domingo, 28 de maio de 2017

Filha do DJ Quirino é suspeita de mandar namorado matar o pai, diz polícia


Após seis meses da morte do DJ Elpídio Quirino dos Santos Filho, de 41 anos, a Polícia Civil informou neste domingo (28) que a filha dele, de 16 anos, mandou o namorado, de 15, matar o pai, em Goiânia. A adolescente estava ao lado do DJ no momento em que foi executado. Segundo a polícia, além do casal, um jovem de 25 anos suspeito de participar do crime está detido.
O Juizado da Infância e Juventude decretou a internação provisória da adolescente e do namorado. Responsável pelo caso, a equipe da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) informou que o casal foi apreendido em Caldas Novas.
Já o jovem foi preso temporariamente na última quinta-feira (25). De acordo com a investigação, ele dirigia o veículo utilizado para cometer o homicídio.
A polícia informou ainda que outro adolescente participou do crime, mas não explicou de que forma ele colaborou nem se está apreendido.
Os detalhes da investigação devem ser apresentados em uma coletiva de imprensa marcada para a manhã de segunda-feira (29).

Crime
O DJ foi morto a tiros na noite de 25 de novembro de 2016, quando chegava de carro na casa da mãe, na Vila Boa Sorte, em Goiânia. Na época, a Polícia Civil informou que ele estava acompanhado da filha, quando foram abordados por um criminoso.
Quirino foi atingido por três tiros e morreu no local. A filha escapou ilesa.
Logo após o crime, o delegado Ernane de Oliveira Cazer, que estava no local do homicídio, disse à TV Anhanguera que as informações preliminares apontavam que o criminoso se aproximou em um carro e anunciou assalto. Porém, amigos do DJ já suspeitavam que se tratava de uma execução pelo fato de não terem roubado nada de valor.
Além da adolescente apreendida pela suspeita de cometer o crime, Quirino deixou outra filha. Familiares contaram que ele trabalhava há mais de 10 anos como DJ e alugava equipamentos para outros profissionais. Segundo amigos, DJ Quirino estava prestes a inaugurar uma boate na capital.

DJ Quirino foi assassinado no final do ano passado