domingo, 16 de fevereiro de 2014

Homem mata casal durante batizado do filho em igreja na Grande São Paulo

Uma mulher e o namorado morreram depois de serem baleados na cabeça durante o batizado do filho dela em uma igreja de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo informações da polícia. O atirador seria o gráfico Pedro Félix dos Santos, 45 anos, que estava na igreja e atirou na ex-mulher, Viviane Rosa dos Santos, 34, no atual companheiro dela e em mais três pessoas. Ele acompanhava a cerimônia pela manhã, quando de repente se levantou e começou a atirar. Lá dentro, ele baleou Viviane, o companheiro dela e uma terceira pessoa. Na saída, outras duas pessoas foram baleadas.
O padre Daniel Richter, que celebrava o batizado, diz que não viu o rosto do atirador e não saberia identificá-lo. "Não sabíamos o que estava acontecendo. Só vi um movimento estranho e, a partir daí, todos correram para ajudar os feridos", disse ao Guarulhos Web. Viviane estava na igreja para o batizado do filho de 6 anos - o menino era filho dela com o suspeito pelo crime. Ao todo, 18 crianças eram batizados no local em uma cerimônia coletivo.
O companheiro atual de Viviane, o motorista Rosildo Donisete Pereira, 48 anos, foi socorrido para o Hospital Santa Marcelina, em Itaquera, por um helicóptero da Polícia Militar, mas acabou morrendo na unidade médica. Viviane morreu ainda na igreja. As outras três vítimas tiveram ferimentos menores e foram encaminhadas a um pronto socorro da região. O crime foi na igreja São Francisco de Assis, na rua Campo Maior, no bairro das Pimentas, e cerca de 200 pessoas estavam dentro do local quando os tiros começaram, instalando pânico.
Rosildo era casado há 22 anos com uma costureira, mas mesmo assim mantinha um relacionamento com Viviane. "Ele não era um homem ruim, era um bom pai e trabalhador. Eu estava sofrendo com o que estava acontecendo, mas resolvi dar uma nova chance para ele, mas ele não largou dela", disse ao G1 a costureira Silvana Ribeiro, 46 anos, que não tinha oficializado a separação do motorista. Os dois ainda moravam juntos.
A polícia faz buscas para localizar Pedro Félix. Segundo a família, ele e Viviane tinham dois filhos. Depois de 12 anos de casados, eles se separaram em 2010. A polícia tem registros de agressão e ameaça contra o suspeito - em 2004 e 2011. Em um deles, Viviane diz que o ex desobedeceu uma ordem para se manter afastado dela, descumprindo determinação baseada na Lei Maria da Penha.

Fonte: Correio da Bahia

Sérgio Hondjakoff é barrado no camarim de Anitta, diz coluna


Anitta gravou o seu primeiro DVD neste sábado (15), no Rio de Janeiro. Estrela da noite, muita gente queria entrar no camarim para cumprimentar a poderosa.
Entre eles, Sérgio Hondjakoff, o eterno Cabeção de Malhação. Acontece que o ator, que agora também é funkeiro, ficou do lado de fora.
Time de famosos invade gravação de Anitta
De acordo com a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, ele foi barrado na porta do camarim de Anitta e ficou por quase uma hora tentando ser recebido.
Depois de pedir para várias pessoas da produção, ele acabou entrando na festinha que teve depois do show.

Fonte: R7

'Bai Ri Yan Huo', da China, ganha Urso de Ouro no Festival de Berlim

O diretor Diao Yinan regura o urso de ouro durante a premiação neste sábado (15) (Foto: Tobias Schwarz/Reuters) 
O diretor Diao Yinan regura o Urso de Ouro durante a premiação neste sábado (15) (Foto: Tobias Schwarz/Reuters)

O filme chinês "Bai Ri Yan Huo" (ainda sem tradução para o Brasil), do diretor Diao Yinan, ganhou neste sábado (15) o Urso de Ouro no Festival de Cinema de Berlim. A produção noir conta a história de um policial que investiga um assassino cujas vítimas têm relação com uma mesma mulher.
O filme concorreu com "Praia do futuro", co-produção entre Brasil e Alemanha do cineasta brasileiro Karim Aïnouz, que contava no elenco com Wagner Moura.

Atriz japonesa Haru Kuroki  ganhou o urso de prata de melhor atriz (Foto: Tobias Schwarz/Reuters) 
Atriz japonesa Haru Kuroki ganhou o Urso de Prata
de melhor atriz (Foto: Tobias Schwarz/Reuters)

O Urso de Prata para melhor diretor ficou com Richard Linklater pelo filme "Boyhood", dos Estados Unidos.
Outros filmes que receberam o Urso de Prata foram "Aimer, boire et chanter", da França, e a produção do Reino Unido e da Alemanha "The Grand Budapest Hotel", de Wes Anderson.
A atriz japonesa Haru Kuroki recebeu o Urso de Prata de melhor atriz por sua atuação no filme "Chiisai Ouchi". Já o chinês Liao Fan recebeu o prêmio de melhor ator por "Bai Ri Yan Huo".
O prêmio de melhor roteiro ficou com Jafar Panahi, com a co-produção alemã e francesa "Kreuzweg".
O produtor americano James Schamus, dos aclamados "O tigre e o dragão" e "O segredo de Brokeback Mountain", presidiu o júri responsável pela entrega da premiação.
Veja a lista de vencedores do Festival de Berlim 2014:
Urso de ouro de melhor filme
- “Bai Ri Yan Huo” (“Black Coal, Thin Ice”), da China

Urso de prata de melhor diretor
- Richard Linklater, por “Boyhood”

Urso de prata de melhor atriz
- Haru Kuroki, por “The Little House” (“Chiisai Ouchi”)

Urso de prata de melhor ator
- Liao Fan, por “Black Coal, Thin Ice” (“Bai Ri Yan Huo”)

Urso de prata de melhor roteiro
- Dietrich e Anna Brüggemann, por "Kreuzweg - Stations of The Cross"

Urso de prata por contribuição artística
- Zeng Jian, por “Blind Message” (“Tui Na”)

Urso de Prata, prêmio do júri
- “The Grand Budapest Hotel”, de Wes Anderson, do Reino Unido e da Alemanha

Urso de Prata, prêmio Alfred Bauer (para filmes que abrem novas perspectivas)
- “Aimer, boire et chanter” (“Life of Riley”),  da França

Urso de ouro de melhor curta metragem
- "As Long as Shotguns Remain", da França
Urso de prata de melhor curta metragem
- “Laborat”, da Alemanha

Fonte: G1

Indicado ao Oscar, Philomena estreia em BH nesta sexta-feira


Judi Dench e Steve
Coogan dão um
show de
interpretação
em Philomena (Paris Filmes/Divulgação)
Judi Dench e Steve Coogan dão um show de interpretação em Philomena
 
Tem um filme em cartaz que é uma delícia: 'Philomena', de Stephen Frears. A trama mostra a busca da enfermeira Philomena Lee (Judi Dench) pelo filho que foi “doado” por freiras quando tinha 3 anos, depois de ela ter sido rejeitada pela família e enviada grávida ao convento. O parceiro na busca da criança, 50 anos depois do desaparecimento do menino, é o jornalista Martins Sixmith (Steve Coogan). É história dramática, inspirada em fato real, contada com graça, que consegue o que parece impossível: somar crítica ácida com olhar irônico sobre a situação. O resultado é um filme leve e divertido, que, entrelaçando dois mundos – anos 1950 e 80 –, coloca questões que merecem consideração.

Veja mais fotos do filme

Confira os horários das sessões

Muito do charme do filme vem da dupla que dá um show: os atores Judi Dench e Steve Coogan. Ela como uma irlandesa católica, simples, amante de livros românticos; ele, um jornalista cético, granfino e culto. Relação movida por contraste entre mundos socioculturais, mas também por visões distintas diante do drama, assim como das pessoas envolvidas nos fatos e até com relação ao que descobrem. O jogo de perspectivas sinaliza extenso arco de questões. Como a evidência de crueldades e hipocrisias de anteontem e de ontem, movida por conservadores e conservadorismo, que, naturalizadas, tornam-se “compreensíveis” e até hoje são evocadas com nostalgia. Ou populismo midiático explorando e manipulando situações em proveito próprio. Há muito mais ao longo de todo o filme.

O modo espontâneo como todos os aspectos se articulam, criando conversa fluente com o público sobre temas importantes, chama a atenção para algo que se tornou raro no cinema: o prazer de curtir a habilidade e a sensibilidade de um diretor maduro, senhor de seu ofício, que não é apenas um técnico. O nome do herói do filme é, de fato, Stephen Frears, britânico de 73 anos. Às voltas com o audiovisual desde o fim dos anos 1960, fez séries para a televisão e programas para a BBC e, a partir de 1984, dedicou-se ao cinema. É de 1985 um clássico dele do cinema dos anos 1980: 'Minha adorável lavanderia'. A estreia em Hollywood foi com o filme 'Ligações perigosas' (1988), que ganhou três Oscars em sua carreira ‘‘dourada’’: Palma de Ouro (em Cannes), Urso de Ouro (em Berlim) e indicação para Leão de Ouro (Veneza).

Deve-se ao diretor a delicada harmonia que conjuga atenção ao real, afeto e mordacidade surpreendente. Tudo no filme é engenhosamente tramado, desperta interesse. Até o discutível. Como orquestras tocando temas musicais melodramáticos, o que soa como chantagem sentimental em filme que não precisa disso. Mas até esse aspecto acaba criando questões interessantes: seja evocação, voluntária ou involuntária, a filmes norte-americanos dos anos 1950 (especialmente à elegância de um Billy Wilder) ou flerte dos contemporâneos com o melodrama. Uns e outro cortejados talvez por carregarem algo que desapareceu do mundo (e do cinema) contemporâneo: calor humano.

SAIBA MAIS
PAPO COM O PAPA
O filme de Stephen Frears é uma adaptação do romance The lost child of Philomena Lee Martin Sixsmith. A irlandesa Philomena Lee, de 80 anos, que inspirou a história, foi recebida pelo papa Francisco. Ela coordena projeto dedicado a ajudar outras mães a encontrarem os filhos desaparecidos.

OSCARPhilomena concorre a melhor filme, melhor atriz (Judi Dench), trilha sonora e roteiro adaptado

Confira o trailer do filme:



Fonte: Divirta-se

Neymar é acusado de menosprezo por dançar "lepo-lepo" e rebate crítica


A comemoração de Neymar após o golaço que fechou a vitória por 6 a 0 do Barcelona sobre o Rayo Vallecano, no último sábado, causou polêmica na Espanha. O brasileiro comemorou com uma de suas tradicionais dancinhas - desta vez, a coreografia escolhida para fazer ao lado de Daniel Alves foi a de Lepo-lepo, do grupo Psirico -, e o diário Marca questionou se ele não teria menosprezado o adversário que estava sendo goleado.
Na pesquisa feita pelo Marca em seu site, a maioria dos internautas discordou da publicação. Cerca de 55% das pessoas que votaram consideraram que Neymar não desrespeitou o Rayo Vallecano.
?Em sua página no Instagram, o brasileiro publicou a foto da dancinha e escreveu em tom de autodefesa: "a gente se diverte .... Seja jogando, seja vivendo, seja fazendo o que for.. Somos assim, simplesmente felizes por fazer estes momentos se tornarem inesquecíveis ! "O nosso lema é ousadia e alegriaaaa...".
O técnico do Barcelona, Gerardo Martino, também saiu em defesa do jogador. "Não é uma falta de respeito ao rival. Apenas descarregou pelo que passou", disse o argentino após a goleada, referindo-se ao período que Neymar ficou de molho e ao escândalo sobre os valores de sua contratação.
Neymar teve mesmo motivos para ficar feliz no sábado: voltou a jogar após um mês fora dos gramados por causa de lesão no tornozelo, e está pronto para enfrentar o Manchester City na próxima terça-feira pela Liga dos Campeões. Fora de campo, porém, sua contratação pelo Barcelona segue investigada pelas Justiças espanhola e brasileira.

Fonte: Jornal Do Brasil

Ivete Sangalo leva filho e marido para curtir pré-carnaval em trio na Bahia


No dia 15 de fevereiro, Ivete Sangalo levou o filho Marcelo e o marido para curtirem a micareta em em cima do seu trio na Praia do Forte, em Salvador, na Bahia
 
No dia 15 de fevereiro, Ivete Sangalo levou o filho Marcelo e o marido para curtirem a micareta em em cima do seu trio na Praia do Forte, em Salvador, na Bahia Nessa foto: Ivete Sangalo

Ivete Sangalo já está pronta para curtir o carnaval, mas não descuida do seu papel de mãe. A cantora agitou a noite de sábado (15), no pré-carnaval baiano na Praia do Forte, em Salvador, ao lado do filho Marcelo , devidamente protegido com fones de ouvido.
Ao chegar ao local, Ivete vestia um roupão e nem ligou para o assédio dos paparazzi. Em cima do trio Cerveja e Cia, o filho da cantora ficou sob os cuidados do seu marido, Daniel Cady. Em determinado momento, Marcelo ficou com sono e dormiu nos braços do pai.
Animadíssima, a morena mostrou o corpo malhado em um vestido verde bem curtinho. Ela agitou os foliões do bloco Cerveja e Cia em cima do trio.
Ivete Sangalo cardápio da família . "A alimentação aqui em casa é bem variada e natural. São pelo menos cinco refeições durante o dia. Muita fruta e raízes pela manhã. Depois do café, uma fruta novamente. No almoço, salada e alguma carne. Para o jantar, sempre uma sopa", disse ele que também se preocupa bastante com os hábitos do filho, Marcelo, de 4 anos.
"Ela sempre acha que eu sou muito rigoroso, mas é desde criança que a gente aprende a comer", disse o nutricionista, entregando a alguns dos seus alimentos favoritos da cantora.
"Gostamos de comidas simples: omelete, saladas com grelhado, churrasco, cortadinho de carne ou frango com verduras, caranguejo e lambreta (marisco típico da Bahia). Ivete só evita farinha porque prende o intestino dela", concluiu.

Fonte: Puredepeople

Polêmicas de Rachel Sheherazade agita redes sociais e desagrada colegas de trabalho

Polêmicas de Rachel Sheherazade agita redes sociais e desagrada colegas de trabalho
A âncora do SBT Rachel Sheherazade se tornou alvo de polêmicas e bastante mobilização contra ela nas redes sociais depois de declarar apoio ao grupo que amarrou um jovem negro a um poste, após suposto assalto cometido pelo mesmo. Em uma das declarações disse: "Aos defensores dos direitos humanos, que se apiedaram do marginalzinho preso ao poste, eu lanço uma campanha: faça um favor ao Brasil, adote um bandido”.
Foi assim que Rachel Sheherazade encerrou, no dia 4, mais um dos inflamados discursos que se tornaram a sua marca na bancada do SBT Brasil. Mas a repercussão da opinião da âncora sobre o caso do adolescente suspeito de praticar roubos e furtos no Flamengo que foi espancado e preso nu pelo pescoço a um poste com uma trava de bicicleta por três homens foi muito além do que qualquer outras das polêmicas em que havia se envolvido antes.
Nas redes sociais, o vídeo foi compartilhado ad nauseam, choveram críticas,  e algumas demonstrações de apoio. Na última terça, um grupo de parlamentares protocolou, na Procuradoria Geral da República, uma representação contra a jornalista e o SBT por apologia ao crime.
O Ministério Público vai iniciar uma investigação. A jornalista, uma paraibana de 40 anos, pareceu não se abalar com a possibilidade de ser investigada e processada. “Esse burburinho não passa de jogo político. Qualquer um pode te acusar de qualquer coisa. Quero ver provar”, afirmou Rachel, que preferiu dar entrevista por e-mail.
“Terei sempre o apoio da empresa onde trabalho, pois sou parte dela, represento (com orgulho) o jornalismo do SBT. Ah, e não temo ser processada. Trabalhei durante 17 anos no Poder Judiciário, conheço bem a Justiça, e é claro que terei meu direito ao contraditório. Quem age corretamente não teme os rigores da lei. Esse é o meu caso. As ameaças de processo não passam de tentativa de intimidação ao meu trabalho, à minha liberdade de expressão, garantia, aliás, expressa na Constituição Federal, a mãe de todas as leis”. Disse Rachel.
Foi na época que se dividia entre os empregos de escrivã e jornalista da TV Tambaú (afiliada do SBT), de João Pessoa, que chamou a atenção de Silvio Santos, num vídeo afirmando que o carnaval drenava recursos públicos e impedia o direito básico de ir e vir.
O convite do dono do SBT a trouxe para São Paulo, junto com marido e dois filhos. Especula-se que a jornalista teria trocado a dupla jornada na Paraíba por um salário de R$ 150 mil. “Sou uma profissional que preza pela ética e sou consciente do meu papel social. Por me posicionar diante dos fatos, acabo passando a imagem de uma pessoa transparente, confiável. Meu público me conhece. Não sou uma ‘maria-vai-com-as-outras’. Sou senhora dos meus pensamentos”.
Para o sociólogo e professor de Jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da USP Laurindo Lalo Leal Filho, duas questões precisam ser avaliadas na declaração de Rachel.
“Ela incita a população a resolver com as próprias mãos problemas que cabem ao Estado solucionar. Ela até pode ter essa visão como cidadã, mas ao declará-la numa TV, cuja função prevista pela Constituição é entreter, educar e informar, ela comete um delito grave. Fere também o Estatuto da Criança e do Adolescente porque se trata de um menor de idade”.
Diante da polêmica, o SBT alegou, em nota, que o editorial foi de total responsabilidade da jornalista, e não refletia a opinião da emissora.
“É a mais pura verdade. Quando fui contratada para emitir a minha opinião, ficamos acertados que eu teria liberdade editorial para falar sobre o que quisesse, desde que me responsabilizasse por meus posicionamentos. Para mim, não há nenhuma novidade nisso”, afirma.
Rumores de que nos bastidores aa reação à tal declaração também foi forte. Alguns colegas de trabalho não estariam gostando das opiniões da jornalista, além de estarem incomodados com a postura da mesma. Sem revelarem seus nomes, jornalistas da casa contaram que a equipe ficou chocada com a enorme repercussão das declarações da apresentadora. Quando o telejornal colocou no ar uma nota de esclarecimento, os funcionários pararam diante dos televisores para ver. Entre os repórteres e produtores do telejornal, pouco ou quase nada se comenta a respeito.
A âncora conta que costuma se reunir com o editor do programa, André Basbaum, e com o diretor de jornalismo do SBT, Marcelo Parada. “Ao fim de cada edição, temos uma reunião de avaliação com toda equipe”, diz a jornalista, destacando que  escreve sozinha os editorias que grava pouco antes do telejornal ir ao ar. “Não saberia defender como meus, argumentos e pensamentos de um editor ou produtor, por exemplo”.
Na juventude, ela diz ter defendido com ‘todo o fervor’ a esquerda. Agora conta se identificar com bandeiras conservadoras: “Sou contra o aborto e a liberação do uso de drogas. Ainda não conheço um partido organizado e declaradamente de direita para reunir políticos que façam um real contraponto à hegemonia das esquerdas. Na minha juventude, votava no PT, acreditava nas boas intenções do partido, em sua ética e moralidade. Quando chegou ao poder, vi que era exatamente igual aos outros. Então, desisti de votar em partidos. Hoje voto em pessoas, independente de legendas. Pessoas cuja principal bandeira seja a ética”, diz ela, que é evangélica: “Confio nos planos de Deus para minha vida”.
Há pressão nas mídias sociais para que a jornalista se retrate de suas declarações, e também foram criadas “fã pages” na rede social Facebook ironizando a apresentadora com conteúdo de humor.

Fonte: Diário 24hrs