sábado, 15 de fevereiro de 2014

Comprovada eficácia da retirada das mamas na luta contra o câncer

foto

A atriz norte-americana Angelina Jolie surpreendeu o mundo ao anunciar, em um artigo no jornal “The New York Times” publicado em maio do ano passado, que fez a retirada das duas mamas como forma de prevenção ao câncer. A escolha de Angelina gerou grande repercussão e debate sobre esse tipo de prevenção. Mas em um estudo publicado ontem no “British Medical Journal”, a dupla mastectomia aparece, de fato, como forte aliada contra a doença.
De acordo com resultados do estudo, 87 em cada 100 mulheres que se submetem a uma dupla mastectomia imediatamente após a detecção precoce de um câncer de mama continuam vivas 20 anos depois do procedimento.
No caso da retirada de apenas um seio, a proporção cai para 66 em cada 100 pacientes, segundo os resultados do estudo, que foi realizado por cientistas norte-americanos e canadenses.
Mutação. Os pesquisadores apontam que cerca de 0,2% das mulheres têm duas mutações nos genes BRCA1 e BRCA2, que aumentam entre 60% e 70% as possibilidades de ter um câncer de mama e favorecem o aparecimento de um segundo câncer.
“Chegamos à conclusão de que é razoável propor mastectomias bilaterais como tratamento inicial às mulheres com um câncer em estado precoce e que têm as mutações BRCA1 e BRCA2”, escrevem os cientistas autores do estudo.
De acordo com a agência de notícias France Presse, o estudo foi realizado entre 1975 e 2009 com 390 mulheres. Do total, 44 se submeteram a uma dupla mastectomia imediatamente depois de terem um câncer diagnosticado, e as outras 346 só retiraram um seio. Dessas últimas, 137 precisaram retirar o outro seio posteriormente.

Escolha. Essas mutações nos genes BRCA1 e BRCA2 levam todos os anos milhares de mulheres a se submeterem a mastectomias preventivas, como foi o caso da atriz norte-americana.
No artigo “Minha escolha médica”, Angelina afirma que descobriu que tinha uma mutação genética no BRCA1. Ela ainda destacou a morte da mãe devido à doença, aos 56 anos.
O médico da atriz estimava que ela tinha um risco de 87% de ter câncer de mama e de 50% de ovário. Com a dupla mastectomia, o risco de um tumor mamário caiu para 5%. “Uma vez que eu sabia que essa era a minha realidade, decidi ser proativa para minimizar o risco tanto quanto eu poderia. Tomei uma decisão de ter uma dupla mastectomia preventiva”, disse ela. A cirurgia incluiu a reconstrução dos seios com implantes.

Flash
Restrito. O estudo sobre a mamografia não pode ser considerado para todos os países, mas os cientistas recomendam aos governos que revejam seus programas de prevenção.

Fonte: Correio do Estado

Ex-secretário de saúde é executado a tiros em hotel da Capital



O ex-secretário saúde e ex- vereador do município de Parecis, Irenildo José Gonçalves, de 41 anos, foi morto, segundo a polícia, com pelo menos quatro disparos de arma de fogo na noite desta quinta-feira (13) em um hotel localizado na rua Elias Gorayeb próximo da Avenida Amazonas, região central de Porto Velho.  
De acordo com policiais que registraram o crime, Irenildo estava hospedado no hotel e estava chegando em um carro, Uno/Fiat, junto com uma mulher e foi abordado por um homem que chegou em uma motocicleta e efetuou os disparos.  
Testemunhas disseram a polícia que o assassino estava de tocaia na esquina, perto do estabelecimento, aguardando a chegada de Irenildo. 
A vítima ainda foi socorrida por paramédicos do SAMU, porém devido a gravidade dos ferimentos não resistiu e morreu no local. Agentes da Delegacia de Homicídios estiveram no hotel recolhendo dados e levantando informações para iniciar as investigações. 

 

Fonte: Rondônia Ao Vivo

Deryn Blackwell, o condenado à morte de 14 anos que vence dois cancros

deryn blackwell 
Os médicos avisaram Deryn Blackwell, com 14 anos de idade, de que iria morrer. O adolescente era a única pessoa com dois cancros, um deles raríssimo, em simultâneo. Deryn Blackwell continua vivo e passou dos 35 comprimidos por dia para apenas um!

Deryn Blackwell é, aos 14 anos, o novo milagre da medicina. Há dois meses, o adolescente foi ‘condenado à morte’ pelos médicos, depois de ser diagnosticado como a única pessoa no mundo a sofrer, em simultâneo, de leucemia e do sarcoma de células de Langerhans, um tipo de cancro raríssimo. O jovem continua vivo e, para espanto da comunidade médica, dá contínuos sinais de melhorias.
Sabendo que iria morrer ainda antes do ano acabar, Deryn Blackwell começou a fazer planos. Escreveu quais os ídolos que gostaria de conhecer e outros objetivos, como andar num veículo de alta cilindrada e conduzir um tanque de guerra.
Aos 14 anos, visitou a morgue e definiu o próprio funeral, que culminaria com a dispersão das cinzas: um parte seria lançada  com fogo de artifício, outra num canhão e a terceira espalhada ao vento na Grécia, no topo de uma montanha.
“Ele já tinha aceitado a sua condição e nós também. O Deryn até pediu para conhecer a morgue, para saber para onde seria levado quando morresse”, contou a mãe, Callie Blackwell, numa entrevista à BBC.
Só que todos os planos sofreram um revés: é que o adolescente recusa-se a morrer! Quando foi internado num lar para doentes terminais, o organismo de Deryn Blackwell enfrentou os dois cancros.
Para surpresa dos médicos, o corpo produzia glóbulos vermelhos saudáveis, combatia as infeções e até a medula estava a regenerar-se.
“É preciso colocar as coisas em perspetiva”, explicou o jovem milagre da medicina, também para a BBC: “se estás a tossir e começas a reclamar, tens de ver que há outras pessoas, como eu, que estão numa situação pior e não reclamam. É porque a tua tosse não é assim tão má”.
Depois de, há dois meses, ter ficado a saber que iria morrer antes do ano acabar, Deryn Blackwell tem registado uma contínua melhoria do quadro clínico.
Atualmente, recupera a forma física num centro de reabilitação. Nada mal para quem chegou a tomar 35 comprimidos por dia e, agora, apenas toma um.

Fonte: PT Jornal

Médica cubana pede indenização de R$ 149 mil ao governo brasileiro

Médica cubana pede indenização de R$ 149 mil ao governo brasileiro
Médica cubana pede indenização de R$ 149 mil ao governo brasileiro

BRASÍLIA - A médica cubana Ramona Matos Rodriguez entrou nesta sexta-feira (14) com reclamação trabalhista na Justiça do Pará contra o Programa Mais Médicos do governo federal. Ramona pede indenização de R$ 149 mil em direitos trabalhistas e danos morais. Ela trabalhava em Pacajá (PA) e decidiu abandonar o programa dizendo ter sido enganada pelo governo de Cuba.
Na reclamação, a médica cobra direitos comuns aos trabalhadores brasileiros, como Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, férias, décimo terceiro salário, assinatura da Carteira de Trabalho e pagamento das diferenças salariais em relação aos profissionais brasileiros que atuam no Mais Médicos, que recebem bolsa de R$ 10 mil. A defesa pediu também a anulação do contrato de trabalho da médica cubana e a suspensão dos repasses da União ao governo de Cuba relacionados a ela.
“O salário efetivamente recebido, cerca de US$ 400,00 (quatrocentos dólares americanos), que equivalem ao valor aproximado de R$ 968,00 (novecentos e sessenta e oito reais) é insuficiente para as necessidades da reclamante e muito abaixo da média salarial percebida pelos profissionais da medicina residentes no Brasil, bem como dos intercambistas oriundos de outros países”, afirmou a defesa.
Os médicos cubanos trabalham no Brasil em regime diferente dos que se inscreveram individualmente no Mais Médicos. O Ministério da Saúde firmou acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) para que a entidade buscasse parcerias para a vinda de médicos ao país. No acordo, os repasses financeiros são feitos do Ministério da Saúde para a Opas e da Opas para o governo cubano, que paga os médicos.

Fonte: DCI.com.br

Tinga se cala nesta sexta, mas quer lutar contra racismo

Tinga resolveu se calar nesta sexta-feira. Para não alimentar ainda mais a polêmica em que se viu envolvido ao se tornar vítima de atos racistas na última quarta-feira, no Peru, o jogador do Cruzeiro não deu entrevistas. Participou normalmente do treinamento de sua equipe, na Toca da Raposa II, em Belo Horizonte, mas não falou com os jornalistas.
Porém, os insultos racistas sofridos pelo atleta em Huancayo continuaram a repercutir entre os seus companheiros. O zagueiro Dedé lamentou o mal-estar que o episódio gerou na família de Tinga e voltou a criticar a atitude de torcedores da equipe peruana. "Fomos muito bem recebidos no Peru, mas o comportamento de parte da torcida manchou tudo. Não é do meu feitio ter ódio de ninguém, mas espero nunca mais pisar lá".
Tadeu Oliveira, empresário de Tinga, acredita que seu cliente pode usar de maneira positiva os insultos de que foi vítima. "Evidentemente foi um episódio que Tinga não gostaria que ocorresse com ele, mas está disposto em usar o que aconteceu no Peru para fazer com que o racismo acabe, principalmente no esporte", contou o agente, que trabalha com o jogador há 17 anos.
O procurador ainda afirma que o volante pretende se tornar um dos precursores na luta pela igualdade racial no futebol, sem tirar proveito do episódio para fazer "marketing pessoal".

APOIO DOS RIVAIS - Mesmo sem a presença da torcida do Cruzeiro, Tinga será homenageado no clássico deste domingo contra o Atlético, no estádio Independência, pelo Campeonato Mineiro. Pelas redes sociais, atleticanos prometem gritar o nome do jogador da equipe rival antes da partida, além de levar cartazes de apoio ao atleta.

Fonte: Portal A Tarde

Corinthians x Palmeiras tem mais de 18 mil ingressos vendidos

Apesar da má fase pela qual passa o Corinthians, a torcida promete justificar o apelido de “Fiel” no clássico deste domingo, no qual é mandante, contra o Palmeiras, no Pacaembu. Mais de 18 mil ingressos foram vendidos até a noite desta sexta-feira, prometendo um Dérbi com casa cheia neste fim de semana.

Para os torcedores que ainda quiserem comprar entradas para o duelo, as vendas continuam normalmente neste sábado. No domingo, dia do jogo, só serão vendidos bilhetes no estádio do Pacaembu, das 9h às 16h. Os ingressos para as arquibancadas amarela e verde, assim como para o setor de visitantes, já estão esgotados.


Confira os setores e preços disponíveis:

Tobogã: R$ 40 (R$ 20 meia)
Cadeira laranja: R$ 70 (R$ 35 meia)
Numerada: R$ 100 (R$ 50 meia)
Setor VIP: R$ 180 (R$ 90 meia)

Fonte: Terra

Cinegrafista não teve chance de defesa, diz inquérito

O inquérito que a Polícia Civil do Rio de Janeiro entregou nesta sexta-feira ao Ministério Público sobre a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade diz que a vítima não teve chance de defesa. O documento, de 175 páginas, indicia Caio Silva de Souza e Fábio Raposo por homicídio com dolo eventual. As informações são do Jornal Nacional.

No relatório final do inquérito, o delegado Maurício Luciano afirma que "não há dúvida que Fábio Raposo e Caio Silva de Souza agiram em comunhão de esforços e objetivo comum, assumindo o risco de produzir o resultado do crime de homicídio”. Ele ressalta ainda que um dos agravantes foi o modo como a vítima foi alvejada: de costas para o artefato, impossibilitando completamente a sua defesa.

Caio e Fábio cumprem prisão temporária de 30 dias, prorrogáveis por mais 30, em cadeias públicas no Complexo de Bangu. A promotoria tem cinco dias úteis para apresentar a denúncia à Justiça ou pedir novas investigações à polícia.

Fonte: Terra

Da fanpage do Facebook "Este é Alguém"



Quem quiser ver a fanpage no Facebook, entre em https://www.facebook.com/esteealguem?fref=ts e veja outros posts!

Um fato do Valentine's Day


E a mesma coisa vai acontecer no dia 12 de junho. Esperem pra ver hueheuehe

Fã de 'Flappy Bird' cria petição para que Obama traga o jogo de volta

Internauta tem até 15 de março para reunir 100 mil assinaturas.
Game do pássaro foi tirado do ar pelo criador, que o chamou de 'viciante'.

'Flappy Bird' ainda pode ser jogado por usuários que baixaram o jogo antes de ele ser retirado do ar (Foto: Bruno Araujo/G1)'Flappy Bird' ainda pode ser jogado por usuários que baixaram o jogo antes de ele ser retirado do ar (Foto: Bruno Araujo/G1)

Uma petição on-line reúne assinaturas para que o próprio presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, interceda e traga de volta às lojas de aplicativos o game “Flappy Birds”, que virou sensação desde o começo do ano.
Criada nesta quinta-feira (13), a petição contava com 11 assinaturas. Para ser analisada pela Casa Branca, são necessárias 100 mil. O prazo para atingir essa meta é o dia 15 de março.
A ferramenta utilizada, "We the People" (Nós, o povo), instalada no site da Casa Branca, foi a mesma usada para pedir que os EUA deportar o astro adolescente Justin Bieber, após ele ser preso em uma aparente corrida de carros.

'Flappy Bird' é game difícil e simples que virou hit nos smartphones (Foto: Divulgação/.Gears) 
'Flappy Bird' é game difícil e simples que virou hit
nos smartphones (Foto: Divulgação/.Gears)

O nome da seção faz referência ao início do preâmbulo da Constituição dos Estados Unidos. O serviço funciona desde 2011 como ferramenta do governo para mostrar-se aberto à opinião dos cidadãos.
Segundo o texto da campanha on-line, o “Flappy Birds” deve ser trazido de volta “porque isso é um vício como nenhum outro”.

Viciante
“Eu sou sortudo suficiente por ainda continuar a jogar o game do Satã. Todo o tempo eu sinto meus olhos queimando como mil Sóis, mas eu estou feliz de que eu possa sentir essa tremenda emoção”, escreve o criador da campanha, que tem sua identidade resguardada. Ele é apenas identificado pelas letras “D.S.” e é sinalizado que mora em Nova Jersey.
“Eu quero que todo mundo sinta a magnitude dessa experiência emocional”, completa o criador. “Nenhuma cópia pode substituir esse jogo”, afirma o texto.
“Traga o poder de volta ao povo. Deixe que ele possa escolher se quer gastar cada momento acordado tentando passar entre aqueles tubos de horror com seu pássaro mutilado e deformado”, clama a carta.

O autor da petição ecoa a justificativa para retirar o game do ar, dada pelo vietnamita que desenvolveu “Flappy Birds”.
Em entrevista à revista “Forbes”, Dong Nguyen disse que “ele se tornou um produto viciante” e isso “virou um problema”.
Líder de downloads gratuitos nas lojas de aplicativos do Android, do Google, e do iOS, sistema que roda nos iPhones, iPads e iPods, da Apple, o “Flappy Birds” ficou famoso pela excessiva dificuldade.
No último domingo (9), o game foi retirado do ar pelo seu criador. “’Flappy Bird’ foi projetado para ser jogado em poucos minutos em um momento de relaxamento”, disse.
Após a retirada do aplicativo do ar provocou comoção entre os fãs. O desdobramento mais inusitado foi a onda de aparelhos que continham o game sendo vendidos em lojas de leilões virtuais, como eBay, Mercado Livre e OLX, a preços que chegavam a US$ 50 mil (o equivalente a R$ 120 mil).

Fonte: G1

Brasileiro ganha prêmio da crítica no Festival de Berlim

O cineasta Daniel Ribeiro, do filme 'Hoje Eu Quero Voltar Sozinho', se consagrou na mostra Panorama da Berlinale


‘Hoje eu Quero Voltar Sozinho’: vencedor do Urso de Cristal, prêmio dado aos melhores da mostra Geração pelo curta ‘Café com Leite’, o paulistano Daniel Ribeiro volta ao Festival de Berlim na seção Panorama
‘Hoje eu Quero Voltar Sozinho’: vencedor do Urso de Cristal, prêmio dado aos melhores da mostra Geração pelo curta ‘Café com Leite’, o paulistano Daniel Ribeiro volta ao Festival de Berlim na seção Panorama (Reprodução)

O filme brasileiro Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro, ganhou nesta sexta-feira o prêmio da Federação da Crítica Internacional (Fipresci), na seção Panorama do Festival de Berlim. Os prêmios da mostra paralela são entregues na véspera da cerimônia final, que acontece no próximo sábado, 15, quando o júri, presidido pelo produtor americano James Schamus, divulgará os ganhadores dos Ursos de Ouro.
Na competição oficial também promovida pela Fipresci, o prêmio de melhor filme ficou para o francês Aimer, Boire et Chanter (Amar, beber e cantar, em tradução livre), do diretor veterano Alain Resnais.
O longa de Ribeiro conta a história de Leonardo, um jovem cego de 15 anos, interpretado por Ghilherme Lobo, superprotegido pelos pais (Lúcia Romano e Eucir de Souza). Sua amiga inseparável é Giovana (Tess Amorim), que fica enciumada quando um novo aluno, Gabriel (Fabio Audi), disputa com ela as atenções de Leonardo. O protagonista rapidamente descobre que tem sentimentos pelo amigo.


Exibido em Berlim, em uma sala lotada, na noite da última segunda-feira, a produção foi bem recebida pelos críticos presentes, sendo muito aplaudida no final.
Ribeiro é diretor de dois curtas-metragens famosos, Café com Leite (2008), que ganhou o Urso de Cristal da mostra Geração 14plus no Festival de Berlim, e Eu Não Quero Voltar Sozinho (2010), que virou sensação no YouTube e foi uma espécie de teste para seu primeiro longa-metragem.

Fonte: Veja Abril

Bruna Marquezine: "Sempre tive medo dos meus próprios sonhos, porque são muito altos..."

Aos 18 anos, Bruna Marquezine se firma como um dos principais nomes de sua geração. Destaque de Em Família, ela fala sobre a carreira e revela que deseja estudar em Nova York.

Na foto, a  personagem de Bruna está a caminho do altar
Foto: TV Globo/Divulgação

De um lado, os jornalistas tentam a todo custo alguns minutos de entrevista. Os flashes dos fotógrafos disparam de todos os cantos. Do outro lado, está Bruna Marquezine, 18 anos, usando um vestido impecável da grife Dolce & Gabbana, avaliado em R$ 10 mil, combinando com bolsa Louis Vuitton (R$ 6 mil) e sapatos Christian Louboutin (R$ 1,5 mil). 
 
O visual sofisticado – e eleito por vários veículos especializados como o mais belo da noite – foi elaborado especialmente para a festa de lançamento de Em Família, seu atual trabalho na TV, que aconteceu no luxuoso hotel Copacabana Palace, zona sul do Rio, no último dia 2.
 
Foi nesse cenário que MINHA NOVELA encontrou a jovem, que já dá mostras de que o status de estrela está se associando a seu nome e pessoa.
 
Animada em participar da última trama de Manoel Carlos, o bate-papo foi movido a nostalgia e encantamento. Lançada na TV pelo autor, Bruna segurou a emoção ao dizer o quanto é grata ao novelista pela oportunidade que lhe deu no passado. Mais exatamente, há 11 anos, quando ela viveu a doce e comovente Salete, de Mulheres Apaixonadas (2003). "Ele é um anjo na minha vida", afirma Marquezine, que com apenas 7 anos viu sua vida mudar completamente. De criança prodígio, tornou-se uma das atrizes mais disputadas de sua geração. Resultado obtido através de muito trabalho, é claro. Desde sua estreia na TV até hoje, já participou de nove novelas e uma minissérie, sempre interpretando personagens de diferentes cargas dramáticas, como a deficiente visual Maria Flor, de América (2005), e a funkeira Lurdinha, de Salve Jorge (2012), seu último papel. 
 
Agora, mais segura e experiente, ela enfrenta um baita desafio profissional. Além de viver a protagonista Helena, na segunda fase da novela da Globo, a atriz voltará à história como a filha da heroína, a jovem e impulsiva Luiza. A conversa com Bruna flui naturalmente bem até o namoro de um ano com o jogador de futebol Neymar, de 22 anos, aparecer na pauta. 
 
Depois de inúmeros boatos sobre uma crise na relação com o atacante do Barcelona, traições, términos... a atriz prefere adotar a velha tática das estrelas: nenhuma palavra sobre o assunto. 
 
Como é voltar a atuar em uma trama de Manoel Carlos?  
Esse é um reencontro importante. Comecei muito nova como atriz, aos 7 anos, e o Maneco confiou na minha capacidade. Na época, não tinha noção nem maturidade para entender o que ele tinha feito por mim. As pessoas me reconhecem até hoje pela Salete. Quando fui agradecer, recentemente, tive que fazer em dobro, porque soube que faria Em Família. É uma honra.
 
Como Salete, em Mulheres Apaixonadas, ela contracena com Vanessa Gerbelli e emociona
Foto: TV Globo/Divulgação

Ele se tornou alguém especial na sua história, não é?
Acho que alguém lá em cima mandou o Maneco para minha vida. Ele é um anjo. Foi corajoso de apostar em mim e, principalmente, generoso. A Salete foi o papel que me abriu as portas na TV. De fato, é alguém importante na minha história.
 
Ficou surpresa quando recebeu o convite para Em Família?
Quando o Maneco me ligou, nem imaginava qual seria meu próximo trabalho. Ainda estava fazendo a Lurdinha, de Salve Jorge. E foi uma surpresa, era muita felicidade. Por mais que sejam apenas nove capítulos como Helena, sei a importância que a personagem tem para ele, a crítica e o público. E, ainda assim, vou continuar na história, com Luiza, que tem importância para a trama. Eu me sinto realizada. É meio difícil falar... (começa a chorar, emocionada).
 
Como foi interpretar a famosa Helena de Manoel Carlos?
Uma honra! Tem um peso emocional muito grande, porque ele escreve com carinho. Todas as atrizes que vi fazendo Helena são mulheres que admiro. É, sem dúvida, uma personagem muito bonita. Foi um presente.
 
Dá para perceber que é um momento de realização para você...
Sempre tive medo dos meus próprios sonhos, porque eles são muito altos. Mas tenho orgulho do lugar em que estou hoje, do que conquistei... E sei que ainda tenho muito caminho pela frente. Não imagino onde estarei em 20 anos, mas espero superar minhas expectativas.
 
Na segunda fase de Em Família, ela é disputada por Larte (Guilherme Leicam) e Virgílio (Nando Rodrigues)
Foto: TV Globo/Divulgação
 
Você tem vontade de investir em outra atividade além da carreira de atriz?
Eu sempre quis estudar cinema, mas isso exige tempo. Quando você está fazendo faculdade, não pode se comprometer com novelas. Realmente, é impossível conciliar. Acho que, quando terminar Em Família, devo viajar. Assim que sentir que é a hora, quero estudar fora do Brasil. Fazer cursos de interpretação, de direção e de fotografia, que é uma paixão. Tenho vontade de ir para Nova York, onde existem várias opções interessantes.
 
Sua irmã, Luana Marquezine, participou do primeiro capítulo de Em Família. Gostou de vê-la seguindo seus passos?
Gostei muito de ver a alegria dela nas cenas. Era uma participação pequena, no papel da Clara (personagem de Giovanna Antonelli) na infância. A Lulu fazia teatro e ela gosta muito de atuar, mas tem um ritmo diferente do meu. Na idade dela, eu já era mais soltinha e ela é mais tímida. Mas, se for a profissão dos sonhos da minha irmã, será ótimo!
 
Dona Neide, sua mãe, sempre foi muito presente na sua carreira. Depois que você completou 18 anos, ela continuou a acompanhar você nos compromissos?
Sem dúvida. É minha melhor amiga, está sempre acompanhando tudo. Ela diz que é minha empresária, assessora, secretária, amiga (risos).
 
Não tem vontade de morar sozinha?
Eu quero passar por essa experiência, sim, mas em um momento em que esteja tranquila e madura para saber cuidar das coisas. Ainda assim, é óbvio que vou ter a ajuda da minha mãe (risos).
 
Agora conta para as nossas leitoras... Qual é a receita para manter esse corpão?
Eu não gosto de malhar. Na verdade, odeio (risos). Mas não tem como fugir, você precisa fazer exercícios. Procuro não ir à academia apenas, porque acho muito entediante. Infelizmente, o vídeo faz a gente engordar uns cinco quilos (risos). Por isso, tento fechar a boca e malhar.


Fonte: M De Mulher

Ana Hickmann se declara para marido ao comemorar 16 anos de casamento

Ana_Hickmann_se_declara_para_marido_ao_comemorar_16_anos_de_casamento-

Ana Hickmann comemora 16 anos de casamento nesta sexta-feira (14). A apresentadora, postou no Instagram uma montagem de fotos que aparece em diferentes momentos ao lado do amado, com a seguinte mensagem:
“Bom dia. Hoje comemoramos 16 anos de casamento. 16 anos de muito amor, alegria, cumplicidade, amizade, paixão. Você é o homem da minha vida, e eu vou repetir isso sempre: você é o anjo que Deus mandou pra me cuidar”, escreveu ela. E adicionou: “Os melhores momentos da minha vida sempre foram e sempre serão ao seu lado. Te amo”.

Fonte: Cariri Notícia

Três modelos em 'topless' na capa da 'Sports Illustrated'

Nina Agdal e Lily Aldridge e Chrissy Teigen na capa da revista.
Nina Agdal e Lily Aldridge e Chrissy Teigen na capa da revista.
A tão esperada primeira página, que marca o meio século da revista norte-americana, foi finalmente revelada.
Depois da publicação ter anunciado que é a Barbie a protagonista de um editorial especial que irá também assinalar o 50.º aniversário da revista, chega a altura de a Sports Illustrated revelar a sua capa para estas "bodas de ouro".
Em topless, Nina Agdal, de 21 anos, Lily Aldridge e Chrissy Teigen (que está noiva de John Legend), de 28 anos, são as protagonistas desta edição, sorrindo para a câmara e deixando o leitor avistar ao longe o azul das águas paradisíacas do Pacífico.

Fonte: Dn.pt

Britânica com 'ossos de vidro' atinge objetivo de ser mãe após 200 fraturas


Marie-Ann Andrews decidiu na adolescência que queria ser mãe (Foto: BBC)Marie-Ann Andrews decidiu na adolescência que queria ser mãe (Foto: BBC)

Uma mulher que sofreu mais de 200 fraturas ósseas na vida, por ter uma doença rara, conseguiu realizar o sonho de virar mãe.
Marie-Ann Andrews, da cidade britânica de Milton Keynes, tem um mal conhecido como "doença do osso de vidro" ou osteogénese imperfeita.

A osteogénese imperfeita impediu que ela crescesse mais que 1,2 metro, já que seus ossos estavam sempre quebrando. Seu irmão mais novo sofria da mesma doença. Ele morreu aos 9 anos de idade, após uma queda acidental.
Ela disse que quando estava na adolescência decidiu que pararia de sentir pena de si mesma e escreveu uma lista de metas.
Com o tempo, ela conseguiu atingir todas as metas que perseguiu - inclusive a de ser mãe.
"Fazer o melhor que posso", afirma.
"Eu podia desistir de tudo, ou tentar fazer o melhor que posso com o corpo que tenho. É como eu encaro as coisas", diz.
"Quando eu era criança, eu tinha a mesma aparência das demais. Foi apenas quando comecei a crescer mais rapidamente que os ossos começaram a quebrar, e fiquei mais deformada, e fiquei com uma aparência diferente."

Marie-Ann Andrews herdou a doença da mãe (Foto: BBC)Marie-Ann Andrews herdou a doença da mãe (Foto: BBC)

Havia 50% de chances de seu filho, Mark, herdar a doença da mãe, mas a criança de dez meses de idade ainda não apresentou nenhum sintoma. Seu marido não tem a doença.
'Com dez meses, ele já consegue erguer o corpo sozinho. Eu não consigo levantá-lo sozinha, e acho que ele sabe disso. Ele sabe que há coisas que a mãe dele não consegue fazer.'
A mãe de Marie-Ann Andrews morreu há mais de um ano, e a britânica precisou contratar uma assistente para ajudar a família com as tarefas do dia a dia.

Fonte: G1