segunda-feira, 15 de maio de 2017

Agora é pra valer: Adeus, Orkut

Jornal do Brasil - Febre entre os brasileiros, o que resta do Orkut será desligado nesta segunda-feira (15). Fora do ar desde setembro de 2014, agora o Google desativará também o acervo de comunidades que mantinha no ar para os mais saudosos.
A rede social foi criada na Califórnia pelo engenheiro turco e funcionário do Google Orkut Büyükkökten, em 2004. O Orkut fez tanto sucesso nas terras brasileiras que o escritório brasileiro do Google passou a cuidar da rede social em 2008.
O próprio Orkut Büyükkökten já esteve no Brasil e escreveu um relato de sua visita: " Adorei voar de asa-delta no Rio, as praias de Búzios, a dança de Salvador e as delícias gastronômicas!".
Com milhares de comunidades e milhões de usuários, muitos brasileiros têm histórias marcantes envolvendo o Orkut. O biólogo Fernando Figueiredo Mecca conheceu sua namorada na rede social, em 2008, e eles estão juntos desde então.
O Orkut serviu para juntar casais e também para separar, como conta uma entrevistada pela Sputnik que preferiu não ser identificada. Ela relata que aceitou um dos famosos depoimentos do tipo "não aceita" e acabou mostrando demais. "Eu vi o negócio na hora mas não li direito, aí o depoimento ficou lá tempo suficiente para o namorado ver e ficar muito bravo. Aí começou a briga", conta. A discussão acabou levando ao fim do relacionamento.
Os dois entrevistados afirmam que as comunidades — o equivalente aos grupos do Facebook — eram mais organizadas e melhor para agrupar e conhecer pessoas. Entretanto, afirmam que a rede social do momento, o Facebook, é melhor que o já finado Orkut.
A rede social criada criada por Mark Zuckerberg em 2004 tem mais de 1,7 bilhão de usuários por mês e até mesmo o engenheiro turco Orkut Büyükkökten hoje tem seu perfil no Facebook.