sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Piloto francês morre no Dakar

Thomas Bourgin estava na 68ª posição
Thomas Bourgin estava na 68ª posição
Thomas Bourgin durante a prova de todo-o-terreno, no passado dia 8, em Nazca, Peru 
 Getty Images Thomas Bourgin durante a prova de todo-o-terreno, no passado dia 8, em Nazca, Peru
A edição de 2013 do rali Dakar fez hoje a sua terceira vítima mortal. O piloto francês Thomas Bourgin, de 25 anos, morreu no quilómetro 4 da estrada Paso de Jama, no lado chileno da Cordilheira dos Andres, pouco depois de ter arrancado para a sétima etapa da competição de todo-o-terreno.
De acordo com um comunicado divulgado pela organização, citado pelas agências de notícias, a mota do piloto chocou com um carro da polícia chilena, que vinha na direção contrária.  Thomas Bourgin já estava morto quando chegou ao local a equipa de socorro. As causas do acidente estão a ser investigadas.

"Rali da Morte"


Bourgin estava na 68ª posição geral entre as motos e este era o seu primeiro ano na competição.
É a terceira vítima mortal relacionada com a prova este ano, mas o primeiro piloto a morrer. Na passada quarta-feira, duas outras pessoas morreram após um acidente envolvendo um carro de apoio e dois táxis no Peru, a 10 quilómetros da fronteira com o Chile.
Conhecido com o "Rali da Morte", o Dakar é considerado o mais perigoso do mundo.
Desde 1979, ano da sua estreia, a competição já registou a morte de mais de 60 pessoas, das quais 26 eram pilotos.

Fonte: Expresso

Nenhum comentário: