sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Dance Mania - "Where Are You Now", de Ian Van Dahl


É uma das músicas pouco conhecidas de Ian Van Dahl, presente no álbum As 7 Melhores 2005, da Jovem Pan FM e Building Records. Pra quem não se lembra, Ian Van Dahl é a banda que canta o hit Movin' On, presente na trilha sonora da novela teen Malhação, em 2006, e no álbum Summer Eletrohits 3. A canção foi composta por Annemie Coenen, David Vervoot e Peter Luts; e a gravadora responsável pelo seu lançamento é a EMI, feito no ano de 2004.

Capa do Single (Foto: Discogs)
Divirtam-se!

"Detesto receber ordens", conta Paula Lavigne em entrevista rara


Sol em Áries, ascendente em Áries e oito planetas em Áries. Até os céticos hão de concordar que só os astros são capazes de explicar a intensidade de Paula Lavigne. Aos 47 anos, a empresária carioca é assumidamente workaholic, controladora e obsessiva. Seus funcionários da Uns Produções costumam se dirigir a ela como “general”. Proporcional à fama de intempestiva, dizem os mais próximos, é o tamanho de sua generosidade. Paulinha, como é chamada pelo seu ex-atual-marido Caetano Veloso, escolhe com rigor com quem trabalhar e transforma para melhor a vida de quem sobrevive aos seus métodos de gestão. Acolhe e projeta novos artistas, além de abrir sua casa – um apartamento na Vieira Souto, com vista para o mar de Ipanema – para as festas mais animadas e bem frequentadas da orla.
Quando recebeu Marie Claire na sala de sua casa, Paula estava bem-humorada, deu risada de si mesma durante a sessão de fotos e em quase toda a conversa. “Tenho só um ângulo bom, do lado direito”, dizia às gargalhadas. Filha da psicanalista Irene Mafra e do advogado criminalista Arthur Lavigne, começou a fazer teatro na infância para gastar energia. “Fico mal se não tenho nada para fazer”, esclarece. Tanto é que o cineasta espanhol e amigo da família Pedro Almodóvar disse, certa vez: “¿Paula? Hay que cansarla”. Mas a verdade é que ela é incansável. Depois de algumas peças de teatro, um contrato com a Globo e a consciência da falta de vocação para a atuação, mudou de carreira. Sua produtora é responsável pela turnê Dois Amigos, um Século de Música, que levou os tropicalistas Gilberto Gil e Caetano Veloso a Israel, Palestina e Tóquio nos últimos meses.
O encontro com o amor aconteceu cedo. Paula perdeu a virgindade aos 13 anos com Caetano, que, na época, acabara de completar 40. “As pessoas não entendem que uma menina pode ter mais maturidade do que outras nessa idade?”, diz, sobre o zum-zum-­zum que o fato costuma gerar. Aos 16, casou-se, fez um aborto e foi emancipada pelos pais para que pudesse abrir uma empresa em sociedade com o cantor. Aos 21, deu à luz Zeca e, aos 26, Tom, ambos músicos. A conturbada separação aconteceu em 2005. O músico compôs um disco, Cê, inspirado na ex, e Paula diz que, na época, viveu a dor mais profunda de sua vida. “Foi como se tivessem me tirado um braço ou uma perna.” Foi aí que se consultou com um psiquiatra californiano e descobriu o poder medicinal da maconha, que a acompanha até hoje e a ajudou a se livrar dos remédios controlados.

A seguir, confira alguns dos principais trechos da entrevista. A íntegra você confere na edição de outubro da Marie Claire, que chega às bancas na segunda (03).

MC O mundo discute o empoderamento das mulheres. Ter poder é natural para você?
PL Nunca tive problemas com isso [risos]. Para uma pessoa ser bem-sucedida, precisa ter talento e vocação, duas coisas totalmente diferentes. Produção demanda vocação. Muita gente não gosta. A gente não tem horário, trabalha 24 horas por dia. Quando era atriz, tive a sabedoria de perceber que não tinha vocação, era infeliz e não gostava daquilo. Não gosto de receber ordens... [risos]. Detesto, desde sempre.

MC É verdade que sua equipe te chama de “general”?
PL Vejo a produção como um exército. Frescura quem tem é artista [risos]. Não engano ninguém, falo as coisas como são. Tem gente que dá valor a isso. Outros são mais sensíveis e podem me achar meio grosseira. Lembro quando comecei a trabalhar com a [cantora] Teresa [Cristina], ela chorava muito. Hoje em dia, antes de começar a chorar, ela ri [risos]. Já o Caetano é um exemplo diferente. Uma das coisas que ele mais gosta em mim é saber que falo a verdade. As pessoas puxam muito o saco dele.

MC Você manda no Caetano?
PL Mando nas coisas que o Caetano não liga: dinheiro, vida prática. Vai ver se sou pai dos filhos dele... Não sou.

MC Como é reatar um relacionamento dez anos depois?
PL Parece que nunca teve separação, sabia? Caetano falou: “A separação não deu certo, a gente tentou” [risos]. Você vai ficando mais velho e tem uma coisa que começa a valer muito, que é a intimidade. Depois de certa idade, a gente não suporta a expectativa de um relacionamento. Casamento é projeto de vida, é um objetivo em comum.


MC Ao olhar para trás, arrepende-se de algum rompante?
PL Claro! Não precisava derrubar portão nenhum [risos]. Essa história, inclusive, tem um componente forte de machismo. Estava indo lá [no apartamento que dividia com Caetano, logo após a separação] arrumar a mala dele para uma viagem. O segurança não queria me deixar entrar. Não havia ordem para isso. Ele tirou essa ideia da cabeça porque sou mulher. Abriu o paletó e mostrou a arma. Claro que deveria ter saltado, ligado para a síndica, feito a fofa que não sou [risos]. Mas a gente vai aprendendo. Hoje não faria isso.

MC Você sempre disse que não gostava de usar drogas...
PL Era muito careta, a vida inteira. Caetano também, tanto que o apelido dele era Caretano. Eu não bebia, não fumava, nunca usei cocaína. Mas a minha história com a maconha começou há uns sete anos. Logo depois da separação, fui a um psiquiatra que me deu um remédio que foi enrolando minha vida. Fiquei intoxicada, parecia que tinha um negócio espremendo meu cérebro. Foram dois ou três anos bem ruins. Até que passei uma semana sem dormir, obsessiva, trabalhando direto, em um ano em que lancei três filmes. Fui então a outro médico, na Califórnia, que me receitou [maconha]. Foi um milagre. Não estou fazendo apologia às drogas, mas falando de uma experiência minha, medicinal. Maconha me faz bem.

MC Você costuma dizer que não gosta de ser mulher. Por quê?
PL Odeio. O tônus muscular dos homens e a libido duram mais tempo. Eles não têm relógio biológico para ter filho, nem esses hormônios loucos, TPM. Você engravida e vira outra pessoa. Dormia e comia o tempo inteiro na gravidez. O homem tem mais calma, sabe? Além disso, a mulher tem obrigação de estar magra, bonita...

Fonte: Marie Clare

Sheherazade e Gentili desmentem boatos sobre romance


Danilo Gentili e Rachel Sheherazade estão namorando? Segundo a jornalista Fabíola Reipert, do R7.com, o humorista e a jornalista ainda não assumiram, mas nos bastidores da emissora não se fala em outra coisa. A informação foi dada ao vivo no Balanço Geral. 
Na manhã da última quarta-feira (28), Gentili e Sheherazade negaram os boatos. O apresentador e a jornalista falaram com exclusividade sobre o boato de que estariam “se conhecendo melhor”.
Rachel Sheherazade disse que não existe nada além de amizade. "Estou saindo de um divórcio, estou focada nisso e não tenho nenhum relacionamento com ele. Só lamento que essa senhora, Fabíola Reipert, ganhe a vidainventando mentiras e tentando atrapalhar a vida de pessoas de bem", desabafou a jornalista.
Danilo Gentili também se pronunciou sobre os rumores. “Obviamente isso aí é um boato. Eu sou amigo da Sheherazade e conheço os filhos e o ex-marido dela. Achei essa história engraçada”, disse o apresentador do The Noite.

Fonte: Momento Verdadeiro

Katy Perry e Madonna despem-se para apoiar Hillary Clinton

Move Notícias - As estrelas americanas Madonna e Katy Perry despiram-se nas redes sociais para mostrar apoio à candidatura de Hillary Clinton à Casa Branca.
“Estou a votar nua com a Katy Perry! Vote Hillary. Ela é o melhor que temos! Votando nua, Série 1”, afirmou a ‘Rainha da Pop’ numa publicação na sua conta no Twitter que acompanhava uma imagem sua como veio ao mundo.


Madonna deu continuidade a uma piada feita num vídeo de Katy Perry publicado na terça-feira no portal de humor ‘Funny or Die’, no qual a cantora de ‘Roar’ pedia que as pessoas votem no próximo dia 8 de novembro “de qualquer maneira, até nuas”.
Posteriormente, a intérprete de ‘Like a Virgin’ sublinhou a sua opinião, desta vez através do Instagram, concluindo que o voto em Hillary Clinton é um voto “pela inteligência” e “a igualdade de direitos para as mulheres e todas as minorias”.

O Melhor das Novelas - "Rock Generation", de SMS, sucesso nas pistas em 2005

O projeto italiano S.M.S. é formado pelos DJ's Danny Verde e Gianni Vitale, e juntos, através desse projeto, lançaram cinco músicas, e uma delas é a Rock Generation, que integrou a trilha sonora internacional da novela das sete A Lua Me Disse, que foi ao ar na Rede Globo em 2005.
Já em coletâneas de eletrônica, está presente em Planeta DJ 2005 e Dance Total 2005, da Building Records.

O Melhor Das Pistas: "White Horse", de Wonderland Avenue

Música: White Horse
Artista: Wonderland Avenue
Ano: 2005
Álbuns no Brasil: Planeta DJ 2006 - Building Hits 2007 - Sonica - Fashion B (novela Belíssima) - Só Se For Dance 15 - Dance Total 2006 - Pista Máxima 2006
Gravadora: Building Records

Ex reage com foto do filho a novo namoro de Fernanda Gentil


veja - Depois de Fernanda Gentil assumir o namoro com a colega de profissão Priscila Montandon, o ex-marido da loira, Matheus Braga, publicou uma resposta ao caso em seu Instagram: uma foto sua com o filho do casal. “Isso que importa e mais nada… boa tarde a todos”, escreveu na rede social.
A apresentadora se separou do marido em abril. Fernanda e Matheus ficaram juntos durante cinco anos e têm um filho, Gabriel, de 1 ano. Ela também adotou Lucas, 9 anos. Ao jornal O Globo, a apresentadora revelou nesta sexta-feira que está namorando a jornalista há três meses. “Estou só exercendo meu direito de ser muito, muito feliz”, declarou.

O Melhor das Novelas - "Stickwitu", da girlband The Pussycat Dolls


Em Cobras & Lagartos, novela das sete que fez grande sucesso em 2006, toda vez que havia cenas românticas, tocava-se Stickwitu, terceiro single lançado pela banda estadunidense The Pussycat Dolls, do primeiro álbum da girlband, PCD, em 26 de setembro de 2005.
Alcançou o 1º lugar na parada de sucessos da Nova Zelândia e Reino Unido, chegou ao 2º lugar na Irlanda, 3º na Noruega, 5º na Bélgica e nos Estados Unidos, e 8º na Suíça e Romênia.

Claudia Ohana canta Nirvana no Jô e vira piada na internet


Claudia Ohana virou destaque na internet após uma apresentação de Smells like teen spirit, da banda Nirvana, no Programa do Jô. A atriz foi convidada da atração na noite desta quarta-feira (28) para promover o musical Forever youg, que estrela ao lado de Carmo Della Vecchia.
"Mais triste que a Claudia Ohana cantando Smells like a teen spirit", escreveu um usuário no Twitter. "Eu fui assistir a Claudia Ohana cantando Smells like teen spirit e MEU DEUS DO CÉU QUERO DESOUVIR ISSO", brincou outra. 
Nas redes sociais, a atriz se justificou explicando que cantou uma versão do musical, não dela: "Para aqueles que me criticaram e talvez não tenham entendido essa versão de Smells like teen spirit, faz parte de um musical em que faço uma velhinha de quase 100 anos. Não é uma versão minha".
A cena em que Claudia performa a icônica música do Nirvana foi compartilhada por ela no Instagram. Nela, a personagem tira a peruca e mostra que não tem cabelo, sendo aplaudiada. 
O elenco do musical esteve no programa Mais você, de Ana Maria Braga, na manhã desta quinta-feira (29). No matinal, os integrantes de Forever young cantaram o sucesso I will survive, de Gloria Gaynor.

Fonte: Diário de Pernambuco

CASADA COM THIAGUINHO, FERNANDA SOUZA DIZ QUE MUDOU SUA PERCEPÇÃO SOBRE O RACISMO: 'NÃO NOTAVA ANTES'


Fernanda Souza conta que sua percepção sobre o racismo mudou depois que conheceu Thiaguinho, com quem está casada desde março do ano passado.
“Quando passei a conviver mais de perto, comecei a reparar em coisas que não notava antes. Claro que penso hoje no lance da cor porque serei mãe de uma criança negra e tenho que entender como funciona esse universo. Thiago me ajuda. E também sei que posso contar com a ajuda da minha sogra, da cunhada. O grande lance é criar uma criança para ser um ser humano melhor para o mundo, uma pessoa legal, feliz, de bem com a vida, muito amado”, diz a atriz em entrevista à “Cosmopolitan”.
A atriz também fala sobre o que ela considera ser o segredo para seu casamento com o cantor: Companheirismo e bom humor. "Nos divertimos muito, damos risada, isso é fundamental”.



Enquanto está fora das novelas, a atriz tem rodado o Brasil com a peça "Meu passado não me condena", que já foi vista por 312 mil pessoas: “Sou muito próxima do público. Sinto que as pessoas gostam de mim porque sou como elas. Isso nunca foi uma coisa pensada, é o jeito que sou de verdade. Não gosto do termo diva, por exemplo”.
Fernanda Souza aguarda ainda a estreia, no dia 31 de outubro, do programa "Vai, Fernandinha", no Multishow. A atração, que já teve a primeira temporada gravada, será exibida diariamente. “Criamos um programa em que convido alguém para falar sério, brincar, cantar, dançar, cozinhar... É bem diferente, surpreendente. Me acabei de rir com o padre Fábio de Melo e chorei com o Nego do Borel".

Fonte: Extra

O Melhor Das Novelas - "No One", de Alícia Keys


O lançamento da música ocorreu no mês anterior da estréia da novela Duas Caras, da qual fez parte, no dia 11 de setembro de 2007. Alcançou o 1º lugar na parada de sucessos mundial por duas semanas, e ficou na Itália na mesma posição por sete.
O Videoclipe mostra Alicia em quatro lugares unidos, mas divididos por paredes, como uma engrenagem. A primeira destas partes, mostra Alicia deitada numa cadeira, numa sala vazia; a segunda é uma sala com instrumentos musicais -uma sala onde a cantora canta ao teclado; na terceira, Keys está inicialmente sozinha ao piano, numa rua à chuva, onde depois se encontra rodeada por dezenas de pessoas; na quarta e última parte, está num clube noturno. No fim o vídeo mostra a engrenagem, e nas suas quatro secções está a decorrer a ação.
Em Outubro de 2009, só o vídeo oficial da canção alcança mais de 84 milhões de visualizações no YouTube, e alcança a quinta posição na classificação dos vídeos mais vistos de sempre no Youtube, e a posição número 4 na classificação de vídeos de música.
Foi o videoclipe mais visto em 2008, no Yahoo!.

Anitta assina contrato com escritório internacional que Rihanna e Adele


A cantora Anitta quer mesmo investir em sua carreira internacional. E quer tanto que resolveu dar um novo passo rumo a realizar o seu sonho. É que a cantora acaba de assinar contrato com a William Morris Endeavor, um escritório super bem conceituado que agencia a carreira de estrelas da música internacional como Rihanna, Adele, Drake, Maroon 5, entre outros.
Em entrevista ao colunista Léo Dias, Anitta deu detalhes sobre a assinatura do contrato e o que pretende para a sua carreira internacional. Segundo a cantora, esse é apenas um primeiro passo rumo ao lançamento de sua carreira no exterior. Anitta diz estar indo com muita calma no que faz e salienta que não pretende se apressar em nada porque tem medo de dar um passo em falso.
Quanto a sair do Brasil a cantora explicou que ainda não é a hora e que não pretende mudar de país, ao menos por enquanto. “É apenas um começo, ainda tem muita coisa pra se tentar antes de um passo gigantesco como esse de mudar de país. Não tenho pensado nisso, apenas em fazer tentativas com o pé no chão, e meu chão sempre foi o Brasil.”, explicou a cantora.

Fonte: Portal Overtube

Monumentos amanhecem pichados em São Paulo


O famoso Monumento às Bandeiras, em frente ao Parque do Ibirapuera, e a estátua do Borba Gato, em Santo Amaro, amanheceram pichados com tintas coloridas na manhã desta sexta-feira. Nos dois casos, os monumentos foram pintados com tinta verde, amarela e rosa. Uma equipe da prefeitura começou a limpeza por volta das 8h no Monumento às Bandeiras, lavando-o com jatos de água e um produto solvente que não agride o granito. Ao lado da estátua de Borba Gato também tinha cascas de ovos.
O Monumento às Bandeiras foi feito pelo modernista Victor Brecheret em homenagem aos bandeirantes paulistas. A escultura foi inaugurada em 1954. Já a estátua de Borba Gato representa Manuel Borba Gato, que acompanhou a expedição do bandeirante Fernão Paes Leme. Por lei, a pichação em monumentos tombados prevê detenção entre seis meses a um ano, além do pagamento de multa em valor a ser estipulado pela Justiça.

Debate da Globo
Coincidência ou não, na noite desta quinta-feira, durante o debate entre candidatos à prefeitura de São Paulo transmitido pela TV Globo. O tucano João Doria falou que a cidade “está à beira do abandono, maltratada” e que a “zeladoria da cidade é inexistente”, e questionou Marta Suplicy (PMDB) sobre seus planos para pichação e vandalismo. Respondendo à questão, a candidata disse que atos de vândalos não serão permitidos em sua gestão, mencionando, inclusive, que era lamentável ver pichações em monumentos como o de Brecheret. “Arte sim, vandalismo não”, concordou Doria. “Você tem razão.”

Fonte: Veja

MP denuncia pedagoga pelos crimes de racismo, injúria racial e ameaça

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) denunciou, na tarde desta quinta-feira, a pedagoga Sonia Valeria Rebello Fernandez pelos crimes de racismo, injúria racial e ameaça. No dia 28 de agosto, ela foi flagrada em um vídeo ofendendo três pessoas, na praia da Reserva, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. Nas imagens, a mulher diz para a outra: "Não tenho culpa de você se sentir ofendida porque você nasceu mulata, amor. Você é complexada, nasça branca, entendeu? Eu falei com a minha família e você se ofendeu".


Na ação, o promotor Guilherme Soares Barbosa lembrou que as vítimas tiveram a atenção despertada por Solange, na barraca ao lado, que falava que era preconceituosa, racista, descendente de alemã e que “negro era uma sub-raça”, “não era para estar na praia pegando sol, pois preto não precisa pegar sol”.
De acordo com o MP, a mulher passou a dirigir-se às vítimas com agressões verbais, que passaram então a ser filmadas por um celular. Mesmo diante da gravação, Solange continuou a proferir ofensas às vítimas.
Além de injúria racial, a pedagoga vai responder por ter praticado discriminação e preconceito de raça e cor e por ter ameaçado as vítimas ao dizer que era da milícia e iria se vingar se o caso fosse registrado na polícia. Caso ela seja condenada, pode responder de um a três anos de reclusão, além de pagar multa.

Fernanda Gentil assume namoro com jornalista, diz jornal


A jornalista Fernanda Gentil, apresentadora de programas esportivos da TV Globo, se separou em abril do empresário Matheus Braga e, há três meses, está namorando a também jornalista Priscila Montandon, de 34 anos— as informações são da coluna “Gente Boa”, do jornal O Globo.
O texto cita uma declaração de Fernanda: “Estou só exercendo o meu direito de ser muito, muito feliz. Tenho apenas um recado, e é para os meus filhos, que mais cedo ou mais tarde podem ler ou ouvir tudo por aí: lembrem de não se importarem com tudo o que dizem sobre nossa vida – o que vale é que a mamãe fala com vocês em casa, olhando nos seus olhos. Não é o que vestimos que muda quem somos, e sim o que fazemos. Lembrem também, sempre, do nosso amor, que não tem cor, sexo ou raça. Amo vocês.” A publicação diz ainda que as duas jornalistas estiveram recentemente na Grécia.

Fonte: IstoÉ

Iggy Azalea adia lançamento do novo CD e desabafa sobre traição: "Precisei de um tempo"

Se os fãs da cantora Iggy Azalea estavam embalando a maior contagem regressiva para conferir o lançamento de mais um CD da loira, é melhor deixar a ansiedade de lado e apostar com tudo na paciência. Afinal, a gata acaba de revelar que a data de lançamento do seu próximo disco acaba de ser - mais uma vez - adiada.


Pois é. Em entrevista à revista People , a cantora revelou que precisou de um tempo e chegou a comentar a polêmica sobre a traição que sofreu e deixou muitos fãs #chateados: "Eu precisei de muito tempo. Quer dizer, quando você acorda uma manhã e o seu noivo está esperando um bebê com outra mulher, você vai precisar de um tempo, certo? Eu só senti que precisava de um tempo para mim.", disse a rapper.
Durante esta "pausa", aliás, Iggy decidiu mudar completamente a cara do disco e mexer com o antigo conceito de " Digital Distortion " (título dado a primeira versão do álbum). Resta agora saber se a polêmica também vai acabar mexendo com o repertório da musa no melhor estilo Taylor Swift, né?

Fonte: Terra

A Mulher da Treta - 'Mara Maravilha' se desentende com apresentadores do Fofocando


Em sua primeira semana no programa Fofocando, Mara Maravilha já se desentendeu com Leão Lobo, Mamma Bruschetta e o Homem do Saco no programa desta sexta-feira, 30.
A nova apresentadora do programa de fofocas do SBT não gostou de ser interrompida por Leão quando ele pediu um tempo para ler uma notícia. "Ai, não deixa eu falar. Só fico quieta nesse sofá", reclamou Mara com cara de poucos amigos.
Logo em seguida, se desentendeu com o Homem do Saco após o jornalista Leo Dias participar do programa através de um link. "Se fosse pra ficar quieta, eu ficaria em casa", afirmou.
Mara ainda discordou de uma opinião dada por Mamma Bruschetta em relação a uma declaração dada por Fernanda Souza falando sobre a questão racial no relacionamento com Thiaguinho. "Deixa eu terminar de falar, Mamma", pediu Mara.
Mas Mamma não deixou o "corte" barato e retrucou. "Deixa eu explicar para ela, estou falando de uma questão social...", prosseguiu a veterana apresentadora. Mara também pediu silêncio para Mamma em outro momento por não conseguir ouvir um áudio no estúdio. "Deixa eu ouvir, Mamma", pediu.

Fonte: Caras

Lúcio Mauro é internado com infecção urinária em clínica no Rio


Aos 89 anos, Lúcio Mauro, está internado em decorrência de uma infecção urinária, na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A assessoria de imprensa do hospital não deu muitos detalhes e limitou-se a informar que o ator "passa bem e receberá alta médica hospitalar em breve".
Procurado pelo EGO, Lúcio Mauro Filho conta que o pai foi internado no fim último de semana e transferido para um quarto na terça-feira. Ele está aguardando completar 48 horas para voltar para casa. 
"Esperamos três meses para ele ficar mais forte e fazer os novos exames. Chegando lá, ele teve uma reação a um dos procedimentos e o pessoal resolveu segurá-lo para monitorar. Mas ele está num quarto normal e a previsão é de alta neste fim de semana", esclareceu.
Esta é a segunda vez que Lúcio é hospitalizado. Em abril desta ano, o ator foi internado no Hospital Vitória, na Barra da Tjiuca, na Zona Oeste do Rio, após sofrer um derrame que afetou uma área da garganta, comprometendo a fala e a mastigação por alguns dias. Na época, ele chegou a fazer fono para recuperar os movimentos e a ficar um tempo no CTI, mas depois foi transferido para um quarto.

Ofélia e Fernandinho
Em agosto, Lúcio Mauro Filho compartilhou no Instagram uma foto do pai que emocionou os fãs do ator. No post, Lúcio Mauro aparece junto com a atriz Cláudia Rodrigues.
"Olha que encontro mágico! Claudinha Rodrigues foi visitar Seu Lucio e não sabemos ainda quem ficou mais feliz! Eu não estava lá, mas a querida Adriane Bonato fez esse lindo registro! Para relembrar Ofélia e Fernandinho! Dois guerreiros! Viva a vida", escreveu o ator na legenda do registro. Lúcio Mauro e Cláudia fizeram muito sucesso como a dupla Fernandinho e Ofélia no humorístico "Zorra Total".
Procurado na ocasião pelo EGO, Lúcio Mauro Filho falou sobre o encontro. "Os dois ficaram muito emocionados. Papai tinha ficado muito preocupado com a história do assalto a ela. Quando Claudinha chegou, de surpresa, ele ficou doido! Queria ter estado lá. O que vale nessa vida são os encontros. E esse encontro dos dois, foi uma injeção de vida no velho", disse ele, se referindo ao assalto sofrido por Cláudia em Curitiba (PR), quando bandidos chegaram a quebrar o tornozelo da atriz.

Fonte: EGO

Famosos Que Partiram - Jorge Dória

Foto de 2004
Jorge Dória é o nome artístico de Jorge Pires Ferreira, ator nascido no Rio de Janeiro (Brasil) em 12 de dezembro de 1920. Era filho de pai militar, tinha uma educação rígida e uma carreira de funcionário público. Depois que seu pai morreu, passou a se dedicar ao teatro, cinema e televisão, tendo participado de seu primeiro filme em 1948, intitulado Inconfidência Mineira. Fez também Eu Transo, Ela Transa, Perdoe-me por me Traíres, As Aventuras de um Detetive Português e O Homem do Ano, o último filme da carreira no cinema.
Fez inúmeras peças de teatro, entre elas, As Pernas da Herdeira, e A Amiga da Onça.
Na televisão, Jorge Dória estreou na novela E Nós, Aonde Vamos?, de 1970, exibida na TV Tupi. Sua primeira novela na Globo foi O Bofe, de 1972, e deste ano até 1975, trabalhou em A Grande Família, na pele do personagem Lineu. Participou da decadente O Amor É Nosso, de 1981, e de outros sucessos como Meu Bem, Meu Mal (1990), Quatro Por Quatro (1994), Que Rei Sou Eu? (1989) e Deus Nos Acuda (1992).
O ator faleceu em 06 de novembro de 2013 de complicações cardiorrespiratórias e renais. Ele já havia sido internado outras vezes. Estava afastado da TV desde 2006 em decorrência de um AVC (acidente vascular cerebral), que deixou sequelas no ator, como passar a se locomover em uma cadeira de rodas. Foi casado com a atriz Leda Valle e teve o unigênito Rodrigo.
Dória pode ser visto na reprise da novela "Meu Bem, Meu Mal", no canal fechado Viva.

Jorge Dória e Eloísa Mafalda em A Grande Família
Jorge Dória, Nívea Maria e Lídia Brondi nos bastidores de Meu Bem, Meu Mal
Jorge Dória em Que Rei Sou Eu?
Jorge Dória na novela Tieta (Foto do Memorial da Fama)


Novela, filmes e mais: nós contamos os próximos projetos de Ingrid Guimarães

Foi vivendo Nena em “Um namorado para minha mulher” que Ingrid Guimarães levou para casa o troféu Lente de Cristal da 20ª edição do Brazilian Film Festival of Miami. Ao lado da diretora Julia Rezende, a atriz comemorou o sucesso do longa que teve Domingos Montagner vivendo seu último papel nas telonas. Além deles, Caco Ciocler compõe o triângulo amoroso para lá de divertido. “Foi legal, porque o filme abriu a Mostra Competitiva do festival e ainda estamos em cartaz nos cinemas com essa comédia que fez muito sucesso na Argentina e tem muitas versões, mas acho que a nossa é a melhor porque tem muito humor. Eu e Julia colaboramos com o roteiro e o filme tem gerado muita identificação”, disse ela, que foi além: “Eu nunca fiz uma personagem que imaginei que as pessoas fossem se identificar tanto. As mulheres chegaram em um limite de querer falar o que pensam nesse mundo cheio de regras, de gourmets, de modas, e ninguém tem coragem de falar as coisas porque você quer ser curtido, adicionado, querido… acho que a Nena colocou para fora algo que toda mulher – toda pessoa – gostaria de dizer sobre a vida, mas se falar passa de antipático”, analisou, aos risos.
E o que foi, na opinião de Ingrid, o “quê” a mais para levar o troféu? “É uma comédia muito bonita que eu acho que não perde em nada para as comédias americanas. Tem humor, amor, e emoção. E tem essa história de que é o último filme que o Domingos lançou e vê-lo fazendo comédia, circo… é emocionante. Eu comecei a exibição aqui meio triste, chorando, mas transformei meu sentimento porque fui vendo o publico rindo muito dele e do Caco… aquele meu sentimento se transformou na alegria de tê-lo eternizado nesse papel que ele não está galã: está cafona, divertido, engraçado, fazendo o que ele mais gosta, que é circo”, contou Ingrid, que conheceu o colega durante as gravações e logo se encantou com sua gentileza e cordialidade. “É o que todos dizem. Se você for reparar, todos falam a mesma coisa do Domingos: gentil, excelente colega, que joga muito bem. É um cara daqueles tipo galã antigo… eu chamava ele assim. Acabava a cena ele sempre mandava mensagem elogiando. De um companheirismo, delicadeza, gentileza, sempre de bom humor. Um cara especial. Fui feliz do primeiro ao último dia”, garantiu.

Ingrid no Brazilian Film Festival

Pois além do vencedor do festival, Ingrid apresentou outro longa em Miami. “O ‘Entre idas e vindas’ é um filme mais autoral, dirigido pelo José Eduardo Belmonte. É um road movie que tem eu, Fábio Assunção, Alice Braga, Carol Abras e Rosanne Mulholland. O legal nesse é que é a primeira vez que o Fábio faz papel do pai do filho dele e a primeira vez que o filho dele é ator”, contou ela, que foi só elogios ao João, de 13 anos. “Ele é um talento, lindo, uma graça. Teve uma superquímica com o pai. O filme é bem legal, fala de encontros e desencontros. Pessoas que através de uma viagem se encontram com elas mesmas, algo que talvez não tivessem se não vivessem aquela sensação de estrada. É um longa muito bonito, simples, barato, feito em 14 dias. O Belmonte trabalha muito com improviso, fora que é um filme autoral – que eu nunca tinha feito – e eu queria muito ter essa experiência. Ele conseguiu juntar um elenco eclético, onde cada um vem de uma escola diferente”, disse ela, que resumiu: “É muito interessante, emocionante, tem humor mas fala muito de amizade e de pessoas que tem que se perdoar pra continuar seguindo em frente na estrada”.
Pensa que acabou? Pois Ingrid Guimarães não para. “Agora vou fazer o ‘Fala sério, mãe’, meu primeiro projeto infantil/adolescente. É baseado em um dos livros mais vendidos da Thalita Rebouças e fala sobre a relação de mãe e filha. Faz muito tempo que eu quero fazer algo que se relacione com maternidade, ser mãe de menina – que é o que eu sou. O filme será dirigido pelo Pedro Vasconcellos, que dirigiu ‘Dona Flor’ agora”, adiantou ela, que, além de à frente das câmeras, também está por trás do projeto. “Eu estou assinando o roteiro junto da Thalita e do Paulo Cursino. É legal, porque minha filha vai poder ver um filme meu, que ela nunca viu, e esse fala desde quando a menina está na barriga até quando sai de casa. Começo a rodar daqui a duas semanas e a minha filha é a Larissa Manoela, uma atriz linda que é um fenômeno entre as crianças, fez ‘Carrossel’ no SBT e viaja pelo Brasil fazendo shows. Fui ver uma apresentação dela e tinham três mil meninas berrando. A Larissa é muito talentosa e querida pelas crianças e pré-adolescentes”, elogiou.
Falando nisso, a atriz, multitalentosa, anda cada vez mais colaborando nos roteiros de seus projetos. “Em ‘Um namorado para minha mulher’, eu acabei assinando o roteiro junto, escrevi as partes de rádio, da criança viajando… A verdade é que eu sempre escrevi muita coisa na vida e fui engolida pelo cinema. Esse do Belmonte eu sou coprodutora também”, disse.
Com tantos trabalhos, ainda é difícil viver de arte? “Olha, eu não posso reclamar. Me produzi desde muito cedo porque nunca tive tanto convite, então aprendi a me produzir e fiz muitos sucessos na vida, ‘Confissões de adolescente’, ‘Cócegas‘, etc… quando a galinha estava gorda guardei os ovos. É difícil viver de arte, tenho consciência que sou privilegiada. Vejo atores amigos meus que estão na luta, principalmente quem não é contratado da televisão. No teatro é difícil. Viver de arte é complicado, mas quando a vida é isso não tem como fugir. A gente não consegue, está na alma”, declarou.
Falando em crise, a próxima temporada de seu programa, o “Além da conta”, será no Brasil. “Serão lugares populares de fazer compra, vou mostrar gastando além da conta na crise, sem viajar, já que as pessoas não tem mais dinheiro para isso. Tivemos duas temporadas em Nova York e uma em Miami e a ideia era fazer em Los Angeles, outros lugares, mas não tem sentido porque os brasileiros se identificam muito e eles não estão mais viajando tanto. Vamos para lugares como a 25 de março, Bom Retiro, Saara, falar do mercado de luxo que teve que se adaptar, bazares”, contou ela, que acredita que a crise pode ter um lado bom: “Como toda crise, a arte sofre, porque infelizmente não é prioridade em momentos como esse, então temos que estar preparados para ser deixados de lado e vamos ter que nos unir pra criar maneiras de sobreviver à crise. É normal que a prioridade se dê para a saúde, a educação, mas não dá para desprezar a arte como se fosse supérfluo, ela faz parte da formação do ser humano. Acho que é nesses momentos que a criatividade do artista aflora: temos que criar maneiras de fazer nossa arte. Mas estamos passando por dificuldades de captação, ainda não tem política para cinema no Brasil, acaba que vamos agindo na sobrevivência. Os atores estão se unindo em prol de causas, criando soluções, cobrando dos governantes. O problema é que ainda está tudo muito polarizado, é feito de forma agressiva… mas enfim, a gente está em um momento radical da vida”, comentou.
Apresentando um programa de compras, dá para se controlar na hora de ir ao shopping? “Olha, eu sou muito focada e comedida. Faço programa de compra, porque quis falar sobre esse fenômeno – que já passou – que eram os brasileiros podendo viajar para fora para comprar. Mas na verdade guardo dinheiro desde novinha, não faço loucuras, tenho medo do futuro, quero envelhecer bem, penso em aposentadoria. Compro o que eu posso e vou confessar que gosto, mas desde que comecei a fazer o ‘Além da conta’ comecei a ficar muito seletiva em relação ao que compro. Comecei ver o outro lado do consumo, o que ele gera na vida emocional, ansiedade, mania, desperdício, o que gera de papel, sujeira, lixo eletrônico, valores equivocados… então hoje em dia eu tomo cuidado. Ainda vale a pena, por exemplo, comprar roupa aqui em Miami, porque é barato, mas eu presto atenção”, confessou ela, que é ligada nas causas sociais: “Eu cuido dos meus. Sempre que eu posso eu ajudo instituições ou pessoas em volta de mim que não tiveram oportunidades, que trabalham comigo. Tento dar oportunidades, fazer contrapartida social nas minhas peças e estou sempre pronta a ajudar causas que acredito”, garantiu.
E isso ficou ainda mais forte dentro da atriz depois da maternidade. “Nossa, é o antes e depois de ter filho. Nem lembro como eu era sem ela. Minha filha veio em um momento que eu já estava estabelecida profissionalmente, já era madura, não tive ansiedade, só alegria de tê-la. Hoje faço tudo em função dela, férias, aceito ou não trabalho dependendo dela. A maternidade te dá um sentido de prioridade e eu, que sempre tinha dúvidas de tudo, agora tenho muito foco. O principal é a filha e o resto a gente vai levando”.
Voltando ao trabalho: Ingrid já se prepara para uma experiência inédita nas telinhas! Ela será uma vilã em uma novela de época. “Vou ser uma atriz portuguesa casada com Chay Suede, que sai de Portugal junto da família real para tentar a vida no Brasil. O nome da novela é ‘Novo Mundo’, dirigida pelo Vinícius Coimbra, e é muito divertido porque nunca fiz novela das seis, nem de época, nem vilã, e essa é superdivertida, uma trama que fala sobre história com muito humor”, adiantou. Mal podemos esperar para ver.

Fonte: Jornal do Brasil (Heloísa Tolipan)

Com mãe, cachorro e Klara Castanho, Kéfera estreia nos cinemas

Em plena tarde de quarta-feira, centenas de pré-adolescentes, a maioria garotas, gritavam pelos corredores de um shopping do Rio, chamando atenção dos desavisados. O motivo da comoção tem nome e sobrenome: Kéfera Buchmann. A atriz e youtuber de 23 anos é um verdadeiro fenômeno das redes sociais e estava no local para a pré-estreia de seu filme “É fada!”, que chega na próxima quinta-feira às telonas. Colecionadora de 30 milhões de seguidores virtuais — só no YouTube, são mais de 9 milhões de pessoas inscritas no canal 5incominutos, criado por ela em 2010 — Kéfera almeja levar essa legião de fãs histéricos para os cinemas, tornando o longa que protagoniza ao lado de Klara Castanho um sucesso de bilhetaria. — Me belisca que eu ainda não acredito que isso está acontecendo! É um sonho realizado. Sempre quis ser atriz, e só tenho a agradecer a essas pessoas que tanto me assistem. Foi graças a elas que cheguei até aqui. Jamais quero que meu público da internet se sinta abandonado. Por mais que eu tenha outros projetos e que queira ir para a TV e fazer mais cinema, pretendo continuar com os vídeos no YouTube — avisa a jovem. Eleita pela revista Forbes uma das jovens mais promissoras do Brasil em 2016, Kéfera foi escolhida a dedo para o papel da fada desajeitada pela diretora Cris D’Amato, que sugeriu seu nome ao produtor Daniel Filho. — Eu já tinha feito um convite para ela participar do “S.O.S. Mulheres ao Mar 2”, mas Kéfera não conseguiu o visto. Quando surgiu o “É fada!”, eu já sabia quem faria. Ela tem estrela, não importa onde. Fico muito feliz de ver essa garotada saindo de frente do computador e vindo para o cinema — empolga-se Cris. A atriz ajudou também a atualizar o roteiro, livremente inspirado no livro “Uma fada veio me visitar’’, de Thalita Rebouças, focando mais nas redes sociais. No elenco, estão ainda sua mãe, Zeiva, e sua cadela Vilma Tereza, daraça pug. KLARA E KÉFERA: DUPLA EM SINTONIA Geraldine é uma fada madrinha às avessas. Após perder as asas por usar métodos pouco convencionais em suas missões, ela fica responsável por ajudar a estudante Julia (Klara Castanho), para recuperá-las. Criada pelo pai, a vida da menina muda quando sua mãe surge e se oferece para pagar seus estudos em um colégio de elite. Juntas, Geraldine e Julia formam uma dupla entrosada que vence desafios e preconceitos. — Sempre acompanhei o canal da Kéfera. Eu já era muito fã! Fiquei feliz por aprender tanto com ela — derrete-se Klara. Próxima Com mãe, cachorro e Klara Castanho, Kéfera estreia nos cinemas.

Fonte: Jornal Floripa

Antene-se - Susana Vieira tentou se lançar no mundo da música, mas não conseguiu fazer sucesso


A atriz e agora apresentadora do Vídeo Show, Susana Vieira, pra quem não sabe, em 2010 tentou se aventurar no mundo da música ao lançar o CD Brasil Encena, regravando clássicos como Encontros e Despedidas, Per Amore, Começar de Novo e A História de Lily Braun.
No mesmo ano, se apresentou no Domingão do Faustão para mostrar ao povo seu novo CD. Parece que não deu muito certo, porque ela esqueceu a letra de Per Amore. Enfim, com letra ou sem letra, a questão é que ela não tem vocação para cantar. E aí deu nisso:


No dia do lançamento do álbum, ela não deu muitos autógrafos, e o número de cópias vendidas não passou nem de 40.

Angelina Jolie e Brad Pitt tentam acordo fora dos tribunais, diz site


De acordo com informações da coluna "Page Six", em notícia publicada nesta quinta-feira, 29,Angelina Jolie e Brad Pitt estão agora em negociações privadas para resolver o divórcio. A atriz anunciou a separação após 12 anos na última segunda-feira, 19, alegando "diferenças irreconciliáveis". Após Pitt ter contratado o advogado Lance Spiegel, os dois lados estariam tentando chegar a um acordo fora do tribunal.
O ponto de discórdia entre eles é a custódia de seus seis filhos: Maddox, 15, Pax, 12, Zahara, 11, Shiloh, 10, e gêmeos Knox e Vivienne, 8. Jolie pediu a guarda de todos eles, mas sem tirar o direito a visitação de Brad Pitt. No entanto, Pitt está tentando a guarda compartilhada, mas ele ainda tem que apresentar as papeladas ao tribunal.
Já Jolie teria contratado a advogada que inspirou Olivia Pope, de "Scandal", para resolver os acertos do divórcio. Fontes disseram ao "Page Six" que "Smith tem sido uma grande ajuda para acalmar as coisas de modo que as negociações entre ambos os lados podem avançar".
O "Page Six" não obteve resposta de Angelina Jolie e Brad Pitt até a quinta-feira, 29.

Polêmicas
Após 12 anos de relacionamento, os atores estão se separando em um divórcio recheado de polêmicas e Brad está sendo investigado pelo FBI e o Serviço de Proteção a Criança e o Adolescente de Los Angeles após um episódio em que foi acusado de abuso físico e verbal contra um dos filhos, Maddox, de 15 anos, segundo informações da revista "People".

Fonte: EGO

O Melhor Das Pistas: "Lady (Hear Me Tonight)", da dupla Modjo

A canção Lady (Hear Me Tonight) foi a que levou a dupla Modjo ao auge! Romain Tranchart e Yann Destagnol, à partir de 2000, ficaram conhecidos no mundo todo, inclusive no Brasil, e a canção Lady chegou ao 1º lugar na parada de sucessos da Suíça. No Brasil, esteve presente nos álbuns Summertronic - by DJ Zé Pedro, e Boate LZ-129, trilha complementar da novela O Anjo Caiu do Céu, ambos da Som Livre.

Último capítulo: emocionante surpresa muda o destino de Luzia


Depois de tudo que fez para afastar Santo (Domingos Montagner) e Tereza (Camila Pitanga), Luzia(Lucy Alves) resolve deixar os dois serem felizes em paz. Mas para conseguir conviver com essa situação, a morena decide ir embora da fazenda.
Na casa onde construiu uma família, a sertaneja se lembra de como chegou até ali e lamenta sua solidão. "Como é que vai sê vivê longe disso? Como vai sê, depois de todos esses anos, vivê sem uma família ôtra veiz, mulhé? Voltá ao mundo sem nada", diz ela, que logo depois segue seu rumo sentindo um enorme vazio... Só que, durante o caminho, a morena tem uma enorme surpresa que promete mudar completamente seu destino. Fique ligado nas emoções finais de Velho Chico!

Fonte: Gshow

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Longe da TV, Gerson Brenner completa 17 anos com psicóloga


Veja - Afastado da TV desde que sofreu um assalto em 1998, em que levou um tiro na cabeça e acabou em uma cadeira de rodas, o ator Gerson Brenner está completando 17 anos de relacionamento com Marta Mendonça, a psicóloga que o ajudou (e vem ajudando) no processo de reabilitação. A data, que marca uma fase importante na recuperação do ator, foi festejada por um amigo do casal no Facebook.
“Hoje, 28 setembro, quero desejar ao lindo casal Gerson Brenner e Marta Mendonça um dia especial por estarem juntos há 17 anos. Que Deus ilumine sempre vocês, pessoas especiais, um beijo no coração… Saúde, felicidades, muitas bênçãos… Só um sorriso especial pode mostrar o que de melhor temos no coração… Bom dia !!!”, escreveu José Zambini Filho, ao lado de uma foto do casal, nesta quarta-feira.
A foto, aliás, é a que estampa a capa do perfil de Marta na rede social.
O perfil de Brenner agradeceu à postagem. Ele foi o primeiro a deixar um comentário. “Obrigado, amigo José Zambini Filho Zambini, realmente é um dia especial… um dia que mudou nossas vidas… um encontro realizado por Deus!!!!! Abraços e saudades… Marta& Gerson.”
Brenner, que era galã da Globo, fez novelas como Rainha da Sucata, Perigosas Peruas e Corpo Dourado, que gravava quando foi baleado.

Miley Cyrus revela que não era bem remunerada na época de Hannah Montana


Miley Cyrus ficou conhecida pela série Hannah Montana da Disney, onde ela interpretava uma adolescente com duas identidades: uma estudante comum do ensino médio e uma pop star famosa! O seriado deixou muitas saudades, mas Miley continuou neste ramo com suas canções e atuações pelo entretenimento. Atualmente, a cantora faz parte do elenco de Crisis In Six Scenes e é uma das técnicas da versão norte-americana do The Voice. Com todo esse sucesso, como será que ela se lembra da época de Hannah? Podemos exemplificar com uma só palavra: sinceridade.
- Eu não cresci sendo mimada de nenhuma forma. Eu só queria estar na TV. Assim, provavelmente vão me matar pelo que irei dizer, mas eu era a pessoa menos remunerada de meu elenco porque eu não entendia sobre isso. Eu só pensava Nossa, eu posso estar na Disney! Sim, vamos fazer!, confessou na entrevista que deu para a revista Elle.
E por mais que seu pai passasse a imagem de técnico e conhecido da indústria, Miley confessa que não era bem assim.
- Meu nome era Miley na série, mas eu não era dona do meu próprio nome - nós não pensávamos desta forma. Simplesmente deixamos eles usarem o meu nome no seriado. Minha mãe começou a entender o quanto as pessoas tiram vantagem de uma criança, então ela contratou algumas pessoas espertas para me proteger nesse sentido. Eu sou feliz quando vejo que as pessoas me protegiam quando eu era menor e me colocaram em uma posição em que agora eu consigo controlar minha própria música.

Ela termina dizendo o quanto era julgada por ser uma adolescente que aparecia na televisão.
- Quando eu olho para a minha irmã mais nova, que tem 16 anos de idade, eu não a julgo por nada que ela faz porque eu me lembro como era no meu tempo. Eu era uma pessoa tão emocional - eu ainda sou - mas eu estava tentando descobrir quem eu era. Você passa por esses estágios, principalmente em nossa indústria.

Fonte: Folha Vitória

Dance Mania - o sucesso do Planet Pop Festival


O festival de música eletrônica Planet Pop, da Building Records, foi um sucesso durante todas as edições, ocorridas na casa de shows Via Funchal, no bairro nobre Vila Olímpia, em São Paulo (SP).

2004

A primeira edição aconteceu nos dias 13 e 14 de agosto de 2004. Em duas noites de show, o público foi ao delírio quando as bandas Lasgo e Ian Van Dahl subiram no palco. Lasgo fazia muito sucesso na época com os singles Something, Pray e Surrender, enquanto Ian Van Dahl apresentou lá as músicas do álbum 'Lost & Found', além de outros singles como Will I?. Além destes, teve também o DJ Ross, que brilhava com o single Emotions; os irmãos Erika e Magic Box (Tristano de Bonis), que faziam sucesso com I Don't Know e If You, respectivamente; e a banda brasileira Dalimas, que apresentou ao público a sua versão de Livin' On A Prayer. Desta edição, saiu o DVD com as gravações do show da primeira noite e o CD da apresentação de DJ Ross, Erika e Magic Box.
A estimativa é de que o número de pessoas reunidas assistindo ao show passa de 15 mil.






2005

O sucesso de bilheteria da edição anterior fez com que a Building Records fizesse mais um festival. Embora o público tivesse reclamado do baixo volume do som das caixas amplificadas e da forte iluminação, o Planet Pop Festival 2005 teve o mesmo sucesso que o de 2004, pois teve o grupo canadense The Underdog Project, o mais esperado pelo público; a estréia das bandas brasileiras Daytona e Klauss, e o DJ alemão Jan Wayne, que apresentou os remakes Because The Night e Total Eclipse Of The Heart.








Making Off:

2006
A terceira edição foi realizada nos dias 7 e 8 de abril daquele ano. Repetiu algumas atrações que vieram ao Brasil nas edições anteriores, mas também trouxe outras de peso, como a banda Groove Coverage, que estourava nas rádios de dance music foi os hits 7 Years and 50 Days, Poison e God Is A Girl. O Planet Pop de 2006 marcou a estréia da banda brasileira Kasino nos palcos, já que estourava antes nas rádios com Can't Get Over. O DJ Ross voltou, mas sem Erika e Magic Box, e sim com Double You, com quem havia gravado Beat Goes On, Get Up e To The Beat. Ao todo, 14 mil pessoas assistiram às atrações.







Até hoje se fala muito do motivo do fim do festival Planet Pop, e um deles pode ter sido o fim da era trance (2001/2006). O outro foi o surgimento do festival Spirit Of London.
Não houve festival nos anos de 2007 e 2008, embora muitos artistas que já faziam sucesso estavam lançando novas músicas, e outros vinham surgindo na mídia, como Cascada, que estourou mundialmente ao lançar Everytime We Touch. Muita coisa mudou de lá pra cá. Annemie Coenen ficou impedida pela justiça de usar o grupo Ian Van Dahl, e por isso criou o AnnaGrace; a Lasgo mudou de vocalista e lançou os singles Gone e Out Of My Mind.
O festival voltou em 2009, com novo estilo (electro), trazendo a cantora Moony, famosa pela canção I Don't Know Why, e a dupla de DJ's alemães Milk & Sugar, conhecida mundialmente por Stay Around (For This), Love Is In The Air e Let The Sunshine. O suíço DJ Antoine também marcou presença no evento.


Quais outros artistas poderiam vir ao Brasil para o Planet Pop Festival?
  • Danzel, na edição de 2005, ele poderia animar o público com a recém-lançada Pump It Up e o seu primeiro hit, You Are All Of That, além de apresentá-los o seu álbum, The Name Of The Jam. Ele marcaria presença novamente no festival de 2006 ao cantar Put Your Hands Up In The Air. A galera ia adorar. Se ainda tivesse o festival nos dias atuais, poderia voltar novamente para relembrar esses sucessos.
  • Royal Gigolos, conhecidos por fazer regravações de sucessos antigos, como California Dreaming e Self Control, bem que poderiam fazer os espectadores saírem do chão na edição de 2005.
  • A vinda de Annemie Coenen ao Brasil, desta vez como AnnaGrace, bem que poderia ser legal no Planet Pop 2009. Lá, ela apresentaria You Make Me Feel e Let The Feelings Go, duas músicas que fizeram sucesso aqui.
  • A reaparição de DJ Ross e Double You também seria uma boa opção em 2009, para relembrar um pouco de Beat Goes On e Get Up, e apresentar ao público a canção do ano, Please Don't Go.
  • Quem poderia marcar presença nos shows é a dupla Global Deejays, na edição de 2006. No ano anterior, eles haviam lançado o sucesso What A Feeling (Flashdance), e junto com este, poderiam apresentar no palco o The Sound Of San Francisco, além do álbum Network, também daquele ano.
  • Em 2008, a música Me & Myself era uma das mais tocadas nas rádios brasileiras. Os artistas Ben DJ e Sushy, os donos, poderiam vir em 2009 e apresentá-la.
  • A dupla Milk & Sugar, que veio em 2009, podia vir antes, em 2005, para apresentar Let The Sunshine e Love Is In The Air, além de levar os vocalistas das músicas junto com eles.
  • O projeto que homenageia a cantora estadunidense Madonna, Mad'House, poderia participar dos shows de 2004 e cantar Holiday, Like A Prayer e Like A Virgin.
  • Conhecidos pelos sucessos Flashdance e Say Hello, a dupla iraniana Deep Dish seria uma excelente opção no festival de 2005. Eles poderiam apresentar o álbum George Is On, lançado no mesmo ano, que também tem essas músicas como faixas.
  • Poderia ter um pouco da sessão balada em 2009, com a banda Cicada (que tocaria Beautiful, no remix de Michael Gray, e The Things You Say).

Assim, o festival viraria um mito nacional!

O que poderia ter melhorado no festival?
Todos os que se apresentaram nas quatro edições do festival poderiam fazer a versão instrumental das músicas que seriam tocadas. Algumas vezes, a voz presente na música que estava sendo tocada empatava a performance dos(as) cantores(as).
Ao invés de dois, poderiam ter sido três ou quatro noites de show, divididas em dois finais de semana.

Nasce filho do ator Alfonso Herrera, ex-RBD


Nasceu o bebê do ator Alfonso Herrera, ex-integrante do "RBD". O ator divulgou uma foto da mão do bebê em seu perfil do Instagram com a legenda "Bem-vindo". O nome do bebê não foi revelado.

Andressa Urach vai a presídio, distribui livros e dá palestra

A ex-miss bumbum, Andressa Urach esteve na Penitenciária Feminina de Santana, no Carandiru, na Zona Norte da capital paulista, local que abriga atualmente mais de 2,1 mil detentas. Para conseguir percorrer todos os pavilhões, Andressa precisou ir três sábados seguidos no presídio.
Na instituição, Andressa distribuiu mais de mais de 1,5 mil exemplares do seu livro, “Morri para Viver – Meu submundo de fama, drogas e prostituição”. Informações do EGO.
A biografia relata o passado de Andressa como ex-prostituta e faz revelações bombásticas como a perda da virgindade com seu meio-irmão e outras experiências.
“Eu gosto muito de fazer palestras nos presídios femininos. Me sinto útil neste mundo. Não vejo elas como criminosas, vejo como almas, mulheres que precisam de ajuda, que precisam recomeçar a vida, acreditar que existe uma saída, que a vida do crime não leva a lugar nenhum a não ser a morte e a cadeia. E que todos nós temos o direito de ter uma segunda chance”, disse Andressa.

Fonte: Notícias ao Minuto

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Ao Pé da Letra: Isaías no Trabalho

Dance Mania: "Take You Higher", de Goodwill & Hook 'n' Sling


Artista: Goodwill & Hook 'n' Sling
Música: Take You Higher
Ano: 2012
Álbuns no Brasil: Planeta DJ - Winter 2012, Rota 89 - Winter 2012, Adrenalina - Winter 2012, Spirit Of London White - Special Edition, Summer Eletrohits Nove (2013)
Gravadora: Building Records/Som Livre

Sitio do Picapau Amarelo terá nova versão na Rede Globo


Vem aí mais uma versão do Sítio do Picapau Amarelo. A Rede Globo vai produzir uma nova série infantil inspirada na história de Monteiro Lobato.
Segundo a coluna do jornalista Daniel Castro, a nova versão deverá chegar à TV por volta de 2017, ainda sem uma data específica, mas depois da estreia da nova Os Trapalhões. 
Esta é a terceira versão do Sitio do Picapau Amarelo na Rede Globo. A primeira data de 1977, sendo que as anteriores foram produzidas, respectivamente, pela TV Tupi em 1952, pela TV Cultura em 1964 e pela TV Bandeirantes em 1967. A última estreou eo 2001 e foi até 2007. O projeto será dirigido por Ricardo Waddington e não há elenco anunciado.

Fonte: Adoro Cinema

Globo cancela novela de Thelma Guedes e Duca Rachid


Apesar de já estar aprovada e com elenco em escalação, a Globo cancelou a novela O Homem Errado, folhetim de Thelma Guedes e Duca Rachid, que seria exibido na faixa das 21h, em 2017. 
A colunista Patricia Kogut, do jornal O Globo, conta que as autoras já haviam entregado dois blocos, com 12 capítulos. Elas foram avisadas na terça-feira (27). Nos bastidores, o clima é de tristeza.
Cauã Reymond era cotado para o papel de protagonista. As razões para o cancelamento da trama ainda não foram reveladas, e nos bastidores especula-se que se coloque ou uma novela de Walcyr Carrasco no lugar, ou que se adiante a trama que Aguinaldo Silva estava preparando para o horário nobre.

Fonte: O Fuxico

Boris Casoy não renova contrato com a Band


Nesta quarta-feira (28), a Rede Bandeirantes enviou um comunicado informando que o renomado jornalista Boris Casoy não renovou o contrato com a emissora, mas tudo foi resolvido de comum acordo.

Confira o comunicado na íntegra!
“Depois de 9 anos de excelente trabalho no Jornal da Noite – e ótima relação profissional – o departamento de jornalismo da Band e o jornalista Boris Casoy decidiram, de comum acordo, não renovar o contrato.
‘Foi um período fértil na minha vida profissional. A Band, com seu apoio e sua confiança, me proporcionou condições de trabalho que permitiram realizar um bom projeto. Só tenho a agradecer”, diz Boris.
O diretor de jornalismo da Band, Fernando Mitre, afirma: ‘O jornalismo da Band produziu ótimos resultados com o Boris e foi um prazer trabalhar com ele’”.
De acordo com a coluna de Flávio Ricco, o jornalista estaria a caminho da RedeTV!

Fonte: O Fuxico

Conheça a Austro, nova gravadora de música eletrônica do Brasil


PHouse - Vem da natureza e da mitologia grega o conceito do novo selo da Som Livre. Vento responsável pelo sul, Austrocarrega a energia, o ritmo e as referências de onde passa para seu próximo destino. As nuvens causadas por ele estão sempre cheias de vibrações que, quando se esbarram, criam batidas constantes, originais e marcantes.
A chegada do Austro Music, dia 27 de setembro, tem como objetivo fortalecer a cena da música eletrônica brasileira, estilo musical que cresce a cada dia internacionalmente, adaptando à realidade do país o modelo de negócios já usado na Europa e nos EUA. O selo contempla diversos estilos musicais dentro da música eletrônica e já nasce com Elekfantz, WAO, Naza Brothers e D.I.B. em seu cast, ainda trazendo Gui Boratto como um colaborador.
“O gênero é um dos mais promissores do mundo, tendo crescido exponencialmente em relevância nos últimos anos. Aqui ainda há muito a ser explorado. A Som Livre entende o mercado brasileiro e a ideia é valorizar artistas e produções nacionais deste segmento, além de trazer de fora o que há de melhor. Criamos um núcleo totalmente focado nisso e selecionamos pessoas que entendem do assunto para conduzir este selo”, conta Renê Jr., gerente de A&R do Austro Music.
Com consultoria de Leo Janeiro, DJ, produtor e um dos nomes mais respeitados do cenário eletrônico, Austro vai atuar em três frentes: casting, com a contratação de artistas de representatividade do meio; licenciamento de conteúdo nacional e internacional; e eventos, por meio de parceria com empresas que são referência para curadoria e negócios.
“O lançamento do selo vai colaborar de diversas formas para o fomento da música eletrônica no país. A ideia é revolucionar e organizar o mercado nacional, além de mostrar a música eletrônica para a grande massa”, explica Leo Janeiro, que tem participação na formatação do Austro, no contato com grandes parceiros e na aproximação com artistas.
A empresa pretende triplicar o número de artistas até o final de 2017, focando em artistas multidisciplinares e apostando em novos talentos, ao atuar como um portal de possibilidades para pequenos artistas e produtores. O primeiro deles é D.I.B, DJ e produtor de 16 anos que é uma das grandes apostas da cena eletrônica nacional e que vem chamando a atenção também fora do país.
“Queremos artistas que falem para vários, que tenham uma visão mais ampla da musica eletrônica. Artistas que produzam, que gerem conteúdo. Teremos nomes que já são referência neste meio, mas também vamos buscar gente que produz música de qualidade em casa, por exemplo”, afirma Renê.
Além de música eletrônica de qualidade, o Austro carrega em sua marca um estilo de vida que mescla a noite ao ambiente urbano e à natureza. Para transmitir esta mensagem através da sua marca, o selo fechou uma parceria com o Bicicleta Sem Freio, formado por uma dupla de ilustradores brasileiros, que preparou a identidade visual do lançamento.