sexta-feira, 3 de maio de 2013

Fernanda Machado e Daniel Rocha na corrida pelo bem

Daniel Rocha e Fernanda Machado - atores na campanha contra o câncer /Fotos: TV Globo

Fernanda Machado, Daniel Rocha, Johhny Massaro, Marcella Rica e Pedro Garcia Neto reservaram um tempinho na agenda para fazerem o bem. Os artistas participarão da Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama no Rio de Janeiro, neste domingo (05), no Aterro do Flamengo. Os atores também participam da comemoração dos 18 anos da campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda no Brasil, em prol do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC). Mas não é só figuração não: eles vão participar de todo o percurso.

Fonte: Época

Tomar ácido fólico na gravidez reduz quase 40% risco de autismo, diz estudo

A ingestão de ácido fólico um mês antes da gravidez e quatro semanas depois poderia reduzir em 39% o risco de a criança sofrer de autismo, um transtorno para o qual a comunidade científica tenta encontrar biomarcadores, embora por enquanto sem resultados definitivos.
Essa foi uma das ideias apresentadas ontem, quinta-feira, durante o Congresso Internacional sobre o Autismo - International Meeting for Autism Research (IMFAR), realizado em San Sebastián com a participação de 1.700 especialistas.
Os presentes no evento conheceram um estudo elaborado com 85 mil mulheres nos países nórdicos da Europa que permitiu comprovar a importância da ingestão de ácido fólico na primeira fase da gravidez.
Apesar de haver várias incógnitas sobre o autismo, sua origem é considerada genética, disse hoje o presidente do congresso e especialista em psiquiatria infanto-juvenil, Joaquín Fuentes.
No entanto, os genes não são irremovíveis e sua "expressão" pode se modificar de acordo com os hábitos, a alimentação e o tipo de vida que a pessoa leva e essas mudanças passarem à geração seguinte e condicionarem a doença.
Fuentes ressaltou a importância do diagnóstico precoce, já que foi demonstrado que com os tratamentos adequados - geralmente educacionais, embora existam remédios em fase de testes - as crianças autistas não só aprendem como melhoram as áreas do cérebro que processam o sentido social.
Um dos fatores que poderiam aprofundar o diagnóstico precoce do autismo é o estabelecimento de biomarcadores (indicador de um processo biológico normal ou patológico), uma tarefa em que ainda não foram alcançados resultados irrefutáveis.
Segundo explicou Laura Hewitson, do Johnson Center for Child Health and Development de Austin (EUA), entre os candidatos a esses biomarcadores podem estar o tamanho do crânio, o movimento dos olhos e o som das vogais.
No entanto, é difícil definir um deles como determinante do autismo pela "enorme diversidade que o espectro desse transtorno tem, que é muito mais que a tríade de sintomas mais comuns nas pessoas que sofrem da doença: a dificuldade social, as ações repetitivas e a limitação da linguagem".
A dimensão ética do estabelecimento de indicadores de autismo durante a gravidez foi analisada por Paula Walsh, filósofa do King's College de Londres de formação e interessada no transtorno porque três de seus netos sofrem dele.
Paula assegurou que o acesso a um diagnóstico pré-natal de autismo poderia gerar controvérsia se resultar em uma "seleção de fetos", já que os pais "poderiam decidir abandonar a gravidez porque não se sentem capazes de dar os cuidados necessários".
Na opinião da especialista, é preciso seguir com a pesquisa nesse terreno, mas é preciso "ser consciente dos problemas éticos e morais" que isso pode acarretar.

Fonte: Terra

Deputado neonazista tenta atacar prefeito de Atenas, mas atinge menina

SÃO PAULO, SP, 2 de maio (Folhapress) - O deputado do partido neonazista Aurora Dourada Yorgos Germenis bateu em uma menina de 12 anos após tentar agredir o prefeito de Atenas, Giorgios Kaminis, em uma distribuição de velas da Páscoa ortodoxa na capital grega.
A agressão aconteceu em uma mercearia social da cidade, enquanto Kaminis distribuía velas às crianças. De acordo com testemunhas, Germenis, que também é baixista de uma banda de black metal, entrou no mercado e tentou atacar o prefeito, que se livrou da agressão após a ação dos seguranças.
Testemunhas dizem que, após o incidente, Germenis ainda tentou apontar sua arma ao prefeito. A direção do Aurora Dourada negou a agressão, embora a tentativa de agressão tenha sido gravada por jornalistas que acompanhavam o prefeito. A polícia diz que investigará o caso.
O parlamentar protestava contra a proibição da prefeitura de uma campanha do Aurora Dourada na praça Syntagma, no centro de Atenas, que pretendia distribuir sopa apenas para os pobres gregos, o que foi interpretado como discriminatório.
Os integrantes do Amanhecer Dourado, ignorando os avisos da polícia, iniciaram a distribuição dos alimentos na praça citada, mas acabaram sendo coibidos pelas forças de segurança, que recorreram ao uso de gás lacrimogêneo para dispersar os neonazistas.
Depois do ataque, o prefeito de Atenas disse que a democracia vencerá o que chamou de força bruta, em referência ao partido neonazista.
"A democracia vencerá. A lógica da força bruta que vimos hoje em duas ocasiões, incluindo o incidente envolvendo o deputado, não passará impune".
Em resposta a proibição, o partido neonazista convocou seus militantes para se reunir em sua sede central para dar continuidade a distribuição de alimentos "só para os gregos", uma ação que foi duramente criticada pelos religiosos ortodoxos.
O partido neonazista, que desenvolve um discurso xenófobo e é acusado de promover atos de violência contra imigrantes, conseguiu nas eleições, de junho de 2012, 7% dos votos e 18 deputados. Alguns dos parlamentares ainda são processados por agressões a estrangeiros e adversários políticos.

Fonte: Diário do Sudeste

Motorista de van xinga, atropela e mata homossexual em calçada de São Gonçalo

RIO — Policiais da 74ª DP (Alcântara) investigam a morte de Eliwellton da Silva Lessa, de 22 anos, ocorrida nesta terça-feira, em São Gonçalo, município da Região Metropolitana do Rio. Homossexual, o rapaz havia discutido com um motorista de van que o xingou.
Segundo dois amigos que estavam com Eliwellton, depois da briga o homem passou com o veículo três vezes em cima da vítima e fugiu em seguida. O rapaz chegou a ser levado para o Hospital Geral Alberto Torres, no Colubandê, também em São Gonçalo, mas não resistiu aos ferimentos. Ele teve a coluna quebrada em três lugares, fraturou três costelas, quebrou a bacia e teve o pulmão perfurado.
 
O atropelamento foi na madrugada de segunda-feira. Por volta das 2h30m, Eliwellton e os amigos passavam pela Estrada Raul Veiga, em Alcântara, quando teria sido xingado de “viado” pelo motorista.
 
— Eles começaram a discutir e partiram para a briga. Conseguimos apartar. O motorista, que parecia estar bêbado, foi até a van, pegou uma barra de ferro e ia partir para cima da gente. Decidimos ir embora — contou um dos amigos que acompanhavam Eliwellton, um cabeleireiro de 26 anos.
Segundo ele, os três andaram mais um quarteirão e pararam para conversar:
 
— Vi a van manobrar e logo depois ela veio correndo muito. Pegou o Eliwellton em cima da calçada. Ele passou por cima dele uma vez, deu ré por cima dele e depois passou de novo. Foi um horror.
 
O depoimento do cabeleireiro está marcado para esta sexta-feira. O corpo de Eliwellton foi sepultado na tarde desta sexta-feira no Cemitério de Pacheco, em São Gonçalo. Revoltados com o crime, amigos dele fizeram um protesto em frente ao cemitério. Eles atearam fogo em pedaços de árvores e depois caminharam até o ponto onde o rapaz foi atropelado. O grupo interrompeu o trânsito na Rua Raul Veiga pedindo justiça. Os amigos, a maioria vestida de branco, são de um terreiro de candomblé que a vítima frequentava há sete anos.
 
A família do jovem disse que lutará por justiça.
 
— Um crime como esse não pode ficar sem punição. Esse homem foi de uma crueldade sem tamanho. Acabar com uma vida desse jeito - disse Ana Paula Miguel, prima de Eliwellton.
 
Fonte: O Globo

Will Smith quer estrelar comédia ao lado do filho

Foto: DivulgaçãoWill Smith quer estrelar comédia ao lado do filho. O astro revelou seu próximo plano de carreira ao lado de Jaden Smith durante a promoção de seu novo filme "Depois da Terra", em que atua pela segunda vez ao lado do filho, nesta sexta-feira, em Taiwan.
"O entretenimento é nosso negócio de família, e estou certo que vamos trabalhar juntos de novo", declarou à imprensa. "Ele está a fim de fazer uma comédia, pois já fez muito drama em sua carreira", completou.
Will e Jaden estiveram juntos pela primeira vez no drama "À Procura da Felicidade", em que Smith interpretou o papel de pai de seu filho, com oito anos na ocasião.
Agora os dois lutam para sobreviver em uma Terra mil anos depois que os humanos foram obrigados a abandoná-la para viver em outro planeja em "Depois da Terra", que chega aos cinemas no dia 7 de junho.

Fonte: Sidney Rezende

Devemos temer uma pandemia da nova gripe?

BBC Brasil 

Jovem usa máscara na China, onde cem foram infectados pelo H7N9 AFP

Surgiu uma nova doença na área — ao menos se você mora no leste da China. Tanto tempo depois de as pessoas e a mídia perderem o interesse na gripe aviária H5N1, agora começamos a nos acostumar com um novo conjunto de letras e números. Mas devemos nos preocupar com a H7N9?
'Sim e não' resumem as respostas dos especialistas. Sim, por causa do potencial de vírus da gripe em provocar epidemias globais (pandemias). E não, porque o vírus por enquanto está confinado à China e não tem a capacidade, no momento, de ser transmitido entre humanos.
Em cerca de um mês, mais de cem pessoas foram infectadas na China. Uma em cada cinco morreu, e muitas estão hospitalizadas em estado grave. A nova gripe causa pneumonia e pode levar à falência múltipla de órgãos.

China informa sobre 27ª morte por gripe aviária H7N9

O vírus é originário de galinhas, e as pessoas que adoeceram haviam estado em feiras de animais vivos ou haviam tido contato com aves infectadas.

China intensifica medidas contra a gripe aviária

'Acho que estamos preocupados porque temos de nos preparar. Alarmados? Não. O vírus em humanos ainda está restrito a uma região chinesa', diz John McCauley, diretor de um centro colaborador da Organização Mundial da Saúde na Grã-Bretanha.
— (A China) tem uma população grande, mas a infecção parece estar limitada ao contato com animais e não está se espalhando de humano para humano.

'Apocalipse' e mutações
Durante anos, infectologistas e a OMS advertiram — muitas vezes de forma apocalíptica — quanto aos perigos da H5N1. O 'H' e o 'N' do nome são as proteínas do vírus, que recebe o nome de seus diferentes subtipos. O H5N1 tem infectado e matado humanos desde 1997 — foram 628 casos e 374 mortes.
Agora, essa variação não está mais nas manchetes internacionais, mas causou oito mortes no Camboja neste ano. Apesar disso, felizmente é predominantemente uma doença aviária e não se transmite facilmente entre humanos.
Isso não significa, porém, que o H5N1 ou o H7N9 não possam proporcionar a infecção entre humanos. No ano passado, cientistas mostraram que, com cerca de cinco mutações, a gripe aviária poderia adquirir essa capacidade de transmissão.
A H7N9 já passou por duas dessas mutações, em cerca de um mês. Mas é impossível prever se esse processo continuará.
'É como jogar dados ou na loteria. No momento, limitar o número de pessoas infectadas pelo vírus é o melhor que podemos fazer para minimizar a chance de que ele cause uma pandemia', diz a professora Wendy Barclay, do Imperial College, em Londres.

Incapacidade de previsão
Especialistas em influenza oscilam no tênue limite entre alertar o público ou alarmá-lo.
'Esperamos por anos pela transmissão entre humanos do H5N1. Mas isso não significa que essa transmissão não possa ocorrer esta noite ou amanhã. Temos que ser honestos quanto à incapacidade de prever se e quando isso vai acontecer', diz o professor Jeremy Farrar, diretor de um programa do Wellcome Trust no Vietnã considerado referência em pesquisa de doenças infecciosas.
Ao contrário do H5N1, o novo vírus da gripe não adoece as aves, o que faz com que seja muito difícil identificar os bandos infectados. Especialistas internacionais elogiaram as autoridades chinesas pela forma como elas compartilharam informações a respeito da recente epidemia.
Muitos manterão seu ceticismo quanto ao risco de uma pandemia de gripe, lembrando que a crise da gripe suína de 2009 foi menos séria do que o previsto.
Mas pandemias são, historicamente, responsáveis pela morte de milhões de pessoas. Por isso, vão continuar os esforços em busca de uma vacina e na tentativa de monitorar o vírus H7N9.

Fonte: R7

Site divulga vídeo do momento em que Reese Witherspoon é presa


1x1.trans Site divulga vídeo do momento em que Reese Witherspoon é presa

Foi divulgado pelo site TMZ o vídeo que mostra o momento em que a atriz Reese Witherspoon foi detida, no dia 19 de abril, quando o marido da estrela, Jim Toth, dirigia embriagado.
No vídeo, o policial pede que o marido da atriz realize o teste do bafômetro enquanto ela o espera dentro do veículo. Visivelmente abalada, a atriz resolve sair do carro e se manifestar quando o oficial pede para que ela volte para dentro do automóvel. Ainda assim, Reese não obedece as ordens do policial e acaba sendo algemada. “Estou sendo presa e algemada? Eu sou uma cidadã americana, tenho direito de ficar em solo americano”, responde a atriz após ser ordenada a entrar na viatura.
Momentos depois a atriz dispara: “Você sabe o meu nome? Eu sou Reese Witherspoon e você estará em todas as notícias nacionais”. Constrangido, o marido da atriz tira o corpo fora e pede desculpas ao policial dizendo que não tem nada a ver com o que a esposa disse.
Em recente entrevista ao matinal Good Morning America, a estrela falou pela primeira vez sobre o assunto, desculpando-se ao vivo para os telespectadores, assumindo que entrou em pânico ao ver o marido sendo algemado.

Fonte: Portal das Notícias

Corpo de Jango será exumado para se investigar seu possível assassinato



Jango tentou fazer as grandes reformas de base que o Brasil precisa, mas foi interrompido e assassinado pela ditadura, segundo apura a Comissão da Verdade
Jango tentou fazer as grandes reformas de base que o Brasil precisa, mas foi interrompido e assassinado pela ditadura, segundo apura a Comissão da Verdade

Em uma decisão inédita na história do país, um presidente da República será exumado para que sejam confirmadas, ou não, as suspeitas de um crime. A Comissão Nacional da Verdade decidiu exumar, com autorização da família, o corpo do ex-presidente João Goulart — morto em 1976 durante exílio na Argentina. A exumação ocorrerá com o auxílio do Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul. Jango está enterrado no cemitério de São Borja, no interior do Estado, onde também jaz o ex-presidente Getúlio Vargas.
Na audiência da Comissão, realizada em Porto Alegre em 18 de março último, a família do ex-presidente entregou uma petição requerendo a exumação dos restos mortais com o objetivo de apurar se ele foi envenenado, denúncia feita por Mário Neira Barreiro, ex-agente do serviço de inteligência uruguaio, preso no Brasil. Na audiência, Rosa Cardoso, uma das integrantes da Comissão da Verdade, afirmou que a petição dos Goulart possui “elementos concludentes” de que ele foi vítima da Operação Condor (ação conjunta das ditaduras da América do Sul).
O documento é assinado, entre outros familiares, pelo filho dele, João Vicente Goulart, e pelo neto Christopher Goulart. O ex-presidente foi deposto em março de 1964 pelos militares, no início de uma ditadura de mais de duas décadas no país. Após ser deposto pelo golpe militar em 1964, o ex-presidente João Goulart, o Jango, exilou-se com a família no Uruguai e, depois, na Argentina. No entanto, mesmo depois de retirado da Presidência da República, continuou sendo alvo do regime militar.
Para Christopher Goulart, o avô sabia que era vigiado, porém isso não o incomodava.
– Ele não se importava muito, não era uma coisa que o incomodava – disse.
Um documento do Serviço Nacional de Informação (SNI) mostra que as correspondências do ex-presidente eram constantemente lidas e analisadas pelos militares. No próprio documento, datado de 1966, um agente militar revelou que as cartas de Jango eram obtidas de forma clandestina. Em outro documento, o Centro de Informações do Exterior (Ciex) traz informações sobre uma viagem de Jango para a Argentina. A partir dos detalhes da viagem, os militares classificaram que Jango estava se preparando para retornar ao Brasil.
Para o historiador e coordenador do curso de história da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Enrique Padrós, João Goulart foi vítima da Operação Condor, ação conjunta de seis países sul-americanos, inclusive o Brasil, para reprimir opositores às ditaduras militares da região. A operação foi criada oficialmente em 1975, mas começou antes cinco anos antes da criação oficial. “Ele foi sistematicamente vigiado, foi sistematicamente atingido, com essa coisa de infiltrarem pessoas ou, talvez, infiltrarem mecanismos para obter informações”, completou.
Em 6 de dezembro de 1976, Jango morreu na cidade argentina de Mercedes, onde também viveu durante o exílio. A certidão de óbito diz que o ex-presidente foi vítima de um ataque cardíaco. A família, no entanto, suspeita das circunstâncias da morte de Jango, pelo fato de que o ex-presidente estava se organizando para voltar ao Brasil com o intuito de atuar contra o regime militar. “É claro que é muito suspeita [a morte de Jango]. É óbvio que é muito suspeita e, enquanto for suspeita, tem que se investigar”, defendeu Christopher Goulart.
Depoimentos do ex-espião do serviço de inteligência da polícia uruguaia Mário Neira alimentam a teoria de assassinato. Preso em Porto Alegre há mais de dez anos por crimes como contrabando de armas, Neira disse que uma operação foi montada para envenenar Jango. A decisão, segundo ele, foi tomada em uma reunião com representantes do governo uruguaio, do Serviço de Inteligência Americano (CIA) e o delegado Sérgio Fleury, então chefe do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) de São Paulo. “Foi uma operação muito prolongada e a gente não sabia que teria como objetivo a morte do presidente João Goulart”, relatou.
Segundo Neira, os remédios de Goulart, que sofria de problemas do coração, foram trocados por comprimidos com uma substância que acelerava os batimentos cardíacos e provocava uma parada cardíaca. “Os remédios vieram da França e foram recebidos na gerência do Hotel Liberty. Foi um araponga que foi colocado neste hotel, porque os remédios ficavam em uma caixa-forte, uma caixinha mesmo de segurança. Em cada frasco, foi colocado um comprimido, apenas um comprimido com o composto que tinha uma ação que provocaria uma parada cardíaca. Acho que ele tomou coincidentemente naquela noite (o veneno), porque todo o relato da dona Maria Tereza [mulher de Jango] fala dos sintomas que encaixam com o que acontece quando a pressão sobe, baixa constrição dos vasos”.
Com base no depoimento de Neira, a família de João Goulart pediu uma investigação ao Ministério Público Federal (MPF). Mas o processo foi arquivado pela Justiça sob o argumento de que o crime prescreveu.
Com a impossibilidade de investigação no Brasil, o procurador federal Ivan Marx recorreu à Justiça argentina. “Fui até Paso de Los Libres [próxima à cidade de Mercedes], na Justiça Federal argentina competente, e solicitei uma investigação sobre a morte do João Goulart. Existe a Lei de Anistia e todo esse problema que hoje estamos tentando processar no Brasil, mas, diante de todas as dificuldades, achei importante provocar a Justiça argentina, pois o fato ocorreu lá. Eles têm uma competência territorial para investigar os fatos”, explicou.
O historiador Enrique Padrós defendeu esclarecimentos sobre a morte de Jango.
– É muito grave um país como o Brasil, até hoje, não ter certeza de como faleceu o único presidente que morreu fora, exilado – concluiu.

Fonte: Correio do Brasil