sexta-feira, 26 de maio de 2017

Thammy Miranda aparece barbudo e platinado em foto com amigos


Thammy Miranda surgiu com “barba de respeito” e cabelos platinados em registro feito durante jantar com a namorada, Andressa Ferreira, e com um grupo de amigos em Minas Gerais. 
O novo visual faz parte da caracterização do filho de Gretchen para a peça "Trans - Terapia de Relacionamentos Amorosos Neuróticos Sexuais”. Na encenação, o ator será Rafael, um surfista viciado em sexo. 
Transexual, Thammy falou sobre a decisão tomada há três anos de transformar o corpo feminino em masculino durante entrevista ao colunista Bruno Astuto, da revista “Época”. 
Segundo ele, a percepção sobre ter nascido no “corpo errado” surgiu ainda na infância. “Isso foi há 32 anos. Não entendia bem o que era, mas algo estava errado. Agora, me sinto bem melhor, porque posso externar como eu já me sentia por dentro. Fiz terapia hormonal e hoje sou praticamente um homem completo”, avaliou.

Fonte: Região Noroeste

Mallu Magalhães pede desculpas depois de ter sido acusada de racismo em clipe

Heloísa Tolipan - Depois de cinco dias que o clipe 'Você não presta' foi lançado, a cantora Mallu Magalhães desabafou nas redes sociais sobre o fato de ter sido acusada de racista. “Gostaria de pedir desculpas a essas pessoas. Meu trabalho e minha mensagem têm sempre finalidade e ideais construtivos, nunca, de maneira nenhuma, destrutivos ou agressivos”, escreveu a jovem.
No clipe, atores negros exibiam corpos brilhosos como se estivessem mergulhados em um óleo o que foi apontado como uma forma de hipersexualização. Para os internautas, o brilho remete a época da escravidão quando se passava banha para que a pele parecesse mais saudável. As pessoas acusaram a garota de reforçar estereótipos aumentando a objetificação cultural.


A galera questionou o fato de que justo na parte em que a cantora fala “não convido você porque você não presta”, os bailarinos estavam atrás de uma grade sem Mallu dentro. Afirmaram também que ela se distancia do grupo no momento em que parece não se colocar no mesmo patamar que os outros integrantes. Outra associação que foi feita era com relação a blusa da menina que exibia ‘Oscar 2002’, o único ano em que dois atores negros, Denzel Washington e Halle Berry, ganharam a um troféu de melhores atores ao mesmo tempo.
Com 25 anos, Mallu é cantora, compositora e instrumentista. Seus maiores sucessos são “Velha e Louca”, “Tchubaruba”, “J1” e “Shine Yellow”. Já foi elogiada pelo ‘New York Times’ como uma mulher de sensibilidade própria e cativante. Mora em Lisboa com a sua filha de 2 anos e o marido e cantor Marcelo Camelo.
A música recentemente lançada investe no samba, ao ritmo do Carnaval. O novo álbum dela deve sair ainda este ano.
Leia íntegra o pedido de desculpa da cantora publicado em seu perfil:

“Fico muito triste em saber que o clipe da música “Você não presta” possa ter ofendido alguém. É muito decepcionante para mim que isso tenha acontecido. Gostaria de pedir desculpas a essas pessoas. Meu trabalho e minha mensagem têm sempre finalidade e ideais construtivos, nunca, de maneira nenhuma, destrutivos ou agressivos.

A arte é um território muito aberto e passível de diferentes interpretações e, por mais que tentemos expressar com precisão uma ideia, acontece de alguns significados, às vezes, fugirem do nosso controle.

Sei que o racismo ainda é, infelizmente, um problema estrutural e muito presente. Eu também o vejo, o rejeito e o combato.

Li cada uma das críticas, dos posts e comentários, e o debate me fez refletir muito sobre o tema. Entendo as interpretações que derivaram do clipe, mas gostaria de deixar claras minhas reais intenções.

A ideia era ter um clipe com excelentes dançarinos que despertassem nas pessoas a vontade de dançar, de se expressar. Foram convidados pela produtora e pelo diretor os bailarinos Bruno Cadinha, Aires d´Alva, Filipa Amaro, Xenos Palma, Stella Carvalho e Manuela Cabitango. Com a última, inclusive, tive a alegria de fazer aulas para me preparar para o vídeo.

É realmente uma tristeza enorme ter decepcionado algumas pessoas, mas ao mesmo tempo agradeço a todos por terem se expressado. E reitero o meu pedido de desculpa. É uma oportunidade de aprender.

Espero que, após este esclarecimento, seja aliviado deste espaço de conversa qualquer sentimento de ofensa ou injustiça, ficando os fundamentos nos quais tanto acredito: a dança, a arte e o convite à música.

MALLU”

Fonte: Jornal do Brasil

Música de Marília Mendonça faz casal capixaba parar na delegacia


As músicas da cantora Marília Mendonça têm marcado alguns relacionamentos, e uma de suas canções virou caso de polícia em Jerônimo Monteiro, região Sul do Espírito Santo. Um casal foi parar na delegacia após uma briga por causa da composição ‘Saudade do meu ex’. O rapaz se sentiu ofendido porque a namorada cantava a música e a agrediu com um pedaço de madeira.
Na delegacia, a explicação para o caso foi dada pela própria vítima, de 18 anos. Ela contou que soube por uma colega que o namorado havia dado carona para uma moça da cidade, e foi questionar o rapaz, de 23 anos. Ele confirmou a carona e os dois brigaram. Naquela mesma noite, ela foi até a casa da moça para tirar satisfação.
Ao retornar para a sua residência, a jovem decidiu ouvir a música de Marília Mendonça e ficou sentada em frente de casa conversando com duas amigas. Justamente no trecho da canção, que diz: ‘Ai, que saudade do meu ex. Ele que era homem de verdade’, o rapaz chegou para conversar com a namorada e, ao ouvi-la cantando, ficou nervoso e começou a gritar e questioná-la se ele não era homem de verdade.
Em seguida, o rapaz pegou um pedaço de madeira e atingiu dois golpes nas costas da vítima, que arremessou uma pedra na direção do rapaz. Ainda nervoso, ele a agrediu com chutes e socos, causando várias escoriações no corpo da vítima.
O caso foi registrado no mês de abril, mas só foi divulgado pela polícia nesta quinta-feira (25). O rapaz será indiciado pela polícia e vai responder pela Lei Maria da Penha. Após serem ouvidos, os dois foram liberados.

Atriz de 'Carrossel' fala sobre morte do irmão


QUEM - Fernanda Concon, famosa por ter interpretado a personagem Alícia na versão brasileira de Carrossel, usou o Instagram Stories para falar sobre a morte do irmão, Marcelo, de 5 anos. O garoto, que tinha uma doença nos rins, faleceu na terça-feira (23). A atriz, de 14 anos, decidiu se pronunciar para tranquilizar os fãs.
"Eu não queria ficar postando essas coisas, mas quero falar que não estou triste. Não estou chorando, não estou chateada porque sei que foi melhor pra ele. Era melhor ir embora do que ficar na Terra, sofrendo, sendo furado no hospital...", disse. Questionada sobre o que aconteceu com Marcelo, ela explicou de maneira sucinta. "No ano passado, descobrimos que ele estava com uma doença no rim. Depois, no hospital, ele também teve uma pancreatite. Ele vai estar sempre presente com a gente."
Madura, Fernanda se manteve serena no vídeo. "Para mim, ele nunca vai morrer. Para quem não sabe, sou espírita kardecista. Aprendi na minha religião que, na verdade, ele não morreu. Ele só não está aqui fisicamente, a gente não pode apertar, abraçar...", afirmou. "Ele estava sofrendo, estava com oito aparelhos ligados a ele. É importante saber que ele está do outro lado, muito melhor."

Marcelo, irmão de Fernanda Concon
A atriz afirmou que, embora tenha sido "muito duro na hora que soube", ela soube assimilar a perda. "Acho que estou muito melhor que meus pais. E quero agradecer as mensagens que me deixaram."
Fernanda contou que não pretende alterar sua rotina. Ela retornará à escola na segunda-feira (29) e não deixará de lado os planos de comemorar seu aniversário de 15 anos. A festa está marcada para o dia 25 de agosto.

Emilly tem tia passando necessidade e irmã que foi presa por roubo

Emilly ao lado da irmã gêmea e da tia
A vencedora do Big Brother Brasil e milionária, Emilly Araújo, esconde um passado ainda mais obscuro do que aquele que já foi revelado durante o reality show.
A gaúcha, segundo informações do ‘Fofocalizando’, tem uma tia no Rio Grande Sul que passa necessidades. A tia revelou, inclusive, que Emilly já a convidou para fazer faxinas na sua casa. “Ela sabe da minha situação. Elas [Emilly e Mayla] são um amor de pessoa”, disse a mulher, declarando ainda que não vai pedir ajuda à sobrinha.
Outro detalhe da família da ex-namorada de Marcos é que sua irmã mais velha, Karine de Araújo Corrêa, já foi presa quando ainda era menor de idade. A moça, então, prefere manter a parente fora dos holofotes, dando destaque apenas para Mayla, a gêmea.
Karine foi presa em 2008, na Operação Caravaggio, por formação de quadrilha, furto e roubo.

Fonte: Notícias ao Minuto

Após 30 anos, relacionamento secreto de Kid Vinil é revelado


O cantor e compositor Kid Vinil, que faleceu na sexta-feira passada (19) aos 62 anos por complicações de um edema, viveu por 30 anos com o advogado Jaime Gaeta, de 53 anos. Os dois nunca quiseram adotar filhos, mas adotaram um cão da raça Golden Retrievier chamado 'Cosmo', de 13 anos, que também foi se despedir de Kid.

Jaime Gaeta com Cosmo, o cão que o casal pegou pra criar
Jaime, em entrevista ao site Extra, explicou o porque que mantiveram o relacionamento amoroso dos dois em segredo durante todo esse tempo. "Não me sentia confortável, e ele também não queria me expor. Ia ter um impacto muito grande na carreira dele, e eu também tinha uma carreira jurídica, os tempos eram outros. Optamos em abrir apenas para amigos próximos".
O companheiro de Vinil disse também que continuará, junto com Cosmo, residindo no mesmo apartamento do casal, em Cambuci, São Paulo (SP).

Jaime Gaeta na missa de sétimo dia de morte do cantor
Kid Vinil foi o nome escolhido por Antônio Carlos Senefonte para alcançar o estrelato. Foi o vocalista da banda Magazine, na qual lançou sucessos como 'Comeu' - tema da novela A Gata Comeu em 1985, 'Tic Tic Nervoso', 'Glub Glub No Clube', 'Sou Boy', 'Adivinhão' e 'Casa da Mãe'.
Mesmo com o fim da banda, Kid continuou trabalhando em carreira solo.

Anatel deverá bloquear celulares sem certificação


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) poderá bloquear os celulares que não tenham certificação. A proposta apresentada pela área técnica da Anatel já foi aprovada em reunião administrativa da agência, mas deve passar pelo Conselho Diretor e ainda pode sofrer mudanças.
Antes de bloquear os celulares, as operadoras deverão avisar os clientes que têm aparelhos não regularizados e, somente, após 75 dias poderão bloqueá-los. A previsão é de que as empresas comecem a mandar mensagens com avisos para os usuários a partir do dia 30 de julho, mas pode haver um adiamento no início da implantação do sistema.
Segundo a Anatel, serão bloqueados os celulares que não tenham certificação da agência e Imei válidos. O Imei é uma sequência de números que identifica o celular internacionalmente e são listados no banco de dados da GSMA, organismo internacional que reúne as empresas de telefonia móvel.
Ele equivale ao número do chassi dos carros. Os aparelhos sujeitos ao bloqueio são principalmente os vendidos irregularmente no mercado nacional.
O projeto do bloqueio de celulares e sua forma de implantação vem sendo estudados pela Anatel em conjunto com as operadoras de telefonia móvel e a Associação Brasileira da Indústria Eletro e Eletrônica (Abinee).

Fonte: Portal A Tarde

'Sniper' da Cracolândia ostentava submetralhadora 'Lurdinha' e pitbull 'Thor' no Facebook



O 'sniper' que fazia segurança armada para traficantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) na Cracolândia, no Centro de São Paulo, ostentava uma submetralhadora, apelidada de ‘Lurdinha’, e um cão da raça pitbull, chamado de ‘Thor’, no Facebook.
“Eu Thor e Lurdinha! BOM DIA PRA GERAL!”, postou Anderson Alves de Siqueira Bernardino Kunzle em 1º de maio deste ano na sua página na rede social.
O homem é procurado pela Polícia Civil de São Paulo desde o último domingo (21), quando fugiu após operação que prendeu 56 suspeitos de integrarem e prestarem serviços para a facção criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas.
Câmera de vigilância da Guarda Civil Metropolitana (GCM) registrou Kunzle usando a arma para atirar em policiais militares no dia 4 de maio deste ano. A imagem o mostra apoiando a mesma submetralhadora no teto de um carro, estacionado na Rua Helvétia.
O G1 teve acesso às fotos do homem, que é considerado uma espécie de ‘sniper’ (atirador de elite) da Cracolândia pela polícia. Ele aparece se exibindo na sua página pessoal e flagrado pela GCM (veja nesta reportagem). As cenas integram relatório da Unidade de Inteligência Policial (UIP) que identificou 69 pessoas atuando diretamente com o tráfico de drogas na Cracolândia.



'Sniper'
O Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), que participou da ação, informou ter detido 51 traficantes, sendo duas lideranças do PCC, além de dois suspeitos por roubo e mais três menores.
A polícia ainda procura mais 13 investigados por participação com o crime organizado na Cracolândia. Um deles é Kunzle, apontado como ‘sniper’ do grupo, agindo como segurança armado dos ‘varejistas das barracas do crack’.
Segundo a 6ª Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), Kunzle é militar desertor do Exército brasileiro, de uma companhia de Pernambuco. “Ele, o 'sniper', tem um mandado de prisão expedido pela Justiça militar contra ele”, disse ao G1 o delegado Carlos Battista, da Dise.
Considerado exímio atirador pela investigação, Kunzle tinha a missão de disparar em quem se aproximasse das 30 barracas, com o objetivo de manter o funcionamento do "feirão da droga". Ele ficava na cobertura das pensões da área fazendo vigília.
Em alguns disparos que fez em fevereiro, Kunzle teria atingido fotógrafos durante uma operação na Cracolândia. O tráfico também contava com outros atiradores, segundo a investigação.




'Lurdinha'
“O poder de fogo dessa submetralhadora é mais letal do que outras armas, devastador”, afirmou Battista.
O nome ‘Lurdinha’, que Kunzle deu para batizar sua submetralhadora, faz alusão a emblemática arma usada pelo advogado e deputado federal pelo Rio, Tenório Cavalcanti (1906 – 1987). O político chegou a ser investigado por mais de 25 crimes violentos, dentro os quais alguns assassinatos.
Ele ganhou fama por andar com uma submetralhadora, que também chamava de ‘Lurdinha’, escondida em uma capa, o que lhe valeu o apelido de “o homem da capa preta”. Sua vida inspirou o filme "O Homem da Capa Preta" (1986), que teve o ator José Wilker (1944-2014) no papel principal.
Kunzle teria fugido para o Paraguai, segundo apurou a Dise. “Ele é exibicionista, mostrou arma e cachorro no Facebook e também não teve receio em sacá-la e atirar contra policiais em plena luz do dia”, comentou o delegado. “Quer demonstrar autoridade e poder, sentimento de impunidade, mas estamos atrás de pistas que levem à sua prisão”.
Quem tiver informações sobre o paradeiro de Kunzle, o 'sniper' da Cracolândia, pode ligar para o número de telefone 181, do Disque-Denúncia. Não é preciso se identificar.
Além de fotos na web e de câmeras de vigilância, a investigação infiltrou um policial com microcâmera entre os usuários de drogas na Cracolândia para identificar os traficantes. Interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça também ajudaram a polícia a saber como funcionava o tráfico na Luz.

Sniper da Cracolândia em dois momentos

Facção criminosa
“Em relação a operação, queria dizer que a forma de fazer a incursão era afastar as pessoas para acessar os traficantes que se esconderam nas pensões da Cracolândia”, declarou Battista em resposta a ONGs que criticaram a ação. “Grampos telefônicos mostram que o tráfico usava o fluxo de dependentes químicos como barreira para impedir o avanço policial”.
O Denarc também identificou quatro grupos de distribuição de droga na Cracolândia. Para facilitar o comércio do crack, os traficantes chegavam a usar máquinas de cartão para vender no débito e no crédito.
Entre os presos estão dois homens considerados líderes do PCC que forneciam drogas para a região: Fabio Lucas dos Santos, o FB, e o Léo do Moinho, da Favela do Moinho.
De acordo com a Polícia Civil, a facção assumiu o tráfico de drogas na Cracolândia em 2013. No entanto, permitiu que outros traficantes atuassem na região, desde que pagassem aluguel. Cerca de 30 barracas
Foram apreendidos 12 kg de crack, 6,5 kg de maconha, 655 gramas de cocaína, 2 kg de lança perfume e R$ 49 mil em dinheiro. Também foram apreendidas três pistolas (uma .45 e duas calibre 380) e dois revólveres (calibres 32 e 38).

Material apreendido na Cracolândia
Fonte: G1

Cadela chora ao chegar a abrigo para adoção e comove a internet


Catraca Livre - Até conseguirem ser adotados, muitos animais passam anos de tristeza em abrigos esperando por uma família que possa viver com eles. Mas uma cadela mostrou bem o quão triste estava diante de uma situação como essa.
Electra é uma cadela de aproximadamente quatro anos da raça Pit Bull Terrier Mix que deu entrada no abrigo Inland Valley Humane Society na Califórnia (Estados Unidos).
Ao chegar no local, ela não conseguiu esconder a sua tristeza ao se ver em um pequeno espaço atrás de grades, e a sua reação foi gravada por Lolys Menchaka, que atua no abrigo.
“Electra representa o rosto da tristeza e a realidade dos abrigos”, disse.
Além da foto, Electra foi gravada quando entrou no abrigo. É possível ver que ela está visivelmente abalada e chega a chorar.

Mas ao que parece, essa história triste teve um final feliz: Electra foi adotada poucos dias depois de dar entrada no abrigo.

Por onde anda a cantora estadunidense Carly Simon, conhecida no Brasil pelo single 'Coming Around Again'?


Nome Completo: Carly Elizabeth Simon
Data de Nascimento: 25 de junho de 1945
Local: Nova Iorque (EUA)
Profissão: cantora/compositora
Filhos: 3

Nascida em Nova Iorque em 25 de junho de 1945Carly era filha de Richard Simon, pai empresário que tocava piano, e de Andrea Heinemann, uma ativista civil que também cantava. Depois de uma de suas irmãs, Lucy, ela também decidiu se lançar na carreira artística, na década de 1960, chegando a fazer parceria com Lucy, mas conseguiu o estrelato apenas em 1970 na carreira solo. Ao longo de mais de 50 anos de carreira, Carly Simon já lançou 32 álbuns, sejam inéditos ou compilações de seus maiores sucessos como 'You Know What To Do', 'Just Like You Do', 'You're So Vain', 'Coming Around Again', 'You Belong To Me', 'Why', 'Let The River Run', 'Nobody Does It Better' e 'The Stuff That Dreams Are Made Of'.




Cada dia da vida de Carly que passava, um dilema diferente. Desde pequena, a cantora tinha complexo de inferioridade, o que fazia piorar a sua gagueira. Aos sete anos, foi abusada sexualmente por um rapaz de dezesseis, mantendo segredo sobre o fato até os dez anos, quando decidiu contar para as suas irmãs, que não lhe deram a mínima. Decidiu contar sobre o abuso sexual para a mãe, que tinha um amante em casa, e assim manteve o abusador longe de sua residência por um bom tempo. Seu pai morreu quando Carly tinha quinze anos. No final da década de 1990, descobriu que tinha câncer de mama, levando-a a fazer mastectomia e posteriormente reconstrução dos seios. Em 2007, Carly terminou seu casamento de 20 anos com James Hart (um de seus dois maridos e vários relacionamentos amorosos) ao descobrir que ele era gay.



Livro sobre a vida de Carly Simon, 'Boys In The Trees'
No Brasil, a música 'Just Like You Do', do álbum Spy (1979), aparece na trilha sonora internacional da novela das oito Água Viva (1980). 'Hurt', do álbum Torch (1981), foi integrada na trilha sonora internacional de Brilhante (1982). As canções 'Coming Around Again' e 'Give Me All Night', do álbum de mesmo título da primeira, fizeram parte, respectivamente das novelas O Outro e Sassaricando, ambas de 1987. Na novela Que Rei Sou Eu? (1989), faz parte da trilha internacional a canção 'Let The River Run'. 'My Romance', do álbum homônimo, esteve em 'Rainha da Sucata', de 1990. 'Moonlight Serenade' integrou duas trilhas sonoras, Alma Gêmea (2005) e Eterna Magia (2007).

Carly Simon atualmente

Carly Simon se aventurou no mundo literário e lançou livros para o público infantil nos anos 90, como Midnight Farm (Fazenda da Meia-Noite), Amy, The Dancing Bear (Amy, O Urso Dançarino), The Boy Of The Bells (O Menino dos Sinos), The Nighttime Chauffeur (O Motorista da Noite) e Mother Goose's Basket Full of Rhymes (Mamãe Ganso e a Cesta de Poesias).


Apesar de não lançar mais nenhum álbum desde 2008, Carly Simon, hoje com 71 anos, continua na ativa. Em 2015, lançou seu livro autobiográfico 'Boys In The Trees' (que é também o título de um de seus álbuns), além de um álbum para o público infantil 'Songs In The Trees'. No ano seguinte, a canção que a levou ao auge do sucesso, 'You're So Vain', que em português significa Você É Muito Vaidoso, foi usada em campanha anti-Trump num clipe que mostra a verdadeira personalidade do então candidato e hoje presidente dos Estados Unidos.