sábado, 30 de julho de 2016

Giovanna Antonelli viverá pescadora na novela 'Sol Nascente'

Rio - Giovanna Antonelli estreou em novelas com ‘Tropicaliente’, trama de Walther Negrão, em 1994. Ela interpretava Benvinda, uma personagem discreta e engraçada. Hoje, 22 anos depois, ela tem a chance de voltar a decorar o texto do autor, mas como Alice, a protagonista de ‘Sol Nascente’, que estreia em agosto, às 18h, na Globo. Para a atriz, o convite era irrecusável. “Imagina minha emoção? Foi ali que, praticamente, tudo começou. E 22 anos depois. Espero retribuir esse presente da melhor e maior forma de entrega possível”, torce Giovanna.
Para compor a personagem, cujo foco é pesca industrial e que vai para a lida comandar pescas, a atriz mergulhou no universo da trama. “Fizemos alguns laboratórios ao longo do processo. Imersão na cultura japonesa. Algumas palavras básicas. Filmes, documentários. Gravamos no mar, numa pesca real. Foi incrível”, diverte-se.


Em sua quarta novela consecutiva (‘Salve Jorge’, ‘Em Família’, ‘A Regra do Jogo’ e agora ‘Sol Nascente’), Giovanna faz planos de férias para depois desse trabalho. “Férias, aprimoramento, estudo e investimento na qualidade de vida”, elenca.
Assim como na ficção — a personagem Alice decide estudar Finanças no Japão —, Giovanna também tem seu tino para negócios. Apesar de ter cursado jornalismo, a atriz adora a área financeira e a pratica. Até que, se não fosse intérprete, poderia seguir a carreira de empresária. “Hoje toco a Giolaser, clínica de estética, com meus sócios. Temos 15 lojas pelo Brasil. É um projeto em expansão que me dedico bastante. Poderia focar no lado empresarial. Tá aí!”
Quando vemos Giovanna Antonelli nas novelas, é quase difícil não nos lembrarmos dos acessórios e figurino que fazem sucesso quando usados pela atriz. De esmaltes a bolsas, passando por penteado até capinhas de celular. “Eu adoro palpitar sempre. Nossa figurinista Labibe Simão criou um estilo próprio para Alice. Misturas inusitadas formas novas de usar coisas já vistas. Tem uma onda no japonismo sem caricatura. Tudo dentro do contexto dessa mulher, tudo pensado nessa personalidade Alice. Vamos ver o que o povo vai curtir”, adianta.
Giovanna gosta de trabalhar e acredita que a relação dela com o público, que também a trouxe até onde está, é de troca de amor, gratidão. “Diversifico meu trabalho e estou sempre em processos de criação em vários departamentos do meu dia a dia. Não tenho dificuldade de dizer ‘não’ para nada nem para ninguém. Confesso que me dá até um pouco de prazer essa minha capacidade”, revela, entre risos.


MARIDO E FILHOS
Em ‘Sol Nascente’ será a terceira vez em sete anos que a atriz é dirigida pelo marido, Leonardo Nogueira, diretor artístico da Globo. “Um prazer sem fim trabalhar com ele. Admiro muito pessoal, claro, e profissionalmente. Gostaria de ser dirigida mais vezes por ele. E curto muito. Conversamos bastante sobre tudo, mas como os dois trabalham demais, sempre que estamos juntos o foco é na família, na gente e nos amigos”.
Mãe de Pietro, de 11 anos, do relacionamento com Murilo Benício, e das gêmeas Antônia e Sophia, de 5, do atual casamento, Giovanna conta que os filhos não assistirão à novela da mãe. “Meus filhos não têm o hábito da TV em casa. Curtem muito filmes e conteúdos infantis. Cada um na sua idade. Eles têm uma rotina muito exata, estudam, têm várias atividades estimulantes e o tempo livre é para brincar. Brincadeira de criança”, frisa.

SOBRE A PERSONAGEM
‘Sol Nascente’ terá uma pegada praiana, como o título bem explica e até remete um pouco, em nome, à ‘Tropicaliente’. Em comum, paisagens e praias paradisíacas da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Mas pensa que vida de protagonista é moleza? “Foi bem bacana. Sem folga e com muito frio. O mergulho fica para próxima. Nas folgas, corria para casa ou para outros trabalhos”, esclarece, aos risos.
Na trama, que também leva assinatura de Júlio Fischer e Suzana Pires, Antonelli interpreta Alice, uma mulher objetiva, racional, profissional, determinada e amável. Ela tem um grande amigo, Mário (Bruno Gagliasso), mulherengo e mais novo que ela. Quando Alice resolve fazer um MBA de Administração e Finanças no Japão — país da sua família adotiva —, Mário percebe o óbvio que ele não via. É apaixonado por Alice.
Só que a empresária não coloca muita fé nas intenções do amigo. Giovanna garante nunca ter passado por situação parecida. “Apesar de ter grandes amigos homens. Acredito na amizade. Profundamente”, pontua. “Na história, a diferença deles é de 4 anos. Acho que não faz a menor diferença. Em nenhum aspecto”, completa.
Só que nessa viagem, ela se encanta por Cesar (Rafael Cardoso), homem de negócios, centrado, que vê em Alice a chance de aplicar um grande golpe. “Acho que ele é um amor idealizado por ela. Que vai se tornando real para ela, à medida que o tempo vai passando. Se consolidando”, observa a atriz.

Fonte: Jornal O Dia

Michel Temer quer rever concessão de aeroportos

O presidente em exercício, Michel Temer, estuda fazer mudanças em contratos de concessões de aeroportos já firmados, entre os quais o de Guarulhos, Brasília, Campinas, Galeão e Confins. De acordo com o secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos – PPI, Moreira Franco, a alteração está sendo debatida nas agências reguladoras, e os contratos de concessão de rodovias também serão revistos.
Segundo o secretário, o valor das outorgas – pagamento anual feito pelas concessionárias ao governo pelo direito de explorar um serviço ou bem público – é um dos itens contratuais que estão na mira do grupo encarregado de avaliar as mudanças. Recentemente, o governo atendeu a um pedido das concessionárias de aeroportos e adiou para dezembro o pagamento das parcelas das outorgas de 2016. Entretanto, serão cobrados juros e multas.
As empresas apontam queda de receita devido à redução na demanda por transporte aéreo, consequência da crise econômica. E dizem não ter dinheiro em caixa para honrar os compromissos. Somente neste ano, as concessionárias devem pagar ao governo R$ 2,5 bilhões em outorgas. O governo já decidiu alterar o modelo para o próximo leilão, que vai entregar à iniciativa privada o controle dos aeroportos de Florianópolis, Salvador, Fortaleza e Porto Alegre. Nestes, a Infraero não terá qualquer participação.
Outra mudança contratual em estudo, de acordo com Moreira Franco, é nos chamados “gatilhos”, que exigem das concessionárias novos investimentos na ampliação da estrutura de um aeroporto ou rodovia, por exemplo, para garantir que acompanhem o crescimento da demanda por transporte ao longo dos anos.

Concessão pública
Conforme o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, concessão é o contrato entre a Administração Pública e uma empresa particular, pelo qual o governo transfere a execução de um serviço público para que este o exerça em seu próprio nome e por sua conta e risco.
“A concessão pública se refere mais claramente às construções, manutenções e tarifações das rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, linhas e pontos fixos no território nacional. Assim, difere-se da permissão, que consiste em ato unilateral do Poder Público, de forma geral”, explica.
De acordo com a interpretação jurídica do caput do art. 175 da Constituição Federal, atualizada por leis complementares, incumbe ao Poder Público, na forma da lei, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, sempre por meio de licitação, a prestação de serviços públicos.

Fonte: N3W5

Em tratamento, Gilberto Gil volta a ser internado em hospital em São Paulo

Depois de uma recuperação tão almejada por seus milhões de fãs, Gilberto Gil voltou a ser internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, nesta sexta (29). A assessoria do cantor afirmou que Gil passará por internações mensais para tratar seu quadro de insuficiência renal.
Portanto, a internação constitui mais um procedimento de rotina do que uma emergência. O cantor já deve ter alta no próprio domingo (31) e rumar para o Rio de Janeiro, onde possui compromissos artísticos.
Recentemente, o mestre da música brasileira nos emocionou com a pequena composição que compôs para a sua bisneta, Sol de Maria, neta de Preta e filha de Francisco Gil.


Fonte: Jornal do Brasil

Aline Dias, primeira protagonista negra de “Malhação”, se inspira em Sonia Braga

Aline Dias tem uma enorme responsabilidade nas mãos: ela vive Joana, a protagonista da nova temporada de “Malhação: Pro dia nascer feliz”. Além do título, que já seria suficiente para assustar um ator que está estreando na televisão, Aline é a primeira artista negra a ocupar esse papel. E ela encara tudo isso de peito aberto. “Não sabia disso quando passei no teste, soube pelas notícias, mas tem um gosto especial. Primeiro por ser protagonista e depois por ser a primeira negra. Isso mostra que estamos evoluindo e que a TV está cada vez mais aberta a todos. Temos grandes atrizes negras como a Taís Araújo e a protagonista de ‘Justiça’, que é a Jéssica Ellen. Estou muito feliz de ver que conquistamos espaço tanto na televisão, como teatro, política e qualquer lugar. Claro que precisa mais, sempre precisa, mas o gostoso é que estamos evoluindo”, comemorou ela, que sente um “frio na barriga” perto da estreia. “Dá um nervosinho gostoso, uma ansiedade de passar logo essa história para o público”, confessou.
Sua Joana, assim como ela, é uma bela jovem de sorriso largo e energia contagiante. A personagem não se deixa abater pelos obstáculos da vida. E são muitos! Desde que a mãe faleceu, ela mora com o padrasto Agenor (Jackson Antunes) e a mãe dele, que considera sua avó, Dona Damiana (Ilva Niño), no Ceará, e trabalha em um parque aquático, mas sonha com um futuro promissor. Por isso, muda-se para o Rio de Janeiro, onde conhece Tânia (Deborah Secco), que a acolhe como uma mãe. “Eu nunca tinha ido para o Ceará e foi incrível, viajar a trabalho, vivendo essa personagem, no Nordeste, um lugar tão delicioso. Foi muito bom. Quando chegamos tinham fãs no aeroporto. Esse amor é demais”, contou.


Falando nisso, ela se define como “leiga nas redes sociais”. “Mas estou sempre lá porque adoro a resposta do público. Sem eles, para quem faríamos?”, levantou ela, que garantiu estar preparada para as críticas – caso elas surjam. “Estou preparada para receber críticas e tentar transformá-las em algo bom, mas espero não receber comentários maldosos e de racismo. É triste ver isso acontecendo ainda hoje”, disse. Vale lembrar aqui que, depois dos casos com a jornalista Maria Julia Coutinho e a atriz Taís Araújo, essa semana foi na página de Preta Gil que os haters resolveram atacar. “É sempre bom falar sobre racismo, quer dizer, é sempre ruim, mas é importante e necessário falar sobre essa questão porque ela ainda existe. Temos que mostrar que todo mundo vai além de tom de pele, as pessoas tem que nos respeitar por quem somos, não pela nossa cor”, defendeu.
Então ela está preparada para levantar essa bandeira? “Eu levanto a bandeira do respeito, sempre, independente de ser o negro, mas fico feliz porque em vários lugares temos tido espaço. Falar de racismo, às vezes, é também se calar e ter a consciência dentro de si para pensar ainda mais”, disse.
Aline, que começou a trabalhar aos 16 anos e sempre pagou seus estudos, já participou da novelinha teen. “Foi em 2012, como elenco de apoio, então foi uma experiência muito boa. Eu não tinha muitas falas mas eu observava os outros fazendo, o clima da equipe, de todos. Eu sempre imaginei fazer a protagonista, sim. Já tinha feito testes para outras séries mas não tinha acontecido, quando fui chamada para ‘Malhação’ fiquei muito feliz, fui focada”, revelou ela, que tem mudado alguns hábitos na rotina para viver Joana. “Estou parada na academia, mas a novela me inspirou a voltar porque a própria personagem precisa dessa força exterior, ela é arretada, difícil”, disse.
E qual a inspiração, Aline? “A referência é Gabriela, da Sonia Braga, por ser alegre, solar, brejeira, mas não quero que comparem porque é tudo diferente na história, mas teve a inspiração na roupa, o lado sensual em algum momento”, adiantou. Uau! Mal podemos esperar para ver.

Fonte: Jornal do Brasil

Ex-namorado de Luiza Brunet vira réu em processo movido pela atriz após agressão

Jornal do Brasil - Após denunciar o ex-namorado Lírio Parisotto por agressão física, Luiza Brunet segue confiante na condenação do empresário gaúcho, com quem teve um relacionamento de cinco anos. Recentemente, o Ministério Público acatou as denúncias dos dois ataques sofrido pela da ex-modelo e atriz que, através de seu advogado, Pedro Fonseca Neto, divulgou nota comentando a decisão jurídica. “Em relação à justa e fundamentada decisão da Juíza de Direito que acolheu a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, o advogado da modelo e atriz Luiza Brunet esclarece que o processo corre em segredo de justiça e que ela vai se resguardar para prestar declaração na Vara de Violência Doméstica. Luiza confia no Ministério Público, na Justiça e na condenação do culpado. Denunciar a violência doméstica é sempre o melhor caminho”, escreveu.
Parisotto é acusado de agredir Luiza em maio deste ano durante uma viagem do casal aos Estados Unidos e em dezembro de 2015. As duas lesões foram confirmadas por laudos do Instituto Médico Legal (IML). De acordo com o promotor Carlos Bruno Gaya da Costa, o bilionário passa a ser réu em processo por crime de lesão corporal contra a ex-companheira. “Ele vira réu em processo por lesão corporal e a pena, em eventual condenação, é endurecida nos termos da Lei Maria da Penha”, explicou. Na ocasião, Brunet contou que o então companheiro lhe deu um soco no olho e chutes que quebraram quatro de suas costelas. A outra agressão é de dezembro de 2015 quando, segundo o promotor, o empresário quebrou um dedo da atriz em São Paulo. O caso ganhou tanta repercussão, que Luiza ganhou o apoio da maior parte das mulheres, que, de certa forma, se viram representadas.


Nesta quinta-feira, Lírio se tornou réu no processo de agressão e, segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, não há mais detalhes sobre o caso, já que o processo segue em segredo. Já de acordo com o MP, se condenado, o empresário está sujeito a pena de reclusão (prisão) de 3 meses a 3 anos, por lesão corporal leve, e a pena de 1 a 5 anos, por lesão corporal grave.

Reveja as edições 3, 4 e 6 da série Metro Tech

Há 17 anos, a Building Records lançou os volumes 3 e 4 da série Metro Tech, da rádio paulista Metropolitana FM, respectivamente mixados pelos DJs Buga e Ronaldo Gasparian.


No 3º volume havia o hit Dreaming (Ruff Driverz), os sucessos On The Top Of The World (Diva Surprise) e Everybody Jump (Anti-Funky) e as inesquecíveis Deep Menace (Spank!) (D'Menace) e Get Down (Avant Garde). É pra não parar de dançar e se divertir!


Já o 4º volume quem comandou foi o Gasparian, que incluiu a mais tocada 'Toca Me' (La Cubanita), e os sucessos 'La Música' (Ruff Driverz), 'Out Of The Blue' (System F) e 'Time To Say Goodbye' (DJ Return).



Em 2000, foi a vez do DJ Marinho Fischetti mixar o CD 'Metro Tech 6', abrindo a edição com You See The Trouble With Me' (Black Legend), colocando também no set 'I'm Too Sexy' (Dr. Piu) e 'You Are So Quiet' (Aquagen).