segunda-feira, 23 de julho de 2012

Conselhos de Carminha #37 - A Pergunta

Bandeira do Brasil é hasteada na Vila Olímpica de Londres

A bandeira do Brasil já tremula na Vila Olímpica de Londres. Chefe da missão verde e amarela na Olimpíada, Bernard Rajzman representou o país na cerimônia de hasteamento da bandeira, realizada na manhã desta segunda-feira.
Ele recebeu os cumprimentos do prefeito da Vila Olímpica, Charles Allen, enquanto o hino brasileiro tocava.
Os Jogos começam oficialmente na próxima sexta-feira, dia 27, mas o Brasil já entra em campo nesta quarta-feira, dia 25, quando a seleção feminina de futebol enfrenta Camarões, às 14h45 (horário de Brasília). A seleção masculina de futebol estreia na quinta-feira, às 15h45 (horário de Brasília), contra o Egito.
Bernard Rajzman, chefe da missão brasileira, e Sir Charles Allen durante hasteamento da bandeira
Bernard Rajzman, chefe da missão brasileira, e Sir Charles Allen durante hasteamento da bandeira
Com Portal Terra

"Leonas" chegam à Vila Olímpica e se surpreendem com grandiosidade

A Seleção Argentina de Hóquei sobre a Grama, prata nos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000, e bronze em Atenas, em 2004, e Pequim, em 2008, já está concentrada na Vila Olímpica, aguardando o início da competição.
Luciana Aymar, eleita sete vezes a melhor jogadora do mundo pela Federação Internacional de Hóquei, foi escolhida a porta-bandeira da delegação argentina para a Cerimônia de Abertura, que acontece na próxima sexta-feira.
Mesmo com três Olimpíadas na carreira, a atleta, que pretende se aposentar após as competições na capital londrina, não esconde a emoção de participar de mais uma edição dos Jogos. "Já instalada na cidade, depois de três Jogos (Sidney, Atenas e Pequim), ainda me surpreendendo como é impressionante", disse através de seu twitter.

Fonte: Jornal do Brasil

Basquete brasileiro chega a Londres para primeira Olimpíada em 16 anos



De volta a uma Olimpíada após 16 anos de ausência, a Seleção Brasileira masculina de basquete chegou nesta segunda-feira a Londres para disputar os Jogos Olímpicos. Os jogadores chegaram e desembarcaram por volta das 18h45 locais (14h45 de Brasília) e admitiram que são "novatos" em relação ao evento.
O técnico argentino Ruben Magnano foi um dos primeiros a deixar o desembarque do terminal 5 do Aeroporto de Heathrow e, ao ver o grande número de jornalistas presentes esperando os jogadores, reuniu todo o time e avisou em voz alta: "todos nós temos cinco minutos para atender a imprensa e depois vamos embora", demonstrando a coesão do grupo.
A seguir, tanto o treinador quanto jogadores começaram a falar sobre a participação do Brasil nos Jogos. "Somos todos novatos em se tratando de Olimpíada. Agora todo mundo vai se ajudar", disse o pivô Nenê. "Ansiedade todo mundo vai ter. Isso se controla depois que a bola for para cima. Vai ter nervosismo, mas fazemos jogos internacionais, e o time sabe lidar com essa pressão", completou.
"Quanto à atmosfera olímpica é realmente tudo novo para nós. Mas vamos poder usar a experiência que temos internacionalmente na hora dos jogos e das decisões. O importante é que estamos com pé no chão para realizar um bom trabalho", comentou Guilherme Giovannoni.

Fonte: Jornal do Brasil

Obra de recapeamento deixa o trânsito lento na Garibaldi

O motorista que trafega pela Av. Garibaldi na tarde desta segunda-feira, 23, encontra trânsito lento. De acordo com informações da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), uma obra de recapemento asfáltico, que está sendo feita em frente a um posto de gasolina, no sentido Lucaia, interdita uma das vias, o que deixa o trânsito lento na região.
Ainda segundo a Transalvador, demais vias da cidade seguem sem pontos de lentidão. Nesta segunda, somente um acidente foi registrado na capital baiana.

| Serviço |

Em caso de emergência ou acidente com vítimas, a Transalvador pode ser acionada pelo número de urgência 118. A ligação é gratuita.

Fonte: Jornal A Tarde

Professores se reúnem para decidir rumos da greve

 Categoria vai realizar na próxima terça-feira, 24, uma nova assembleia
Em greve há 104 dias, os professores da rede estadual de ensino se reuniram na manhã desta segunda-feira, 23, em diversas zonais nas dependências do Colégio Central para decidirem os rumos da paralisação.
De acordo com o coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira, a rodada de de reuniões dessa segunda-feira, terminou por volta das 13h. Na ocasião, os professores discutiram o andamento do movimento grevista, a ausência de uma resposta do governo em relação a última proposta apresentada pela categoria e elaboraram uma nova proposta a ser apresentada.
Ainda segundo o coordenador geral, está marcada para a próxima terça-feira, 24, às 9h, uma nova assembleia da categoria. "Vamos sistematizar as propostas elaboradas nesta segunda-feira e apresentá-las na terça", afirmou Rui.

Mudança - Após a decisão do juiz  Ruy Almeida Britto, titular da 6ª Vara da Fazenda Pública, os professores desocuparam, na última sexta-feira, 20, o prédio da Assembleia Legislativa.
Por conta da decisão judicial, desde o último sábado, 23, os professores estão realizando as reuniões e assembleias da categoria no Colégio Central.

Fonte: Jornal A Tarde

Chacina da Candelária - 19 anos

Há 19 anos ocorreu um dos piores acontecimentos da história do crime: Chacina da Candelária

Chacina da Candelária, conhecida assim pela mídia, ocorreu na madrugada de 23 de julho de 1993, próximo às dependências da Igreja da Candelária, na cidade do Rio de Janeiro.
Nesta chacina famosa, seis menores e dois maiores sem-teto foram mortos pela polícia (suspeitas).

A chacina

Na madrugada de 23 de julho de 1993, vários carros pararam próximo às dependências da Igreja da Candelária. Em seguida, vários policiais começaram a atirar em mais de setenta crianças e adolescentes que ali dormiam.
Um dos sobreviventes da chacina foi o sequestrador do ônibus 174 Sandro Barbosa do Nascimento, na época com 15 anos.

Lista de mortos
Os nomes dos oito mortos no episódio encontram-se inscritos em uma cruz de madeira, erguida no jardim de frente da Igreja:
  • Paulo Roberto de Oliveira, 11 anos
  • Anderson de Oliveira Pereira, 13 anos
  • Marcelo Cândido de Jesus, 14 anos
  • Valdevino Miguel de Almeida, 14 anos
  • "Gambazinho", 17 anos
  • Leandro Santos da Conceição, 17 anos
  • Paulo José da Silva, 18 anos
  • Marcos Antônio Alves da Silva, 19 anos
 Ao todo, foram apenas 3 policiais julgados, e 2 não sentenciados:

  • Marcus Vinicius Borges Emmanuel, ex-Policial Militar – foi condenado a 309 anos de prisão em primeira instância. Recorreu a sentença e, num segundo julgamento, foi condenado a 89 anos. Insatisfeito com o resultado, o Ministério Público pediu um novo julgamento e, em fevereiro de 2003, Emmanuel foi condenado a 300 anos de prisão.
  • Nélson Oliveira dos Santos – foi condenado a 243 anos de prisão pelas mortes da chacina e a 18 anos por tentativa de assassinato de Santos. Recorreu a sentença, sendo absolvido pelas mortes em um segundo julgamento, mesmo após ter confessado o crime. O Ministério Público recorreu e, no ano de 2000, Nélson foi condenando a 27 anos de prisão pelas mortes e foi mantida a condenação por tentativa de assassinato, somando uma pena de 45 anos.
  • Marcos Aurélio Dias Alcântara – foi condenado a 204 anos de prisão, além de matar as crianças estuprou um adolescente.
 Não sentenciados:
  • Arlindo Lisboa Afonso Júnior – condenado a dois anos por ter em seu poder uma das armas usadas no crime.
  • Carlos Jorge Liaffa – não foi indiciado, mesmo tendo sido reconhecido por um sobrevivente e a perícia ter comprovado que uma das cápsulas que atingiu uma das vítimas foi disparada pela arma de seu padrasto.
 
 Ficheiro:CandelariaCruz.JPG
Há em frente à igreja um pequeno monumento que relembra à chacina. Ele é constituido por uma cruz de madeira, que tem inscrito os nomes dos jovens assassinados, e uma placa de concreto. Esta mesma sofreu aparentemente ações de vandalismo, pois está bastante danificada, desmembrada do seu suporte e com sua epígrafe ilegível

Referências culturais

A chacina foi retratada num episódio do programa Linha Direta da Rede Globo. Também é retratada, em formato de flashback, pelo protagonista do livro O Imperador da Ursa Maior de Carlos Eduardo Novaes. O documentário Ônibus 174 de José Padilha e o filme Última Parada 174, de Bruno Barreto, narram a história de Sandro Barbosa do Nascimento, sobrevivente do massacre que, anos mais tarde, protagonizou o sequestro ao ônibus da linha 174 da mesma cidade. No livro "A Fórmula da Esperança" de Roberto Freire.

Chacina da Candelária: Tratamento para sequelas dos tiros

Sobrevivente ainda tenta reconstruir o rosto

Sobrevivente da Chacina da Candelária, que completa hoje 19 anos, Wagner dos Santos, 40, a principal testemunha do assassinato que matou oito jovens, ainda tenta reconstruir o rosto que ficou com sequelas por causa dos tiros. Mas não tem sido nada fácil.


A estudante Patrícia Oliveira, 38 anos, é irmã de Wagner e diz que a terceira intervenção deveria ter sido feita em 2007, mas até agora não houve ajuda para que fosse feita. "Estamos preocupados porque os médicos falaram que as cirurgias deveriam ser feitas a cada dois anos.
Ele lamenta por correr o risco de ter que ficar com esse problema para o resto da vida", contou a estudante.
Ela se queixou que o irmão não recebe ajuda do governo estadual, que pagou as duas primeiras cirurgias - uma em 2003 e outra em 2005. </CW>E também não conseguiu assistência do Itamaraty, já que Wagner mora na Suíça.
A irmã lembra que Wagner mora no exterior com recursos próprios e, apesar de trabalhar em uma padaria e em uma serralheria, está temporariamente afastado por causa dos problemas ocasionados pelo Saturnismo, doença causada pela intoxicação pelo chumbo.

Fonte: Jornal Meia Hora

Um dos sobreviventes da Chacina da Candelária foi Sandro Barbosa do Nascimento (07 de julho de 1978 - 12 de junho de 2000), que sete anos mais tarde, ficou conhecido por ser o sequestrador do ônibus 174, um dos sequestros mais acompanhados com a maior tensão nos noticiários.

Lista de mortos
Os nomes dos oito mortos no episódio encontram-se inscritos em uma cruz de madeira, erguida no jardim de frente da Igreja:
  • Paulo Roberto de Oliveira, 11 anos
  • Anderson de Oliveira Pereira, 13 anos
  • Marcelo Cândido de Jesus, 14 anos
  • Valdevino Miguel de Almeida, 14 anos
  • "Gambazinho", 17 anos
  • Leandro Santos da Conceição, 17 anos
  • Paulo José da Silva, 18 anos
  • Marcos Antônio Alves da Silva, 19 anos

Parto em casa está proibido

Resolução gera polêmica sobre os direitos da mãe
Uma decisão tomada pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) acendeu a discussão sobre os direitos da mãe na gravidez. Duas resoluções, que entraram em vigor na semana passada, proíbem a atuação de parteiras, doulas - acompanhantes de gestantes - e a realização de partos em casa. O principal argumento da entidade é que essas profissionais e o procedimento fora de ambiente hospitalar coloca em risco a mulher e o bebê.
O médico que participar do parto domiciliar será processado disciplinarmente e pode até perder o direito de exercer a profissão.
O Rio é o primeiro estado do País a ter esse tipo de proibição. No Brasil, existem cerca de 60 mil parteiras em atuação.
"Estão querendo voltar ao tempo em que as mulheres tinham filhos em casa. Isso é absolutamente inseguro. Essas mães estão sendo iludidas. A doula não tem formação nenhuma. E o médico que atua com elas ou faz parto em casa comete um crime contra o paciente", defendeu o obstetra Luís Fernando Moraes, conselheiro do Cremerj.
Pais de Bel, de apenas 15 dias, o casal Bia Siqueira, 31, e Guilherme Abrunhosa, 29, defende que a atividade de doula é importante para muitas mães no trabalho de parto. "Com essa proibição, se eu tiver outro filho, vou entrar com mandado de segurança para garantir uma doula ao nosso lado. Ela trouxe tranquilidade para a Bia", disse Guilherme.
Com mais de cinco mil partos no currículo, a professora de Enfermagem Lelia Maria Queiroz acha a medida do Cremerj arbitrária .
"O Ministério da Saúde reconhece as parteiras. Como os médicos do Rio, não?".

Fonte: Jornal Meia Hora

Tragédia atinge duas vezes a mesma família

 


Idoso morre baleado em padaria de Vaz Lobo, onde o irmão foi morto há 28 anos
O quinto assalto em menos de 40 dias a uma padaria em Vaz Lobo, na Zona Norte do Rio, terminou com morte de um idoso e deixou um homem ferido na manhã de ontem. Desde o dia 24 de junho, a Padaria Encontro de Vaz Lobo vem sendo assaltada semanalmente por bandidos fortemente armados.
Wanderlei Rodrigues da Conceição, 75 anos, era vizinho da padaria e tomava café todos os dias no mesmo horário. Ele foi atingido com dois tiros na perna e morreu a caminho do hospital.
Uma triste coincidência é que, há 28 anos, na mesma padaria, o irmão de Wanderlei também foi morto durante um assalto. "Estou vivendo o drama de novo", lamentou Valdecir da Conceição, 45 anos, filho da vítima.
"Eles entraram na padaria com pistolas e fuzis. Reclamaram que tinha pouco dinheiro no caixa e ameaçaram matar todos", lamentou o proprietário, João Caetano, 63 anos, que chegava na hora em que acontecia o assalto, às 7h. "Não tinha muito dinheiro porque estávamos abrindo", explicou.
Segundo testemunhas, os tiros que acertaram Wanderlei partiram de um confronto entre grupos de bandidos rivais. Os quatro assaltantes que estavam dentro da padaria foram surpreendidos por outros bandidos, que passavam de carro. "Um dos assaltantes reconheceu os rivais e começou a atirar", contou um morador.

Fonte: JORNAL Meia Hora

Polícia precisa cumprir 168 mandados de prisões

Welington Sabino, repórter do GD
Cento e sessenta e oito novos mandados de prisões pela prática de diversos crimes foram expedidos pelo juiz da Quinta Vara de Execuções Penais da Comarca de Várzea Grande, Abel Balbino Guimarães, e já começaram a ser cumpridos pelas polícias Civil e Militar. A novidade, é que para atender a resolução 137 de 2011 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) os mandados trazem prazo de validade para a prisão, que envolve a prescrição do crime, e fotos da pessoa a ser presa. “As alterações são essenciais para assegurar a tranquilidade social e evitar que erros sejam cometidos”, destacou o magistrado.
Os mandados foram repassados à Polícia Militar na última segunda-feira (16). Desse total, 7 já foram cumpridos na semana passada. São eles: Cláudio Dias da Silva,34, acusado de homicídio, Claudinei Rodrigues dos Santos, 34, Orlando Ventura Pereira, 27, e Paulo Bezerra Celestino,31, que respondem por roubo, Alpiniano Neres Condes, 55, preso por furto, Ronaldo Gonçalves de Mattos, 33, por receptação e Claudemir Honorato de Souza,43, acusado por tráfico de drogas. Eles foram presos entre os dias 18 e 20 na “Operação Gaiola”, deflagrada por policiais militares do 4º Batalhão que é parceiro do Poder Judiciário e ajuda no cumprimento dos mandados que são de responsabilidade da Polícia Civil.
Subcomandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Várzea Grande, major André Avelino Figueiredo Neto, explicou que todos os mandados foram repassados ao setor de inteligência da PM, que realizou o levantamento para facilitar as prisões. Para que o trabalho seja realizado com sucesso, o aspirante Luís Cláudio Nunes, do 4º BPM, destaca ser fundamental a participação da população, que deve procurar a Polícia para denunciar a presença de um procurado nas redondezas. O nome do denunciante pode ser mantido em sigilo. As ligações podem ser feitas para o 190, da Polícia Militar, ou para o 197, da Polícia Civil.

Delegado da Polinter (Polícia de Capturas) Elias Miguel Dahen disse que as mudanças deixam o procedimento mais seguro e ajuda muito no trabalho da polícia, pois evita que pessoas sejam presas indevidamente, quando o crime já estiver prescrito. “Quando isso ocorre o criminoso, que passa a ser vítima, acaba ingressando com ação contra o Estado. Com os dados no mandado de prisão a ordem fica clara para seu cumprimento”, pontuou o delegado, que fica responsável por encaminhar os presos às unidades prisionais.
Ele ressalta ainda que o cumprimento dos mandados, além da pacificação social, gera segurança aos próprios presos. “Registramos o assassinato de uma pessoa que tinha mandado de prisão em aberto. Se já estivesse preso poderia ter sido evitada a sua morte”, lembra ao explicar que a Polinter tem atualmente mais de 32 mil mandados de prisão em aberto de todo o país, sendo a maioria de Mato Grosso. Os presos já foram encaminhados para as unidades prisionais correspondentes, que são o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), Penitenciária Central do Estado (PCE), Presídio Feminino Ana Maira do Couto May e Presídio do Capão Grande, em Várzea Grande.

Fonte: Gazeta Digital

'Crepúsculo' em 'Tela Quente'


Crepúsculo (2008)
Bella Swan, uma garota comum, fica fascinada por Edward Cullen, seu colega de escola, que esconde um terrível segredo. Os dois se apaixonam, mas logo Bella descobrirá a verdade: Edward é um vampiro. Baseado no best seller de Stephenie Meyer.

Título Original: Twilight
Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Billy Burke, Peter Facinelli, Elizabeth Reaser, Cam Gigandet
Direção: Catherine Hardwicke
Nacionalidade: Americana
Gênero: Romance


 
Segunda, 22h30

Eri Pinta e Johnson Borda

201272382837214.jpg
Eri Pinta e Johnson Borda
Comédia 18 anos
Eri Johnson volta a capital depois de três anos, misturando mistura histórias reais com fictícias de uma forma muito engraçada em ERI PINTA E JOHSON BORDA. Ele relembra no palco alguns dos seus personagens, como por exemplo, o Gay Lulu da novela Barriga de Aluguel. E para aqueles que gostam das tão famosas imitações, dessa vez elas estão inseridas no contexto da peça (Romário, Evandro Mesquita, Caetano Veloso, Ney Latorraca, Alexandre Frota, Marília Pêra, Roberto Carlos, Lula, Papa ...).
Data: Sexta (24/08) a domingo (26/08)
Horário: Sexta e sábado, 21h, e domingo, 20h
Valor:
R$ 50 (sex e dom) e R$ 60 (sáb)

Lulu Santos em Salvador

2012723102959140.jpg
Lulu Santos
Rock 16 anos
O cantor relembra os sucessos da época roqueira de Erasmo e Roberto Carlos.
Data: Sexta-feira (24/08)
Horário: 21h
Valor:
R$ 140 (de A a P) e R$ 100 (de Q a Z11)

Pais de menina morta em Sauípe chegam a Salvador

Os pais de Maria Eduarda Ribeiro Domingues, de 4 anos, que morreu afogada em uma piscina do Complexo Hoteleiro Costa do Sauípe, no Litoral Norte da Bahia, chegaram nesta segunda-feira (23) a Salvador. Rogineis Alves Domingues e Dagmar Ribeiro pretendem prestar depoimento na delegacia da Praia do Forte, que apura o caso.

"Vamos mostrar que a direção do resort está mentindo quando diz que tinha salva-vidas na piscina. Não houve socorro em 20 segundos, demorou mais de 25 minutos, porque não tinha ninguém naquele momento. Queremos chamar a responsabilidade penal do dono do resort", diz o advogado José Beraldo, que defende o casal.

O empreendimento contesta, através de nota enviada pela assessoria, essa versão e alega que havia salva-vidas no local no momento do acidente e que a criança recebeu o primeiro atendimento cerca de 20 segundos após ser retirada da piscina.

De acordo com o advogado Jeferson Salvetti, que também faz parte da equipe que acompanha o casal na capital baiana, eles também vão ao Ministério Público de Mata de São João, onde vão pedir a interdição do resort. Segundo o advogado, o empreendimento não segue as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que regulamenta a construção de piscinas.

"A piscina não tem marcação de profundidade e a área mínima entre uma piscina e outra deveria ser de 1,80 metro, sendo que (a do resort) é 0,80 cm", explica.

Na semana passada, os advogados também informaram que a família iria pedir indenização de R$ 5,4 milhões por danos morais.

O empreendimento não se pronunciou sobre a intenção da família de pedir a interdição do resort ou de solicitar indenização.

Caso - Maria Eduarda morreu após se afogar em uma piscina do empreendimento no último dia 9 de julho durante férias da família em Costa do Sauípe. No momento do acidente, ela estava acompanhada do pai e do irmão mais velho.
Segundo relato dos pais, ela brincava na piscina infantil e era observada pelo pai, quando este perdeu a garota de vista. Em seguida, outro hóspede teria encontrado Maria Eduarda afogada na piscina de adulto, que fica ao lado da infantil.

Fonte: Jornal A Tarde

Amy Winehouse: aniversário da morte de Amy levanta a questão da descriminalização de drogas no Brasil

Amy Winehouse



No Brasil, o fato relembra a questão polêmica das drogas depois que a comissão de juristas do Senado aprovou, recentemente, a proposta para descriminalizar o porte de drogas para consumo pessoal, não havendo mais crime se um cidadão for flagrado usando entorpecentes.
A proposta recebeu críticas da bancada evangélica e de outros grupos polícos e grupos pró-família que considera a descriminalização de drogas um caminho para o caos social. “Eu entendo que, se caminharmos nesse raciocínio, poderemos implantar de vez o caos das drogas em nossa sociedade,” disse o deputado evangélico João Campos em seu site.
As criticas à aprovação do projeto também vem de vários lados do poder público. Promotores de Justiça e juízes das promotorias e varas de entorpecentes do Distrito Federa, insatisfeitos com projeto, divulgaram um manifesto na página do Tribunal de Justiça do DF e Territórios.
Juízes disseram temer um aumento da população usuária de drogas no Distrito Federal, segundo publicação Correio.
"A maior contradição é taxar uma quantidade para identificar quem é usuário ou traficante. É evidente que os traficantes se amoldam para não serem pegos. Se essa proposta for aprovada, teremos mais traficantes com poucas quantidades de drogas", avaliou Paulo Giordano, juiz da 2ª Vara de Entorpecentes do DF.
Curta-nos no Facebook
 
Maconha
Para a psicóloga evangélica Marisa Lobo que é coordenadora nacional da campanha contra a legalização da maconha no Brasil, a maconha, uma das drogas mais usadas por jovens, pode causar dependência química, e riscos a saúde mental e física, principalmente de adolescentes e jovens que estão vulneráveis a ofertas de drogas como forma de prazer e alívio de dores.
“A maconha não deve de forma alguma ser legalizada, pois legalizá-la será dar atestado de burrice à nossa geração futura que são a esperança de um mundo melhor, digo isso porque um dos malefícios da maconha é justamente o empobrecimento dos neurônios, a destruição dos neurônicos que são responsáveis por nossa memória”, disse a psicóloga em entrevista ao Sigame.
Marisa ainda comenta que a aprovação do projeto não vai acabar com a violência ou tráfico como alguns defensores do projeto afirmam. “Maconha não é droga inocente, liberar maconha será a porta de entrada para liberação de todas as drogas inclusive o crack, que é a degradação, o fundo do poço do vício”, ela afirma.
Assim como Amy, a qual as drogas e o álcool a levaram a várias internações mal sucedidas em centros de reabilitação, e sequencialmente à sua morte no dia 23 de julho de 2011, muitos jovens hoje passam enfrentam o vício de drogas e álcool no Brasil.
Evidencia-se que há um fácil acesso às drogas por jovens de todas as classes sociais, tornando essas pessoas vulneráveis e dependentes destes agentes químicos.

Forças Armadas abrem mais de sete mil vagas

Rio -  Está aberta a temporada de concursos na área militar. Após o Senado Federal aprovar, no início do mês, os critérios para ingresso nas carreiras (idade, altura e sexo), as Forças Armadas começaram a publicar seus editais. Exército, Marinha e Aeronáutica oferecem, ao todo, 7.499 oportunidades a candidatos de todos os níveis.

Dependendo do posto ocupado, os ganhos chegam a R$ 7 mil. Das vagas abertas pelo Exército, 1.350 são para a Escola de Sargentos das Armas, nas áreas de combatente, logística-técnica, aviação, música e saúde. Outras 1.263 chances são para os cursos de formação de sargentos de 2013 (nas áreas de combatente, logística-técnica e aviação) e oficiais do quadro complementar de 2012 e do serviço de saúde (farmácia e odontologia) de 2013. Os candidatos podem obter informações no endereço eletrônico http://www.exercito.gov.br/web/ingresso/concursos.

Atentos às oportunidades nas Forças Armadas, alunos do ProFuturo já começaram a preparação. Eles chegam a estudar até 9 horas todos os dias | Foto: Divulgação
Atentos às oportunidades nas Forças Armadas, alunos do ProFuturo já começaram a preparação. Eles chegam a estudar até 9 horas todos os dias | Foto: Divulgação
Na Marinha, as 4.722 oportunidades são distribuídas pelos seguintes postos: aprendiz-marinheiro (2.200), oficial do quadro complementar (146); técnico do corpo auxiliar (32); Escolas de Formação de Oficiais (386); área de saúde e sargento músico do Corpo de Fuzileiros Navais para 2013 (62); Colégio Naval (235); corpos da Armada, de Fuzileiros Navais e de Intendentes (41); curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais (1.620). Saiba mais em http://www.mar.mil.br/.

Já a Aeronáutica oferece 160 chances em 12 profissões para Estágio de Adaptação de Oficiais Temporários e quatro chances para estágio de instrução e adaptação para capelães em 2013. Informações: http://www.fab.mil.br.

Aluno do Instituto ProFuturo, Giovani Florêncio Martins, 17 anos, mudou a alimentação de olho nos testes físicos. “Aproveitei as férias escolares para me dedicar”, diz.

O QUE PRIORIZAR
De acordo com Mellyna Rigatos de Lanna, coordenadora Pedagógica do Instituto ProFuturo, os candidatos a vagas no Exército e na Marinha devem reforçar os estudos em Redação (cargos de Nível Médio) e conhecimentos específicos, dependendo da área (funções de Nível Superior). Já os interessados em ingressar na Aeronáutica devem ficar atentos ainda aos conteúdos de Português e Física, que são muito exigidos nas provas.

COMO CONCILIAR
Profissional da área de pré- Militar, Paulo Quilelli dá dicas a quem pretende se candidatar a um concurso no Exército e outro na Marinha, por exemplo. “Ambos exigem nas provas Química, Geografia e História. As outras matérias são comuns, porém com níveis diferentes de cobrança. A prova para a Escola Naval é mais aprofundada que a da EsPCEx. Um aluno dedicado deve fazer questões de provas dos dois concursos”, orienta.

TESTE FÍSICO
Segundo Quilelli, o candidato deve ficar atento também à avaliação física. “Se já pratica, pode treinar sozinho, uma vez que os exercícios são fáceis para quem já é adepto. Quem não está acostumado, deve buscar ajuda profissional”, diz ele.

Fonte: Jornal O Dia

De cada 10 mulheres recolhidas em cracolândias no Rio, oito estão grávidas

Rio -  Tainá e Luciana (nomes fictícios), 19 anos. A mesma idade, a mesma história. Elas mergulharam no crack e engravidaram Uma luta contra a dependência química e sonha em reaver o filho, que vive em abrigo. A outra perdeu a batalha: fugiu de clínica já com barrigão.
A gestação que surge a partir da vida que escoa no vício é realidade cada vez mais comum no Rio. Hoje, de cada dez mulheres apreendidas nas cracolândias, oito estão grávidas, segundo estima Ana Carolina Freitas, educadora que atua nas operações da Secretaria Municipal de Assistência Social.
A notícia da gravidez não afasta a mulher da droga. Muitas sequer percebem que esperam bebês e são surpreendidas com a revelação já no fim da gestação, geralmente prematura, afirmam assistentes sociais.
“A maioria das garotas que recolhemos nas cracolândias estão grávidas. Elas não sabem quem são os pais porque geralmente se prostituem para ter pedras de crack e não se cuidam. Às vezes, a gente recolhe a mulher com um barrigão e, meses depois, ela está novamente lá. Quando perguntamos, ela diz que o bebê ficou na maternidade ou está com o Conselho Tutelar. O crack para elas é mais forte do que a maternidade”, conta Ana Carolina.

Perda da guarda
O DIA  revelou neste domingo que o uso de crack por mães e pais já fundamenta a maioria dos pedidos de destituição do poder familiar feita pelo Ministério Público estadual no Rio de Janeiro.
Em caso de bebês afastados de suas famílias pela Justiça, a frequência é ainda maior, alcança 90% dos casos.Internada em maio com cinco meses de gestação na Clínica Ricardo Iberê Gilson, em Valença, Tainá sucumbiu à agonia da abstinência.
Sem poder ingerir os mesmos medicamentos e dosagens que outros pacientes, por conta da gravidez, fugiu com o filho na barriga pela terceira vez.
Ela fora internada após apelo da família à Justiça. Tainá abandonara o lar para viver em cracolândias e não sabe quem é o pai da criança.
Foto: Severino Silva / Agência O Dia
Luciana visita Victor toda semana no abrigo. Em luta contra o crack, ela se esforça para poder recuperar a guarda | Foto: Severino Silva / Agência O Dia
“Acho que meu filho vai ser meu companheiro contra a droga. Espero uma vida melhor para ele. Quero muito ficar com meu filho, cuidar dele”, disse ela na semana de sua internação. A manutenção da guarda da criança estava condicionada a um relatório que a instituição teria que enviar à Justiça quando nascesse.
“A última informação que a família dela tem é a de que ela estaria em São Paulo. Ela ligou para a mãe para dizer que não era para se preocupar porque estava bem. Não sabemos se a criança já nasceu. A mãe dela está desesperada”, conta Rozane Gonçalves Pinto, diretora da clínica.
Ela revela que Tainá atravessava o período mais difícil do tratamento quando abandonou tudo.

Luta em nome do filho
O crack levou Luciana para as ruas. Mesmo quando soube da gravidez, continuou na cracolândia do Jacaré, de onde foi levada, às pressas, para dar à luz Victor (nome fictício), no Hospital Geral de Bonsucesso, há seis meses.
Ela descobriu a gestação ao ser socorrida num posto de saúde. “Na época, eu não queria ter um bebê. Continuei usando crack”, desabafa a jovem, que visita Victor toda semana na Casa de Passagem Ana Carolina, em Bonsucesso.
Desde que ele nasceu e foi para o abrigo, ela luta contra a droga: “Tudo que eu quero é levar meu filho comigo. Antes, eu não pensava no futuro, era só a droga”.
Psicóloga da casa, Celina Freitas acompanha a evolução de Luciana, que se diz livre do vício: “No início, ela vinha do Jacaré, suja, com fome. Hoje, tem outra postura, é apaixonada por esse filho e isso está ajudando muito”.

Em busca da guarda
Hoje sem a guarda do filho, Luciana pode recuperá-la se provar sua recuperação. “Nada impede que isso ocorra. Se a mulher abandonou o recém-nascido na maternidade, não o procurou e só voltou três meses depois, para mim é um caso irreversível porque você não vira as costas para um filho e volta depois. Mas se essa mãe não fugiu do hospital e começa a fazer tratamento contra a droga, é um caso diferente”, explica a promotora Ana Cristina Macedo.
Algumas dessas mães não viveram a vida toda na rua, têm família que pode ajudá-las a se livrar do vício, pondera a promotora.
“Tivemos o caso de uma mulher que era esclarecida e queria muito aquele filho. Ela ficou no hospital, ajudou as enfermeiras, foi protetora. Na audiência, eu fiquei até comovida. Então você vê que a maternidade pode fazer a pessoa mudar. É possível, mas não é a maioria”, revela Ana Cristina.

Jovem morto na porta de clube será enterrado nesta segunda em São Gonçalo

Pablo de Souza morreu no Pronto de Socorro de São Gonçalo após ser baleado | Foto: Reprodução Internet
Pablo de Souza morreu no Pronto de Socorro de São Gonçalo após ser baleado | Foto: Reprodução Internet


O corpo do jovem morto após briga na saída de um baile no Clube Tamoio, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, será sepultado nesta segunda-feira, às 16h, no Cemitério São Gonçalo.
O caso ocorreu no início desta madrugada. O entregador de jornal Pablo de Souza, de 19 anos, foi atingido no rosto e morreu no Pronto de Socorro de São Gonçalo.
Cleiton de Souza da Silva, da mesma idade, recebeu um tiro nas costas, foi operado na mesma unidade de saúde e não corre risco de vida.
De acordo com PMs do 7º BPM (São Gonçalo), a confusão ocorreu na porta do clube, na Avenida Presidente Kennedy, no Centro da cidade, e o responsável pelos disparos seria o segurança do local.
Um grupo teria se desentendido no local quando o suspeito abriu fogo contra a dupla. Um outro homem teria ainda sido atingido por uma coronhada. O acusado conseguiu fugir. O caso foi registrado na 74ª DP (Alcântara).

Fonte: Jornal O Dia

Revelação de 'Segredo' em 'Avenida Brasil':Hoje!

Foto:TV Globo

Segundo informações da jornalista Keila Jimenez da coluna 'Outro Canal' da 'Folha',  hoje a noite em 'Avenida Brasil' irá ao ar além do confronto de Carminha (Adriana Esteves) e Nina (Débora Falabella), uma revelação de mais um grande segredo da trama. 

A gravação da cena foi em uma locação externa no Rio, com a presença de poucos profissionais.

Cantor 'Marcos Roberto' Morreu

Marcos Roberto
O cantor Marcos Roberto, de 71 anos morreu no último sábado (21) devido a falência múltipla dos órgãos. O cantor estava internado no Hospital Municipal Antônio Giglio, na cidade de Osasco, em São Paulo.

Seu velório foi realizado no cemitério municipal da cidade e o enterro no Cemitério Santo Antônio às 11 horas da manhã deste domingo (22).


*Com informações do UOL.