domingo, 17 de novembro de 2013

Mandela não consegue falar e se comunica por gestos, diz ex-mulher

O ex-presidente da África do Sul e ícone da luta contra o apartheid Nelson Mandela, 95, continua “bastante doente” e incapaz de falar, mas se “comunica por sinais”, afirmou sua ex-mulher Winnie Madikizela-Mandela ao jornal sul-africano “The Sunday Independent”. “Ele não pode articular palavras por causa de todos os tubos em sua boca para drenar os pulmões”, disse ela à publicação.
“Os médicos esperam que ele recupere a voz”, completou. Winnie também desmentiu a informação de que seu ex-marido estaria respirando com a ajuda de aparelhos. “Isto é mentira”, garantiu. Mandela, primeiro presidente negro da África do Sul, é atendido por uma equipe de 22 médicos em sua residência de Johannesburgo desde 1º de setembro, depois de ter passado três meses internado por uma infecção pulmonar.
Apesar de estar curado de uma pneumonia, seus pulmões continuam frágeis, destacou Winnie Madikizela-Mandela. “É difícil para ele, continua muito sensível aos germes e deve permanecer em um ambiente esterilizado. O quarto dele é como um quarto de UTI, Mas quando está relaxado, fica bem”, contou ao jornal.
Os problemas pulmonares do Prêmio Nobel da Paz estão provavelmente ligados às sequelas de uma tuberculose que sofreu quando cumpria uma pena de prisão em Robben Island, perto da Cidade do Cabo, na qual passou 18 de seus 27 anos de detenção sob o regime do apartheid. 

Fonte: Correio Da Bahia

Nenhum comentário: