terça-feira, 7 de março de 2017

Declaração de Sam Alves sobre orientação sexual provoca polêmica; entenda o motivo


Conforme já noticiado aqui no TV Foco, Sam Alves, participante do “The Voice”, assumiu publicamente que é gay, questionado por um fã sobre sua orientação sexual no Twitter.
Sem papas na língua, o cantor brasileiro respondeu diretamente: “Não, e hoje posso responder isso“, comentou. A declaração, no entanto, acabou dividindo opinião na web.
“Mas vem cá, o Sam alves assumiu que é homossexual mesmo? Porque eu só vi ele dizendo que não era hetero”, disse um. “Não acredito que minha amiga Sam Alves esperou o Carnaval todinho pra sair do armário agora que não tem nada rolando no país”, contou outro. “Sam Alves assumindo ser gay é tipo um político assumindo que é corrupto”, revelou mais um. “Sério que cês num sabiam que o Sam Alves é do nosso time? Mas minha gente, eu nunca achei que fosse segredo”, contou outro.

Fonte: TV Foco

George Michael morreu de causas naturais, diz médico legista


O cantor George Michael morreu de causas naturais, por problemas cardíacos e hepáticos, segundo Darren Salter, médico legista sênior do condado de Oxfordshire, na Inglaterra. Em um comunicado citado por agências internacionais nesta terça-feira (7), ele diz que a investigação sobre a morte do artista foi concluída e um relatório final recebido pelas autoridades.
"Como há uma causa natural confirmada - cardiomiopatia dilatada com miocardite e fígado gorduroso -, a investigação está sendo interrompida e não há necessidade de um inquérito ou quaisquer outras investigações". diz o texto. "Não haverá mais atualizações e a família pede aos meios de comunicação e ao público que respeitem sua privacidade".
A cardiomiopatia dilatada é uma condição em que a capacidade do coração de bombear sangue é limitada, enquanto a miocardite é a inflamação do músculo cardíaco.
O astro pop britânico, que ficou famoso nos anos 1980 como integrante do duo Wham! e, mais tarde, manteve o sucesso na carreira solo, morreu aos 53 anos no dia do Natal, em dezembro do ano passado, em sua casa em Goring-on-Thames, Oxfordshire. Uma ambulância fez um atendimento médico no local e agentes disseram que não havia circunstâncias suspeitas relacionadas à morte do cantor.
Até agora, porém, as causas não haviam sido reveladas. Uma necrópsia realizada quatro dias após a morte teve resultados inconclusivos. Ainda não houve um funeral em homenagem ao cantor.

Trajetória musical
Nascido Georgios Kyriacos Panayiotou em 1963, Michael criou o Wham! com o amigo Andrew Ridgeley em 1982. O duo lançou seu álbum de estreia, "Fantastic", no ano seguinte e, a partir de então, popularizou hits como "Careless whisper", "Last Christmas", "Wake me up before you go-go" e "Everything she wants". O sucesso levou os artistas a fazerem, em 1985, o primeiro show de música pop ocidental na China.
A dupla se separou em 1986, quando Michael iniciou uma bem-sucedida carreira solo, em um dueto com Aretha Franklin na música "I knew you were waiting". Ele lançou "Faith", seu primeiro álbum solo, em 1987. Entre os hits mais conhecidos da fase solitária da carreira, estão "Freedom! '90", "One more try" e "Father figure".
Nas quase quatro décadas de carreira, Michael vendeu mais de 100 milhões de álbuns. Sua popularidade nos anos 1980 e 90 se traduziu em vários prêmios, entre eles três Brit, um MTV e oito indicações ao Grammy, ganhando duas vezes. O cantor é considerado o artista britânico mais reproduzido nas rádios até 2004. Em 1991, ele se apresentou na segunda edição do Rock in Rio, no Maracanã.
Seu último lançamento, o álbum ao vivo "Symphonica", saiu em 2014. Em dezembro, a imprensa internacional noticiou que o artista estava trabalhando em um novo disco com o produtor e compositor Naughty Boy.

Fonte: G1

Sam Alves, vencedor do The Voice Brasil em 2013, assume homossexualidade


Sam Alves fez uma revelação na madrugada desta terça-feira, 7, no Twitter. O vencedor da segunda edição do "The Voice Brasil" assumiu publicamente que é gay. Isso aconteceu após o cantor ser questionado por um seguidor.
"Oi, Sam! Você é hétero?! Beijos! Aqui em Paris amamos seu trabalho", escreveu o fã. "Não, e hoje posso responder isso. Beijos Rafs e beijos Paris", respondeu Sam Alves.
Nos comentários, os seguidores se dividiram após a revelação... De um lado, aqueles que recriminaram o cantor.
"Passava imagem de garoto de igreja, aí agora você diz que não é hétero... Tudo bem, mas enganou o público", escreveu uma seguidora. "Concordo contigo... Estou me sentindo enganada", fez coro outra. "Sei que não tenho nada a ver com sua vida, mas por que você não foi honesto com seus fãs desde o início?", questionou um terceiro.


Do outro lado da polêmica, ficaram aqueles que defenderam Sam Alves. "Parabéns pela atitude! Deve ter sido difícil assumir, principalmente sendo de berço evangélico', escreveu um. "Faça uma música para os gays", pediu outro.

Fonte: EGO

Ex-galã global hoje vende sanduíches e batatas-fritas na praia do Rio

Galã global na década de 80, atualmente afastado da TV Globo, Mário Gomes, 65, tem uma barraca de praia na Zona Sul do Rio de Janeiro onde vende sanduíches e batata frita. O ator atuou em cerca de 30 novelas, como Guerra dos Sexos, Gabriela, Kubanacan, Uga Uga e Vereda tropical.
“Estou fazendo uma experiência. Me preparando para investir em food truck”, disse ele, que tem a companhia do filho, João, que toca violão para os clientes. “Fico bebendo minha cachaça e vendo esse visual da praia”, contou ele ao jornal Extra.


Em 2012, o ator já enfrentava problemas financeiros. "Construí ao longo da minha carreira um patrimônio que me mantém. Obviamente tenho minhas dificuldades, mas sempre tem um coco pra gente vender. Estou aí para o que der e vier. Estou de pé. Não tenho nada contra ninguém, não sou saudosista. Mas tenho consciência da minha trajetória e da força do meu nome. Já fui o Neymar da televisão", ressalta.
Mário também já foi alvo de um boato: na década de 80, ele teria dado entrada num hospital com uma cenoura no ânus. Em 2012 ele disse ao site IG que esse boato foi uma tentativa de assassinato: “A história da cenoura, bem ou mal, foi uma tentativa de assassinato. Mas ela não me matou. É como Nietzsche diz: ‘o que não mata, nos fortalece’”, afirmou o ator.


E pra quem pensa que ele desistiu da carreira de ator, ele avisa: “Agora vou ser professor, darei um curso no Polo de Cinema e Vídeo de como ter seu próprio canal de televisão”. Mário também se prepara para retornar às gravações de “Magnífica 70”, série que vai para a terceira temporada no canal HBO.
Ele também faz um trabalho voluntário no Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, após ter criado uma horta com os moradores de lá. "Recebi até ligação de Fernanda Montenegro me parabenizando".

Fonte: Correio da Bahia

Especial 'Senhora do Destino' - relembre a novela de maior audiência do horário das oito nos anos 2000




"Senhora do Destino" é a próxima novela a ser reprisada no Vale A Pena Ver de Novo, e pela segunda vez. Com previsão para 13 de março, a trama substituirá a novela das sete Cheias de Charme, no ar desde setembro do ano passado. Foi escrita por Aguinaldo Silva e estreou no antigo horário das oito em 28 de junho de 2004, substituindo a também sucesso "Celebridade", e sendo substituída por América, em 11 de março de 2005, depois de 220 noites.

A luta de Maria do Carmo para encontrar sua filha roubada foi o fio condutor da trama
Elenco
A novela foi estrelada pelas atrizes Susana Vieira e Renata Sorrah, que interpretaram, respectivamente, Maria do Carmo (a protagonista) e Nazaré Tedesco (a grande vilã). Contou também com os atores Carolina Dieckmann, Eduardo Moscovis, Dado Dolabella, Leonardo Vieira, Marcello Anthony, Leandra Leal, Tarcísio Meira, José Mayer, José Wilker, Nelson Xavier, Mara Manzan, Mylla Christie, André Gonçalves, Maria Maya, Bárbara Borges, Heitor Martinez, Débora Falabella, Carol Castro, Helena Ranaldi, Ludmila Dayer, Dan Stulbach, Elizângela, Ângela Vieira, Wolf Maya, Glória Menezes, Raul Cortez, Adriana Lessa, Ronnie Marruda e Nuno Melo, entre outros.

Mais:
Agles Steib
Jéssica Sodré
Leonardo Miggiorin
Míriam Pires
Cristina Mullins
Flávio Migliaccio
Thiago Fragoso
Malu Valle
Gottsha
Luiz Henrique Nogueira
Adriana Esteves (Maria do Carmo na 1ª fase)
Marcela Barrozo
Thadeu Matos
Yoná Magalhães
José de Abreu
Marília Gabriela


Adriana Esteves e Carolina Dieckmann na primeira fase de Senhora do Destino
Troca de atores:
Inicialmente, Regina Duarte havia sido escolhida para dar vida à protagonista Do Carmo, mas recusou o papel por estar envolvida em outros projetos. Susana Vieira, que seria Nazaré, foi convocada para ser a Do Carmo, e Renata Sorrah acabou ficando com o papel de vilã.




Enredo
Primeira Fase
Senhora do Destino começa contando a história de Maria do Carmo (Carolina Dieckmann), uma nordestina sofrida, abandonada pelo marido Josivaldo (Manoel Candeias), que parte do sertão de Pernambuco para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor para si e para os seus cinco filhos, Reginaldo (Miguel Rômulo), Leandro (Ramon Motta), Viriato (Marcello Max), Plínio (Cássio Ramos), e Lindalva (recém-nascida).

Maria do Carmo na primeira fase
Ela escreve para seu irmão, Sebastião (Luiz Carlos Vasconcelos), e pede para que ele os receba em sua casa. Sebastião trabalha como motorista para Josefa Magalhães Duarte Pinto (Marília Gabriela), inimiga da ditadura e dona do Diário de Notícias (herdado após a morte do segundo marido), por quem é secretamente apaixonado.

Josefa e Sebastião
Após uma série de contratempos na viagem, como temporais, deslizamentos de terra e um ônibus em más condições de uso, Maria do Carmo chega com os cinco filhos no Rio em 13 de dezembro de 1968, no dia da decretação do Ato Institucional Número Cinco (AI-5), que proibia manifestações políticas, suspendia o direito de votar e de ser votado nas eleições sindicais (sindicato = agremiação fundada para a defesa comum dos interesses de seus aderentes), e oferecia liberdade vigiada (exemplo = não frequentar determinados lugares). Há um grande tumulto nas ruas da cidade por conta de uma manifestação contra o AI-5. O Diário de Notícias, opositor da ditadura, foi invadido por policiais. Por esse motivo, Sebastião não conseguiu buscar sua irmã na rodoviária. No meio da confusão, o mais velho dos irmãos, Reginaldo, é ferido com uma pedrada, o que leva Do Carmo à procurar um abrigo. Todos se refugiam em uma casa abandonada, onde aparece também a enfermeira Lourdes (Adriana Esteves), que havia discutido com o marido minutos antes. Enquanto Do Carmo levava seu filho ao hospital, Lourdes, que está grávida, tinha lhe prometido que cuidaria das crianças, porém aproveitou a oportunidade para roubar Lindalva.
Lourdes, na verdade, é a prostituta Nazaré, que sonha em mudar de vida a qualquer custo, e joga sujo pra isso. Como ficou estéril após cinco abortos sucessivos e forjou a gravidez, ela usa a criança para simular o parto, sensibilizar o amante, Luiz Carlos Tedesco (Tarcísio Filho), e fazê-lo largar sua esposa para conseguir se casar com ele. Antes, ela chantageia Madame Berthe (Tônia Carrero), a dona do bordel onde trabalha, e a faz confirmar toda a história.

Adriana Esteves caracterizada como sua personagem Nazaré, da primeira fase
Desolada com o sequestro de sua filha caçula, Maria Do Carmo se perde nas ruas da cidade, acaba sendo confundida com manifestantes e levada à prisão. Lá, ela conhece Giovanni Improta (Heitor Martinez), e Dirceu de Castro (Gabriel Braga Nunes). O primeiro é um conhecido empresário do jogo do bicho envolvido em falcatruas, e cuja vida é repleta de atividades escusas. O outro é um jornalista e repórter do Diário de Notícias que foi preso por se recusar a deixar a redação do jornal. Josefa também foi presa e teve seu jornal fechado. Aconselhada a deixar o país, é levada a um luxuoso exílio em Paris.
Na prisão, o jornalista toma conhecimento da história da nordestina e chama a atenção do perverso comandante Saraiva (Werner Schünemann) para o mal entendido, conseguindo fazer com que a moça fosse solta.

Dirceu (à esquerda) e Comandante Saraiva
Do Carmo encontra Sebastião por acaso, e os dois conseguem impedir a ida dos meninos, apreendidos pelo Juizado de Menores, para um orfanato. Ela decide se instalar no mesmo distrito onde mora o irmão, a fictícia Vila São Miguel, localizado em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Sua meta, à partir daí, é localizar a sua filha, Lindalva.

Segunda Fase
Todos os personagens da primeira fase tomaram diferentes rumos em suas vidas na longa passagem de tempo (indeterminado).

Sebastião (Nelson Xavier), casa-se com outra mulher e tem três filhos. O nome dela é Janice (Mara Manzan), natural de Minas Gerais, foi levada ao Rio ainda menor, conhecendo Sebastião assim que chega na cidade. Costuma dizer que foi a solidão o motivo de terem se unido. Janice tornou-se uma mulher ressentida e rancorosa ao notar que, mesmo ao seu lado, Sebastião ainda tinha um amor imenso pela ex-patroa, Josefa.

Sebastião
Janice
Giovanni, no passado, foi casado e teve dois filhos, e na segunda fase é viúvo. Sempre diz que a esposa deixou, além da saudade, uma cruz, um calvário: sua sogra, Flaviana (Yoná Magalhães), que aparenta odiá-lo, mas não consegue se imaginar sem Giovanni ao seu lado. Além disso, ela cobra fidelidade absoluta de seu genro à sua falecida, Haidé.
Redimido de seu passado, Giovanni ganha a vida presidindo a escola de samba Unidos de Vila São Miguel.

Giovanni Improtta
Já Maria Do Carmo ainda não encontrou sua filha roubada. Depois de anos, se torna uma mulher querida e respeitada por todos do distrito de São Miguel, e bem sucedida, pois é dona da loja de material de construção Do Carmo. Mantém um relacionamento amoroso com Dirceu (José Mayer), e ao mesmo tempo é alvo de disputa entre ele e Giovanni, seu outro admirador.

Do Carmo passou a ser vivida por Susana Vieira
Quem viveu bem durante essa passagem de tempo foi a vilã, Nazaré Tedesco (Renata Sorrah). Já casada com Luiz Carlos (Tarcísio Meira), mora também com a enteada, Cláudia (Leandra Leal) e a filha "adotiva", Lindalva, que nas suas mãos passou a se chamar Isabel (Carolina Dieckmann). Cláudia é filha do primeiro casamento de Luiz Carlos. Foi morar com ele após sua mãe morrer de depressão. Nazaré costuma matar seus inimigos empurrando-os da escada de sua casa.

A maior vilã que você respeita!

Segundo a figurinista Beth Filipecki, os vestidos decotados e blusas transparentes em tons vermelhos e dourados refletiam a loucura e obsessão da personagem. O vestido aveludado de cor vermelha é, sem dúvida, o melhor de seu figurino.



O marido cafajeste de Maria do Carmo reaparece, agora encarnado por José de Abreu. Josivaldo volta cinicamente, pedindo pensão alimentícia à esposa, que não o recebe bem. Na primeira fase, ele a abandona e vai viver com outra mulher, e nesse período de mais de 30 anos, esteve ao lado de outras meia dúzia de mulheres. Fã de bebidas alcoólicas, sempre se envolvia em confusões. Ao longo da trama, vira aliado de Nazaré.

Josivaldo
Já Josefa não está presente na segunda fase, porém a atriz Marília Gabriela reaparece como a sua filha, Guilhermina. Ela se torna um obstáculo na realização do sonho de Sebastião e Dirceu, a reinauguração do Diário de Notícias, por estar atrás de uma obra original de Cézanne, que Josefa havia deixado para Sebastião, e impedir o seu leilão. A tela permaneceu escondida durante essa passagem de tempo no Ford Galaxie que Sebastião herdou de sua patroa e mantém guardado na garagem de sua casa.
O leilão tem como objetivo arrecadar fundos para o jornalista e o motorista poderem reabrir o jornal.

Guilhermina (a atriz colocou aplique no cabelo para viver a personagem)
Filhos de Maria do Carmo:
Reginaldo (Eduardo Moscóvis): o filho mais velho, escolheu seguir carreira política. É vereador de um município da Baixada Fluminense, e quer ser prefeito de Vila São Miguel caso ela seja emancipada. As pessoas votaram nele por ser "o filho de Maria do Carmo", mas quando decidir expandir seus horizontes, não poderá contar com essa vantagem nas eleições. Mau caráter, frio, calculista e ambicioso, foi casado com Leila (Maria Luísa Mendonça), com quem teve Bruno (Thadeu Mattos), de 15 anos, e Bianca (Marcela Barrozo), de 13. Sua mulher se matou ao pegá-lo na cama de um motel com a amante, Viviane (Letícia Spiller), a sua suposta assessora parlamentar.

Reginaldo, dos quatro filho, é o que mais dá dor de cabeça
Leandro (Leonardo Vieira): o segundo filho. Trabalha como contador, e também, de todos, é o único que se formou. Possui seu próprio escritório, no qual administra as contas de vários clientes, principalmente a de Giovanni Improtta, dando-lhe também conselhos em seus negócios e investimentos. É casado com Marinalva/Nalva (Tânia Khalill), destaque da escola de samba Unidos de Vila São Miguel. Ele se envolve também com Cláudia.

Leandro foi o último papel fixo de Leonardo Vieira na Globo
Viriato (Marcelo Anthony): o filho do meio, trabalha no restaurante francês de Edgard, e sonha um dia em ter o seu próprio negócio. Para evoluir profissionalmente, leu vários livros de etiqueta e elegância, e outros volumes que falavam sobre arte, vinhos e charutos.

Viriato se torna o mais sofisticado dos filhos
Plínio (Dado Dolabella): é o mais novo. Não quer conta com o trabalho e sempre está rodeado de mulheres. Envolve-se com Yara (Helena Ranaldi), que só queria usá-lo como 'pai de aluguel' para realizar seu sonho de ser mãe. Irresponsável, a vida de Plínio muda com a chegada do filho.

Plínio foi o último papel de Dado nas novelas da Globo
Todos os filhos de Maria do Carmo
Filhos de Sebastião:
Eleonora (Mylla Christie): estudante de Medicina, está cursando seu último ano. Dedica-se totalmente aos estudos. Tímida, não se abre nem mesmo com seus pais e irmãos.

Eleonora
Venâncio (André Gonçalves): escolheu ser motorista, como seu pai, dirigindo sua própria van e fazendo parte de uma cooperativa, liderando também a classe dos motoristas de vans da São Miguel. Quer seguir carreira política, e por isso se junta à Reginaldo pra fazer campanha pela emancipação do distrito. No decorrer da trama, é obrigado à fazer parte de todas as falcatruas do primo, que o envolve na morte da esposa, Leila e o obriga a dizer que os dois eram amantes.

Venâncio, no decorrer da trama, começa a namorar Danielle
Regininha (Maria Maya): a filha mais nova é o oposto da irmã. Dava muita dor de cabeça quando o assunto era estudar, e por pouco nem terminava o segundo grau, ou ensino médio. Não tem noção financeira, e sonha em posar nua para se tornar independente. É vigiada sempre, seja pelo pai ou pelo irmão.

Regininha
Filhos de Giovanni Improtta:
Jenifer (Bárbara Borges): é aquela que, segundo o pai, "faria a felicidade de qualquer homem". É muito querida também pela avó, Flaviana.

Jennifer
João Manoel (Heitor Martinez): o filho mais velho, é o vice presidente da escola de samba Unidos de Vila São Miguel. Começa a namorar com Regininha.

João Manoel (Heitor Martinez - que esteve na primeira fase como Giovanni)
Tramas Paralelas:
Para tirar dinheiro e muitas outras vantagens de Nazaré, aparece a sua ex-colega de bordel, Djenane (Elizângela). No passado, quando Nazaré apareceu com Lindalva, minutos depois de raptá-la, Djenane estava ao lado de Madame Berthe, e por isso sabe a história de vida da vilã e como ela enganou o então amante, Luiz Carlos.

Djenane
A novela de Aguinaldo Silva apresenta também a fictícia comunidade de Pedra Lascada, cenário para a história de Rita de Cássia (Adriana Lessa). Mãe de dois filhos, Maikel Jeckson (Agles Steib) e Lady Daiane (Jéssica Sodré), Rita é dependente química e vítima de violência doméstica. Come o pão que o diabo amassou nas mãos do marido, Cigano (Ronnie Marruda), que exige que ela se vire nos trinta para tirá-lo da cadeia - onde está desde o início da trama. Sua situação se agrava quando descobre a gravidez de sua filha Daiane. O pai do bebê é Shao Lin (Leonardo Miggiorin), o "marginal" da Pedra Lascada. Somente os moradores da comunidade temem à ele, enquanto fora dela não seria ninguém. Seu nome verdadeiro é Políbio, mas ele não o suporta.
O irmão de Daiane, Maikel, quer muito ser famoso cantando e compondo, mas não tem o menor talento para isso.

Lady Daiane e Shao Lin (Políbio)
Ronnie Marruda, como Cigano, ou Gílson das Neves
Jéssica Sodré (Lady Daiane), Adriana Lessa (Rita de Cássia) e Agles Steib (Maikel Jeckson)
Rita se envolve amorosamente com o taxista português Constantino (Nuno Melo), que veio ao Brasil em busca de uma herança deixada por um tio, mas fora passado para trás. Com vergonha de dizer aos parentes de Portugal que tudo dera errado, resolveu ficar no Brasil, mesmo pobre. Sua meta era trabalhar muito, e só voltar para Portugal "depois que se desse bem".

Constantino se apresenta aos seus clientes como "o último Português a emigrar para o Brasil"
O autor criou o casal gay Eleonora e Jenifer. Elas eram melhores amigas no começo, porém, no decorrer da trama, descobrem estar apaixonadas uma pela outra. Este não foi o único casal gay da novela. Teve também o carnavalesco Byra/Ubiracy (Luiz Henrique Nogueira), que também achou seu par, Turcão (Marco Vilella).
Eleonora encontra um bebê abandonado no lixo, e decide criá-la junto com Jenifer. Na época, isso levantou uma série de debates sobre adoção de crianças por homossexuais.

Jennifer não reprime seu sentimento de amor e se une à Eleonora
Sebastião trabalha para o divertido casal Pedro e Laura Correia de Andrade e Couto (Raul Cortez e Glória Menezes), conhecidos como Barão e Baronesa de Bonsucesso, embora os títulos de nobreza não existam mais no país. O casal não tem mais a mesma situação financeira de anos atrás, mas vivem muito bem. São pais do prepotente Leonardo (Wolf Maya), que administra todo o dinheiro da família para evitar que os dois façam gastos excêntricos.
Leonardo é casado com Gisela (Ângela Vieira), que viu no marido a possibilidade de ascender socialmente. Ela se considera a "baronesa legítima" no lugar da sogra, a quem detesta. Com medo de perder o "título", mantém o marido sob vigilância com medo de que ele a troque por uma mulher mais jovem.
Leonardo e Gisela tiveram uma filha, Duda/Maria Eduarda (Débora Falabella). Ao contrário da mãe, não ostenta a riqueza de sua família e adora a avó. Apaixona-se por Viriato, que conheceu após ser salva por ele de um assalto. Os dois começam a namorar, tendo que enfrentar a fúria de Leonardo.

O figurino de Duda foi um dos mais pedidos pelas telespectadoras naquele ano. A saia rodada e a blusa transparente sobreposta (ambas as peças nas fotos abaixo) fizeram grande sucesso.

Barão e Baronesa de Bonsucesso, Pedro e Laura Correia de Andrade e Couto
Leonardo adora ostentar seu título de "barão"
Maria Eduarda se via entediada de sua vida
A saia rodada da personagem foi uma das roupas mais pedidas pelas telespectadoras em 2004
Gisela se considera a baronesa legítima
Aguinaldo Silva também buscou retratar o cotidiano dos aposentados no país ao escrever o personagem Jacques (Flávio Migliaccio). Viúvo conhecido em todos os botequins e bancos do Bairro Peixoto, em Copacabana, onde mora, trabalhou como vendedor e teve seu cálculo de aposentadoria feito de forma errada pelo INSS, e conta sua história de vida onde passa. De seu relacionamento com a esposa falecida, teve Alberto (Thiago Fragoso), rapaz que trabalha com informática, estudioso, sério e trabalhador, namorado de Shirley (Malu Valle), mulher anos mais velha que ele.

Cena em que Seu Jacques é preso por tentar trocar dólares falsos. Na cadeia, recebe visita de Shirley e Alberto
Bordões
Várias expressões ditas em Senhora do Destino foram repetidas pelo povo nas ruas de todo Brasil. Quem mais soltava pérolas era o ex-bicheiro Giovanni Improtta, como "Vou Me Pirulitar-Me", "A Vaca Vai Voar", "Na vida, como no restaurante, a conta sempre chega", e o principal de todos: "Felomenal". A sua namorada, Danielle (Ludmila Dayer), chama o carnavalesco de "paizinho", e ele, de "ninfa bebê".
Viviane, amante de Reginaldo, também deixou sua marca registrada: "Te Dedico", para tudo que ela tramava.

Letícia Spiller foi convidada para interpretar a perua

Contudo, quem continuou crescendo e ganhando mais e mais destaque foi a psicótica Nazaré, porque ela provocava risadas com seus xingamentos e quando elogiava à si mesma ao se olhar no espelho. Usava as expressões "anta nordestina" (para referir-se à Maria do Carmo); "songa monga" (usado para se referir à sua enteada, Cláudia); e chamava os filhos de Do Carmo e Josivaldo de "flagelados".

Nazaré vendo seu marido rolar as escadas da casa depois de ter sido empurrado
A escada assassina
Na sala da casa de Nazaré, vários personagens foram empurrados ou caíram da escada. A primeira vítima foi seu marido, Luiz Carlos, para evitar ser denunciada e presa pelo rapto de Lindalva/Isabel, cometido há anos atrás. Ele morre nos braços de Isabel. A outra vítima foi Djenane, porém, esta não foi empurrada. Caiu sem querer. Ao descobrir que os dólares que roubou de Nazaré eram falsos, Djenane aproveita e vai na casa dela para pedir explicações, descobrindo também que ela havia apanhado da mãe biológica de sua filha. Com medo do que pudesse acontecer, tenta fugir, é impedida por Nazaré, e as duas começam a discutir. Quando dá o primeiro passo para descer as escadas da casa, Djenane cai, e morre na hora.

Djenane cai da escada na casa de Nazaré, que fica desesperada
A última pessoa que caiu da escada foi a enteada, Cláudia. Ela foi empurrada pela madrasta, mas não morreu, apenas se feriu.
A escada não é a única marca de Nazaré. A sua tesoura virou símbolo de sua personalidade psicótica e surtada.

Nazaré, em cena, segurando uma tesoura


Luiz Carlos (Tarcísio Meira) e Nazaré (Renata Sorrah) discutem minutos antes dela empurrá-lo escada abaixo

Consagração
Nazaré Tedesco, por conta de suas inúmeras maldades, entrou para a história da teledramaturgia brasileira como uma das mais célebres e cruéis vilãs de telenovelas brasileiras. Pela sua interpretação, Renata Sorrah levou para casa seis prêmios de Melhor Atriz, como os troféus APCA, Contigo! e Imprensa.

Nazaré, em cena do último capítulo, após roubar a filha de Isabel, Linda, e tentar fugir
Nazaré foi citada na novela Fina Estampa (2011), do mesmo autor, na cena em que Tereza Cristina (Christiane Torloni) empurra um mafioso também de uma escada. "Obrigada, Nazaré Tedesco!", foram essas as únicas palavras ditas por Tereza após cometer o crime.

Tereza Cristina homenageia sua colega de vilanias e maldades, e é retribuída
Gravação
As primeiras cenas foram produzidas há um mês antes de estrear a novela, que inicialmente se chamaria Dinastia. A primeira fase se passa num tempo fictício, que possuía características dos anos 1990 e 2000, como havia declarado o autor, Aguinaldo Silva, embora fosse retratada nos anos 60. Isso gerou confusão na cabeça de quem assistia a novela, que poderia ser chamada de De Volta Para O Futuro, segundo a matéria do IstoÉ, publicada quase um mês depois da estréia de Senhora do Destino.
Aguinaldo explicou ao mesmo site que a história se passa em 1992, mas é só acompanhar a história e prestar atenção nos erros presentes na trama, como o uso de celular por alguns personagens, acessórios e roupas criados nos anos 2000, a moeda Real (que só entrou em vigor em 1994), e alguns modelos de automóveis e ônibus que não existiam em 1992, como o Pálio (carro), criado em 1996, e o Torino GV (ônibus), de 1994. Porém não devemos deixar que esses detalhes se tornem mais importantes do que a própria trama, certo?

Trilha Sonora
Nacional: o CD apresenta na capa a atriz Susana Vieira, intérprete de Maria do Carmo, e inclui as canções Encontros e Despedidas (Maria Rita), tema de abertura da novela; Dona Dos Teus Olhos (Gal Costa), tema de Maria do Carmo; É Festa (Simone), tocada nas cenas de Reginaldo e Viviane; Uma Louca Tempestade (Ana Carolina), reproduzida quando se exibia as cenas de Isabel; e Tudo Vira Bosta (Rita Lee), escolhida para o personagem Giovanni Improtta.


01. Se Acontecer – Djavan
02. É Festa – Simone
03. Tudo Vira Bosta – Rita Lee
04. Fantasias – Leonardo
05. Dona Dos Teus Olhos – Gal Costa
06. Encontros e Despedidas – Maria Rita
07. Qual É? – Marcelo D2
08. Uma Louca Tempestade – Ana Carolina
09. Dream A Little Dream Of Me – Zélia Duncan
10. Tudo Que Há De Bom (Traveling Alone) – Luiza Possi
11. Vem Ni Mim – Dado Dolabella
12. Máscara – Pitty
13. A Medida Da Paixão – Pedro Mariano
14. Corações Psicodélicos – Karla Sabah
15. Olhos Tristes – Fabian

Internacional: quem está na capa é o ex-bicheiro Giovanni, e tem no repertório as músicas This Love (Maroon 5), escolhida para os personagens Venâncio e Danielle; Calling All Angels (Lenny Kravitz), tema de Leandro e Cláudia; I Guess I Love You (Lara Fabian), para os personagens Maria Eduarda/Duda e Viriato; Daughters (John Mayer), que tocava nas cenas de Plínio e Angélica; e Those Sweet Words (Norah Jones), tema do casal homossexual Eleonora e Jennifer.


01. I Guess I Loved You – Lara Fabian
02. Sorry Seems to Be The Hardest Word – Ray Charles
03. I Want To Know What Love Is – Wynonna
04. Como Me Acuerdo – Robi Draco Rosa
05. Those Sweet Words – Norah Jones
06. Calling All Angels – Lenny Kravitz
07. The Closest Thing to Crazy – Katie Melua
08. It´s Over Now – Natasha Thomas
09. This Love – Maroon 5
10. Blond Thang! 2004 – Babootz e Da Big Boy Daddy
11. Free – Donavon Frankenreiter
12. Singin´ In The Rain – Jamie Cullum
13. Che Sono Innamorato (Estoy Enamorado) – L. Bruno
14. Long Night – The Corrs
15. Daughters – John Mayer
16. Ya My Queen – Houston Aakon

Incidental: há apenas três músicas que não estão dentro do CD. A mais reproduzida é Cordeiro de Nanã, interpretada por Thalma de Freitas para cenas de emoção do reencontro entre Maria do Carmo e Lindalva.

Gente Perdida - Mafalda Veiga
Sabiá - MPB4

Audiência
Nos seus quase nove meses de exibição, Senhora do Destino conseguiu chegar aos 50 pontos de audiência. O primeiro capítulo atingiu 52 pontos, mostrando assim que foi bem recebida pelo público. Durante seus dias de exibição, a trama de Aguinaldo Silva conseguia chegar até 55 pontos, índice muito alto para a época. O recorde de audiência foi obtido no penúltimo capítulo, quando foram alcançados 65 pontos. O último capítulo obteve média de 61 pontos. A menor pontuação, obtida nos dias 24 e 31 de dezembro de 2004, é de 34 pontos.

Jun/2004: 50,0
Jul/2004: 46,1
Ago/2004: 45,9
Sep/2004: 45,2
Out/2004: 51,7
Nov/2004: 52,5
Dez/2004: 50,0
Jan/2005: 54,7
Fev/2005: 51,5
Mar/2005: 57,5
Total: 50,5 (51)

Reprise
Em 2009, a novela foi ao ar no Vale A Pena Ver De Novo entre 02 de março e 21 de agosto de 2009, em 123 capítulos. Na reprise, a saga de Maria do Carmo também não deixou de ser sucesso, porém sofreu vários cortes por conta de "cenas explícitas" e alteração da classificação indicativa.
Vamos esperar agora que a Globo se redima e não faça tantos cortes da próxima vez.

O antes e depois dos atores que sumiram da mídia e perderam o destaque


Agles Steib: nasceu em 09 de agosto de 1983 na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Começou sua vida artística no teatro aos 12 anos, tendo mais tarde se profissionalizado como ator no Sindicato dos Artistas, no Rio de Janeiro. Agles, na novela Senhora do Destino, interpretou Maikel Jeckson, filho mais velho da sofrida dona de casa Rita de Cássia, e do marginal Cigano, que no começo da trama estava preso. Seu personagem quer ser cantor, mas não tem talento para isso.
Esse foi o primeiro trabalho do ator na televisão. Ele fez algumas participações especiais em O Profeta (2006), Duas Caras (2007), Malhação (2007/2011), Aquele Beijo (2011) e Haja Coração (2016). Encenou no teatro peças como 'Cala Boca Etelvina', 'Os Mortos Nunca Caem', 'O Reino dos Mal Humorados' e 'Chaplin Brasileiro'.
No cinema, atuou no filme Turistas (2007), de Hollywood.
Aos 33 anos, ele criou a produtora Steib Produções, que produz trabalhos para o cinema, teatro, clipes e publicidade.


Ludmila Dayer: a carioca, hoje com 33 anos, faz mistério sobre parentesco com Kate Middleton, afinal, recentemente passou a assinar seu nome completo mais o sobrenome Middleton.
Sua primeira aparição na TV foi em 1995 na primeira temporada de Malhação. Atuou em outros projetos como Xica da Silva (na extinta Rede Manchete - 1996) e Corpo Dourado (1998), mas despontou ao interpretar Danielle, a namorada de Giovanni Improtta em Senhora do Destino. Assim que acabou a novela, foi transferida para o SBT, onde viveu a antagonista Sofia Trindade em 'Os Ricos Também Choram'.

Ludmila Dayer e José Wilker nos bastidores da trama
Foi morar em Los Angeles, nos Estados Unidos, no ano de 2009, onde abriu sua própria produtora, LUPI Productions, além de fazer participações em filmes e séries americanos. Voltou ao Brasil em 2013 e fez uma participação especial no seriado Louco Por Elas.

Marcela Barrozo, em ensaio para o site EGO
Marcela Barrozo: é contratada da Record desde 2009, e de lá pra cá atuou nas novelas 'Bela, A Feia' (2009), 'Vidas Em Jogo' (2011), 'Pecado Mortal' (2013) e 'Os Dez Mandamentos' (2015/2016), e na minissérie 'José do Egito' (2013). Quando ainda estava na Globo, a fluminense, hoje com 25 anos, participou de 'Chocolate Com Pimenta' (2003), 'Malhação' (2006) e 'Duas Caras' (2007).

Na época de Senhora do Destino
Pela sua atuação em Senhora do Destino, ganhou três prêmios de Melhor Atriz: 'Melhores do Ano 2004, Contigo!, e Troféu Comunicação.


Tânia Khalill: está sem trabalhos na TV desde 2013, após o fim da novela das seis 'Joia Rara'. Senhora do Destino foi seu primeiro papel fixo. Antes, fizera uma participação em 'Sabor da Paixão' (2002), e com o sucesso de sua personagem, Nalva, foi ganhando a chance de participar de novos trabalhos, como 'Cobras & Lagartos' (2006), 'Pé Na Jaca' (2006) e 'Caminho das Índias' (2009).

Tânia com o marido, Jair, e as filhas, Isabella e Laura, na casa da mãe do cantor, em outubro do ano passado. (Foto: Revista QUEM)
É casada com o músico Jair Oliveira, conhecido na época em que participava do Balão Mágico como Jairzinho, desde 2005. Juntos, tiveram Isabella e Laura, nascidas em 2007 e 2011, respectivamente. O casal oficializou a união em 10 de dezembro daquele ano, e estavam juntos desde quatro anos antes.

Adriana Lessa com os seus filhos na ficção, Jéssica Sodré e Agles Steib
Adriana Lessa: é natural de Guarulhos e nasceu em 1º de fevereiro de 1971. Iniciou sua estréia na TV em 1990 na novela Araponga. Depois daí, vieram uma série de trabalhos, como a minissérie Chiquinha Gonzaga (1999), e a novela O Clone (2001), na qual interpretou Deusa, seu primeiro papel de destaque. Na novela de Glória, sua personagem engravidou através de uma inseminação artificial. Com o nascimento da criança, Deusa começou a sofrer preconceito, pois ela é negra e a criança nasceu branca. Três anos depois, na novela de Aguinaldo Silva, Senhora do Destino, sua personagem Rita de Cássia sofria nas mãos do marido e era agredida constantemente por ele.

A atriz, caracterizada como sua personagem, Condessa Catarina
Fora da Globo desde 2005, após o fim desta novela e ter feito uma participação especial na série 'A Diarista', a atriz, que também é apresentadora, foi contratada pela Redetv!, onde apresentou por quatro anos o programa TV Fama, voltado para as celebridades. Voltou a trabalhar como atriz em 2012, ao ser contratada pelo SBT, atuando na novela Corações Feridos. No ano seguinte, fez uma participação no seriado Sessão de Terapia, da GNT. Em 2014, Adriana volta à Globo para participar da série 'Sexo e as Negas'.
No ano passado, fez parte do elenco de 'Escrava Mãe', novela da Record. Interpretou a Condessa Catarina, que volta da Europa com o objetivo de procurar sua irmã, a amarga Esméria (Lidi Lisboa). Na infância, as duas haviam sido separadas.

Thadeu Mattos em cena da novela Senhora do Destino
Thadeu Mattos: na época, o filho de Eduardo Moscóvis e Maria Luísa Mendonça da ficção tinha 13 anos. Depois da novela Senhora do Destino, o ator de 25 anos seguiu outro caminho, e passou a atuar em musicais em cartaz no Rio de Janeiro. Além de cantar, Thadeu canta e dança.

Thadeu Mattos nos dias atuais
Ronnie Marruda: embora tivesse aparecido antes na TV, só ganhou reconhecimento nacional graças ao personagem Cigano, apelido do marginal Gílson das Neves. Gilson é, na verdade, um bandido medroso e covarde, que só cresce apenas diante da família, mantendo-a aterrorizada. Faz a mulher passar poucas e boas para tirá-lo da cadeia de qualquer jeito.
Ronnie ainda trabalha como ator, e no ano passado, participou de um musical composto somente por atores negros, o "Love Story".

Ronnie Marruda como 'Cigano'
Tânia Khalil e Leonardo Vieira, que era seu marido na novela
Leonardo Vieira: o ator, hoje com 48 anos e fora da Globo desde 2005, após o fim de Senhora do Destino e de participar de 'Como Uma Onda', foi flagrado no final do ano passado beijando outro homem em uma festa de comemoração de seu aniversário. Após receber muitas ofensas, decidiu recorrer à polícia e prestou queixa de homofobia. Sua última aparição foi na segunda temporada de Os Dez Mandamentos, transmitida pela Record no ano passado.

Leonardo Vieira quando saiu de uma unidade policial após prestar queixa por homofobia, em dezembro do ano passado
É contratado da emissora desde 2005, quando entrou para o elenco de Prova de Amor. Sua primeira vez na TV foi em 1990, na extinta Manchete, fazendo parte do elenco de A História de Ana Raio e Zé Trovão. Interpretou José Inocêncio na primeira fase de 'Renascer', em 1993, e neste mesmo ano protagonizara a novela das seis 'Sonho Meu', um dos maiores sucessos do horário nos anos 90.

Shao Lin
Leonardo Miggiorin: é contratado da Record desde 2015, tendo participado das duas temporadas da novela bíblica Os Dez Mandamentos, e A Terra Prometida. Quando ainda era ator da Rede Globo, fez muito sucesso como o jovem Zezinho, da minissérie Presença de Anita (2001), que sempre quis viver um primeiro amor, e era apaixonado pela protagonista Anita/Cíntia (Mel Lisboa).

Leonardo Miggiorin no carnaval de Salvador, em 2016
Despontou em Senhora do Destino ao viver o marginal Shao Lin, o metrossexual e fútil Tomás em Cobras & Lagartos (2006), e o homossexual Roni em Insensato Coração (2011).

Shao Lin e Lady Daiane
Ele é formado em Psicologia e chegou até a montar seu próprio consultório, porém desistiu de continuar na nova profissão porque o que mais queria na vida é continuar atuando.

Foto de 2013
Jéssica Sodré: antes da novela estrear, em 2004, a atriz era só mais uma adolescente da Baixada Fluminense (RJ) que sonhava em ser atriz. Para conquistar o papel da adolescente Lady Daiane, Jéssica concorreu com outras 100 candidatas em vários testes. Tinha apenas 19 anos, enquanto sua personagem tinha só 15, do jeito que a Globo queria: meninas negras com mais de 18 anos que aparentassem ter 15.
Com o sucesso de Lady Dai, a atriz foi transferida para a Record, onde fez a novela Prova de Amor, que foi ao ar no ano de 2005.
No final de 2014, Jéssica foi entrevistada por Patrícia Kogut, e disse que quer muito voltar a TV. Desde 2012 ela dá aula de teatro em Nilópolis, na Baixada Fluminense.
Sobre estar fora da TV há mais de 10 anos, a atriz explica: "Acredito que estou fora da TV porque, infelizmente, até pouco tempo atrás, quase não havia papeis na dramaturgia para o meu perfil".
Jéssica escreve poesias e saraus com uma trupe de teatro, e é casada um outra mulher.

Núcleo de Sebastião: Janice (Mara Manzan), Venâncio (André Gonçalves), Eleonora (Mylla Christie) e Regininha (Maria Maya)
Maria Maya: filha de Wolf Maya, que também é o diretor da novela, teve seu primeiro papel em 1995, em Cara & Coroa, transmitida no horário das sete. Atuou ainda nas novelas Salsa e Merengue (1996), Chocolate com Pimenta (2003) e Cobras & Lagartos (2006), e nas minisséries Hilda Furacão (1998) e A Muralha (2001).
Seus últimos trabalhos foram Aquele Beijo (2011) e Amor à Vida (2013).

Maria Maya em Cobras & Lagartos (2006)
Maria Maya e Bruno Gagliasso, caracterizados como seus personagens Inês e Tarso
Uma de suas personagens de maior sucesso é Sandrinha, de Cobras & Lagartos, que sonhava em ser estilista, mesmo não levando o menor jeito para a coisa por fazer roupas espalhafatosas, sendo motivo para chacota. Na novela Caminho das Índias, Maria se destaca como Inês, que usava maquiagens e roupas exóticas e era filha de Melissa (Christiane Torloni) e Ramiro (Humberto Martins). Embora não se relacionassem tão bem com a mãe, sabia lidar com ela melhor que o irmão, Tarso (Bruno Gagliasso), que ao longo da trama, descobre ser esquizofrênico.

Maria Maya como a vilã boliviana Alejandra, personagem de Amor à Vida (2013)
Em 2015, Maria Maya revelou que desistiu da carreira de atriz, mas não por muito tempo, para seguir carreira de direção, como os pais Wolf e a mãe, Cininha de Paula.

Dado Dolabella em festa no Hotel Glória - set. de 2004
Dado Dolabella:  permanece sem contrato com emissoras de TV desde 2014, quando foi demitido da Record por agredir um dos produtores da novela Vitória, da qual fazia parte.
Desde o começo de sua carreira, sua vida sempre foi repleta de polêmicas. Em novembro de 2003, ao ser entrevistado por João Gordo, no programa 'MTV Brasil - Gordo A Go-Go', o ator levou armas brancas (machado, corrente e porrete) dentro de uma mala para o estúdio, e os colocou sob a mesa, irritando o apresentador. Em seguida, os dois trocaram insultos, como traidor do movimento punk (de Dado para João), e "filhinho de papai" (de João para Dado). Houve empurrões e parte do cenário foi destruído, e só não foi pior porque os seguranças do estúdio impediram a continuidade da baixaria.
Em novembro de 2008, Dado agrediu a então namorada Luana Piovani, sendo condenado na Justiça quase dois anos depois.


Plínio
Foi casado com a publicitária Viviane Sarahyba, com quem teve João Valentim, nascido em dezembro de 2009. Descobriu ainda na época ter outro filho, Eduardo, nascido dias antes de João, fruto de um relacionamento rápido com a estudante Fabiana Neves, além de ser pai também de Ana Flor, nascida em 2011, fruto de seu relacionamento com Juliana Wolter.
Tornou-se um rosto conhecido em 2001, quando entrou na 8ª temporada de Malhação. Aventurou-se como cantor, lançando dois álbuns de estúdio. Um de seus singles, 'Vem Ni Mim', integra a trilha sonora nacional de Senhora do Destino.
É adepto do veganismo, e a mudança de seus hábitos alimentares aconteceu depois de assistir a uma palestra de um ativista internacional no Youtube.

Heitor Martinez: tem no currículo 16 novelas, 8 só na Globo; 2 séries e 6 filmes. Apareceu na TV pela primeira vez aos 28 anos, na novela Cara & Coroa. Foi para o SBT em 1998, e lá participou de Fascinação, voltando para a Globo no ano seguinte, no elenco de Suave Veneno.

Heitor Martinez e Samara Felippo em 'A Casa das Sete Mulheres', minissérie de 2003
É contratado da Record desde 2005, e este ano se prepara para a estréia da novela O Rico e Lázaro, composta por muitos outros atores ex-Globais como Milena Toscano, Igor Rickli, Dudu Azevedo, Ângelo Paes Leme, os irmãos Kayky e Sthefany Brito, Pérola Faria, Denise Del Vecchio e Nikolas Antunes. A data de estréia é a mesma da volta da novela, 13 de março.

Maria Luísa Mendonça em cena da novela Senhora do Destino
Maria Luísa Mendonça: ganhou reconhecimento nacional ao interpretar a hermafrodita Buba (Alcides) na novela das seis 'Renascer', de 1993. À partir daí, vieram outros projetos, como a minissérie 'Engraçadinha... Seus Amores e Seus Pecados' (1995) e as novelas 'Explode Coração' (1995) e 'Corpo Dourado' (1998). Está fora das novelas desde 2013 após o fim de Além do Horizonte.
Foi contratada pela HBO para interpretar Isabel, filha de um militar na série 'Magnifica 70'.
Além de atriz, também atua na área de artes visuais, e no ano passado, inaugurou no Rio a exposição Eu Me Registrarei Sob Um Nome Falso.

Curiosidades
  • A novela foi satirizada pelo Casseta & Planeta Urgente (humorístico da Globo exibido nas terças-feiras) como Sem Hora Pro Intestino. Sobrou até para Maria Rita, pois mudaram a música de abertura da novela, "Encontros e Despedidas".
  • Reginaldo foi o primeiro vilão do ator Eduardo Moscovis na TV. Antes, ele só interpretara mocinhos, como Tito de 'Mulheres de Areia' (1993), Julião Petrucchio, o emblemático personagem de 'O Cravo e a Rosa' (2000), e, com o fim de Senhora do Destino, no ano seguinte, Rafael Souza Dias, em 'Alma Gêmea' (2005).
  • Essa foi a última novela dos atores Raul Cortez e Míriam Pires. Ela, que deu vida à cozinheira com pinta de governanta, Clementina, morreu enquanto era exibido o capítulo 62, em 07 de setembro de 2004, vítima de toxoplasmose. A personagem continuou a ser citada ao longo da trama, e a filha dela, Aurélia (Cristina Mullins), mãe de Shao Lin, entra na novela para ser a próxima cozinheira. Aurélia deu continuidade ao projeto da mãe, um livro repleto de receitas de pratos nordestinos. O lançamento não aconteceu só na novela, mas também na vida real, e ganhou o título A Cozinha de D. Clementina, com receitas da personagem.
Míriam Pires
Cristina Mullins em cena da novela Senhora do Destino como Aurélia, com as atrizes Susana Vieira, Mara Manzan e Stela Freitas
  • O sequestro de Lindalva foi baseado no "Caso Pedrinho". O bebê, nascido Pedro Rosalino Braule Pinto em 1986, nas mãos da sequestradora, Vilma Martins Costa, passou a se chamar Osvaldo Martins Borges Junior. O caso ocorreu em Brasília. Vilma entrou numa casa de saúde da cidade se apresentando como assistente social e se dirigiu ao quarto em que o recém-nascido estava, e levou-o "para fazer exames". Antes de Pedro, ela havia sequestrado uma menina: Aparecida Fernanda Ribeiro da Silva, que passou a ser registrada como Roberta Jamilly Martins Borges, nascida em 1979. Com a revelação de que nem Pedro e nem Roberta são filhos biológicos de Vilma, somente o garoto foi morar com os pais biológicos. Já a Roberta sequer visita a mãe verdadeira, Francisca Maria Ribeiro.
Vilma Martins Borges em 2002, quando foi desmascarada
A sequestradora no programa Domingo Show, em 2015
  • Os atores Marcello Anthony e Dan Stulbach fizeram aulas de culinária para compor seus personagens, enquanto Susana Vieira e Carolina Dieckmann tiveram aulas de fonética para que a fala de Maria do Carmo tivesse o mesmo tom e ritmo nas duas fases.
  • A primeira aparição do personagem Giovanni Improtta foi no livro O Homem Que Comprou O Rio, que também é de Aguinaldo Silva, lançado nos anos 1970. Giovanni aparece novamente em 2013, no filme homônimo.
  • Josefa Duarte Pinto, personagem de Marília Gabriela, foi inspirada em três mulheres de origem nordestina que assumiram o comando de jornais herdados após a morte de seus maridos: Condessa Pereira Carneiro (Jornal do Brasil), Niomar Muniz Sodré (Correio da Manhã) e Ondina Dantas (Diário de Notícias). A personalidade de Josefa é mais semelhante à de Niomar, que foi casada com Paulo Bittencourt, o dono do Correio da Manhã, morto em Estocolmo no ano de 1963. Niomar também colecionava objetos de arte e era amiga de artistas. Também foi a responsável pela criação do Museu de Arte Moderna no Rio. Era inimiga mortal da ditadura e chegou a ser presa. Seu jornal, assim como o de Josefa na novela, saiu de circulação.
Condessa Pereira Carneiro
Niomar Muniz Sodré
Ondina Dantas
  • Aguinaldo também se baseou em sua própria vida ao escrever a novela. Ele deixou sua cidade natal, Carpina (interior de Pernambuco), para viver na região sudeste do país. Além disso, homenageou sua mãe e seu tio, irmão dela, ao nomear a protagonista de Maria do Carmo, e o irmão dela, Sebastião. Antes de se tornar autor de novelas, trabalhou durante muitos anos como jornalista, e em 1969, passou 70 dias preso na Ilha das Flores por ter escrito o prefácio Diário de Chê Guevara.
  • Foi a primeira novela de Agles Steib, Nuno Melo, Tânia Khalil, Jéssica Sodré e Leonardo Carvalho (filho do diretor Dennis Carvalho e da atriz Christiane Torloni).
  • A sua exportação ocorreu para mais de 20 países, entre eles Argentina, Cuba, El Salvador, Estados Unidos, Canadá, Bolívia, Venezuela, Porto Rico, Israel, Romênia, Rússia e Chile.
Cenas Antológicas






Depoimentos





Outras fotos

Carolina Dieckmann e Renata Sorrah em cena da novela
Adriana Lessa e Nuno Melo. Esta foi a única novela do ator de Portugal
Viriato e Duda
Ítalo Rossi, o mordomo Alfred, da casa dos Barões de Bonsucesso, e Marília Gabriela, como Guilhermina
Susana Vieira e Míriam Pires em suas primeiras cenas da novela Senhora do Destino
Foto de uma das mais antológicas cenas da dramaturgia: a surra que Maria do Carmo dá em Nazaré
Susana Vieira e Renata Sorrah se divertem nos bastidores de Senhora do Destino
Fonte:
Memória Globo (texto/imagem)
Wikipédia (texto)
Terra (texto/imagem)
Mercado Livre (imagem)
Steib Produções (texto e imagem)
Gshow (texto)
Notícias Ao Minuto (texto)
Folha Online (texto)
Isto É (texto)
Ilce Marinho (imagem)
Clic RBS (imagem)
UOL (imagem)
Extra (imagem)
Nany Hack About (imagem)
Figurinos de Sucesso (texto/imagem)
Revista Quem (imagem)
Esquecida Niomar (imagem - blogspot)
Toponímia Insulana (imagem)
Bol (imagem)