sábado, 3 de junho de 2017

Rodrigo Suricato sobre substituir Cazuza e Frejat: "Seria ridículo tentar imitar"

Heloísa Tolipan - Rodrigo Suricato, com quem esbarramos na Casa Levi’s, já incorporou o novo projeto profissional ao repertório. Na mansão da grife em Botafogo, o atual intérprete do Barão Vermelho cantou clássicos da banda, além de canções de sua carreira na banda Suricato. Em seu show, o músico animou o público quando cantou “Por Você”, hit do Barão que, desde janeiro, é a sua segunda banda. No começo deste ano, o grupo anunciou o retorno ao cenário cultural brasileiro, mas sem Frejat nos vocais e com Rodrigo Suricato assumindo a posição. Honrado em fazer parte do Barão Vermelho, o músico contou que irá levar um novo ar para o grupo de rock. “O Barão é uma banda que, no lugar que eu estou hoje, já teve Frejat e Cazuza. Mas eu só consigo ser eu mesmo. Ficaria ridículo se eu tentasse imitar a posição de alguém. Para mim, o grande indispensável não é um artista ou outro, é a vida. Então, eu fico feliz em poder estar sucedendo, e não substituindo, o Frejat”, disse.
Com o Barão Vermelho, Rodrigo Suricato contou que vai viajar em turnê com os outros músicos para pegar intimidade musical e experiência em grupo antes de um projeto maior. Ainda sem data para lançamento de um novo álbum com a formação atual, o músico garantiu que não irá faltar novidades a essa nova fase do Barão Vermelho. “No Barão, a gente vai primeiro para a estrada para nos conhecermos melhor. Na banda, todos são compositores e produtores, então, repertório não será um problema para a gente”, afirmou.

Rodrigo Suricato na Casa Levi's Rio
Paralelo ao novo trabalho, o músico continua seu trabalho autoral na banda Suricato. Nela, Rodrigo curte o sucesso dos dois álbuns do grupo que, neste tempo de carreira, já coleciona um Grammy e quatro canções em trilhas sonoras de novela. Para ele, a dupla jornada é garantia de mais experiência e trocas entre as duas bandas. “Tudo se agrega. A gente tem que achar maneiras de a nossa música chegar às pessoas. E, nesse momento, eu fico feliz de ver que a minha arte chega de diferentes maneiras, seja como interprete do Barão Vermelho ou ‘cantautor’ da Sucricato, que é o nome que eu dou para o meu trabalho de cantor e autor. No final das contas, tudo é música”, analisou.
E não é só na carreira que Rodrigo Suricato divide as atenções entre os dois projetos. Em seus shows, o músico combina diferentes habilidades ao mesmo tempo. Além do vocal, ele ainda domina pandeiro, surdo, gaita e violão. “Eu consigo tocar quatro instrumentos simultâneos, mas não sei dirigir”, confessou aos risos. “Na verdade, eu comecei com esse trabalho como uma necessidade de melhorar o meu som de violão e voz e compor mais em casa. Então, de fato, foi a necessidade que me abriu outros caminhos e eu fiquei feliz com essa proposta que eu desenvolvi”, disse.
Assim, com multi talentos, Rodrigo Suricato segue sua caminhada no cenário cultural brasileiro. Para este ano, ele ainda tem outros trabalhos a caminho, como a produção do próximo DVD do reagger Armandinho e a participação na turnê comemorativa dos 35 anos de carreira de Paula Toller. Apesar do momento de crise no país, Rodrigo Suricato se mantém (super) vivo na carreira. Como destacou, iniciativas como a da grife símbolo do denim animam o calendário cultural de uma cidade e abrem as portas da cultura para cada vez mais pessoas. “Qualquer janela que abra para a música e para a arte de uma maneira geral é bem-vinda. Eu estou muito feliz de ter feito parte desse evento e encontrado amigos e visto pessoas que emendam o trabalho direto com a cultura etc. É muito bacana essa celebração”, completou o músico Rodrigo Suricato.

Fonte: Jornal do Brasil