quinta-feira, 30 de junho de 2016

Após morte de Nego Pom, banda 'Guettho é Guettho' acaba


Uma semana depois da morte do dançarino Nego Pom, o vocalista da banda 'Guettho é Guettho', Chiclete Ferreira, anunciou em sua página do Facebook que a mesma chegou no final.
O produtor da banda, Adriano Costa, informou que Chiclete resolveu postar a mensagem como um agradecimento: "A banda resolveu dar uma pausa e liberou todo mundo para seguir sua carreira. Ficou sem clima (de continuar)", afirmou.




Morte
Guiado pelo GPS, o dançarino e produtor Marcos Venício Santos de Jesus, 32 anos, queria chegar em Vista Alegre. No entanto, acabou parando na Nova Constituinte, em Periperi, território da facção Bonde do Maluco (BDM), local onde foi atacado a tiros e pedradas, na tarde de terça-feira (21).
Segundo uma moradora da região, ele procurava sem saber uma pessoa ligada a uma facção rival.
“Ele estava de moto e visivelmente perdido. Perguntou como fazia para chegar em Vista Alegre, porque tinha que pegar o dinheiro na mão de um tal Jefinho para pagar a banda que produzia, a Hit Hall’s”, disse a mulher, que inicialmente não reconheceu o dançarino. “Eu o via com os dreads, mas como ele estava sem, nem liguei o nome à pessoa. Só alguns minutos depois que o reconheci, quando caído e coberto de sangue”, contou a mulher ao CORREIO.
Nego Pom foi socorrido para o Hospital do Subúrbio, onde ficou internado em estado grave até a tarde desta quarta-feira (22), quando não resistiu e morreu na unidade.

Fonte: Correio da Bahia

Nenhum comentário: