sexta-feira, 2 de junho de 2017

E chega ao fim a novela 'Torre de Babel', no Viva!

Foi ao ar hoje (02) o último capítulo de Torre de Babel, de Sílvio de Abreu, no Canal Viva! Originalmente transmitido em 16 de janeiro de 1999, o capítulo de número 203 conseguiu 61 pontos de audiência, e mostrou os momentos mais aguardados pelo público, principalmente a revelação de quem explodiu o shopping Tropical Tower Shopping, um dos principais cenários da trama.


Resumo do último capítulo para quem não viu:
Ângela (Cláudia Raia) e Odete (Andréa Cavalcanti) pretendiam fugir com Guiminha (Felipe Latgé) para os Estados Unidos, mas a polícia chegou a tempo! Odete é presa e levada para a delegacia, enquanto Ângela segura o menino e ameaça jogá-lo do alto do hotel em que estavam hospedados. Henrique convence Ângela a soltar o menino, e ela se suicida ao perceber que foi enganada por ele com 'falsas promessas'.
Bina (Cláudia Jimenez) escuta de Gustinho (Oscar Magrini) que foi Edmundo (Victor Fasano) que a fez perder sua virgindade, e indecisa, preferiu ficar com os três de vez! Ela se casou com o Ed, mas os quatro personagens terminaram juntos.
Por mais essa ela não esperava! Marta (Glória Menezes) descobre que foi César (Tarcísio Meira) o assassino de seu pai. Assim que chega na mansão, Clara (Maitê Proença) conta que foi abusada sexualmente do pai de Marta desde que saiu do orfanato e teve um filho dele, que morreu ainda recém-nascido.
Depois de muita dúvida, Diolinda (Cleide Yáconis) soube, com toda certeza, que seu verdadeiro filho é o Ariovaldo/Jamanta (Cacá Carvalho), que no decorrer da trama, descobriu-se que ele foi registrado por Agenor (Juca de Oliveira) como se fosse seu filho.
Ao dublar o irmão no programa de Xuxa, Johnny Percebe/Gustinho é desmascarado, e Boneca (Ernani Moraes) tem seu talento revelado, fazendo mais sucesso que Gustinho, que vira jogador de futebol.
Um laudo comprova a identidade de Leda (Sílvia Pfeifer), e de fato, Leda é Leda, a irmã gêmea de Leila, que morreu na explosão do shopping ao lado de sua companheira Rafaela/Neuza (Christiane Torloni). Depois de tanto tentar separar César de Marta, Leda cansa e viaja para Genebra, na Suíça.
A polícia descobre onde Clementino (Tony Ramos) se escondeu depois de fugir da prisão. Ele foge de seu esconderijo e é perseguido, até que, depois de ter sido cercado pela polícia e o delegado atirar, se joga de uma ponte ferroviária. Para felicidade de Marta, ele ainda estava vivo, e invadiu a casa dos toledo, em meio a uma cerimônia de casamento de Celeste (Letícia Sabatella) e Henrique (Edson Celulari), para provar sua inocência, levando ainda Agenor.
Por fim, todos os telespectadores tiveram direito de saber a resposta da pergunta que não queria calar: "quem explodiu o shopping?". A culpada foi ninguém mais, ninguém menos que Sandrinha (Adriana Esteves), que fez isso para se vingar de seu pai e de toda a família Toledo, que não aceitava sua união com Alexandre (Marcos Palmeira), que terminou a novela com Lúcia (Natália do Vale). Sandra tentou se safar, mas Clementino a segurou pelo braço, e ela foi levada presa pela polícia. A acusação foi confirmada por Agenor, que pretendia explodir o shopping com Ângela usando os planos elaborados por Clementino que ele roubou, mas desistiu por haver gente lá dentro. Quando foi falar com Ângela, viu Sandra num orelhão. A situação de Sandra ficou ainda pior depois que Luzineide (Eliane Costa), personagem que passou a novela toda sem dizer uma palavra, revelou uma conversa ouvida por Sandra de Ângela que, para explodir o shopping, teria que fazer uma ligação para o Fala-Coração. Sandra foi presa, e todos na mansão dos Toledo continuaram a comemoração do casamento.
Como diriam os contos de fadas, "e todos terminaram felizes para sempre", mas não foi bem assim. O autor, Sílvio de Abreu, encerrou a novela no shopping com uma outra bomba acionada, dando a entender que mais mistérios virão.

Audiência
Originalmente transmitida entre 25 de maio de 1998 e 16 de janeiro de 1999, Torre de Babel conseguiu média geral de 44 pontos, sendo considerada razoável, pois a meta da emissora era 45. Ficou apenas na frente do também sucesso Por Amor, que obteve 43,1 (43) pontos, Suave Veneno e Esperança, que atingiram apenas 38. Veja os números da audiência mensal: