quarta-feira, 12 de julho de 2017

#TBTSessions - 'Le Freak', sucesso da banda Chic de 1978


Chic é o nome da banda estadunidense formada em 1976 pelo guitarrista Nile Rodgers e pelo guitarrista Bernard Edwards. Ela é lembrada por diversos sucessos da era disco, como "Dance Dance Dance" (Yowsah, Yowsah, Yowsah) (1977), "Everybody Dance" (1977), "Le Freak" (1978), "I Want Your Love" (1978), "Good Times" (1979) e "My Forbidden Lover" (1979).
Le Freak, o maior hit da banda, faz parte do segundo álbum da banda, "C'est Chic", que vendeu 7 milhões de cópias na época. A canção ficou na primeira posição nas paradas de sucesso da Alemanha, África do Sul e Estados Unidos, ficando entre as dez mais tocadas na Itália, França e Áustria.
O single vendeu 4 milhões de cópias nos Estados Unidos. Assista o clipe:

Alejandra Procuna, atriz de 'Maria do bairro', vira motorista de Uber no México


Alejandra Procuna não hesitou quando se viu fora das telinhas. Atriz de diversas produções mexicanas -- incluindo “Marí ala del barrio” (“Maria do Bairro”) --, ela iniciou uma nova profissão quando ficou sem contrato de exclusividade com a Televisa, sua antiga emissora. O último trabalho da atriz nas telinhas foi na novela “Que te perdone Dios (que Deus te perdoe)”, em 2015.
O novo desafio profissional de Alejandra foi descoberto por acaso, quando a equipe da revista “TVNotas” chamou um Uber e, quando o carro chegou, notaram que a motorista era a estrela das novelas mexicanas.
Durante o trajeto, Alejandra conta que foi uma das atrizes a perder contrato com a emissora, e agora tem uma nova profissão. “De fome eu não morro”, afirmou a atriz durante o percurso.
Alejandra tem 47 anos e tem mais de 20 novelas em seu currículo, além de filmes, peças de teatro e séries televisivas.
Para o jornal mexicano "Basta", ela falou de seus planos para o futuro. "Agora tenho três carros, mas quero chegar a cinco e ver se com eles posso ter uma boa entrada de dinheiro, tendo novelas ou não."

Fonte: G1

Marido de Scheila Carvalho, Tony Salles é internado em Salvador com malária


Tony Salles, um dos participantes do programa "Dancing Brasil", que chegou ao fim com a vitória de Maytê Piragibe, foi internado no Hospital Aliança, em Salvador, na última segunda-feira (11) após ser diagnosticado com Malária. O vocalista da banda Parangolé, protagonista do clipe "Devagarinho" ao lado de Nicole Bahls, contraiu a doença após fazer um show em Guiné, na África, no último dia (25). Procurada pelo Purepeople, a assessoria do artista afirmou que o quadro é estável: "Está tomando medicação, tendo acompanhamento diário de um infectologista e fazendo vários exames".

SHOWS CANCELADOS: 'INTERNADO POR TEMPO INDETERMINADO'
Assim como a cantora Maria Bethânia, que no último sábado (08) cancelou um show no Rio por problemas de saúde, o marido de Scheila Carvalho também precisou adiar suas apresentações: "Devido ao tratamento e por seguir internado ainda por tempo indeterminado, o cantor precisou cancelar a agenda de shows no próximo final de semana, em Minas Gerais. Logo logo estará bem, com Fé em Deus". As apresentações estavam marcadas para sábado (15), em Santa Maria do Suaçui, e em Pedra Azul, no domingo (16).

SCHEILA CARVALHO ANTECIPARÁ VOLTA PARA SALVADOR
Daniela Basilio, representante do grupo Parangolé, afirmou ainda que Scheila Carvalho está seguindo sua agenda de compromissos profissionais no Rio de Janeiro e volta para Salvador nesta quinta-feira (13) para acompanhar a evolução do quadro de saúde do marido. A eterna morena do Tchan, que é conhecida por ser supervaidosa, está envolvida com as gravações do programa "Vai que Cola", do canal Multishow.

CASAL FEZ VIAGEM PARA DISNEY ANTES DA DOENÇA
Scheila e Tony viajaram com a filha, Giulia, de 7 anos, para a Disney, nos Estados Unidos, na mesma semana que a atriz Larissa Manoela. Na ocasião, o casal nem imaginava que o cantor de axé já estava infectado com a doença. Lá, os artistas compartilharam fotos dos momentos em família com os seguidores no Instagram. Em um deles, o casal apareceu bem feliz após o encontro inesperado com os atores Larissa Manoela e Thomaz Costa em Orlando.

(Por Helena Marques)

José Loreto quer punir todos que divulgaram vídeo no qual ele se masturba nu

Desde que um vídeo íntimo no qual se masturba nu vazou na internet e tomou conta das redes sociais no último domingo (9), o ator global José Loreto está tomando as devidas providências para punir os reponsáveis pela divulgação. Em entrevista ao Viver, o advogado do ator, Ricardo Brajterman, afirmou que a polícia já identificou alguns suspeitos da autoria do crime e que todos responderão judicialmente.

José Loreto em Amor & Sexo
"A investigação ocorre em duas linhas de frente: a primeira é para identificar a pessoa que, há dez anos, estava do outro lado do computador e cometeu o crime de filmar o ato; a segunda é punir todo aquele que estiver divulgando o vídeo na internet, seja em sites ou redes sociais, como o Twitter, Facebook, YouTube", disse. 
"A segunda etapa é mais fácil, porque é muito fácil identificar quem compartilha. Essas pessoas podem sofrer um processo da área civil. A primeira depende da investigação feita pela polícia e da quebra o IP para identificar os responsáveis. Nesse segundo caso, a pessoa vai responder por um processo civil e criminal. Lembrando que não é o Loreto que abre o processo, mas o Ministério Público. O que a gente está atuando é na esfera civil", esclareceu. Loreto prestou queixa na segunda-feira.
Depois que o vídeo íntimo vazou, o marido de Débora Nascimento se pronunciou sobre o caso através de sua conta no Instagram. "Fui pego de surpresa ao ver minha intimidade exposta em um vídeo feito há aproximadamente dez anos e gravado sem a minha permissão", escreveu. Atualmente, ele está no ar em Os dias eram assim, da Globo.

Fonte: Diário de Pernambuco

Foto de Fernanda Montenegro loiríssima e com os netos agita a web

Extra - Em raríssima aparição com a família e loiríssima, Fernanda Montenegro, de 87 anos, apresentou os três netos, Joaquim, Antonio e Davi, na inauguração de um largo em Ipanema, no Rio, que leva o nome do marido da atriz, Fernando Torres, morto em 2008.
O registro foi publicado na página da artista no Facebook. Outra foto mostra ela também com os filhos, Claudio e Fernanda Torres, e o genro, Andrucha Waddington.
Nos comentários da imagem, os internautas compararam os netos da atriz com personalidades da mídia e "chegaram à conclusão" de que Fernanda é a avó de Harry Potter (Joaquim), Claudia Leitte (Antônio) e do youtuber Whindersson Nunes (Davi).

Fernanda Montenegro, o genro, os filhos e os netos

Fernanda Montenegro e os netos

Tiririca é condenado a pagar indenização por usar música de Roberto Carlos em campanha


O deputado federal Tiririca (PR-SP) foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) a pagar indenização por ter usado a música "O Portão", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, em sua propaganda eleitoral de 2014.
Na peça, ele alterava os versos do clássico da música popular brasileira: em vez de "Eu voltei, agora pra ficar... Porque aqui, aqui é o meu lugar", Tiririca cantava "Eu votei, de novo vou votar... Tiririca, Brasília é seu lugar".
Os magistrados do TJ-SP concordaram com os argumentos do advogado José Diamantino, da EMI Songs, dona dos direitos autorais da obra e autora da ação. Na decisão, os desembargadores consideraram que a propaganda não usava a canção para fins humorísticos ou culturais - caso em que Tiririca seria dispensado de observar os direitos autorais. Para eles, a finalidade do comercial era exclusivamente angariar votos.
"(A composição) teve sua letra e melodia amplamente conhecidas alteradas, distorcidas, com o nítido propósito de angariar vantagem ao então candidato em sua propaganda eleitoral", afirma o acórdão assinado pelos desembargadores Salles Rossi, James Siano e Moreira Viegas.
Para Roberto Vita Porto, defensor do deputado, o então candidato e seu partido não precisariam pedir autorização prévia para a EMI Songs ou pagar pelo uso do material. "É uma paródia. O fato de ser uma propaganda eleitoral não muda isso. O importante é que não foi utilizada a letra da música", diz.
Vita Porto afirma que vai recorrer da decisão ao STJ. A indenização a ser paga por Tiririca deve corresponder a 20 vezes o valor que originalmente custaria o uso da música, com correção monetária e juros.

Comercial da Friboi
A decisão do TJ-SP confirma a condenação de Tiririca em primeira instância, em 2015. Na ocasião, o juiz responsável pelo caso, Márcio Teixeira Laranjo, afirmou que a propaganda "não tem como finalidade o humor, o lazer, a diversão dos telespectadores. Aliás, programa eleitoral, gratuito e obrigatório, não é - ou ao menos não deveria ser - programa humorístico".
A peça de campanha fazia ainda uma alusão a uma propaganda estrelada pelo próprio Roberto Carlos para a marca frigorífica Friboi, que pertence à JBS. Tiririca aparecia diante de um prato de carne e dizia: "Que bifões, bicho".
Roberto Carlos, que não chegava a comer a carne na propaganda da Friboi, acabou processando a JBS depois que a empresa rompeu unilateralmente o contrato de R$ 25,5 milhões com o cantor.
Ainda em 2014, a EMI obteve decisão liminar que estipulava multa de R$ 2 mil diários se Tiririca mantivesse a citação à música O Portão no ar. Apesar disso, a exibição da campanha não foi interrompida.
Tiririca foi o deputado mais votado em São Paulo em 2010 e o segundo mais votado em 2014, quando foi reeleito. O PR gastou cerca de R$ 900 mil para elegê-lo na última campanha.

Fonte: G1

Moro condena Lula a 9 anos e meio de prisão no caso do tríplex


SÃO PAULO - O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. Lula está neste momento na sede do Instituto Lula, onde recebeu a notícia. O Instituto Lula e a defesa do ex-presidente ainda não se manifestaram sobre a condenação.
O ex-presidente recorrerá da sentença em liberdade, segundo o juiz Sérgio Moro. Entretanto, o juiz chegou a afirmar que caberia cogitar a decretação da prisão preventiva do ex-presidente em razão de suas declarações recentes sobre o processo e os depoimentos de Léo Pinheiro e Renato Duque de que Lula teria ordenado a destruição de provas.
"Aliando esse comportamento com os episódios de orientação a terceiros para destruição de provas, até caberia cogitar a decretação da prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entretanto, considerando que a prisão cautelar de um ex-presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação. Assim, poderá o ex-presidente Luiz apresentar a sua apelação em liberdade", decidiu Moro.
No fim da sentença, o juiz Sergio Moro foge ao juridiquês e faz um desabafo pessoal após meses de embate com a defesa do petista. Moro afirma que a condenação do petista não lhe traz nenhum sentimento de satisfação. Ele ainda termina o despacho com uma citação de uma frase ao justificar a sentença de Lula e dizer que a lei está acima de todos:
"A presente condenação não traz a este julgador qualquer satisfação pessoal, pelo contrário. É de todo lamentável que um ex-presidente da República seja condenado criminalmente, mas a causa disso são os crimes por ele praticados e a culpa não é da regular aplicação da lei. Prevalece, enfim, o ditado "não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você" (uma adaptação livre de "be you never so high the law is above you")", escreveu o magistrado.

SENTENÇA
Moro deu a sentença, no começo da tarde desta quarta-feira. Na ação, o Ministério Público Federal (MPF) acusa Lula de ter recebido o tríplex da OAS como propina por contratos obtidos pela OAS na Petrobras.
Apesar da condenação por ter sido o beneficiário da propriedade e reformas de um apartamento tríplex no Guarujá, Lula foi absolvido da acusação feita pelo Ministério Público Federal pelos pagamentos feitos pela empreiteira OAS para o armazenamento de parte do acervo presidencial.
O juiz Sergio Moro considerou que existiram irregularidades no custeio, mas que não há prova de que ela tenha envolvido crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.
Para determinar a pena de nove anos, Moro considerou que Lula agiu com "culpabilidade extremada" uma vez que os crimes teriam ocorrido em razão de sua posição como presidente da República.
"O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de presidente da República, ou seja, de mandatário maior. A responsabilidade de um presidente da República é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crime", escreveu Moro.
Essa é a primeira vez que um ex-presidente da República é condenado por corrupção no Brasil.

GUERRA JURÍDICA
Na sentença, o juiz Sergio Moro abordou a apresentação feita pelos procuradores da denúncia contra o ex-presidente Lula, incluindo o uso de "PowerPoint". Para o juiz, embora o evento possa ser questionado por sua forma ou linguagem, ela não tem efeito prático para a ação penal. A defesa do ex-presidente Lula acusou os procuradores de tentarem condenar o petista pelo apelo midiático, por meio de uma "guerra jurídica" e da "instrumentalização da mídia". O argumento foi refutado pelo juiz.
"Em ambiente de liberdade de expressão, cabe à imprensa noticiar livremente os fatos. O sucessivo noticiário negativo em relação a determinados políticos, não somente em relação ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, parece, em regra, ser mais o reflexo do cumprimento pela imprensa do seu dever de noticiar os fatos do que alguma espécie de perseguição política a quem quer que seja. Não há qualquer dúvida de que deve-se tirar a política das páginas policiais, mas isso se resolve tirando o crime da política e não a liberdade da imprensa", afirma.

Fonte: O Globo

Morre a atriz Maria Estela aos 75 anos


Maria Estela morreu no dia 06 de julho, mas a notícia só saiu hoje. A atriz tinha 75 anos e faleceu vítima de uma infecção generalizada. A notícia foi confirmada pelo marido, Luis Carlos, ao portal UOL, que disse também que Maria estava tratando um mieloma múltiplo há mais de quatro anos, sendo internada há um mês.
A missa de sétimo dia foi marcada para esta quarta-feira (12).

Maria Estela Rivera nasceu em Borborema, interior de SP, em 13 de abril de 1942, e durante toda sua carreira, já teve passagens pelas TVs Globo, Bandeirantes, SBT, Record e a extinta Tupi. Estava afastada do meio desde 2010, quando participou de Passione.
A última vez que esteve no ar foi na reprise da novela 'Meu Bem, Meu Mal', no Canal Viva, entre março e outubro de 2016.