sexta-feira, 19 de maio de 2017

Temer alega que tentou evitar futuras reuniões com Joesley


Michel Temer vem quebrando a cabeça para construir versões para o assombroso diálogo que teve com Joesley Batista, devidamente gravado pelo delator.
Num dos trechos mais bombásticos, o presidente da República dá o aval para Joesley tratar de “tudo” com seu homem de confiança, o deputado Rodrigo Rocha Loures, filmado pela Polícia Federal dias depois recebendo uma mala de dinheiro.
Internamente, Temer vem argumentando que autorizou o interlocutor a iniciar tratativas com Rocha Loures justamente para não ter de se reunir novamente com ele.
Agora, para entregar à opinião pública uma explicação sobre o pagamento de 500 000 reais ao seu homem de confiança, o peemedebista nem precisa ser tão criativo, basta aderir à cartilha de Lula e dizer que não sabia de nada.

Fonte: Veja