terça-feira, 27 de junho de 2017

Um ano depois de polêmicas, Biel diz que vai mudar nome artístico e que era um "produto que dava dinheiro"


R7 - Um ano depois da acusação de assédio sexual contra uma jornalista, Biel voltou a falar das polêmicas da carreira em um vídeo no Youtube. O cantor fala também sobre o acidente de moto que o fez parar em uma delegacia e os tweets racistas e homofóbicos publicados quando ele era mais jovem.
Biel começa o vídeo falando que era apenas um personagem, e que tudo que ele fez na carreira até aquele ponto era porque dava dinheiro. “O que dá dinheiro imediato? Tirar a camisa, letras eróticas, egocêntricas, fazer o quadradinho. Nenhuma dessas letras foram composições minhas, nem o sotaque. Enquanto isso dava dinheiro, eu escrevia letras românticas que não eram aprovadas”.
Sobre o caso de assédio contra a jornalista Giulia Pereira, ele admite que errou, e disse que o vídeo de desculpas publicado por ele tinha sido escrito por outras pessoas. “O vídeo de desculpas medíocre não foi decisão minha, nem as palavras. Minha vontade era pegar o meu violão e cantar a música que eu fiz, mas não deixaram, tiveram medo de isso ser usado contra mim”.
Ele aproveitou também para falar sobre o acidente envolvendo uma moto, no qual ele foi acusado de ter atropelado o motociclista e foi levado para a delegacia. “Não tinha um arranhão no meu carro. Eu fui para a delegacia e logo fui liberado, mas na saída já tinham centenas de repórteres me acusando. Paguei porque aquele valor não era grande para mim e para a pessoa devia ser. Não atropelei ninguém”.
Durante o ano passado, diversos tweets racistas e homofóbicos do cantor apareceram pela internet, mas o cantor não se desculpou pelas postagens. “Eu tinha 15 anos (na época). Minha única preocupação era assistir vídeos do Youtubers e Pânico. Eu tenho que me desculpar por ter sido adolescente? ”.
Ele aproveitou o vídeo também para dizer que vai mudar o nome artístico. De Biel, agora vai virar Gah, que diz que é o apelido que as pessoas sempre o chamaram. “Ninguém nunca me chamou de Biel, eu sempre fui o Gah pra quem sempre importou pra mim. Foi criado um personagem no qual todos os envolvidos queriam que dessem dinheiro”.
Ele finaliza explicando o porquê demorou um ano para finalmente se retratar sobre as polêmicas que protagonizou. “Quando você vira um produto, as pessoas criam uma imagem que não tem nada a ver com você, eu estava sumido, num momento de reconciliação comigo mesmo, isso não podia durar dias, seria impossível. 365 dias depois eu me considero um novo ser humano que agora vai seguir suas próprias vontades”.