quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Onda de ataques já soma 56 ocorrências em Santa Catarina

A série de atentados em Santa Catarina entrou no seu sexto dia com mais seis ações criminosas entre a noite de segunda e madrugada desta terça-feira (5). Agora já são 56 as ocorrências em 18 municípios das quatro regiões do Estado.

Em Ilhota, município do Vale do Rio Itajaí, três ônibus que estavam no pátio da garagem da Prefeitura foram incendiados. Dois ficaram parcialmente destruídos e o terceiro teve perda total. A poucos quilômetros do local, em Itajaí, um fusca foi incendiado por volta da meia-noite. A Polícia Militar informou que um homem teria passado de bicicleta e colocou fogo no veículo que estava parado.  Ainda na região litorânea do Estado, um caminhão abandonado foi incendiado por volta das 5h30 em Joinville, que agora já soma 12 atentados deste o dia 30 de janeiro.

Em Chapecó, dois homens ingressaram em um ônibus da Auto Viação Chapecó e obrigaram passageiros, motorista e cobrador a sair para em seguida incendiá-lo. Foi o terceiro ataque na Cidade nos últimos dois dias.

Ônibus incendiados - Três veículos que foram destruídos em Ilhota, município do Vale do Rio Itajaí, estavam no pátio (Foto: Gilmar de Souza/ Estadão Conteúdo)
Ônibus incendiados - Três veículos que foram destruídos em Ilhota, município do Vale do Rio Itajaí, estavam no pátio (Foto: Gilmar de Souza/ Estadão Conteúdo)

Fonte: Diário do Litoral

Dilma é esperada em camarote do Carnaval de Salvador no domingo

Pela primeira vez enquanto presidente da República, Dilma Rousseff estará presente em um camarote do Carnaval de Salvador, confirmou nesta quinta-feira o governo do Estado da Bahia. Dilma deverá assistir ao desfile de blocos no domingo à tarde na companhia do governador Jacques Wagner, e dos ministros Paulo Bernardo (Comunicações), Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Marta Suplicy (Cultura), Maria do Rosário (Direitos Humanos) e Gastão Vieira (Turismo).

 Dilma acompanhará Carnaval de Salvador pela primeira vez como presidente Foto: Ueslei Marcelino / Reuters


A presença da presidente era esperada e confirmada informalmente na Base Naval de Aratu (BA), destino tradicional de Dilma em feriados prolongados, como o último Réveillon. Ela deverá embarcar para a Bahia no sábado pela manhã e retornar na terça-feira. A presidência da República não soube informar se familiares de Dilma, como o neto Gabriel ou a filha Paula, vão acompanhá-la.

A presidente vai assistir aos desfiles dos trios no circuito Campo Grande, menos badalado hoje em dia. Pelo horário em que Dilma estará presente, ela deverá ver as apresentações de Araketu, Ivete Sangalo e Banda Eva, que está se despedindo do vocalista Saulo nesta edição do Carnaval.

Fonte: TERRA

DPU diz que HGB precisa de 14 médicos para voltar a transplantar rins e fígado

Depois de vistoriar o prédio principal do Hospital Geral de Bonsucesso (HGB) na manhã desta quarta-feira (6), o defensor público da União, Daniel Macedo, informou que a unidade precisa de 14 médicos - entre cirurgiões e anestesistas - para que transplantes de rins e fígado sejam retomados na unidade. O hospital é responsável por 70% dos transplantes de todo o estado. Só  no ano passado foram realizados 200 transplantes - a maior parte dos pacientes atendidos foram os doentes renais crônicos.
As instalações do prédio principal, onde localiza-se o setor de transplante de rins  e de fígado, foi classificada pelo defensor público como "de primeiro mundo". Ainda de acordo com informações de Macedo, até dezembro a unidade contava com 16 médicos atuando em transplantes. No início deste ano, no entanto, restaram apenas dois. A decisão dos médicos foi por interromper o transplante enquanto o Ministério da Saúde não disponibilizasse médicos para suprir o quadro.

>> Transplantes são suspensos e homem perde rim depois de atraso no atendimento no HGB

"O hospital foi paralisado de forma grotesca, o que jamais poderia ter acontecido tamanha a relevância do serviço prestado no HGB. O que se faz no HGB hoje é uma carnificina, um homicídio. Outras unidades que também realizam transplantes vão ficar sobrecaregadas", disparou o defensor.
O Hospital Geral de Bonsucesso é o único em todo o estado que realiza transplante de rins e de fígado em crianças. A unidade conta com cerca de 1 mil dos 1600 pacientes que estão na fila por um transplante em todo o estado, incluindo adultos e crianças.

Transplantados fizeram manifestação e criticaram Ministério da Saúde
Transplantados fizeram manifestação e criticaram Ministério da Saúde
O grupo de 14 médicos que deixou a unidade  - incluindo dois coordenadores de transplante- vai trabalhar no Centro de Transplante do governo do estado, cuja inauguração está prevista para o dia 18 deste mês no Hospital São Francisco de Assis, na Tijuca.
O defensor público classificou ainda como "omissão" do Ministério da Saúde a não reposição de médicos que pediram demissão ou se aposentaram nos últimos anos. "A estrutura física não é desculpa. Ou o Ministério da Saúde contrata mais médicos ou faz novo concurso público", afirmou o defensor.

Depois da vistoria, Macedo decidiu ajuizar o Ministério da Saúde. Certo de que a DPU deve enfrentar uma batalha judicial para garantir o atendimento de pelo menos 1 mil doentes crônicos, ele acredita que liminares durante o trâmite do processo podem garantir o transplante dos pacientes na rede privada pagos pelo Sistema Único de Saúde.
"Enquanto a ação é ajuizada, o SUS pode ser obrigado por liminares a pagar o tratamento dos pacientes na rede privada. O que não pode é a população ficar sem transplante e sem atendimento", destacou o defensor.
Uma manifestação foi feita na entrada do hospital na manhã desta quarta-feira (6) pedindo a volta dos transplantes. Conforme o Jornal do Brasil noticiou na última terça-feira (5) pacientes sofrem com a falta de profissionais na unidade e os transplantes foram cancelados desde dezembro.
A suspensão atingiu diretamente 18 dos 1600 pacientes que aguardam na fila por um novo órgão. O pequeno grupo - menos de 1% dos necessitados - vivia a expectativa da cirurgia no início de 2013 o que o livraria das  sessões de hemodiálise. Nada foi comunicado a estes pacientes pela administração do hospital. A informação corre apenas pelos corredores do HGB.
O auxiliar de produção Reginaldo Silva Corrêa, 30 anos, teve um rim completamente comprometido depois da demora no atendimento no Hospital de Bonsucesso. Ele foi submetido a uma cirurgia para a retirada de cálculos renais no final de 2011. Depois disso, já no início do ano passado, teve um catéter instalado em seu corpo - responsável por ligar o rim à bexiga.
De acordo com nefrologistas, o tempo máximo que um paciente deve ficar com um catéter deste tipo é de três meses. No entanto, com a greve na unidade no ano passado, Reginaldo teve sua cirurgia desmarcada duas vezes. Há um mês, quando retornou à unidade de saúde, descobriu que seu rim esquerdo não funciona mais. Ele credita aos problemas do hospital o prejuízo da sua saúde:
"Quando o médico me disse que o meu rim esquerdo não funcionava mais, fiquei desesperado. Porque eu estava fazendo tratamento para a retirada dos cálculos renais. Eu jamais poderia estar um ano com um catéter, sem atendimento. Os problemas do hospital prejudicam ainda mais a saúde dos pacientes. Se eu tivesse sido atendido mais rapidamente poderia ter me livrado destes problemas de rins. O hospital precisa de mais médicos o quanto antes", pede o paciente.

Transplante é adiado pela terceira vez
O cortador de couro Luiz Fernando Santos, 52 anos, teve seu transplante de rins adiado pela terceira vez. Depois de dois anos de diálise, a descoberta de um doador compatível era para ser um acontecimento alegre, não fosse a falta de médicos da unidade que impede o transplante. A primeira cirurgia foi marcada para o início de dezembro do ano passado. Para a surpresa do paciente, ela acabou adiada por duas vezes por falta de profissionais. A maior carência, segundo funcionários da unidade, é por anestesistas e cirurgiões vasculares.
"Eu já tenho um doador de rim e não aguento mais esperar a data de uma nova cirurgia. Já desmarcaram comigo três vezes. Eu tenho direito de ter uma vida normal. A diálise é angustiante, não aguento mais. A cada sessão, me sinto pior. Não tenho disposição para nada e sinto um forte enjôo e cansaço. Quero uma vida nova o quanto antes. Para isso, preciso ser transplantado", reclama o morador de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Ele aguarda a quarta marcação de sua cirurgia.

Rede pública não acompanha captação
Em 2012 o Hospital de Bonsucesso realizou 133 transplantes de rim e 68 de fígado. Devido ao crescimento na captação de órgãos no estado do Rio de Janeiro, mais 70 rins doados no estado foram repassados para outros estados do país, beneficiando pacientes inscritos no Sistema Nacional de Transplantes, do Ministério da Saúde.
Enquanto a doação de órgãos cresce no Rio - saltou de quatro para 15 doadores por milhão de habitantes - a rede pública parece andar na contramão do avanço. Os 3,8 milhões repassados anualmente pelo Ministério à unidade de saúde parecem insuficientes para atender às necessidades. Hoje o Rio de Janeiro tem uma necessidade de 1600 transplantes. A maior parte trata-se de casos de doentes renais - 1100.
Como aponta o vice-presidente da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, Lucio Pacheco, o orçamento limitado do HGB e a falta de médicos impossibilitam as cirurgias. Pacheco é ex-coordenador do Transplante de Fígado do hospital federal.
"Muitos médicos se aposentam e não são repostos pelo Ministério da Saúde. Além disso, os salários fora da rede pública são muito convidativos. Os profissionais encontram empregos onde conseguem ganhar o dobro do salário oferecido pelo Ministério", explica Pacheco. "Também há grande déficit de anestesistas. Não havia estrutura no HGB para continuar os transplantes. O que aconteceu foi que chegamos no nosso limite. Por isso, acabou. Chegamos no limite do amadorismo. O Rio precisa de uma política de transplantes mais eficiente, como já acontece em Porto Alegre e São Paulo".
Conforme revela o médico, o principal entrave para a realização de transplantes é que há um impedimento legal para pagar por fora a um profissional cuja especialidade esteja em falta na unidade de saúde.
"É ilegal que o hospital custeie a contratação de profissionais que esteja em falta para compor a equipe e evitar que a cirurgia seja desmarcada. Já tivemos problemas com o Ministério Público por conta disso e não há o que fazer. A lei existe para ser cumprida. O atual modelo de gestão deste e de outros hospitais é engessado".
A solução, para o ex-coordenador de transplante de fígado do HGB, é seguir o modelo já adotado pela Santa Casa de Porto Alegre e pelo Hospital do Rim e Hipertensão - o maior centro de transplantes do mundo. Os dois maiores pólos de transplantes do Brasil trabalham com Organizações Sociais (OSs), o que permite o pagamento dos profissionais por produtividade. Isto é, por cirurgia realizada.

Fonte: Jornal do Brasil

Botafogo quer esquecer polêmica para derrotar Resende

Mais uma semana de distrações impediu o Botafogo de pensar exclusivamente no jogo desta quinta-feira contra o Resende, às 19h30, no Engenhão. A divulgação de um vídeo dos vestiários alvinegro durante o clássico contra o Fluminense, há dois domingos, gerou controvérsia e desconforto entre os clubes. Mais do que abordar o jogo válido pela sexta rodada da Taça Guanabara - o primeiro turno do Estadual -, os alvinegros perderam tempo a comentar palavrões e o tom agressivo do técnico Oswaldo de Oliveira ao falar sobre os tricolores.
“Exagero, desproporcional e desnecessário: essas são as palavras. Trabalhei com mais de 30 treinadores quando era preparador físico e todos usam dispositivos de motivação”, reclamou Oswaldo de Oliveira, irritado por ter de tocar no assunto em vez de falar sobre a partida, na coletiva desta quarta. “Muitas pessoas têm curiosidade de saber como é o vestiário. A coisa tomou proporções desnecessárias, estamos ocupando espaço demais com coisas assim”.
Líder do Grupo A com 11 pontos, o Botafogo precisa vencer para evitar a aproximação do Vasco, com 9 pontos, e do Madureira, com 8. Um triunfo e uma derrota do time tricolor suburbano deixam os botafoguenses virtualmente classificados para as semifinais do primeiro turno do Estadual.
Oswaldo de Oliveira não terá à disposição os meias Lodeiro, em defesa da seleção uruguaia na data Fifa desta quarta, e Andrezinho, contundido. Assim, vai lançar dois garotos de vocação ofensiva. Vitinho e Cidinho trabalharão ao lado de Seedorf na alimentação do atacante Bruno Mendes. É de se esperar muita correria e muita ofensividade. Exatamente o que o técnico alvinegro pretende.
“Precisamos ser agressivos e ofensivos. O Cidinho foi muito bem (no ano passado). A expectativa é de que ele encorpe e passe a ser decisivo. O Vitinho tem tudo para nos ajudar. Esperamos que nos deem respostas positivas durante a temporada”, disse Oswaldo de Oliveira.
 
Fonte: Yahoo

Psy recusa convite para desfilar em escola do Rio de Janeiro, diz site

Por: Agência BANG Showbiz
SÂO PAULO
O coreano é convidado especial de Claudia Leitte no Carnaval de Salvador
Reprodução internet
O coreano é convidado especial de Claudia Leitte no Carnaval de Salvador
Confirmado no carnaval da Bahia e do Rio de Janeiro, o criador do 'Gagnam Style' não aceitou o convite da escola de samba Inocentes de Belford Roxo para atravessar a Marquês de Sapucaí, publicou o jornal O Globo.

A agremiação criou um vídeo com os integrantes cantando e dançando a coreografia famosa no mundo todo, enquanto o presidente Reginaldo Gomes fez o convite ao cantor, em coreano.

O coreano é convidado especial de Claudia Leitte, e se juntará à cantora no trio elétrico durante o circuito Barra-Ondina, em Salvador.

Bovespa opera em alta nesta quinta-feira

A Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa) opera em alta nesta quinta-feira (7). Às 10h13, o Ibovespa subia 0,26%, aos 59.103 pontos.
Na quarta-feira, o principal indicador do mercado acionário brasileiro fechou em queda e terminou o dia abaixo dos 59 mil pontos, atingindo também a menor cotação em dois meses. Foi a terceira queda consecutiva, pressionado pelo clima de cautela que dominou os negócios nas praças financeiras globais.
O Ibovespa recuou 0,83%, a 58.951 pontos. Esse foi o menor nível desde 7 de dezembro, quando a bolsa fechou em 58.487 pontos.
No ano, até o fechamento de quarta, a bolsa tem queda acumulada de 0,99% e no mês de fevereiro tem alta de 0,99%. Na semana, a Bovespa está estável.

Líder supremo do Irã rejeita negociações com EUA

O aiatolá ali Khamenei, líder supremo iraniano, rejeitou nesta quinta-feira as ofertas de negociações bilaterais entre Teerã e Washington para discutir o programa nuclear do país.
Potências ocidentais acreditam que os iranianos estejam enriquecendo urânio com a finalidade de produzir a bomba atômica, o que a República Islâmica nega.
Khamenei disse em um discurso que os Estados Unidos propunham negociar ao mesmo tempo em que “apontam uma arma ao Irã”.
As negociações foram propostas no sábado pelo vice-presidente dos EUA, Joe Biden.
Quatro dias depois, o governo americano expandiu suas sanções contra o Irã.

Fonte: BBC

Internacional – Morte de líder da oposição na Tunísia gera protestos e reações no país

Líder da oposição na Tunísia, Chokri Belaid, foi assassinado. (Wikimedia Commons)
Líder da oposição na Tunísia, Chokri Belaid, foi assassinado. (Wikimedia Commons)

O presidente da Tunísia, Moncef Marzouki, disse, durante sessão no Parlamento Europeu, que o líder da oposição Chokri Belaid, morto na manhã de hoje (6), foi vítima de um “assassinato odioso”. Após discursar,  Marzouki anunciou seu retorno imediato à Tunísia para acompanhar as investigações e o enterro do líder. A morte de Belaid gerou um protesto em frente ao Ministério do Interior, em Túnis, capital do país, e manifestações em várias cidades.
Líder do movimento Patriotas Democratas e crítico do atual governo, Chokri Belaid foi morto a tiros, ao deixar sua casa, em Túnis. O irmão do líder, Abdelmajid Belaid, acusou o partido fundamentalista islâmico Ennahda, que lidera o governo tunisino, de ser responsável pela morte.
O presidente da França, François Hollande, apelou para que as autoridades atuem com “firmeza” em relação às investigações e disse estar preocupado com “o aumento da violência política” na Tunísia. “Esse homicídio priva a Tunísia de uma das vozes mais corajosas e mais livres”, disse Hollande.
Em frente ao Ministério do Interior, na capital da Tunísia, manifestantes gritavam palavras de ordem contra o partido Ennahda e cantavam o Hino Nacional do país. Em Mezzouna, perto de Sidi Bouzid, em Gafsa, no Centro do país, manifestantes atacaram e incendiaram escritórios do Ennahda.
Nos últimos dias, a Tunísia enfrenta um aumento da violência provocado pelo descontentamento político e social. As reações ocorrem dois anos após a chamada Primavera Árabe que levou à deposição do ex-presidente Zine El Abidine Ben Ali.
Com informações da Agência Brasil

Para Maluf, petição contra Renan Calheiros não representa povo brasileiro

Uma petição que circula pela internet contra a eleição de Renan Calheiros como presidente do Senado está dando o que falar. Nesta semana, o deputado federal Paulo Maluf declarou que as 300 mil assinaturas do documento online não representam a população brasileira.
Atualmente a petição, iniciativa do movimento “Rio de paz”, já ultrapassou a marca de 400 mil assinaturas. A organização acredita que nem todos sabem da decisão dos 56 senadores de eleger Renan Calheiros ao cargo e por isso não conta com mais assinaturas. Para aumentar a visibilidade, o “Rio de paz” vai anunciar quinzenalmente o número atualizado de adesões à “Ficha-Limpa na presidência da Casa”.
A petição seguirá permanente na internet ou até que o Supremo se manifeste sobre a denúncia encaminhada pelo Procurador Geral da República, Roberto Gurgel.
Petição online “Ficha-Limpa na presidência da Casa” contesta posse de Renan Calheiros como presidente do Senado
Petição online “Ficha-Limpa na presidência da Casa” contesta posse de Renan Calheiros como presidente do Senado

Fonte: Jornal do Brasil

Número de ataques em SC desde o dia 30 já supera as ocorrências de novembro

Por: Agência Brasil
FLORIANÓPOLIS
Ônibus saem do Terminal Central de Florianópolis (Ticen) com escolta policial após onda de violência em várias cidades de Santa Catarina
Marcelo Camargo/ABr
Ônibus saem do Terminal Central de Florianópolis (Ticen) com escolta policial após onda de violência em várias cidades de Santa Catarina

Oito ocorrências foram registradas em sete municípios de Santa Catarina da noite da última quarta-feira (6) até a madrugada desta quinta-feira (7). No total, desde o início da nova série de ataques, foram 73 ocorrências em 23 municípios. Em novembro, época dos primeiros atentados, foram 68 ocorrências. Entre os últimos casos, duas situações envolvem um cabo da reserva do corpo de bombeiro e um cabo da Polícia Militar (PM).
De acordo com o relatório da Polícia Militar (PM), por volta das 22 horas de ontem, em Itajaí, litoral norte do estado, dois homens em uma moto fizeram 12 disparos contra a residência de um bombeiro. Não houve vítimas. Já na capital, por volta das 2h, um artefato inflamável foi atirado em um veículo particular de um cabo da PM. O incêndio foi controlado pelos próprios moradores. Foram feitas buscas na região e um suspeito foi detido.
Em Navegantes, no Vale do Itajaí, por volta de meia-noite, houve um incêndio em um ferro-velho, onde três veículos foram queimados. Também foi registrado um incêndio em Joinville, no norte de Santa Catarina. Um caminhão teve a cabine totalmente danificada.
No município de Brusque, também no Vale do Itajaí, foram duas ocorrências. Um micro-ônibus e um veículo particular foram incendiados. O primeiro ataque ocorreu próximo ao estádio da cidade, por volta de 1h. Próximo ao local, a polícia encontrou um galão de água com restos de gasolina e uma mochila. O outro incêndio ocorreu cerca de uma hora depois no bairro Azambuja. O fogo foi controlado pelos moradores, que relaram aos policiais terem avistado homens em três motos, que jogaram pedras no veículo e atearam fogo.
Na cidade de Bom Retiro, na serra catarinense, o ataque foi contra um ônibus pertencente a uma empresa privada. De acordo com a polícia, testemunhas avistaram uma moto com duas pessoas saindo do local logo depois do início do fogo. Em Garuva, no norte do estado, um veículo foi incendiado na garagem de uma residência. Não foram localizados suspeitos.

Beyoncé quer baixar preços dos ingressos de sua nova turnê

Beyoncé pretende tornar os ingressos para seus concertos mais baratos. A cantora, que fez uma apresentação impecável no Super Bowl, no último domingo (3), não quer que os fãs deixem de ir aos concertos da Mrs. Carter Show World Tour, por questões financeiras.Por isso, quer que os ingressos custem o mínimo possível.
Uma fonte contou à Us Magazine que os shows da cantora nos EUA deverão custar US$ 50 (R$ 99,25) e explicou:
"Há muitos tickets a preços baixos em todas as cidades americanas para que Beyoncé tenha certeza que todos os seus fãs possam ver seu show. E haverá ingressos similares em cidades do mundo inteiro."

 http://ofuxico.terra.com.br/img/upload/noticias/2013/02/07/162299_36.jpg

A turnê começa na Sérvia, no dia 15 de abril, e cobrirá vários países da Europa. Em seguida Beyoncé percorrerá 20 cidades americanas.
A cantora se apresenta no Brasil, no Rock in Rio, no dia 13 de setembro, antes de viajar com a turnê pela América do Sul, e vai então para a Ásia e a Oceania.
Os Rolling Stones enfrentaram críticas no ano passado ao fixarem os preços dos ingressos de sua turnê de aniversário entre US$ 150 e US$ 580 (R$ 298 e R$ 1.151) para os shows no Reino Unido.
Vamos torcer para que Beyoncé consiga baixar os preços dos ingressos de seus shows também na América Latina.

Fonte: O Fuxico

Justiça nega pedido de afastamento de ex-judoca e vereador Aurélio Miguel

A Justiça de São Paulo negou o pedido feito pelo Ministério Público de afastamento do vereador Aurélio Miguel (PR), acusado de receber propina para ajudar a liberar obras irregulares no Shopping Pátio Paulista, na Bela Vista. A juíza Celina Kiyomi Toyoshima, da 4ª Vara da Fazenda Pública, afirmou que a liminar seria "prematura" porque o vereador ainda não apresentou sua defesa.
O MP também havia pedido o bloqueio dos bens do parlamentar, a quebra dos sigilos bancário e fiscal e a devolução de R$ 34,8 milhões aos cofres públicos, com multa e indenização incluídas.
A Promotoria acusa Aurélio Miguel de receber R$ 640 mil da empresa Brookfield, que administra o shopping, para interferir na redução da taxa paga à prefeitura por construir acima do permitido, a chamada outorga onerosa. Ele também teria influenciado para impedir a fiscalização das obras - ao todo, a empresa teria economizado R$ 3,8 milhões graças ao vereador.
O ex-diretor do Departamento de Aprovação de Edificações (Aprov) Hussain Aref Saab é acusado de ter intermediado o negócio. Outras cinco pessoas também são citadas na ação do MP - ex-funcionários da Brookfield e de empresas que teriam emitido notas frias para manter o esquema.

Fonte: Jornal do Brasil

Eike sai da lista dos 100 mais ricos do mundo, após perder R$ 395 milhões em um dia

Na terça, o presidente-executivo da holding EBX  ocupava a 93ª posição (Reprodução Bloomberg)
Na terça, o presidente-executivo da holding EBX ocupava a 93ª posição

Eike Batista não faz parte mais do ranking dos 100 mais ricos do mundo da Bloomberg. O Índice de Bilionários da Bloomberg é atualizado diariamente e oferece uma ferramenta de busca com dados e perfis sobre cada um dos bilionários. As empresas do megaempresário, que já chegou a alcançar a 8ª posição, tiveram mais um dia de queda na Bovespa - embora os papéis tenham se recuperado ao longo da sessão -, após a saída de Otavio Lazcano do cargo de Chief Financial Officer (CFO) do Grupo EBX. O executivo havia assumido o cargo há seis meses.

Ontem, os papéis da OGX Petróleo recuaram 1,59%, aos R$ 3,71, enquanto a LLX Logística caíram 2,36%, atingindo os R$ 2,07, A MPX Energia teve perdas de 1,20%, aos R$ 9,88, enquanto a OSX Brasil perdeu 11,62% de valor de mercado, atingindo os R$ 7. A MMX Mineração teve perdas de 0,61% aos R$ 3,25 e a CCX Carvão registrou queda de 1,66% aos R$ 3,55. Esta última empresa deveria estar com as ações menos voláteis, já que Eike Batista sinalizou a intenção de fechar o capital através de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) ao preço de R$ 4,31 por ação.


Esses valores fazem com que o valor de mercado das empresas de Eike caia 2,42% nessa sessão, indo de R$ 24,43 bilhões para R$ 23,84 bilhões. Somente as perdas da quantia avaliável em bolsa é suficiente para que Eike caia da 93ª posição para a 99ª posição, com US$ 11,2 bilhões. O megaempresário já foi o 8º homem mais rico do mundo, de acordo com a mesma publicação. Eike foi ultrapassado ainda pelo banqueiro Joseph Safra e agora é o 4º mais rico do Brasil.

Enquanto Eike vê sua fortuna diminuir a cada dia - só ontem a perda foi de US$ 370 milhões -, o atual 99º, Oleg Deripaska, e o 100º, Hansjoerg Wyss, viram suas fortunas ficarem praticamente estáveis nas últimas sessões. Com perdas de US$ 200 milhões, a diferença do brasileiro para Wyss, o último da lista, cairia para cerca de US$ 200 milhões, já que o suíço tem uma fortuna de US$ 11 bilhões.

O brasileiro melhor posicionado no ranking é Jorge Paulo Lemann, investidor controlador da Anheuser-Busch InBev, maior cervejaria do mundo, que permanece na 37ª posição, com fortuna avaliada em US$ 19,6 bilhões. Dirce Camargo, herdeira do grupo Camargo Correa, subiu da 65ª para a 64ª posição, com fortuna estimada em US$ 14,1 bilhões, a segunda maior do Brasil.

Fonte: Em.com.br

Preso em Santa Catarina diz que atirou contra base policial para receber R$ 100



Um ônibus escolar foi queimado nesta madrugada em Santa Catarina
Um ônibus escolar foi queimado nesta madrugada em Santa Catarina
A Polícia Militar (PM) de Santa Catarina informou nesta segunda-feira que prendeu o autor do ataque à base da Guarda Municipal de São José, cidade que faz parte da Grande Florianópolis. O homem foi preso em um hospital, após ser baleado em um confronto com policiais e revelou ter recebido R$ 100 para atirar. Das 18h de domingo às 7h desta manhã, a Secretaria de Segurança Pública registrou quatro episódios ligados à onda de violência no Estado. Nos outros três casos, ninguém foi preso até agora.
Na Avenida Santa Catarina, no bairro Estreito, em Florianópolis, por volta das 22h, dois homens tentaram incendiar a garagem da Empresa de Transporte Coletivo Emflotur, mas o artefato não explodiu e os criminosos fugiram. Na cidade de Itajaí, de acordo com a Polícia Militar, um homem que usava touca disparou quatro tiros contra um ônibus e fugiu a pé. Os disparos acertaram a traseira do ônibus, não deixaram feridos.
Em Navegantes, dois homens incendiaram um ônibus de transporte coletivo no bairro Meia Praia. O Corpo de Bombeiros controlou o fogo e não houve vítimas. Os autores do atentado não foram localizados.
As autoridades de segurança de Santa Catarina ainda não confirmaram se tratar de uma “onda de atentados” como a registrada em novembro, quando 68 ocorrências assustaram a população. Na capital Florianópilis foram registradas seis ocorrências na madrugada. Mais uma vez, os ataques se concentraram na região norte da cidade.
Uma base da Polícia Militar localizada no bairro Canasvieiras foi incendiada por quatro homens. Ônibus ainda foram incendiados nos bairros João Paulo, Canasvieiras e Ingleses. Neste último caso, o passageiro Eron Melo, 19 anos, sofreu queimaduras ao sair do coletivo e precisou ser encaminhado a uma unidade de saúde da região.

Violência
Desde o dia 12 novembro de 2012, o Estado de Santa Catarina registrou uma série de atentados e contra ônibus e bases da polícia. Enquanto os coletivos foram alvos somente de incêndio, algumas bases policiais também foram alvejadas. Na região norte de Florianópolis, o carro de um policial civil foi incendiado. Ao todo, a polícia prendeu 27 suspeitos de participação nos crimes, sendo 12 adolescentes.
Na segunda-feira, dia 12, uma funcionária de uma empresa de administração prisional recebeu uma mensagem no celular que avisava sobre os ataques, que seriam uma represália a supostos maus tratos ocorridos dentro da Penitenciária de São Pedro de Alcântara.
O secretário de Segurança Pública de Santa Catarina, César Augusto Grubba, afirmou que os atentados ocorridos em Florianópolis podem ter sido uma imitação dos ataques ocorridos nos últimos dias em São Paulo, onde mais de 90 policiais foram mortos em 2012.

Fonte: Correio do Brasil