sábado, 3 de janeiro de 2015

Rafinha Bastos ironiza Wanessa e pede retirada de processo

Rafinha disse que "comeria ela e o bebê"
O humorista Rafinha Bastos começou o ano se envolvendo em uma nova polêmica. O apresentador ironizou a cantora Wanessa Camargo por conta de uma publicação feita por ela no Twitter. "Ao invés da desavença, que haja amor", escreveu a respeito do Ano Novo. Rafinha retiuitou a postagem e aproveitou para dizer: "Boa! Vamos retirar o processo então". 
O pedido faz referência aos processos cível e criminal abertos pela cantora e pelo marido após o humorista comentar, quando ainda estava no CQC, que "comeria" Wanessa e o bebê após imagens da cantora grávida irem ao programa, exibido em 2011. Mal recebida, a piada foi responsável pelo afastamento de Rafinha do programa, que acabou rescindindo seu contrato com a Band.
No processo cível, o apresentador foi condenado a pagar R$ 150 mil de indenização. O criminal ainda segue em andamento.
Depois de uma breve passagem pela RedeTV!, o apresentador deve voltar este ano à Band, agora no comando do CQC.

Fonte: Correio da Bahia

Sobre "Tim Maia - Vale O Que Vier"

Tim Maia é como era conhecido 'Sebastião Rodrigues Maia', nascido em 28 de setembro de 1942 na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Exibida nos dias 1 e 2 de janeiro, a minissérie/o filme Tim Maia - Vale O Que Vier mostrou realmente uma pessoa que tinha uma excelente voz, mas também um péssimo caráter.

http://rd1.ig.com.br/wp-content/uploads/2015/01/Tim-Maia-Vale-o-Que-Vier.jpg

Tim viveu durante toda a sua fase infantil no Rio de Janeiro, ajudando nas despesas de sua família entregando marmitas. E foi durante o início de sua adolescência que ele começou a se mostrar do jeito que realmente era: um tremendo cavalo. Também foi revelado que ele estava começando sua 'carreira' de ladrão, quando rapidamente houve a transição de sua infância para a sua adolescência, mais precisamente em uma loja de discos (claro, ele roubou um).
Para nós podermos ver que Tim Maia não era tão bonzinho assim... O cantor viajou para os Estados Unidos, onde viveu durante 4 anos (1959-1963), dizendo ele que ficou um tempão sem falar o português, inclusive foi lá que ele e um grupo de 'amigos' praticaram furtos, sendo presos cinco vezes. Lá no país, em Daytona Beach, foi preso pela 6ª vez por porte de maconha. Por causa disso, foi deportado de volta para o Brasil.
Já teve problemas com gravadoras, e por isso decidiu criar a sua: Seroma/Vitória Régia Discos.
O que ele e Chris Brown tiveram em comum? Os dois já bateram em mulheres, mesmo estapeando a cara delas, não deixa de ser uma agressão.
Tim Maia atrasou muito os seus shows, e às vezes nem comparecia. O motivo dessas faltas e atrasos foram os excessos de uísque, cocaína e maconha, e quando subia no palco, ele aparentava estar muito bêbado e drogado.
Poderemos ver que desde sua juventude Tim se mostrava muito rebelde, e sempre pisando em cima das pessoas, gritando, xingando...
Então, ao assistirmos esse filme/essa minissérie, percebemos os maus exemplos que ele tinha e passava aos seus fãs que o admiravam tanto. Diante desses exemplos, ainda tem gente que afirma ter ficado mais fã ainda do cantor, mesmo ele aprontando um bocado.
A Rede Globo, segundo alguns telespectadores que comentaram a foto do filme na página oficial da emissora, protegeu Roberto Carlos que já desprezou Tim Maia, e já disseram até que Roberto e a produção de seu programa na Record humilhou o falecido cantor assim que este voltou dos Estados Unidos para pedir ajuda a ele, mas, mesmo assim, isso não muda em nada o caráter de Tim Maia, muito menos o transforma em bonzinho, porém, já revela que Roberto nem sempre foi tão bom como todos pensam. Sua boa imagem foi moldada pela TV Globo, claro, por isso até seu especial de fim de ano permanece, até hoje, no ar, desde 1973, e para não manchá-la, a emissora buscou suavizar algumas cenas entre ele e o Tim. Para isso, mudaram algumas cenas por depoimentos de Nelson Motta (autor da biografia de Tim Maia lançada em 2007), em que ele desmente seu próprio livro ao tentar preservar a boa imagem de Roberto.
Para preservar o bom-mocismo do cantor na minissérie, Tim Maia (interpretado na fase adulta por Babu Santana) diz que foi ele quem o lançou nas rádios, TVs, enfim, foi RC que o catapultou para o sucesso. "E foi assim, rapaziada, que o Roberto Carlos lançou o gordo mais querido do Brasil"
Procurada para esclarecer algumas coisas, a Rede Globo disse que a minissérie não é a reexibição do filme. "Qualquer obra audiovisual segue critérios artísticos. O episódio de ontem [quinta-feira] mostrou Tim tentando sem sucesso falar com Roberto Carlos ao voltar dos Estados Unidos, em situações diferentes. O contexto foi mais detalhado nas entrevistas de Erasmo Carlos, Nelson Motta, Fábio e do próprio Roberto".
O primeiro episódio de Tim Maia - Vale O Que Vier registrou 24 pontos em São Paulo e 28 no Rio (e não é pouca coisa não) e fechou o segundo e último episódio com 24 pontos na média final. No elenco estavam Babu Santana, Cauã Reymond, Laila Zaid, Alinne Moraes, George Sauma (como Roberto Carlos), Luis Lobianco e Róbson Nunes (Tim adolescente).