sábado, 27 de maio de 2017

Médicos são condenados a pagar indenização à família pela morte da mãe de Sean Goldman

A 3ª Câmara Criminal do Rio fixou em 133 salários mínimos – cerca de R$ 125 mil – o valor que deverá ser pago pelos médicos Nadir Farah e Izabel de Araújo aos familiares do menino Sean Goldman. Os médicos foram condenados pela morte da estilista Bruna Bianchi, no parto, ao dar à luz Chiara, em agosto de 2008. A vítima também era mãe do menino Sean Goldman, criança que foi alvo de uma disputa legal entre os avós e o pai e que atualmente vive em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

Sean Goldman
Bruna morreu no dia 22 de agosto de 2008, após ter o útero rompido durante o parto – o processo evoluiu para uma hemorragia. Ela ainda foi levada ao Centro Cirúrgico da Casa de Saúde São José, mas não resistiu. Segundo a certidão de óbito, Bruna morreu por conta de hemorragia, atonia e ruptura uterina.
O menino Sean Goldman foi alvo de uma batalha judicial que envolveu o pai, o estadunidense David Goldman, e a família de Bruna. Depois da disputa, David conseguiu a guarda de Sean e o levou para os Estados Unidos, em dezembro de 2009. Desde então, o menino, que hoje tem 13 anos, não vem ao Brasil.

Fonte: G1