sábado, 3 de junho de 2017

Emilio Dantas muda visual para nova fase de Rubinho


Emilio Dantas precisou cortar o cabelo para começar a gravar cenas da nova fase de Rubinho em A Força do Querer. Veja!

Emílio Dantas raspou a cabeça a aparou a barba
Nos próximos capítulos, Rubinho será preso novamente. 😱

Fonte: Gshow

Ex-Miss morre ao cair da sacada do apartamento no Rio de Janeiro


QUEM - Morreu, na tarde de sexta (2), a modelo, atriz, pintora, poeta, cantora e compositora Luiza Lorellay, de 25 anos. Natural de Cachoeiras de Macacu, no Rio de Janeiro, Luiza morava no bairro do Leme, na cidade do Rio de Janeiro, e foi encontrada sem vida depois de cair da sacada de seu apartamento por volta das 12h.
Luiza, que foi miss em sua cidade e vice-campeã no Miss Rio de Janeiro em 2011 e finalista em 2012, participou em 2013 do reality Casa Bonita. “Sou filha de baianos e neta de angolanos, meus pais vieram para o Rio de Janeiro adolescentes com meus irmãos. Com a morte dos meus avós, não pude conhecer minha família que ficou por lá”, chegou a dizer Luiza durante entrevista a um portal angolano.
Em conversa com QUEM, uma amiga de Luiza falou sobre a morte da ex-miss. "Assim que ela faleceu, houve boatos de que era suicídio. Mas nunca acreditei, porque Luiza era alto astral, carinhosa, simples. Nunca teve depressão. Não acredito que tenha sido [suicídio]".
Ainda segundo a amiga, Luiza chegou a marcar um encontro profissional com um músico, que deveria acontecer no próximo dia 11 (confira print abaixo). "A família divulgou às 12h que ela caiu enquanto molhava as plantas. Luiza chegou a postar que estava tendo insônia. Acabei de chegar do velório e ninguém falou de que ela caiu porque estava tirando fotos na sacada [como chegou a ser divulgado na imprensa]", completou a fonte de QUEM.
"Uma pessoa família dela disse que ela caiu de costas. Não sei por que pediram para fechar o caixão. Uma coisa todo mundo tem certeza: ela não pulou. Caiu, mas ninguém sabe como foi. Tomara que seja investigado. Não vai trazê-la de volta, mas ficam esses boatos de que ela estava em depressão. Mas não estava, mesmo. Luiza não era disso", frisou a amiga de Luiza.










Morta no naufrágio do Bateau Mouche e no ar na reprise de 'Fera Radical', Yara Amaral teria hoje 80 anos

Atriz e mãe de dois filhos. Uma das atrizes de renome nos anos 1980, Yara Amaral estará no ar novamente na reprise de seu último trabalho, a novela das seis Fera Radical, à partir de segunda-feira (05). A atriz interpretou nesta produção a antagonista Joana, a matriarca da família Flores que se dedicou muito aos seus filhos Heitor (Thales Pan Chacon) e Fernando (José Mayer) e prezava sempre em ter a paz no seu lar. Escrita por Walther Negrão, foi veiculada entre março e novembro de 1988 e reprisada no Vale A Pena Ver de Novo entre dezembro de 1991 e maio de 1992.


Yara morreu no reveillón de 1988/89 no naufrágio do barco Bateau Mouche, na Baía de Guanabara, onde queria ver de outro ângulo a queima de fogos em comemoração do ano novo. Sua mãe, Elisa, também estava no barco e também morreu.
Ao todo, a atriz, que nasceu no bairro Belenzinho em 16 de dezembro de 1936 e começou sua carreira artística aos 31 anos, participou de dez novelas na Globo, seja como elenco fixo ou elenco de apoio, e da minissérie Anos Dourados, de 1986.

Grupo de voluntários tenta resgatar usuários da Cracolândia para tratamento

Cerca de 150 pessoas foram na manhã deste sábado (3) à Cracolândia, no Centro de São Paulo, para uma ação social batizada de Cristolândia. Neste domingo (4), completa-se duas semanas desde que a Prefeitura e o Governo do Estado ocuparam a área. Os dependentes químicos, no entanto, seguem espalhados por ruas da região.
A administração municipal diz que neste período de quase duas semanas após a megaoperação policial fez 8350 abordagens a dependentes químicos no bairro da Nova Luz. Pouco mais da metade dos usuários foram encaminhados para serviços de assistência social. O restante recusou o tratamento.
Em paralelo ao trabalho dos agentes da Prefeitura, um grupo ligado à Igreja Batista também tenta ajudar. Os religiosos trabalham há oito anos na região. “Entendemos que os usuários de crack estão excluídos da sociedade. Então, o trabalho é para resgatar essas pessoas e criar oportunidades para que elas sejam reinseridas”, conta Fernando Macedo Brandão.
Os que aceitam a assistência do grupo são encaminhados para uma unidade de tratamento do projeto. “Nós temos hoje dez unidades. Nós atendemos aqui, abrigadas conosco já, 340 pessoas e a nossa intenção hoje é resgatar mais 50 pessoas”, explica a gerente de assistência social do programa, Anair Bragança.
Um dos integrantes do trabalho voluntário é Lodemir José Silva. Hoje, ele está do lado de quem oferece ajuda, mas por um bom tempo esteve do lado de quem necessitava de auxílio. “Eu vivi 22 anos da minha vida no mundo das drogas, 16 anos no crack. Hoje, Deus mudou a minha história e faço parte de um time que está em busca de vidas”, relata.

Fonte: G1

“Foi um caso isolado”, diz tio de Andreas Richthofen

Em carta exclusiva entregue à VEJA SÃO PAULO, o tio Miguel Abdalla Netto, que foi tutor de Andreas Richthofen desde o crime da irmã até ele fazer 18 anos, esclareceu a situação do sobrinho, encontrado na última terça (30) com as roupas rasgadas. “Foi um episódio isolado de descontrole emocional”, afirma.


Na publicação, Netto nega a informação que foi divulgada que Andreas estaria na Cracolândia. “Não é verdade. Foi encontrado em bairro perto de onde reside, na região de Santo Amaro, e levado para o Hospital Municipal de Campo Limpo, onde novamente sua imagem foi exposta indevidamente”, completou.
Na última terça-feira (30), o rapaz Andreas von Richthofen, de 29 anos, foi internado na ala psiquiátrica. Ele apresentava sinais de confusão mental, depois que tentou invadir uma casa que dizia ser de um tio dele, em Santo Amaro.


Atualmente, ele está em tratamento na Casa de Saúde São João de Deus, em Pirituba. Andreas já recebeu a visita de familiares e está sendo bem cuidado.“Deixem que o Andreas retome suas atividades normais. Ele é uma vítima disso tudo”, declarou a advogada Maria Aparecida Cardoso Frosini Evangelista, responsável pelo caso.Ele é o único familiar com direito à herança do casal Manfred e Marísia von Richthofen, já que Suzanne foi deserdada após uma batalha na Justiça. Andreas tinha 15 anos em 2002, época do assassinato dos pais, crime que contou com a participação da irmã.

Fonte: VEJA SP

Rodrigo Suricato sobre substituir Cazuza e Frejat: "Seria ridículo tentar imitar"

Heloísa Tolipan - Rodrigo Suricato, com quem esbarramos na Casa Levi’s, já incorporou o novo projeto profissional ao repertório. Na mansão da grife em Botafogo, o atual intérprete do Barão Vermelho cantou clássicos da banda, além de canções de sua carreira na banda Suricato. Em seu show, o músico animou o público quando cantou “Por Você”, hit do Barão que, desde janeiro, é a sua segunda banda. No começo deste ano, o grupo anunciou o retorno ao cenário cultural brasileiro, mas sem Frejat nos vocais e com Rodrigo Suricato assumindo a posição. Honrado em fazer parte do Barão Vermelho, o músico contou que irá levar um novo ar para o grupo de rock. “O Barão é uma banda que, no lugar que eu estou hoje, já teve Frejat e Cazuza. Mas eu só consigo ser eu mesmo. Ficaria ridículo se eu tentasse imitar a posição de alguém. Para mim, o grande indispensável não é um artista ou outro, é a vida. Então, eu fico feliz em poder estar sucedendo, e não substituindo, o Frejat”, disse.
Com o Barão Vermelho, Rodrigo Suricato contou que vai viajar em turnê com os outros músicos para pegar intimidade musical e experiência em grupo antes de um projeto maior. Ainda sem data para lançamento de um novo álbum com a formação atual, o músico garantiu que não irá faltar novidades a essa nova fase do Barão Vermelho. “No Barão, a gente vai primeiro para a estrada para nos conhecermos melhor. Na banda, todos são compositores e produtores, então, repertório não será um problema para a gente”, afirmou.

Rodrigo Suricato na Casa Levi's Rio
Paralelo ao novo trabalho, o músico continua seu trabalho autoral na banda Suricato. Nela, Rodrigo curte o sucesso dos dois álbuns do grupo que, neste tempo de carreira, já coleciona um Grammy e quatro canções em trilhas sonoras de novela. Para ele, a dupla jornada é garantia de mais experiência e trocas entre as duas bandas. “Tudo se agrega. A gente tem que achar maneiras de a nossa música chegar às pessoas. E, nesse momento, eu fico feliz de ver que a minha arte chega de diferentes maneiras, seja como interprete do Barão Vermelho ou ‘cantautor’ da Sucricato, que é o nome que eu dou para o meu trabalho de cantor e autor. No final das contas, tudo é música”, analisou.
E não é só na carreira que Rodrigo Suricato divide as atenções entre os dois projetos. Em seus shows, o músico combina diferentes habilidades ao mesmo tempo. Além do vocal, ele ainda domina pandeiro, surdo, gaita e violão. “Eu consigo tocar quatro instrumentos simultâneos, mas não sei dirigir”, confessou aos risos. “Na verdade, eu comecei com esse trabalho como uma necessidade de melhorar o meu som de violão e voz e compor mais em casa. Então, de fato, foi a necessidade que me abriu outros caminhos e eu fiquei feliz com essa proposta que eu desenvolvi”, disse.
Assim, com multi talentos, Rodrigo Suricato segue sua caminhada no cenário cultural brasileiro. Para este ano, ele ainda tem outros trabalhos a caminho, como a produção do próximo DVD do reagger Armandinho e a participação na turnê comemorativa dos 35 anos de carreira de Paula Toller. Apesar do momento de crise no país, Rodrigo Suricato se mantém (super) vivo na carreira. Como destacou, iniciativas como a da grife símbolo do denim animam o calendário cultural de uma cidade e abrem as portas da cultura para cada vez mais pessoas. “Qualquer janela que abra para a música e para a arte de uma maneira geral é bem-vinda. Eu estou muito feliz de ter feito parte desse evento e encontrado amigos e visto pessoas que emendam o trabalho direto com a cultura etc. É muito bacana essa celebração”, completou o músico Rodrigo Suricato.

Fonte: Jornal do Brasil

DJ brasiliense Alok lança uma das músicas-tema da Tomorrowland Bélgica


O DJ Alok mostra mais uma vez que está em alta. Ele lançou, nesta sexta-feira (2/6), a faixa “Love Is The Temple”, que será um dos temas do Tomorrowland Bélgica, o mais famoso festival de música eletrônica do mundo.


O astro, que possui mais de 78 milhões de visualizações em seu canal oficial do Youtube, fechou parceria com o cantor estadunidense Iron, descoberto pelo DJ em um metrô de Nova York (EUA).
“Love Is The Temple” será o tema da campanha Budweiser, uma das principais patrocinadoras da Tomorrowland Bélgica. O evento está marcado para ocorrer entre os dias 21 e 30 de julho na cidade de Boom.

Fonte: Metrópole

SBT já definiu elenco adolescente de As Aventuras de Poliana


Conforme informou OPTV, com o fim dos testes de elenco para As Aventuras de Poliana, os selecionados dependem da aprovação de Íris Abravanel, que adapta a história. Segundo Flávio Ricco (UOL), o núcleo de adolescentes, liderado por Larissa Manoela, foi totalmente definido - os escolhidos serão comunicados nos próximos dias.
Sobre o elenco adulto não há qualquer decisão; nem pressa, já que as gravações só serão iniciadas pelo SBTentre o final de setembro e o início de outubro. 
As Aventuras de Poliana deve substituir Carinha de Anjo em março de 2018.

Fonte: O Planeta TV

Thammy estreia no Rio e tem cena de cueca retirada

Finalmente estreou no Rio de Janeiro o espetáculo T.R.A.N.S – Terapia de Relacionamento Amorosos Neuróticos Sexuais, do ator, diretor e autor Carlos Verahnnay. A peça, que discute a cultura trans, já tinha estreado na 5ª edição da Mostra de Teatro Tiradentes em Cena.
Depois de se apresentar em Minas Gerais, a direção resolveu retirar do espetáculo as cenas quentes que ele protagoniza com a namorada, Andressa. Em determinado momento da apresentação, ele ficava de cueca em frente à plateia, causando alvoroço.Em T.R.A.N.S, Thammy interpreta Rafael, um surfista que não estuda e não trabalha, e é influenciado por Jéssica (Andressa Ferreira), a procurar uma analista para se autoconhecer.
Veja as fotos:






Fonte: Jornal Floripa

Deputada Maria do Rosário consegue primeira vitória contra Danilo Gentili


Em nota publicada neste sábado (3), o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) determinou a retirada imediata do vídeo veiculado no Twitter, YouTube e Facebook com agressões proferidas por Danilo Gentili à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). Danilo Gentili usou seu Facebook, na segunda (29), para ofender a deputada federal Maria do Rosário (PT). Em um vídeo publicado em seu canal do Facebook, ele aparece rasgando uma notificação da Procuradoria Parlamentar que o avisava sobre uma denúncia de difamação aberta por ela. 
“O que eu fiz que ela não gostou?”, questiona de maneira irônica. Danilo foi contatado após chamar a parlamentar de “cínica”, “nojenta” e, segundo ela, “desqualificá-la por meio do Twitter”. No vídeo, que já foi visto 11 milhões de vezes e compartilhado mais de 308 mil, além de desprezar a notificação, ele aparece esfregando os papeis em suas partes íntimas.
“Para a Maria do Rosário ou para qualquer outro deputado de qualquer outro partido, eu pago seu salário. Então, eu decido se você cala ou não a boca. Nunca o contrário”, termina dizendo.
Em resposta à atitude do apresentador do SBT, a deputada disse pelo Twitter que irá processá-lo: “Sofri outro ataque daquele que se diz comediante. Comprova viés machista e autoritário. Criminoso vai responder à Justiça. E assim será.”

Justiça
Segundo o desembargador Túlio de Oliveira Martins, “o vídeo veiculado é de natureza misógina, representando agressão despropositada a uma parlamentar e às instituições, materializando-se virtualmente em crime que, se for o caso, deverá ser apurado em instância própria”.
Ainda segundo a decisão do relator, que acatou agravo de instrumento do escritório Petri & Machado da Rosa Advocacia, constituído pela deputada, “o conteúdo apresentado naquilo que seria um vídeo humorístico em verdade não é notícia, nem informação, nem opinião, nem crítica, nem humor, mas apenas agressão absolutamente grosseira marcada por prepotência e comportamento chulo e inconsequente”.
A decisão prevê multa diária a partir da notificação em caso de eventual descumprimento. O julgamento pelo dano moral deve ocorrer em breve.
“É impossível aceitarmos o desrespeito e a humilhação contra qualquer ser humano. Por este motivo, decidi mover todas as ações possíveis contra os que agem desta forma contra mim. Penso que assim estamos contribuindo para que todas as meninas cresçam sabendo que tem direitos. A decisão é uma vitória de todas as mulheres brasileiras que desejam construir uma sociedade livre do ódio e dos preconceitos cotidianos”, destacou Maria do Rosário.

Fonte: Marie Claire