quinta-feira, 6 de março de 2014

Jura? Após festança, Selena Gomez teria saído carregada do Oscar…


Não importa a idade. Se você é jovem, bem-sucedido e super badalado nos domínios hollywoodianos, tem todo o direito de curtir uma boa festa, como a da revista Vanity Fair, logo depois da cerimônia deste ano do Oscar.
No entanto, vale beber até cair? Bom, para Selena Gomez, pelo menos, parece que vale. De acordo com notícia do portal TMZ, Gomez foi uma das últimas a sair da festança, organizada pelo editor Graydon Carter.
Selena Gomez: cantora teria saído carregada de festa pós-Oscar. Jura, Selena?
Selena Gomez: cantora teria saído carregada de festa pós-Oscar. Jura, Selena?
Segundo o site, Selena teria dançado e bebido até não poder mais, saindo carregada da festa. Terminadíssima com Justin Bieber, parece que Gomez vem curtindo a vida… mesmo.


Fonte: Jornal do Brasil

Jovem joga carro contra dupla para evitar assalto no RS

Um estudante jogou o carro contra bandidos para evitar um assalto a um casal na noite de quarta-feira em Porto Alegre. O caso ocorreu na esquina da rua Cristiano Fischer com a avenida Bento Gonçalves, na zona leste da cidade, por volta das 23h. A aposentada Diva Lopes Lerina estava com o marido no carro quando foi surpreendida por dois assaltantes. “Um deles colocou o revólver na minha cabeça e disse para que eu descesse do carro, senão ele iria me dar um tiro”, disse. O carro que vinha logo atrás viu a ação dos assaltantes, acelerou o veículo e jogou o carro contra os bandidos. As informações são do Jornal do Almoço.
Os dois jovens conseguiram desviar a tempo e não foram atropelados. Um dos criminosos tem 13 anos. O estudante que dirigia o carro de trás disse que agiu institivamente. “A única coisa que eu pensei que podia fazer ou era fugir, não fazer nada, ou tentar ajudar como pudesse”, afirmou o rapaz de 31 anos, que não quis se identificar.
Os dois assaltantes foram detidos logo depois do crime por uma viatura da Brigada Militar. De acordo com o Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), o adolescente foi internado provisoriamente da Fundação de Atendimento Socioeducativa (Fase). O outro jovem, de 19 anos, que já havia sido preso por roubo, foi levado para o Presídio central de Porto Alegre.

Fonte: Jornal do Brasil 

"Opinião do Blog Antenados:

Olhem a idade de um dos infratores. Isso mesmo, ele tem apenas 13 anos de idade. Já está na hora dele saber o que é certo e o errado. Quanto mais a criminalidade aumenta, mais pessoas querem seguir o mesmo caminho. Pra que isso? Porque um sujeito desse não vai procurar ser alguém na vida? Por isso que a população está amarrando esses vândalos e batendo para tomarem vergonha na cara e não fazer mais. Mas esse caso serve de lição para vocês, pais, que estão lendo, vocês que estão sendo permissivos demais, dando aos seus filhos tudo o que querem, mimando-os, fazendo as vontades, e, quando crescem ou chega nessa idade, acha que tudo se consegue roubando, matando, e dá nisso aí. Tomem cuidado com quem estão criando. Eduquem-os, saibam dizer mais NÃO do que sim, e deixem reclamar, espernear, fazer cara feia, que façam. Mas ao mesmo tempo, vocês terão consciência de que não os educaram errado, que estarão andando no caminho certo, com boas companhias. Por isso, tomem cuidado com a maneira certa de conduzir seus filhos."

Ao vivo, apresentadora americana pede demissão de TV russa

A apresentadora de um programa jornalístico do canal de TV russo "Russia Today" pediu demissão no ar, com a justificativa de que discordaria das ações tomadas por Vladimir Putin na Crimeira, Ucrânia. Correspondente em Washington, Liz Wahl, declarou ao vivo que não pode participar de "um canal fundado pelo governo russo e que encobre as ações de Putin".

Liz Wahl. Foto: Reprodução de internet

Além disso, ela ainda afirmou: "Tenho orgulho de ser americana e acredito em disseminar a verdade. É por isso que depois deste programa vou pedir demissão".
A emissora "Russia Today" comentou o tema através do próprio canal no Youtube, dizendo tratar-se de autopromoção da apresentadora. "Quando um jornalista discorda da posição editorial de sua organização, o caminho usual é levar essas queixas ao editor e, se elas não puderem ser solucionadas, pedir demissão como um profissional. Mas quando alguém transforma uma decisão pessoal em um grande show público, nada mais é do que uma estratégia de autopromoção", publicaram.

Fonte: Sidney Rezende

Corpo de jornalista encontrado morto é enterrado em SP

O corpo do jornalista Celso Mazzieri, encontrado ontem na região de Sorocaba, no interior de São Paulo, foi enterrado na manhã desta quinta-feira em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo. A cerimônia contou a com a presença de familiares e amigos, como a apresentadora Nani Venâncio, que se emocionou muito ao falar de Celso.
Ontem a polícia apreendeu quatro adolescentes suspeitos de matar Mazzieri. Entre os detidos estava um jovem de 17 anos, que seria o namorado da vítima. Todos os suspeitos confessaram o crime e apontaram uma promessa feita pelo jornalista como a principal motivação. "O jornalista teria feito promessas de que conseguiria um emprego em comerciais de televisão para eles. Como a promessa nunca foi cumprida, eles se sentiram enganados e planejaram o assassinato", afirmou o delegado Marcelo Carriel.
O corpo de Mazzieri foi encontrado em um canavial na cidade de Porto Feliz, a 118 quilômetros de São Paulo. A Justiça já determinou a internação dos suspeitos. A polícia investiga a participação de um quinto suspeito.

Fonte: Jornal do Brasil

Menino de 8 anos morre após ser espancado pelo pai no RJ

Com apenas 8 anos, o menino Alex foi espancado pelo pai Alex André Moraes Soeiro, de 34 anos, até a morte, na Vila Kennedy, zona oeste do Rio, no dia 17 de fevereiro. O motivo: o menino não queria cortar o cabelo para ir à escola. Em depoimento, o pai afirmou que batia frequentemente no filho porque o menino era muito desobediente.

Leia também:
Consumo de cocaína mais que dobra em 10 anos
Jovem é espancado e amarrado a poste após furtar trailer
Causa homoafetiva chega aos bonecos de Olinda

Após duas horas de espancamento, Alex foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vila Kennedy, já morto e com hematomas por todo o corpo. A equipe médica desconfiou de violência doméstica e enviou o caso para o Conselho Tutelar de Bangu. No Instituto Médico Legal (IML) Afrânio Peixoto, os peritos constataram que ele morreu por hemorragia interna. De tanto apanhar teve o fígado perfurado. Ele também tinha sinais de desnutrição.
Segundo o jornal O Globo, Alex morava com a mãe Digna Medeiros, de 29 anos, em Mossoró, no Rio Grande do Norte. No início de 2013, a mãe foi ameaçada pelo Conselho Tutelar local de perder a guarda do filho por não levá-lo para a escola. Digna, que não trabalha e sobrevive com dois salários mínimos dados pelo avô de Alex, mandou o filho para morar com o pai no Rio.
Na capital fluminense, Soeiro, que já cumpriu pena por tráfico de drogas e está desempregado, morava com a mulher, Gisele Soares, e outras cinco crianças em uma casa de três cômodos em uma área disputada por três facções rivais. Em depoimento, André afirmou ao delegado Rui Barbosa, da 34ª Delegacia de Polícia, em Bangu, zona oeste, que as surras eram "corretivos" para ensinar o filho "a andar como homem". Para o pai, Alex, que gostava de lavar louça e de dança do ventre, era "afeminado".
Soeiro contou que o menino não chorava enquanto apanhava e, por isso, batia mais, por achar que a lição não estava sendo suficiente, informou o jornal. Os vizinhos o apelidaram de "monstro de Bangu" e disseram nunca ter ouvido nada. O conselheiro tutelar Rodrigo Botelho pedirá que a polícia investigue se o menino vivia em cárcere privado.
Em maio de 2013, quando foi morar com o pai no Rio, Alex foi matriculado na escola municipal Coronel José Gomes Moreira, na Vila Kennedy. O menino tinha bom desempenho, sempre com notas acima de 80 nos três bimestres em que ficou na unidade. No início deste ano, Soeiro foi até a escola pedir a documentação escolar do filho que, segundo ele, voltaria para Mossoró.
Soeiro foi preso na noite de 18 de fevereiro, em cumprimento de um mandado de prisão temporária, expedido pela juíza Nathalia Magluta e depois encaminhado para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste. Ele foi indiciado por homicídio seguido de morte.
Parentes ouvidos pelo jornal carioca afirmaram que Soeiro era homofóbico e teria rejeitado um filho de 12 anos, que, para ele, seria "pouco másculo". Ele já teria tentado bater no filho mais velho e na própria mãe.

Fonte: Yahoo

"Pelo que eu li, o preconceito ainda não teve fim. Eu não esperava ler isso. Ninguém merece ter esse tipo de pai, um pai homofóbico, não levou em conta que o seu filho era uma criança, que não sabia muito da vida e que estava aprendendo o que era certo e o que era errado. Espero que esse caso sirva de lição para muitos que estão lendo essa matéria do Yahoo."