segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Memória da TV - "Sonho Meu", a novela que, embora tenha sido um sucesso, nunca ganhou reprise


No dia 27 de setembro, foram completados 23 anos que a novela das seis Sonho Meu estreou na Rede Globo, tendo seu capítulo final, de número 197, exibido em 14 de maio de 1994. Atingiu uma média de 44 pontos, sendo uma média excelente para o horário, que exigia 40 ou próximo disso.
Patrícia França e Leonardo Vieira eram os protagonistas do folhetim escrito por Marcílio Moraes

Sinopse
Cláudia (Patrícia França), ao fugir do ex-marido, o violento Geraldo (José de Abreu), perde a posse da filha, Maria Carolina (Carolina Pavanelli), que fica sob a guarda da tia impaciente, Elisa (Nívea Maria), que mantém a menina num orfanato. Maria Carolina acaba por fugir do orfanato e esconder-se na pequena vila de Jardim das Flores, e entre brincadeiras com amiguinhos da vila esconde-se na casa do Sr. Mazurgsky, o Tio Zé (Elias Gleizer), um velhinho bondoso que se encanta com a garotinha, que ele chama carinhosamente de "Laleska".
Enquanto isso, Cláudia se vê envolvida por dois irmãos que a disputam: o jovem médico Jorge (Fábio Assunção), que comanda os negócios da rica família Candeias de Sá, e Lucas (Leonardo Vieira), um mauricinho, que ganha o coração da moça. Paula (Beatriz Segall), a avó e grande matriarca, vê Cláudia como uma ameaça à paz em seu lar, ao se deparar com os desentendimentos dos dois netos. Ao se casar com Lucas, por quem é apaixonada, Cláudia tenta proteger a filha, mas é acusada de bigamia, e ainda tem que enfrentar a fúria de Jorge, que revela-se um homem neurótico e perigoso.

Outros atores que participaram do folhetim
Fábio Assunção interpretou o irmão do protagonista Lucas, Jorge. Além disso, era neto de Paula, personagem de Beatriz Segall. Ele é um dos antagonistas, pois faz de tudo para que o romance de Lucas e Cláudia não dê certo. Jorge estudava medicina, mas seu sonho era conseguir o poder da fábrica de brinquedos e outras empresas de sua família, a Candeias de Sá.
José de Abreu entrou na trama como Geraldo, um homem ciumento e violento que perseguia Cláudia por ela ter fugido de casa junto com sua filha, Carolina, personagem de Carolina Pavanelli.
A parte da comédia ficou por conta de Eri Johnson, que deu vida ao cômico mordomo Giácomo.
Débora Duarte deu vida à enfermeira de origem humilde Mariana, verdadeira mãe de Jorge.
Foi a última novela de Cláudia Magno, que interpretou a enfermeira Josefina, envolvida amorosamente com Geraldo.
Teve também Françoise Forton, Yoná Magalhães, Walmor Chagas, Isabela Garcia, Flávio Galvão, Nívea Maria e Elias Gleizer.

Bastidores
A novela foi ambientada na cidade de Curitiba, no Paraná, e em Jacarepaguá, no interior do Rio de Janeiro, onde foi montado durante 28 dias uma cidade cenográfica baseada na cidade paranaense.
Patrícia França e Leonardo Vieira já haviam atuado juntos na novela Renascer, e foi por causa da atuação deles que protagonizaram Sonho Meu.
A novela foi vendida para países como Bolívia, Uruguai, Portugal, Venezuela e Porto Rico.
O destaque de Sonho Meu foi a atuação de Carolina Pavanelli.

Trilha Sonora



A trilha sonora nacional contou com os artistas Ivan Lins, que interpreta Vieste, Roupa Nova, com Ando Meio Desligado, Danilo Caymmi, em Um Sonho Maior, e José Augusto e Xuxa, que cantavam a música de abertura da novela, Querer É Poder. Ainda assim, a trilha sonora internacional fez mais sucesso, pois foram incluídos os sucessos do mundo dance "What Is Love", de Haddaway, "More and More", de Captain Hollywood Project, e "Mr. Vain", de Culture Beat, e "Show Me Love", de Robin S, hoje conhecida pelas músicas Shake It (com CtK) e At My Best (com Corey Gibbons).

Elias Gleizer e Carolina Pavanelli
Leonardo Vieira e Patrícia França
Nívea Maria e Carolina
Leonardo, Patrícia e Fábio Assunção
Carolina em uma matéria de jornal
Matéria da Contigo obre a audiência da novela

Nenhum comentário: