sábado, 22 de abril de 2017

Pioneiro da dance music vem a São Paulo em apresentação única

Produtor e arranjador que trabalhou de Donna Summer até Daft Punk, no recente e quentíssimo disco Random Access Memories, de 2013, com David Bowie e Britney Spears nesse miolo, Giorgio Moroder fará uma apresentação em São Paulo no mês de junho.
O DJ set do italiano que revolucionou a disco music ao empanturrá-la de sintetizadores, tornando-se, com isso, pioneiro da dance music ocorre em 3 de junho, no Espaço das Américas, com ingressos que custam de R$ 90 a R$ 250.
Com quatro gramofones do Grammy na estante – o mesmo número de Globos de Ouro, o italiano de 76 anos foi fundamental para a música contemporânea e foi resgatado em 2013 quando surgiu no álbum do duo Daft Punk. Desde então, ele vem se apresentando como DJ ao redor do globo.
Na música Giorgio by Moroder, ele narra sua vida, desde os tempos em que tocava nas discotecas em Berlim. “Eu sabia que poderia ser o som do futuro, mas não imaginava quanto impacto isso teria”, diz ele, sobre a experiência de usar os sintetizadores na faixa.
A pré-venda de ingressos para o show começa no dia 24 de abril, segunda-feira, aqui. A venda normal terá início em 27 de abril.

Serviço:
Giorgio Moroder
Espaço das Américas
Rua Tagipuru, 795, Barra Funda
3 de junho, sábado, Às 22h30.
Ingressos R$ 90 a R$ 250

Caroline Queiroz, irmã de Camila Queiroz, segue passos da irmã na carreira artística

Mais uma famosa na família? Provavelmente sim. Seguindo os passos de Camila Queiroz, que de modelo despontou para o mundo da atuação, sua irmã caçula, Caroline, de 20 anos, também está trilhando um caminho na carreira artística.
Segundo o jornal Extra, Caroline está sendo representada pela mesma agência de modelos onde a irmã começou, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, cidade natal das irmãs.
Além de desfilar, ela também já estreou em uma peça em Ribeirão, e teria feito teatro para perder a timidez.
Além das duas, há uma terceira irmã, mais velha, chamada Melinda. Será que ela também tem vontade de ser artista?

Fonte: Folha Vitória

Canal Viva exibirá “Tieta” aos domingos


O canal Viva resolveu inovar e partir deste ano abrirá um novo horário para exibição de suas novelas. Tudo isso é para atender aos pedidos dos telespectadores que por vezes não conseguem acompanhar alguma trama durante a semana.
De acordo com informações do jornalista Flávio Ricco, do portal Uol, além da exibição natural nos dias de semana, a novela “Tieta” também estará em cartaz aos domingos.
Com estreia prevista para o dia 01 de maio, o clássico da Globo terá uma maratona de capítulos da semana compactadas todo domingo, às 19h.
A novidade começa a ser exibida já na primeira semana da reprise da novela, no dia 07. Se vingar, outras reprises também poderão ter seus capítulos compactados e exibidos em forma de maratona aos domingos.

Fonte: TV Foco

Rachel Sheherazade detona Monica Iozzi no Twitter: “Hipócrita!”


TV Foco - A jornalista Rachel Sheherazade continua polêmica e fazendo declarações que dão o que falar. Nesta semana, ela resolveu detonar a apresentadora da Globo, Monica Iozzi, com duas de suas declarações que saíram na imprensa.
Em seu perfil no Twitter, a âncora do “SBT Brasil” publicou dois prints, de duas notícias, onde Iozzi defende o ator José Mayer em uma e critica o ex-BBB Marcos em outra. Ambos são acusados de violência contra a mulher.


“Flagrante da dupla moralidade da esquerda hipócrita. O assédio é inadmissível desde que o agressor não seja meu coleguinha de emissora!”, disparou Rachel na publicação. Iozzi não se manifestou sobre o assunto.

Lucas Santos, ex-Carrossel, faz testes para nova novela do SBT


Lucas Santos, que ficou conhecido em 2012 em Carrossel, teria realizado alguns testes para integrar o elenco da próxima novela infantil do SBT. A informação é do apresentador Leão Lobo.
De acordo com o jornalista, Lucas foi visto nos corredores do SBT realizando testes para a novela As Aventuras de Pollyana e João.
O ator está longe da TV desde o fim do fenômeno da versão brasileira de Carrossel. Na época, o nome do artista chegou a ser cogitado como o novo contratado da Globo, mas as negociações não avançaram.

Fonte: Observatório da Televisão

Xuxa revela que sofreu golpe para ter relações sexuais com famoso nos EUA

A apresentadora Xuxa contou que sofreu um golpe de uma "uma pessoa muito conhecida" que queria manter relações sexuais com ela. A revelação foi feita durante o quadro 'Verdade ou Mentira' do Programa do Porchat, na última quinta-feira (20). A situação teria acontecido quando Xuxa tinha apenas 17 anos, durante uma viagem aos Estados Unidos. 


"Uma vez eu fui parar, quando tinha 17 anos, nos Estados Unidos. Eu fui convidada para tirar fotos lá. Meus pais tiveram que assinar um papel para eu ir. Eu cheguei lá e não eram fotos. Era para eu ficar com uma pessoa. Para ter relações com uma pessoa muito, mas muito conhecida", disse ela. 
Xuxa contou ainda como conseguiu se livrar da situação. "Isso é verdade. Aconteceu. E quem me salvou foi a secretária de um brasileiro que eu encontrei, que conseguiu me tirar lá. Hoje eu devo a ela a minha vida", agradeceu.

Fonte: Correio da Bahia

Marcos Härter diz que Emilly Araújo pediu sua saída do BBB 17: "O que você sentia por mim tinha um preço"


R7 - Marcos Härter divulgou em sua conta no Facebook, neste sábado (22), uma carta destinada à Emilly, com quem teve um relacionamento durante o Big Brother Brasil 17.
No texto, o médico, que foi expulso do programa após indícios de agressão a estudante, vencedora do reality show, contou qual era seu objetivo dentro do confinamento e falou sobre os primeiros dias na casa. Além disso, ele surpreendeu os fãs ao dizer que a gêmea o denunciou dentro do confinamento, pedindo sua saída da atração.

No texto, ele contou como começou a gostar da gaúcha.
— Não precisei de muitos dias na casa para entender a minha missão ali. Sensibilizei-me com a sua história e determinei-me a fazer o possível e o impossível para conduzi-la até a grande final. Eu só não contava com uma coisa: existia um espacinho em meu coração que era exatamente do seu tamanho! E assim a nossa história começou... No começo você não me dava bola, mas quando o Doc aqui quer, ele vai até o final. É possível "ficar" sem beijar? Sim! Lembra da primeira noite que viramos juntos? Você me contou de uma luz cor de rosa que saía de dentro de você no centro espírita. Ali comecei a acreditar na sua iluminação. Lembra do café da manhã naquele dia? O único ovo que tínhamos estava podre e você acabou fazendo arroz pra gente comer às 7h da manhã! Que amor... Na pobreza já dava para ver a sua parceria, faltava ver na riqueza ou na iminência dela. Acredito que uma das melhores maneiras de trazer uma pessoa para perto de si é dando carinho, e assim eu fiz com você. 

Ele ainda falou sobre seu último dia no BBB.
— Nossa história de amor terminou no momento em que entrei no confessionário e descobri quem realmente é você. Seu pedido para me retirar do programa me mostrou que o que você sentia por mim tinha um preço. Meu coração se estraçalhou naquele exato momento, pois mesmo sabendo que era capaz de lhe perdoar, entendi que jamais conseguiríamos construir uma relação na qual o dinheiro já havia sido colocado acima do amor uma vez. Você ainda é jovem. Tem tempo para refletir e mudar. Saiba que pessoas do bem existem e elas vão querer te ajudar de uma forma tão incrível que você pode levar algum tempo para entender. Siga com Deus, desejo-lhe muita luz interior e que a paz esteja sempre com você e com a sua família. Sei que você vai negar, gritar, espernear, fazer tudo o que fazia no programa quando as pessoas apontavam uma falha em você. Mas eu espero apenas uma coisa de você: feche os olhos, respire fundo, vá bem lá dentro de você. Procure um lugarzinho onde você está sentindo uma dorzinha. Aprenda que em toda a história da humanidade, amor e caráter nunca estiveram à venda. Adeus.

Rodrigo Faro vai interpretar Silvio Santos nos cinemas

O apresentador Rodrigo Faro vai interpretar Silvio Santos no filme "Nada a Perder", a cinebiografia do bispo Edir Macedo, proprietário da Rede Record, da qual Faro é funcionário.
Faro, de 42 anos, tem experiência em atuação: fez "Cabocla", "O Profeta", "Alma Gêmea", todas na Globo.
O longa-metragem será dirigido por Alexandre Avancini (de "Coração de Estudante", "Quatro por Quatro" e "Kubanacan") e retratará algumas personalidades da TV. 
Silvio deve ser interpretado por Petrônio Gontijo.
Em tempo: Faro vive um ótimo momento já que seu programa "A Hora do Faro", somente neste ano, já soma nada menos do que 240 minutos de liderança na Grande São Paulo.

Fonte: Jornal do Brasil

Pela 5ª vez, Julia Roberts é eleita a mulher mais bonita do mundo

É penta! Aos 49 anos e mãe de três filhos, Julia Roberts foi eleita a mulher mais bonita do mundo pela quinta vez. O título foi dado pela revista norte-americana People que, anualmente, elege os mais bonitos do mundo em uma edição especial.
Com a eleição desse ano, Julia Roberts se mantém isolada no ranking das beldades para a publicação. Atrás dela, com apenas dois títulos como o homem mais bonito do ano, está o ator George Clooney. Em entrevista ao editor chefe da People, Jess Cagle, a atriz não escondeu a honra em ganhar mais uma vez a bela eleição. “Me sinto lisonjeada”, disse.


Com uma beleza que encanta e é sucesso há muitos anos, Julia Roberts ganhou o primeiro título de mulher mais bonita do mundo pela People em 1991, aos 23. Na época, a atriz ainda comemorava o sucesso do filme “Uma Linda Mulher”, de 1990, que foi um marco em sua carreira. No entanto, a pretty woman confessou à People que, após o lançamento do longa, não sabia de toda a repercussão do trabalho.
“As pessoas dizem que ‘Uma Linda Mulher’ deve ter mudado muito a minha vida, mas eu estava viajando na época, em uma cidadezinha, e não sabia o quanto o filme tenha feito sucesso. Eu lia que o filme tinha feito tanto de dinheiro e eu não sabia se aquilo era muito e bom o suficiente”, revelou Julia Roberts à revista People.

Fonte: Jornal do Brasil

Em Paris, Ana Furtado fala do clima na cidade depois dos novos atentados

Ana Furtado aproveitou a folga do “É De Casa” e as férias pós-BBB do marido, o diretor Boninho, para uma viagem romântica a Paris. 
Tudo muito bem, tudo muito bom, quando no meio do caminho, mais precisamente nesta quinta-feira, a cidade-luz foi alvo de mais um ataque terrorista. Desta vez, o alvo foi a Champs-Élysées e o atentado deixou dois mortos, depois de uma troca de tiros entre extremistas e a polícia local.
Ana usou seu Instagram para tranquilizar fãs e familiares e reportar um pouco do clima pós-atentados.
“Muita polícia e ambulâncias no local. Certamente já havia sido dado um alerta de atentado. Eu que estou aqui nessa cidade linda e celebrando a vida e o amor, me sinto triste nesse momento. E aliviada, claro, já que estou bem e nada me aconteceu. Ainda não sei ao certo o que motivou o ataque, mas rezo pelos inocentes vitimadas por ele. Triste”, escreveu ainda na quinta-feira.
Já hoje pela manhã, Ana publicou uma imagem da Torre Eiffel, com a seguinte legenda: “Bom dia! Paris está acordando… depois do susto de ontem esperamos que hoje seja um dia melhor para todos. Paz em Paris. Paz no mundo”. É o que a gente deseja também!

Fonte: Jornal do Brasil

Rato-toupeira-pelado resiste até 18 minutos sem oxigênio

Mamíferos têm dificuldades de sobreviver quando o nível de oxigênio é baixo. Mas isso não acontece com o rato-toupeira-pelado, que troca automaticamente seu sistema metabólico.Muitos de nós pensávamos que já sabiam tudo sobre esses animais feios e sem pêlos. Mas, agora, pesquisadores americanos e alemães têm notícias ainda mais surpreendentes. Eles descobriram que o rato-toupeira-pelado pode sobreviver a condições que matariam outros mamíferos - inclusive os seres humanos - em poucos minutos.
Quando os níveis de oxigênio caem para um nível fatal, o animal subterrâneo simplesmente diminui sua frequência cardíaca e faz uma troca para outro sistema metabólico. Mesmo que não haja oxigênio presente, o rato-toupeira consegue sobreviver.
Eles perdem a consciência, mas, assim que recebem um pouco de oxigênio, começam a se mexer novamente como se nada tivesse acontecido. Não há nenhum dano no animal se a ausência de ar for menor que 18 minutos. O estudo foi publicado nesta quinta-feira (20/04) pela revista Science.
"Esta é apenas a última descoberta notável sobre o rato-toupeira-pelado, um mamífero de sangue frio que vive décadas a mais do que outros roedores, raramente tem câncer e não sente muitos tipos de dor", afirma o coautor do estudo Thomas Park, da Universidade de Illinois, em Chicago, que estudou a espécie por 18 anos.


O rato-toupeira-pelado vive em tocas sem ventilação e túneis subterrâneos juntamente com centenas de companheiros de colônia. Em tais condições, a falta de oxigênio ocorre com bastante frequência - e é exatamente por isso que a espécie teve que se adaptar.
Os mamíferos não são feitos para um mundo sem oxigênio. Quando o suprimento de ar cessa, o oxigênio em seus cérebros só dura mais alguns segundos. Dentro de um ou dois minutos, as moléculas que transportam energia se esgotam, e as células cerebrais começam a morrer.
Dentro de cerca um minuto, ratos e outros mamíferos passam de um ponto que não tem mais volta após suas células cerebrais morrerem. Mesmo ser for novamente exposto ao ar ambiente, o animal terá danos severos para o resto da vida, como paralisia ou uma deficiência mental - se ele, de algum modo, sobreviver.
No entanto, o rato-toupeira-pelado encontrou uma maneira de contornar seu metabolismo dependente de oxigênio. Quando o nível de oxigênio é baixo, suas células cerebrais fazem uma mudança para queimar frutose em vez de glicose - já que, para isso, não é necessário oxigênio.
Os animais têm ainda uma bomba especial de frutose em suas células cerebrais que foi encontrada somente no intestino de outros mamíferos. "O rato-toupeira pelado simplesmente reorganizou alguns componentes do metabolismo para torná-lo supertolerante às baixas condições de oxigênio", explica Park.
Os pesquisadores dizem que só se observou este tipo de queima metabólica de frutose anteriormente em plantas. Existem outros animais não mamíferos que podem sobreviver a longos períodos sem oxigênio.
As tartarugas de água doce e peixes-dourados da América do Norte, por exemplo, passam seus invernos sem oxigênio em lagos e lagoas cobertos de gelo.
Mas, mesmo que os 18 minutos de sobrevivência do rato-toupeira sem oxigênio sejam poucos em comparação às tartarugas e algumas espécies de peixes, os cientistas ainda estão impressionados com a descoberta.
Pesquisadores como Jay Stolz, da Universidade de Nebrasca, nos EUA, e Grant McClelland, da Universidade McMaster, em Hamilton, no Canadá, que não estiveram envolvidos no estudo, escreveram na revista Science que o fato "é supreendente para os padrões dos mamíferos".
Os cientistas esperam que o rato-toupeira-pelado lhes mostre uma maneira de tratar pacientes que sofrem de privação de oxigênio originados após ataques cardíacos ou derrames.

Fonte: Terra

Droga contra depressão pode parar Alzheimer e Parkinson, dizem cientistas

Cientistas acreditam ter descoberto uma droga capaz de interromper todas as doenças degenerativas do cérebro, incluindo a demência.
Em 2013, uma equipe britânica conseguiu fazer com que células cerebrais de animais parassem de morrer. O feito, então inédito, virou notícia em diferentes lugares do mundo, mas havia um problema: o composto usado pelos médicos não era considerado apropriado para uso humano, pois causava danos aos órgãos.
Agora, porém, foram identificadas duas substâncias que têm um efeito sobre o cérebro similar à da descoberta anterior, mas sem o efeito danoso - uma delas é um conhecido antidepressivo. Segundo os pesquisadores, ambas estão prontas para serem testadas com segurança em pessoas.
"É realmente animador", disse a professora Giovanna Mallucci, da Unidade de Toxicologia MRC em Leicester, na Inglaterra.
Ela quer dar início aos experimentos clínicos com pacientes com demência em breve e espera saber, em dois ou três anos, se os medicamentos realmente funcionam.

Por que deve funcionar?
A nova abordagem é focada nos mecanismos naturais de defesa das próprias células cerebrais.
Quando um vírus sequestra uma célula cerebral, há uma acumulação de proteínas virais. As células então respondem interrompendo praticamente toda produção de proteína, para evitar a propagação do vírus.
Muitas doenças neurodegenerativas envolvem a produção de proteínas defeituosas que ativam as mesmas defesas, mas com consequências mais graves.
As células do cérebro interrompem a produção proteica por tanto tempo que elas, eventualmente, se matam por falta de energia. Esse processo, repetido em neurônios em todo o cérebro, pode comprometer movimentos, memória ou mesmo matar, dependendo da doença.
Acredita-se esse mesmo processo se repete em muitas formas de neurodegeneração. Dessa forma, interrompê-lo com segurança poderia tratar uma ampla gama de doenças.
No estudo inicial, pesquisadores usaram um composto que impediu o mecanismo de defesa impulsionar esse processo.
O composto foi capaz de pausar doenças causadas por príons (moléculas proteicas infecfantes) em ratos - a primeira vez que qualquer tipo de doença neurodegenerativa foi interrompido em algum animal.
Estudos posteriores mostraram ainda que a abordagem poderia interromper uma série de doenças degenerativas.
Os resultados foram descritos como a virada decisiva para esse campo de pesquisa, ainda que a droga fosse, ao mesmo tempo, tóxica para o pâncreas.

Drogas seguras?
Desde 2013, o grupo de pesquisa já testou mais de 1 mil drogas em vermes cilíndricos (nematoides), amostras de células humanas e camundongos.
Duas delas foram capazes de evitar tanto uma forma de demência quanto doenças causadas por príons ao interromper a morte de células cerebrais.
"Ambas tiveram um nível de proteção alto e impediram deficits de memória, paralisia e disfunção das células cerebrais", disse a professora Giovanna Mallucci.
Entre as duas drogas, a mais conhecida é a trazodona, um antidepressivo. A outra, chamada de DBM, está sendo testada em pacientes com câncer.
"Está na hora das pesquisas clínicas para ver se há efeito similar em pessoas", avaliou Mallucci.
"É muito improvável que as curemos completamente, mas se você segura a progressão, você transforma o Alzheimer em algo completamente diferente (do que é hoje)", complementou.
Embora a trazodona seja um medicamento mais comum, a professora lembrou é preciso ter calma: "Profissionais, como médicos e cientistas, devem aconselhar as pessoas a esperarem pelos resultados".

O que pensam outros especialistas?
Doug Brown, da Sociedade do Alzheimer, está animado com as possibilidades que surgem a partir do estudo, classificado por ele como "bem conduzido e robusto".
"Como uma das drogas já está disponível como um tratamento para a depressão, o tempo necessário para ir do laboratório à farmácia poderia ser drasticamente reduzido", afirmou.
David Dexter, do grupo britânico Parkinson's UK, disse que a uma pesquisa é muito importante.
"Se esses estudos forem replicados em humanos por meio de pesquisas clínicas, a trazodona e o DBM poderiam representar um grande passo adiante", disse Dexter.

Neurodegeneração
- Uma doença neurodegenerativa é aquela em que se perde células do cérebro e da medula espinhal.
- As funções dessas células incluem a tomada de decisão e o controle dos movimentos.
- Essas células não são facilmente regeneradas, de forma que os efeitos das doenças podem ser devastadores.
- Males neurodegenerativos incluem Alzheimer, Parkinson, esclerose múltipla e a doença de Huntington.

Fonte: London Brain Centre

Crescimento constante: Taxa de suicídio entre jovens sobe 10% desde 2002

Para muitos especialistas, suicídio ainda é um tabu!
De assunto mantido entre quatro paredes a tema de série na internet, o suicídio de jovens cresce de modo lento, mas constante no Brasil: dados ainda inéditos mostram que, em 12 anos, a taxa de suicídios na população de 15 a 29 anos subiu de 5,1 por 100 mil habitantes em 2002 para 5,6 em 2014 - um aumento de quase 10%.
Os números obtidos com exclusividade pela BBC Brasil são do Mapa da Violência 2017, estudo publicado anualmente a partir de dados oficiais do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde.

Taxa de suicídio entre jovens sobe 10% (imagem ilustrativa)
Um olhar atento diante de uma série histórica mais longa de dados permite ver que o fenômeno não é recente nem isolado sobre o que acontece com a população brasileira. Em 1980, a taxa de suicídios na faixa etária de 15 a 29 anos era de 4,4 por 100 mil habitantes; chegou a 4,1 em 1990 e a 4,5 em 2000. Assim, entre 1980 a 2014, houve um crescimento de 27,2%.
Criador do Mapa da Violência, o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz destaca que o suicídio também cresce no conjunto da população brasileira. A taxa aumentou 60% desde 1980.
Em números absolutos, foram 2.898 suicídios de jovens de 15 a 29 anos em 2014, um dado que costuma desaparecer diante da estatística dos homicídios na mesma faixa etária, cerca de 30 mil.
"É como se os suicídios se tornassem invisíveis, por serem um tabu sobre o qual mantemos silêncio. Os homicídios são uma epidemia. Mas os suicídios também merecem atenção porque alertam para um sofrimento imenso, que faz o jovem tirar a própria vida", alerta Waiselfisz, coordenador da Área de Estudos da Violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).
O sociólogo aponta Estados do Centro-Oeste e Norte em que a taxa de suicídio de jovens é maior, num fenômeno que os especialistas costumam associar aos suicídios entre indígenas: Mato Grosso do Sul (13,6) e Amazonas (11,9).
Na faixa etária de 15 a 29 anos, a taxa de suicídio tem se mantido sempre um pouco acima da verificada na população brasileira como um todo, segundo a publicação "Os Jovens do Brasil", lançada por Waiselfisz em 2014, com um capítulo sobre o tema.
Segundo a publicação, o Brasil ainda apresenta taxas de suicídio relativamente baixas na comparação internacional feita com base em dados compilados pela ONU.
Em países como Coreia do Sul e Lituânia, a taxa no conjunto da população supera 30 por 100 mil habitantes; entre jovens, supera 25 por 100 mil habitantes na Rússia, na Bielorússia e no Cazaquistão.
Em números absolutos, porém, o Brasil de dimensões continentais ganha visibilidade nos relatórios: é o oitavo país com maior número de suicídios no mundo, segundo ranking divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2014.

Depressão, drogas, abusos e bullying
O suicídio na juventude intriga médicos, pais e professores também pelo paradoxo que representa: o sofrimento num período da vida associado a descobertas, alegrias e amizades, não a tristezas e morte.
O tema foi debatido na quinta-feira (20) numa roda de conversa organizada pelo Centro Acadêmico Sir Alexander Fleming (Casaf), do curso de Medicina da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com a presença de estudantes e professores.
Segundo especialistas ouvidos pela BBC Brasil, o problema é normalmente associado a fatores como depressão, abuso de drogas e álcool, além das chamadas questões interpessoais - violência sexual, abusos, violência doméstica e bullying.


A cientista política Dayse Miranda, coordenadora do Grupo de Estudo e Pesquisa em Suicídio e Prevenção da UERJ, participou do debate e destacou os relatos dos estudantes.
"Fiquei impressionada como os alunos falaram de sofrimento, seja deles, seja a dificuldade para lidar com o sofrimento de outros jovens, além do uso excessivo de medicamentos, que eles naturalizam", afirma.
"Um deles disse considerar impossível um aluno passar pelo terceiro ano de Medicina sem usar remédios para ansiedade e depressão."
A coordenadora-geral do centro acadêmico de Medicina, Elisabeth Amanda Gomes Soares, de 22 anos, aluna do sexto período, diz que a intenção ao promover o evento foi debater a saúde mental do estudante.
Segundo ela, o aluno de Medicina muitas vezes acaba se distanciando das questões mais humanas e esquece a vida social e familiar para se dedicar ao curso, sucumbindo às pressões.
"É muita cobrança por competitividade, nota, sucesso, presença... Temos de discutir isso dentro do curso, é um tema ainda pouco falado", afirma.
Dayse Miranda destaca, entre os jovens que cometem suicídio, o grupo que tem de 15 a 24 anos. "É um período que inclui adolescência, problemas amorosos, entrada na faculdade, pressão social pelo sucesso... Depois dos 25 anos, já é um jovem adulto, as preocupações mudam, já são mais relacionadas a emprego", avalia.
"Também alerto não ser possível falar do jovem como um grupo único. Há diferenças entre grupos sociais. O aluno de Medicina é parte de uma elite. Como é em outros grupos? Temos de discutir esse tema seriamente, pois o problema vem crescendo."


Ambiente escolar
Psiquiatra da infância e da adolescência e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Carlos Estelita estuda a interface entre o suicídio e outros fenômenos violentos - desde famílias que vivem em comunidades urbanas tomadas por tiroteios e vivem o estresse diário dos confrontos até jovens indígenas que se sentem rejeitados tanto por suas tribos como por grupos brancos.
O bullying no ambiente escolar é citado por ele como um dos principais elementos associados ao suicídio. "Pessoas que seguem qualquer padrão considerado pela maioria da sociedade como desviante, seja o tênis diferente, a cor da pele, o peso, o cabelo ou a orientação de gênero, são hostilizadas continuamente e entram em sofrimento psíquico", afirma Estelita, professor do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, ligado à Fiocruz.
"Temos de alertar também para a transformação do modelo tradicional de família e para o fato de que a escola nem sempre consegue incluir esse jovem."
Outra dificuldade é falar do assunto com jovens. Muitas vezes, estratégias que funcionam com adultos não têm o mesmo resultado quando usadas com adolescentes - e, entre as peculiaridades desse grupo, está a forma como usa a internet e as redes sociais.
A rede vem sendo palco para grupos que não só romantizam o suicídio, mas exortam jovens a cometê-lo, usando a falsa ideia do desafio. O psiquiatra sublinha a necessidade de uma política nacional de atendimento a urgências, pois, muitas vezes, os profissionais não sabem como lidar com casos de tentativas de suicídio.
A psicóloga Mariana Bteshe, professora da Uerj, diz que os pais devem estar atentos a qualquer mudança brusca no comportamento do jovem, como, por exemplo, um adolescente expansivo que, de repente, fica introspectivo, agressivo, tem insônia, dorme demais ou passa muito tempo no quarto.
Mais uma vez, o alerta especial vai para o uso da internet, e Bteshe lista, na contramão do jogo que incentivaria o suicídio, iniciativas que tentam combater a depressão e lançam desafios "do bem", como o jogo da Baleia Rosa.
"Muitas vezes o jovem fica muito tempo na internet, e os pais não sabem o que ele anda vendo ou com quem anda falando. É preciso que a família, mantendo a privacidade do jovem, busque uma forma de contato com ele e abra um espaço de diálogo", afirma a psicóloga, que defendeu na Fiocruz uma tese de doutorado sobre suicídio.
Bteshe reitera que silenciar sobre suicídio não ajuda a combater o problema. Este é um dos tabus associados ao tema, o chamado "Efeito Werther" - a ideia de que falar de suicídio pode inspirar ondas de casos por imitação.
O nome vem do protagonista do livro "Os sofrimentos do jovem Werther", de Goethe, publicado em 1774, sobre um rapaz que se suicida após um fracasso amoroso e cujo exemplo teria provocado outros suicídios de jovens.
Atualmente, diz a psicóloga, a diretriz da OMS é abordar o tema sem glamour, sem divulgar métodos e sem apontar o suicídio como solução para os problemas - agindo sem preconceito e oferecendo ajuda a quem precisa.

Fonte: G1

Filha de Claudinho sobre Buchecha: “Não procuro mais”


Andressa Alves, filha do cantor Claudinho, revelou que não tem mais nenhum tipo de contato com seu padrinho de batismo, Buchecha, há mais de três anos.
“Ele se afastou. Liguei várias vezes e ele respondia que quando estivesse no Rio de Janeiro, me procuraria, mas isso não aconteceu. Nunca pedi dinheiro, apenas sentia saudade. Há três anos não recebo nem uma ligação para desejar feliz aniversário. Padrinho era para ser igual a um pai. Não procuro mais”, afirmou a jovem ao “Extra”.
A jovem, que está investindo em sua carreira artística, gravou recentemente a música “Esperança”, com produção de Rick Bonadio. Ela contou que sua maior inspiração é seu pai. “Falam que eu puxei o talento dele, nunca tive aula de canto. Mas sou bem mais tímida.”
Andressa vive com a mãe, Vanessa Alves Ferreira, na casa em que dividiam com Claudinho, na Ilha do Governador, Rio de Janeiro. Porém, sem dinheiro para pagar as contas, a artista afirmou que sua família, até pouco tempo, estava alugando o imóvel para festas, com o intuito de garantir uma renda extra.
“Desistimos porque estava atraindo muitos curiosos. Gente que não tinha o real interesse e pedia para visitar só para ver onde o meu pai morava”, disse.
Claudinho morreu em 2002, vítima de um acidente de trânsito na rodovia Nova Dutra.

Fonte: Alagoas 24Hrs

‘Avatar 2’ finalmente ganha nova data de estreia… para 2020!


Após anos de adiamentos, a 20th Century Fox finalmente agendou a data de estreia dos próximos filmes da franquia ‘Avatar‘, que prometem revolucionar a experiência cinematográfica nos próximos anos.
‘Avatar 2‘ teve seu lançamento marcado para 18 de Dezembro de 2020, e as sequências também receberam datas de estreias oficiais.

Confira:
Avatar 2 – 18 de dezembro de 2020
Avatar 3 – 17 de dezembro de 2021
Avatar 4 – 20 de dezembro de 2024
Avatar 5 – 19 de dezembro de 2025

O hiato de três anos entre o terceiro e quarto filme da franquia indica que o diretor James Cameron está trabalhando em uma nova tecnologia imersiva que será apresentada nos cinemas futuramente. Já imaginou que loucura?
Recentemente, Zoe Saldana revelou que as gravações de ‘Avatar 2‘ vai começar no verão americano, que vai de junho a setembro.
“Nós ainda não filmamos. Qualquer coisa que eu possa olhe dizer sobre Avatar 2, 3, 4 e 5? Vamos começar a filmar neste verão. No final do verão, e provavelmente elas seguirão até o começo do ano que vem, e eu estou muito animada com isso.”
A expectativa é que a Fox divulgue um comunicado confirmando o início das gravações.

Fonte: Cine POP

Jorge Aragão é internado em hospital após show em Belém


O cantor Jorge Aragão foi internado na noite da última sexta-feira (21) em um hospital particular no bairro do Marco, em Belém. O artista participou de um show durante a noite e passou mal após a apresentação, quando atendia os fãs.
Segundo o produtor de Jorge Aragão, Douglas Fabiano, o mal estar foi apenas um susto. “Ele sentiu uma dorzinha no peito e como tem 68 anos, achamos melhor levar para o hospital. Ele fez uma angioplastia ontem mesmo e está no quarto, medicado, almoçando, inclusive”, afirmou o produtor à reportagem do G1 Pará.
Ainda de acordo com a produção do sambista, a previsão é que Jorge Aragão tenha alta médica no final do dia e volte para casa ainda neste sábado.

Show adiado
Após o show em Belém, Jorge Aragão pegaria um voo para São Luís (MA), onde realizaria um show. Por conta do repouso que o músico deve manter após o procedimento médico realizado, o show foi adiado.

Fonte: G1

'A Lagoa Azul' perde classificação livre e agora é impróprio


Um dos maiores hits da Sessão da Tarde, o filme A Lagoa Azul (1980) perdeu sua classificação livre e passou a ser considerado impróprio para menores de 12 anos de idade. A mudança foi anunciada pelo Ministério da Justiça, que publicou a decisão no Diário Oficial da União na quinta-feira (20).
A reavaliação se deu após uma denúncia de um telespectador, que provavelmente assistiu à exibição mais recente do filme na Globo, no dia 9 de março.
O despacho diz que "foram identificadas as tendências de: 'ato violento' e 'apelo sexual', sendo este segundo de forma reiterada, predominantemente incompatível com a publicação realizada anteriormente". A reclassificação da obra para maiores de 12 anos se deu "por conter: violência e conteúdo sexual".
A Lagoa Azul mantinha desde 1995 a classificação livre, e o filme foi exibido por diversas vezes na Globo e no SBT.

Fonte: O Tempo

Figurinista assediada por José Mayer presta depoimento na segunda-feira


A figurinista Susllem Tononi vai depor na 32ª Delegacia da Polícia Civil do Rio de Janeiro na segunda-feira (24) sobre o caso de assédio envolvendo o ator José Mayer. 
Segundo a coluna do Leo Dias, do jornal O Dia, a jovem tem até agosto para prestar depoimento sobre o caso. Se Susllem não comparecer até a delegacia até a data limite, o inquérito instaurado vai ser arquivado.

Relembre o caso
O relato de Susllem Meneguzzi Tonani, de 28 anos, foi publicado na coluna Agora É Que São Elas, do jornal Folha de S. Paulo, no dia 5 de abril. A ex-figurinista do canal contou que o ator — hoje com 67 anos — a assediou diversas vezes, tanto moral quanto sexualmente, desde que ela começou a trabalhar na rede de televisão.
— E essa história de violência se iniciou com o simples: “como você é bonita”. Trabalhando de segunda à sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus “elogios”. Do “como você se veste bem”, logo eu estava ouvindo: “como a sua cintura é fina”, “fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho”, “você nunca vai dar para mim?”.

Depois das palavras, Susllem disse que o ator partiu para o assédio físico:
— Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha b***** e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua “piada”. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade.

A jovem disse que se sentiu desprotegida e vulnerável, e que rezava todos os dias para não encontrar o ator no set de filmagens.
— Nos próximos dias, fui trabalhar rezando para não encontrá-lo. Tentando driblar sua presença para poder seguir. O trabalho dos meus sonhos tinha virado um pesadelo. E para me segurar eu imaginava que, depois da mão na vagina, nada de pior poderia acontecer. Aquilo já era de longe a coisa mais distante da sanidade que eu tinha vivido.

Depois de tanto se calar, Susllem resolveu denunciar José Mayer:
— Chega. Acusei o santo, o milagre e a igreja. Procurei quem me colocou ali. Fui ao RH. Liguei para a ouvidoria. Fui ao departamento que cuida dos atores. Acessei todas as pessoas, todas as instâncias, contei sobre o assédio moral e sexual que há meses eu vinha sofrendo. Contei que tudo escalou e eu não conseguia encontrar mais motivos, forças para estar ali. A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias. Me pergunto: quais serão as medidas? Que lei fará justiça e irá reger a punição? Que me protegerá e como?

Fonte: Tribuna Hoje

Marília Mendonça fala sobre ter sido traída por namorados


Marília Mendonça revelou que não viveu na pele aquilo que canta no hit ‘Infiel’. A cantora conversou com a jornalista Leda Nagle e falou sobre o relacionamento abusivo que teve quando tinha 13 anos.
“Namorei um rapaz mais velho, ele tinha 20 anos, e era ‘namorinho’ daquela coisa de portão de casa e da mãe perto. Como não ‘rolava’, ele foi ‘rolar’ com outra pessoa”, contou Marília.
Mas essa não foi a única vez que a cantora sertaneja foi traída. Marília também revelou: “Estava namorando um do interior e estava esperando ele. Um dia antes dele vir, vi uma foto dele no Orkut. Na cara dura, ele postou uma foto com outra pra todo mundo ver”, recordou.

Fonte: Notícias ao Minuto

#MemóriaDaTV - 'A Barba Azul', uma das novelas de maior sucesso da extinta Tupi


Título: A Barba Azul
Estréia: 1º de julho de 1974
Final: 15 de fevereiro de 1975
Capítulos: 196
Autora: Ivani Ribeiro

Carlos Zara e Eva Wilma foram os personagens principais Fábio e Jô

A Barba Azul foi uma telenovela das sete transmitida pela extinta Rede Tupi, entre 01º de julho de 1974 e 15 de fevereiro do ano seguinte. Escrita por Ivani Ribeiro, uma das maiores autoras de novelas de todos os tempos, a novela contou com Eva Wilma e Carlos Zara nos papéis principais, como a garota rica e mimada Joana Penteado, e o professor viúvo Fábio Coutinho. Teve também Jussara Freire como Gláucia, a irmã invejosa de Jô; Newton Prado como o rico empresário e pai das duas, Horácio; Lia de Aguiar como Ester, mãe da Gláucia e madrasta de Jô; Kate Hansen como Paula, a noiva do professor; Edney Giovenazzi como Vitório Galhardi, ou Conde de Parma; e Nélson Caruso e Geraldo del Rey, como os atores Tony Duarte e Rafael Benavente.

Sinopse
Eva Wilma e Carlos Zara também formaram par romântico um ano antes, na primeira versão de Mulheres de Areia
Joana Penteado, cujo apelido é Jô, é conhecida como barba azul por ter ficado noiva sete vezes sem nunca ter se casado, pois seus pretendentes sempre morriam. Ela embarca em uma excursão para Angra dos Reis promovida pelo professor Fábio, viúvo e pai de dois filhos, Adriana (Ana Luíza Lancaster) e Cuca (Douglas Mazzola), levando também para esta excursão alguns de seus alunos. Uma falha mecânica fez com que o barco desviasse de sua rota, levando todos à uma ilha deserta e distante de Angra.

Carlos Zara, Eva Wilma (em cima) e Kate Hansen foram o triângulo amoroso da trama
Durante esse tempo que ficaram na ilha, foram dados como mortos, e nasceu ali mesmo o amor tempestuoso entre Jô e Fábio, que passam a viver, feito cão e gato, um tumultuado romance, tendo que passar por cima das armações de Gláucia e Paula, que mesmo tendo terminado o relacionamento, continua apaixonada por ele.

Tramas Paralelas
Geraldo del Rey e Edney Giovenazzi em cena de A Barba Azul, como Rafael e Vitório
A novela mostra o possível e o impossível que a irmã boa de Jô, Lenita (Analu Graci), faz para ficar ao lado de Ernani (Carlos Nunes), funcionário de Horácio que toma conta de seus barcos na marina. Foi ele o causador da pane no barco, pois queria sumir pelo mundo com uma quantia de dinheiro que tomou emprestada de um agiota.
Ernani mora com os tios Oscar (Ivan Mesquita), um vagabundo que se finge de doente só para poder paquerar, e Conceição (Yolanda Cardoso), uma mulher batalhadora, e os primos, filhos de Oscar e Conceição, Ivete (Wanda Stefânia), apaixonada por ele, e o garoto Nanato (Haroldo Botta).

Kate Hansen com Edney Giovenazzi e Nelson Caruzo, o Tony Duarte
O ator Tony Duarte namorou Gláucia por um tempo, porém Horácio era contra essa união por ele não ter nenhum título de nobreza, ou ao menos ganhar bem. Para se vingar, ele chama o garçom Vitório para assumir o papel de Conde de Parma e impressionar Gláucia.
Tony divide teto com Rafael Benavente, ator de teatro e noivo de Jô. Na casa, mora também a empregada Televina (Norah Jones), que não sai da frente da televisão quando pode, e Doralice (Léa Camargo), a sobrinha de Televina que se envolve com Rafael.

Há ainda a família Penaforte, composta pelo casal Gustavo/Gugu (Luiz Carlos de Moraes) e Tereza/Tetê (Elizabeth Hartmann), que sempre vive brigando, a filha Bárbara/Babi (Nádia Lippi) e a mãe de Tete, Dona Sinhá (Leonor Navarro).

Elizabeth Hartmann com João Signorelli e Luiz Carlos de Moraes
A jovem Babi, no começo, namora Tito (João Signorelli), um marginal que rouba pequenas coisas para revender. Ela conhece Zé Mario, mais conhecido como Braguinha (Paulo Figueiredo), que é confundido por ela como um cego, mas mantém a farsa. Compadecida com a sua suposta cegueira, começa a ler para ele, sem desconfiar que ele não era cego e que seu verdadeiro nome era Zé Mário.

Nádia Lippi e Paulo Figueiredo
Mais:
Ofélia (Carminha Brandão): megera e interesseira que sempre exige mais do marido e dos filhos;
Martim (Paulo Padilha): o marido pródigo;
Sueli e Xande (Suzy Camacho/Dimitri Orrico): os filhos menores de Ofélia e Martim, e irmãos da Paula;
Olga (Wilma Aguiar): empregada da família Penaforte;
Graziela (Carmem Marinho): a mãe de Tito;
Vicente (Arnaldo Weiss): o vendedor de jornais avarento;
Cecéu e Verinha (João Luiz/Janice Barreto): os filhos de Vicente;
Zazá (Rachel Martins): empregada do professor Fábio e babá dos filhos dele;

Curiosidades
A audiência de A Barba Azul conseguia ultrapassar a concorrente da Rede Globo no mesmo horário, Corrida do Ouro, com 54% de pontuação.
Foi a primeira novela a ser transmitida em cores no horário das sete da emissora, e à partir de sua estreia, todas as outras novelas foram exibidas também em cores.
Ivani ousou ao transmitir as cenas verídicas de amor do casal Jô Penteado e Carlos Zara.
A chamada da novela era 'No barco do destino, a força de uma paixão', frase que foi repetida uma vez em uma das últimas cenas do remake.
Durante a novela, o ator Nelson Caruso (que interpretava o personagem Tony Duarte, um ator) deixou a produção no meio porque foi contratado pela Globo, mudando-se para o Rio de Janeiro. A situação foi reproduzida em A Barba Azul: Tony Duarte, que trabalhava para a Tupi, saiu de cena porque aceitou a proposta de “uma emissora carioca”. Ivani Ribeiro criou então um novo personagem, Maurício Moraes (interpretado por Edgard Franco), o novo ator que substituiu Tony Duarte e deu prosseguimento à sua trama até o final.


A atriz Carminha Brandão atuava em Os Inocentes, a novela das oito da Tupi, quando deixou a atração para participar da nova novela das sete, A Barba Azul, onde viveu a personagem Ofélia. Enquanto iam ao ar os primeiros capítulos de A Barba Azul, Carminha ainda aparecia em Os Inocentes, nas últimas gravações que ela fez para a novela nesse período. Perto do final de Os Inocentes, a atriz retornou à novela das oito para gravar uma última participação. Novamente a atriz pôde ser vista simultaneamente na novela das sete e na novela das oito da Tupi.
João Signorelli, o Tito de A Barba Azul, reaparece no remake de 1985 fazendo uma participação, como um dos três bandidos que sequestra Oscar e o ameaça para que ele aceite fazer um assalto.

Remake
Ivani Ribeiro levou ao ar, em 1985, com 160 capítulos, uma nova versão da novela 'A Barba Azul', A Gata Comeu, que repetiu o mesmo sucesso da anterior. Foi transmitida entre 15 de abril e 19 de outubro de 1985 no horário das seis. Foi reprisada duas vezes, entre 27 de fevereiro e 28 de julho de 1989, e 23 de julho e 07 de dezembro de 2001, no Vale A Pena Ver de Novo.

Logotipo de A Gata Comeu
A Gata Comeu foi ao ar pela quarta vez entre 24 de outubro do ano passado e 28 de abril deste ano.
Na segunda versão, os personagens Ernani e Dona Sinhá passaram a se chamar Edson e Dona Biloca. A mesma coisa aconteceu com Doralice, que em A Gata Comeu era somente Alice.

Christiane Torloni protagonizou duas das novelas de Ivani Ribeiro. A outra foi 'A Viagem' de 1994.
Trilha Sonora
O LP da novela foi estampado pela protagonista, Eva Wilma, e a primeira música foi cantada por Fábio Júnior sob o pseudônimo de Mark Davis. Inclui também duas músicas compostas por César Camargo Mariano especialmente para a novela.


01 "Don't Let Me Cry" - Mark Davis (pseudônimo de Fábio Júnior) (tema de Jô e Fábio)
02 "Sempre" - Willis (tema de Fábio)
03 "Papillon" - Il Guardiano Del Faro (tema de Horácio)
04 "Caminho da Paz" - Edu França (tema de Tony)
05 "If You Let Me Go" - Jeffrey (tema de Lenita)
06 "Por Que Tudo Começou?" - Mariney (tema de Ester)
07 "Tema de Abertura" - César Camargo Mariano
08 "Quarto Fechado" - Ronnie Von (tema de Jô)
09 "Shadows" - Demis Roussos (tema de Gláucia)
10 "Procuro Por Você (Yours Until Tomorrow)" - Tony (tema de Babi)
11 "Miss Mirian Said No" - Mr. Charlie (tema de Ofélia)
12 "Só Nós Dois" - Bruno Paulli (tema de Tereza e Gustavo)
13 "Tema de Jô" - César Camargo Mariano