria suficiente para provocar um choque térmico e, consequentemente, a morte.
A explosão nuclear deixou sequelas na saúde de Bonkohara, que por ser criança teve seu desenvolvimento afetado. Ele conta que teve erupções pelo corpo, tuberculose e problemas cardíacos. Ao ver os sinais de fraqueza do coração, veio a iluminação:
“Foi aí que pensei: ‘Minha vida é curta, por isso preciso ver outro país antes de morrer’”, revelou, rindo.
Em 1961, veio para o Brasil, aos vinte anos. Ele recorda que naquele tempo havia um fluxo de imigração intenso de japoneses para Canadá, Paraguai, Argentina e Brasil. Optou pelo país do futebol e se impressiona com o crescimento de São Paulo.
“Quando cheguei ao Brasil, tinha muito mato virgem. Trabalhei dois anos cortando mato. Hoje, você só vê construções”, diz.

Vingança?
A experiência de Morita e Bonkohara lhes daria todo direito de buscar vingança contra as atrocidades cometidas pela guerra e pelos Estados Unidos. Morita confessa que, no momento do bombardeio, estava dominado por esse sentimento. Ele conta que as crianças, com os corpos totalmente queimados e frágeis, diziam: “os soldados vão se vingar dos americanos”. No entanto, ao olhar para a cidade em ruínas flamejantes, lhe ocorreu o pensamento que até hoje permite que tenha paz:
“Quando olhei para a cidade destruída, pensei que essa vingança já não tinha mais sentido, porque isso faria mais guerra. E a guerra é a culpada”, narrou, com o olhar cinzento de resignação.
Com a respiração ofegante, evocou memórias e o sorriso sincero desbotou:
“É muito difícil, é muito triste. Mesmo depois de 67 anos, não tem um dia que eu me esqueça do que vi em Hiroshima”, disse, com a voz embargada. “Nossa associação quer que ninguém tenha que passar pelo que passamos”.

Festival
8:15 de 6 de agosto de 1945 trata da vida das vítimas da bombas nucleares que mudaram-se para o Brasil. O diretor do longa, Roberto Fernandéz, diz que a ideia surgiu pela falta de registros sobre o povo das cidades atingidas após a Segunda Guerra.
“Quando você vai à escola, você sabe da Segunda Guerra Mundial da data que ela terminou com as bombas atômicas. Mas ninguém fala do povo japonês, ninguém sabe nada, ninguém se interessa. Mesmo no Japão, as pessoas que moram perto das cidades atingidas não sabem o que aconteceu”, adverte.
Fernadéz conta que os Estados Unidos cercaram e ‘blindaram’ as cidades por meses para evitar olhares estrangeiros aos efeitos do massacre nuclear. Somente em Hiroshima, estima-se que 70 mil pessoas tenham morrido imediatamente ao lançamento.
“Os Estados Unidos fecharam as cidades e não deixaram ninguém entrar durante muitos meses para que não se visse o horror. Mas eles mesmos entraram com câmeras e com médicos, que usavam as pessoas como cobaia. Como eu, acho que muitas pessoas queriam saber o que aconteceu com essas vítimas”, opinou. “Aí, vim ao Brasil e descobri que existe uma associação de sobreviventes da bomba atômica. Pensei: “ainda têm sobreviventes?”.  Conheci o senhor Morita e comecei a seguir a história dele. E o documentário que ia ser sobre Hiroshima, falando sobre as vítimas da bomba, virou a história da associação, que é muito interessante”.
O 2º Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear, na Cinemateca do Museu de Arte Moderna termina neste sábado (14).

Fonte: Jornal do Brasil

São Paulo registra 44 km de lentidão por causa de acidente e marcha

O motorista que precisa utilizar a marginal Tietê, em São Paulo, neste sábado, encontra trânsito parado por causa de um acidente que aconteceu mais cedo no sentido Castelo Branco. Às 6h28 da manhã, dois carros bateram e uma pessoa ficou ferida sem gravidade. Os veículos ainda estão ocupando uma faixa da pista expressa, próximo à ponte da Vila Guilherme, esperando a perícia. Com isso, a marginal registrava, por volta do meio-dia, 6,2 km de lentidão.
De acordo com as informações da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (Cetsp), o evento Marcha para Jesus, que acontece na mesma região, também prejudica o trânsito. Somente na zona norte da cidade, são registrados 29 km de congestionamentos.
Ao todo, São Paulo tinha ao meio dia 44 km de pistas engarrafadas. Esse número é quase quatro vezes maior que a média registrada pela Cetsp nos sábado, que gira em torno dos 12 km de lentidão.

Fonte: Jornal do Brasil

Sabrina Sato desconversa sobre convites: "estou feliz no 'Pânico'"

Sabrina terminou recentemente o relacionamento de três anos com o deputado federal Fábio Faria. Foto:  Divulgação

Considerada uma das ex-BBBs mais bem sucedidas em toda a história do reality show, Sabrina Sato é hoje uma das principais estrelas do humorístico Pânico, que atualmente vai ao ar pela Band. Mas, segundo ela, o segredo para o sucesso é simples: "a gente tem que fazer o que gosta", disse ela em entrevista ao Terra antes de participar de uma ação promocional de uma marca de chicletes nesta sexta-feira (13) em São Paulo.
Apesar do sucesso duradouro - ela está no Pânico desde 2003 -, a japa desconversa quando questionada sobre possíveis convites para ter um programa só dela. "Por enquanto não dá, porque eu trabalho muito. É muito difícil. Então, por enquanto, estou muito feliz no Pânico", garantiu.
Na entrevista, Sabrina, que mudou o visual e adotou os fios loiros, falou sobre o fim do namoro de três anos com o deputado federal Fábio Faria, confirmado nesta semana. "Eu sou igual a todas as mulheres, tenho os mesmos problemas, não sei por que acabou. Acho que vou ter que ir ao psiquiatra para descobrir. Mas estou feliz, em paz, tranquila", assegurou.

 

Você e a Grazi são consideradas as ex-BBBs mais bem sucedidas. Qual o segredo para fazer sucesso após o reality?
Acho que a gente tem que fazer o que gosta, o que a gente se sente bem. Eu faço o que eu amo. Acho que é por isso que dá certo, porque eu faço com muito amor e dedicação.

Quais foram seus momentos mais marcantes no Pânico?
Não consigo citar só um, acho que vários momentos foram importantes. Adoro gravar política, matérias com os animais, aqueles reality shows em que eu ajudo as pessoas, como o que eu fiz com a Gorete, e as viagens internacionais. Gosto de entrevistar celebridades internacionais, como Tom Cruise, Justin Bieber e Ashton Kutcher.

Qual a diferença de trabalhar na RedeTV! e na Band?
São duas emissoras que me receberam com muito carinho, mas a Band tem um profissionalismo muito grande. É uma emissora muito bacana e tem uma estrutura em que você pode inventar o que você quiser que ela dá conta. Lá eu tenho liberdade para criar e estrutura para trabalhar, é maravilhoso. Acho que Band é uma emissora que vai crescer cada vez mais em função disso tudo. É uma emissora que está muito à frente das outras no conteúdo. Ela faz programas de entretenimento, de humor, de esportes, está crescendo muito nesse sentido.

Você mudou o visual e está solteira. Como está essa nova fase da vida?
Ah, está tudo bem. Estou trabalhando tanto que ainda nem parei para pensar em tudo. É, visual novo, vida nova... Quer dizer, só o visual que é novo, a vida continua igual. Mas eu estou bem.

Está feliz?
Estou bem, em paz, tranquila.

Mas por que o namoro acabou?
Ah, eu sou igual a todas as mulheres, é a mesma coisa, os mesmos problemas. Vou ter que ir no psiquiatra para tentar encontrar essa resposta.

Você tem vontade de fazer outras coisas na TV, como apresentar um programa?
Por enquanto não dá, porque eu trabalho muito. É muito difícil. Dentro do Pânico, eu já trabalho muito. Gravo toda semana, faço viagens a trabalho, não dou conta de trabalhar mais do que isso. Então, por enquanto, estou muito feliz no Pânico.

Mas você já recebeu algum convite?
Isso eu prefiro deixar tranquilo. Posso dizer que estou feliz no Pânico.

Fonte: Terra (Diversão)

Mulher fumou até os '100 anos'

Pegadinha do 'achocolatado na piscina'... Que deselegante!



Ou ele tomou iogurte da iogurteira, né, 'Iracy'?!...ou bebeu o 'Activia' que agiu profundamente na limpeza dos resíduos das tripas...
Acabou com o banho do pessoal!Fazer o quê???Acontece, né?!



'Coronel Jesuíno' mata 'Sinhazinha' e 'Osmundo'

Foto:TV Globo/Divulgação
Sinhazinha(Maitê Proença) e Dr. Osmundo(Erick Marmo) serão mortos com dois tiros pelo Coronel Jesuíno (José Wilquer) no momento que les decobre o romance da mulher com o dentista.Nos próximos capítulos de 'Gabriela'.

Moradores reclamam de violência policial no Alemão; PM nega abusos

Rio de Janeiro - Menos de uma semana após assumirem o policiamento na comunidade Nova Brasília, no complexo de favelas do Alemão, integrantes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da localidade são acusados de agir de maneira violenta contra moradores na madrugada deste sábado (14). A Polícia Militar (PM) substitui o Exército, que atuou na comunidade durante um ano e meio.
Na madrugada deste sábado (14), policiais militares foram chamados para atender a uma ocorrência perto da quadra de esportes da Nova Brasília. Testemunhas contam que cerca de 20 agentes implicaram com um grupo que se divertia no Bar Flamengo, na Praça do Trevo. Diante da situação, moradores começaram a filmar a abordagem dos PMs por telefones celulares, quando foram repreendidos pela polícia.
"Estávamos no bar, em um momento de lazer no final de semana, quando os policiais chegaram jogando spray de pimenta na gente. Quando falamos que íamos filmar aquilo e pegamos o celular, eles falaram que nos levariam para a delegacia por desacato [à autoridade]", contou a jovem Eliane da Silva Anacleto, que presenciou a confusão, mas foi impedida de registrá-la.
Outra testemunha, que preferiu não se identificar, disse que os policiais queriam acabar com as festas no entorno da quadra e mandaram "fechar tudo". "Eles chegaram na truculência, jogando spray de pimenta em todo mundo, sem nem ver o que estava acontecendo". Segundo o jovem, ações policiais para reprimir os moradores em momentos de lazer durante os finais de semana são comuns.
"O final de semana é o tempo que o morador tem para se divertir. Tem gente aqui que trabalha de segunda a sexta, de segunda a sábado, e quer dar uma relaxada na folga. A polícia não pode já chegar logo esculachando todo mundo", reclamou mais um jovem que presenciou o tumulto, mas que também preferiu relatar o caso sob anonimato, com medo de retaliações dos policiais.
Procurado pela reportagem da Agência Brasil, o dono do Bar Flamengo, identificado como Zé, negou a confusão e não quis dar entrevistas. Ao comando da PM, no entanto, disse que as testemunhas estavam bêbadas sem condições de narrar os fatos, segundo informou a assessoria de comunicação da UPP.
A assessoria da UPP também nega o uso de qualquer tipo de arma durante a ocorrência, o que precisaria ser registrado na unidade. Na avaliação da PM, durante a fase de implantação da UPP, cuja sede na comunidade foi inaugurada na última segunda-feira (9), é natural resistência por parte dos moradores.
A UPP em Nova Brasília tem um efetivo de 340 policiais, parte da força policial que substituiu o Exército nos complexos da Penha e do Alemão.

Fonte: Jornal do Brasil

Empreguetes no 'Faustão'

Empreguetes arrasam no Faustão (Foto: Cheias de Charme / TV Globo)
Empreguetes arrasam no Faustão
(Foto: Cheias de Charme / TV Globo)

As três ex-empregadas domésticas entram no palco sendo aclamadas pela plateia. Fausto Silva pergunta quantos CDs já foram vendidos e Rosário (Leandra Leal) conta que já venderam mais de 50 mil. Cida (Isabelle Drummond) diz que adora o carinho dos fãs e Penha (Taís Araújo) revela como foi difícil ficar londe de Patrick (Mc Nicolas) durante a turnê. 


É muito poder! (Foto: Cheias de Charme / TV Globo)
É muito poder! (Foto: Cheias de Charme / TV Globo)

Socorro (Titina Medeiros), para variar, apronta mais uma! Ela invade o palco para dar um "cheiro" em Faustão. Pode uma coisa dessas?!

Fonte/Divulgação:Rede Globo

'Wagner Santisteban':Novo contratado da 'Record'


A Record acaba de contratar o ator Wagner Santisteban para integrar o elenco de’Passado Próximo’, novela escrita por Gisele Joras, que substituirá ‘Máscaras’ em outubro próximo, informou a coluna NA TV do site IG.


Wagner Santisteban já participou novelas como “Os Ossos do Barão”, “Éramos Seis”, “Sete Pecados” e “Caras & Bocas”. Recentemente, fez uma participação num dos episódios de “As Brasileiras” e já atuou em “A Grande Família” como a versão jovem de Lineu (Marco Nanini).

Ator de 'A Espera de um Milagre' tem Infarte

Foto:Divulgação

Conhecido por sua atuação no filme À Espera de um Milagre, de 1999, Michael Clarke Duncan, 54 anos, sofreu um enfarte nesta sexta-feira (13), mas foi hospitalizado e está em condição estável, informou o site TMZ.

As informações são do portal Terra.

Diretor do 'Muito +' é Demitido


Na manhã desta sexta-feira (13), o diretor Rodrigo Branco, do Muito+, foi demitido e Ricardo Perez assumiu o posto. O programa de Adriane Galisteu, que tem causado barulho nas mídias televisivas e redes sociais, amis do que em números de IBOPE deverá ser reformulado.

'Cirilo' com Ciúmes de 'Daniel' dando 'Flores' para 'Maria Joaquina '

Cirilo fica enciumado ao ver Daniel dando flores a Maria Joaquina
Foto: Divulgação/SBT
 
Mesmo depois de ter brigado com Maria Joaquina, Cirilo não deixou de amá-la.

Durante uma excursão no parque com o propósito de estudar o meio ambiente Cirilo fica enciumado ao flagrar Daniel entregando flores a Maria Joaquina.

A cena deve ir ao ar nesta segunda, 16 de julho.

CARROSSEL
De segunda a sexta, às 20h30
 
Fonte/Divulgação:SBT

O Acidente de 'Jorginho' em 'Avenida Brasil'

Débora se desespera ao ver seu amado ferido (Foto: Avenida Brasil / TV Globo)

Débora se desespera ao ver seu amado ferido
 (Foto: Avenida Brasil / TV Globo)

Após passarem a noite na serra procurando Jorginho (Cauã Reymond), Iran (Bruno Gissoni) e Débora (Nathalia Dill) reiniciam as buscas pela manhã. Seguindo a trilha, Débora encontra o cantil do ex e os dois seguem até achar Jorginho desfalecido na mata. Iran se aproxima do amigo e confirma que o jogador ainda está vivo.
Enquanto isso, Cadinho (Alexandre Borges) e Verônica (Débora Bloch) vão até a mansão de Tufão (Murilo Benício) e avisam que a filha e Iran estão procurando pelo rapaz. A família, que não sabia do desaparecimento do jogador, fica apreensiva com o que pode ter acontecido com ele.

Finalmente, Tufão consegue ligar para o celular de Iran, que conta encontrou sozinho desacordado. “Ele tava fazendo uma trilha, acho que ele escorregou. Ele deve ter batido a cabeça... Ele tá apagado, mas parece que tá tudo bem”, explica, deixando Tufão muito nervoso.
Fique ligado! Esta cena vai ao ar no sábado, 14 de julho.

Fonte/Divulgação:Rede Globo

UFC: Com rígido cardápio nutritivo, Anderson Silva perde 7,43Kg de gordura

Anderson Silva com o nutricionista Miguel Vieira, que conduziu a preparação dele para a luta no UFC 148, contra Chael Sonnen, em Las Vegas

Cortar peso. Uma das principais preocupações dos lutadores de MMA antes das lutas no UFC. Nem o Anderson Silva, campeão dos pesos médios, foge dessa regra. Porém, o brasileiro sofreu menos para chegar aos 84kg exigidos no dia da pesagem. E tudo graças a um acompanhamento rígido feito pelo nutricionista esportivo Miguel Vieira durante dois meses e meio antes da luta contra Chael Sonnen no UFC 149, dia 7 de julho. E o resultado foi o melhor possível: quatro garrafas pets, de dois litros cada, a menos de gordura.
— Anderson conseguiu após estes dois meses e meio, ganhar 3,3Kg de massa muscular e perdeu 7,43Kg de gordura. Lipoaspiração nenhuma seria capaz de tirar tanta gordura de uma pessoa. Com 90kg, Spider ainda tinha a missão de perder 6Kg para pesagem oficial, o que foi muito fácil para ele — diz Vieira.
O nutricionista foi uma espécie de general de Spider. Uma vez por semana, ele ia até a casa do lutador ver se o lutador cumpria a dieta, quanto havia perdido de peso e gordura. Se antes o campeão dos pesos médios era desregrado com a alimentação, fazia apenas duas refeições por dia e só comia porcarias, depois ele se deliciou com os pratos magros.
— Quando iniciei meu trabalho com o Anderson, no dia 26 de abril, o Anderson Silva pesava 94,1Kg, sendo que 15,8Kg eram só de gordura. Após o controle nutritivo, ele chegou a Las Vegas com 90Kg e apenas 8,3Kg de gordura. Outra pessoa — explica.

Fast food ou vida saudável?
Para o lutador é fácil manter a dieta porque tem tempo e um profissional acompanhando. Mas, e para o público comum? Comer coxinha, beber refrigerante e se empanturrar de doces ainda é mais fácil e mais barato para as pessoas do que ter uma vida saudável.
— Acho interessante comparar a dieta em termos financeiros. Comer um joelho com refresco é mais barato do que comer uma refeição balanceada. As pessoas ganham tempo e economizam, mas perdem saúde e acabam gastando mais dinheiro no futuro, para tratar de problemas de saúde —fala.
Entre as gostosuras e as quatro garrafas pets a menos de gordura, saúde prevalece.

Fonte: Extra

Ex-Flamengo, Fábio Noronha é acusado de agredir esposa grávida

Fábio Noronha preso

A Polícia Militar de Teófilo Otoni, em Minas Gerais, foi acionada na manhã deste sábado para efetuar a prisão de Fábio Noronha, do América TO (veja o vídeo ao lado). Vizinhos relataram ouvir muitos gritos e pedidos de socorro na residência do goleiro, mas os policiais, ao chegarem no local, não tiveram a entrada na residência permitida pelo atleta.
Depois de muita insistência, o ex-jogaqdor do Flamengo permitiu a entrada dos militares, que encontraram a esposa do jogador deitada e com várias lesões pelo corpo. Grávida de sete meses, ela disse que não ter sido agredida e não quis registrar queixa. Mesmo assim, os militares deram voz de prisão ao jogador por lesão corporal e desacato.
O Samu foi acionado e conduziu a esposa do jogador ao hospital. Fábio Noronha foi para a delegacia para prestar depoimento e liberado em seguida. No início deste ano, o atleta já havia sido preso por falta de pagamento de pensão alimentícia.
O jogador, maior ídolo da torcida do Dragão, foi algemado e colocado na traseira de uma viatura. O atleta teria resistido à prisão. Aos deixar a residência, bastante nervoso, o goleiro percebeu a presença de câmeras e acusou os policiais de agressão e de quererem aparecer para o público.
- Estão querendo fazer graça, estão querendo fazer graça. Mas vamos lá. Está me machucando, compadre. Está me machucando. Está querendo fazer graça com meu nome. Os caras quiseram fazer graça com meu nome, e vocês invadiram minha casa - disse Fábio Noronha aos policiais.
O delegado que ouviu o goleiro disse que não encontrou elementos suficientes para fazer a prisão do goleiro. Ainda segundo a autoridade policial, será aberta uma investigação para o apurar mais profundamente o caso.
Desde 2010 no América TO, o goleiro apenas tem treinado com o grupo, já que o time não disputará mais nenhum campeonato nesta temporada. Para manter a forma, Fábio Noronha participa das competições de Showbol, como goleiro do Fluminense.

Fonte: Globo Esporte

Pequim-2008: Brasil adia o ouro diante de show argentino na semi

Em sua mais recente tentativa de conquistar o inédito ouro olímpico, a seleção brasileira não apenas deixou escapar a chance como viu em campo a superioridade dos eternos rivais argentinos. Messi, Aguero e Riquelme foram os protagonistas da vitória por 3 a 0 sobre o Brasil, pelas semifinais dos Jogos de Pequim, em 2008, e obrigou o time do técnico Vanderlei Luxemburgo a contentar-se com o segundo bronze.
Naquele evento, contudo, o Brasil foi capaz de derrotar Camarões, algoz ainda na memória da Seleção desde o jogo das quartas de final de Sydney-2000, ocorrido oito anos antes, na Austrália, quando os africanos despacharam os brasileiros do torneio.
As duas edições olímpicas compõem o capítulo final da série "Seleção Olímpica", do "SporTV News", e contam com os relatos do ex-lateral Athirson e do meio-campo Thiago Neves, jogadores que vestiram a camisa verde amarela nos respectivos Jogos.

Sydney-2000
Em 2000, pela segunda vez, os Jogos foram disputados no Hemisfério Sul do planeta e Austrália voltava a ser o palco, já que, em 1956, Melbourne sediou o evento ao lado de Estocolmo (Suécia). O estádio olímpico da capital australiana - Sydney - foi o maior já construído para a competição. As duas Coreias, separadas há anos, se uniram no desfile de abertura, e o australiano Ian Thorpe ganhou três ouros na piscina, com apenas 17 anos. Os jogadores brasileiros de futebol que estavam lá, porém, não viram nada disso.
- A gente não tinha tempo para isso. A gente acabou não participando das Olimpíadas, vimos só pela televisão – recorda Athirson.
Athirson abraço o lateral-esquerdo Fábio Aurélio na partida contra Camarões (Foto: Reprodução SporTV) 
Athirson abraço o lateral-esquerdo Fábio Aurélio na
partida contra Camarões (Foto: Reprodução SporTV)
O ex-lateral Athirson, que jogou pelo Flamengo, Cruzeiro e Portuguesa, fazia parte daquela seleção brasileira, composta apenas por jogadores abaixo dos 23 anos. A decisão em levar jovens atletas foi do técnico Vanderlei Luxemburgo, que convocou nomes como os meias Ronaldinho Gaúcho, Alex, Geovani e Mozart, os zagueiros Lúcio e André Luís e os atacantes Edu e Lucas. A equipe se hospedou longe dos demais atletas, na paradisíaca região costeira da Gold Coast. Um hotel luxuoso serviu de concentração.
- Eu não sei jogar golfe, não tinha dinheiro, nunca tive dinheiro. Então não sabia bater naquela bolinha – admite Athirson.
O Brasil só jogou em Brisbane, que fica a 80 quilômetros de Gold Coast. Lá, nunca empolgou. Começou derrotando a Eslováquia na estreia, por 3 a 1, mas perdeu em seguida para a África do Sul, pelo mesmo placar.
- O time ficou muito triste, abatido. Perder para um time africano… - relembra o ex-jogador.
Uma vitória sobre o Japão, na sequencia, garantiu a classificação às quartas de final. Na fase seguinte, contudo, o jogo físico de Camarões surpreendeu. Arthison chegou a ter uma grande chance logo no primeiro minuto do jogo, assim como Fabiano, aos 12. Mas foi Patrick Mbomba, em bela cobrança de falta, que abriu o placar.
- Taticamente você não tinha muita informação daquela seleção - relembra o lateral-esquerdo.
A partir daquele gol foram muitos os erros do Brasil. Descontrolados emocionalmente, Lucio aplicou uma desleal cabeçada em Roger e o destino parecia mesmo o adeus.
- O Lúcio é aquele jogador que não gosta de perder. Entra em qualquer competição para vencer. É natural a coisa de cobrar, de dentro do campo é normal. Mas agressão é ruim.
O Lúcio é aquele jogador que não gosta de perder. Entra em qualquer competição para vencer"
Athirson
O incidente aconteceu nos acréscimos do segundo tempo. Exatamente naquele lance, Ronaldinho Gaúcho fez o primeiro gol dele em Olimpíadas e empatou a partida contra os africanos. Áquela altura, o Brasil já possuía dois jogadores a mais em campo, um gol mal anulado e uma bola na trave. Os adversários, porém, pareciam ter noção de que iriam conquistar o ouro, mas teriam que passar antes pela prorrogação contra a Seleção.
- Eles se retrancaram, se fecharam - recorda Athirson.
Os camaroneses aproveitaram o erro do craque do time, Ronaldinho, quando este perdeu uma bola no meio-campo. Em um contra-ataque rápido, Mbami, de fora da área, fez o gol de ouro e eliminou a Seleção.
- Em cima dos jogadores não, mas teve cobrança em cima do Vanderlei. Quando ele chegou, ele era treinador, responsável pelo grupo, comandava a equipe, cobrança que lembro foi muito em cima dele.
Após derrotar o Brasil, Camarões despachou o Chile, nas semifinais, e venceu a Espanha, nos pênaltis, para se tornar a segunda seleção africana a conquistar o ouro olímpico.

Pequim-2008
Oito anos depois, Ronaldinho Gaúcho voltou a disputar as Olimpíadas. Dessa vez, já exibia os cabelos longos, diferente da cabeça raspada de Sydney-2000. Já era consagrado campeão mundial e eleito melhor do mundo duas vezes. O ouro, para ele, era o prêmio que ainda buscava, como relembra o meio-campo Thiago Neves, que também defendeu o Brasil nos Jogos de Pequim, em 2008. Em Atenas-2004, a Seleção não se qualificou.
- Era o craque do nosso time, e o único título que ele não tinha era a medalha de ouro – diz o atual jogador do Fluminense.
Para Ronaldinho, só faltava a medalha olímpica no currículo, que não veio (Foto: Reprodução SporTV) 
Para Ronaldinho, só faltava a medalha olímpica no
currículo, que não veio (Foto: Reprodução SporTV)
Em Pequim, ficaram marcadas as imagens dos imponentes estádios do Ninho do Pássaro, palco da final do futebol, e do Cubo D’água, sede dos esportes aquáticos. Foram símbolos de uma China arrasadora no cenário esportivo, responsável por superar os Estados Unidos no quadro de medalhas. Foram 15 ouros a mais que os rivais.
Mas o brilho maior foi de mesmo de um americano: Michael Phelps. Impressionantes oito ouros, um recorde histórico. O jamaicano Usain Bolt também tornou-se destaque, mas no atletismo, ao conquistar o ouro nos 100 e 200 metros rasos, além do revezamento 4 x 100.
- O Bolt eu vi rápido, passei e olhei. Ele não era tão famoso. Depois começou a ganhar tudo. Tive o prazer de, pelo menos, passar ao lado dele, ver como que ele é. Depois que ele ganhou tudo saí “sacaneando” todo mundo, dizendo "Eu já vi ele de pertinho”, “Sei como que ele é" – relembra Thiago.

Mas essa chance de conviver com outros atletas os jogadores de futebol só tiveram no fim das Olimpíadas. Até lá, eles jogaram em Shenyang e Quinhundao, longe das principais modalidades. A Seleção estreou batendo a Bélgica, por 1 a 0, depois goleou a Nova Zelândia, por 5 a 0, e a China, por 3 a 0. Contra os neozelandeses, o show foi de Ronaldinho. Diante dos chineses quem brilhou foi Thiago Neves.
- Foi uma bagunça no hotel. Você não dorme, liga para a mãe, para o pai, para a avó, para perguntar se todo mundo viu o jogo – aponta o meia.
Nas quartas, o adversário era novamente Camarões, algoz de oito anos atrás, em Sydney. Mas dessa vez o Brasil passou. Rafael Sóbis abriu o marcador, e Thiago Neves ajudou Marcelo para ampliar.
- Consegui dar aquele passe para ele. Difícil até, porque foi de primeira. Ele pegou meio estranho, de calcanhar. Lembro que foi um golaço.
Thiago Neves foi expulso na partida contra a Argentina, na semifinal de Pequim-2008 (Foto: Reprodução SporTV) 
Thiago Neves foi expulso na partida contra a
Argentina, na semifinal de Pequim-2008
(Foto: Reprodução SporTV)
Depois de três derrotas seguidas para africanos, finalmente a Seleção revertia a desvantagem.
- No jogo, os jogadores de Camarões toda hora estavam dando pancada, xingando o Ronaldo, xingando todo mundo, batendo. Quando acabou o jogo, eles foram no vestiário trocar camisa, queriam camisa do Brasil de qualquer jeito.
A vitória nas quartas formou um alvoroço no vestiário e também na Vila Olímpica ao redor da Seleção. Quando finalmente o Brasil partiu para Pequim, Ronaldinho Gaúcho mal conseguiu sair do quarto. Os adversários seguintes eram os eternos rivais argentinos, com o craque Messi, do Barcelona, em campo.
- Tinha um pequenininho que incomodou um pouquinho. Messi e Riquelme fizeram a diferença. Tinha o Aguero, que fez dois gols.
Aguero marcou duas vezes na semifinal contra os brasileiros e Riquelme selou a vitória argentina por 3 a 0. Thiago Neves e Lucas Leiva, descontrolados em faltas, foram expulsos. Os campeões olímpicos de 2004, em Atenas, venceriam a Nigéria na final para conquistar o bicampeonato. Aos Brasileiros, restou garantir o bronze, sobre a Bélgica.

Fonte: SporTv

Neymar leva pisão durante treino, mas diz que não será problema

neymar brasil treino sem chuteira (Foto: Mowa Press)
Mesmo após pancada, Neymar sorri no gramado
durante treino na sede do Fla (Foto: Mowa Press)

O atacante Neymar participou de toda a atividade da seleção brasileira na manhã deste sábado, na sede do Flamengo, na Gávea. No fim do treino, caminhando para o vestiário, uma cena chamou a atenção de quem acompanhava o treino. O craque do time canarinho saiu sem a chuteira do pé esquerdo e mancando. Ele havia levado um pisão do volante Rômulo durante o treino dois toques.
Mas o sorriso no rosto na saída do gramado já dava indícios que o problema não atrapalharia o restante da preparação do jogador. A caminho do ônibus, Neymar distribuiu autógrafos e, ao ser questionado se a pancada seria um problema, tranquilizou o torcedor brasileiro.
- Não, não... Não será problema.
Nesta tarde, a seleção brasileira voltará a campo para uma atividade na Escola de Educação Física do Exército e o atacante vai participar normalmente.
O treino do time canarinho na manhã deste sábado durou cerca de 1h30m. A tendência é que na parte da tarde a atividade seja mais leve. Na segunda-feira, o grupo vai embarcar para Londres. A estreia nas Olimpíadas será no dia 26 de julho, contra o Egito, em Cardiff, no País de Gales.

Fonte: Globo Esporte

'Maria do Bairro': Resumo dos capítulos de 16 à 20 de julho

Capítulo 111, segunda-feira, 16 de julho
Maria diz que ama Luís Fernando, mas não pode perdoá-lo. Esperança enfrenta Soraia e a esbofeteia. Soraia tenta subornar Cirilo para sumir com Esperança. Vera Cruz e Agripina tentam convencer Nando de que Maria é inocente. Penélope arma um plano para colocar Rosenda contra Maria. Alicia encontra Nando. Lupe entrega a carta que Maria escreveu para Nando. Nando visita Maria e pede perdão a ela. Cirilo conta para Esperança que Soraia quer matá-la. Esperança vai tirar satisfações com Soraia. Rosenda provoca Maria na frente de Nando e Maria a enfrenta. Luís Fernando diz para Nando que mandou investigar a fundo quem matou Calixta. Maria diz para a diretora do presídio que é vítima de um complô de Penélope e suas amigas. A diretora manda investigar. O agente diz para Gonçalo que Maria será libertada. O médico diz para Clemente e Verônica que Tita recuperou os sentidos. O detetive diz para a diretora que encontrou as digitais de Penélope no armário de Rosenda. Gonçalo comunica a Maria que em poucos dias ela sairá em liberdade.
 
Capítulo 112, terça-feira, 17 de julho
Gonçalo comunica a Maria que será libertada em poucos dias. Maria diz para Gonçalo que não quer ficar livre porque isso significa que prenderão Nando. A diretora mostra para Penélope suas digitais como prova de seu delito. Verônica pede perdão a Tita. Gonçalo pergunta para Maria se ela ainda quer se divorciar de Luís Fernando. De La Vega conta para Luís Fernando que Maria ficará em liberdade. Gonçalo leva os papéis do divórcio para Luís Fernando assinar e diz que logo se casará com Maria. Soraia pergunta para Armenteros se ele tem alguma coisa contra ela. Ela fica desconfiada. Rosenda agride Graça na frente de Maria. Luís Fernando, embriagado, diz para Soraia que se divorciará de Maria para se casar com ela. Rosenda espanca Graça. Maria tenta impedir. Gonçalo conta para Agripina e Nando que se casará com Maria. Soraia diz para Luís Fernando que todos sabiam do caso de Maria com Gonçalo. Maria enfrenta Rosenda. Graça é levada para a enfermaria. Tita diz que não deixou de amar Aldo. Luís Fernando acorda na casa de Soraia e ela lhe conta o que houve. A diretora do presídio comunica a Maria que ela ficará livre por falta de provas. Maria pede para a diretora tirar Penélope da cela de castigo. Nando pergunta para Luís Fernando sobre o divórcio. O presídio pega fogo.

Capítulo 113, quarta-feira, 18 de julho
O presídio pega fogo, ganha grandes proporções e todos ficam em pânico. Nando diz para Luís Fernando que se ele se divorciar de Maria nunca o perdoará. Maria tenta salvar Penélope e fica presa nas chamas. Penélope grita por Maria, mas ela não responde. Maria não é encontrada e consta na lista de desaparecidos. Urbano diz para os De La Vega que o presídio onde Maria está pegou fogo. Soraia aos risos diz para Esperança e Alicia que Maria morreu carbonizada no incêndio. A diretora do presídio comunica aos De La Vega que Maria está morta. Soraia diz para Esperança e Alicia que está livre de Maria. A diretora, ao telefone, diz para Vitória que já identificaram dois corpos, Vitória pergunta se um deles é o de Maria. Lupe ainda tem esperança de que Maria esteja viva. Gonçalo, atordoado, confessa para Soraia que se apaixonou por Maria. Soraia diz que é sua inimiga. Soraia vai ao escritório de Nando e encontra Luís Fernando. Nando pede para Luís Fernando se afastar de Soraia ou ele o odiará. Soraia diz para Luís Fernando que ele será dela.

Capítulo 114, quinta-feira, 19 de julho
Soraia diz para Luís Fernando que ele ainda será dela. Luís Fernando passa por Maria, mas não a reconhece. Soraia diz que matará Luís Fernando. Maria desmaia na frente de um asilo. Vitória, ao telefone, diz para Tita que Maria faleceu. Dr. Daniel pergunta para Maria sobre sua vida. Vitória, ao telefone, conta para Tita o que aconteceu com Maria. Tita diz que está no hospital. Soraia coloca no jornal um anúncio comunicando seu casamento com Luís Fernando De La Vega. Daniel simpatiza com Maria. Cecília reaparece na vida de Daniel. Nando mostra o jornal para Luís Fernando e pede explicações. Daniel tenta fazer com que Maria recupere a memória. Luís Fernando, ao telefone, diz para Soraia que não se casará com ela. Soraia o ameaça. Natália conta para Cecília que Perla deixou uma fortuna para Daniel. Nando diz para Luís Fernando que não permitirá que ele se case com Soraia. Daniel diz que investigará sobre o passado de Maria. Tita retorna para casa. Cecília diz para Daniel que sempre foi apaixonada por ele. Balbina encontra a carta de Megui. A diretora diz para Gonçalo que encontraram outro corpo e que não é o de Maria. Cecília não gosta que Daniel traga Maria para sua casa.

Capítulo 115, sexta-feira, 20 de julho
Cecília não gosta que Daniel traga Maria para sua casa. Daniel pergunta para Cecília se ela não gostou de Maria. Maria tem algumas lembranças de sua vida. Gonçalo diz para Luís Fernando que se Maria estiver viva ele se casará com ela. Tita conta para Vitória e Lupe que era prisioneira de Verônica. Balbina denuncia Soraia. A diretora diz para Gonçalo e Luís Fernando que é pouco provável que o corpo encontrado seja o de Maria. Soraia surpreende Nando com Alicia e o provoca. Gonçalo proíbe Luís Fernando de ver Maria. Eles brigam. Cecília desconfia de que Maria tem alguma coisa com Daniel. De La Vega conta para Luís Fernando que Maria não está morta. Luís Fernando pergunta porque Maria não fez contato. Soraia debocha de Maria para Nando. Maria esbarra em Daniel e ele demonstra interesse por ela. Luís Fernando diz para Gonçalo que Maria não ficará com ele. O agente vai buscar Soraia para prendê-la. Gonçalo diz para Nando que Maria está viva. Aldo, ao telefone, diz para Carlota que ama Tita. Esperança diz para o agente que Soraia matou Oscar. Cecília adverte Maria em relação a Daniel. Aldo diz para Soraia que seu pai já sabe sobre ela. Nando encontra Agripina inconsciente. Soraia encontra Maria.

Letra de 'Forró das Curicas' das 'Empreguetes'

'Rebelde':Resumo dos Capítulos de 16 a 20 de Julho


Segunda-feira, 16 de julho – Binho e Lucy sequestram Miguel e pagam parte do dinheiro aos bandidos. Alice vai até o quarto de Pilar atrás de Pedro. Ofélia diz a Dadá que comprará a parte dela no bistrô. Ofélia explica que precisa ir para São Paulo, pois Lupi adotou uma criança. Alice fica com ciúmes e briga com Pedro. Binho amarra Miguel em uma cadeira e o acorda com um balde de água. Binho bate em Miguel, que continua amarrado. Binho diz a Miguel para que ele assuma a autoria do sequestro, assim Lucy não será prejudicada. Márcia e Vitória conversam sobre as fotos que vazaram. Lucy continua em surto e picha toda a cantina. Leila faz com que Jonas durma no sofá novamente e deixa o diretor irritado. Jorge diz a Beth que irá investigar o sequestro a pedido de Franco. Os professores tomam café da manhã juntos e Becky cobra a data do casamento para Vicente. Raul e Beatriz se esbarram na rua e discutem em tom de comédia. Cilene e Pingo ficam assustados ao ver a cantina toda pichada. João diz a Penélope que talvez tenha que sair do Elite Way para morar em São Paulo. Os rebeldes perguntam a Binho onde está Miguel. Cilene e Pingo limpam a pichação feita na cantina. Os alunos chegam na cantina e veem as pichações. Téo fotografa as pichações feitas na cantina. Os alunos logo desconfiam de Lucy. Os rebeldes ficam intrigados com a possibilidade de Binho estar falando a verdade e Miguel ser o verdadeiro culpado pelo sequestro. Os alunos estranham a ausência de Miguel. Leila e Jonas conversam com Tatiana. Eles dizem à psicóloga que provavelmente Lucy é a culpada pela pichação. Os rebeldes pensam em um plano para fugir do colégio e ir aos shows. Jonas reúne os rebeldes para dizer que eles poderão ir ao show. Cris diz a Jonas que Miguel faltou a sua aula. Miguel volta para o Elite Way. Miguel abraça Lucy e diz que irá mentir por ela. Miguel conta aos rebeldes que ele é o verdadeiro culpado pelo sequestro.


Terça-feira, 17 de julho – Os rebeldes ficam chocados ao ouvir Miguel dizer que é o culpado pelo sequestro. Pedro parte para cima de Miguel mas é impedido por Diego. Cilene e Pingo terminam de limpar a cantina. Cilene e Artur ficam preocupados ao saber que Arturzinho está na enfermaria do colégio com muita febre. Beth tenta convencer Franco a não investigar o sequestro, mas o empresário continua irredutível. Franco ameaça mudar de advogado caso Beth convença Jorge a não ajudá-lo na investigação. Leila continua evitando Jonas. O diretor libera Cilene e Artur para cuidarem de Arturzinho. Alice diz a Pilar que Miguel confessou tudo. Pilar tenta conversar com Miguel e entender o motivo da falsa confissão. Beatriz fica sabendo que Dadá e Alceu venderam o Bistrô. O editor de uma revista masculina vai até a casa de Artur negociar as fotos de Vitória. O professor fica boquiaberto com a visita. Os rebeldes se reúnem no porão para decidir o que fazer com a confissão de Miguel. Artur coloca o editor da revista masculina para correr. Ele acha um absurdo sua irmã posar nua. Beatriz fica revoltada ao saber que terá que ir morar em São Paulo. Jonas procura Miguel pelo colégio. Penélope e Márcia contam a Pingo que o editor esteve à procura de Vitória no Elite Way. Murilo e Vinícius ouvem toda a fofoca. Beatriz discute com Alceu e Dadá e diz querer conhecer seus pais biológicos. Cilene diz a Jonas que o editor está no colégio. O diretor fica irritado e ordena que o achem. Marcelo pede conselhos a Becky. Ele diz que está loucamente apaixonado por Cris. Binho continua se aproveitando do surto de Lucy. Pingo e Cilene procurando Miguel pelo Elite Way. Vinícius e Murilo topam ajudar o editor a achar Vitória em troca de uma assinatura grátis da revista. Tadeu continua jogando charme para Cris. A professora faz o possível para resistir ao galã. Vitória fica sabendo que o editor está no Elite Way e vai atrás dele. Artur tenta impedir a irmã mas não consegue. Penélope, Juju, Maria e Márcia descobrem que Murilo e Vinícius estavam ajudando o editor. A tia biológica de Beatriz liga de São Paulo para Ofélia. Ofélia diz a Alceu que Beatriz não pode ir para São Paulo. Tatiana começa mais uma sessão de terapia com Lucy. Jonas e Miguel estão conversando quando Pedro chega e acusa o Zimmer de ser o responsável pelo sequestro.


Quarta-feira, 18 de julho – Jonas fica chocado com a denúncia de Pedro. O diretor fica a sós com o Zimmer e pede explicação. Lucy confessa a Tatiana que pichou a cantina. Miguel diz a Binho que fez o que ele pediu. Tatiana diz a Jonas que Lucy confessou ter pichado a cantina. Roberta e Alice não acreditam que Miguel seja o culpado pelo sequestro. Jonas conta a Jorge e Franco que um aluno do Elite Way confessou ser o culpado pelo sequestro. Os rebeldes se arrumam para o show. Miguel diz a Pilar que faria qualquer coisa por Lucy. A filha do diretor começa a desconfiar de que Miguel pode estar sendo pressionado por Binho a mentir. Franco diz a Jonas que exige que Miguel seja expulso do Elite Way.Ele ainda vai além e diz que se o diretor não expulsar o aluno ele irá chamar a imprensa. Pilar escuta toda a conversa de Jonas e Franco. Pilar vai até Binho tirar satisfação sobre a confissão de Miguel. Ela tem certeza de que ele está envolvido. Jorge e Franco conversam enquanto Binho escuta tudo. Diego e Pilar conversam sobre o sequestro. O rebelde diz que ela deve contar o que sabe para Jonas. Maria e suas amigas conversam sobre como colocaram o editor para correr. Juju conversa com as amigas e diz que finalmente vai rolar a primeira noite. Ela também conta que Miguel emprestou o sótão. Vinícius conversa com os amigos sobre a primeira noite dele com Juju. Alice diz a Roberta que está escrevendo um livro sobre os rebeldes. Eva fica revoltada ao saber que Miguel confessou o sequestro. Ela tenta ir até o Elite Way mas é impedida por Franco. Beatriz chora e diz a Raul que terá que ir embora para São Paulo. Raul fica chocado com a notícia. Os alunos ajudam Juju a pular o muro do colégio. Becky conversa sobre o casamento com Vicente e afirma querer uma grande festa. Marcelo dá um beijo surpresa em Cris. Os rebeldes fazem o show. Jonas e Leila chamam Miguel até a sala da diretoria. O diretor expulsa Miguel do colégio. Um dos sequestradores vai até o Elite Way para cobrar a grana de Binho quando os rebeldes chegam e veem a cena.


Quinta-feira, 19 de julho – Roberta estranha o rapaz que está junto de Binho. Ela não acredita que seja o tio dele. Miguel fica sem reação ao saber de Jonas e Leila que será expulso do colégio. Cris fica surpreendida com o beijo de Marcelo enquanto Ofélia acha graça da situação. Vicente se desespera ao fazer as contas do casamento. Os rebeldes começam o show. Leila diz a Jonas que Lucy precisa ser internada. Jonas diz a Leila que ele precisará viajar para um congresso e que ela ficará responsável pela escola por uns dias. Juju e Vinícius vão até o sótão de Miguel para a tão aguardada noite. Jonas flagra Binho com o sequestrador. O diretor acha estranho nunca ter visto o homem antes e pergunta a Binho quem é o visitante. Miguel começa a arrumar suas coisas para sair do Elite Way. O sequestrador se apresenta a Jonas como tio do Binho. O diretor e o suposto tio conversam sobre o aluno. A banda Rebeldes recebe os fãs em seu camarim. Pedro fica feliz ao saber que Miguel está saindo do colégio enquanto Diego, Alice e Roberta não gostam da notícia. Jonas conversa com o falso tio de Binho. Diego conversa com Pilar. A filha do diretor chora por estar dividida, ela não sabe se entrega Binho ou deixa Miguel ser expulso. Miguel se despede de Lucy e entra no carro para ir embora do Elite Way. Alice tem um pesadelo com Lucy. Lucy entra no quarto de Miguel e deita na cama dele. Vinicius e Juju se atrapalham e não rola a primeira vez dos dois. O casal acaba se desentendendo. Tatiana pega carona com Tadeu. O professor afirma saber que está sendo usado e que não se incomoda com a situação. Pilar diz a Jonas que não foi Miguel quem sequestrou Alice e Roberta. Lucy pega o carro de Jonas para dirigir em alta velocidade. Miguel está triste no sótão quando Lucy chega e diz que veio salvá-lo. Pedro fica irritado ao ver Alice defendendo Miguel.


Sexta-feira, 20 de julho – Pedro e Alice se desentendem por causa de Miguel. Miguel fica surpreso com a visita de Lucy. Jonas e Leila ficam surpresos ao ouvir de Pilar que Miguel não é o culpado pelo sequestro. Vicente continua preocupado com o casamento. Artur e Cilene cuidam de Arturzinho e dizem ao menino que ele precisa fazer novas amizades. Lucy continua em surto e busca Miguel para voltar ao Elite Way. Pilar é pressionada por Jonas e Leila a contar tudo o que sabe. Jonas decide comparar as versões de Miguel, Roberta e Alice sobre o sequestro. Arturzinho tenta animar Beatriz, que continua triste com a possível mudança para São Paulo. Tomás e Carla namoram. Lucy diz a Binho que Miguel está conversando com Jonas. Miguel se encontra com o diretor e fica sabendo que terá que conversar com Jorge. Binho procura Pilar e briga com a ex-namorada. Ele não gosta de saber que ela tentou defender Miguel para Jonas. Alice e Roberta são chamadas para conversar com Jorge e Jonas. Lucy conta a Pedro e Diego que Miguel está no colégio. Binho paga uma pessoa para colocar uma falsa carta de ameaça no correio de Franco. Jorge diz a Leila e Jonas que as versões de Miguel não batem com as de Alice e Roberta. Eles começam a ter ainda mais suspeitas de que Miguel não é o culpado pelo sequestro. Após discutir, Pedro dá um soco em Miguel e Alice chega no momento. Arturzinho conta a Cilene e Artur que ajudou Beatriz e Raul.


Fonte:Record

'Marisol':Resumo dos Capítulos de 16 a 20 de Julho


Segunda-feira, 16 de julho –Rodrigo liga dos Estados Unidos e diz para Marisol que os médicos confiam na recuperação de Gil. Marisol pede perdão a Rodrigo e os dois fazem juras de amor. Mário, em frente ao prédio de Diego, lamenta por estar lavando carros, emprego que arrumou para sobreviver. Mário reconhece Vanessa ao sair do prédio e lhe dá uma flor. Amparo diz a Marisol que Gil morreu. Marisol desmaia. Rodrigo liga para Amparo e ela confirma o falecimento de Gil. Sandra vai à mansão consolar Marisol. Todos no cortiço lamentam. Mas, na verdade, Gil está vivo. Amparo planeja continuar com a mentira e abandoná-lo nos Estados Unidos. Passam-se dois meses. Sandra é designada juíza no julgamento da Marisol e promete a Rodrigo que vai fazer o possível para provar a inocência dela.

Terça-feira, 17 de julho – Romualda lê a notícia do julgamento de Marisol. Amparo chega de viagem. Greta depõe no julgamento e afirma que Marisol é assassina. Vanessa depõe contra Marisol, deixando todos surpresos. Romilda recebe um telegrama e descobre que acaba de herdar a fortuna de uma tia. O julgamento de Marisol acaba e ela é inocentada. Vanessa conta para Sabrina que Diego morreu.

Quarta-feira, 18 de julho – Vanessa e Andréia se decepcionam com o resultado da audiência. Chupa Cabra e Romualda saem para vender o cavalo. Marisol lamenta a morte do filho. Gusmão diz a Andréia que Diego deixou uma herança para sua filha. Wagner conta a Marisol que ela perdeu todos os bens por causa de um golpe de Diego. Rodrigo cobra explicação de Raul sobre a foto em que ele está com Marisol. Sandra diz para Rodrigo que Marisol e Raul são apenas amigos. Vanessa se mostra muito entusiasmada com a herança. Leonel pede Vanessa em casamento. Vanessa vai à mansão e insulta Marisol e Rodrigo. Vanessa atormenta todos na mansão. Mário tenta conquistar Vanessa. Marisol conta para Mimi que não quis fazer amor com Rodrigo. Wagner diz para Marisol que ela perdeu tudo.

Quinta-feira, 19 de julho – Rodrigo diz a Raul que ele é o responsável pelo desentendimento com a mulher. Marisol conta para Rodrigo que está arruinada. Os moradores do cortiço vão tomar banho de piscina num hotel. Amparo tenta convencer Sandra a seduzir Rodrigo. Marisol despede os empregados da mansão. Sandra oferece sua casa para Rodrigo e Marisol por uns tempos. É mais um plano dela para conquistar Rodrigo.

Sexta-feira, 20 de julho – Andréia e Vanessa vão morar na mansão. Sandra se aproveita que Rodrigo bebeu demais, abre sua camisa e deita em seu peito. Marisol entra na sala e fica chocada. Desesperada, Marisol sai correndo para a rua, debaixo de chuva, e vai ao cortiço. Andréia não permite que Vanessa faça um aborto. Mário fica sabendo que Marisol foi para o cortiço e que a herdeira de tudo é Vanessa. Amparo recorda de como matou Diego. Mário tenta conversar com marisol. Amparo tem alucinações. Marisol vai à casa de Raul pedir emprego. Sandra diz a Rodrigo que Amparo está enlouquecendo. Raul apresenta Marisol para Sabrina. Na clínica dos Estados Unidos, Gil, delirando, chama por Marisol. Heitor revela a Rodrigo que sua mãe está com um tumor maligno e que vai enlouquecer.

Fonte:SBT