terça-feira, 19 de abril de 2016

'Nem estão me reconhecendo na rua', diz Patrícia Poeta após perder 10 kg

A apresentadora Patrícia Poeta contou à revista Quem que perdeu 10 kg e, com isso, às vezes nem é mais reconhecida nas ruas pelo público. Fazendo musculação três vezes por semana, com ajuda de um personal trainer, ela revelou que está pesando atualmente 53 kg. 
Aos 39 anos, Patrícia também passou por uma reeducação alimentar, mas nada muito radical, segundo ela. “Como eu emagreci, algumas pessoas nem estão me reconhecendo na rua. Outro dia, estava comprando ingresso para o cinema quando uma senhora me perguntou: ‘Já te falaram que você se parece muito com a Patrícia Poeta? (risos)’. Também ouço muito que rejuvenesci. Claro que essa sensação é boa, né! Mas o objetivo, quando comecei a reeducação alimentar, não era esse. Jamais...", contou. 


Patrícia é mãe de Felipe, 13 anos, do seu casamento com Amauri Soares, 49, diretor da TV Globo. 
No sábado, a aparência de Patrícia no "É de Casa" gerou algumas críticas. "A magreza da Patricia Poeta chegou em um ponto que ela está parecendo que tem anorexia", avaliou um seguidor. "Patrícia Poeta está só pele e osso" e " Está querendo ser a nossa Angelina Jolie?" foram alguns dos outros comentários no Twitter. Patricia já havia dito em entrevista que a nova silhueta foi alcançada com treino de crossfit e alimentação adequada, e esclareceu que perdeu peso por conta de orientação médica.

Fonte: Correio da Bahia

Ludmilla processa Val Marchiori por comentário racista no Carnaval

A funkeira Ludmilla está processando Val Marchiori por conta do comentário racista da socialite durante o Carnaval deste ano. Na ocasião, Val comentava os bastidores da folia em um especial da Rede TV! e disse que a cantora tinha "cabelo de Bombril".
Segundo informações do jornal "O Dia", Ludmilla entrou com uma ação contra a socialite pedindo reparação de danos morais causados por injúria racial. O processo corre na 3ª Vara Cível da Comarca da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.


O advogado da funkeira, Wanderley Moreira da Costa, explicou que Ludmilla foi ofendida em um meio de comunicação de massa e espera que Val Marchiori seja condenada. Na última semana, a Justiça expediu a primeira notificação para a socialite, no entanto, a data da primeira audiência ainda não foi definida.

Fonte: Correio da Bahia

Rafinha explica ‘fim’ de talk show: "Multishow embarcou na piração"


Rafinha Bastos estreou nesta segunda-feira (18) um talk show de apenas um episódio. Ao programa Timeline Gaúcha desta terça, o humorista explicou que não houve um cancelamento e que a ideia era mesmo de fazer uma brincadeira, uma sátira sobre programas de entrevistas:
“Nunca passou pela minha cabeça que o Multishow teria coragem de embarcar numa piração dessas. E foi muito legal porque eles falaram ‘vamos’. Para mim, a brincadeira foi essa. Mas ninguém entendeu”.

Ele complementou que um programa de entrevistas nunca foi meta em sua carreira: “Vai parecer cuspir no prato que comeu, mas eu nunca quis ter um talk show. Eu tive, com maior prazer, me diverti e lutei muito para que desse certo. Foi uma oportunidade que me apareceu em um momento importante da carreira. Não desconsidero que foi algo importante, mas não era um plano meu".
Antes de entrar no assunto, já no início da entrevista com Potter e Kelly Matos, ele relembrou quando trabalhou na RBS e brincou com a apresentadora Carla Fachim: “Eu pedi ela em casamento, por mensagem, e ela nunca respondeu. Quem perdeu foi ela”.
O comediante falou ainda sobre a votação de domingo, no Congresso Nacional: "Sou totalmente contrário ao impeachment".Um dos fatos que chamou a atenção,repercutido no Timeline de ontem, foi a cusparada de Jean Wyllys em Jair Bolsonaro. Rafinha defendeu o parlamentar do PSOL: "Não to justificando o fato de cuspir na cara, mas é importante que tenham peças e pessoas que se coloquem claramente e que a gente entenda essas posições. O Jean Wyllys também fala uma série de bobagens, mas eu gosto dele. Só que em muitos momentos ele se equivoca".

Fonte: Gaúcha (RBS)