quarta-feira, 8 de julho de 2015

Jardim Urgente: Funkeiro de 6 anos já faz uso de pornografia e fala palavrão


Esse aí é o 'sujeitinho' que faz o mundo do funk vibrar. O nome dele é Ryan Pietro, tem 6 anos e 'pinta e borda' no mundo 'musical' (quê?!?). É isso mesmo, o Ryan já é conhecido como Mc Vilãozinho (aah vá, kkkkkk). O bostinha mirim (ooops... desculpinhaa) é fã dos Mcs Brinquedo, Pedrinho e Pikachu (um digimon no mundo do funk? viish!). Agora já viu, né? O Vilãozinho tem apenas 6 anos, e já fala palavrões do tipo "caralho", "porra", "buceta", et cetera et cetera e et cetera. Será que se os pais induzirem a criança a fazer isso, ao invés de fazer brincadeiras de criança, ele vai ter beneficios no futuro? É óbvio que não, porque aos 6 ele já fala palavrões e faz pornografias, mas se tiver a sorte de chegar aos 12 ou 13, será muito pior, pois usará maconha, cocaína, crack, ou fará várias visitas ao Conselho Tutelar. E aí? O que será do futuro de um cidadão desse, já que é isso que se espera?


A atitude tanto da parte do menino quanto da menina é muito vulgar, não acham?

Dance Mania - Automatic (2007)

O blog entrou em um (longo) recesso, mas com sua volta, a sessão dance aqui no blog não foi encerrada! E com vocês... uma das maiores estrelas da cena eletrônica/dance que ficou muito famosa com a música 'Free'... Ultra Naté, com a música Automatic, lançada em 2007 e foi divulgada aqui no Brasil em coletâneas da Building Records! O que seria de nós se não fosse a música eletrônica, né? Vejam:


Danilo Gentili posa como Kim Kardashian em brincadeira com Junior Lima

O convidado do The Noite de segunda-feira (06) foi o cantor Junior Lima, mais conhecido (segundo ele mesmo) como Sandy Jr ou filho do Xororó (que faz dupla com o Chitãozinho). Danilo Gentili (apresentador da atração noturna) posou usando apenas luvas, maquiagem e bijuterias, fazendo um cover da pose feita pela socialite estadunidense Kim Kardashian. E o resultado foi esse aqui, 'bitches':


E não foi só ele que o Junior fotografou, não. Quem participou da brincadeira foram os integrantes da banda Ultraje a Rigor, além de outras pessoas que integram o programa para a composição de um calendário beneficente. O palmito tá bem elegante nessa foto, não acham? (rsrs')

Monica Iozzi recebe críticas dos internautas ao pedir aos jovens para deixar a música sertaneja 'de lado'


Deu ruim o comentário da Iozzi, gente. A polêmica começou quando o Vídeo Show (atração apresentada por ela e por Otaviano Costa) exibiu um vídeo em homenagem aos 25 anos de morte do grande ídolo (kkkkkkk) "Cazuza", onde ela declara: "Quem não conhece o Cazuza... Ô pessoal mais novinho, vamos deixar o sertanejo universitário um pouquinho de lado. Vamos ouvir um pouquinho mais de Cazuza, pra gente ter um mundo melhor?"
Ota Costa e a convidada do programa Fernanda Lima brincaram com ela dizendo: "Vai apanhar, hein?". Mas Monica aliviou 'um pouquinho' sua situação dizendo: "Eu gosto de sertanejo. Mas não pode ser só isso. Vamos parar de ouvir um pouco de funk, de sertanejo... Vamos ouvir Cazuza, ouvir Legião Urbana, vamos ouvir Elis Regina"
Na hora que ela amenizou o seu comentário, foi muito tarde, já que os internautas não pouparam suas réplicas, como "Há quem goste de sertanejo, há quem goste de Cazuza e no meio de tudo isso, existe o respeito a todos os gêneros musicais!", "muito ruim!" e "deveria ter ficado calada!".
Já no Twitter, a apresentadora se explicou: "Amo música caipira, sertaneja de raíz. Amo! Não gosto é do sertanejo unversitário. Sei lá. Só pra deixar claro. Viva Inezita Barroso", escreveu, fazendo referência à dama da música caipira.
Leitores, na realidade, a Monica tem razão, né, já que o tipo de música que mais predomina no país, infelizmente, é o sertanejo. Vamos dar um tempo, né, tem tanta coisa legal aí pra quem é eclético.
Ah! E vamos lembrar de deixá-la um pouco em paz, já que ela se explicou, tá explicado, até porque os próprios internautas destorcem toooodos os comentários que os famosos fazem sobre qualquer ídolo que eles mais gostam, tanto é que o fanatismo toma demais a cabeça deles, esquecendo-se até de interpretar as falas dos tais.
#SomosTodosIozzi