sexta-feira, 12 de maio de 2017

Miley Cyrus volta com visual diferente; lista relembra fases da cantora


Bela, recatada, do lar, country e limpa (de drogas). A nova fase de Miley Cyrus – quem diria... – é bastante diferente de ousada "versão" prévia da cantora ("a garota má do pop com coreografias sensuais"). Que por sua vez também já era nada a ver com o que tinha vindo antes (Hannah Montana, lembra?). Que por sua vez....
Enfim, você entendeu: a Miley curte mudar – e, quase sempre, são tranformações radicais. Veja esta declaração recente dela à revista "Billboard", publicada em 3 de maio:
“Eu não fumo maconha há três semanas, que é o maior tempo que já fiquei [sem fumar]. Não estou usando drogas, não estou bebendo, estou completamente limpa agora!"
A frase antecipou a nova fase da cantora, que acaba de lançar o single "Malibu". É uma canção de amor inspirada em seu noivo, o ator Liam Hemsworth ("Jogos Vorazes"), com quem voltou no ano passado. O casal tinha rompido em 2013.
Aos 24 anos, a artista ressurge em versão "família". Curioso, considerando que ela começou a carreira justamente acompanhando o pai, o cantor e ator Billy Ray Cyrus.
O G1 fez uma lista que resume as cinco principais fases de Miley Cyrus.

01. Garotinha do Papai
Hannah Montana (2006-2010)
Pós Hannah-Montana (2010-2013)
Crazy (2013-2017)
Volta ao country
Com o novo single, "Malibu", Miley diz querer voltar às origens, ou seja: a música country. Na famosa entrevista em que disse estar "limpa", a cantora também fez fez questão de lembrar sua ligação íntima com o tradicional estilo de música americana. Para provar, afirmou que tem uma tatuagem de um autógrafo de Johnny Cash (e frisou que pediu a assinatura quando era uma garotinha). Além disso, declarou: "Dolly Parton é a P. da minha madrinha".
Seu próximo álbum terá mais músicas acústicas e melodias escritas por Miley, e incluirá uma canção para Hillary Clinton, que ela apoiou nas eleições presidenciais dos Estados Unidos no ano passado, e outro hino dedicado às mulheres no local de trabalho.

Fonte: G1