segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

The Walking Dead – Capítulos de 2015 da 5° temporada estreiam hoje na Fox

Para os fãs da série The Walking Dead, a Fox exibirá oprimeiro capítulo de 2015 hoje, dia 9 de fevereiro de 2015, apenas um dia após a exibição do episódio nos Estados Unidos. A atração irá ao ar às 22:30 e tem uma grande expectativa de audiência.
O episódio que será exibido hoje será o nono da quinta temporada da atração, chamado “What Happened and What’s Going On”, que irá ao ar após a pausa de fim de ano da série.
O oitavo episódio da atração foi ao ar nos Estados Unidos no dia 30 de novembro de 2014, chamado “Coda”. Neste último episódio exibido, alguns personagens tiveram um final bem trágico após o confronto da equipe do hospital com o bando de Rick Grimes. Houve perdas para ambos os lados e o desfecho do episódio fez com que o grupo continuasse peregrinando pelas cidades e lutando contra os zumbis para sobrevivência.


O roteiro do nono episódio desta temporada é de Scott M. Gimple e a direção é de Greg Nicotero. A quinta temporada contará com 16 episódios que irão ao ar nas próximas semanas.

Fonte: Sobre Isso

Candidatas ao Oscar competem em estilo no tapete vermelho

        Foto: Getty Images

Faltam duas semanas para a cerimônia do Oscar, que acontece dia 22, e o os preparativos dos looks que passaram pelo tapete vermelho mais esperado devem estar a mil. Nas últimas semanas, as principais concorrentes passaram por vários outros tapetes vermelhos, culminando com o Bafta - British Academy of Film and Television Arts, que aconteceu neste domingo (8) em Londres. Até agora foram Globo de Ouro, Critic’s Choice Awards e Screen Actors Guild Award (SAG Awards).
No quesito elegância nem sempre houve unanimidade, ao contrário das premiações, onde só deram até agora Julianne Moore e Patricia Arquette, que levaram todas as estatuetas. Parece que não vai ter para ninguém no Oscar. Julianne Moore tem colecionado troféus por sua atuação em Para Sempre Alice , e Patricia Arquette por Boyhood – Da Infância à Juventude .
Rosemund Pike, Reese Witherspoon, Felicity Jones e Keira Knightley também não faltaram nos tapetes vermelhos das quatro premiações. Não levaram o prêmio, mas podiam ter conseguido um troféu, seja pelo melhor ou pelo pior look exibido. 
O Terra separou os looks das atrizes que estiveram nas quatro premiações. Vem ver as marcas de cada vestido e se elas acertaram ou não na produção. Depois é esperar para ver para quem vai levar o Oscar de mais bem vestida dia 22. 
 
Julianne Moore

Foto: Getty Images

Julianne Moore concorre pelo prêmio de melhor atriz por seu desempenho em Para Sempre Alice , e ganhou em todas as premiações. Se depender do quesito elegância, leva mais um Oscar, não acham? Vejam da esquerda para a direita:
No Bafta, optou por um vermelho Tom Ford, que se confunde com a cor do tapete.
Metalizado com degradé em pluma foi a escolha para o Globo de Ouro, Givenchy Couture.
O preto com transparência na frente foi para o Critic's Choice Awards, também Givenchy Couture.
E para o SAG Awards, um verde com brilho, cor Ideal para ruivas. De novo Givenchy Couture.

Patricia Arquette
Foto: Getty Images

Patricia Arquette também abocanhou todos os prêmios como atriz coadjuvante por seu papel em Boyhood – Da Infância à Juventude . Já na categoria elegância e bom senso, a coisa não é tão boa. Dá uma espiadinha nos looks da esquerda para direita.
No Bafta, escolheu um vestido Pamela Roland, que até alongou sua silhueta, mas tecido amassado não é legal numa premiação assim. 
Depois o preto com volume no ombro e saia evasê da grife Escada para o Globo de Ouro. 
No Critic's Choice Awards, um pretinho bem sem graça de Annabelle Harron.
E para o Sig, sim, uma bela escolha assinada por Vivianne Westwood. Será que no Oscar consegue também o troféu elegância? É esperar para ver.

Felicity Jones 
Foto: Getty Images

Felicity Jones concorre ao Oscar de melhor atriz pelo filme A Teoria de Tudo e é uma forte candidata à estatueta de melhor look. Veja as quatro aparições nos mais importantes tapetes vermelhos que antecedem o Oscar. Da esquerda para a direita:
No Bafta deste domingo, usa um Dior Couture bicolor, que está na medida certa para ela. 
No Globo de Ouro também usou Dior, com saia mais ampla. Pode parecer exagero, mas ficou ótimo para a ocasião.
Já está cansando a transparência preta com top por baixo, como esse Dolce & Gabbana que ela usa no Critic’s Choice Awards, mas não dá para falar que ficou feio, né?
E agora ela esbanja bom gosto e elegância com esse Balenciaga rosa tipo coluna cruzado na frente, com o qual foi no Screen Awards Guilt.

Keira Knightley
Foto: Getty Images

Depois do vestido que Keira Knightley usou no Globo de Ouro, a concorrente ao Oscar de melhor atriz coadjuvante tem aparecido com opções mais elegantes nos outros prêmios. Não ganhou nenhuma estatueta até agora. Será que no Oscar consegue uma de grávida elegante? Dá uma olhadinha, da esquerda para a direita.
No Bafta deste domingo, apostou no bicolor florido Giambattista Valli, que ficou perfeito.
No Globo de Ouro, mesmo sendo Chanel, parecia que tinha tirado o tecido do quarto do bebê que está para nascer.
No Critic’s ChoiceAwards melhorou a escolha com o longo fluido Delpozo.
E no Screen Atores Guilt ficou ótima no vestido berinjela da Erdem, que valoriza a barrigada.

Reese Witherspoon
Foto: Getty Images

A sempre loira Reese Witherspoon também não ganhou nada até agora por sua atuação em Livre , mas no quesito elegância tem se saído bem, optando por marcas e cores diferente. É esperar para ver dia 22 o que ela prepara para a cerimônia do Oscar.
No Bafta, apostou no vestido roxo com decote de Stella McCartney.
No Globo de Ouro seguiu a tendência do metalizado e escolheu um vestido coluna Calvin Klein.
No Critic’s Choice Awards, foi com um Lanvin bicolor, preto e pink, com direito até a laço enorme atrás.
No SAG Awards, a opção foi um modelo branco, justo e de um ombro só da Giorgio Armani Couture.

Rosamund Pike
Foto: Getty Images

Rosamund Pike, indicada como melhor atriz por Garota Exemplar, é uma seriíssima candidata a NÃO levar o Oscar, já que está duro ganhar de Julianne Moore, inclusive no quesito melhor vestido do tapete vermelho. Nos quatro prêmios em que as concorrentes participaram, a moça escolheu ou preto ou branco. Vem ver, da esquerda para a direita.
No Bafta, acertou com o vestido preto assinado pro Roland Mouret.
No Globo de Ouro, escolheu um Vera Wang que deixava pele demais à mostra, mas foi corajosa, pois tinha dado à luz fazia cinco semanas.
No Critic's Choice Awards preferiu um Valentino, mais para noiva que para tapete vermelho.
E no SAG Awards, um Christian Dior que lembra um balão com cauda.

Fonte: Terra

Os Maiores Sucessos Das Pistas - com S-Sense (Gonna Get Your Love)

Gonna Get Your Love não possui vídeo oficial, apenas a música. Foi lançada em 1999, mas fez sucesso nos anos 2000.
Coletâneas no Brasil: 'Na Balada 5', 'Energia Premium Anos 2000', 'As 7 Melhores Collection', 'Power Tracks 2', 'TVZ House Music', 'Comando 97 Vol 9', 'Building Hits 2007', 'Metro Night 2005', 'Pista Máxima 2003', 'Nuth (Som Livre)', Ibiza By Julius' e 'Lunch Break Vol. 6'.

Maná lança música com participação de Shakira

Mexicanos do Maná com a colombiana Shakira: juntos em Mi Verdad - Foto: Divulgação

Da EFE

O grupo mexicano Maná anunciou que lançará neste ano um novo disco de estúdio que incluirá um dueto com a cantora colombiana Shakira.
Por meio de um comunicado, a banda informou que a canção se chama Mi Verdad e será lançada mundialmente nesta segunda (9) e um dia depois estará disponível em plataformas digitais.
Mi verdad será a primeira música de trabalho do novo disco do Maná que será lançado ainda este ano, em uma data ainda não determinada, quatro anos depois de seu último álbum de estúdio, Drama u luz (2011).
A canção foi produzida pelo cantor da banda, Fher Olvera, e pelo americano George Noriega, produtor de artistas como Ricky Martin e da própria Shakira.

Fonte: R7

Dance Mania - com Kaskade (Move For Me)


Essa música foi lançada em 2008 pelo DJ Kaskade, autor de outros sucessos, como 'Back On You', 'Llove' e 'Angel On My Shoulder'.
Coletâneas: 'Vibe 97 Vol. 11', 'Superpop Vol. 2', 'As 7 Melhores 2009', 'As 7 Melhores Collection', 'Club Mix - Rádio Mix FM', 'Club Mix - The Best Of Volume 2', 'Skol Sensation - The Official Compilation' e 'Rota 89FM Vol 4'.

Agito Nas Pistas - com Manian (Turn The Tide)


O DJ Manian ficou famoso, principalmente, pela re-gravação da música lançada pelo grupo de Dance Music 'Sylver', "Turn The Tide" em 2008.
Coletâneas: As 7 Melhores 2009, Summer Eletrohits 5, Superpop Vol 2 e Vibe 97 Vol 11

"Start A War": Gwen Stefani apresenta nova música em show

Gwen Stefani letras

A cantora Gwen Stefani se apresentou no evento pré-Grammy em Los Angeles, que aconteceu na noite de sábado (7).
Durante a apresentação, a americana cantou uma nova música ao vivo, intitulada "Start A War". A canção foi co-escrita pela australiana Sia e estará incluída no próximo disco solo da vocalista do No Doubt, ainda sem data de lançamento definida.
A apresentação também marcou o primeiro show solo de Gwen em oito anos.

Confira a seguir a performance (gravada por um fã):


Fonte: Vagalume

Paula Toller se reinventa em novo disco solo

Novo disco de Paula Toller traz uma artista em busca de reinvenção

"Transbordada". O título já diz tudo. O novo disco de Paula Toller traz uma artista em busca de reinvenção, deixando de lado o banquinho e o violão (do período acústico do Kid Abelha) e o apreço pelas baladas, para partir ao encontro com a pista de dança. Ou "classic pop", como definiu a cantora e compositora ao jornal O Estado de S.Paulo sobre a nova empreitada solo, a primeira após a turnê de 30 anos da banda seminal da música pop nacional desde o início dos anos 1980.
Um novo álbum, com um antigo parceiro. O produtor Liminha foi o escolhido para dar andamento ao projeto que perseguia Toller desde 2011. Somente no fim do ano seguinte, quando as comemorações das três décadas do Kid Abelha chegaram ao fim e Paula pode, enfim, transbordar. "Foi uma coisa que pedi ao Liminha", conta a cantora e compositora. "Falei: ‘Quero agitar o show com mais barulho, mais guitarra, quero dançar e colocar o povo para dançar!".
Liminha foi escolhido não apenas pelo extenso currículo e atribuições acertadas ao longo da carreira. Produtor de "Seu Espião" (1984), "Educação Sentimental" (1985) e "Tomate" (1987), discos do período inicial da carreira do Kid Abelha - Leoni ainda integrava a banda nos dois primeiros -, o músico compartilha com Toller a vivência do auge do pop rock nacional, nos anos 1980 e 1990. "Estava com saudade dos nossos papos longuíssimos, de relembrar os causos, ouvir muita música", conta ela. Gravar no estúdio Nas Nuvens, do qual Liminha é proprietário, também animava a cantora. "É a nave-mãe da minha geração", completa Toller.
Vinte e oito anos depois da última produção de um disco do Kid Abelha, o produtor reencontrou uma Paula Toller madura, com a bagagem de mais de três décadas de estrada e 52 anos de vida, com ideias muito concretas sobre quais seriam os direcionamentos deste quarto trabalho solo, que inclui dois discos de estúdio, Paula Toller (1998) e SóNós (2007), e o ao vivo Nosso (2008). Transbordada é, dentre eles, o trabalho mais solto. Ou, como disse a carioca, é "poderoso".
Desde o início do projeto, em 2011, o trabalho se desenhava para ela como solo, não como parte da discografia do Kid Abelha. "Era muito confessional", conta. Diante de um ambiente em completo rebuliço, do cotidiano corrido à fúria da natureza, com o desastres ambientais como o deslizamento na região serrana do Rio de Janeiro, no início daquele ano. "Tudo isso só faria sentido com um som exuberante, excessivo", explica.
A intimidade com Liminha fez com que Toller experimentasse compor em conjunto com o produtor. O resultado disso é que todas as dez músicas de Transbordada são assinadas pela dupla, acompanhadas por Arnaldo Antunes em "Será Que Vou Me Arrepender" e por Beni Borja em "Seu Nome É Blá" e "À Deriva Pela Vida". "(Eu e Liminha) tínhamos muita história juntos. Fomos vizinhos de porta várias vezes e nunca tinha rolado", lembra. "Começamos a nos encontrar uma vez por semana, mostrávamos nossos rascunhos e eu ia trabalhar nas letras em casa. Nesta fase, criamos uma música por semana."
Segundo ela explica, a integração foi completa ao longo do processo criativo, desde os primeiros esboços até as invencionices no estúdio. "Trabalhamos juntos em tudo: letra, melodia, harmonias, estrutura e arranjos", conta Toller. "No estúdio, o bacana é experimentar, mesmo que depois não goste do resultado."
Apenas em uma música, na já citada "Será Que Vou Me Arrepender", uma das poucas e lindas baladas, em um disco prioritariamente dançante, a voz de Toller se une ao tom inconfundível de Hélio Flanders, vocalista do Vanguart, em um encontro temporal do pop oitentista com a geração atual: "Hélio tem uma voz linda, que se reconhece no primeiro segundo", disse ela. "Isso não se aprende."
Rock, pop, baladas adocicadas e canções dançantes. O novo disco dela é tudo isso. Paula Toller está, definitivamente, transbordada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Vaticano abre portas para padres casados e cria dilema

Padre casado Robin Farrow
O ex-padre anglicano Robin Farrow (de óculos) é casado e tem quatro filhas, mas será ordenado na Igreja Católica em abril

Com quatro filhas ainda crianças e um bebê para chegar em alguns meses, a mulher de Robin Farrow já avisou: ele precisará levar a caçula para o trabalho nos dias mais complicados.

É uma situação que dificilmente chamaria a atenção em qualquer lugar do mundo, não fosse o fato de que Farrow está prestes a receber sua ordenação como padre católico.

O britânico faz parte de um grupo de novos padres anglicanos que se converteram à Igreja Católica no Reino Unido sem a obrigação de adotar o celibato – ao contrário do que se exige dos sacerdotes originalmente católicos.

"Sei que muitos fiéis católicos podem estranhar a figura de um padre casado. Mas na minha paróquia eu tenho conversado com os fiéis há meses e recebi muitas palavras de apoio à minha situação. Estudei para uma vida religiosa desde os sete anos", conta Farrow, de 42 anos, em entrevista à BBC Brasil.

Dispensa especial

A regra para sacerdotes anglicanos está em vigor desde 2009, chancelada pelo então papa Bento 16. A decisão surpreendeu por causa do perfil conservador do pontífice alemão, e muitos analistas do Vaticano a viram como uma manobra para atrair para a Igreja anglicanos insatisfeitos com algumas decisões mais polêmicas de seu ramo do cristianismo, em especial a ordenação de bispos homossexuais.

Leia mais: Grupos gays criticam comentário do Vaticano sobre pedofilia

O celibato, imposto no século 12, simboliza o triunfo do espírito sobre a carne. A premissa é de que apenas a dedicação total à Igreja faz um padre.

A possibilidade de dispensa no Reino Unido teve o objetivo de reforçar os quadros católicos num país em que o catolicismo é minoria. No entanto, há limites para a dispensa.

Bento XVI foi quem abriu as portas para mais conversões de padres anglicanos e aceitou novas ordenações especiais

"Se por acaso minha esposa falecesse, que Deus proíba, eu não poderia casar de novo", conta Farrow.

O divórcio também está fora de questão.

Amazônia

Casos como o de Farrow alimentam o argumento dos defensores de uma revisão da questão celibatária por parte da Igreja. Entre os que propõem a flexibilização está Dom Erwin Kautler, bispo austríaco que há 30 anos é o responsável pelo Prelado do Xingu, no Pará.
Bispo do Xingu, Dom Erwin diz contar com apenas 27 para 800 comunidades da região

Mais conhecido por seu envolvimento em causas ambientais e pelas críticas à injustiça social na região Norte do Brasil, Dom Erwin tem expressado recentemente sua preocupação com a escassez de sacerdotes a seu dispor. Uma das maiores circunscrições eclesiásticas do Brasil, com 365 mil quilômetros quadrados, o Xingu dispõe apenas de 27 padres.

Não é preciso muito esforço matemático para entender o problema de Dom Erwin. E o bispo não vê outra solução que não uma flexibilização do Vaticano em relação ao celibato.

Ele cita por exemplo a regra de que os diáconos, clérigos de quem não se exige o celibato, possam celebrar alguns sacramentos, incluindo o batismo, mas não a comunhão.

Leia mais: 'Frustrado', papa critica burocracia e 'terrorismo da fofoca' no Vaticano

"Não estou defendendo o fim do celibato. Defendo que presidir a celebração da eucaristia, por exemplo, não seja um prerrogativa exclusiva de um homem celibatário", afirma o bispo à BBC Brasil.

"O que muitos bispos querem – e sou um deles – é propor outro tipo de sacerdote ao lado do tradicional. E tomar uma posição em favor de comunidades como as da Amazônia, que praticamente estão excluídas da Eucaristia. Quem optar pela vida celibatária tem todo o direito de fazê-lo. E há inúmeras pessoas, tanto homens e mulheres, que fazem essa opção e são felizes."

De acordo com estatísticas apresentadas por um estudo da universidade americana de Georgetown, citando documentos do Vaticano, o número de católicos no mundo cresceu 64% entre 1975 e 2008, atingindo pela primeira vez a casa de 1 bilhão. O mesmo estudo, no entanto, estima que o número de padres no mundo seja de pouco mais de 400 mil e que tenha estacionado nos últimos 40 anos.
Segundo estudos, o número de padres ordenados no mundo teria estacionado nos últimos 40 anos, enquanto o de fiéis disparou

No Brasil, no mais recente censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 120 milhões de brasileiros se declararam católicos. O Censo Anual da Igreja Católica no Brasil estima em cerca de 22 mil o número de padres.
Escândalo

Especialistas citam diversas causas para a desproporcionalidade, incluindo uma redução no número de frequentadores de missas. Mas o imenso sacrifício pessoal exigido dos interessados em virar padre frequentemente é citado não só para desestimular novas chegadas, mas como fator de "deserções".

Na Itália, bem perto das muralhas do Vaticano, estima-se que 6 mil padres tenham abandonado a batina para assumir ou iniciar relacionamentos. O país atualmente tem 33 mil padres.
O papa Francisco tem recebido pedidos para reavaliar a posição da Igreja Católica em relação ao celibato

A discussão ganhou força depois da revelação de diversos escândalos de pedofilia na Igreja nos últimos anos.

"Ninguém discute que o celibato tem seu valor, mas ele deve ser facultativo justamente para evitar desvios de comportamento por quem não está preparado para assumir um compromisso tão ilustre", explica Alex Walker, padre britânico que em 1988 deixou a vida religiosa para se casar.

Leia mais: Católicos não devem "reproduzir-se feito coelhos", diz Papa

Atualmente, ele faz parte do Advent Group, que pressiona por mudanças na postura do Vaticano e oferece assistência para sacerdotes que sigam o mesmo caminho de Walker.
Na Itália, calcula-se que milhares de padres deixaram o sacerdócio nos últimos para se casar.

"Estou casado há 25 anos e não teria deixado a Igreja se o celibato fosse opcional. Conheço muitos fieis que prefeririam que seus padres pudessem se casar."
Resistência

Dom Erwin diz ter apresentado seu caso ao papa Francisco, mas acredita que só uma articulação dos bispos brasileiros junto ao Vaticano possa levar a questão adiante.

O mais recente pronunciamento do pontífice sobre o celibato ocorreu em agosto do ano passado. Em entrevista ao jornal italiano La Repubblica, Francisco é citado como admitindo que a exigência havia "criado problemas" para a Igreja.

Não são apenas os anglicanos que conseguem ser exceção à regra. Nos Ritos Orientais, um ramo autônomo pouco conhecido do Catolicismo, os padres podem ser casados.

Para o sociólogo e padre casado Sullins, a posição da igreja não é contraditória por causa da aceitação dos anglicanos convertidos

Curiosamente, porém, padres de exceção também estão entre os defensores do status quo católico.

É o caso de Paul Sullins, padre americano casado convertido ao catolicismo. Sociólogo da Universidade Católica Americana, em Washington, ele lançará em livro em abril um estudo sobre padres casados nos EUA – o número segundo ele, chega a cem.

"O exemplo de alguém que renuncia ao casamento e ao sexo numa sociedade tão sexualizada quanto a nossa é algo formidável. E este sacrifício tem um valor institucional importante para a Igreja", diz o sociólogo.

Robin Farrow concorda: "A Igreja sofreria muito em termos de imagem junto aos fiéis se adotasse muitas mudanças nesse sentido. O celibato ajudou muito a Igreja em termos de carisma".

Fonte: BBC

Serginho Groisman é casado e tem filho, sabia?

O apresentador Serginho Groisman é casado? Ele tem filhos? As perguntas dos fãs de Altas Horas se multiplicam e às vezes ficam sem respostas, porque Sérgio Groisman não gosta dos holofotes. Ele adora entrevistar, é um dos melhores entrevistadores do Brasil. Mas na hora de exibir a intimidade, prefere ficar de boca fechada. OsPaparazzi apresenta a biografia de Serginho Groisman, que, sim, é casado e, sim, tem um filho em 2015. Ele anunciou a gravidez da esposa Fernanda Molina em entrevista ao Domingão do Faustão, na Rede Globo.

Os Paparazzi está de olho na biografia de Serginho Groisman...

Serginho Groisman fala sobre filhos no Domingão do Faustão


Serginho Groisman nasceu em São Paulo no dia 29 de junho de 1950. Virou papai aos 64 anos de idade! O início da carreira como jornalista foi na TV Gazeta, passando por Cultura e SBT, de Silvio Santos. Foi no SBT que chegou ao auge, com o Programa Livre, voltado para o público jovem. Chegou à Rede Globo para comandar o programa Altas Horas. O primeiro programa dele na televisão foi o TV Mix, na Gazeta, nos anos 80. Ganhou fama na telinha por ser um estilo simples, humilde e com ótimas entrevistas e perguntas. As famosas frases de Serginho Groisman fazem sucesso na Internet, como "fala, garoto!". Ele também está no documentário Motoboys - Vida Loca.
Em 2015, no Domingão do Faustão, de Fausto Silva, ele participou do aniversário de 15 anos do Altas Horas. Durante a entrevista, fez a revelação: Serginho Groisman terá um filho e será papai pela primeira vez. "Você sabe que eu sou muito avesso a falar da minha vida particular. Mas não posso deixar de falar sobre o amor que eu tenho pela Fernanda Molina. Estamos há nove anos juntos. Depois de muito treinamento, estamos na cara do gol", declarou o apresentador.
Serginho Groisman e Fernanda Molina firmaram casamento em 2007. Fruto do casamento, eles esperam o primeiro filho. Fernanda Molina está grávida, mas evita exibir o barrigão aos paparazzis de plantão. Para conseguir fotos de Fernanda Molina grávida os fotógrafos precisam ralar muito. Isso porque o casal adora sua intimidade e detesta se expor ao público. Sobre o filho do apresentador, ele não revelou na entrevista se está esperando um menino ou uma menina. Também não comentou sobre o possível nome do primeiro filho. Fica tudo no plano do mistério. Mas será que, em breve, teremos pai e filho no Altas Horas da programação da Globo? Estaremos de olho!

Fonte: Os Paparazzi

BBB15 Ao vivo – “Nojo”, diz Aline ao saber que Amanda ficou só de sutiã perto de Fernando

BBB15 Ao vivo - Nojo diz Aline ao saber que Amanda ficou só de sutiã perto de Fernando

BBB15 Ao vivo – Depois de saber que Amanda ficou apenas de sutiã na despensa do “BBB15″ com Fernando, antes de passar uma camisa, Aline criticou a empresária. “Nojo de mulher assim”, disse em conversa com oprodutorcultural neste domingo (8).
“Cara de pau”, continuou a sister, dizendo que está “p***” com a situação.
Fernando pediu calma para Aline, dizendo que é isso que Amanda deseja. “Eu sei que ela te quer”, rebateu a designer.

Amanda trocou de roupa na despensa
No início da noite, Amanda resolveu passar uma camisa para usar na formação do paredão. Ao entrar na despensa, onde é permitido utilizar o ferro, a sister encontrou Fernando também passando uma camisa.
Em silêncio, a sister tirou a roupa que estava usando e ficou apenas de sutiã e calça jeans, para que pudesse passar a peça de cima. “Já vou sair”, anunciou Fernando na hora.


Na despensa com Fernando, Amanda fica apenas de sutiã e brother se irrita

No início da noite deste domingo (8), Amanda resolveu passar uma camisa para usar na formação do paredão do “BBB15″. Ao entrar na despensa, onde é permitido utilizar o ferro, a sister encontrou Fernando também passando uma camisa.
Em silêncio, a sister tirou a roupa que estava usando e ficou apenas de sutiã e calça jeans, para que pudesse passar a peça de cima. “Já vou sair”, anunciou Fernando na hora.
A empresária, então, saiu, e chamou Rafael. “Você tinha que ter me avisado que ele tava aqui”, reclamou.
Mais tarde, Fernando reclamou com Marco e com Aline sobre a atitude de Amanda. “Sem comentários”, respondeu Aline. “Qual a necessidade?”, questionou Fernando. “Estou puta”, anunciou a designer.

Amanda chorou por querer indicar Fernando
Horas antes da formação do paredão, Amanda chorou no quarto do líder por pensar em indicar Fernando. “Eu quero votar nele, eu preciso votar nele, mas não quero que pensem que é por causa da menina [Aline]“, falou aos prantos em papo com Tamires e Angélica.
“Se ele sair eu vou chorar”, disse a empresária. “Sou trouxa, sou babaca, mas quero competir com pessoas na lealdade”, afirmou.


Aline e Fernando trocam carinhos sob edredom e sister diz: “Você pode tudo”

O casal Aline e Fernando trocou carinhos embaixo do edredom na tarde deste domingo (8) no quarto azul do “BBB15″. “Quero muito”, disse Aline, sem que o áudio de Fernando pudesse ser ouvido.
O produtor cultural estava sem o microfone na hora, e recebeu um aviso da produção, que foi lido por Mariza. “Fernando, o microfone”, orientou a professora de artes.
Entre beijos, Aline pediu que Fernando parasse, mas logo depois respondeu a um pedido do brother que queria mordê-la. “Pode morder. Você pode tudo”, disse a sister.
Na cama ao lado, o outro casal desta edição, formado por Talita e Rafael, dormia.

Aline já pediu pílula no confinamento
A sister Aline pediu uma pílula para a produção do reality show, mas, depois que Fernando a retirou na despensa, o brother perdeu o pacote durante a festa Surreal. Angélica, que encontrou o envelope, entregou para Aline. “Alguém pediu um remédio ontem?”, questionou na sala antes de entregar para a designer.
Mais tarde, em conversa com Talita, Angélica criticou a atitude de Aline e Fernando, mesmo sem explicitar qual pílula Aline teria tomado. “É muito vacilo”, criticou a auxiliar de enfermagem. “Eu não posso falar nada, já que eu tomei também”, disse Talita sem graça.

Fonte: Ponta Grossa

Grávida de Taubaté? Rihanna escolhe vestido super solto para Grammy

Rihanna decidiu deixar de lado os looks colados, decotados e transparentes, e foi com um vestido cor de rosa choque super solto para a cerimônia do Grammy 2015, que aconteceu na noite de domingo. Ela lembrou a "falsa grávida de Taubaté", Maria Veônica Aparecida, que enganou o Brasil inteiro ao falar, em 2012, que estava grávida de quadrigêmeos quando, na verdade, usava uma bola de plástico debaixo das roupas.

O visual foi alvo de comentários dos seguidores, que fizeram montagens e também a compararam a um 'bolo de noiva'. O modelito faz parte da linha do estilista italianoGiambattista Valli e é uma das apostas da Primavera 2015.










Fonte: Quem

Milena Nogueira lembra 1ª transa com Diogo: 'No nosso primeiro encontro'

Milena Nogueira posa para o Paparazzo (Foto: Iwi Onodera / Paparazzo)
Milena Nogueira no ensaio do Paparazzo que vai ao ar
nesta segunda, 9 (Foto: Iwi Onodera / Paparazzo)

Quem vê Milena Nogueira toda confiante e desinibida à frente da bateria da Caprichosos de Pilares, escola do grupo de acesso do carnaval do Rio, não imagina que a mulher de Diogo Nogueira seja tímida. Mas ela garante que morre de vergonha de seu corpo. “Sou muito envergonhada até entre quatro paredes", admite.
Por isso, ela diz que não é do tipo que tem fetiches ou curte fantasias na hora da transa. “Sou preguiçosa. O Diogo é mais romântico que eu e faz surpresas nos nossos aniversários. Para gente, não precisa de muita coisa, não. Só de nos encostarmos, a coisa flui”, conta ela, durante seu primeiro ensaio para oPaparazzo- que vai ao ar nesta segunda-feira, 9 -, no barracão da Caprichosos de Pilares, no Rio.
No entanto, a timidez não impede que Milena se entregue na hora H. “Não sou do tipo de gritar e falar coisas. Mas me solto, né? Acho que meu charme está mais em instigar do que entregar o prato pronto. A timidez até cria mais curiosidade”.
E parece que o “ingrediente secreto” deu certo. Casada há dez anos com o músico, Milena conta que Diogo teve que suar a camisa para conquistá-la. “Ele sempre me paquerou, mas eu não dava muita bola. A gente já se conhecia há tempos porque sou amiga da família dele, mas eu não tinha esse olhar para ele porque temos quase cinco anos de diferença. Ele tinha 14 e eu 18 e, nessa fase da vida, a mulher quer caras mais velhos”, diverte-se.

Primeira noite de amor 
Quase 10 anos depois, Diogo a convidou para ir a um dos primeiros shows dele e, após a apresentação, eles foram para uma boate. “Nessa época eu ainda bebia e, para comemorar, propus uma aposta para saber quem conseguia beber mais (risos). Mal ele sabia que eu já estava na dele para isso. Mas depois de muitos drinques, quando dei por mim, estava no elevador da minha casa com ele”.
Foi nesta noite que os dois tiveram sua primeira noite de amor. “Foi no nosso primeiro encontro, mas também nos conhecíamos há muito tempo, porque senão não rolaria. Me senti à vontade com ele e foi... Estamos juntos até hoje. No dia seguinte, fiquei morrendo de vergonha e nem queria encontrar a família dele”.
Milena conta que para deixar a “chama acesa” faz pequenas luas de mel com o marido. “Quando ele está em turnê, tentamos pegar uma folguinha e aproveitar um pouco. Aí, pedimos uma suíte mais bacana e fazemos um chamego”, conta a rainha.
Mas Milena não faz tipo e admite que não consegue transar sempre com o marido. “Sou mais de qualidade do que quantidade. Nossa rotina é muito puxada e há dias em que estamos muito cansados”. Ela, porém, sabe usar suas armas quando quer seduzir Diogo. “Rolam umas calcinhas especiais, coloco uma sandália de salto alto... Ele é ligado no meu bumbum, então sei que se eu colocar uma calcinha com transparência e renda vou dar uma animada nele. Esta é minha técnica”.

Milena Nogueira posa para o Paparazzo (Foto: Iwi Onodera / Paparazzo)
Fonte: EGO

BOB ESPONJA ASSUME LIDERANÇA DAS BILHETERIAS NOS EUA


O herói animado venceu o herói patriota nos cinemas americanos. A estreia da animação “Bob Esponja: Um Herói Fora d’Água” destronou o drama “Sniper Americano”, de Clint Eastwood, que liderou por três semanas consecutivas as bilheterias da América do Norte. Enquanto isso, como registro negativo, duas fantasias juvenis tiveram dificuldades em atrair público, apesar do seu grande investimento em efeitos visuais, aumentando a lista de fiascos astronômicos do começo de 2015.
Além de bom público, que lhe rendeu faturamento de US$ 56 milhões, “Bob Esponja: Um Herói Fora d’Água” ainda conquistou críticas positivas, ao contrário dos demais lançamentos da semana, atingindo 75% de aprovação no site Rotten Tomatoes (termômetro da crítica americana).
Apesar da queda para o 2º lugar, com US$ 24,2 milhões, “Sniper Americano” também comemorou seu desempenho. O filme do diretor Clint Eastwood (“Jersey Boys”), que concorre a seis Oscars, já faturou US$ 282,3 milhões nas bilheterias norte-americanas e atingiu a marca de US$ 350 milhões em todo o mundo.
Já “O Destino de Júpiter”, dos irmãos Wachowski (trilogia “Matrix”), gastou US$ 170 milhões em sua produção, a maioria dispendida em efeitos visuais mirabolantes, pelo retorno pífio de US$ 19 milhões, numa abertura que lhe garantiu o 3º lugar e candidatura ao troféu Framboesa de Ouro 2016, como pior filme do ano. Era só ver os trailers, que apresentava uma história à la “John Carter”, para perceber o tamanho do prejuízo. Mesmo assim, a Warner continuou apoiando seus diretores com investimento redobrado em publicidade. Isto talvez tenha impedido, inclusive, um desempenho pior. Mas com certeza garante um prejuízo ainda maior. A crítica americana, que desancou a produção (22% no Rotten Tomatoes), agora se pergunta se três fracassos consecutivos são o suficiente para a Warner perceber que não dá mais para assinar cheques em branco para os Wachowski, diretores de um sucesso só, lançado há 16 anos.
Com desempenho ainda mais trágico, “O Sétimo Filho” abriu em 4º lugar, rendendo US$ 7,1 milhões para a Universal Pictures. Projetado para lançar uma franquia, fracassou como outras adaptações recentes de fantasias juvenis, como “Os Instrumentos Mortais” e “Dezesseis Luas”, ambos de 2013. É também a terceira capotagem consecutiva na carreira do ator Jeff Bridges, após “R.I.P.D. – Agentes do Além” (2013) e “O Doador de Memórias” (2014), desapontamentos que ele estrelou após vencer o Oscar de Melhor Ator.
Por coincidência, tanto “O Destino de Júpiter” quanto “O Sétimo Filho” trazem, em seus elencos, atores favoritos ao Oscar 2015 no papel de vilões: Eddie Redmayne (“A Teoria de Tudo”) no filme dos Wachowski e Julianne Moore (“Para Sempre Alice”) na aventura mística dirigida pelo russo Sergey Bodrov. Ambos surgem canastrões e afetadíssimos nos seus papeis, bem longe das imagens projetadas pelos dramas de doença que lhes renderam o reconhecimento da Academia.
As duas fantasias devem lutar, nos próximos dias, para evitar seu desabamento no ranking. Mas é muito provável que sigam o exemplo de “Mortdecai”, comédia estrelada por Johnny Depp que, já em fevereiro, prenuncia-se como maior desastre financeiro de 2015. Lançado há apenas três fins de semana, a produção de US$ 60 milhões nem aparece mais no Top 30, tendo rendido, ao todo, US$ 7,6 milhões na América do Norte.


BILHETERIAS: TOP 10 EUA

Fim de semana: US$ 56 milhões
Total EUA: US$ 56 milhões
Total Mundo: US$ 82,8 milhões

Fim de semana: US$ 24,1 milhões
Total EUA: US$ 282,2 milhões
Total Mundo: US$ 350,5 milhões

Fim de semana: US$ 19 milhões
Total EUA: US$ 19 milhões
Total Mundo: US$ 51 milhões

Fim de semana: US$ 7,1 milhões
Total EUA: US$ 7,1 milhões
Total Mundo: US$ 90,7 milhões

Fim de semana: US$ 5,36 milhões
Total EUA: US$ 57,2 milhões
Total Mundo: US$ 208,1 milhões

Fim de semana: US$ 5,33 milhões
Total EUA: US$ 15,7 milhões
Total Mundo: US$ 17,6 milhões

Fim de semana: US$ 4,81 milhões
Total EUA: US$ 74,7 milhões
Total Mundo: US$ 139,4 milhões

Fim de semana: US$ 4,80 milhões
Total EUA: US$ 55,1 milhões
Total Mundo: US$ 58,3 milhões

Fim de semana: US$ 4,5 milhões
Total EUA: US$ 13,1 milhões
Total Mundo: US$ 13,1 milhões

Fim de semana: US$ 4,1 milhões
Total EUA: US$ 30,8 milhões
Total Mundo: US$ 32,4 milhões

Fonte: Pipoca Moderna

Madonna usa look toureiro e mostra bunda no Grammy


SÃO PAULO, SP - Madonna roubou a cena no tapete vermelho do Grammy, maior premiação da música, ao deixar os fotógrafos registrarem a sua bunda aparecendo. Por um momento, a cantora pop levantou o saiote do look em estilo toureiro que escolheu para participar da festa. O modelo é da grife francesa Givenchy, a mesma que desenhou o figurino que ela usará também durante a sua apresentação na cerimônia neste domingo (8), conforme contou a jornalistas na chegada ao evento. A premiação, em Los Angeles (EUA), ocorre nesta noite, logo mais. No Brasil, a transmissão ao vivo será feita pelo canal pago TNT, a partir das 23h (término às 2h30). O tema da tauromaquia está também no clipe da canção "Living For Love", lançado nesta semana na internet. No vídeo da música -um dos singles que estará no seu próximo álbum, "Rebel Heart", a ser lançado oficialmente em março–, Madonna faz uma disputa contra homens fantasiados como touros. Nesta edição, a 57ª do Grammy, Madonna não concorre em nenhuma categoria. Fará, porém, um show, já anunciado pela organização do prêmio, um dos mais aguardados da noite. Farão apresentações também Katy Perry, Lady Gaga com Tony Bennett, AC/DC, Beyoncé e Rihanna com Paul McCartney e Kanye West, entre outros artistas.

Fonte: Bem Paraná

A ofensiva contra o Estado Islâmico está dando certo?


Há seis meses, a coalizão liderada pelos Estados Unidos lançou operações contra os militantes do Estado Islâmico no Iraque e, depois, na Síria. O saldo da ofensiva é até agora paradoxal.
Enquanto o progresso do movimento do grupo extremista foi interrompido no Iraque, há um sentimento próximo ao desânimo em relação aos resultados ao longo de toda a fronteira.
Uma figura importante na coalizão liderada pelos Estados Unidos me disse: "No momento, nós não estamos indo a lugar nenhum na Síria".
Uma série de recentes reveses acentua este ponto. Os Emirados Árabes Unidos, discretamente, se retiraram das missões de ataque na Síria, e, com isso, levantaram questões sobre o quão longe outros países, que não os Estados Unidos, estão indo neste conflito.
Também houve revelações sobre o fracasso da CIA, a agência de inteligência americana, para desenvolver uma força especial na qual rebeldes que lutam contra o presidente Bashar al-Assad possam confiar.


A divulgação de um vídeo, que mostra o piloto jordaniano Moaz al-Kasasbeh sendo queimado vivo, demonstrou, muito claramente, que o Estado Islâmico criou um refúgio seguro onde pode agir impunemente.
No início desta semana, Vincent Stewart, diretor da Agência de Inteligência de Defesa, principal organização militar de espionagem dos Estados Unidos no exterior, entregou ao Congresso americano uma avaliação que foi considerada por muitos como surpreendentemente pessimista.
Enquanto alguns comandantes afirmaram que os ataques da coalizão interromperam as ações do Estado Islâmico em seus territórios, o general Stewart disse que, neste ano, o movimento jihadista deve "continuar consolidando-se e ganhando terreno em áreas sunitas do Iraque e da Síria. Ao mesmo tempo, continuará lutando por território fora dessas áreas".

ComplexidadeEstado Islâmico divulgou vídeo de piloto jordaniano sendo queimado vivo

Na Síria, em particular, as complexidades políticas e a falta de objetivos claros tornam mais difíceis ações militares.
Alguns parceiros da coalizão, como a Turquia e os países do Golfo, acreditam que nada pode ser feito até que a estratégia dos Estados Unidos abarque a deposição do presidente Assad ─ mas o Iraque, peça central para o plano atual dos americanos, apoia o regime sírio.
Quando os ataques americanos começaram na Síria, em dezembro do ano passado, com o temor de que o Estado Islâmico tomasse Bagdá ─ e o fato de que o governo local tinha pedido ajuda estrangeira – criou-se uma política de "Iraque em primeiro lugar".
Até agora, foram realizados mais de 1.250 ataques da coalizão no Iraque, e muitos parceiros se juntaram não só em ações aéreas, mas no esforço para treinar e reequipar o Exército iraquiano para que ele pudesse retomar o terreno perdido para os jihadistas.
O fato de ter as forças iraquianas e curdas em terra permitiu uma orientação mais efetiva dos ataques no Iraque. De fato, em alguns lugares, eles realmente conquistaram de volta alguns territórios.
Muitos ataques aéreos certamente mataram militantes do Estado Islâmico. Segundo avaliação recente do Comando Central dos Estados Unidos, o número de mortos chega a 6 mil.
Relatos diários de algumas baixas aqui ou ali levaram um oficial superior da Marinha dos Estados Unidos, com quem conversei recentemente, a avaliar o progresso em atacar o alvo como "alguns corpos de cada vez".

'Iraque em primeiro lugar'Forças iraquianas estão sendo treinadas e equipadas por Estados Unidos

No entanto, particularmente, oficiais americanos estão receosos em relação às chances de retomada das cidades iraquianas de Tikrit e Mosul ─ assim como outras regiões tomadas pelo Estado Islâmico no ano passado ─, acreditando que o esforço de treinamento está acontecendo muito lentamente e que as forças do governo iraquiano estão pecando em espírito ofensivo.
A ideia do 'Iraque em primeiro lugar' teve como objetivo lidar com uma ameaça estratégica urgente ─ a existência do Estado Islâmico ─ e evitou o fato de que a formulação de uma estratégia coerente para a Síria parecia incrivelmente difícil.
Agora que a frente no Iraque se estabilizou, as divergências da coalizão sobre a Síria foram reveladas. Apagar essa fronteira entre os Estados é, afinal, uma parte importante da ideologia e das operações jihadistas.
À primeira vista, o fato de que mais de 1 mil ataques da coalizão foram possíveis na Síria sugere um nível semelhante de efeito como no Iraque.
No entanto, muitos desses ataques foram na área de Kobane ─ a cidade-chave curda na fronteira com a Turquia ─ onde, efetivamente, os aliados não têm uma força terrestre para ajudá-los. Tem sido muito mais difícil em outros lugares.
É também evidente que tais missões de países fora da coalizão liderada pelos Estados Unidos "secaram".
Até o momento, esses países ─ todos árabes ─ são responsáveis por cerca de 7% de todas as ofensivas contra o Estado Islâmico na Síria.
Mas apenas oito dos 81 ataques deste tipo ocorreram no mês passado. Assim, de forma eficaz, tendo iniciado com entusiasmo em setembro passado, o elemento árabe desta coligação praticamente desapareceu.
O medo de ter parte de seu efetivo capturado pelo Estado Islâmico pode ter tido um papel primordial nisso.
Os Emirados Árabes Unidos interromperam o bombardeio porque os Estados Unidos não moveram sua força de resgate do Kuwait para uma base no norte do Iraque, mais próximo do território controlado pelo grupo extremista.
Isso reduziria o tempo de resposta caso outro caça do país fosse abatido, mas parece que as sensibilidades políticas americanas sobre colocar 'tropas terrestres' na base no norte do Iraque teriam se sobreposto à decisão correta do ponto de vista militar.

TurquiaCoalizão liderada por Estados Unidos lançou ataques contra o Estado Islâmico em Kobane

Uma imensa maioria dos problemas enfrentados por aqueles à frente dessa campanha ─ desde resgatar pilotos abatidos ou realizar incursões com forças especiais, até reduzir o número de combatentes estrangeiros juntando-se ao EI ou apoiar a oposição síria ─ seria pelo menos atenuada se a Turquia cooperasse mais efetivamente.
No outono passado, o governo turco anunciou que daria essa ajuda ─ ao apoiar os Estados Unidos em estabelecer uma grande zona-tampão no norte da Síria. Esse é um passo que colocaria os aliados no caminho para confrontar o governo do presidente Bashar al-Assad em Damasco.
Mas a ideia de que a coalizão deponha o presidente Assad não é consenso entre seus membros.
Alguns militares de alta patente do Reino Unido e França acreditam que os Estados Unidos devem realmente estar fazendo o contrário - reconhecendo que o exército sírio é a força terrestre mais eficaz no país e cooperando com ele.
O Iraque, e seu aliado Irã, têm apoiado o presidente Assad, e ficariam encantados com tal desenvolvimento.
Os Estados Unidos, no entanto, não estão preparados para entrar em qualquer tipo de aliança formal com o presidente Assad, pois o acusam de ser o principal responsável pela chacina da guerra civil da Síria.
Eles também sabem que a diminuição da cooperação com os países do Golfo Árabe não é apenas por causa do piloto jordaniano queimado vivo.
Eles receberam mensagens explícitas - semelhante às da Turquia - de líderes da Arábia Saudita, Catar e Emirados Árabes Unidos, descrevendo o presidente Assad como a causa principal da situação da Síria e dizendo que sua deposição deve ser parte da solução.

Nova estratégiaDerrubada de presidente da Síria, Bashar al-Assad, não é consenso entre membros da coalizão contra o Estado Islâmico

Diante desse dilema, os estrategistas americanos estão pensando em algumas novas opções.
Uma deles, uma zona-tampão, iria explorar a cooperação turca, a fim de assegurar bases naquele país, bem como a inserção de forças especiais e campos de treinamento dos rebeldes no norte da Síria.
Isso não funcionará desde que a proposta turca - que previa avançar em até 145 km para dentro da Síria, tomando o controle de grandes centros, como Aleppo e Idlib – mas um acordo poderia vir a ser firmado.
"Nós temos uma ‘estratégia’ para a derrota é e uma ‘política’ para lidar com [o presidente] Assad”, um representante de alta patente da coalizão me disse, destacando a incompatibilidade entre as abordagens em diferentes lados da fronteira Iraque-Síria.
Até a Casa Branca resolver sua posição em relação ao líder sírio, será muito difícil atacar efetivamente os militantes do Estado Islâmico e destruí-los.

Fonte: BBC

DJ Bruno Albuquerque utiliza música clássica e faz sucesso na balada

O DJ Bruno Albuquerque diferenciou em seus shows ao introduzir a música clássica. Novidade que ganha forma na sua própria casa, onde criou um estúdio de alta tecnologia. É dali que surgem setlists exclusivos que mixam diversos estilos musicais e que estão agradando todo o tipo de público.
Na hora de comandar as pick-ups, o DJ se comunica com a galera. No seu show, utiliza recursos visuais e efeitos especiais gerados por bastões de LED e bazuca de CO². Investe forte na sua marca com CDs, camisetas e bonés personalizados. “Tocar é a minha vida, ver o público curtindo a festa, interagir, sentir a emoção de cada um, isso é um tesão”, destaca o DJ.
Bruno é conhecido no cenário musical como produtor e DJ. Sua principal conquista é não deixar ninguém parado. Sucesso da nova geração de DJs, tem sido disputado pelos principais clubs e casas noturnas do Brasil por sua técnica, criatividade e qualidade do som. Em março, o DJ leva o seu show para Miami, nos EUA.
Formado em produção musical e com especialização em cursos renomados como na Dubspot em Nova York, Bruno recebe diversos convites para comandar as “pick-ups”. Já tocou ao lado de consagrados DJs como Steve Aoki no badalado clube Sirena em Maresias, na Magic Island, em Florianópolis, e no Tantra e Blue Martim, em Ibiza.
As passagens pelos clubs Kiss & Fly, Disco, Warung Beach Club, El Divino, Confraria, Taikô, Life Club, Cleveland (Miami) e Clash, além de grandes festivais como o Fortal, conferem ao seu portfólio uma trajetória de sucesso e profissionalismo.

Fonte: R7

"Tchuco no Tchaco já é a música do Carnaval", diz Tony Salles do Parangolé


O cantor Tony Salles faz seu primeiro Carnaval à frente da banda Parangolé em 2015. Ansioso, o artista vê este momento como o "nascimento de um filho" e diz que mal consegue se controlar. Dias antes da folia momesca, Tony conta que os preparativos estão uma loucura: ensaio, academia, fonoaudiólogo, repertório, etc. Tudo para chegar bem e arrasar no Carnaval de Salvador.
Em entrevista ao R7 BA, o cantor falou sobre a maratona da folia, a ansiedade, os preparativos para a festa e, claro, sobre a possibilidade da música da banda, Tchuco no Tchaco, ser escolhida o hit do Carnaval 2015. Para Tony, independente do resultado, o sucesso já é a música do Carnaval, pois já tem a resposta do povo.

R7 - Qual é sua expectativa para a estreia do Carnaval à frente da banda Parangolé?
Tony Salles - Caramba, a melhor possível, não estou conseguindo controlar a ansiedade, vai ser a grande estreia, o nascimento de um filho. Chega logoooo rsrsrs.

R7 - Como estão os preparativos para a folia?
Tony Salles - Uma loucura bem gostosa, ensaio, academia, alimentação, fono, figurino, repertório, é tudo uma adrenalina só.

R7 - O Parangolé trará convidados? Quais?
Tony Salles - Olha não programamos isso não, o nosso palco é de todos, então é só chegar e fazer todo o percurso conosco. Estão todos convidados.

R7 - O que você indica para aguentar a maratona do Carnaval?
Tony Salles - Disciplina em todos os sentidos, desde a alimentação até dormir o tempo certo para recuperar a voz.

R7 - A música Tchuco no Tchaco está estourada. Você acredita que seja uma grande concorrente a música do Carnaval?
Tony Salles - Se eu acredito? Eu tenho certeza, rsrsr, ouvir todos os amigos artistas tocando, o povo cantando e dançando a coreografia é uma loucura, pra nós a Tchuco no Tchaco já é a música do Carnaval, independente se este titulo virá ou não, pois a resposta do povo nós já temos.

R7 - O axé completa 30 anos em 2015. Em sua opinião, qual a música que mais marcou, que mais representa o axé?
Tony Salles - Impossível falar de uma só, temos clássicos do axé nas vozes da Daniela Mercury, Luiz Caldas, Sarajane, Gerônimo, tanta gente linda que carregou o nosso axé pelo mundo, Banda Mel, ah, é gente viu? Que bom que eles fizeram e ainda fazem isso por nossa música.

Fonte: R7

Fã de música clássica vence roqueiro em concurso para Rei Momo em Tietê



Rei Momo Leandro e a Rainha de Bateria Tamoni (Foto: Eloa Sohtnas/ Prefeitura Tietê)
Fonte: G1
A disputa “inusitada” pelo posto de Rei Momo do Carnaval de Tietê (SP), que reunia um fã de música clássica e outro de rock, foi vencida pelo fã de clássico Leandro Lopes Motobu, de 30 anos. Com 1,86m e 140kg, o Rei Momo da cidade já desfilou em outras duas ocasiões, em 2011 e 2012, e se diz preparado para o terceiro Carnaval: “Tem que estar pronto. Mesmo gostando de música clássica e outros estilos, amo samba e o Carnaval. Quando escuto uma bateria de escola fico maluco”, revela.
O tira-teima entre os candidatos foi realizado na noite deste sábado (7), na Oficina Cultural Maestro Orlando da Silveira. Os jurados analisaram os quesitos desenvoltura, figurino, simpatia e samba no pé. A pontuação de samba já era considerada perdida pelo próprio candidato Mateus Almeida Mantuaneli, de 21 anos, que revelou nunca ter sambado. "Vai ser meio que surpresa, vou ter que me virar", disse antes da competição. 
Além do Rei Momo Leandro, a Rainha do Carnaval de Tietê também foi escolhida. A vencedora foi Tamoni Aparecida de Lima Silva. Os dois desfilarão durante a festa na cidade, nos dias 13 e 17. “Não tem ensaio. Vamos pra avenida e improvisar. Sorte que ela e eu já desfilamos outras vezes, então acho que vamos dar conta”, finaliza Leandro.
Mesmo perdendo, Mateus não deixou de lado a alegria e promete 'arrebentar' neste Carnaval. “Foi muito bom, divertido. Tinha uns 35 amigos lá assistindo, no fim acabou tudo em festa (risos)”, comenta.

De diferentes estilos, candidatos disputaram vaga de Rei Momo de Tietê (Foto: Arquivo Pessoal/ Mateus Mantuaneli e Arquivo Pessoal/ Carlos Correia Bon)