quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Incêndio-RS 2: Polícia pede lista de fiscais que vistoriaram boate em Santa Maria


PORTO ALEGRE, RS, 14 de fevereiro (Folhapress) - A Polícia Civil se reuniu hoje com a Prefeitura de Santa Maria (RS) para pedir uma lista dos fiscais que atuaram em vistorias na boate Kiss, onde houve o incêndio no último dia 27 que matou 239 pessoas.

Os policiais querem colher depoimentos desses funcionários dentro do inquérito que apura as responsabilidades pela tragédia.

Um ofício foi encaminhado ontem ao município cobrando a lista. Hoje, em uma reunião com o delegado Sandro Meinerz, foi pedida ao prefeito Cezar Schirmer (PMDB) agilidade na elaboração dessa relação.

"Queremos entender toda a mecânica: quem esteve lá viu [as condições da boate]? Quem esteve lá pode ter visto algum detalhe, queremos saber", diz Meinerz.

A prefeitura informou à polícia ter cerca de 140 fiscais que atuam em diversas áreas. Mas não se sabe quantos tiveram alguma relação com o caso.

Os depoimentos de fiscais e secretários municipais devem ser a última fase da investigação. Nas primeiras etapas, foram ouvidos sobreviventes do incêndio e bombeiros. Mais de 200 pessoas já prestaram depoimento.

A reportagem não conseguiu localizar representantes da prefeitura na noite de hoje para comentar o assunto.

A Polícia Civil segue com a meta de encerrar o inquérito antes de a tragédia completar um mês. Até lá, deve ser promovida uma reconstituição da tragédia com sobreviventes dentro da casa noturna.

Ontem, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negou pedidos de habeas corpus de duas das quatro pessoas presas após o incêndio: o sócio da boate Mauro Hoffmann e o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo Santos.

Fonte: Jornal A Cidade

Nenhum comentário: