quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

MCG15, do hit 'Deu Onda', se irrita com críticas na internet e grava vídeo tendo ataque de estrelismo


Não tem nem seis meses que esse funkeiro apareceu na mídia e ganhou notoriedade, mas mesmo assim já está se aparecendo. É isso aí. O MC G15, que ficou famoso no fim do ano passado ao divulgar a música 'Deu Onda' gravou um vídeo e o enviou ao Snapchat, rebatendo as críticas feitas por outros internautas e dando indiretas pra quem não gosta do trabalho dele.
"Eu vejo várias paradas, mas eu não posto vídeo. Por que eu não posto vídeo? Porque eu não sou viado. E quem posta vídeo em porra de internet falando de outro... pra mim é viado!", disparou o elemento, de 19 anos, com ataques homofóbicos. Ainda assim, ele não pensou duas vezes e deu continuidade: "Tenho meus motivos pra falar, porque vocês me irritam na porra do show. (Nasceu) Sem dom? Fodido. Então, não fala de mim e vai tomar no c_. Aqui canto rock, axé, pagode... Tenho voz, nasci pra isso".
Francamente, o cara se acha muito, né?

O vídeo postado por ele, na verdade, foi uma indireta à também MC e youtuber Dani Russo, de 18 anos, que ousou em dizer num vídeo que não gostava desse hit do cantor (que não aguentava mais), porém afirmou que escutava outras músicas suas. Mesmo assim, teve treta.

Assista:

Separada de Jonathan Costa, Antônia Fontenelle manda indireta na web

Antônia Fontenelle usou seu perfil no Instagram, nesta terça-feira, 7, para mandar uma indireta - ao que tudo indica, para o ex-marido, o empresário Jonathan Costa. "Sobre as estranhezas da vida. Até ontem, você era meu melhor amigo, meu amor, meu escolhido, e de repente... Eu estava sonhando, até que foi um sonho bom", escreveu ela.
Procurada pelo EGO, no entanto, Antônia garantiu que o post não se trata de indireta. "Não tem nada a ver, não. Isso faz parte do texto do meu novo monólogo, 'Sincericídio', que eu estreio dia 7 de abril em Salvador. Fechei os comentários no meu Instagram, inclusive, por causa disso, porque as pessoas viviam falando besteira sobre qualquer coisa que eu postasse", explicou ela.


A atriz anunciou publicamente o fim do casamento em janeiro deste ano e disse que o motivo do término foi o fato de Jonathan ter preferido o trabalho e não tê-la incluído do jeito que ela achava que deveria ser.

Fonte: EGO

'BBB 17': Mayara é eliminada e diz que quer Roberta na final do reality


O paredão fez mais uma vítima no "BBB 17". Com 81,60% dos votos, Mayara Motti perdeu a disputa contra Vivian e teve que deixar o jogo, para felicidade de pelo menos sete pessoas que votaram nela dentro do confessionário no último domingo, 5. A mineira fez muitos cálculos, mas não conseguiu descobrir que Roberta havia lhe dado o sétimo e misterioso voto. Coube a Tiago Leifert revelar isso no palco.
Em conversa com jornalistas nos Estúdios Globo logo após sua eliminação, ela falou sobre o assunto: "Fiquei muito surpresa com isso, mas acho que lá dentro é muita pressão. Eu gostava muito dela. Descartei total a possibilidade da Roberta votar em mim. Mas lá dentro é um jogo e os sentimentos são aflorados. Seria amiga dela numa boa. Aqui fora é a vida real".


E Mayara surpreendeu novamente quando foi perguntada sobre sua final dos sonhos. Obviamente, ela torce por Vivian, sua grande aliada na casa, mas gostaria de ver Roberta no pódio do BBB, apesar do voto que recebeu. "A Roberta votou em mim, mas eu juro pra vocês que minha final seria essa: Vivian, Manoel e a Rô. Ela é muito carismática, muito fofa e, talvez por ela ser nova, tenha agido por impulso. Mas continuo achando ela um doce", afirmou ela, que já fez ensaio sensual antes de participar do reality.

Gabriela Flor
Aos jornalistas, Mayara negou ainda ter feito uma suposta declaração preconceituosa com relação ao cabelo crespo de Gabriela Flor. O boato repercutiu nas redes sociais durante a primeira semana do programa, mas a bacharel em direito foi taxativa: "Jamais teria diria isso. Eu pretendo adotar uma criança negra".

Antônio
E sobre o affair com o gêmeo Antônio, Mayara disse: "A gente se envolveu de verdade lá dentro e quero encontrá-lo aqui fora, conversar pra ver como vão ficar as coisas. Mas não posso apenas eu querer". Será que o casal continua aqui fora? Nos resta aguardar.

Mayara é eliminada do BBB17 com 81% dos votos
Fonte: EGO

'BBB17': Marcos e Ilmar levaram 'bronca' por brincadeira com 'Fora Temer'

A vitória de Daniel na prova do anjo do "Big Brother Brasil 17" rendeu dentro da casa mais vigiada do Brasil. Além da discussão protagonizada por Marcos, castigado pelo paulistano no monstro, e por Manoel, o cirurgião e Ilmar também fizeram uma demonstração política.
"Volta Dilma!", gritou o chef de cozinha comparado a Laércio no primeiro dia do reality. Marcos, em seguida, respondeu: "Fora Temer!". A produção do programa, entretanto, não teria ficado muito satisfeita com o comportamento dos dois confinados. Na transmissão do pay-per-vier, o áudio foi retirado e eles teriam recebido a orientação para evitar comentários sobre quem estava fora da casa, limitando as brincadeiras somente aos colegas de confinamento. As informações são do colunista de TV Maurício Stycer.

GRAZI MASSAFERA VAI PARTICIPAR DE PROVA DO LÍDER
Grazi Massafera está prestes a voltar para a casa do "BBB", mas desta vez a paranaense - que já disse que evitaria a entrada da herdeira, Sofia, em um reality show - não será confinada. Ela e outros 50 atores da emissora vão participar de uma prova do líder que testará os conhecimentos dos participantes sobre a história da TV. A prova, entretanto, não teve sua data confirmada pela Globo.

(Por Marilise Gomes)

Fonte: Purepeople

Família de Loalwa Braz aponta falta de reagente para exame de DNA

A família de Loalwa Braz reclama da falta de nitrogênio líquido no Instituto de Genética Forense para realização do exame de DNA e identificação do corpo da cantora do Instituto Médico Legal (IML) de Araruama, na Região dos Lagos do Rio. A família informou, nesta segunda-feira (6), que foi coletado material genético do filho de Loalwa para comparação com o DNA de um osso da cantora. A cantora do hit "Chorando se foi" foi encontrada dentro de um carro em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio, na quinta-feira (19). Três suspeitos foram presos e levados para o Complexo Penitenciário de Gericinó (RJ).
"Funcionários do Instituto de Genética Forense, na Academia de Polícia, disseram que o DNA ainda não foi feito porque falta nitrogênio líquido. O material químico é usado para pulverizar o osso e fazer a confrontação com o DNA do filho dela e ser identificado. Os funcionários disseram que o nitrogênio não tem sido comprado por causa da crise do Estado e que, em casos de necessidade, eles pegam emprestado de outra institutuição", disse Walter Braz, irmão da cantora.
Anteriormente, a família de Loalwa já havia relatado dificuldade na liberação do corpo da cantora do IML
"Estamos desde sexta tentando liberar o corpo. Estamos no IML hoje pra tentar mais uma vez, mas cada hora chega um funcionário com informações diferentes. São muitas informações desencontradas sobre os documentos que precisamos para liberar o corpo", disse Walter na ocasião.
Em nota, a Polícia Civil informou que "em razão das restrições orçamentárias conjunturais, o nitrogênio empregado nos laudos vinha sendo obtido por doações realizadas por universidades, as quais agora também enfrentam carência do insumo". O órgão disse que uma empresa privada que aderiu ao projeto "Juntos com a Polícia" se comprometeu a comprar o nitrogênio para doação, mas não há data prevista para a compra.
A Polícia informou que junta esforços com a Secretaria de Estado de Segurança e ao Governo do Estado para a retomada das licitações para compra de nitrogênio.
No entanto, a Polícia Civil disse que a falta do nitrogênio não impede a realização de sepultamentos por familiares, na condição de não identificado. A polícia disse, em nota, que o corpo de Loalwa já se encontra liberado para a família desde que seja providenciada a certidão de óbito.
"Chorando se foi" explodiu nos anos 90 e se tornou uma das músicas mais regravadas da história, com versões nas vozes da Ivete Sangalo e Jennifer Lopez. A cantora Gabi Amarantos se emocionou ao falar de Loalwa. "A febre da lambada foi uma coisa que eu vivi na minha infância, então eu era tiete do Kaoma, tiete da Loalwa".
De acordo com o delegado que investiga o caso, Leonardo Macharet, titular da 124ª Delegacia de Polícia, o funcionário da pousada de Loalwa Braz Vieira, onde ela também morava, "não demonstrou nenhum tipo de arrependimento" ao confessar participação na morte da cantora de "Chorando se foi". Ainda segundo o delegado, a conduta dele foi "incompatível com a natureza humana".
"Uma pessoa que não demonstrou nenhum tipo de arrependimento pela prática de um crime tão bárbaro. Ele viu que não teria solução, ele não teria como sustentar aquela versão, e isso possibilitou o encerramento do caso", disse o delegado Leonardo Macharet. Segundo o delegado, a motivação do crime foi patrimonial.

Fonte: G1

Famosos que já morreram e você nem se lembra ou não sabia!


Ariclê Perez (07 de setembro de 1943 - 26 de março de 2006): a atriz da Rede Globo começou sua vida artística no teatro, tendo feito mais de 40 peças, sendo grande parte delas dirigidas por seu esposo Flávio Rangel (1934-1988). Na TV, seu primeiro trabalho foi em 1976, uma novela da extinta Tupi chamada Canção Para Isabel. Contratada pela Rede Globo desde 1988, fazia ininterruptamente um papel por ano, sendo mais conhecida por interpretar Rosa Maria Gentil, uma viúva (assim como a Ariclê) e mãe de um dos protagonistas, Doca (Cássio Gabus Mendes), em 'Meu Bem, Meu Mal' (1990); e a mau caráter Elisinha Jordão em Anjo Mau (1997), sua última novela.
A atriz morreu em 26 de março de 2006, dias depois de concluir a exibição da minissérie JK, da Globo, ao se jogar do 10º andar do apartamento onde vivia sozinha.
Além dessas duas novelas, esteve também no elenco de Felicidade (1991) e 'Salsa e Merengue' (1996), e das minisséries Os Maias (2001) e A Casa das Sete Mulheres (2003).



Raul Cortez (28 de agosto de 1932 - 18 de julho de 2006): o ator, que pretendia ser advogado na adolescência, foi acometido por um tumor na região do pâncreas e do intestino delgado. Começou a fazer quimioterapia em 2004, quando ainda estava nas gravações da novela Senhora do Destino (2004). Em junho de 2006, foi novamente internado, vindo a falecer no mês seguinte, aos 73 anos.
Embora fosse descendente de espanhóis, Raul interpretou italianos nas novelas O Rei do Gado (1996), Terra Nostra (1999) e Esperança (2002).
Fez muito sucesso na pele do inescrupuloso e prepotente empresário Virgílio Assumpção em Mulheres de Areia (1993), exibida até agora quatro vezes - em 1993, 1996, 2011 e 2016.
Grande parte de seus trabalhos foram feitos na Rede Globo, mas já trabalhou na Rede Bandeirantes, na TV Tupi e na Excelsior, responsável pelo seu lançamento na televisão, com a novela Ninguém Crê em Mim (1966).



Sandra Bréa (11 de maio de 1952 - 4 de maio de 2000): considerada um símbolo sexual nas décadas de 70 e 80, era famosa não apenas pelos seus papéis na televisão e no cinema, mas também por ter assumido publicamente ser portadora do vírus da AIDS em 1993. Sandra, contudo, morreu aos 47 anos vítima de um câncer de pulmão, sete anos depois.
Nascida no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, costumava dizer que era nascida para ser estrela. Começou sua vida artística como modelo precocemente, aos treze anos. Aos quatorze, foi para o teatro de revista. Em 1970, se transformou em atriz de cinema e televisão, ao integrar o elenco do filme 'Um Uísque antes, um Cigarro depois' e da novela 'Assim na Terra como no Céu', da Rede Globo, emissora onde fez todos os seus trabalhos, com exceção de 'Sabor de Mel', exibida pela Bandeirantes.
Fez história na Globo ao participar da novela de grande sucesso nacional 'O Bem Amado' (1973) e do humorístico 'Faça Amor, Não Faça Guerra' (1970).
A última vez que apareceu na televisão foi em 1998, no último capítulo da novela Zazá (1997), como ela mesma, assumindo novamente a sua posição de um ser humano soropositivo.



Leila Lopes (19 de novembro de 1959 - 03 de dezembro de 2009): gaúcha de São Leopoldo, antes de ser famosa, trabalhava como professora em Esteio, também no Rio Grande do Sul, onde morava com sua família. Seu reconhecimento nacional se deu em 'Despedida de Solteiro' (1992), sua primeira novela, e em 'Renascer' (1993). Antes, participou da minissérie O Guarani, sendo este seu primeiro trabalho.
Integrou o elenco das novelas Tropicaliente (1994) e O Rei do Gado (1996). Seu último trabalho na Globo foi a minissérie Hilda Furacão.
Longe dos holofotes, em 2009, no mesmo ano que se suicidou, fez três filmes pornô: Pecados & Tentações, Pecado Sem Perdão, e Pecado Final.



Hugo Carvana (04 de junho de 1937 - 04 de outubro de 2014): atuou em mais de cem filmes durante toda a sua vida. Ingressou na carreira cinematográfica nos anos 50, e na televisão em 1975, tendo participado dos filmes 'Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo' (2011); 'Vai Trabalhar, Vagabundo' (1973), filme este que foi dirigido pelo próprio Hugo; 'Tenda dos Milagres' (1977), 'Bete Balanço' (1984) e 'Toda Nudez Será Castigada' (1973), das novelas 'Corpo A Corpo' (1984), 'Roda de Fogo' (1986), 'Fera Ferida (1993)' e 'Paraíso Tropical' (2007) e da minissérie 'Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados' (1995).
Um de seus maiores sucessos da televisão brasileira é o empresário Lineu Vasconcellos, da novela Celebridade (2003), que morre assassinado em janeiro de 2004, no terceiro mês de exibição do folhetim, dando início a um grande mistério: "quem matou Lineu Vasconcellos?".


Luiz Carlos Tourinho durante as gravações de Sob Nova Direção
Luiz Carlos Tourinho (16 de maio de 1964 - 21 de janeiro de 2008): o ator fez toda sua vida televisiva na Rede Globo, sendo mais conhecido pela sua participação na novela infantil 'Caça Talentos' (1996) e nos seriados 'Sai de Baixo' (entre 2000 e 2002) e 'Sob Nova Direção' (2004). Tourinho morreu aos 43 anos, vítima de um aneurisma cerebral, que já vinha sendo tratado desde 2005, quando foi descoberto depois que o ator foi internado. Ele integrava o elenco fixo da novela das seis Desejo Proibido (2007).
Nunca foi casado, e viveu com sua mãe até o fim de sua vida.



Cláudio Chirinian, o E.T. da dupla com Rodolfo
(14 de agosto de 1963 - 2 de fevereiro de 2010): o humorista fez muito sucesso ao lado de seu parceiro, Rodolfo, quando formaram a dupla 'E.T. & Rodolfo'. Ficaram conhecidos em 1997 quando foram contratados pela Rede Record para trabalhar no programa Ratinho Livre. O sucesso foi tanto que foram, no ano seguinte, contratados pelo SBT para integrar o Domingo Legal. Neste programa, a dupla possuía um quadro fixo em que acordavam os artistas, tentando várias vezes acordar o próprio dono do SBT, Sílvio Santos.
E.T. & Rodolfo gravaram um CD com músicas de humor que vendeu mais de 100 mil cópias, lançado em 1998. Em 2000, lançaram o 'Deus Ajude que Venda', sendo os dois distribuídos pela gravadora Virgin. A dupla acabou no começo de 2001.
O comediante Cláudio Chirinian sofria de problemas de saúde causados principalmente pelo tabaco, e morreu aos 46 anos em 02 de fevereiro de 2010 por conta de uma parada cardíaca em decorrência de um choque séptico, broncopneumonia e insuficiência renal. Cláudio estava internado desde o dia 28 de janeiro. O corpo foi velado em Osasco (SP).



Brittany Murphy (10 de novembro de 1977 - 20 de dezembro de 2009): a atriz estadunidense morreu aos 32 anos e foi encontrada inconsciente no chuveiro por sua mãe, Sharon, que contou o fato da filha ter passado o dia todo no quarto indo ao banheiro vomitar. A mãe disse também que Brittany se achava mais magra do que pretendia ser e duvidava que a morte da atriz pudesse ter sido causada por conta dos remédios que era dependente. A causa primária da morte foi pneumonia, agravada pela anemia por deficiência do ferro.
A atriz começou sua carreira artística aos 13 anos, tendo trabalhado em Hollywood no seriado que durou apenas uma temporada, Drexell's Class. Conseguiu fazer diversos papéis bem sucedidos nos cinemas, como a ex-patinho feio Tai Frasier em 'As Patricinhas de Beverly Hills' (1995), a portadora de borderline Susanna Kaysen em 'Vida Interrompida' (1999), a recém casada Sarah em 'Recém-Casados' (2003), a babá Molly Gunn em 'Grande Menina, Pequena Mulher' (2003) e a ciumenta Stacy em 'A Agenda Secreta Do Meu Namorado' (2004), o último filme a ser exibido no Brasil na televisão aberta antes da morte de Brittany, pelo programa Super Cine, em novembro de 2009.
Além de atriz, era também cantora, e emprestou os seus vocais para a música do DJ Paul Oakenfold, 'Faster Kill Pussycat', em 2005.



Claudinho, da dupla Claudinho & Buchecha
(14 de novembro de 1975 - 13 de julho de 2002): em 2002, a dupla de cantores carioca estava promovendo seu quinto álbum de estúdio, Vamos Dançar, até que no dia 12 de julho daquele ano, Claudinho liga para o parceiro avisando que sairia de um show em Lorena (SP) no seu próprio carro, dispensando a viagem com a van da banda, como sempre fazia. Na madrugada do dia seguinte, ele foi vítima de um acidente de carro na Rodovia Presidente Dutra, em São Paulo, e faleceu.
Claudinho conheceu Claucirlei Jovêncio, mais conhecido como Buchecha, em São Gonçalo, na infância. Ficaram conhecidos em 1995, sendo contratados pela Universal, e neste mesmo ano, lançaram o primeiro álbum de estúdio, 'Claudinho & Buchecha', que vendeu mais de 1 milhão de cópias. A dupla ganhou, em 1997 (ano de lançamento do segundo álbum, 'A Forma'), o prêmio de artistas revelação, no Vídeo Music Brasil da extinta MTV.
Até 2002, a dupla lançou também os álbuns 'Só Love' (1998), 'Claudinho & Buchecha - Ao Vivo' (1999) e 'Destino' (2000).



João Paulo, da dupla João Paulo & Daniel
(28 de julho de 1960 - 12 de setembro de 1997): o cantor dizia que tinha dois prazeres na vida: o primeiro era cantar, e o segundo era voltar pra casa. E foi voltando para casa que no dia 12 de setembro de 1997 um acidente automobilístico tirou a vida do cantor. O carro pegou fogo depois de capotar várias vezes. João Paulo tinha saído de um show em São Caetano, na grande São Paulo (SP), para visitar a família na cidade de Brotas, onde nasceu.
O cantor havia deixado esposa e filhos.
João Paulo fazia dupla com Daniel desde 1980, mas só cinco anos depois que tiveram a oportunidade de lançar o primeiro álbum de estúdio, Amor Sempre Amor. Lançou dois anos depois outro álbum, intitulado 'Planeta Coração', e de 1989 até 1997 mais seis álbuns homônimos.
A dupla se consagrou em 1996 com a versão brasileira de Estoy Enamorado, de Donato e Estefano, 'Estou Apaixonado'.



Cláudio Marzo (26 de setembro de 1940 - 22 de março de 2015): o ator tinha 74 anos quando morreu vítima de complicações pulmonares. Ele estava internado no CTI desde 18 dias antes de morrer. Cláudio Marzo fez boa parte de sua vida profissional como ator de televisão na Rede Globo, atuando em novelas como A Moreninha (1965), O Sheik de Agadir (1966), Sangue e Areia (1968), Irmãos Coragem (1970 - sendo um dos protagonistas), Saramandaia (1976), Brilhante (1981), Pão Pão Beijo Beijo (1983), Partido Alto (1984), Fera Ferida (1993), A Indomada (1997), Era Uma Vez... (1998) e Coração de Estudante (2003).
Ele parou toda sua carreira em 2008, quando atuou na minissérie Amazônia - De Galvez a Chico Mendes (2007), na novela Desejo Proibido (2007) e no filme Meteoro (2007), além de ter feito participação no seriado Guerra & Paz (2008).
Foi casado com a atriz Betty Faria, e com ela teve uma filha, Alexandra Marzo, nascida em 1968, no mesmo dia em que completara 28 anos.



Cleyde Yáconis (14 de novembro de 1923 - 15 de abril de 2013): a atriz viveu até os 89 anos de idade e tinha uma irmã, a também atriz Cacilda Becker (1921-1969). Cleyde esteve na primeira versão da novela Mulheres de Areia, de 1973, exibida pela TV Tupi, dando vida à mulher do empresário Virgílio Assumpção (Cláudio Corrêa e Castro), Clarita. Foi lançada pela TV Paulista em 1965, participando da novela A Sombra do Passado, tendo passado pela TV Excelsior, SBT, TV Cultura, Band e Record. Seu último trabalho foi na novela Passione, da Rede Globo, onde integrou o elenco de Rainha da Sucata (1990), Vamp (1991), Olho no Olho (1993), Torre de Babel (1998) e As Filhas da Mãe (2001).
A atriz pode ser vista no Canal Viva com a reprise de Torre de Babel, a primeira em 18 anos de estréia da obra.
Fez mais de 30 peças teatrais entre 1950 e 2012, e 11 filmes.



Sérgio Viotti (14 de março de 1927 - 26 de julho de 2009): a última vez que o ator esteve no ar foi no Vale A Pena Ver de Novo, com a reexibição da novela Anjo Mau, remake de 1997, incluindo também a reprise de 'Meu Bem, Meu Mal' (1990), pelo canal fechado Viva. Natural de São Paulo, Sérgio já trabalhou como crítico literário na BBC de Londres, publicava páginas literárias em jornais quando estava morando no Rio de Janeiro. Além de ator, era diretor, e foi um dos fundadores da TV Cultura, e quando ela começou a funcionar, cuidava da parceria entre a Cultura e a BBC de Londres.
Participou de outras novelas Globais como 'Sinhá Moça' (1986), 'Irmãos Coragem' (1995), 'Suave Veneno' (1999) e 'Terra Nostra' (1999).
Morreu de ataque cardíaco após ficar três meses internado.



Irving São Paulo (26 de outubro de 1964 - 10 de agosto de 2006): começou a atuar aos seis anos, em sua cidade natal (Feira de Santana - BA). Iniciou sua carreira nos anos 80, tendo se destacado como o falso médico Zé Luís em 'Mulheres de Areia' (1993) e o músico Zeca em 'A Viagem' (1994). Era um dos atores preferidos da autora Ivani Ribeiro (1919-1996), que escreveu essas duas novelas acima. Com o fim de A Viagem, aos poucos foi sendo esquecido pela imprensa, voltando a atuar em 'Torre de Babel', fazendo uma pequena participação como Gilberto, um dos moradores da cidade de Ponta-Porã, um dos cenários da novela e de onde saiu Celeste (Letícia Sabatella), um dos personagens principais.
Participou de cinco episódios do seriado Você Decide, um dos sucessos dos anos 90 e fez cinco filmes, entre eles está Cascalho, onde deu vida a um promotor de justiça, atuando ao lado de Othon Bastos.
Irving morreu aos 41 anos vítima de falência múltipla de órgãos causada por uma pancreatite. Teve dois filhos: Johann, nascido em 1983, e Luiz Henrique, em 1985.
O ator também foi um dos jurados da edição de 1997 do concurso Miss Brasil.



Cláudio Corrêa e Castro (27 de fevereiro de 1928 - 16 de agosto de 2005): foi o Virgílio Assumpção da primeira versão de 'Mulheres de Areia', exibida pela TV Tupi. O ator, morto aos 77 anos vítima de falência múltipla de órgãos em decorrência de complicações após uma cirurgia cardíaca de ponte de safena, atuou também na primeira versão de 'A Viagem' (1975), também desta mesma emissora; em 'Dancing Days' (1978), 'Jogo da Vida' (1981), na primeira versão de 'Paraíso' (1982), 'A Gata Comeu' (1985), 'Deus nos Acuda' (1992), 'Anjo Mau' (1997) e 'Chocolate com Pimenta' (2003), todas estas da Rede Globo.
Ele sofria de diabetes e hipertensão. Teve três filhos.



Bezerra da Silva (23 de fevereiro de 1927 - 17 de janeiro de 2005): nascido em Recife (PE), sua mãe Hercília foi abandonada pelo marido, Alexandrino, quando ainda estava grávida de Bezerra. Aos 15 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro em um navio que carregava açúcar e apenas com a roupa do corpo, com o objetivo de fugir da pobreza e procurar seu pai. Mesmo depois de tê-lo encontrado, acabou ficando sozinho em decorrência de brigas entre os dois.
O cantor e compositor bebia muito e era detido diversas vezes. Morou na rua por muitos anos, tentando até se suicidar, sendo salvo e acolhido em um terreiro de umbanda, onde descobriu que supostamente era médium e que, segundo uma mãe-de-santo, o seu destino era a música.
Começou sua vida artística como compositor, usando o nome 'José Bezerra' (José era seu primeiro nome), escrevendo canções como 'Acorrentado' e 'Verdadeiro Amor', ambas gravadas por Jackson do Pandeiro, e 'Nunca Mais', pela cantora Marlene.
Só à partir da década de 70 que o cantor e compositor Bezerra da Silva ganhou notoriedade nacional, pois escreveu e cantou músicas que retratavam a sua realidade, a situação social e política do Brasil e o comportamento do povo brasileiro: 'Lugar Macabro', 'Sequestraram Minha Sogra', 'Meu Bom Juiz', 'Minha Sogra Parece um Sapatão', 'Malandragem Dá Um Tempo', 'Se Gritar Pega Ladrão' e 'Malandro Não Vacila'.
Morreu aos 77 anos, e nos seus últimos meses de vida estava internado por causa de problemas no pulmão. Ele já havia passado por uma internação pelo fato de ter sido diagnosticado com pneumonia e enfisema pulmonar.
Bezerra parou de frequentar, em 2001, o terreiro do Pai Nilo (em Belford Roxo), onde ia sempre, pois tornou-se evangélico. O cantor ainda se preparava para lançar um disco com músicas religiosas. Mesmo após a morte, o álbum intitulado 'Caminho de Luz' foi lançado no mesmo ano de sua morte. As músicas dele foram compostas pela sua esposa, Regina de Oliveira, que também incentivou a sua conversão religiosa.




Heath Ledger (4 de abril de 1979 - 22 de janeiro de 2008): o intérprete do vilão Coringa em 'Batman - O Cavaleiro das Trevas' morreu vítima de uma overdose de medicamentos. O astro foi encontrado morto no apartamento onde morava, em Nova Iorque.
O filme do Batman foi lançado no mesmo ano de sua morte.
O ator era conhecido por estrelar os filmes '10 Coisas que Eu Odeio em Você' (1999) e 'Os Irmãos Grimm' (2005).
Nascido em Perth, na Austrália, filho da francesa Sally Ledger e do piloto de corridas Kim Ledger, ganhou aos dez anos o campeonato júnior de xadrez da Austrália.
Aos 16 anos, fez exames de graduação rápida no ensino médio, e ao acabar, se mudou para Sidney para tentar a carreira de ator, tendo que voltar para Perth para atuar na série de televisão Sweat, interpretando um ciclista homossexual. Após o lançamento de '10 Coisas que Eu Odeio em Você', ganhou maior visibilidade nos Estados Unidos, dando origem à sua integração do elenco em outros filmes como 'O Patriota' (2000), 'Coração de Cavaleiro' (2001), 'A Última Ceia' (2001), 'Honra e Coragem' (2002) entre outros.
Heath queria ser diretor de cinema, e experimentou isso quando dirigiu o clipe 'Morning Yearning', de Ben Harper.
O ator namorou as atrizes Naomi Watts, Lisa Zane, Heather Graham e teve uma filha (Matilda Rose - nascida em 2005) com Michelle Williams, com quem se envolveu durante as filmagens de O Segredo de Brokeback Mountain. Muitos jornais chegaram a declarar, entre o final de 2007 e o ano de 2008, que o ator teria se envolvido também com as supermodelos Helena Christensen e Gemma Ward e com a atriz Mary-Kate Olsen.
O corpo de Heath Ledger foi velado em sua cidade natal no dia 09 de fevereiro de 2008, e após a cremação, suas cinzas foram jogadas no mar da cidade.