sexta-feira, 26 de julho de 2013

EUA prometem que Snowden não será torturado nem condenado à morte

Os Estados Unidos prometem não condenar à morte nem torturar Edward Snowden, o ex-consultor informático da Agência Nacional de Informação que revelou o programa de escutas electrónicas global norte-americano, se a Rússia o enviar de volta para os Estados Unidos.

Snowden revelou o programa Prism, da Agência Nacional de Segurança dos EUA
 
A garantia é expressa numa carta enviada pelo attorney general (equivalente a ministro da Justiça), Eric Holder, enviada ao seu homólogo russo Alexander Vladimirovich Konovalov, com data de 23 de Julho mas só divulgada esta sexta-feira. Todas as garantias do sistema de justiça norte-americano estariam ao dispor de Snowden, incluindo a presença de um advogado enquanto estivesse a ser interrogado.
Snowden pediu asilo temporário à Rússia e, por agora, continua no aeroporto internacional de Moscovo, depois de ter revelado aos jornais The Guardian e The Washington Post a existência do programa PRISM, através dos quais os EUA monitorizam os telefonemas e mensagens dos cidadãos norte-americanos e de outros países, feitos através das redes telefónicas e da Internet.
A Rússia tem-se recusado a entregar Snowden aos Estados Unidos – país com o qual Moscovo não tem nenhum acordo de extradição. “Acreditamos que estas garantias eliminam os motivos para o sr. Snowden dizer que deve ser tratado como um refugiado ou para pedir asilo, seja ele temporário ou não”, escreveu Holder.

Fonte: Público

"Fiquem pensando que lá é Brasil" 

Nenhum comentário: