terça-feira, 30 de setembro de 2014

A burrice de um protesto mostrada em uma imagem


Essa imagem foi divulgada pela página da Terra. Só avisei antes que depois queiram me processar, até porque, atualmente, tudo se resolve em processo, simplesmente para roubar o dinheiro das pessoas, sem a menor necessidade. Pensem bem em uma frase de tamanha ignorância? Está claro que estas pessoas devem não ter estudado História. Ou pelo menos não pesquisam as barbaridades que aconteciam durante a ditadura militar. Agora eu te pergunto, para quê queremos militares nos vigiando, perguntando para onde iremos, ordenando a hora que se deve voltar? Como eu já exemplifiquei, muitas músicas foram censuradas porque mostrava críticas a esse tipo de governo, ou seja, não existia noção de liberdade, e como consequência, os seus autores foram exilados. Os mais velhos (falando sério: os gagás) irão nos dizer hoje que naquele tempo existia educação, segurança, a evolução do país se deu a maior parte durante a ditadura. Pera... naquele tempo existia SEGURANÇA?!?!? Então me respondam porque os militares às vezes causavam tumultos? Tá serto, mas não deveremos nos esquecer de quantos foram mortos justamente nesse período (1964-1985), e muitos que apoiaram a ditadura não pensam nem um pouco que, se hoje a ditadura voltar, seremos uma população cheia de medos. Seremos obrigados à fazer o que não queremos fazer. Então, antes de defender essa bosta de regime, pense muito bem nos ocorridos, nas desgraças. Essa é só minha opinião.

Polícia indicia Patrícia Moreira e outros três por injúrias raciais na Arena

Delegado regional de Porto Alegre, Cleber Ferreira, posicionado para apresentar o inquérito à imprensa (Foto: Paula Menezes)
Delegado Cleber Ferreira apresenta o inquérito à imprensa nesta terça-feira (Foto: Paula Menezes)

A Polícia Civil indiciou quatro torcedores do Grêmio por injúria racial no inquérito do caso Aranha. Os documentos serão remetidos à Justiça nesta terça-feira. No dia 28 de agosto, em partida entre o time gaúcho e o Santos, pela Copa do Brasil, os gremistas foram flagrados ao gritar ofensas de cunho racista ao goleiro adversário.
Conforme o delegado regional de Porto Alegre, Cleber Ferreira, oito pessoas foram identificadas cometendo supostas injúrias contra o goleiro do Santos, porém, quatro deles foram indiciados. Patrícia Moreira, a jovem que foi flagrada por câmeras de TV gritando a palavra "macaco" está entre os indiciados. Além de Patrícia, Éder Braga, que é negro, Rodrigo Rychter e Fernando Ascal foram indiciados pela polícia.

Inquérito sobre caso Aranha é apresentado no Palácio da Polícia, em Porto Alegre  (Foto: Paula Menezes)Inquérito sobre caso Aranha é apresentado no Palácio da Polícia, em Porto Alegre (Foto: Paula Menezes)

O último ainda foi indiciado por furto, por ter levado o boné de um segurança no dia da partida. Os torcedores foram identificados através de imagens das câmeras de segurança do estádio e depoimentos.
- Inicialmente, a equipe da delegacia buscou imagens de vídeo. Localizou as residências. E chamou eles. Só um deles nega que proferiu as palavras - disse o delegado Cleber Ferreira.
Com o inquérito concluído, ele é encaminhado à Justiça, que o remete ao Ministério Público. Caso o MP denuncie os indiciados, eles serão julgados pela Justiça. Ainda de acordo com a polícia, as investigações vão continuar para identificar nome e endereço dos outros quatro torcedores flagrados que acabaram não sendo indiciados.
- Vamos seguir nas investigações. Podem ser identificados até mais que outros quatro, cinco ou seis. O número pode aumentar - diz o delegado.
A pena para injúria racial é de um a três anos de reclusão. O delegado afirma, porém, que a Justiça irá decidir quem irá cumprir pena e quais torcedores terão de se apresentar em delegacias em horários de jogos.
Fonoaudiólogas foram acionadas para fazer a leitura labial e corporal dos torcedores identificados nas imagens,
- Além da palavra macaco, um dos torcedores falou a palavra "preto". Outros imitavam um macaco, outros tocavam na pele indicando a cor - afirmou a fonoaudióloga Débora Saltiel.
De acordo com a polícia, foram analisadas mais de três horas de gravação. As autoridades  que as investigações vão continuar para identificar nome e endereço dos outros quatro torcedores flagrados que acabaram não sendo indiciados.
Em contato com o GloboEsporte.com, o advogado de defesa de Patrícia, Alexandre Rossato, afirmou que a decisão já era esperada.
- Vamos trabalhar e esperar judicializar o processo para preparar a defesa dela - afirmou.
Fonte: Globo Esporte

A primeira rede social dos brasileiros, o Orkut, chegou ao fim


Hoje, chegou a vez de dar adeus para a rede social mais popular nos anos 2000, o Orkut. Foi criado nos Estados Unidos pelo engenheiro de software turco Orkut Büyükkökten em 24 de janeiro de 2004. 'Sou ---% legal, ---% confiável e ---% sexy' foi um dos símbolos famosos do Orkut. Dentre 600 aplicativos de jogos, os mais populares foram o 'Buddy Poke' e 'Colheita Feliz'.
Quem usou a internet durante a década de 2000 sabe que o Orkut já virou Yogurt. Isso mesmo, pois isso se deu origem em 1º de abril, Dia da Mentira, no ano de 2008.
Infelizmente nem tudo dura pra sempre, pois em 2011 o extinto site registrou uma perda enorme de usuários, que estavam 'de mudança' para o Facebook e o Twitter. Como consequência dessa decadência, o Orkut fechou as portas para os usuários hoje, dia 30 de setembro, e só será possível as visitas às comunidades criadas pelos usuários, o que não é o caso de uma das mais famosas, 'Eu Odeio Acordar Cedo', que atingiu 6 milhões de membros e se tornou a mais popular e que atualmente se tornou comunidade privada.

oblogdoseupc (fonte)