terça-feira, 18 de julho de 2017

Elenco de “Carinho de Anjo” tem final de semana trabalhoso


A novela “Carinha de Anjo” ainda está longe do seu término no SBT e por isso as gravações seguem em ritmo acelerado, aproveitando as férias escolares da criançada.
“Dó-Ré-Mi-Fá” , “Une Dune Te” e “Cabeça, Ombro, Joelho e Porco” foram as músicas escolhidas e gravadas pelo elenco da novela, que contou com a direção de Ricardo Mantoanelli.
“Carinha de Anjo” ficará no ar até janeiro de 2018 e figura entre as novelas infantis mais longas do canal de Silvio Santos. A substituta, “Poliana”, começará a ser gravada em breve.

Fonte: TV Foco

Mulher que “guiou” orquestra com o bumbum comenta polêmica


Quem viu o Programa Silvio Santos do último domingo (16) certamente se lembra da aparição de uma mulher seminua que, sentada ao piano, rebolou como se dirigisse uma orquestra. A performance de pouco mais de 60 segundos de Beatriz Povreslo, a DJ Brisa, virou assunto instantâneo e rendeu críticas de sensacionalismo ao Homem do Baú.
A jovem rebate as críticas e diz que sua atividade passa longe da nudez apelativa. “O Silvio Santos é uma pessoa com informação e conseguiu enxergar a minha arte, porque eu tenho talento”, disse em entrevista ao Diário de Pernambuco. Ela coordena um grupo de quase 60 mulheres que encontraram na dança um meio para expressar a sensualidade. “As mulheres que dançam para mim são contorcionistas, veterinárias, dançarinas do ventre“, completou.


Aos 23 anos, Brisa se diz pioneira no ensino brasileiro do twerk, a dança inspirada no hip-hop e em ritmos da América Central que se popularizou como meio de auto-estima e empoderamento. Antes, fez oito anos de dança do ventre e três de sapateado. “Sofri assédio sexual e opressão, por não querer fazer coisas na gravação de um clipe. Não quis ficar com ninguém e apanhei. Fui desvalorizada. Com o twerk, é como se eu estivesse jogando isso na cara de todos os homens que me oprimiram, me objetificaram.”
Ela diz que a maior decepção foi a reação de mulheres da plateia do programa, a quem chamou de “machistas”. “Toda vez que uma mulher mostra que é capaz agride outras que não têm essa coragem. Não se deve ter culpa de fazer sexo, mas orgulho.“


Fonte: Veja SP

Globo adia “O Sétimo Guardião”, de Aguinaldo Silva; João Emanuel Carneiro assume o horário


Está adiada a nova novela de Aguinaldo Silva, “O Sétimo Guardião”. Prevista para maio de 2018, a trama agora não tem data para ir ao ar. Para a vaga em aberto após “O Outro Lado do Paraíso” – que por sua vez substitui “A Força do Querer” – a Globo escalou João Emanuel Carneiro, que deveria ocupar a faixa apenas em janeiro de 2019, na sequência da trama de Silva.
Autor de “Avenida Brasil” (2012), João Emanuel já tem sinopse aprovada e diretor artístico escolhido. No caso, Dennis Carvalho, que deverá começar em breve a escolha de locações na região da Ilha de Boipeba, Bahia. Especula-se que a produção terá um tom mais ameno que os trabalhos anteriores de Carneiro, como “A Regra do Jogo” (2015), cujo enredo envolvia crise política e facções criminosas.
A substituição de “O Sétimo Guardião” pela novela de “JEC” já havia sido cogitada anteriormente, em meio aos boatos de que a sinopse de Aguinaldo Silva fora concebida por alunos de sua última MasterClass – curso em que ensina os meandros da escrita de um folhetim. A Globo teria exigido que seu contratado comprovasse a autoria da obra, evitando possíveis processos posteriormente.
Com esta mudança, o elenco reservado por Aguinaldo deve ficar à disposição das produções da casa que estreiam primeiro – caso, inclusive, da obra de João Emanuel. Nomes como Alexandre Borges, Carmo Dalla Vecchia, Cauã Reymond, Elizabeth Savala, Humberto Martins, Lilia Cabral, Marcelo Serrado, Marina Ruy Barbosa, Milhem Cortaz, Osmar Prado e Renata Sorrah integravam a lista de elenco de Silva.
Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, a troca de uma novela pela outra se deu em razão do cansaço da equipe de “A Força do Querer”, liderada pelo diretor artístico Rogério Gomes, também responsável por “O Sétimo Guardião”. Com a alteração, contudo, cria-se uma novo impasse: Rogério, o “Papinha”, também está cotado para o novo folhetim de Elizabeth Jhin, que já havia sido adiado justamente para que o profissional pudesse tocar os dois trabalhos.

Fonte: RD1

Mãe de Beyoncé fala sobre gêmeos: "Melhor parte é devolvê-los aos pais"

A designer de moda Tina Knowles - mãe de ninguém menos que Beyoncé, está completamente apaixonada pelos novos integrantes da família, os gêmeos Rumi e Sir Carter, que completaram um mês de vida na última sexta-feira, 14. Bem-humorada, ela falou sobre os pequenos em entrevista ao canal E! Entertainment, durante um evento beneficente realizado no sábado, 15. "As crianças são maravilhosas, mas a melhor parte é que você pode devolvê-los aos pais", disse, aos risos.
Ela foi além e contou que Blue Ivy, primogênita do casal, está superempolgada com a nova função como irmã mais velha. "Ela está muito orgulhosa e animada. Ela é uma ótima irmã mais velha", contou Tina. Pessoas próximas já afirmaram que Beyoncé e Jay-Z tem feito de tudo para envolver a garotinha no processo para que ela não se sinta excluída. 
A mãe de Beyoncé já havia se pronunciado sobre os gêmeos no seu perfil no Instagram. "Tão feliz que meu bebê compartilhou a foto de seus bebês com o mundo! Vovó orgulhosa. Olá, Sir Carter e Rumi Carter. Menino e menina, que bênção!", escreveu na legenda da foto.

Fonte: Jornal do Brasil

Carolina Dieckmann fala sobre a vida nos Estados Unidos: "Me reabastecendo de sentimentos"

Carolina Dieckmann está passando uma temporada no Brasil. A atriz, que se mudou para os Estados Unidos no começo do ano passado, está em cartaz no teatro do shopping Fashion Mall com o espetáculo “Ensaio sobre alguma coisa que a gente ainda não sabe o que é” ao lado dos amigos Maria Ribeiro e Pretinho da Serrinha. Na peça, que também pode ser considerada um show, uma conversa ou um encontro entre amigos, Carolina conta histórias de sua vida, lembra pessoas importantes que passaram em sua trajetória e solta a voz em algumas músicas. “A gente está vivendo um momento tão crítico no Brasil, com os teatros fechando e a política do jeito que está, que eu acho que nós virmos com as nossas histórias, um pouco de música e descontração dá uma quebrada. É uma delícia, eu fiquei em êxtase depois da peça. E o público também. Eu olhava de cima do palco e sentia que a plateia estava com o riso solto", contou.
No espetáculo, a atriz apresenta suas novas habilidades: agora ela também é musical. Entre uma canção e outra, solta a voz em inglês e português e ainda toca violão e ukelele. “Eu sempre gostei de instrumentos, mas nunca tinha tido um violão. Fiquei treinando em casa com um desses sites. Estou cheia de calos por ficar ensaiando tanto as músicas em casa. Agora, eu sinto que perdi a cerimônia com os instrumentos e me sinto mais livre para tocar com gosto”, disse. No repertório, Carol vai de Marisa Monte a Só Para Contrariar.
E, embora a alegria esteja latente em boa parte da apresentação, o trio também abre espaço para discutir questões contemporâneas como machismo, racismo e política. No entanto, mesmo neste momento mais sério, a descontração do trio ainda é a principal estratégia. “Eu acho que esse é o melhor jeito para falar disso na arte. Nós não estamos querendo ensinar política, por exemplo. É só uma questão que aparece no nosso enredo e nós exploramos. A arte existe para isso, para que o ser humano abra a sua criatividade e pense mais. Na verdade, eu acho que a parte política da peça é só o fato de estarmos em cartaz em plena terça-feira fazendo temporada popular para resgatar um público que não estava mais vindo ao teatro”, destacou.
“Ensaio sobre alguma coisa que ainda não sabemos o que é” fica em cartaz no Rio de Janeiro apenas durante o mês de julho, às terças-feiras. Depois desta temporada, Carolina Dieckmann contou que voltará para os Estados Unidos, mas já tem planos de fazer apresentações mensais em outras cidades brasileiras. “A nossa ideia é que, após terminarmos essa temporada no Fashion Mall, que a gente faça algumas cidades. Então, estamos pensando em eu vir dos Estados Unidos uma vez por mês para fazer apresentações pelo Brasil. A gente quer levar esse espetáculo para os lugares e continuarmos fazendo teatro. Tomara que dê certo”.
Fora a peça, a próxima novidade da carreira de Carolina é a série “13 dias longe do sol”, da Globo. Com previsão de estreia para janeiro, a atriz disse que este é o seu único trabalho na televisão em um futuro próximo. Por enquanto, ela segue morando nos Estados Unidos e descobrindo uma nova realidade por lá. Sobre esta experiência, Carolina definiu como “muito gostosa”. Ao lado dos filhos e do marido, Tiago Worcman, a atriz está vivendo um momento de novas descobertas e aprendizados, que, segundo ela, não eram possíveis aqui no Brasil. “Eu nunca me queixei de ser famosa, até porque vivo assim há muitos anos. Porém, por outro lado, eu tive que me dedicar a minha profissão desde muito cedo e, com isso, meus estudos ficaram um pouco de lado. Eu terminei meio que de qualquer jeito, sem prestar muita atenção. Agora, eu estou escolhendo o que estudar e tendo tempo para me dedicar a aprender. Eu sinto que estou me reabastecendo de sentimentos humanos, comuns e simples. Com certeza, serei uma atriz melhor depois disso. Afinal, o ator vive de passar emoções. Então, quanto mais experiências eu viver, mais material eu terei para a minha carreira”.

Fonte: Jornal do Brasil

Com malária, Tony Salles passa por cirurgia: “Anemia e sangramento”


Tony Salles, marido de Scheila Carvalho, passou por cirurgia ainda nesta terça-feira (18). O cantor e ex-integrante do É o Tchan está internado há oito dias no Hospital Aliança, em Salvador, na Bahia, após ter contraído malária durante passagem pela África do Sul. Segundo boletim médico emitido pelo hospital, a operação de Tony é para conter um quadro de "sangramento intra-abdominal" causado por anemia persistente e que "não tem relação direta com o quadro de malária".

CANTOR PASSOU POR TRANSFUSÃO DE SANGUE
O laudo foi assinado pelos médicos Adriano Silva de Oliveira e Renê Mariano de Almeida. Na véspera, Jorge Antonio da Silva Santos, seu nome de batismo, passou por uma transfusão de sangue. Scheila acompanha o marido na internação e as visitas estão restritas, conta o colunista Leo Dias. No começo do mês, Tony e a mulher comemoraram os sete anos da filha, Giulia, na Disney, e a festa teve como convidada especial Larissa Manoela.

Fonte: Purepeople

'A força do querer': depois de surra, Irene ameaçará denunciar Joyce e Ritinha


Depois de levar uma surra de Joyce (Maria Fernanda Cândido) e Ritinha (Isis Valverde), Irene (Débora Falabella) ameaçará denunciar as duas para a polícia nos próximos capítulos de "A força do querer".
Tudo começará quando Ruy (Fiuk) levar a mãe para jantar, como forma de tentar animá-la depois da descoberta do caso de Eugênio (Dan Stulbach) e Irene. Querendo que os pais se reconciliem, o marido de Ritinha informará ao advogado o endereço do restaurante aonde eles irão.
Mira (Maria Clara Spinelli) ouvirá a conversa de Eugênio com o filho e contará tudo para a amiga, que fará questão de aparecer no local.
Joyce e Irene se encontrarão no banheiro e acabarão brigando. Ritinha, que também estará no jantar, também baterá na maldada.
Depois de apanhar, a vilã ameçará ir para a polícia, mas o advogado tentará impedi-la.
- Da próxima vez me matam. Não vou ficar esperando ser morta - dirá Irene.

Eugênio, então, pedirá que ela se acalme e a levará para casa, onde eles continuarão a conversa.
- A Joyce foi uma escolha da sua adolescência. Eu sou uma escolha da sua maturidade. Se você não conseguiu lidar com isso, ok, eu caí fora. Mas sua família não para. Então, não tenho outra saída para me proteger senão ir na polícia.
- Você pode esperar pelo menos umas horas? Me dá chance de falar com eles? Pode ser? - pedirá o pai de Ruy.

Fonte: Patrícia Kogut

Confundida com consulesa, Sandra Helena beija Eric em baile de 'Pega Pega'


Sandra Helena (Nanda Costa) não se conforma de não poder levar a vida de rica que tanto sonhou, mesmo tendo os milhões de dólares que ajudou a roubarde Pedrinho (Marcos Caruso), na novela "Pega Pega". E nos próximos capítulos da trama das sete a camareira vai ter seu dia de princesa, ou melhor, de consulesa, com direito a beijo e tudo. Brigada com Agnaldo (João Baldasserini), a ladra pega o vestido de uma hóspede "emprestado" e vai ao baile de máscaras que marca a reinauguração do Carioca Palace. Em uma conversa com Eric (Mateus Solano) à beira da piscina, ela tasca um beijão no namorado de Luiza (Camila Queiroz).

SANDRA HELENA CHEGA AO BAILE VESTIDA DE VERMELHO
Segundo publicado pelo colunista de TV Daniel Castro, tudo acontece em cenas previstas para irem ao ar a partir de 4 de agosto, quando Sandra Helena, chateada com o namorado, decide aproveitar a festa de reinauguração do hotel como uma convidada, em vez de trabalhar nela. Com um belo vestido vermelho que pega no quarto de uma hóspede, a loira desce para o salão e se serve com uma taça de champanhe da primeira bandeja que encontra. A essa altura a camareira já terá se livrado das acusações de ter envolvimento no roubo.

A CAMAREIRA É CONFUNDIDA COM UMA CONSULESA
Assim como no filme "Encontro de Amor" (2002), em que a personagem de Jennifer Lopez é uma camareira de hotel que é confundida com uma hóspede rica, Sandra Helena, mascarada, é tomada por uma nobre milionária. Tudo começa quando Douglas (Guilherme Weber) diz a Eric: "O senhor tinha pedido para avisar quando a consulesa de Portugal chegasse. Ela está no bar da piscina. De vestido vermelho". O empresário se aproxima da funcionária e pergunta: "Já conseguiu a sua bebida?", sem se dar conta do engano.

SANDRA HELENA FICA ENCANTADA POR ERIC
A simpatia de Eric, que na verdade vê a suposta consulesa com investidora em potencial, Sandra Helena acha que ele está se insinuando para ela. Quando o pai de Bebeth (Valentina Herszage) comenta: "E há quanto tempo você está no Brasil? Quase não tem sotaque", a camareira nota que está sendo confundida com alguém, e improvisa: "Ora pois, é que venho tanto cá no Brasil que já sou quase uma brasileira. Bem, tá na hora da consulesa se retirar". "Mas já? Pensei em conversar um pouco sobre a parceria que quero fazer com algumas empresas portuguesas. Achei que seria interessante", diz Eric.

ERIC É SURPREENDIDO COM UM BEIJO DA 'CONSULESA'
Num impulso, Sandra Helena responde: "Interessante. Sempre te achei interessante", e em seguida dá um beijão na boca de Eric, que em vez de se esquivar, retribui o beijo. Ao notar que Douglas os viu, o executivo pede: "Não comente com Luiza sobre esse beijo. Não significou nada pra mim. Eu não pude impedir. Não quis ser grosseiro com a consulesa", mas o gerente aconselha: "Da minha boca Luiza não vai ouvir nada. Mas, se eu fosse o doutor, contava para ela. Antes que alguém que não se sabe faça isso". Vale lembrar que Maria Pia (Mariana Santos) é comparsa de Malagueta (Marcelo Serrado), que por sua vez é cúmplice da camareira no roubo. E a assessora de Eric está agarrando todas as possibilidades de separá-lo de Luiza.

Fonte: Purepeople

Novo Mundo: Após se livrar da cadeia, Elvira é sequestrada por piratas


Elvira (Ingrid Guimarães) será sequestrada após livrar Joaquim (Chay Suede) da prisão nos próximos capítulos de Novo Mundo. A atriz contará ao comissário que sobreviveu ao ataque ordenado por Thomas (Gabriel Braga Nunes) e será mantida na cela até que a história fique comprovada. Depois de abrir o caixão e encontrar sacos de areia, Egídio (Mário Vito) mandará soltá-la, mas ela acabará levada por piratas na porta da cadeia.
Por causa do retorno e prisão de Elvira, Bonifácio (Felipe Camargo) será chamado para ir até a cadeia aguardar a chegada do comissário, que voltará com a confirmação de que o caixão estava sem cadáver. "Joaquim está livre, então?!", perguntará o ministro.
"Sim, já que não existe a falecida!", confirmará Egídio, que pedirá para a atriz aguardar do lado de fora do comissariado. Alguns instantes depois, um guarda entrará afoito. "Comissário! Estava lá fora com dona Elvira, e uma pessoa vestida de preto surgiu e jogou areia em meus olhos! E levou dona Elvira à força!", contará.

O destino da mulher de Joaquim será revelado na última cena do capítulo desta quarta-feira (19), quando ela aparecerá vendada e amarrada dentro de um navio pirata. "Quem são vocês?! O que vão fazer comigo?!", perguntará, desesperada.
"Bem vinda ao navio do capitão Fred Sem Alma [Leopoldo Pacheco]!", anunciará Liu (Luana Tanaka), que ameaçará a refém de morte para que ela revele onde Thomas guarda sua fortuna.

Fonte: Notícias da TV

Corpos de casal suíço são encontrados 75 anos após desaparecerem nos Alpes


BERNA — Os corpos de um casal suíço, desaparecido há 75 anos nos Alpes, foi redescoberto por causa do degelo dos glaciares, informa a mídia local. Marcelin e Francine Dumoulin, pais de sete crianças, saíram de casa na comuna de Chandolin, no cantão de Valais, para cuidar da criação de vacas no dia 15 de agosto de 1942, e nunca mais foram vistos.
— Nós passamos a vida inteira procurando por eles, sem parar — contou a filha mais nova do casal, Marceline Udry-Dumoulin, de 79 anos, ao jornal “Le Matin”. — Nós pensávamos que um dia poderíamos dar a eles o funeral que merecem. Eu posso dizer que após 75 anos de espera, essa notícia me dá uma sensação profunda de calma.

A polícia de Valais informou que dois corpos, sem documentos de identificação, foram descobertos na semana passada por um trabalhador no glaciar dos Diablerets, perto de uma pista de ski do resort Les Diablerets, a 2.615 de altitude. Testes de DNA foram necessários para comprovar a identidade do casal.
— Os corpos estavam deitados um perto do outro. Eram um homem e uma mulher vestindo roupas do período da Segunda Guerra Mundial — disse Bernhard Tschannen, diretor da organização Glacier 3000. — Eles estavam perfeitamente preservados no glaciar e seus pertences estavam intactos.

Segundo Tschannen, é provável que o casal tenha caído de uma fenda e ficado preso por décadas. Com o degelo do glaciar, os corpos foram descobertos. Marcelin, um sapateiro de 40 anos, e Francine, professora de 37, deixaram cinco filhos e duas filhas.
— Era a primeira vez que a minha mãe ia com ele numa excursão como essa. Ela estava sempre grávida e não podia escalar nas condições difíceis de um glaciar — disse Udry-Dumoulin. — Depois de um tempo, nós fomos separados e colocados em famílias. Eu tive sorte de ficar com minha tia. Nós continuamos vivendo na região, mas nos tornamos estranhos.

Fonte: Jornal O Globo