quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Aretha Franklin anuncia que vai se aposentar este ano


Aretha Franklin anunciou que vai se aposentar após 56 anos de carreira. Antes, porém, ela lançará um álbum com Stevie Wonder, em setembro. A informação foi dada à emissora "WDIV Local 4 de Detroit, dos Estados Unidos.
"Tenho que dizer, me aposento este ano", afirmou a cantora, de 74 anos, que não descartou gravar mais discos. "Gravarei, mas este será meu último ano de shows. Isso é tudo. Farei algumas coisas seletas, de um mês ou seis em um ano."
Famosa por canções como "Respect", "Chain of fools", "Baby I love you", "Spanish Harlem" e "Angel" e já ganhou 18 prêmios Grammy. "Me sinto muito enriquecida e satisfeita por onde começou minha carreira e onde está agora (...) Continuarei muito satisfeita, mas não vou a lugar algum para me sentar e não fazer nada. Isso também não seria bom", explicou.
Aretha faz show desde os 19 anos, mas tem sofrido problemas de saúde nos últimos anos. Em 2010, ela teve que dar uma pausa na carreira após uma cirurgia abdominal e, desde então, tem feito menos shows. Aretha também afirmou que seus netos logo entrarão para a universidade e quer passar mais tempo com eles.

Novo álbum terá vários estilos
Aretha se diz eufórica para entrar no estúdio e gravar seu novo álbum. O disco será o 42º de sua carreira. "Não vamos classificá-lo como de um só estilo". O novo trabalho será inteiramente gravado em Detroit, onde vive a cantora, e todas as canções serão originais.

Fonte: EGO

Gravidez de produção independente: atriz Karina Bacchi espera primeiro filho aos 40 anos


Karina Bacchi surpreendeu os fãs ao publicar no Instagram uma foto da revista Contigo!, onde aparece com a barriguinha de fora e escrita a seguinte notícia: grávida de produção independente! Sim, a atriz está grávida pela primeira vez aos 40 anos, de três meses. Ela optou por uma produção independente e fez tratamento de fertilização in vitro, e só agora postou a notícia.


Karina já declarou que não tinha vontade de ser mãe, parece que ainda repensava sobre o assunto. Com 35 anos, ela fez congelamento de óvulos, mas assim que fez 40, percebeu que não havia mais tanto tempo para fazer com que esse planejamento se tornasse realidade.
Felicidades, Karina!

Oi meus queridos é com muita alegria que venho compartilhar com vcs essa vitória ! Me sinto abençoada e muito feliz à espera do meu anjinho 🤰🏼🙏🏻👼🏼✨ Tanta coisa aconteceu do ano passado pra cá: cirurgia de retirada das trompas , meses de reflexão, separação, orações, tratamento para fertilização, , decisões importantes a serem tomadas com responsabilidade e pés no chão, e enfim a tão esperada notícia : SIM GRAVIDÍSSIMA 🤰🏼🎉🙋🏼👼🏼🙌🏻🙏🏻✨, há 13 semanas realizando o sonho de poder gerar uma vida . Essa luz que já sinto brilhando aqui dentro, me faz transbordar ... Esse coração que agora bate por dois só tem motivos para agradecer a possibilidade que Deus me concedeu. Plantamos as sementes mas só Ele tem o poder de fazer germinar . Muito obrigada Doutora Ana Maria Massad e Dra Daniella Castellotti por terem feito o melhor e com êxito termos hoje esse resultado. Obrigada Pai e Mãe por me apoiarem e estarem ao meu lado em cada etapa , vibrando amor por mim 🙏🏻❤️ a família está crescendo . Respiro gratidão e oro diariamente pra que meu Bacchi Baby chegue ao mundo com muita saúde . Aqui já existe uma mãe que transborda gratidão, ternura , amor e muito afeto, esperando ele chegar ...e que assim seja 🙏🏻🌷👼🏼❤️te amo, meu anjo .... #karinabacchi#grávida#13semanas#blessed#pregnant#pregnancy#mãe#feliz . OBRIGADA @tocontigo , @marcelobartolomei @drixtrujillo @gurfein @tocontigo @fabinhoaraujo @luele #babybacchi
Uma foto publicada por Karina Bacchi 🌷 (@karinabacchi) em

Saiba o que vai rolar em 'A Força do Querer', a novela substituta de 'A Lei do Amor'

As gravações da novela foram iniciadas em dezembro do ano passado
A próxima novela das nove escrita por Glória Perez irá estrear no dia 03 de abril, substituindo 'A Lei do Amor'. No elenco, tem nomes como Débora Falabella, Maria Fernanda Cândido, Dan Stulbach, Tonico Pereira, Juliana Paes, Marco Pigossi, Ísis Valverde, Rodrigo Lombardi, Emílio Dantas, Fiuk, Paolla Oliveira, Zezé Polessa, Bruna Linzmeyer, Humberto Martins, Lília Cabral, Edson Celulari, Totia Meirelles, Vera Fischer, Elizângela e Helena Ranaldi. A Força do Querer tem diversas tramas e transita entre os estados do RJ e Pará.

Débora Falabella interpretará uma vilã
Sua personagem é a arquiteta Irene, uma mulher manipuladora e capaz de qualquer coisa para conseguir o que quer e valer seu querer. Terá envolvimento com o advogado Eugênio (Dan Stulbach), que, no entanto, é casado com Joyce (Maria Fernanda Cândido), mulher que cultua a beleza feminina e vive em conflitos com sua filha caçula, Ivana, que será interpretada pela estreante Carol Duarte.
Débora estava sem gravar novelas desde 2012, após o fim de um dos últimos sucessos da emissora, Avenida Brasil.
Eugênio trabalha nas empresas Garcia, de sua família, mas decide abrir mão de tudo que tem lá para abrir seu próprio escritório de advocacia.

Débora Falabella viverá uma vilã
Filha da personagem de Maria Fernanda Cândido é criada para ser a continuidade da mãe em termos de beleza e feminilidade
Dan Stulbach como seu personagem, Eugênio, de A Força do Querer
A autora escreve personagem baseada na vida da ex-mulher de traficante, Bibi Perigosa
O nome da personagem também tem o nome de Bibi, que antes era apaixonada pelo administrador de empresas Caio (Rodrigo Lombardi) para se casar com o manipulador e ambicioso Rubinho (Emílio Dantas). Com a prisão do marido, Bibi irá se enveredar pelo mundo do crime.

Juliana Paes viverá mulher de traficante
Na vida real, Fabiana Escobar, ou simplesmente Bibi Perigosa, de 36 anos, foi casada por 14 anos com o traficante Saulo de Sá Silva, conhecido como Barão do Pó. "Ele não bebia, não fumava, nunca dormiu fora de casa. De repente, ele desandou", contou Fabiana ao site Extra.
Fabiana e Saulo se conheceram no colégio durante a infância, e uma década depois começaram a namorar e a morar juntos. Tiveram um casal de filhos, e nessa época, ele ainda era carteiro. A primeira prisão de Saulo foi em 2005. "Ele só fazia contatos, adiantava os outros. Mas não colocava a mão nem transportava nada. Foi uma injustiça a primeira prisão dele".

Fabiana Escobar, ou Bibi Perigosa, a musa inspiradora de Juliana
Três meses depois, Saulo fugiu da Polinter, levando Fabiana a abandonar a faculdade de Serviços Sociais da UFRJ no último período e estágios em presídios para viajar com ele pelo Brasil com o objetivo de despistar a polícia, sendo encontrados três anos depois. Saulo foi levado para Bangu I.
A relação acabou em 2011 quando Fabiana descobriu que estava sendo traída por ele, que trocava cartas com outra mulher. "Todo policial achava que o Saulo era maneiro, família. Mas, na verdade, depois eu vi que ele era um fingido, um recalcado, que não ama ninguém".

Bibi Perigosa quando ainda era casada com o traficante Saulo de Sá Silva, conhecido como Barão do Pó
Saulo continua preso, cumprindo 18 anos de pena, e Bibi leva outra vida: casou-se novamente e tem dois netos. Apesar de tudo que passou, Fabiana disse nunca ter se arrependido. "Ainda sofro um pouco quando lembro pelo que meus filhos passaram", diz. "Se não tivesse vivido tudo isso não seria quem sou hoje. Não me casei com um bandido. As circunstâncias o tornaram um. Hoje não nos falamos, não tenho saudade daquela época".

Fabiana em 2013, quando lançou seu livro, Perigosa, que conta a história de sua vida ao lado de Saulo
Em A Força do Querer, Bibi será interpretada por Juliana Paes, e a própria Fabiana irá acompanhar de pertinho como a sua vida será contada.

Elizângela será a mãe de Juliana Paes, Aurora, em A Força do Querer
Fafá de Belém estará no elenco
A cantora, que atuou em Caminhos do Coração, na Record, afirma que o convite para participar da novela de Glória Perez foi uma grande surpresa. "Eu não esperava este convite. Eu estava conversando com a Gloria para dar dicas sobre a região amazônica, onde parte da trama será ambientada. Mas estou muito feliz e empolgada com essa oportunidade".

Fafá de Belém
Novela terá lutadores de MMA
Paolla Oliveira dará vida a uma policial que sonha em se tornar uma lutadora de MMA. Jeiza, como a personagem é chamada, ao mesmo tempo em que quer dominar os ringues de luta, quer encontrar um parceiro que entenda e respeite seu trabalho.
O ex-genro de Glória Perez, Raul Gazolla, também está no elenco como um treinador de MMA. A Força do Querer marca o retorno de Raul à Rede Globo desde 2005, quando participou de América, também de Glória. Durante esse tempo, era contratado da Record, onde fez Os Mutantes, 'Bela, A Feia' e Milagres de Jesus.
Ele só fez duas novelas com ela (a outra é O Clone, de 2001).

Paolla Oliveira como Jeiza em A Força do Querer
Paolla Oliveira dá vida à uma policial que sonha em ser lutadora
Novela irá falar sobre transexualidade
A jovem Ivana, citada antes aqui, filha de Joyce e Eugênio, foi criada para ser a continuidade da mãe em termos de beleza. Ela se considera um homem nascido em um corpo de mulher. Entrará em um conflito familiar ao decidir resgatar sua verdadeira identidade.
Essa parte da trama nos faz lembrar de Gretchen e de sua filha, Thammy, que fez tratamento de mudança de sexo e por pouco seria hoje a nova rainha do bumbum. Ainda como mulher, Thammy era dançarina nas apresentações da mãe, e já posou para a revista masculina Sexy.

Carol Duarte
Dois amores e uma indecisão
O cantor Fiuk estará de volta às novelas. Fora da telinha desde 2014, quando integrou o elenco de Geração Brasil, irá interpretar o irmão de Ivana, Ruy, um dos herdeiros da empresa Garcia (do pai, Eugênio) e noivo de Cibele (Bruna Linmeyer). No entanto, outra jovem irá aparecer na parada, e o nome dela é Rita (Ísis Valderde), uma praticante de sereismo e que deixará o Ruy sem saber o que fazer de sua vida.


Ísis Valverde em foto publicada por Glória Perez em seu Instagram. A atriz está caracterizada como sua personagem Rita, que tem fascínio por sereias
Zezé Polessa será mãe de Ísis Valverde. A atriz está caracterizada como sua personagem, Edinalva
Personagem de Lília Cabral será viciada em jogos
Esta é a primeira vez que Lília Cabral atua numa novela de Glória Perez. Sendo assim, começou com uma boa personagem. Silvana é uma arquiteta de sucesso e casada com Eurico (Humberto Martins), que não gosta nadinha do seu hobby. Juntos, tiveram uma filha, Simone (Juliana Paiva), a melhor amiga da transexual Ivana.


Novela terá modelo 'plus size'
A Marcelina do filme 'Minha Mãe É Uma Peça' fará uma personagem que se interessa em moda. Mariana Xavier dará vida a Abigail, secretaria da empresa Garcia que ao longo da trama se torna uma modelo plus size. "Ainda não sei como ela vai se transformar em modelo. Conversei a direção semana passada e não vou ter preparação por enquanto. Só me recomendaram: 'não emagreça'".
A atriz tem 36 anos e contou que antes de ser atriz era relaxada com sua aparência, já que não cuidava do cabelo e da pele.


Não percam isso e muito mais em 'A Força do Querer', que estreará em breve!

Fonte: Isto É; TV Foco; Extra; Purepeople; Gshow; Patrícia Kogut

Menina de 14 anos mata o pai com tiro de espingarda após estupro

Uma adolescente de 14 anos matou o pai com um tiro de espingarda e afirmou que agiu porque foi abusada sexualmente por dois anos, em Tarauacá, no interior do Acre. A morte aconteceu na noite de terça-feira (7) na zona rural da cidade, mas a polícia só foi ao local hoje. A informação é do G1.

Foto da PM
A Polícia Civil informou que a jovem passou por exame que comprovou o estupro. Foi considerado que ela agiu em legítima defesa e ela não ficou apreendida, mas o caso será encaminhado para a Justiça. 
Já a Polícia Militar informou que uma guarnição foi ao local e encontrou a adolescente com a mãe. Ela confessou o crime e contou que era abusada desde os 12 anos. A menina relatou à polícia que sofria constantes ameaças do pai, assim como a mãe e os irmãos.
Na noite do crime, o pai estava bebendo, segundo depoimentos. A mãe foi dormir por volta das 23h, quando então o pai pegou uma faca, foi até a adolescente e a obrigou a manter relações sexuais. Segundo a menor, ele ainda disse que se ela contasse o fato iria matar toda a família. Mesmo assim, a jovem contou que resistiu. A mãe acordou para ir ao banheiro e viu a cena. O pai então afirmou que iria matar todos, para não haver testemunha do fato.
Os pais da garota começaram uma briga corporal. A jovem então pegou uma espingarda e baleou o pai. Vizinhos chegaram a tentar socorrê-lo, mas ele já chegou sem vida à zona urbana da cidade.

Fonte: Correio da Bahia

'Minha mãe é uma peça 2' se torna o filme com a maior bilheteria na história do cinema brasileiro


Minha mãe é uma peça 2" se tornou o filme com a maior bilheteria na história do cinema brasileiro. A comédia estrelada por Paulo Gustavo faturou R$ 117,3 milhões após sete semanas de exibição, segundo dados do FilmeB, instituto que analisa o mercado de filmes no Brasil. O longa continua em cartaz. O segundo lugar na lista pertence ao filme "Os dez mandamentos".
Em "Minha mãe é uma peça 2", o ator e roteirista Paulo Gustavo volta a interpretar a exaltada mãe de família dona Hermínia, papel inspirado na própria mãe do humorista.
O longa é sequência da comédia mais bem-sucedida do cinema brasileiro em 2013, quando teve público de 4,5 milhões.

Dona Hermínia na TV
Agora, dona Hermínia se tornou apresentadora de TV. Mas na vida pessoal não mudou muita coisa: continua preocupada com os filhos Marcelina (Mariana Xavier) e Juliano (Rodrigo Pandolfo).
Com direção de César Rodrigues, "Minha mãe é uma peça 2" tem no elenco nomes como Alexandra Richter, Patricya Travassos, Samanta Schutz, Malu Valle, Suely Franco e Bruno Bebianno.

Fonte: G1

Entenda a reforma do ensino médio


A reforma do ensino médio foi aprovada nesta quarta-feira (8) pelo Senado. O texto, que segue para sanção do presidente Michel Temer, foi inicialmente colocado em vigor como Medida Provisória (MP). O texto final manteve todos os eixos do texto original.
Abaixo, veja os principais pontos:

O que é a reforma?
É um conjunto de novas diretrizes para o ensino médio implementadas via Medida Provisória apresentadas pelo governo federal em 22 de setembro de 2016. Por se tratar de uma medida provisória, o texto teve força de lei desde a publicação no "Diário Oficial". Para não perder a validade, precisava ser aprovado em até 120 dias (4 meses) pelo Congresso Nacional.

Quem elaborou a MP?
A MP foi elaborada pelo Ministério da Educação e defendida pelo ministro Mendonça Filho, que assumiu a pasta, após a posse de Michel Temer, em 1º de setembro de 2016.
Antes da MP, estava em tramitação na Câmara o Projeto de Lei nº 6840/2013, do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG). Entidades como o Movimento Nacional pelo Ensino Médio defendiam a continuidade da tramitação e das discussões sobre o PL. Governo e congressistas dizem que o conteúdo da MP considera discussões da Comissão Especial que resultou no PL.

O que ficou definido na reforma?
A reforma flexibiliza o conteúdo que será ensinado aos alunos, muda a distribuição do conteúdo das 13 disciplinas tradicionais ao longo dos três anos do ciclo, dá novo peso ao ensino técnico e incentiva a ampliação de escolas de tempo integral.

Áreas de concentração
O currículo do ensino médio será definido pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), atualmente em elaboração. Mas a nova lei já determina como a carga horária do ensino médio será dividida. Tudo o que será lecionado vai estar dentro de uma das seguintes áreas, que são chamadas de "itinerários formativos":
  1. linguagens e suas tecnologias
  2. matemática e suas tecnologias
  3. ciências da natureza e suas tecnologias
  4. ciências humanas e sociais aplicadas
  5. formação técnica e profissional
As escolas, pela reforma, não são obrigadas a oferecer aos alunos todas as cinco áreas, mas deverão oferecer ao menos um dos itinerários formativos.

Carga horária
O texto determina que 60% da carga horária seja ocupada obrigatoriamente por conteúdos comuns da BNCC, enquanto os demais 40% serão optativos, conforme a oferta da escola e interesse do aluno, mas também seguindo o que for determinado pela Base Nacional. No conteúdo optativo, o aluno poderá, caso haja a oferta, se concentrar em uma das cinco áreas mencionadas acima.

Inglês
A língua inglesa passará a ser a disciplina obrigatória no ensino de língua estrangeira, a partir do sexto ano do ensino fundamental. Isso quer dizer que Congresso manteve a proposta do governo federal. Antes da reforma, as escolas podiam escolher se a língua estrangeira ensinada aos alunos seria o inglês ou o espanhol. Agora, se a escola só oferece uma língua estrangeira, essa língua deve ser obrigatoriamente o inglês. Se ela oferece mais de uma língua estrangeira, a segunda língua, preferencialmente, deve ser o espanhol, mas isso não é obrigatório.

Mais escolas em tempo integral
Outro objetivo da reforma é incentivar o aumento da carga horária para cumprir a meta 6 do Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê que, até 2024, 50% das escolas e 25% das matrículas na educação básica (incluindo os ensinos infantil, fundamental e médio) estejam no ensino de tempo integral.

No ensino médio, a carga deve agora ser ampliada progressivamente até atingir 1,4 mil horas anuais. Atualmente, o total é de 800 horas por ano, de acordo com o MEC. No texto final, os senadores incluíram uma meta intermediária: no prazo máximo de 5 anos, todas as escolas de ensino médio do Brasil devem ter carga horária anual de pelo menos mil horas. Não há previsão de sanções para gestores que não cumprirem a meta.

Tempo integral: programa de fomento
O MEC não apontou como será cumprida a carga horária, mas instituiu o Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral para apoiar a criação de 257,4 mil novas vagas no ensino médio integral. Inicialmente previa uma ajuda de 4 anos. No texto final, os senadores sugerem que ele se estenda para 10 anos. Atualmente, só 5,6% das matrículas do ensino médio são em tempo integral no Brasil. Segundo associações, a adoção do turno integral elevaria mensalidades nas escolas particulares.
Não há estimativa de quanto os estados gastariam com a ampliação dos turnos para integral, mas o governo federal afirmou que, por meio desse programa de fomento, apenas cobriria parte dos gastos.

Como ficaram os pontos polêmicos da MP?
Desde que foi apresentada pelo governo, em setembro, a reforma se tornou alvo de protestos pelo país. Estudantes chegaram a ocupar escolas para se manifestar contra a MP. O protesto levou ao adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em vários locais do Brasil, especialmente em Minas Gerais e no Paraná.

Disciplinas obrigatórias
A principal polêmica diz respeito às disciplinas obrigatórias do ensino médio. Antes da MP, no Brasil, não existia uma lei que especificava todas as disciplinas que deveriam obrigatoriamente ser ensinadas na escola – esse documento será a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), que ainda não saiu do papel. Até então, a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) só citava explicitamente, em trechos diversos, as disciplinas de português, matemática, artes, educação física, filosofia e sociologia como obrigatórias nos três anos do ensino médio.
Na versão original enviada pelo governo, a MP mudou isso, e retirou do texto as disciplinas de artes, educação física, filosofia e sociologia. Ela determinava que somente matemática e português seriam disciplinas obrigatórios ao longo dos três anos, e tornava obrigatório o ensino de inglês como língua estrangeira. Mas, além disso, os demais conteúdos para a etapa obrigatória seriam definidos pela Base Nacional, ainda em debate.
Durante a tramitação no Congresso, porém, os parlamentares revisaram parcialmente a retirada da citação direta à educação física, arte, sociologia e filosofia como disciplinas obrigatórias. Uma emenda definiu que as matérias devem ter "estudos e práticas" incluídos como obrigatórios na BNCC.

Notório saber
Outro alvo de críticas foi a permissão para que professores sem diploma específico ministrem aulas. O texto aprovado no Congresso manteve a autorização para que profissionais com "notório saber", reconhecidos pelo sistema de ensino, possam dar aulas exclusivamente para cursos de formação técnica e profissional, desde que os cursos estejam ligados às áreas de atuação deles.
Também ficou definido pelos deputados e senadores que profissionais graduados sem licenciatura poderão fazer uma complementação pedagógica para que estejam qualificados a ministrar aulas.

Tramitação foi questionada
Especialistas dizem que as mudanças deveriam ter sido discutidas abertamente com a sociedade, e não implementadas via MP. O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) no qual afirma que a medida provisória que estabelece uma reforma no ensino médio é inconstitucional.
Na Câmara, a proposta recebeu 567 emendas de deputados e senadores com o objetivo de alterar o conteúdo da proposta. Foram realizadas nove audiências públicas durante a tramitação.
Outra crítica é que na prática, uma escola da rede pública não terá como oferecer todos os itinerários formativos, o que pode reduzir o potencial de escolha do estudante. Consultados pelo G1, ex-ministros da Educação alertaram para o risco de que a reforma amplie as desigualdades de oportunidades educacionais. O ministro Mendonça Filho rebateu a acusação.

Quando a reforma entra em vigor?
Maria Helena Guimarães, secretária executiva do MEC, disse no ano passado que a primeira turma ingressando no novo modelo poderia ser em 2018. Já Mendonça Filho disse que não há um prazo máximo para que todos os estados estejam no novo modelo, e diz que espera que haja uma demanda dos próprios estados para acelerar o processo.
Apesar de depender da aprovação da BNCC, o MEC ainda faz a ressalva de que a MP já terá valor de lei e que escolas privadas e redes estaduais já podem fazer adaptações seguindo os seus currículos já em vigor.

Como a Base Nacional é importante neste processo?
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) vai definir o conteúdo mínimo e as disciplinas que estarão obrigatoriamente no ensino médio.
Um dos pontos polêmicos da reforma foi o fato de o texto da MP retirar da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) a garantia explícita de que algumas disciplinas já consolidadas (artes, educação física, filosofia e sociologia) deveriam ser aplicadas no ensino médio. A medida, porém, foi revertida na tramitação do texto no Congresso.

Quando a BNCC sai do papel?
O Ministério da Educação anunciou que ela será dividida em duas partes: a do ensino fundamental e a do ensino médio. Havia previsão é de que base do ensino fundamental fosse entregue entre os meses de outubro de novembro de 2016, mas o prazo não foi cumprido. No fim de janeiro, Mendonça Filho afirmou que a BNCC do ensino infantil e fundamental seria encaminhada ao Conselho Nacional de Educação (CNE) "nas próximas semanas" e deve ser homologada até o fim do primeiro semestre deste ano.
Já o conteúdo do ensino médio deve ser entregue até o mês de março de 2017, segundo o secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares da Silva.

A reforma muda quais leis que regulam a educação?
A medida provisória aprovada na tarde desta quarta-feira no Senado tarde altera artigos da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que é a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e da Lei nº 11.494, de junho de 2007, que é a Lei do Fundeb. Além disso, institui a Política de Fomento à Implementação de Escola de Ensino Médio em Tempo Integral.

Fonte: G1