sexta-feira, 31 de março de 2017

Mulher de Stênio Garcia está internada em estado grave


Marilene Saade, mulher do ator Stênio Garcia, sofreu complicações graves após a retirada do útero na última quarta, 30.
Seu marido havia sido internado na segunda-feira, 27, após sofrer uma queda durante o banho e quebrar duas costelas. Dois dias depois, ela foi internada para fazer os exames pré-operatórios.
Nesta sexta-feira, 31, a assessoria do ator publicou uma mensagem em seu Instagram confirmando a internação.

Fonte: Portal A Tarde

Chinês realiza sonho de mudança de sexo aos 72 anos

Leng Rui documenta mudança de sexo da companheira, Xin Yue

Um chinês de 72 anos decidiu que nunca é tarde para concretizar a mudança de sexo. Nascido no corpo de um homem, Xin Yue se reconhecia há décadas como mulher, mas foi só em fevereiro deste ano que entrou em uma sala de cirurgia para implantar silicone nos seios e construir um órgão genital feminino. A operação — descoberta por Xin na internet — foi feita no hospital de Huizhou, na província de Guangdong, com total apoio da companheira de Yue, Leng Rui.
A companheira hesitava em apoiar a operação por conta dos riscos de uma cirurgia, especialmente na idade de Xin Yue. Mas, desde 2009, as autoridades chinesas exigem que os parentes do solicitante de mudança de gênero aprovem a iniciativa.
"Nem pensei muito (na decisão de Yue). Tudo o que eu queria era vê-la feliz", contou Leng ao "Southern Metropolis Daily", já adotando o pronome feminino para se referir a Yue. As duas estão juntas há 47 anos.
A filha do casal, que mora no exterior, também apoiou a mudança de sexo de Yue. "Ela ainda brincou que teria duas mães", divertiu-se Yue.
Xin Yue cresceu em uma família tradicional da China. Cresceu ao lado de dois irmãos, e se vestia como menina desde criança. Até adotou um apelido que, em chinês, significava "a segunda menina". Mesmo na sociedade conservadora chinesa, os pais apoiavam a decisão. Ocorre que, ao entrar na escola, foi obrigada a se vestir como menino e cortar os longos fios. O grande problema, ela recorda, era ir ao banheiro masculino. Cresceu neste ambiente intolerante até conhecer a mulher no trabalho.
"Naquele tempo, o ambiente social era diferente. As crenças tradicionais, a pressão da família e nossas condições econômicas não permitiam outras escolhas", explicou Xin Yue, sobre a decisão de casar.
As duas continuam juntas, como grandes amigas. Mas Leng garante que nunca se arrependeu de casar com Yue, com quem teve três filhos.
"Ela é talentosa e ama ler. Se há algo que eu não entendo, ela me explica", declarou-se à mulher.

Fonte: Extra

'Vade Retro': conheça Celeste, personagem de Monica Iozzi em nova série da Globo


Na pele de Celeste, Monica Iozzi vive em Vade Retro - nova série da Globo com estreia prevista para abril - sua primeira protagonista. Na trama, ela vai ser uma advogada de classe média, com uma relação estável e uma vida sem sobressaltos que ainda mantém o seu jeitinho de menina.

Mônica Iozzi em Vade Retro
Do tipo que acredita no lado bom do ser humano até que se prove o contrário, ela tem um andar despretensioso, meio doce, meio atrapalhado. Carrega ainda um pouco da inocência e da timidez daquela garotinha que, aos 2 anos de idade, foi beijada pelo Papa João Paulo II, na visita do Pontífice ao Brasil. Proeza conquistada pela mãe, Leda (Cecília Homem de Mello), que conseguiu fazer com que a filha se destacasse em meio à multidão e conquistasse muitas capas de jornal. Para Leda, um orgulho. Para Celeste, esta é uma história que a deixa encabulada sempre que o assunto vem à tona, nos momentos mais inapropriados.

A chegada de Abel
Hoje, Celeste passa por um momento que não é lá dos melhores. Enfrentando uma crise no escritório de advocacia que não tem clientes, ela ainda aguenta a mãe hospedada em sua casa, por um período maior do que o previsto. Nem o relacionamento com o namorado, Davi (Juliano Cazarré), anima a moça. Mas a chegada de um ser praticamente diabólico – humano ou sobrenatural? – tem tudo para chacoalhar sua vida.

Tony Ramos em Vade Retro
O poder e os pequenos prazeres apresentados por Abel Zebu (Tony Ramos), empresário um tanto inescrupuloso que não se preocupa em esconder sua metodologia nada política de conseguir o que quer, atiçam Celeste, que sucumbe e aceita ser sua advogada no processo de divórcio do milionário. O dia a dia perto deste homem se mostra um tanto diferente, às vezes até meio misterioso. Ignorando um desvio de conduta ou outro do cliente, Celeste passa a gostar dessa nova fase em sua vida. “Para falar de maneira geral, a Celeste é uma pessoa boa, tem valores, tem ética, mas é ambiciosa. A grande questão é o quanto a gente cede às tentações da vida. Por mais que seja correta e generosa, ela acaba se perdendo. Às vezes, a vaidade cega”, comenta Monica Iozzi sobre sua primeira protagonista na televisão.


Os conflitos na vida de Celeste
Enquanto tenta impressionar o único cliente do escritório, Celeste passa por apuros hilários ao lado de pessoas que pretendem ajudá-la ou apenas pegar uma carona nesse momento. Com toda sua devoção religiosa, a mãe da advogada tem conhecimento para afastar qualquer coisa ruim, mas tem habilidade zero para manter segredos. O namorado, Davi, embora irritado com a presença da sogra na casa da namorada, encontra nela uma aliada para provar que Abel é muito mais do que um sujeito sem ética ou que está tentando esconder outra personalidade.


Bonito, mas bastante atrapalhado, Davi bem que tenta ajudá-la, mas acaba se entregando à tentação em certos momentos. No escritório da amada, ele encontra Kika (Luciana Paes), a secretária de Celeste, com intenções além das profissionais. Ela, a única funcionária da advogada, expõe seus atributos físicos talvez como forma de compensar o que lhe falta de inteligência. A princípio, parece uma fiel escudeira, mas não resiste a uma proposta de colocar próteses de silicone, por exemplo.


Com estreia prevista para abril, ‘Vade Retro’ é a nova comédia do bem contra o mal, que mostra que ainda pode render novos capítulos e boas gargalhadas. A série, em coprodução com a O2 Filmes, obra conta com o texto ágil e ácido de Alexandre Machado e Fernanda Young, a criatividade da direção artística de Mauro Mendonça Filho e a direção de André Felipe Binder e Rodrigo Meirelles. No elenco estão Monica Iozzi, Tony Ramos, Maria Luisa Mendonça, Cecília Homem de Mello, Maria Casadevall, Juliano Cazarré, Luciana Paes e Enrico Baruzzi, entre outros.

Fonte: Gshow

Popularidade de Temer desaba com recessão e escândalos

A popularidade do presidente Michel Temer está desabando e tanto os dados econômicos como os escândalos que atingem seus principais ministros dificilmente prenunciam uma melhora próxima, indica uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira.
Apenas 10% dos brasileiros têm uma opinião positiva do governo do presidente conservador contra 13% em dezembro, assinala a pesquisa feita pelo Ibope para a Confederação Nacional da Indústria (CNI).
A porcentagem dos que consideram sua gestão "ruim ou péssima" subiu de 46% para 55%.
Cerca de 79% dos questionados afirma, também, que "não confia" em Temer - eram 72% em dezembro -, contra somente 17% que afirmam confiar nele, frente os 23% anteriores.
Em 2016, Temer substituiu a presidente Dilma Rousseff, após sua destituição pelo Congresso por maquiar as contas públicas.
Desde então, Temer lançou um programa de ajustes fiscais para recuperar a confiança dos investidores em um país afundado na pior recessão de sua história.
Mas os resultados ainda são esperados e o desemprego bateu um novo recorde no período de dezembro a fevereiro, afetando 13,5 milhões de pessoas - 13,2% da população -, segundo dados divulgados nesta sexta-feira.
Na pesquisa, 41% dos perguntados afirmam que o governo de Temer é "pior" que o Dilma; 38% o considera igual; e 18% acreditam ser "melhor". Em dezembro essas porcentagens eram, respectivamente, de 34%, 42% e 21%.
Os maiores índices de desaprovação se dão nas áreas de impostos (85%), taxas de juros (80%), saúde e segurança pública (79%), e combate ao desemprego (77%).
A CNI atribui os resultados ao "custo político de colocar a economia nos trilhos".
"Dentre as notícias mais lembradas pela população, destacam-se as relacionadas à reforma da previdência", especifica. Esta reforma, que aumenta a idade mínima e os anos de contribuição necessários para receber o valor integral da aposentadoria, cria fortes resistências, inclusive na base aliada de Temer.
O segundo e o terceiro temas mais lembrados remetem às investigações da Operação Lava Jato e à "corrupção no governo", sem mencionar casos concretos.
A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 19 de março, com um universo de 2.000 pessoas em 126 municípios, e uma margem de erro de dois pontos percentuais.

Fonte: EM.com.br

#Dance Mania - Armin Van Buuren lançava 'Yet Another Day', seu primeiro single, em 2003


Embora ele tivesse feito mais sucesso no início da década de 2010 com o single 'Not Giving Up On Love' (com os vocais de Sophie Ellis-Bextor), há 14 anos, ele ganhou reconhecimento com o lançamento do álbum 76 (em referência ao seu ano de nascimento, 1976), e do single 'Yet Another Day', com os vocais do músico de rock Ray Wilson.

Capa do DJ Armin Van Buuren
Assista o videoclipe:

Reynaldo Gianecchini e Cláudia Abreu mudam visual no fim de 'A Lei do Amor'


Caras - Reynaldo Gianecchini e Cláudia Abreu aparecerão com o visual bem diferente no último capítulo de A Lei do Amor, que vai ao ar nesta sexta-feira, 31.
O intérprete do Pedro, que durante toda a novela usou barba, apareceu com o rosto lisinho em foto publicada por Ricardo Tozzi nas redes sociais. Já Cláudia, que dá vida a Helô, trocou o look Joãozinho por uma cabeleira longa. "Já batendo saudades dessa turma!", escreveu Tozzi na legenda.

Uma publicação compartilhada por Ricardo Tozzi (@ricardotozzireal) em

Em Rock Story, Lorena morre baleada após assaltar joalheria


Lorena (Natália Dill) vai ter um final trágico na novela das sete “Rock Story”. É que a vida de bandida da moça vai acabar fazendo com que ela seja baleada durante uma tentativa de assalto a uma joalheria. A gêmea má é atingida pela polícia junto do cúmplice Alex (Caio Paduan), que também é baleado, mas sobrevive. Antes de morrer, Lorena se redime de todo mal que fez à irmã contando toda a verdade sobre a história do tráfico de drogas.
Segundo informações do jornal Extra, Lorena estará no hospital ao lado de Júlia quando resolve confessar toda a verdade sobre o crime pela qual a irmã é acusada. Ela grava um depoimento dizendo que foi ela, ao lado do namorado Alex, que armou para que sua irmã, Júlia, levasse drogas do Brasil para Nova York. No depoimento, a bandida diz que Júlia nunca teve culpa de nada e que não tinha ideia do que estava levando dentro do urso de pelúcia.
Depois de confessar toda a verdade, Lorena olha para Júlia emocionada e diz que ela é a pessoa mais importante do mundo pra ela. Pouco antes de morrer, ela pergunta para irmã se ela pode conceder o último pedido a ela. Júlia entende o que a irmã quis dizer e diz que perdoa Lorena, com toda a certeza. A gêmea sorri e logo depois fecha os olhos e falece.

Fonte: Portal Overtube

Ator de ‘Senhora do Destino’ dirige filme que retrata a vida de ex-dependentes químicos em centro de recuperação


Extra - Ele pode ser visto diariamente no “Vale a pena ver de novo”, na novela “Senhora do destino” (2004), como Maikel Jackson, filho da personagem de Adriana Lessa (Rita de Cássia). Mas, após 13 anos, o ator Agles Steib alçou novos voos, e hoje também é diretor e roteirista. Em abril, ele lança o filme “Cidade Refúgio”, que fala sobre o trabalho de um centro cristão de recuperação para usuários de drogas.
O docudrama (mistura de documentário e ficção) foi rodado num centro de recuperação na Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense, e tem no elenco ex-internos do local que nunca atuaram antes. Entre eles, o pastor Alexandre Alves, de 29 anos, que chegou a ser preso 17 vezes:
— Já fui viciado e bandido. Uma vez, indiquei uma casa dessas para um amigo. Tempos depois, vi Deus na vida dele e quis aquilo para mim.

Agles Steib em cena de novo filme
Agles Steib em cena de novo filme
O hoje pastor Jones Rodrigues, de 30 anos, também está no elenco. Ele chegou a ser preso em São Paulo e no Rio, mas se converteu:
— Estava cansado daquilo e aceitei essa mudança que veio de Deus. Hoje prego para os jovens e dou meu testemunho.
Além de dirigir o filme, Agles, que é formado em Cinema e Artes Cênicas e está convertido ao cristianismo há quatro anos, interpreta Alex, ex-usuário que chegou a morar na rua, mas, após frequentar um centro de recuperação, vira pastor. Ele procura um sucessor para assumir o comando do Cidade Refúgio, local que recebe quem se envolveu com drogas, tráfico, roubo... Na Bíblia, as cidades de refúgio são os locais para onde os homicidas poderiam fugir.
Agles começou a visitar essas instituições há três anos. Foi como surgiu a ideia de um filme com as histórias de quem já esteve no fundo do poço:
— A sociedade age de uma forma com a criminalidade, e essas instituições agem de outra: com a palavra de Deus.


‘Como pregar a Palavra’
Em “Cidade Refúgio”, ex-usuários de drogas que passaram pelo centro de reabilitação de Mesquita interpretam histórias semelhantes às suas. É o caso do pastor Alexandre, que está há oito anos convertido. Apesar da pouca intimidade com as câmeras, ele tirou de letra a nova função:
— Fazer o filme foi como pregar a Palavra.
Diretamente da comédia, o ator e produtor Marco Sainkler, de 33 anos, do Parafernalha — canal de esquetes no YouTube —, vive um personagem bem diferente daqueles a que está acostumado. Ele é Francisco, um dos internos mais antigos do centro de recuperação da história:
— Um personagem dramático vai tirar esse estereótipo de comediante. É minha primeira participação no cinema, e com esse desafio. Ele é como um aluno mais velho de uma escola, um irmão exemplar.


Mutirão para população de rua em Meriti
Aos 54 anos, Juarez Rodrigues comemora o fato de hoje ter um teto. Por alguns anos, ele viveu nas ruas e encontrou no álcool uma companhia.
— Dormia na calçada, comia o que ganhava e comprava cachaça com o que pedia na rua. A bebida ajudava a suportar o frio e a fome. Era muito triste — emociona-se Juarez.


Após ser atendido pelo Centro de Referência Especializado Para População em Situação de Rua (Centro Pop), da Secretaria de Promoção Social de São João de Meriti, ele passou por uma transformação. Hoje vive num centro de recuperação cristão — como os do filme “Cidade Refúgio”.
— Fazemos a escuta social, viabilizamos a documentação e tentamos localizar a família ou levá-los para um abrigo — conta a assistente social Marli de Paula, do Centro Pop, que também oferece assistência jurídica, psicológica e médica.
Nesta quarta-feira, na Praça da Matriz, acontecerá um mutirão da prefeitura. O ônibus do programa “Crack é possível vencer” vai fazer atendimento humanizado a usuários, que receberão lanches e banho.
Equipes da Secretaria de Promoção Social vão fazer o atendimento psicossocial, e será feita a inscrição no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal. Os profissionais também darão orientações sobre segunda via da identidade.
A Secretaria de Saúde levará o “Consultório na rua”, para fazer testagem de HIV, distribuição de preservativos e orientação sobre DST/Aids.

Fonte: Extra

Ministério da Saúde confirma 574 casos de febre amarela no Brasil


O Ministério da Saúde divulgou novo boletim nesta sexta-feira (31) e confirmou 574 casos de febre amarela no Brasil. Os dados foram contabilizados do dia 1º de dezembro até esta quinta-feira (30). A doença causou 187 mortes em 91 municípios do país.
De acordo com os novos dados, as secretarias estaduais e municipais de saúde receberam 1.987 notificações: registros de pessoas com sintomas, mas sem a confirmação. Desde o último boletim, o Ministério havia informado que está fazendo uma força tarefa para atualizar o status dos pacientes.
Nesta sexta, o Ministério informou que 487 casos ainda estão em investigação - 614 casos foram solucionados em relação ao último boletim, uma redução de mais de 50%. Desta forma, 82 casos a mais foram confirmados e o número de descartados passou de 511 no dia 23 de março para 926 nesta sexta-feira.
Minas Gerais é o estado mais afetado pela doença desde o início do surto, com 422 casos confirmados. Em segundo lugar está o Espírito Santo, com 139 registros.
O Rio de Janeiro passou o estado de São Paulo no número de confirmações da febre amarela: foram seis casos, contra cinco em terras paulistas. O Pará também teve dois pacientes com a doença.



Doses de vacina
Devido à alta procura pela vacina contra a febre amarela, o Ministério da Saúde estuda fracionar as doses para imunizar um número maior de pessoas com o mesmo número de doses, segundo o Bom Dia Brasil.
Pelo país, os repórteres do Bom Dia Brasil se depararam com filas nos postos de vacinação. E, em muitos postos, as doses estão acabando antes do previsto.
No Rio, a dona de casa Luciana Mattos está atrás da vacina para ela e a filha Clara, de dois anos, mas não está encontrando. "É o segundo posto hoje", disse Luciana.


Por enquanto, não há confirmação de que a febre amarela tenha chegado às áreas urbanas, onde a transmissão iria ocorrer por meio do Aedes aegypti. Todos os casos ocorreram em áreas rurais, de mata ou silvestres, atingindo municípios do interior dos estados, de acordo com o Ministério da Saúde. Nessas regiões, os mosquitos que transmitem a doença são o Sabethes e o Haemagogus.

Sintomas
Os sinais e sintomas mais comuns da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias.
Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia (olhos e pele amarelados), insuficiências hepática e renal, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.
E importante ressaltar que a vacina não é recomenda para pessoas com doenças como lúpus, câncer e HIV, devido à baixa imunidade, nem para quem tem mais de 60 anos, grávidas e alérgicos a gelatina e ovo.

Fonte: Bem Estar

02 de abril: Dia Mundial da Conscientização sobre o Autismo

Interação social limitada, comportamentos repetitivos e interesses restritos caracterizam o Transtorno do Espectro Autista (TEA). O autismo, como é popularmente chamado, tem várias maneiras de se manifestar nos portadores da doença, o que causa muitas dúvidas sobre como diagnosticar e tratar as pessoas que o apresentam. Para informar e conscientizar sobre o TEA, o dia 2 de abril foi eleito como o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, uma data para esclarecer sobre a doença e diminuir o preconceito em relação ao tema. 
"O TEA se apresenta como um conjunto amplo e complexo de comportamentos que prejudicam a interação social e possivelmente a aprendizagem daquele que o apresenta", explica a psicóloga Paula Cordeiro, do Núcleo Evoluir, em Londrina. Ela explica que não há um teste específico para saber se a criança se encaixa no diagnóstico. "Tudo é feito por observação clínica e avaliações complementares", esclarece. 
É possível diagnosticar o autismo a partir de 18 meses, mas normalmente a confirmação ocorre a partir de 3 anos. Dificuldade ou mesmo falta de interação social e padrões inadequados de comportamento, com repetições que parecem não ter finalidade, são os principais sintomas. "O tratamento envolve profissionais de diferentes áreas, com foco na interação social", orienta. Os medicamentos são indicados apenas para minimizar sintomas como agressividade e estereotipia.
Paula destaca que os pais de autistas devem ser amparados durante todo o processo do diagnóstico e, se possível, no decorrer do tratamento. "A informação é de extrema importância para que os pais entendam o que está acontecendo e saibam como lidar com os comportamentos do filho, além de explicar para pessoas próximas como podem ajudá-los também", diz Paula, reforçando que "o preconceito será o maior inimigo". 
Entender que os pais não têm culpa do transtorno é um dos passos essenciais no processo. "Eles tendem a achar que fizeram algo errado ou que poderiam ter evitado, mas não há ligação comprovada entre nenhum evento específico e o TEA. Os pais continuam tendo o mesmo papel de orientar, educar, cuidar, proteger, e amar o filho, mas precisarão aprender uma nova forma de se comunicar", destaca. 
A psicóloga também esclarece que a inclusão dos autistas nem sempre significa ensinar a criança a se socializar no mundo. "Muitas vezes a verdadeira inclusão está em alterar alguns aspectos do ambiente, consequentemente do mundo daquela pessoa, para que seja possível que ela se comunique. Para praticar a verdadeira inclusão, nós é que temos de aprender a ouvi-los", ensina.

Fonte: O Bonde

Depressão é a maior causa de doenças e invalidez no mundo, alerta OMS


A depressão é hoje a principal causa de problemas de saúde e invalidez no mundo, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (30). A organização ressaltou que a doença afeta mais de 300 milhões de pessoas.
Os índices de depressão aumentaram mais de 18% desde 2005, mas a falta de apoio à saúde mental, combinada ao temor comum da estigmatização, faz com que muitos não recebam o tratamento que precisam para viver de maneira saudável e produtiva.
"Estas novas cifras são um chamado para que todos os países repensem suas abordagens para a saúde mental e a tratem com a urgência que ela merece", disse Margaret Chan, diretora-geral da OMS, em um comunicado feito na sede da agência da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra.
A OMS está realizando uma campanha de saúde mental para enfrentar os estigmas e os equívocos ligados ao tema chamada "Depressão: Vamos Conversar".
"Para alguém que vive com depressão, conversar com uma pessoa em quem confiam muitas vezes é o primeiro passo rumo ao tratamento e à recuperação", disse Shekhar Saxena, que dirige o departamento de saúde mental da OMS.
A depressão é uma doença mental comum caracterizada pela tristeza persistente, perda de interesse e falta de capacidade para atividades cotidianas e o trabalho, e afeta cerca de 322 milhões de pessoas em todo o mundo.
Ela ainda aumenta o risco de várias doenças e transtornos graves, como vício, comportamento suicida, diabetes e doenças cardíacas, que em si mesmas são algumas das maiores causas de mortalidade.
A OMS expressou o temor de que em muitos países exista pouco ou nenhum apoio para pessoas com distúrbios mentais, e disse que só cerca de metade das pessoas com depressão recebem tratamento em nações mais ricas.
Em média, só 3% dos orçamentos de saúde dos governos são investidos na saúde mental, variando de 1% em países pobres a 5% nos ricos, de acordo com a OMS.
"Uma compreensão melhor da depressão e de como ela pode ser tratada... é só o começo", disse Saxena. "O que precisa vir a seguir é um reforço contínuo nos serviços de saúde mental acessíveis a todos, até as populações mais remotas".

Fonte: Bem Estar

Justin Bieber causa tumulto e, após duas tentativas, desiste de jantar fora


EGO - Justin Bieber bem que tentou dar uma voltinha pelo Rio na noite desta quinta-feira, 30. O cantor chegou a ir ao espaço Lagoon, na Lagoa, Zona Sul da cidade. Por causa do assédio da imprensa e dos fãs, o ídolo teen deixou o local sem jantar. Acompanhado por seguranças, Justin Biber partiu para um restaurante japonês no Leblon, também na Zona Sul. O assédio foi tanto que o cantor acabou voltando para a mansão onde está hospedado no Joá, na Zona Sul carioca.
Vale tudo para estar pertinho de Justin Bieber, que está no Brasil para a turnê de divulgação de seu novo álbum, "Purpose". Após curtir uma noitada acompanhado por lindas moças, o cantor só quer saber de relaxar no Rio de Janeiro, onde se apresentou na noite de quarta-feira, 29, com famosos brasileiros na plateia.
Na tarde desta quinta-feira, 30, o astro canadense só deixou a mansão em que está hospedado no Joá, na Zona Sul carioca, após às 16h. Após passar boa parte do dia dormindo, ele saiu acompanhado por seus seguranças (inclusive o guarda-costas gato) para relaxar e respirar ar puro, literalmente.
Bieber pediu para conhecer a Pedra da Gávea, na Zona Sul do Rio. A trilha pela mata fechada durou cerca de 40 minutos, e ele foi acompanhado apenas por um segurança americano. Ao descer do carro, fãs pediram para tirar fotos e ele educadamente respondeu: "Só me deixem dar uma volta e conhecer a cidade, por favor". Bieber pediu em voz baixa e falou pausadamente para que todas entendessem o pedido.
Os seguranças reforçaram o pedido em português mais uma vez. "Por favor, respeitem nosso trabalho. Não tentem tirar fotos", disparou um dos grandalhões a um grupo de quatro fãs.





Justin Bieber tenta jantar no Rio de Janeiro

Globo comenta acusação de assédio contra José Mayer: 'Medidas sendo tomadas'

A TV Globo decidiu se pronunciar após a estilista Su Tonani acusar José Mayer de assédio sexual, nesta sexta-feira (31). A figurista de 28 anos relatou os abusos sofridos no blog "Agora é Que São Elas", do jornal Folha de S. Paulo". Procurada pelo Purepeople, a Comunicação da Globo informou que o assunto foi apurado e que as medidas necessárias estão sendo tomadas.

'GLOBO REPUDIA TODA E QUALQUER FORMA DE DESRESPEITO'
Em relação às notícias envolvendo a denúncia de assédio, a emissora frisou que o caso envolvendo o intérprete de Tião, da novela "A Lei do Amor", foi apurado . "A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E zela para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. Todas as questões são apuradas com rigor, ouvidos todos os envolvidos, em busca da verdade. Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão sendo tomadas. A Globo não comenta assuntos internos."

LETÍCIA SABATELLA APOIA FIGURINISTA
Em seu Facebook, Letícia Sabatella se pronunciou sobre o caso e demostrou apoio a Su Tonani. "José Mayer não se emenda, hein? Su Tonani, sinta-se apoiada em sua denúncia", escreveu. A comediante Dadá Coelho comentou o assunto em seu Twitter: "José Mayer assediando na vida real. Não passe perto de Renata Sorrah e uma escada".

SU TONANI RELATA ABUSOS
Em seu texto, Tonani disse que recebeu "cantadas" com cunho sexual do veterano, que negou a fama de galã, e alertou que seu comportamento era inadequado. A stylista prometeu procurar o RH por causa de suas atitudes. Em fevereiro, Mayer colocou a mão na genitália da profissional na frente de outras funcionárias. "Ele colocou a mão na minha b... e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua 'piada'. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade."

FIGURINISTA FOI CHAMADA DE 'VACA'
Tonani disse que decidiu acionar o RH depois de ser chamada de vaca pelo galã, elogiado por Bruna Hamú. "Falo em meu nome e acuso o nome dele para que fique claro, que não haja dúvidas. Para que não seja mais fofoca. Que entendam que é abusivo, é antigo, não é brincadeira, é coronelismo, é machismo, é errado. É crime. Entendam que não irei me calar e me afastar por medo."

(Por Tatiana Mariano)

Fonte: Purepeople

Em Novo Mundo, Joaquim se assusta ao dar de cara com os índios

Foto: Diário 24hrs
O maior medo do cacique Ubirajara (Allan Souza Lima) com a entrada de Joaquim (Chay Suede) em sua tribo era que os homens brancos descobrissem onde vivem.
Isso porque, os índios Tucaré e outras tribos da região vem sofrendo ataques constantes. No entanto, quem se assusta mesmo é Joaquim.
Assim que fica consciente novamente, o jovem sai da oca e fica surpreso com o que enxerga. Um pequeno índio chega e grita em tupi: O branco acordou!”. Joaquim acaba mais assustado ainda e pede por socorro.

Fonte: Repórter Diário

Cartaz pede buzinaço contra presença de Adriana Ancelmo no Leblon


RIO — De volta ao seu apartamento no Leblon, Zona Sul do Rio, para cumprir prisão domiciliar desde a noite da última quarta-feira, Adriana Ancelmo não foi bem recebida por seus vizinhos de bairro. A porta do prédio da ex-primeira dama amanheceu com pichações no asfalto chamando-a de "ladra" e "bandida". Um cartaz foi colocado na porta do edifício com os dizeres: "Quem quer Adriana Ancelmo de volta em Bangu buzina".
Manifestantes também foram para a porta do prédio protestar contra a decisão de conceder prisão domiciliar para a ex-primeira dama. A atriz Ingrid Guimarães, vizinha de Adriana, mostrou seu descontentamento com uma publicação em sua página no Facebook.
"Porque presa com Netflix, ar-condicionado, sem precisar trabalhar, pedindo comida no Antiquarius para mim é férias. E ela já tirou férias demais nessa vida né não?", escreveu.
Presa desde dezembro do ano passado, Adriana é ré por organização criminosa e lavagem de dinheiro. A prisão domiciliar foi determinada em caráter liminar pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, do STJ, na última sexta-feira. O benefício já havia sido concedido pela primeira instância da Justiça Federal, mas foi cassado em seguida pelo desembargador Abel Gomes, Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que alegou que a medida representava uma quebra de isonomia com as milhares de mães presas que não recebiam o mesmo tratamento.
A prisão da advogada aconteceu 19 dias após a do marido Sérgio Cabral, apontado como líder do grupo que desviou verba em obras com diversas empreiteiras como a reforma do Maracanã e o Arco Metropoliltano, em troca de aditivos em contratos públicos e incentivos fiscais.
Entre os principais motivos da prisão da ex-primeira-dama estão contratos do escritório Ancelmo Advogados com empresas que receberam durante a gestão Cabral benefícios fiscais do governo fluminense e a suspeita de que ela estaria dando prosseguimento às práticas de corrupção e lavagem de dinheiro uma vez que não teria entregue todas as joias compradas pelo casal aos investigadores.

Fonte: Jornal do Brasil

Jesuton lança seu 1º álbum autoral: "Gosto de escrever sobre minhas visões"

Já faz cinco anos desde que a incrível voz de Jesuton encantou o Brasil no programa "Caldeirão do Huck". Desde então, a cantora lançou dois álbuns com o selo da Som Livre: "Encontros", em 2012, e "Show Me Your Soul", em 2014. Esse ano vai ser possível conhecer uma nova faceta da britânica: ela lançará o seu primeiro CD só com músicas autorais que contam um pouco mais da sua trajetória. A compilação intitulada “Home” conta um pouco sobre a saída de casa e seu estabelecimento em um novo país, longe de tudo o que já conhecia.


Para a apresentar suas canções autorais para o mundo, Jesuton teve que refletir e trabalhar muito para ter certeza das suas escolhas: “Foi um processo bem longo e detalhado. Eu já queria fazer um álbum autoral, mas precisava entender o jeito que seria feito porque eu gosto de muitas coisas. Eu precisava de tempo para consolidar algumas questões e saber como falar sobre o que é importante para mim. Então, foi um processo bem intenso e tudo saiu profundamente de mim. Por isso, eu fico muito feliz com o resultado”. Um álbum íntimo como esse contou com uma equipe mais que especial para a cantora. Ela destacou a importância do seu encontro com o compositor Bernardo Martins.


“Eu o conheci por casualidade e abraçou essa ideia. Nós trocamos muitas referências por quase um ano do que a gente gostava. Eu tinha várias músicas meio prontas e eu senti confiança nele para mostrar e achar um caminho para cada música. Além dele, tem o Mario Caldato. Ele foi a pessoa que me deu confiança sobre as minhas canções. O Mario era a pessoa que dava valor paras as coisas que estavam funcionando e ajudava quando precisávamos de uma direção. A participação dele foi muito importante”, explica. Ela também destaca a participação do amigo Mc Marechal, o qual ela considera uma grande inspiração.
Formada em antropologia pela Oxford University, ela conta sobre sua paixão e inspiração para as músicas. “Eu gosto de escrever sobre o mundo ao meu redor, sobre as minhas visões. Eu sou estudei antropologia e gosto muito de observar e procurar o porquê das coisas. Às vezes, não consigo entender alguma coisa e escrevo uma música para tentar entender. Todas as letras desse álbum saíram de mim: a minha vida, as minhas dores, as minhas alegrias. Eu quis escrever cada som como uma letra também. Queria que eles recriassem as sensações que eu tive”, reafirma.
“Eu sempre respirei música. Eu sempre cantei e tinha a música como uma forma de me expressar. A música para mim sempre foi uma ajuda, uma amiga, um abraço, uma casa. Eu vou experienciando a vida através da música. Cada país que eu vou, me conecto com a música local. Eu fico triste e ouço música, fico feliz e ouço uma música. Eu nunca vou conseguir me separar dela”, comenta Jesuton sobre a sua relação íntima com a arte.
Mais do que canções sobre a vida de mudanças e viagens, o trabalho em cima de “Home” se mostrou uma jornada de autoconhecimento: “Foi imprescindível que eu participasse de tudo. Por isso também, eu fui muito cuidadosa com quem trabalhava comigo. São músicas que me fazem sentir muito vulnerável, são verdades e não tem nada além dessas verdades lá. As pessoas com quem trabalhei me ajudaram a me abrir ainda mais e ser fiel ainda mais”. O primeiro single – homônimo ao álbum – já está disponível para ser escutada em diversas plataformas e mostra bastante do que pode ser esperado nessa próxima etapa da carreira.

Fonte: Jornal do Brasil

Playback, segurança gato, pegação e amadurecimento: Justin Bieber no Brasil

Heloísa Tolipan (Jornal do Brasil) - Justin Bieber é os Beatles dessa geração. Sim, isso mesmo. Pouca gente no mundo teen da poplândia movimentou tantos fãs e por tanto tempo ininterrupto como esse garoto de 23 anos que começou sua carreira há 10 anos, com covers no YouTube. A gente, que já é mais velho e já viu muita coisa nesse universo descartável de construção de ídolos, tem que tirar o chapéu para a força e a consistência com a qual ele se mantém no topo e sem o menor sinal de que vai sair de lá. E se você parar para reparar além da histeria, você vai encontrar qualidade musical – e de performer – no garoto, principalmente se levar em consideração o último álbum, chamado “Purpose”, que também dá o nome da turnê que desembarcou no Brasil nesta quarta-feira, em show para cerca de 30 mil beliebers – e esse repórter que vos escreve – na Praça da Apoteose.


O show estava marcado para às 21h, mas bem antes disso, por volta das 19h, todos os espaços já estavam completamente lotados com os fãs esperando, aos berros, a hora que o ídolo subiria ao palco. Muita gente, aliás, como todo mundo sabe, acampou na porta do sambódromo por seis meses – e o que não foi garantia de pegar o melhor lugar, já que os portões foram abertos antes da hora, pegando a turma da fila acampada de surpresa que teve que correr para juntar as coisas, enquanto quem chegou depois passou na frente. Mas tudo bem, a dianteira do palco era imensa, já que uma passarela prolongava a estrutura até quase o meio da praça da Apoteose, e dava para muita gente se instalar ali, no gargarejo. Sem choros, nem velas, vida que segue.
Justin Bieber toca bateria durante show
Às 20h em ponto entrou no palco o desconhecido famoso Rudy Mancuso, um multiinstrumentista filho de brasileira com italiano e radicado em Los Angeles, amigo pessoal de Bieber, e que prima mais pela habilidade com os instrumentos – ele tocou cavaquinho, bateria, teclado e percussão em cima de bases de música como “Baile de Favela”, “Crazy” e até Jorge Ben Jor -, do que pela voz. Ah, e o moço é bonito, tem milhões de seguidores no Instagram e em seu canal no YouTube, o que já garantia a atenção de todo mundo. “Nasci no exterior, mas meu coração é brasileiro”, disse, em português. “Eu dediquei os últimos dois meses a escrever, gravar e ensaiar um show muito elaborado de uma pessoa só”, comentou o artista. A dedicação era nítida, mas ele se sairia melhor se só ficasse tocando e fazendo sua performance que o deixou famoso, já que ele é bem virtuoso.


Trinta e cinco minutos depois – e um setlist enxuto – Rudy deixou o palco aplaudido e, em seguida, o espaço foi invadido pela turma da técnica para ajustar os ultimos detalhes. Mais gritos histéricos e o manjado “Justin eu te amo”. Por ali, via-se muitos pais acompanhando os filhos, alguns bem famosos, como Adriana Esteves, que levou o filho Felipe Ricca, de seu primeiro casamento com Marco Ricca, Bela Gil, com a filha, Flor, e o sobrinho Bento, e Guilherme Fontes com a herdeira Carolina. Mas a grande maioria era formada por adolescentes e jovens – inclusive alguns bem famosos, como Ludmilla e Anitta. As estrelas do pop brasileiro assistiram a tudo da lateral do palco. Cada uma no seu quadrado, cada uma com sua turma, mas se divertindo como todo mundo.
Às 20h59, um minuto antes do previsto, as luzes se acenderam e todo mundo foi transportado para o incrível mundo de Justin Bieber aos acordes da primeira música do setlist, “Mark Me Now“, do mais recente álbum. Justin surgiu içado ao topo da estrutura instalado dentro de um cubo de vidro, quase que como uma metáfora do seu tal universo, onde ele é seguido, observado e vigiado 24horas por dia, como se estivesse, de fato, dentro de uma redoma de vidro aos olhos de todo o mundo. Depois, vieram “Where Are Ü Now”, “Get Used To It”, “I’ll Show You”, um solo de bateria, onde ele mostra que também é um músico para se prestar atenção, uma parte mais intimista, com ele sentado em um sofá no fim da passarela que se extende do palco principal, onde canta, sem playback, ao violão, “Cold Water“e a linda e empoderadora “Love Yourself“.
Nesse momento mais calmo, aliás, quando ligam seu microfone – porque ele não fazia questão de esconder que estava fazendo playback em grande parte da primeira parte do show – , é quando ele se dirige aos fãs pela primeira vez. E não é que todo mundo parou de gritar para ouvir? Nessa turnê, Justin ja tinha reclamado algumas vezes que o público não ouvia o que ele dizia no palco, pois não parava de gritar. Aqui, pelo menos, os beliebers seguiram a cartilha do ídolo e, de fato, ouviram ele dizer – e ele disse várias vezes durante a noite – que ama o Brasil, que estava tendo uma das melhores noites da vida dele e agradeceu, muito, por todo mundo receber ele tão bem por aqui. “Vocês são lindos, tem carisma e eu amo o Brasil”, sentenciou.
Se no começo do show, Bieber se mostrou um tanto quanto ligado no piloto automático, com movimentos e atitude meio robótica, do meio para o fim ele se deixou levar pela onda brasileira, foi se soltando e terminou enrolado em uma bandeira do Brasil, caminhando pelo palco e olhando para todos os cantos da plateia, com um sorriso no rosto sincero e se mostrando feliz de estar naquele palco. E aí, com a conexão feita, não tem como segurar o jovem que não se priva da diversão, como a gente bem sabe.

A noite ainda teve muitos fogos de artifícios – em vários momentos na 1h40 de show -, estruturas que subiam e desciam, elevadores que tiravam ele de uma ponta e levavam a outra, um balé poderoso e até a participação de quatro crianças brasileiras na música “Children“, que ganharam abraços, beijos e atenção especial do ídolo que não é muito afeito a esse contato muito íntimo com seus fãs. É só lembrar que recentemente ele declarou que se sentia um macaco no zoológico quando tinha que tirar foto com seus admiradores. Coisas da juventude…
Ah, e já quase no fim da apresentação, em que se mostra bem mais maduro musicalmente em um show de gente grande, com estrutura e banda de primeira linha, ele reafirma que, mesmo seguindo em frente e navegando por outros mares, não tem vergonha do passado de garoto prodígio e canta, na maior empolgação, seu primeiro hit “Baby“, em uma bonita reverência à sua história. E, para encerrar a noite, nada mais justo do que “Sorry“, seu maior sucesso recente, no qual ele se consolidou, de fato, como um artista que a gente ainda vai ouvir muito falar. Para uma noite que começou morna, o final apoteótico e mais quente do nunca – com direito a chuva para refrescar – foi surprendente.

Setlist
“Mark My Words”, “Where Are Ü Now”, “Get Used To It”, “I’ll Show You”, “The Feeling”, “Boyfriend”, “Cold Water”, “Love Yourself”, “Been You”, “Company”, “No Sense”, “Hold Tight”, “No Pressure”, “As Long As You Love Me”, “Children”, “Let Me Love You”, “Life is Worth Living”, “What Do You Mean?”, “Baby”, “Purpose” e “Sorry”.

Justin Bieber em Ipanema
PASSADINHA EM IPANEMA
Justin Bieber mal chegou em solo carioca e já garantiu uma passadinha na praia de Ipanema, zona sul do Rio. O cantor desembarcou no aeroporto do Galeão na madrugada de quarta-feira (29), e aproveitou a manhã para curtir a praia. O ídolo popstar passeou pelas ruas, conversou com os fãs e cumprimentou gentilmente quem o abordava. Rolou até um registros do volume do cantor, que usava uma calça vermelha.

SEGURANÇA GATO
Não foi só Justin que tumultuou a orla carioca. Quem também arrancou suspiros na internet foi o segurança do cantor. O moreno que se chama Ricardo Herter, é policial civil, piloto de helicóptero e lutador de jiu-jítsu. Além do fãs, até Anitta elogiou o segurança nas redes sociais.

MUDANÇA NA FILA DO SHOW
A produção do show mudou o local da fila, na Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro, de última hora, e os fãs, que estavam acampados há mais de seis meses, não acreditaram quando tiveram que trocar de lugar. A mudança gerou muita revolta e indignação nas redes sociais.

PLAY BACK
Não é novidade para ninguém que a maioria dos grandes cantores não cantam durante o show, esse também foi o caso de Justin, a estrela pop fez uso de play back em seu último show no Rio, o que gerou muitas críticas do público.

REALIZANDO SONHOS
O cantor recebeu a jovem Kaline em seu camarim, o apoio veio da ONG Make-a-wish, que ajuda as crianças portadoras de alguma doença com risco de vida a realizarem seus sonhos. A jovem que sofre de artrite idiopática juvenil, andou pela primeira vez de avião para ver o ídolo.

AFTER PARTY
Por falar em realização de sonhos, após o show de quarta-feira, o cantor ainda deu o que falar. Ao término da apresentação, o cantor foi prestigiar uma festa feita especialmente para ele na cobertura do Fasano, hotel onde está hospedado em Ipanema.
A festa estava cheia de famosos como Anitta, Gabi Lopes e Juliana Paes. Mas não foram elas que chamaram atenção, Bieber se encantou foi pela mineira Luciana Chamane. A blogueira seguiu com o cantor para a casa alugada por ele no Joá e no carro trocaram muitos carinhos.

Justin Bieber e Luciana Chamone
TROCANDO UMA FESTA POR OUTRA
Vários artistas, atletas e fãs que foram à uma after party oficial da Purpose World Tour produzida pela John John. Após o show, todos acreditavam que Justin passaria por lá para dar pelo menos um “oi”. Não foi o que aconteceu, deixando todo mundo frustrado. 
O astro pop decidiu andar de skate e depois seguiu para a festa no Hotel Fasano, onde se encantou pela morena Luciana Chamane, já citada. Nomes como Agatha Moreira, Fabiana Karla, Isabella Santoni, o ex- bbb Antonio, Mc Gui estiveram por lá esperando o cantor.

Mãe da cantora Marília Mendonça tem carro roubado em Goiânia: 'Abalada'


A mãe da cantora sertaneja Marília Mendonça, Ruth Moreira Dias, de 49 anos, conta que estava com o irmão quando ele foi assaltado na porta de uma escola no setor Parque Amazônia, em Goiânia, nesta quinta-feira (30). Segundo ela, um homem armado o abordou quando ele saía do veículo, uma caminhonete Ford Ranger. “Fiquei abalada o dia todo. Nós estávamos buscando meu filho na escola. Me sentiria muito culpada se alguma coisa acontecesse com ele”, disse ao G1.
Ruth relata que estava entrando na escola quando o irmão foi abordado. “Ele estava fechando o carro quando o assaltante chegou, armado, e pegou o carro, a carteira e o celular dele. Eu me salvei, na verdade. Pensei muita coisa na hora, pensei que meu irmão podia ter morrido, fiquei muito abatida e ele também está muito assustado”, relatou.
Segundo ela, horas depois do roubo o carro foi encontrado e devolvido a ela. Depois do susto, ela conta que agradece por ninguém ter se ferido, mas não se sente segura.
“A gente fica meio abatida, mas graças a Deus não aconteceu nada com ninguém e já acharam o carro. Muitas vezes senti medo de andar por lá, já pensei em tirar ele da escola, faz tempo que estou me sentindo insegura”, declarou.

Fonte: G1