quarta-feira, 12 de abril de 2017

#FamososQuePartiram - Jorge Lafond, conhecido por interpretar a personagem 'Vera Verão'

Jorge Lafond morreu aos 50 anos vítima de problemas cardíacos. Ele era hipertenso e portador do vírus HIV
Nome Completo: Paulo Jorge Ribeiro Sousa Lima
Data de Nascimento: 29 de março de 1952
Local: Rio de Janeiro (RJ)
Profissão: ator, humorista e dançarino
Data de Morte: 11 de janeiro de 2003
Local: São Paulo (SP)
Principal(is) Personagem(ns): Vera Verão, em A Praça É Nossa (1987-2003)

Jornal do País, Wikipédia, MSN

O artista usava o nome artístico de Jorge Lafond, e era conhecido por ser o intérprete da personagem Vera Verão, que aparecia no programa humorístico A Praça É Nossa, do SBT. Jorge morreu aos 50 anos na madrugada de sábado, dia 11 de janeiro de 2003, após ter passado 14 dias internado no hospital e maternidade Cepaco, zona sul da cidade de São Paulo. O corpo de Lafond foi enterrado no Cemitério do Irajá, na Vila da Penha, no Rio de Janeiro. Ele era hipertenso e portador do vírus HIV.
Alguns fãs de Jorge Lafond pressupõem que a outra causa de sua morte foi a implicância do Padre Marcelo Rossi com sua participação no quadro do programa Domingo Legal, 'Homens X Mulheres', em 10 de novembro de 2002. Como Lafond estava caracterizado de sua personagem, Vera Verão, integrou o time das mulheres, o que fez o padre pedir a retirada do comediante da atração. Constrangido e amargurado, ele não retornou ao programa. Uma semana após este incidente, Lafond foi internado em estado grave, com problemas cardíacos, provavelmente por conta do mal estar nos bastidores do Domingo Legal. Nas semanas seguintes, foram várias as suas entradas no hospital, sendo a última em 28 de dezembro de 2002, quando seu problema de saúde se agravou com uma crise renal, levando-o à morte.

Jorge Lafond caracterizado como sua personagem de maior sucesso, Vera Verão
Desde sua infância, Jorge já tinha consciência de que era homossexual, mas conta que procurava "andar na linha" para que os pais não descobrissem sua condição sexual. Começou a trabalhar cedo, aos dez anos, em uma oficina mecânica, e nos finais de semana, num parque de diversões. Por diversas madrugadas, trabalhou em vários cabarés no Rio de Janeiro, e só acabava às 5 da manhã.
Era formado em teatro pela Uni-Rio, além de ter estudado balé clássico e dança africana. Sua carreira artística começou aos 20 anos, viajando por toda Europa e tendo passado nos Estados Unidos, quando integrava uma companhia de dança de Haroldo Costa, onde permaneceu por 10 anos. Foi integrante do corpo de bailarinos do Fantástico, em 1974, trabalhou no programa Viva O Gordo, de Jô Soares, participou do especial 'Plunct, Plact, Zuum' e da novela Sassaricando (1987).
Sua carreira só foi consolidada mesmo com a personagem Vera Verão, do programa A Praça É Nossa, onde permaneceu por 10 anos. Vera dizia sempre o bordão "Eeeeeepa! Bicha não, meu amor! Veja lá como fala. Eu sou uma quase mulher".
Tornou-se um dos ícones do carnaval ao ser um dos primeiros destaques masculinos a desfilar nu na Beija Flor.

Jorge Lafond em 1985




Entrevista à Revista Amiga em 1985:






Baleia Azul, o jogo na internet que pode levar à morte de jovens

Um jogo que estimula o suicídio de adolescentes, iniciado na Rússia, atravessou a Europa e pode ter chegado ao Brasil. É o Blue Whale Challenge (Desafio da Baleia Azul), que chama a atenção de médicos, psicólogos e pais ao redor do mundo. 
Enquanto as autoridades russas contam nos últimos seis meses mais de 150 casos em que adolescentes se mataram após participar desse jogo macabro, o Brasil começa a ter os primeiros sinais de que a prática cruzou o oceano para encontrar vítimas locais.
Na última semana, o produtor cultural Bernardo Boëchat, do Rio de Janeiro, se surpreendeu com a quantidade de convites que a página que ele administra no Facebook vem recebendo: cerca de 50 adolescentes por dia, entre 12 e 16 anos, pedem para entrar na comunidade Baleia.
O detalhe é que esses adolescentes não sabem que, no Brasil, a fanpage representa, na verdade, um movimento de empoderamento para pessoas obesas. “Uma enxurrada de gente começou a tentar entrar no grupo, principalmente pessoas muito jovens, por volta dos 16 anos. Começamos a achar isso extremamente bizarro”, diz o rapaz.


Depois de tanto recusarem os convites, uma das moderadoras do grupo resolveu entrar em contato com uma das garotas que queria acesso ao grupo, perguntando se ela sabia do que se tratava. A resposta foi enigmática: “Quero participar. Tenho consciência do que quero e pronto. Quero participar e jogar. Não sou nem um pouco acanhada.”
Sem entender nada, a moderadora resolveu voltar a perguntar se a menina sabia do que o grupo se tratava. “De um jogo onde vocês dão as regras e eu faço”. Olhando o perfil da menina, o pessoal da fanpage viu um post em que ela dizia “por favor, alguém me adicione no grupo da baleia azul”.
A inspiração do jogo é uma crença popular segundo a qual a baleia azul seria capaz de se suicidar indo voluntariamente encalhar na praia. O “desafio” consiste em incitar os participantes, geralmente em grupos secretos no Facebook, a completar 50 desafios, que conduzem lentamente à morte.

50 passos
No começo, as tarefas dadas aos adolescentes são mais simples: desenhar uma baleia em uma folha, passar a noite em claro ouvindo música triste ou vendo filme de terror. Depois, elas vão ficando mais perigosas: os participantes são ordenados a tatuar uma baleia no braço, feita com uma faca ou uma lâmina de barbear.
Entre as tarefas, eles também são comandados a insultar os pais, se mutilar nos lábios e, enfim, no 50º desafio, atentar contra a própria vida.
Os participantes dessa prática cumprem uma tarefa por dia. A lista do que fazer é entregue aos poucos por uma espécie de tutor, quase sempre o administrador de uma página secreta no Facebook. A todo momento, eles são avisados de que este é um jogo sem volta. 
Na Rússia, ao menos uma pessoa foi detida por envolvimento nesse esquema suicida. Em alguns casos, quando os adolescentes chegaram à reta final dos desafios, eles trocaram a foto de capa do perfil na rede social por uma imagem de uma baleia azul. 

Campanha
Na França, o temor de que esse jogo viralize entre adolescentes fez o Ministério da Educação enviar e-mails para todos os diretores de escolas, para colocar as unidades em estado de atenção. Por lá, uma campanha foi iniciada chamada #bluewhalechallenge foi iniciada nas redes sociais. “Nenhum desafio merece que você arrisque sua vida”, diz um tweet do governo francês.

Suicídio é tema de seriado
Além do jogo macabro, o suicídio está sendo abordado em uma série que virou “febre” no Netflix, o 13 Reasons Why, baseada no romance Thirteen Reasons Why, de Jay Asher. É a história de um estudante que encontra em casa uma caixa contendo sete fitas cassete gravadas por uma colega que tinha se matado. Nas fitas, ela explica a treze pessoas como eles desempenharam um papel na sua morte.
Especialistas advertem que adolescentes são vulneráveis a armadilhas e à depressão, porque estão sofrendo a pressão de sair da infância, das descobertas da vida afetiva e da sexualidade. “Adolescentes precisam de supervisão, o que não significa vigilância”, explica Valeria Christina de Souza, psicóloga especialista em psicoterapia cognitivo-comportamental.
Para a psicóloga Any Carolina Ribeiro Silva, do Colégio Novo Tempo, o seriado chegou muito forte entre adolescentes. “Tanto o seriado e o jogo, ambos têm a temática do suicídio, isso deixa claro o quanto eles (os jovens) não estão sendo ouvidos, estão sendo negligenciados, precisando de afeto e ajuda”.
Valéria frisa que é preciso ficar atento ao comportamento. “Mudanças na alimentação, no sono, isolamento, dificuldade em se concentrar, falar ou pensar com clareza, referir sentimentos de desesperança, culpa, angústia e falar em ir embora”. 

Fonte: A Tribuna

Filhos de Jerry Adriani pedem orações para tratamento contra o câncer

Jornal do Brasil - Inicialmente era apenas uma trombose venosa que levou Jerry Adriani, 70 anos, ao hospital no começo de março, mas, de acordo com um comunicado emitido pelos seus filhos no Facebook, o cantor descobriu que está com câncer depois de realizar uma série de exames. 
“A família vem informar aos fãs, familiares, amigos e imprensa, que encontra-se em tratamento contra a doença câncer descoberta após uma série de exames, ao longo das últimas semanas após ter dado entrada no hospital em março com um quadro de trombose venosa profunda. Jerry está começando tratamento para controle desta patologia. Pedimos a todos que independentemente de seus credos solicitem força e pronto restabelecimento ao querido amigo e cantor”, pediram os filhos, Thadeu, Tiago e Joseph em texto assinado em conjunto. 

Homem amarrado em poste após furto em trem já foi espancado outras duas vezes


A trajetória de Fabiano Maria Ferreira, de 26 anos, até ser agredido e amarrado num poste na tarde desta terça-feira dentro da estação de trem de Anchieta, na Zona Norte do Rio, é marcada por crimes e espancamentos. Nos últimos 15 anos, o jovem foi agredido duas vezes após ser acusado de roubos e furtos. Nesse período, ele já foi levado sete vezes a delegacias do Rio e de Niterói por policiais.
Por duas vezes, ele foi condenado — uma por furto e outra por roubo. Na terça-feira, após ser amarrado, Fabiano foi preso em flagrante por PMs do 41º BPM (Irajá). Ele aguarda audiência de custódia, que vai decidir se ele vai responder o novo processo em liberdade ou se vai ser encaminhado a um presídio.
Em 2004, aos 14 anos, ele foi espancado com tapas nas costas e na cabeça por um segurança de uma lanchonete em Niterói que o acusava de furtos no local. Já em março de 2014, após ser acusado de furtar o celular de uma mulher na frente da Central do Brasil, no Centro, Fabiano foi reconhecido pelo namorado da vítima — que após abordá-lo, o imobilizou. Na ocasião, Fabiano ainda afirmou aos agentes que vendeu o celular da vítima por R$ 90 para um camelô.


Na última terça-feira, ele foi acusado de furtar o celular de uma das passageiras que usava o aparelho durante o trajeto Central-Japeri. A vítima, Talita da Silva Cabral, de 33 anos, que é estudante de Direito, estava indo para casa, em Nilópolis, na Baixada Fluminense. Ao chegar à estação de Anchieta, Fabiano tentou deixar a plataforma correndo, mas foi perseguido e capturado por um grupo de pessoas.
Fabiano nunca foi acusado de usar armas de fogo para cometer crimes. Numa ocasião, em julho de 2013, a vítima alegou, na delegacia, que Fabiano havia usado uma faca para roubá-la. Noutra, em janeiro de 2012, ele é acusado de dar uma gravata na vítima antes de roubar um colar. Em todas as oportunidades em que foi levado à delegacias, as vítimas eram mulheres.
Não foi a primeira vez que Fabiano foi preso numa estação de trem. Em janeiro deste ano, ele foi preso por policiais civis da 18ª DP (Praça da Bandeira) após ser acusado de furtar o celular de uma senhora na estação São Francisco Xavier. Como a vítima não foi encontrada pelos policiais, o jovem foi liberado em seguida.
Nas vezes em que foi levado a delegacias, Fabiano, quando perguntado sobre sua profissão, afirmou, por vezes, estar desempregado e, em outras, disse ser estudante. Disse ter cursado o Ensino Fundamental completo. Em 2013, uma prima denunciou o desaparecimento de Fabiano na 55ª DP (Queimados). Na ocasião, ele havia saído de casa e não voltou mais.

Fonte: Extra

Sophie Charlotte: "Não podemos deixar que nossos direitos sejam usurpados"

Não se engane com a beleza e juventude de Sophie Charlotte. A atriz, mãe e mulher que viverá a protagonista da nova supersérie da Rede Globo “Os Dias Eram Assim” tem muito mais o que falar do que a marca da sua roupa e a cor do seu batom. A trama será ambientada durante a ditadura militar – um dos piores períodos históricos da história nacional – e ela viverá a encantadora Alice, uma jovem de família conservadora, mas inconformada com o regime político vigente. Sophie mostrou estar antenada em tudo o que acontece no mundo hoje em dia e deu grandes lições sobre política e sociedade.
“Eu estou em um momento muito louco de transformação pensando em tudo isso. O que é desejo e o que obrigam as pessoas a desejar. O que é um desejo imposto à gente depois de tanta repetição? Meninas e mulheres tendo que acreditar que é isso que elas querem ouvir, que elas só querem ouvir qual é o meu novo batom, o que eu estou usando e qual a minha nova dieta. Eu acho que as meninas estão interessadas em outras coisas. A gente tem muita coisa para falar: trabalhos, pensamentos. Acho que existe um receio, porque tudo o que falamos vai ser interpretado, mas antes de mais nada, esse é o momento de falar, se reinventar”, desabafou.


Para entrar na personagem e na época, foi necessário muito estudo e muita pesquisa. A atriz contou um pouco das suas descobertas e da importância de trazer um tema importante como esse para a televisão aberta. “Temos uma necessidade de falar sobre esse tema nesse tempo e atentar para que esse período não volte jamais. Isso foi muito escrito depois da Segunda Guerra Mundial. A necessidade de você falar sobre, para que aquilo não se repita, porque se aconteceu uma vez, pode repetir. Eu fiquei muito chocada quando descobri o número de pessoas que apoiavam a ditadura. Primeiro que não tinha nenhuma informação e estava ligado muito à uma situação econômica e menos à questão da liberdade de expressão, muitos nem sabiam o que isso significava. De qualquer forma, eu fiquei bem chocada como havia uma potência conservadora e hoje eu continuo me espantando com o mesmo fato” , enfatizou.
Em paralelo à política atual, Sophie analisa o quadro da política brasileira como crítico e espera que a superssérie abra o caminho para a reflexão sobre o passado para que o Brasil caminhe para um futuro melhor. “Tudo é muito delicado nessa novela. Estamos falando de um regime que até hoje as pessoas falam que não é ditadura então é complicado, mas é importante. Eu me sinto com uma grande responsabilidade para dar conta disso. Tem consequência? Não tem consequência? Não vamos transferir aquela história para os dias atuais. Vamos olhar criticamente para que nem todos aqueles contextos façam sentido hoje. A gente vive um momento, e espero que ele esteja passando, de dois grandes polos. Existe uma intolerância entre eles e é quase impossível você não estar ligado a um lado ou ao outro por diversas questões como acesso à informação, educação e o que fazer com essa informação. Nós temos vários paralelos por ai. O mais importante é não deixarmos a nossa liberdade e os nossos direitos já conquistados serem usurpados, que foi o que aconteceu na ditadura”, explicou.
Tendo sido uma das primeiras a se pronunciar na campanha promovida pelas funcionárias da Rede Globo #ChegaDeAssédio – relacionada ao caso de assédio do ator José Mayer com a figurinista Susllen Meneguzzi Tonani – Charlotte considera esse um tempo de transformações rico para a sociedade: “Essa campanha é para amparar todos aqueles que querem, que quiserem e que vão ter que enxergar o mundo como ele é. Me sinto privilegiada em viver em um tempo assim, que começou no tempo da Alice (sua personagem). Chegou a hora de a gente consolidar as nossas conquistas.” Ela ainda convida a todos os que possuem um pensamento reflexivo a ouvirem o outro lado e iniciar um diálogo sempre argumentando, deixando o ódio de lado.


“Ouvir o outro é sempre um exercício. Ouvir o outro com generosidade. Cada um está no seu processo de compreensão e evolução. Um pode convencer o outro. Eu conto com a transformação das pessoas e do pensamento. Se eu desacreditar dessa transformação, não dá para conversar. Diálogo e argumentação existem há muito tempo para isso. As pessoas precisam parar de se apoiar no ódio e na intolerância e passar a dialogar”, declarou.
Sophie destacou entre as dificuldades do mundo atual a criação de uma criança durante tempos tão conturbados. “É uma responsabilidade criar um filho. Você tem que passar valores e mantê-lo conectado com o tempo que ele está vivendo sempre apontando para o futuro. Eu acredito na equidade e tento viver isso. Como mãe, a gente tenta passar isso adiante, os valores que eu acredito. A igualdade entre gêneros, a igualdade social e a humanidade fazem mais sentido. Conseguir amparar aqueles que ainda não conseguem ver o mundo como você enxerga faz parte”, completou.
Falando sobre transformações, Alice é para a atriz uma despedida de uma série de personagens que ela viveu para dar início agora a outra fase da sua carreira. É possível que em “Os Dias Eram Assim” encontrem uma Sophie Charlotte que ainda não foi vista em cena. “Passei por uma transformação maravilhosa que foi a maternidade. Me sinto desafiada de qualquer forma. Estou sem atuar tem um tempo e essa personagem vai amadurecer. Vou ter que me desdobrar como atriz para dar conta de outras questões, já que não sou mais uma menina de 18 anos. Estou me despedindo dessa faixa etária. Não estou mais sendo escalada para a menina, mas sim para a mulher de 30 anos.”
A superssérie é assinada por Angela Chaves e Alessandra Poggi com direção artística e geral de Carlos Araújo. Marcada para estreia no dia 17 de abril, na faixa das 23h, o elenco – que ainda conta com Daniel de Oliveira, Renato Góes, Maria Casadevall, Susana Vieira, Marcos Palmeira e Letícia Spiller – gravou a música de abertura. “Todos os meus trabalhos são feitos com a alma e o coração. Só consigo trabalhar assim. Quando o Carlinhos convidou a gente para gravar a trilha, eu tinha a versão da Elis na minha cabeça cheia de emoção e de pausas. Dadas as devidas proporções é uma homenagem a essas grandes artistas daquela época que nos marcaram e às canções que nos emocionam até hoje. Buscamos a melhor maneira de registrar para abrir essas cenas que estamos gravando com todo o coração” comentou Charlotte. Aos fãs e amantes dessa mulher fascinante, basta esperar o início da novela para que seja possível se deliciar com mais uma atuação incrível e envolvente.

Fonte: Jornal do Brasil

Ximbinha anuncia saída de outra cantora da X-Calypso e nega desentendimento

Mais uma baixa na banda de Ximbinha. Depois da saída conturbada de Thábata Mendes na X-Calypso, que ficou apenas três meses na função de vocalista, sua substituta, Leya Emmanuelly, acaba de deixar o posto. Ela havia substituído Thábata no início do ano passado em meio a muita confusão.
Um comunicado enviado pela assessoria de imprensa da X-Calypso confirma o afastamento de Leya, e já antecipa que não existe qualquer desentendimento ou climão entre ela e o guitarrista Ximbinha. Para quem não lembra, Thábata deixou a banda em janeiro de 2016 por conta das brigas e do temperamento difícil do ex-marido de Joelma.
Uma nova cantora será anunciada para ocupar a vaga ao lado da paranaense Carla Maués e do cantor Gêh Rodrigues, a atual formação da banda.


Após a saída do grupo, a pernambucana Leya, de 23 anos, está se dedicando atualmente ao concurso Miss Serra Talhada, sua cidade natal.

Veja o comunicado enviado pela assessoria de imprensa de Ximbinha sobre a saída da vocalista.
"A produção da Banda X-Calypso comunica a saída da vocalista Leya Emmanuelly, que optou em buscar novos caminhos na sua vida profissional. Neste um ano de convivência, Leya sempre se mostrou – além de uma voz afinadíssima – uma pessoa doce e carinhosa com os integrantes da banda e com o fãs. Ximbinha, Carla Maués e Gêh Rodriguez reconhecem o talento de Leya e se solidarizam com ela neste novo momento da cantora nascida em Serra Talhada (PE) e lhe desejam boa sorte. Nos próximos dias, Ximbinha deverá se pronunciar sobre a nova composição da X-Calypso. Aguardem que vem novidades aí".

Fonte: Extra

Morre aos 57 anos Charlie Murphy, irmão mais velho de Eddie Murphy

O humorista americano Charlie Murphy, irmão mais velho do ator Eddie Murphy, morreu nesta quarta-feira aos 57 anos em consequência de uma leucemia, informou o site da emissora "ABC News".
A notícia foi confirmada pelo empresário do artista, Domenick Nati.
Conhecido por seus espetáculos de stand up e por ter protagonizado a série de televisão "Chappelle's Show", liderada por Dave Chappelle, Charlie também apareceu em filmes como o drama "Febre da Selva" e as comédias "Uma Noite no Museu" e "Bilhete de Loteria".
No "Chappelle's Show" ganhou fama por contar histórias sobre seu célebre irmão e outras personalidades da indústria com as quais costumava se encontrar em festas.
Charlie Murphy chegou a Hollywood justamente após trabalhar como guarda-costas de seu irmão mais novo no início da carreira.
Em várias ocasiões disse que amava tanto seu irmão, e pensava que era tão divertido, que não duvidava em brigar com aqueles que não riam durante suas apresentações.
"Acabamos de perder um dos irmãos mais divertidos de todos os tempos", elogiou o comediante Chris Rock no Twitter.
"Minhas orações para a família Murphy. Adorei conviver e trabalhar com Charlie", declarou o ator Samuel L. Jackson na mesma rede social.

Fonte: Terra

Táxis não têm tarifa reajustada pela Secretaria Municipal de Transportes

Rio - A Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) informou, na tarde desta terça-feira, que não haverá reajuste na tarifa dos táxis este ano. O pedido foi feito pela maioria dos profissionais da categoria.


De acordo com a SMTR, o vice-prefeito e também Secretário de Transportes, Fernando Mac Dowell, decidiu pelo não reajuste levando em consideração o pedido de grande parte dos taxistas, além de pensar nos usuários, que não terão despesa extra com a cobrança mais cara das corridas.

Fonte: Jornal O Dia

Tiago Leifert apresenta BBB17 de dentro da casa e agita a web


A penúltima noite de Emilly, Ieda e Vivian foi recheada de emoções e surpresas. A primeira ficou por conta da presença de Tiago Leifert dentro da casa mais vigiada do Brasil. O novato apresentou o programa ao lado das três finalistas e fez uma retrospectiva da trajetória do trio dentro da casa. Ao longo da edição, o substituto de Pedro Bial parabenizou as sisters e conversou com elas sobre o futuro fora o reality show. 
Após a saída de Tiago da casa, as finalistas usaram o tempo para refletir sobre a passagem no programa. Vivian revelou que irá sentir falta do confinamento, a manauara que mesmo no momento de emoção, não perdeu o rebolado, foi para a pista dançar a boquinha da garrafa e arrancou risos de Emilly e Ieda. 
A gaúcha, ou melhor, a Mama, pediu desculpas por reprimir os brothers ao ouvir o apelido carinhoso dado pelos confinados e agradeceu pelo carinho das sisters e por despertar o instinto maternal dentro da casa. "Eu quero agradecer o carinho que eu recebi de vocês. Eu não agradei a todos, mas a maioria talvez eu tenha agradado. Obrigada por me fazer sentir mãe. O meu sentimento aqui com as pessoas mais novas é mãe", disparou a ex-Miss.


A gêmea, que foi amparada pela gaúcha e pela manauara após o anúncio da desclassificação do cirurgião plástico, admitiu que sentia ciumes da amizade de Vivian com Roberta, mas no final acabou agradecendo pelo acolhimento pela advogada e ainda afirmou que fora do jogo se daria super bem com a ex-Miss. "Eu falei para o Marcos 'Se eu e a Vivian estivéssemos lá fora, a gente ia ser mega amigas'. Eu me divirto com ela, eu gosto dela, ela é engraçada e não tenho nada contra ela", contou a sister. Queremos essa amizade!
A final do programa acontece nesta quinta-feira (13), com a presença de todos os participantes, menos Marcos Harter. A ausência do ex-BBB foi anunciada por Tiago Leifert durante a visita feita as sisters na última terça-feira (11). O apresentador tentou tranquilizar Emilly, que estava preocupada com o estado do cirurgião plástico e acabou revelando a informação.



Fonte: Correio da Bahia

Ex-BBB Marcos vai à delegacia depor sobre denúncia de agressão a Emilly

Marcos vai à delegacia depor sobre agressão à Emilly no BBB17
O ex-BBB Marcos Harter esteve na manhã desta quarta-feira (13) na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), no Rio de Janeiro, para prestar depoimento sobre a denúncia de agressão contra a Emilly Araújo. Os dois viveram um relacionamento durante o programa até a expulsão do médico.
Marcos chegou em uma van com três seguranças, seguida da irmã Caroline, segundo o site Ego. De óculos escuros, o médico não quis conversar com os jornalistas que o aguardavam do lado de fora da delegacia. Após a eliminação, Marcos estava em um hotel, onde ficou acompanhado da família, sem contato com ninguém.

Marcos foi expulso por agredir Emilly
O médico foi expulso do reality show após uma briga com Emilly. Depois de dois dias de intensa campanha nas redes sociais, Marcos foi retirado da casa após a polícia do Rio de Janeiro ir até o estúdio em busca das imagens da briga do casal. Um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso. 
Segundo o apresentador Tiago Leifert, houve uma "nova conversa profunda com a Emilly, inclusive com exame médico" e a Globo consultou "advogados, especialistas, psicólogos". "A gente recebeu a delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher que nos solicitou as imagens de discussões entre Marcos e Emilly.
A delegada instaurou um inquérito para apurar uma possível agressão física. Com base nesse inquérito, tivemos uma nova conversa profunda com a Emilly, inclusive com exame médico. Desde o primeiro momento, desde que tudo aconteceu, a Globo agiu firmemente, incansavelmente, a gente envolveu advogados, especialistas, psicólogos, conversamos muito para tomar a decisão correta, decisão justa", afirmou o apresentador.

Fonte: Correio da Bahia

Caixa reduz juro do cartão de crédito em até 7,7 pontos porcentuais


Portal A Tarde - A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira, 11, uma redução das taxas de juros do rotativo dos cartões de crédito. Segundo o banco, a redução na taxa mensal do rotativo, por exemplo, chega a até 7,7 pontos porcentuais.
Em nota, o diretor executivo de Cartões da Caixa, Márcio Recalde, afirma que a medida contribuirá para a redução da inadimplência e incentivo ao consumo. "Após análises econômicas, constatamos a possibilidade de rever e diminuir as taxas de juros cobradas na linha do rotativo do cartão de crédito, beneficiando todos os clientes", comentou no documento.

Como funciona
A partir das faturas com vencimento em 3 de maio de 2017, os clientes que estiverem com saldo rotativo terão três opções: quitar a fatura total; pagar o mínimo; ou aderir à linha de crédito parcelada.

Em março, a Caixa também divulgou as novas condições para o uso do rotativo, em vigor desde o dia 3 de abril. As novas regras, conforme Resolução nº 4.549 do Banco Central, estabelecem nova dinâmica para o mercado de cartões, em que os clientes só podem manter o saldo devedor por 30 dias no rotativo.
A partir das faturas com vencimento em 3 de maio de 2017, os clientes que estiverem com saldo rotativo terão três opções: quitar a fatura total; pagar o mínimo; ou aderir à linha de crédito parcelada.
O cliente da Caixa que optar pelo parcelamento do saldo devedor, a partir de maio, poderá escolher os seguintes prazos de pagamento: 4, 8, 12, 16, 20 ou 24 meses, com taxas entre 3,30% ao mês e 9,90% ao mês. Conforme a Caixa, para formalizar a adesão, o cliente deve pagar o valor exato da primeira parcela de uma das propostas de parcelamento, que estará disponível na fatura, até a data do vencimento.
A Caixa oferece, ainda, a opção do Parcelamento Automático do valor da fatura. Essa possibilidade ocorrerá quando o cliente pagar qualquer valor abaixo do Pagamento Mínimo e diferente das seis opções de parcelamento citadas.

Mãe de Maria Eduarda quer encontrar PMs suspeitos pela morte da menina

Família de Maria Eduarda, morta por dois PMs
RIO - A mãe da menina Maria Eduarda Alves, de 13 anos, Rosilene Alves Ferreira, de 53 anos, disse que quer encontrar os dois policiais acusados da morte de sua filha. Eles vão participar da reconstituição do crime na tarde desta quarta-feira.
— Quero olhar para eles e perguntar se eles têm filho. Se tiverem, vou perguntar se eles estivessem na minha situação o que eles fariam — disse, emocionada, Rosilene, segurando uma foto da estudante que foi baleada e morta dentro da Escola Municipal Jornalista Daniel Piza, em Acari, na Zona Norte do Rio.
A família da menina está no colégio onde Maria Eduarda estudava. Os pais aguardam a chegada da Polícia Civil para a reprodução simulada do crime, marcada para as 14h. No entanto, por volta das 13h50m, ainda não havia policiais no local.
O advogado da família, João Tancredo, afirmou não ter dúvidas de que os tiros que mataram o marido partiram da arma de policiais. Segundo ele, a bala que atingiu e ficou encravada na perna da menina não foi a que causou a sua morte. Esse laudo mostra que estilhaços das balas disparadas em direção à escola atingiram a cabeça da menina e provocaram a sua morte. Ele contou que quatro testemunhas assistiram toda a cena.
— As testemunhas contaram que os policiais estavam em dois carros descaracterizados. Fizeram disparos contra dois homens que estavam em frente à escola, como se fossem patinhos num parque de diversões. Depois, fardados embarcaram num dos carros, entraram na contramão no viaduto, desceram perto da escola e executaram os dois homens caídos no chão — contou.

Fonte: Globo

Medida extraordinária e suspeito preso: novidades do ataque ao ônibus do Dortmund

Após o imenso susto da última terça-feira, o duelo entre Borussia Dortmund e Monaco foi adiado para esta quarta, às 13h45 (de Brasília), válido pela ida das quartas de final da Liga dos Campeões. Ainda sem muitas convicções acerca do incidente com o ônibus do clube alemão, a polícia local reforçará a revista antes da entrada de torcedores no estádio Signal Iduna Park. Mochilas, aliás, não serão permitidas. 
Além da medida, divulgada através do site oficial do Dortmund, há outra relevante novidade no caso. Na manhã desta quarta, Frauke Köhler, porta-voz da Procuradoria Geral, informou que um dos suspeitos de explodir a bomba foi preso. Ele e mais dois suspeitos teriam ligações extremistas.
- Estamos tratando este incidente como um ataque terrorista. É possível que tenha origem islamita. As motivações permanecem obscuras. Três cartas idênticas foram encontradas na cena do crime e elas pediam as retiradas de tropas na Síria e o fechamento da base aérea de Ramstein - disse Köhler, afirmando que a explosão poderia ter sido mais grave.
- Os explosivos continham fragmentos metálicos. Podemos ficar felizes por não ter acontecido nada pior. Um dos fragmentos de metal do explosivo permaneceu alojado num encosto de cabeça. Poderia ter sido pior. O explosivo usado poderia ter sido eficaz para um alcance de até 100 metros.
Logo após o ataque, o zagueiro Bartra, principal vítima, teve que passar por uma operação devido a uma fratura no pulso direito. O clube aurinegro ressaltou que irá jogar pelo defensor nesta terça. 
- Acabo de falar com a equipe no vestiário, quero mostrar à sociedade que não cederemos ao terrorismo. A família do BVB sempre foi particularmente forte para superar situações difíceis. Talvez seja a situação mais difícil das últimas décadas. O clube será forte e unido - afirmou o CEO Hans-Joachim Watzke.

Fonte: A Tribuna