domingo, 30 de abril de 2017

Jogo Baleia Azul: 'Adolescente precisa de limites claros'

Psicóloga clínica especialista em Psicanálise da Criança e do Adolescente Vanessa Maranha
Provavelmente, nas últimas semanas, você muito viu e ouviu falar nas redes sociais, noticiários e em rodas de conversa sobre o assunto “baleia azul”. Estudiosos, profissionais das áreas da saúde, pais, professores, comunicadores e adolescentes têm discutido a respeito do tema. Mas, afinal, do que se trata? O “baleia azul” é um jogo criado na internet e que incentiva os jovens a cometerem suicídio. O jogo foi, supostamente criado na Rússia, em 2015, e leva esse nome em referência ao animal e sua não comprovada tendência suicida. 
O jogo envolve a vítima - normalmente adolescentes - e por meio de convencimento e/ou intimidação, o leva a cumprir desafios que colocam sua vida em risco, como se asfixiar, subir em telhados e pontes e, também, se automutilar. Além disso, o curador (pessoa que dita as regras e envia ao jogador através do Facebook ou WhatsApp), escolhe desafios específicos para sua vítima, pensando em suas fragilidades. Quando 49 desafios são cumpridos, a 50ª atividade encerra o jogo com o suicídio do participante.
O assunto que parecia uma “lenda urbana” passou a preocupar pais e autoridades, uma vez que cada vez que têm sido registradas várias ocorrências em que jovens justificam ferimentos ou comportamentos inadequados como cumprimento das regras do jogo. 
Diante desse quadro preocupante, o que os pais e responsáveis devem fazer para proteger seus filhos contra esse risco? Como devem proceder se desconfiarem que os filhos podem estar envolvidos com o jogo? A psicóloga clínica especialista em Psicanálise da Criança e do Adolescente Vanessa Maranha dá orientações aos pais sobre como agir diante desse risco presente nas redes sociais. 
Que tipo de comportamento um jovem pode apresentar que possa indicar seu interesse ou participação no jogo ‘baleia azul?
Em geral, reclusão, impaciência, agressividade e humor depressivo são sinais de alerta, bem como todo comportamento que fuja do habitual, como o adolescente retirado da família e recluso no quarto, habitante de um mundo virtual.
Se os pais perceberem algo que suscite preocupação, qual a melhor maneira dele agir? Devem falar abertamente com o filho de imediato? Monitorá-lo antes? Falar com amigos, namorado(a), professores? Procurar ajuda profissional?
É importante construir uma relação em que o filho não veja os pais como inimigos, oferecendo sempre uma noção clara de causalidade, isto é, estabelecendo as razões pelas quais algumas restrições e limites lhe são colocados e oferecer a possibilidade de “negociação”. É importante a honestidade da relação, que o filho confie, acredite nesses pais. Portanto, a conversa sincera e clara é o caminho mais adequado. A princípio, deve-se conversar com os filhos, oferecer-lhes uma escuta, oportunidade de expressão e diálogo. 
O convite para que o jovem participe desse jogo é feito por meio do WhatsApp e Facebook. Seria recomendável um pai checar as contas do filho? Se essa for uma possibilidade válida, seria mais aconselhável conversar com o filho e verem juntos essas contas ou fazê-lo sem o conhecimento do jovem?
Como eles ainda não têm autonomia, a privacidade e liberdade são relativas. Em outras palavras, estabelecer quais limites são negociáveis, flexíveis e quais não são, sem culpa, compreendendo que seres em formação precisam de limites claramente estabelecidos, pois ainda não sabem lidar com a indelimitação. O adolescente tem direito à privacidade. Que fique estabelecido que movimentar-se dependerá da forma com que ele lidará com essa liberdade. É necessário que entendam privacidade e liberdade como conquistas que dependem de sua forma de agir. A invasão só se justifica em caso extremo, mas, para que não se chegue a isso, é necessária uma relação participativa.
Esse tipo de convite para o jogo Baleia Azul vai despertar interesse em jovem que já tenha um problema emocional? Ou qualquer jovem, dada a idade, a fase do desafio e a curiosidade pode aceitar um convite como esse e se ver envolvido?
Sim. Entende-se que o mergulho nesse tipo de jogo, o uso de drogas e comportamentos de risco sejam sintomas. Um jovem mais estruturado consegue, em tese, ter um posicionamento mais crítico, mas é importante não esquecermos que as experiências de risco e testes de limites com vista à aceitação do grupo são muito atraentes a ele, principalmente entre o início da puberdade e a adolescência.

Psicóloga fala sobre jogo Baleia Azul
Existem estudos ou teorias a respeito desse tipo de “brincadeira”? De onde surgem, por qual motivo?
Há estudos em Psicologia, Psicanálise, Psiquiatria, Sociologia, Antropologia e outras áreas. Mas trata-se basicamente de uma questão de desenvolvimento entrelaçada aos discursos de uma época. Mudam as ferramentas, os perigos, mas o aspecto transgressor do jovem, uma fase dolorosa em que a criança sai do ‘romance familiar’ para se subjetivar, encontrar seus pares, tem os seus ritos de passagem, desde as tribos mais primitivas às tecnocracias, grosso modo.
Uma série original da Netflix, ‘13 reasons why’, aborda a questão do suicídio e virou febre entre adolescentes. A abordagem gerou polêmica, pois há quem acredite que a série estimula ou justifica o suicídio. Por outro lado, há quem a considere fundamental, pois abriu espaço para a discussão de tema tão delicado. Como você avalia? 
O suicídio é um tema tabu nas sociedades, especialmente naquelas permeadas por discursos religiosos. Sempre houve, por seu caráter angustiante, um silenciamento em relação a isso, sobretudo ao se identificar o seu aspecto de multiplicação por identificação, ou seja: foi estatisticamente comprovado que noticiar suicídios, sobretudo com descrição das formas de se acabar com a própria vida, aumentou a sua incidência. Toda proibição alimenta o desejo, estimula a curiosidade. Pessoalmente, profissionalmente, não acredito que o silenciamento em tal abrangência resolva as questões. No máximo, sem que sejam elaboradas. Vivendo na sociedade da informação (muitas vezes deturpada), penso que o mais sensato é estar junto, orientar, retirar a aura de tabu para demonstrar que é preciso procurar ajuda, dizer, gritar, se houver ideação suicida, para descobrir onde está a sua causa.
Além do apoio dos pais, o que a escola, através dos professores, pode fazer para ajudar crianças e adolescentes?
A escola poderia fazer muito mais do que faz. Refinar o olhar para os casos de bullying, criar programas efetivos para fomentar relações humanas mais saudáveis, menos danosas, não reproduzir modelos nem discursos de omissão, exclusão e preconceito, reconhecer o seu ponto de atuação e, ser abusiva, equilibrar-se na autoridade que lhe é conferida, nem mais, nem menos. Lembrar sempre, pais e professores: vocês são modelos (tanto negativos quanto positivos) para seres em estruturação.
No ano passado, a “moda da vez da internet” era o jogo da asfixia. Agora, é o ‘baleia azul’. Todos esses desafios têm apenas um resultado: o suicídio do jovem. Como combater isso?
Primeiro, inteirar-se sobre o assunto, as suas narrativas, o seu jargão, inclusive. O Baleia Azul, por exemplo, usa as mesmas técnicas de cooptação de jovens que o Estado Islâmico utiliza. Hackers invadem uma conta e trabalham a partir das informações obtidas, entrelaçando dados de realidade com fantasias comuns aos adolescentes, sua forma apocalíptica de ver e lidar com as coisas. Os nossos filhos precisam ter noções de privacidade (é preciso falar sobre isso), da deles e dos outros e de como seres perversos podem fazer uso das informações de maneira destrutiva. São sempre discursos distópicos, patologicamente melancólicos, jogos de superação de limites e de estabelecimento de poder. As metáforas, os exemplos concretos, jogos de role playing, são as melhores maneiras de abordar com eles esse assunto.

Fonte: GCN.net

Embarcações com atletas de canoagem naufragam na Barra


Portal A Tarde - Duas embarcações que transportavam 12 pessoas naufragaram na manhã deste domingo, 30, na praia da Barra, na Baía de Todos-os-Santos, em Salvador. De acordo com informações da Polícia Militar (PM-BA), um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) foi enviado para o resgate. Ninguém ficou ferido (assista a vídeos abaixo).
Durante o salvamento, um tripulante operacional (profissional responsável pelo resgate aquático) foi lançado ao mar e realizou os primeiros atendimentos às vítimas.
Ainda segundo a PM, cada embarcação estava com seis atletas de uma equipe de canoagem havaiana, que treinava para uma competição no exterior. Não há informações sobre as causas do naufrágio.


O Corpo de Bombeiros, que estava no bairro da Barra no momento do acidente, prestou os primeiros atendimentos aos atletas na areia da praia. Todos foram resgatados em boas condições de saúde e sequer precisaram seguir para unidades hospitalares, informou a PM.


Datafolha: Bolsonaro sobe e briga pelo 2º lugar; Lula aumenta liderança nas pesquisas para 2018


O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) subiu e atingiu a segunda posição — em empate técnico com a ex-senadora Marina Silva (Rede Sustentabilidade) — em pesquisa do Instituto Datafolha sobre a eleição presidencial de 2018, divulgada neste domingo (30) pelo jornal Folha de S. Paulo. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aumentou a liderança na sondagem em dois cenários pesquisados. Os dois principais cenários da pesquisa divulgada neste domingo são comparados pelo instituto com levantamento feito em 16 e 17 de dezembro de 2015.
Esse é o primeiro levantamento do Datafolha depois da divulgação das delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht na Operação Lava Jato.
Bolsonaro subiu de 4% para 15% e de 5% para 14% nos dois principais cenários pesquisados pelo Datafolha. No cenário 1, em que o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), é incluído, Lula aparece com 30% (ante 20% da última pesquisa), seguido por Bolsonaro (15%), Marina (14%), Aécio (8%), Ciro Gomes/PDT (5%), o presidente Michel Temer (2%) e Luciana Genro/PSOL (2%). Ronaldo Caiado/DEM e Eduardo Jorge/PV aparecem empatados com 1% cada. Votos em branco, nulos e em nenhum dos candidatos somam 17% e não sabem, 4%. Neste cenário, Aécio caiu de 26% para 8% e Marina caiu de 19% para 14%.
No cenário 2, quando o candidato tucano é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Lula permanece com os mesmos 30% (ante 22% da pesquisa de 2015). Neste panorama, Marina caiu de 24% para 16% e Bolsonaro subiu de 5% para 14%. Depois, vem Alckmin, que caiu de 14% para 6%. Ciro ficou com 6% e Temer, com 2%. Luciana Genro e Caiado têm 2% cada e Eduardo Jorge, 1%. Votos em branco, nulos e em nenhum dos nomes somam 16% e não sabem 4%.
No cenário 3, em que não há base de comparação com pesquisa anterior, Lula tem 31%, Marina aparece com 16% e Bolsonaro, com 13%. Neste recorte, foi incluído o nome de Doria, que tem 9%. Em seguida, vêm Ciro Gomes, com 6%, e Temer, com 2%. Luciana Genro também aparece com 2%. Caiado e Eduardo Jorge figuram com 1% cada. Em branco, nulos ou em nenhum dos nomes, 15%. Não sabem 4%.
No cenário 4, em que não são pesquisados os nomes de Lula e Temer, mas é incluído o de Doria, o levantamento é liderado por Marina, com 25%, seguida por Bolsonaro, com 14%, Ciro (12%), Doria (11%), Luciana (3%), Eduardo Jorge (2%) e Caiado (2%). Votos em branco, nulos e em nenhum dos nomes somam 25% e não sabem, 6%. Neste cenário, também não há base de comparação com pesquisa anterior.
Num quinto cenário, sem Lula e Temer, mas com Alckmin, Marina lidera com 25%. Depois vêm, Bolsonaro (16%), Ciro (11%), Alckmin (8%), Luciana (4%), Caiado (2%) e Eduardo Jorge (2%). Em branco, nulos e nenhum somam 27% e não sabem, 6%. Também não há base de comparação com pesquisa anterior neste cenário.
O Datafolha realizou ainda um sexto cenário. Os números são os seguintes: Lula (29%); Marina (11%), Bolsonaro (11%), juiz Sérgio Moro (9%), Aécio (5%), Doria (5%), ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (5%), Ciro (5%), Alckmin (3%) e apresentador Luciano Huck (3%). Neste cenário, votos em branco, nulos e em nenhum nome somam 11% e não sabem, 4%, e também não há base de comparação.

Fonte: R7

Criador do Baleia Azul é preso e o que estava em sua mente diabólica aparece


'Baleia Azul' [VIDEO]: esse é o nome do jogo que está gerando muitas reportagens que mostram como famílias inteiras estão assustadas. O jogo, que teve sua trajetória iniciada na Rússia, já teria ganho muitos adeptos no Brasil, onde diversos casos estão sendo investigados. No país governado por Vladimir Putin, a "brincadeira" já teria causado pelo menos cem mortes. Mas quem bolou tudo isso? Segundo informações do próprio governo russo e da imprensa internacional, quem teria feito a criação do jogo do suicídio foi Filipp Budeykin.
Ele tem apenas 21 anos. O jovem, após ser descoberto, acabou sendo preso. Desde novembro de 2016, ele aguarda um julgamento por ter dado início ao '#Baleia Azul'.
Filipp é acusado de ter desencadeado pelo menos quinze morte de crianças e adolescentes em todo o planeta. A acusação contra ele é por ter incentivado os suicídios, através dos chamados '50 Desafios'. A mente do rapaz é chamada de 'diabólica' por investigadores que acompanharam a sua trajetória, e, acredita-se, ele possa também ser responsável pelo desencadeamento do jogo por todo o mundo.
A mente diabólica do criador do 'Baleia Azul'
De acordo com o jornal 'Pravda', Filipp, o criador do 'Baleia Azul', sofre de uma doença psicológica. O jovem seria bipolar e, por isso, tem crises agudas de humor. Durante a infância, ele teria sido abusado e maltratado diversas vezes. Até que seu julgamento acontece, o tutor do jogo do suicídio, aguarda uma resposta da justiça em São Petersburgo, na Rússia, onde está internado em um hospital psiquiátrico. O aliciamento do rapaz teria começado ainda em 2013 em uma rede social local.

Na Rússia, o 'Vkontakte' é uma espécie de Facebook.
No Brasil, a Polícia Civil já investiga algumas mortes que estariam relacionadas ao jogo. O Ministério da Justiça, aliado do trabalho da Polícia Federal, também esforça-se para achar maneiras de acabar com o 'Baleia Azul'.
Veja abaixo um vídeo que mostra mais informações sobre quem é o criador do 'Baleia Azul' e o que ele estaria pensando:


Serviço importante: contra pensamentos suicidas existe o trabalho do CVV, o Centro de Valorização da Vida. Para entrar em contato, basta ligar gratuitamente para o número 141. O atendimento também pode ser feito vinte e quatro horas por dia através da internet e em todo o território nacional.
E você, o que pensa que as autoridades deveriam fazer diante do tema? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas diversos.

Fonte: Blasting News

Ana Carolina foi a última cantora a gravar nova versão de música de Belchior enquanto ele esteve vivo


Depois de Elis Regina, Elba Ramalho, Fagner, Vanusa, Erasmo Carlos e da banda Engenheiros do Havaí, chegava em 2015 a vez de Ana Carolina emprestar seu vozeirão para um dos clássicos de Belchior. 'Coração Selvagem', na versão da cantora, entrou para a trilha sonora nacional da novela das nove A Regra do Jogo, executada nas cenas dos protagonistas Romero (Alexandre Nero) e Tóia (Vanessa Giácomo).
A canção foi composta e gravada por Belchior, falecido na noite de ontem (29), em 1977, para o álbum de mesmo título.

Rodrigo Faro não descarta volta à Globo


Dono das tardes de domingo na Record, Rodrigo Faro pode estar de saída da emissora se não tiver seu contrato renovado com a TV de Edir Macedo. De acordo com a coluna Zapping, do jornal ‘Agora São Paulo’, o apresentador não teria assinado o seu contrato de renovação para seguir com o ‘Hora do Faro’.
A publicação ainda fala em uma possível sondagem da Globo. Segundo a coluna, a emissora carioca estaria estudando a contratação do ex-ator da casa, com a ideia de colocá-lo no início da tarde de domingo, antes do futebol, mas sem chocar com o horário do Domingão do Faustão.
Em entrevista ao ‘Na Telinha’, Rodrigo Faro não descartou voltar a antiga emissora onde protagonizou o cômico Tainha em ‘O Profeta’, mas contou que pretende continuar na Record já que o ‘Hora do Faro’ vem rendendo bons frutos. “A minha ideia é ficar porque em time que está ganhando não tem porque mexer. O programa é um sucesso de faturamento e audiência. Tem tudo para gente se acertar”, disse.
O apresentador ainda alfinetou a Globo pela falta de oportunidades durante seu período na emissora. “Quem acreditou em mim primeiro foi a Record. A Globo tinha eu lá nas mãos. Eu estava em casa. E eu sempre pedindo um espaço e nunca tive. Mas eu não posso jamais agora falar ‘não quero’. De jeito nenhum. Se esgotarem todas as possibilidades de negociação com a Record, aí, sim, começamos a conversar com outras emissoras, se for o caso”, afirmou.

Fonte: Cenário MT

Eike Batista é solto e vai cumprir prisão domiciliar no Rio

O empresário Eike Batista, preso no fim de janeiro na Operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato, foi solto na manhã de hoje (30) e já está em casa no Jardim Botânico, na zona sul do Rio de Janeiro. O empresário é réu na Justiça Federal do Rio por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
Na sexta-feira (28), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar o empresário. Ontem (29), o juiz federal de plantão, Gustavo Arruda Macedo, do 16º Juizado Especial Federal do Rio de Janeiro, determinou a prisão domiciliar de Eike, que deve obedecer a nove medidas cautelares, entre as quais afastar-se da direção das empresas envolvidas, em especial as do Grupo X, e não manter contato com qualquer pessoa que seja ré ou investigada no processo que tramita na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro ou em outros processos relacionados à Lava Jato.
Segundo a decisão da Justiça Federal, Eike também deve concordar com o levantamento permanente dos sigilos telefônico e telemático (tecnologia da comunicação), enquanto durar a medida cautelar, atender a todas as comunicações judiciais e entregar o passaporte que tiver em 24 horas caso ainda não o tenha feito.
A Justiça também determinou o recolhimento domiciliar integral do acusado, com exceção de emergência médica, que deverá ser imediatamente comunicada ao juízo, e a proibição de alteração de domicílio sem autorização judicial.
A defesa de Eike deverá manter o registro de todas as pessoas que ingressarem no imóvel e está proibida a visita de pessoas que não sejam parentes ou advogados constituídos com procuração nos autos do processo.
Além disso, a Polícia Federal está autorizada a realizar visitas na residência de Eike a qualquer dia da semana, sem prévia comunicação ou autorização da Justiça, para checar se todas as condições estão sendo cumpridas pelo empresário.
Segundo as investigações, Eike teria repassado US$ 16,5 milhões em propina ao então governador do Rio, Sérgio Cabral, por meio de contratos fraudulentos com o escritório de advocacia da mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, e uma ação fraudulenta que simulava a venda de uma mina de ouro, por intermédio de um banco no Panamá. Em depoimento na Polícia Federal, Eike confirmou o pagamento para tentar conseguir vantagens para as empresas do grupo EBX, presididas por ele.

*Texto ampliado às 11h16
Edição: Juliana Andrade

Fonte: EBC

Ed Sheeran revela como será sua participação em ‘Game of Thrones’


Cine POP - Durante sua participação no programa de rádio The Hits Radio, o músico Ed Sheeran revelou como será sua participação na próxima temporada de Game of Thrones.
De forma bem sucinta, ele pontuou:
“Eu só faço uma cena com a Maise. Eu canto uma canção e então ela vai embora. Ah, a canção é legal”.

Lembrando que a estreia nos EUA e Brasil no domingo está agendada para o dia 16 de julho!
Confira o teaser-trailer:

Belchior morreu por rompimento da aorta, diz autópsia


Belchior morreu após sofrer rompimento da aorta e ter grande perda de sangue, segundo o resultado de uma autópsia realizada no fim da tarde deste domingo (30). Segundo a delegada Raquel Schneider, o cantor faleceu de causas naturais enquanto dormia ao som de música clássica.
De acordo com a delegada, exames médicos iniciais revelam que a possível causa da morte de Belchior teria sido uma dissecção na aorta, quando há uma divisão na parede da artéria (composta por três camadas), levando o sangue a seguir um falso trajeto entre as camadas. Ela ainda destacou que somente o laudo médico do Instituto Médico Legal (IML) poderá confirmar a hipótese.
O corpo do cantor e compositor cearense foi encontrado pela companheira dele, Edna Prometheu, na manhã de hoje (30) na sala de estar da casa onde eles moravam, em Santa Cruz do Sul (RS).
Em depoimento à polícia, a mulher relatou que, na noite de sábado (29), Belchior reclamou de frio e dor nas costas. Ela deu a ele um cobertor e, mais tarde, chamou-o para ir para cama, mas ele preferiu ficar no sofá ouvindo música clássica. Ao acordar, por volta das 7h, ela encontrou o corpo dele.

Velório
A delegada informou ainda que o corpo de Belchior foi transferido para Cachoeira do Sul (a cerca de 200 km de Porto Alegre), de onde seguiria para a cidade de Venâncio Aires. Só então seria encaminhado para Porto Alegre, de onde partiria para Fortaleza.
A previsão é que o corpo chegue no aeroporto Pinto Martins, na capital cearense, no início da manhã desta segunda-feira (1º). De lá, segue para a cidade natal do artista, onde será velado por cerca de duas horas no Teatro São João.
Depois disso, haverá uma outra cerimônia, que deverá ocorrer na terça-feira (2), no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, na Praia de Iracema, em Fortaleza, onde o artista deverá ser enterrado.
Em nota, o governador cearense, Camilo Santana, lamentou a morte do artista e decretou luto oficial de três dias no estado: "Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior. O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil".

Fonte: RedeTV!

Em sua última entrevista, de 2009, Belchior projetava volta ao palcos


A última entrevista conhecida Belchior foi dada ao Fantástico, da TV Globo, em agosto de 2009. A repórter Sônia Bridi viajou até o interior do Uruguai para falar com o cantor. Belchior morreu neste sábado, 29, aos 70 anos de idade, em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul.
A reportagem do Fantástico na época encontrou o cantor morando com a atual mulher, Edna Assunção de Araújo, em San Gregorio de Palanco, no Uruguai. Na ocasião, ele negou o desaparecimento e se recusou a falar sobre as dívidas no Brasil.


Na mesma matéria, Belchior declarou que vivia em São Paulo e também prometeu um disco de inéditas. "Não sou uma celebridade", disse.
Ele afirmou que estava fazendo um trabalho de tradução do seu cancioneiro para o espanhol, projeto que aparentemente ficou na promessa.
"Assim que terminar esse trabalho aqui, com certeza eu vou de volta para a minha cidade amada, para os lugares mais queridos do Brasil, vou fazer show, vou soltar um disco com canções novas, e eu tenho certeza que vai ser simplesmente a continuidade do amor que o povo do Brasil sabe que eu tenho por ele", disse Belchior na ocasião. "Eu sempre estou voltando para o Brasil", concluiu.

Belchior não fazia mais shows desde 2006
Fonte: O Tempo

Kim Kardashian West: "Sou uma pessoa melhor"


Jornal de Notícias.pt - Sete meses depois de ter sido assaltada em Paris, em outubro do ano passado, Kim Kardashian West falou sobre o assunto no programa de Ellen DeGeneres. "Sei que isto pode parecer estranho mas sinto que estava destinado a acontecer. Sou uma pessoa diferente", afirmou, emocionada. Apesar de ter sido uma experiência traumatizante, Kim revelou que acredita que "as coisas na vida acontecem para ensinar algo".
A socialite, casada com o rapper Kanye West, contou que o assalto mudou por completo a forma como vive: "Antes era completamente materialista. (...) Mas já não sou assim. Estou muito feliz pelos meus filhos terem agora este novo eu". Recorde-se que Kim Kardashian West é mãe de North West, de quatro anos, e Saint West, de um.


A estrela do reality show "Keeping Up With The Kardashians" conversou ainda sobre o seu ex-padrasto, Caitlyn Jenner. Confidenciou a Ellen que algumas partes do livro "The Secrets of My Life", escrito por Jenner, são falsas. O livro conta a história do processo de transição de Caitlyn Jenner de homem para mulher e do seu longo casamento com Kris Jenner. "Sinto que ela (Caitlyn Jenner) demorou muito tempo a ser honesta consigo própria. Por isso, não espero que ela seja honesta com a minha mãe. (...) Desejo-lhe todo o sucesso do mundo, mas não à nossa custa". Apesar de não respeitar a personagem que está a mostrar neste momento, Kim assume que vai "amá-la sempre".

Relembre toda a vida do cantor e compositor Belchior, que morreu na noite de ontem (29)

Belchior faleceu aos 70 anos
Nome Completo: Antônio Carlos Gomes Fontenelle Fernandes
Data de Nascimento: 26 de outubro de 1946
Local: Sobral (CE)
Ocupação: cantor, compositor
Gênero: MPB, Rock, Blues
Período em atividade: desde 1965
Data de Morte: 29 de abril de 2017
Local: Santa Cruz do Sul (RS)
Idade: 70
Causa da morte: ainda não revelada

Conduziu sua carreira artística até o fim usando o nome de Belchior. Nascido em 26 de outubro de 1946 em Sobral, interior do Ceará, foi um dos primeiros cantores de MPB do nordeste brasileiro a fazer sucesso em todo país, em meados da década de 70. Antes disso, entre 1965 e 1970, apresentava-se em festivais de música ocorridos no nordeste, até que em 1971, já no Rio de Janeiro, vence o IV Festival Universitário da MPB ao cantar 'Na Hora do Almoço', de Jorge Melo e Jorge Teles.
Sua primeira música de sucesso foi gravada com Fagner, intitulada 'Mucuripe'. Seu álbum de estréia só veio em 1974, com o lançamento de Mote e Glosa, de onde saiu a música 'Todo Sujo de Batom'. Em 1976, Belchior lança Alucinação, LP que consolidou sua carreira, pois foi dele que saiu as músicas 'Apenas Um Rapaz Latino Americano', 'Como Nossos Pais' e 'Velha Roupa Colorida'. Um ano depois, lança seu terceiro álbum, Coração Selvagem, cantando todas as músicas que lhe consagraram, como as citadas acima.
O cantor lançou em 1978 o álbum Todos Os Sentidos, para o qual escreveu duas músicas mais conhecidas deste, 'Divina Comédia Humana' e 'Brincando Com A Vida'. O êxito 'Medo de Avião' saiu do álbum Era Uma Vez Um Homem e Seu Tempo, lançado no ano seguinte.


Outros artistas também regravaram sucessos de Belchior, entre eles Roberto Carlos ("Mucuripe"), Erasmo Carlos ("Paralelas"), Engenheiros do Hawaii ("Alucinação"), Wanderléa ("Paralelas") e Jair Rodrigues ("Galos, noites e quintais"). Elis Regina foi uma de suas maiores intérpretes: além de "Como nossos pais", gravou "Mucuripe", "Apenas um rapaz latino-americano" e "Velha roupa colorida".


Belchior também gravou composições outros artistas, como "Romaria", de Renato Teixeira. No disco "Vício elegante", de 1996, canta apenas músicas de colegas, entre elas "Almanaque", de Chico Buarque, "Esquadros", de Adriana Calcanhoto, e "O nome da cidade", de Caetano Veloso.

Capa do álbum de estréia do cantor Belchior, Mote e Glosa
Capa do segundo LP que também se tornou outro sucesso seu, Alucinação
Todos Os Sentidos, LP de 1978

Capa do seu LP de 1982, Paraíso
Belchior em 'Cenas do Próximo Capítulo', de 1984, que tinha as músicas Ouro de Tolo e Beijo Molhado
Capa do LP de 1988, Elogio da Loucura
CD Baihuno, lançamento de 1993
CD duplo Auto-Retrato, 1999
Compilação de 2008, Sempre

Jorge Mello, ex-sócio e parceiro musical de Belchior, lembra com carinho da última vez que se encontrou pessoalmente com o amigo. Foi em setembro de 2006, em sua casa, no extremo sul de São Paulo. Bel, como ele carinhosamente o chama, chegou de surpresa naquela gélida manhã de quarta-feira, por volta das 9h30. Conversaram por horas e viraram a madrugada. O músico, já com problemas financeiros, revelou a vontade de morar mais próximo de Jorge. A ideia era transferir os dois estúdios que tinha para a região de Interlagos. Ele, de alguma forma, se sentia sozinho. Queria estar junto das pessoas que amava. Jorge parecia a melhor opção para aquele momento. “Quando ele foi embora, ficou acertado que um arquiteto viria até aqui. Achei maravilhosa a ideia de alugar o espaço para o Belchior. Poucos dias depois, o empresário dele me ligou. Disse que o Bel não tinha comparecido a um show em Minas Gerais”, lembra o ex-sócio e amigo.
Alguns meses se passaram quando Jorge Mello atendeu o telefone de casa. Era Ângela, então mulher de Belchior. Ela afirmou ao amigo que o cantor e compositor não aparecia em casa há alguns meses. Ângela ainda pediu dinheiro a Jorge para pagar o convênio médico da filha do casal. “Liguei para a família dele em Fortaleza. A mãe, Dona Dolores, disse que tinha muita gente procurando o Belchior e que ela não via o filho há seis meses. Falei para a mulher e a mãe buscarem um advogado. Tinha a questão da pensão alimentícia dos filhos. Os aluguéis dos escritórios também estavam atrasados e os funcionários começaram a me procurar. Foi então que comecei a me preocupar”, lembra Jorge.
Belchior deixou o flat onde morava com a mulher Ângela Margareth Henman Belchior e os dois filhos na zona sul da capital paulista no final de 2006, quando os problemas financeiros ficaram mais intensos. Ele também abandonou os dois carros. O Sonata Hyundai branco, deixado no Aeroporto de Congonhas, continua no mesmo local. O outro carro, uma Mercedes, foi localizado no pátio Presidente Wilson.

Jorge Mello era amigo de Belchior
Pai de quatro filhos, Belchior, que não foi localizado pela reportagem nas últimas duas semanas, tinha uma dívida extensa com pensões alimentícias. Em 2013, segundo reportagem da Revista Época, a dívida da pensão com a ex-mulher Ângela, com quem teve dois filhos, somava cerca de R$ 300 mil. Procurada pelo Estado, Ângela não quis dar entrevista. O que se sabe, entretanto, é que ela não tinha mais advogados e que a ação já findou com sentença definitiva há 8 anos. Ela, portanto, estava divorciada e com patrimônio próprio vindo da partilha de bens. Ainda de acordo com a revista, naquele mesmo ano, a pensão atrasada da filha que morava em São Carlos girava em torno de R$ 90 mil. A família do quarto filho, fruto de um caso com uma estudante de psicologia no Ceará, não acionou a Justiça. Belchior também deixou um flat sem quitar os últimos meses de aluguel. As dívidas com hotéis cobradas na Justiça são extensas, mas, segundo Jorge Mello, elas poderiam ser facilmente sanadas. “Não tenho dúvidas de que um show de comemoração resolveria todos os seus problemas financeiros”, afirma Jorge.

Um dos carros abandonados por Belchior
Fonte:
Wikipédia
Estadão
G1
50 e Mais

Morre aos 70 anos o cantor Belchior


Conhecido por cantar diversos clássicos como 'Apenas Um Rapaz Latino-Americano', 'Como Nossos Pais', 'Medo de Avião' e 'Velha Roupa Colorida', Belchior morreu na noite de ontem (29) aos 70 anos na cidade de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. Ainda não se sabe da causa da morte do cantor, nascido no Ceará, que decretou luto oficial de três dias.
Em seus 52 anos de carreira, foram lançados mais de 20 discos, entre inéditos e compilações que reuniram seus maiores sucessos.