terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Ex-BBB Aline Dahlen critica o programa e desabafa: 'Pior coisa na minha vida'

Ex-BBB Aline Dahlen critica o programa e desabafa: 'Pior coisa na minha vida'

Já na contagem regressiva para a estreia da 15ª edição do Big Brother Brasil, exibido pela Rede Globo, uma das ex-integrantes do reality show mais famoso do país revelou que ter participado da atração é motivo de arrependimento até hoje em sua vida, dizendo, inclusive, que deveria ter recusado o convite. 
Dando "nomes aos bois", quem esteve no "BBB" e hoje se diz extremamente arrependida é a gaúcha Aline Dahlen, a bela ruiva do "BBB 14", que em entrevista revelou ao portal de celebridades EGO, qual o seu sentimento por ter feito parte do reality. 
"Eu digo que a pior coisa que aconteceu em toda a minha vida foi ter aceitado participar do BBB. Eu tinha uma vida bacana antes do programa: era atriz de comercias, atriz de novelas (já fiz novela inteira, já fiz participações), fazia teatro e escrevia minhas coisas (site de cinema gaúcho, contos, crônicas, peças, livro). Tinha um namorado legal, uma vida tranquila e uma carreira em andamento.  O programa simplesmente acabou com a minha imagem, me usou, esculhambou, depois descartou, sem pensar nas consequências. Não faço mais comerciais, pois agora sou a malvada do BBB, e não trabalho como atriz, pois acham que sou mais uma louca pela fama", revelou a atriz.
"Entendo que em 'programas de realidade' faz-se necessário uma apimentada com músicas, animação (charges), provas, festas e bebida. Mas e quando o elenco escalado é 'expert' ou apático, o que fazer? A produção deve pensar: 'vamos inventar histórias, pesar a mão na edição e criar um vilão. A Aline é questionadora, adora reclamar, tem pulso firme, fala na cara, mas é brincalhona, divertida e honesta. Vamos fazer o seguinte: a gente apaga na edição seus predicados e ressaltamos as características fortes. Pronto. Assim foi criada a personagem má do BBB 14", reclamou. 
"Não quero ser atriz, sou atriz! Escrevi minha primeira peça aos 10 anos, me profissionalizei com 15, estudei na CAL, cursei Tablado, sou artista, não autista! Não vivo na ilusão, tinha uma vida bacana e hoje vou ter de voltar para Porto Alegre pois não aguento mais explorar a minha mãe. Minha mãe, aliás, que estava com câncer durante o programa e eu nunca explorei isso. Seus cabelos ainda não nasceram por causa do tratamento e ela mudou a cor da peruca para não ser reconhecida nas ruas como mãe de ex-BBB", disse, após ser questionada sobre não conseguir trabalhar como atriz. 
Com informações do portal Clic.


Fonte: Diário24hrs

David Guetta lança lyric video de parceria com Emeli Sandé

David Guetta e Emeli Sandé (Foto: Divulgação)

David Guetta é conhecido no mercado eletrônico e por suas parcerias que dão certo e parece estar apontando sempre para o sucesso. O DJ francês, que lançou em 2014 o álbumListen, divulgou nesta semana o lyric video da faixa What I Did For Love, parceria com Emeli Sandé, que busca inspiração no movimento dance dos anos 90.
Atualmente no Brasil, onde já passou por cidades como Florianópolis, Recife, Salvador e Belo Horizonte, Guetta ainda tocará ainda este mês em Uberlândia (15), Brasília (16), São Paulo (17), Ribeirão Preto (18) e Rio de Janeiro (19).  Ouça What I Did For Love no player abaixo:

Fonte: Revista QUEM

Conheça os participantes do BBB15

Rede Globo - O Big Brother Brasil voltará às origens e reunirá gente comum a partir da próxima terça-feira, 20 de janeiro, após Império. Confira abaixo os participantes do BBB15, que promete ser o melhor BBB de todos os tempos. E acompanhe todas as novidades do programa no gshow.com/bbb.
Falta pouco para dar aquela espiadinha! ;)
Adrilles (Foto: BBB/Gshow)
Amanda (Foto: BBB/Gshow)
Angélica (Foto: BBB/Gshow)
Cézar (Foto: BBB/Gshow)
  •  
Douglas (Foto: BBB/Gshow)
Fernando (Foto: BBB/Gshow)
Francielli (Foto: BBB/Gshow)
  •  
Luan (Foto: BBB/Gshow)
  •  
Mariza (Foto: BBB/Gshow)
  •  
Rafael (Foto: BBB/Gshow)
  •  
Rogério (Foto: BBB/Gshow)
  •  
Talita (Foto: BBB/Gshow)
tamires (Foto: BBB/Gshow)



Renato Aragão faz 80 anos e ganha homenagem da filha: 'Meu grande mestre e herói'

"Dia 13 de Janeiro de poucos anos atrás (pra não dizer 1935), nasceu uma criança com o poder de transformar a vida das pessoas ... Ao longo dos anos, essa criança foi estudando, crescendo, aprendendo, trabalhando .. Anos depois, se formou em direito... Mas o que ele soube fazer direito foi alegrar as pessoas... Mas o que ele manteve desde quanto nasceu foi a criança em seu coração", começou a atriz.
"Ele me ensinou a andar, a ter gosto por livros, a assistir filmes, a fazer trança nas minhas bonecas, a nadar e não me afogar, me ensinou a rir das minhas próprias trapalhadas, ser forte, a amar a vida... Essa pessoa me fez acreditar que tudo é possível, basta ter muita dedicação. Que tudo na vida é fruto da imaginação, a felicidade é feita por pequenos gestos, o amor é gerado por pequenas ações, que um sorriso pode mudar o dia de uma pessoa.. E no caso dele, de milhões de pessoas", continuou.
Lívian relembrou a trajetória do pai e não poupou agradecimentos. "Saber que um jovem advogado cearence foi pro Rio de Janeiro tentar a vida de ator e acabou virando um dos maiores nomes da televisão e do cinema por fazer as pessoas felizes, da até gosto de continuar lutando, estudando pra um dia, quem sabe no futuro, meus filhos não olharem pra mim como eu olho para ele, e falarem: "poxa, um dia eu quero fazer isso! Quero ter essa bagagem toda e fazer as pessoas felizes"... Agora como fã, eu digo; obrigada! Obrigada por fazer gerações e gerações felizes pela criação de um personagem tão ingênuo e engraçado que as pessoas se divertem. É muito bom ser lembrado que mesmo você sendo adolescente, adulto, idoso você pode ter seu lado criança de brincar, gargalhar, fazer o que gosta, reunir a família e amigos pra se divertir ... Pode ser jogando futebol, fazendo uma piada... Mas o mais importante, é poder ser lembrado de que ainda existe bondade no mundo e a felicidade vem em simples embalagens. Seja numa simples demonstração de carinho, de honestidade", disse.
Em uma segunda publicação ela falou dos momentos com o pai e do aprendizado que tem com ele. "Agora como filha, eu queria te agradecer por todos os momentos em que você me orientou a fazer a coisa certa, todas as vezes que você já disse: "Não filha, não faça isso não.." Ou "Ótima ideia! Vamos fazer isso!", pelos momentos que nós passamos rindo que deu dor no abdômen, nossos momentos na rede de fortaleza, as broncas que você me dá, pelas histórias de vida que você conta, pelos conselhos, pelos filmes que nós vimos juntos, pelos sorvetes de fruta, pelos banhos de piscina na chuva, por me dar a oportunidade de estudar fora, por me dar força a seguir minha carreira de atriz... Por ser meu grande mestre e meu herói", agradeceu.
"Essa tal pessoa aí, é meu pai. Que eu tenho o maior orgulho de ter um exemplo como ele dentro de casa, minha inspiração. No dia a dia, a gente acaba esquecendo de certas coisas, mas quando para pra pensar, damos conta de que temos muita sorte. Eu tenho muita sorte de ter nascido nessa família, e principalmente por ter um pai como você... E sou ainda mais sortuda de poder comemorar mais um ano da sua vida! 80 anos não é nada pra quem tem uma alma jovem e um coração zerinho, de criança. E o mais impressionante, é que mesmo com essa idade, você está sempre se renovando, criando, mas sempre fazendo as pessoas felizes... E por isso eu agradeço você por ter feito milhões de trapalhadas, e por ter feito tanta gente feliz", continuou Livian. "É difícil tentar dizer tudo o que sinto, mas tentei. Obrigada por ser o melhor pai do mundo. Obrigada por ser meu herói. Pai, o que posso te desejar é tudo de bom que Deus tem pra dar... Muita saúde, paz, saúde, amor, saúde, felicidade, saúde... E alegria de sobra!! Obrigada por me fazer acreditar nos meus sonhos. Eu te amo ! Parabéns pequeno! (Vamo que Vamo porque temos mais 80 anos pela frente! )".
No último fim de semana a garota já havia surpreendido o pai com uma homenagem durante apresentação da peça Os Saltimbancos Trapalhões no Rio de Janeiro.

Lívian Aragão faz homenagem ao pai, Renato Aragão (Instagram/Reprodução)

Fonte: Caras UOL

Woody Allen vai escrever e dirigir sua primeira série

Woody Allen fala ao público antes da pré-estreia de 'Para Roma, com amor', no Festival de Cinema de Los Angeles (Foto: Mario Anzuoni/Reuters)
Woody Allen (Foto: Mario Anzuoni/Reuters)
O cineasta americano Woody Allen vai fazer sua primeira série de TV, anunciou a Amazon nesta terça-feira (13). Em comunicado, a gigante do comércio on-line informa que Allen assinou contrato para escrever e dirigir todos os episódios de um projeto ainda sem título ("Untitled Woody Allen"). Está garantida, pelo menos, uma temporada – cada episódio deve ter meia hora de duração.
A responsável pela produção é a Amazon Studios, divisão da Amazon criada em 2010 e responsável pela criação e exibição de conteúdo original. A série vai ser veiculada pelo Prime Instant Video, serviço de vídeo on-demand da Amazon. Devem ter acesso somente assinantes dos Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha, segundo a nota.
"Woody Allen é um criador visionário que fez alguns dos melhores filmes de todos os tempos, e é uma honra trabalhar com ele em sua primeira série de TV", afirmou no comunicado Roy Price, vice-presidente da Amazon Studios.
"De 'Noivo neurótico, noiva nervosa' a 'Blue Jasmine', Woody tem figurado na vangaurda criativa do cinema americano, e nós não poderíamos estar mais animados  para estrear sua primeira série de TV, com exclusividade, no Prime Instant Video no ano que vem."
Já o diretor foi tipicamente irônico ao falar sobre o convite. "Eu não sei como entrei nessa. Não tenho ideiais e não tenho certeza de por onde vou começar", comentou. "Meu paplpite é que Roy Price se arrependerá disso."
O anúncio surge apenas dois dias depois de "Transparent" se destacar no Globo de Ouro, vencendo na categoria melhor série de comédia ou musical. Foi o primeiro Globo de Ouro para uma produção da Amazon e também a primeira vez que uma produção feita para a internet levou o prêmio de melhor seriado. O programa rendeu ainda a Jeffrey Tambor o prêmio de melhor ator em série de TV (comédia ou musical).

Fonte: G1

Menos ensolarados, mais pilhados em beats

J-G
Mudança. Com sete integrantes, a Belle And Sebastian deixa, pouco a pouco, suas raízes folk 
Não é de hoje que a banda Belle and Sebastian decidiu abdicar de carregar a qualquer custo o rótulo de uma banda folk ensolarada dos anos 90. Os novos beats e efeitos eletrônicos de “Girls In Peacetime Want To Dance”, primeiro álbum do grupo escocês distribuído mundialmente pela Matador Records, não chegam perto de fazer cosquinha na discografia do grupo, incluindo o antecessor “Write About Love” (2010). Mesmo assim, prestes a completar 20 anos de carreira, a banda consegue manter algum feeling assertivo da personalidade indie pop de músicos que ainda parecem brincar com instrumentos para confortar o ouvinte: assim como faziam quando ainda gravavam fitas demo em Glasgow.
Apesar de inovações pontuais que aproximam o Belle and Sebastian cada vez mais do mundo comercial, seria no mínimo ingrato colocar na roda das crucificações uma banda que desde o fim dos anos 90 apresenta uma produção de discos coerente e de alto nível, mesmo com o vai e vem de integrantes e a mudança brusca de gravadora – eles deixaram a pequena e independente Jeepster após cinco anos de trabalho ininterrupto para assinar com a Rough Trade Records, no Reino Unido, em 2002, e a Matador Records, nos Estados Unidos, com lançamentos esporádicos a partir de 1998.
Mas a principal mudança de “Girls In Peacetime Want To Dance” em relação a outros trabalhos da banda não se restringe somente à influência de gravadoras, mas sim ao fato de o grupo ter azeitado seu som com samples funkeados que preenchem principalmente a segunda parte do álbum com exageradas – e às vezes perdidas – salpicadas eletrônicas.
A responsabilidade dessa mudança pode ser atribuída ao produtor Ben H. Allen, que trabalhou com Animal Collective e Washed Out, e pela primeira vez teve a responsabilidade de talhar o som do Belle and Sebastian. Faixa a faixa, fica claro a vontade de conservar uma linha de arranjos mais elaborados e perceptíveis no trabalho da banda a partir dos anos 2000 – quando violões folk e sussurros intimistas gradualmente começaram a ser deixados de lado a partir do elogiado “The Boy With The Arab Strap” (1998).
A faixa “Enter Sylvia Plat” explicita essa onda com uma batida similar às baladas disco dos anos 70. Enquanto isso, “Nobody’s Empire” até se esforça para convencer com uma melodia ensolarada, mas chega mais perto de um hit genérico do Coldplay do que qualquer identidade que os escoceses tiveram até hoje. Da mesma forma, o “papapa” vocalizado à capela na introdução de “Allien” sugere uma nostalgia luminosa ao estilo Clube da Esquina, mas logo mostra que a tônica da canção é dada por guitarras agressivas e rápidas, como se reverberassem alguma balada invocada dos conterrâneos do Franz Ferdinand.
Alguns suspiros de fases mais empolgantes do Belle and Sebastian aparecem na bucólica “Today (This Army’s For Peace)”, sustentada por uma linha suave de guitarra e uma percussão repetitiva, ou ainda em “Ever Had A Little Faith”, balada simplória de guitarra e bateria, sem firulas e com uma inspiração que ainda faz valer a pena suspirar por um das melhores bandas presentes até hoje no cenário underground – ainda que agora de forma cada vez mais modesta.
Fonte: O Tempo

Agito Nas Pistas (Verão Anos 2000) - com Groovewatchers (Na Na Song)


(P) 2005 - No Brasil, foi divulgada pela gravadora Building Records